O cenário político

Opinião do blog

Na noite de 31 de outubro do ano passado, ninguém imaginava que os primeiros passos do governo Dilma Rousseff pudessem ser o que têm sido. Imaginava-se que os seus embates políticos com a mídia começariam já neste mês e que a oposição sumiria do mapa até a própria derrota ser digerida e uma estratégia ser engendrada.

A oposição submergiu, como era de esperar. Apesar de ter eleito governos estaduais importantes, sofreu uma grande derrota no Congresso. Estadualizou-se, pois. O que ninguém esperava era que a candidata Dilma se transformasse em uma presidente tão sem gosto pela política.

Contudo, pensando bem, errou quem não imaginou que estava elegendo alguém de perfil técnico. Alguém que, até a sexta década de vida, jamais se envolvera em política partidária e que, portanto, já demonstrava, desde a juventude, não ter apreço pelo debate político, ainda que sempre tenha tido apreço por ideais políticos.

O resultado da estratégia de Dilma, até o momento pode ser visto sob dois ângulos. Um, do apaziguamento da mídia, ao não provocá-la com anúncios de medidas para lhe impor regras; o outro, da ansiedade que a postura cordata da presidente está causando entre os setores da sociedade que ajudaram a elegê-la.

Isso porque governistas e oposicionistas sabem que não há uma forma de Dilma manter a paz com a mídia. A não ser que se renda a ela, transformando-se em uma espécie de José Serra de saias.

A direita midiática quer entregar o pré-sal às multinacionais através do sistema de concessão e Dilma, supostamente, não fará isso, fazendo prevalecer o sistema de partilha, pois, em um caso, os estrangeiros extraem o petróleo e nos dão uma comissão e, no outro, recebem a comissão pelo serviço de extração prestado.

Esse é só um exemplo de tudo o que separa – ou deveria separar – o governo Dilma da mídia e da oposição. Poderia escrever mais algumas laudas só com esses pontos de atrito entre os atores políticos, mas o exemplo basta para mostrar que não há paz possível com a direita brasileira. A única possibilidade é a capitulação de um dos lados.

A eleição do ano passado provou que só o bem-estar social não garante apoio político na hora H do escrutínio eleitoral. Lembremo-nos do segundo turno.

Há que travar, pois, o debate político. Sobretudo quando a oposição tem uma máquina de propaganda tão formidável quanto a Globo e os seus tentáculos na imprensa escrita.

Note-se que a mídia tem podido despejar toda a sua fúria sobre Lula sem qualquer reação do PT ou de Dilma. Se não traírem suas promessas de campanha, em breve virarão alvo também. Ou alguém acha que a mídia fustigou Lula por tantos anos só por achá-lo feio e sem modos? Claro que não. Seu projeto é que não era palatável.

Nesse aspecto, portanto, foi um susto, ontem, notícia plantada pelo Estadão de que o governo teria desistido de proibir a propriedade cruzada de meios de comunicação, ou seja, que um único empresário seja dono de vários tipos de meios de comunicação de massa – rádio, TV, imprensa escrita ou internet.

Alentou que o ministro das Comunicações tenha dito que não houve decisão alguma, o que permite concluir que a mídia pode estar apenas tentando desgastar o governo Dilma justamente com os setores da sociedade que o apóiam mais decididamente.

Apesar de o ministro Paulo Bernardo ter desmentido o Estadão, um grupo de leitores se manifestou neste e em outros blogs julgando insuficiente tal desmentido, desconsiderando que foi feito nos 140 caracteres do Twitter e sem autorização da presidente Dilma, que certamente ainda não optou por divulgar a sua decisão sobre o assunto.

Só isso já dá a dimensão do clima político negativo que vai se formando. Há ansiedade exagerada? Há, sim, mas esse governo pouco tem colaborado para diminuí-la, ou para impedir que siga aumentando. A simples hipótese de que o fim do projeto de proibição da propriedade cruzada esteja sendo cogitado, é assustadora.

O cenário político, portanto, configura-se nebuloso e preocupante. A postura do governo Dilma é de risco. O apoio político que vier a perder do seu lado agora jamais será compensando por uma trégua fugaz concedida pela mídia, que só dura até ela sofrer a primeira contrariedade. Se é que virá a sofrer.

141 comments

  • Se a Dilma pensa que vai conseguir trégua da mídia com uma postura meio submissa, está muito enganada. A mídia vai partir para o ataque na primeira oportunidade, e na próxima eleição em 2014, vai atuar do mesmo jeito que atuou em 2010, se não for pior.
    E eu estou com as barbas de molho com esse governo. Não gostei de diversos movimentos: as saídas do Amorim e do Samuel, a reabilitação do Paylocci, a manutenção do Jobim, a nomeação de um lobista do Dantas para a Justiça, a nomeação de um afilhado do Everardo na Receita Federal, a questão dos caças, a postura titubeante em relação às comunicações, o salário mínimo e o não reajuste da tabela do IR. Até parece que quem votou e elegeu a Dilma não foram os trabalhadores, mas os banqueiros e o mercado…. Parece até que a Dilma e o PT não sabem que os elegeu….
    Estou deveras preocupado.

  • Na mosca, Eduardo! Me pareceu que somente pela honestidade intelectual você colocou a hipótese de alguma “trégua fugaz”. Não acredito nessa hipótese e vou um pouco além, acho que esta postura de risco, para usar sua expressão, assanha os reacionários, os quais estão se aprontando para criar encrencas caso as nomeações espantosas do Palocci, Jobim, Moreira Franco, Wagner Rossi e outros não produzam os efeitos esperados por eles. O primeiro efeito eles conseguiram, a selic foi aumentada (suspeito cá com meus botões que isso foi articulado pelo Palocci, às costas da presidenta).

    Outro dos efeitos que estão perseguindo é sepultar e lei da mídia, como ficou claríssimo ontem. Ainda não tenho como afirmar, mas convém prestar atenção na pouca vontade do governo em criar mecanismos para o país se defender de uma guerra cambial generalizada e a cada dia mais provável.

    Finalmente, é de se temer que tenha sido estabelecida a principal condição que propicia a obtenção desses efeitos deletérios todos: a presidenta foi isolada em palácio.

    Por isso, torço para que ela leve o notebook para casa e antes de dormir dê ao menos uma passada de olhos nos principais blogs progressistas.

  • Na “moça eu boto a força da fé, ainda, como diria o Gonzaguinha..

    Talvez seja o “estilo mineiro”.

    Só espero que não tenha que recorrer a citação de Jean Paul Sartre, com a qual me referi ao ex-ministro Eros Grau:

    “Detesto as vítimas quando elas respeitam os seus carrascos.”

  • A mim o que freia a ansiedade e me traz um certo alento é pensar no fato de que sendo Dilma mineira estaria ela fazendo uso da tática do “comer quieto”, característica da experiente sabedoria dos mineiros. E melhor ainda quando penso na associação desssa estratégia com seu perfil técnico. Assim, de forma técnica, calculada, a casa não cairá quando vier o vendaval.

  • Desculpe a franqueza Eduardo, mas acho que você pesou a mão neste post.
    Ainda não temos um mês de administração e sabemos que mudanças importantes não se fazem de imediato.
    A Presidenta Dilma governa diferente dos Presidentes LULA e FHC, porém, no que concerne ao petista, esta diferença está apenas na forma de atuação, nunca nos objetivos.

    • Concordo, Wilson.
      E tem mais: janeiro não é hora de iniciar debate político, porque as raposas do galinheiro estão de saída para a entrada das novas raposas em fevereiro. Acho que a Dilma não quer ter dois trabalhos, no que está certa.

    • concordo, Wilson, talvez estejamos subestimando o poder das forças conservadoras desse país. Nao se muda uma cultura de um dia p o outro. Temos que manter o q ja foi conquistado e ir fazendo novas conquistas que nao nos impeçam de crescer. Se toda a população tivesse o mesmo nivel politizado de quem le blogs progressistas seria facil, mas temos que ver q a realidade ainda é bem diferente.

  • Eduardo, tenho muita preocupação neste sentido e também sobre a atuação do judiciário neste país. Exmmplo, do ministro do STF Pelluso que foi nomeado pelo próprio Lula e que agora tenta desmoralizá-lo com a decisão do caso Battisti. A Maioria dos representantes do judiciário deste país são elitistas. Há mais de 40 anos que o STF não condena um político. A raíz dos problemas brasileiros não está só nos políticos, mas principalmente no judiciário.
    Voltando a questão da mídia, gostaria de propor que você, caso possa, como tem muitos contatos elaborar um projeto de lei popular para a mídia. Com a nossa ajuda em divulgar com certeza recolheríamos em pouco tempo as assinaturas necessárias.
    Com isso ficaria muito mal para o congresso rejeitar tal projeto.

    • o que voce queria? um STF subserviente só porque o ex-presidente nomeou a maioria dos ministros? esse seria o seu ideal de imparcialidade, pedra fundamental do poder judiciário livre?

      • Abel, gostaria que um Magistrado respeitasse as instituições, a Constituição Federal e a seus próprios ditames, pois foi o STF quem decidiu que o presidente é quem teria a última palavra no caso Battisti, aí vem esse senhor e que fazer o quê?

  • Eduardo, se as teses do governo de Dilma forem as mesmas do governo Lula, e acho que é, não tenho dúvidas de que a guerra da mídia continuará, só que temos dois modos de enfrentamento. O de Lula, era aberto, não tão forte, mas decidido, obstinado como ele próprio. O de Dilma, será estratégico, mais forte, mais decidido, obstinada como é a luta de guerrilha, ela própria uma guerrilheira testada. Será uma luta de anos, se formos um povo como o vietnamita, ganharemos, se não, não!
    O PIG no Brasil é muito forte, pois é o tentáculo do pior capitalismo, que é o do americano. O Brasil, sabe a USA, forte, comandará a america latina.

  • Isso mesmo Eduardo, foi a mesma sensação que tive ao ler seus outros posts sobre o caso do Estadão.
    O pessoal ficou apavorado com a hipótese de aceitarem a propriedade cruzada.

    Agora é aguardar e ver.

    Abraços

  • Tá ansioso, é? Esse tipo de análise é como comentar o andamento de um jogo de futebol aos 30 segundos do primeiro tempo (nem um mês de governo de QUATRO ou, oxalá, OITO anos). A turma ainda nem se ajeitou direito em campo e o comentarista já larga frases como “ninguém esperava que a candidata Dilma se transformasse em uma presidente tão sem gosto pela política”. É para levar a sério?

  • Acho que é tempestade em copo dágua. Os apoiadores inseguros são sempre os primeiros a se manifestar. Fizeram isto no caso do suposto “mensalão” quanto tivemos que engolir tantos desiludidos.

    Acredito que o governo Dilma está ignorando a mídia. Não vale a pena entrar em bate boca precoce.

    Sugiro que aguardemos as coisas acontecerem de fato. Se alguma ação concreta for contra o que esperamos vamos nos mobilizar e cobrar.

  • Não acredito que a Dilma não saiba qual seria o seu destino caso o Zé bolinha Chirico tivesse sido eleito Presidente, então darei uma dica :
    Caso o Zé mentirinha Chirico fosse eleito Presidente da República, o PIGão já estaria mancheteando o grande Lula, a própria Dilma e alguns altos dirigentes Petistas com uniformes de presídio federal .

    O que ela esperaria do hipotético ministro da justiça (serrista) Gilmar Mendes e do diretor geral da P.F. (serrista) Marcelo Itagiba ? .

    Caso o Zé bolinha Chirico fosse eleito, estas duas odiosas figuras tucanas “arranjaríam” processos com fantasiosos ilícitos, que abalizados pelo Kamelo e Tivita, pulverizaríam toda a esquerda no Brasil .

  • Caro Eduardo,

    Compartilho da tua ansiedade. Mas me apego a máxima que diz: a vida , no Brasil, só começa após o carnaval. Acho que o governo não quer entrar com assuntos polêmicos antes da posse do congresso e da eleição das mesas. É preciso que os aliados estejam apasiguados para que dêm apoio as medidas propostas. E convenhamos , a turma é imprevisivel e cara. Você está com a macaca, como se dizia antigamente. Abraços Ertha

  • Há sim ansiedade exagerada. Ninguém vai sair para uma batalha dessas sem acumular forças e combinar o jogo com as forças que apoiarão uma contenda com a velha mídia.
    Esse tipo de cobrança agora parece pressupor que no governo há idiotas. Além disso, lembrem-se que Lula está influindo nos bastidores, não se enganem.

  • Até hoje não entendi o pq o PT ter escolhido dilma como candidata a presidencia ,já perguntei a diversos menbros do partido e nenhuma resposta plausivel, nos outros partidos foi feita a disputa tradicional.
    ……….
    Dilma não é um novo governo eo mesmo dos anos anteriores .
    ………..
    Mudando de assunto ,existe uma verdade dita como sendo absoluta na midia mundial e brasileira a ponto daqueles que contestarem serem “surrados” em publico,eo aquecimento global antropogenico, o intuito é de impedir o desenvolvimento da africa e demais paises em desenvolvimento.
    ……
    A espia do momento é o CO2 antes foi o CFC agora esquecido ja que cumpriu a sua “missão”, não é necessário expor os contra ou a favor do aquecimento global tem disponivel na internet aos monte .A pergunta é qual será a próxima “luta” dos ambientalista ,nisso o que realmente tem que ser discutido é deixado de lado.

  • Alo Eduardo:Não quero ser pessimista, mas o próprio Min. Paulo Bernardo, já disse outro dia, que é mais fácil derrubar o Presidente da República, do que mudar no congresso essas concessões cruzadas, mesmo porque muitos que detém essas concessões no Brasil, são os próprios políticos. Mal comparando seria como tirar dos políticos a possibilidade deles votarem seu próprio aumento salarial.

  • Moçada,
    Tudo que a Dilma não precisa agora é de tentativas de emparedamento do pessoal que se julga “mais progressita” ou da esquerda que gosta de se dizer “autêntica”, ou seja de quem for…
    Se a ansiedade está muito grande está na hora de tomar um lexotan…

    O PIG todo queria manter o Lula no jornal em janeiro e ele deu o drible da vaca ficando calado, deixou os jornalões falando sozinhos. Mas a “turma” queria que o Lula fosse pro jornal disputar espaço e se defender…

    Agora o Estadão tenta pautar uma discussão de interesse comercial do PIG.
    E a “turma” quer uma coletiva da Dilma para desmentir????

    Pelamordedeus…
    Um pouquinho de inteligência política não faria mal, heim?

    Uma das coisas mais fantásticas que conquistamos com o Lula foi que o PIG deixou de criar a pauta do governo. E a Dilma vai manter… Mas para isso é preciso ter muito sangue frio, coisa que o nosso querido Edu infelizmente não tem…

      • cdm e pedro, concordo com vcs. lembro uma frase usada há anos atrás , pelo lula, que dizia q o governo era como disputar uma maratona, durava 4 anos e não 100 dias. tem gente aqui no blog q se comporta como se dilma fosse disputar uma prova de 100 m rasos. sangue frio,mta água ainda vai rolar debaixo da ponte.

  • Edu,

    O que me preocupa é a Dilma dar uma de Obama, e assim, capitular.
    Obama teve a sua chance de mudar o quadro nos EUA. E olha que ele tinha tudo pra isso, já que os EUA estavam numa péssiam situação por causa do desastre Bush.
    Por aqui, Dilma tem tudo pra fazer as mudanças necessárias e que são urgentes, como essa questão da mídia. Vem de um governo popular e tem uma maioria esmagadora no Congresso.
    Vamos aguardar.

    Abraços.

  • Natural a ansiedade, visto que com Lula, tínhamos a certeza de um reconhecimento popular gigantesco, o mesmo não se aplicando a Dilma. Porém, não vale a pena queimar estratégias agora. É necessário paciência, e nós da blogosfera progressista somos peça importante neste intrincado jogo de xadrez. O nosso adversário é totalmente previsível, e joga forte, mas não podemos cair em seus brefes. Tenhamos pois paciência e vigilância. Devemos continuar trazendo e fornecendo as informações disponíveis de maneira honesta, crítica e correta. Conhecimento é importante. Desmontar os discursos falaciosos, e apoiar as medidas progressistas do Governo, ao tempo que realizamos as pressões necessárias para contrapor o peso das forças reacionárias. É preciso ainda mais força neste momento. E como dizia um condenado “Onde está a vossa fé?”, após o que repreendeu o vento e a fúria da água.

  • Pessoal !! Vamos com calma. As ações administrativas e políticas é que tem que causar furor da oposição e da mídia.. As ações vão acontecendo aos poucos e tudo se cristaliza..O quer vai acontecer é muito simples: não haverá oposição que resista com tudo sendo bem feito..

    Discursos não resolvem nada se os atos concretos não acontecem. Os atos começaram a acontecer

  • Sem dúvida nenhuma o Governo Dilma está sendo de uma “brandura” revoltante! Atitude que denota indiscutível covardia, principalmente se considerarmos o momento político favorável em que Dilma pegou o país, apesar da guerra midiática despreendida na campanha, a qual também poderia tornar-se um fator favorável(juntamente com o excelente momento econômico e a popularidade de Lula, grande fiador da presidenta), uma vez que a fúria extrema da mídia durante as eleições; onde foi derrotada; deveria ser usada como um esttímulo para a aprovação imediata de uma nova Lei de Comunicações, que poderia ser muito mais bem recebida por uma Sociedade que, apesar de não compreender ainda o que significa democratização das comunicações, desenvolveu uma percepção extremamente negativa da mídia após o período eleitoral. Ao invés disso, Dilma e seu Governo parecem acovardar-se; não apenas nesse, mas em diversos outros pontos decisivos para o progresso do país. SOUBE HÁ ALGUNS DIAS ATRÁS QUE DILMA ADIOU A DECISÃO REFERENTE À COMPRA DOS CAÇAS, JÁ QUASE TOTALMENTE ACERTADA COM A FRANÇA, PARA 2012. E COGITA ADQUIRIR AS AERONAVES DA BOEING ESTADUNIDENSE, DESDE QUE HAJA TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA. SE FOR VERDADE(E É BEM PROVÁVEL QUE SEJA, POIS OUVIR A NOTÍCIA EM PHA, QUE APÓIA O GOVERNO), COM OU SEM TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA(A QUAL, NO CASO DOS EUA, É POUCO PROVÁVEL QUE OCORRA PLENAMENTE)DILMA COMETE UM ERRO POLÍTICO MONSTRUOSO, UMA VEZ QUE NÃO É SÓ A QUESTÃO TECNOLÓGICA(QUE É IMPORTANTE, MAS NÃO É TUDO). É A QUESTÃO DA ALIANÇA GEOPOLÍTICA : UMA APROXIMAÇÃO MILITAR COM OS EUA, QUE DESEJAM SOMENTE RETORNAR A AMÉRICA LATINA À CONDIÇÃO DE “QUINTAL IANQUE”, SÓ NOS TRARIA PREJUÍZOS, JÁ QUE OS IANQUES SÓ TÊM INTERESSE EM ENFRAQUECER NOSSO CONTINENTE(O QUE QUER DIZER ENFRAQUECER PRIMEIRO O BRASIL)PARA VOLTAR A DOMINÁ-LO. JÁ A FRANÇA; PAÍS, DIGAMOS, DA SEGUNDA DIVISÃO DO MUNDO “DESENVOLVIDO”; E QUE POSSUI UM HISTÓRICO DE REBELDIA CONTRA OS IANQUES(DESDE A ÉPOCA EM QUE RECUSOU O DINHEIRO DO PLANO MARSHALL), SERIA FANTÁSTICA : FORTIFICARIA A POSIÇÃO INDEPENDENTE DA AMÉRICA LATINA E DO BRASIL EM RELAÇÃO A WASHINGTON; NOS ABRIRIA UMA PORTA DE ENTRADA(DE FORMA SOBERANA)NUMA EUROPA QUE TENDE A AFASTAR-SE DA INFLUÊNCIA ESTADUNIDENSE À MEDIDA QUE OS IANQUES DECAEM E AINDA PODERIA CONSEGUIR A ADESÃO DE UM PAÍS AINDA COM GRANDE INFLUÊNCIA INTERNACIUONAL, COMO A FRANÇA, EM DIVERSOS PLEITOS BRASILEIROS NA GEOPOLÍTICA INTERNACIONAL. NÃO É POSSÍVEL QUE DILMA E SUA EQUIPE NÃO EXERGUEM ISSO!!!!!É CLARO QUE ENXERGAM, SÓ ESTÃO COM MEDO DE CONTRARIAR OS INTERESSES DA MÍDIA, DE OUVIR AS GRALHAS MIDIÁTICAS(COM SEUS “ESPECIALISTAS” DE PLANTÃO)CRITICANDO A POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO. E DILMA NÃO PODE FAZER ISSO, NESSE E EM NENHUM OUTRO ASPECTO. OU PARTE PARA O CONFRONTO OU CAPITULARÁ. Outra coisa, discordo de você que Dilma não seja afeita à política. Apesar de nunca ter exercido mandato eletivo antes da presidência, Dilma sempre foi filiada a partidos(PDT e depois o PT)e, em ambos, exercia posições relevantes na hierarquia partidária, o que sem dúvida nenhuma indica que participava de articulações políticas importantes. Durante o Governo Lula, soube de sua participação em inúmeras articulações, até mesmo influenciando na escolha de Ministros das Cortes Judiciárias. Portanto, se Dilma não age politicamente não é por falta de gosto, mas de vontade. Se quer sobreviver, tanto neste mandato como garantindo a reeleição, não tem outra estratégia : terá que ir para o debate ou será aniquilada pela mÍdia. E terá que democratizar as comunicações para tornar equilibradas as condições desse debate, hoje amplamente desequilibradas em favor da direita, que tem todos os meios de comunicação para falar, enquanto as forças populares e o Governo são censurados. Essa necessidade torna-se ainda maior se pensarmos que temos um população ainda muito despolitizada(principalmente no Sul e Sudeste, regiões de grande concentração populacional, mas de enorme atraso político), a qual não associa as melhorias econômico-sociais a um projeto político. Como bem disse PHA : “sem uma Ley dos Medios, a Classe C elegerá o Berlusconni”. Só que não será apenas a Classe C, mas também a A e B(e não apenas porque são conservadoras, mas também porque são alienadas)quem, sem entender que o progresso do país deve-se a um projeto político novo, implantado por Lula e continuado por Dilma, elegerá Berlusconni(isto é, Serra, Aécio ou outro pilantra da mesma laia)se não for conscientizada, conscietização que só poderá ocorrer se pudermos ter espaço para falar com esse povo, espaço que só existirá num Sistema de Comunicações que seja regulado, controlado pela Sociedade para cumprir a sua função constitucional primeira : garantir que essa Sociedade toda(dona do espectro radioelétrico no qual circulam os sinais da comunicação eletrônica e/ou do dinheiro que sustenta os meios de comunicação, eletrônicos ou impressos)possa expressar-se, possa falar, possa expor seus diferentes pontos-de-vista sem ser censurada pelos donos das empresas de comunicação). Esse é o passo que Dilma tem que dar, não apenas pela sobrevivência dela ou do PT, mas pela manutenção de um projeto, de um destino político de autonomia para o país. E é para esse passo que nós temos que “empurrá-la”(indo às ruas, se necessário for, e pelo jeito será), não por ela, mas em nome do projeto de país; democrático e soberano; que foi o escolhido pela maioria nas últimas eleições, e que nós queremos ver plenamente implantado.

  • Prezado Eduardo: Em 1933 o senhor Franklin Delano Roosevelt assumiu a presidencia dos Estados Unidos.Em 23 de novembro de 1933 ele escreveu uma carta ao coronel Edward Mandell House, conhecido como O SOMBRA , braço direito do presidente Woodrow Wilson, na qual dizia…” A pura verdade nesta matéria é, como você e eu sabemos, que o poder financeiro nos grandes centros tem tido a posse do governo desde os tempos de Andrew Jackson”. Devemos nos lembrar que Andrew Jakson foi presidente naquele pais por 8 anos e o seu governo começou em 1829. Alem de militar e advogado era um grande matador de indios, que após matá-los mandava tirar a pele dos mesmos para fazer corda para amarrar cavalos.É preciso ter muita coragem para enfrentar a mídia que na realidade representa o poder financeiro e industrial.Lula, sabiamente, enfrentou de modo suave os dois, mas não mexeu no essencial.Vai ver que a presidenta está estudando como enfrentar este poder sem comprometer a caminhada da distribuição de renda e da diminuição da injustiça social que ela tanto falou na campanha política..Um juiz da suprema corte americana, chamado Felix Frankfurter, disse ” …Os reais governantes, em Washington, são invisiveis e exercem o poder por trás dos bastidores” O senhor Obama vem aí para tratar de negócios.Ele que chamou Lula de O CARA, não deu as caras no governo LULA, mas, no mes de Março(coincidência com algum fato histórico ? ) ele deverá estar em solo brasileiro.

  • É bom conversarmos, mas acho q nao devemos fazer como o psol: “se meu amigo me decepciona uma vez, ou demora para me atender, vou e abraço meus inimigos”. Que vcs acham?

  • Alo CDM, quem está pautando não são só a mídia e imprensa conservadora, nós também estamos através do Blog da Cidadania. Por acaso não foi o Eduardo que cobrou do Ministro pelo twiter sobre o marco regulatório? E é por acaso que o Estadão correu para entrevistar o Min Paulo Bernardo? No blog do Nassif está a entrevista do Estadão e a barrigada proposital ou não do jornal.Alias o Estadão diz que foi um jornalista que perguntou no twiter do ministro sobre o assunto e não o nosso Eduardo Guimarães.

    • concordo, Ronaldo, aos poucos os blogs estao fazendo a diferença, como na campanha desmentiu boa parte das loucuras da midia. Porem temos q ter em mente que ainda é brutal a diferença entre o conteúdo da midia golpista que chega à maior parte da população (direta ou indiretamente) e o conteúdo dos blogs. O povo ainda nao le, a maioria dos que lêem nao lêem politica, quando lêem sobre política a maioria lê o PIG, e sobra p o povao ver o JN. Acho q para reverter essa lavagem cerebral leva tempo e conscientização e amadurecimento.

    • E detalhe: Existe sinal mais claro de que já está ocorrendo democratização dos meios de comunicação, do que o Estadão chamar o nosso glorioso Eduardo Gumarães de jornalista? E mais, que este desnudou a barriga obscena do Estadão para todos verem?

  • Gente, que absurdo, qta ansiedade!!!!

    Bóra tomar um Rivotril ou uma cerva mesmo, um mês e já estão querendo emparedar a Dilma?

    Tenha santa paciência, como se a Dilma tivesse nascido ontem, que loucura.

    Qto a ficar respondendo ao PIG a todo momento, por favor né?

    aff.

    Boa sorte Dilma, não é fácil receber tanto fogo cruzado.

  • Santa Barbina! Quanta ansiedade!

    No fundo a gente entende que se queira dar cabo do último reduto da direita, mas calma lá!
    Dilma deve ter sua estratégia.
    Lula não é um pato e a mídia ainda é poderosa.
    Vamos comê-los pelas beiradas !
    Afinal não se completou um mês de governo.

  • Votei na Dilma, assim como sempre votei no Lula, melhor presidente que nosso Brasil ja teve.
    Mais estou meio que decepcionado com este inicio de governo de centro da Sra Dilma.
    Começando pelo total afastamento da presidenta junto a população.
    Tambem com a policita externa dela, o que me parece que o pais no governo dela podera novamente voltar a esfera americana.
    Acho que nossa presidenta deveria pensar melhor o que esta começando a fazer e nao esquecer que o Lula foi o melhor presidente do nosso pais porque sempre esteve ao lado do povo brasileiro.

  • O que não estou gostando é a forma como a Dilma está lidando com a mídia. Está havendo um desencontro de informações entre os ministros. A ministra Ana de Holanda fala uma coisa, ai a do Planejamento vem ao encontro com outra fala. O Mantega diz uma coisa e em seguida a Dilma desdiz o Ministro. Que diabos é isto!!!
    Não está havendo nenhuma sintonia entre eles. Estou achando a Dilma muito passiva, água com açúcar, e assim não dá.
    Reprisando a frase de um comentarista lá no Nassif, postado aqui pelo leitor Viriato: “Será que votei em Dilma e elegi um Obama, aquele que decidiu tudo ao contrário do que prometeu?”

  • Penso que é mais uma questão de estilo do que de conteúdo. Não que o conteúdo não seja preocupante: Palocci, Moreira Franco(logo ele!!), Jobim. O Pres. Luiz Inácio falava a todo momento, dava entrevistas seguidas, enfim, se expunha mais. A Pres. Dilma tem um estilo discreto. E isso deixou a imprensa velha desarmada. Eles estão doidos para espalhar cascas de bananas para ela, mas ela não aparece!! Além disso, o mandato dela terá 1.461 dias. Ela está no 28*.

    • Pode até ser preocupante, mas é o mesmo conteúdo do Lula. Palocci, Jobim, entre outros estavam lá. E houve até uma melhora: A sáida do Meireles do BC

  • Edu, Obama virá ao brasil, acompanhou o vazamento de informações pelo Wikileaks a respeito da sabotagem de lançamentos de foguetes na base de Alcântara no Maranhão??Fora daqui Yanque traidor, canalha, volte ao seu império Romano que um dia há de ruir…

  • Não estou tão pessimista quanto você, Eduardo.
    Como li em outro comentário, também acho que a Dilma está seguindo a tática de não dar muita bola para a mídia, pelo menos por enquanto, no que acho que faz muito bem. Espero que ela tenha a percepção clara de que com o PIG não tem negócio.
    É claro que a questão da propriedade cruzada é crucial, mas, infelizmente, teremos que esperar. Pressionando sempre, é lógico. Acho também que, com a posse do novo Congresso, muito mais favorável, a postura do governo vai mudar.
    Outro assunto crucial será a decisão sobre o caso Battisti. A Dilma terá que ser inflexível em defesa da decisão do presidente Lula.
    Em suma, tudo está ainda por acontecer. Até agora, a Dilma não cedeu em nada.

  • Acho muito cedo para fazer qualquer conclusão sobre o governo, seus integrantes nem se ajeitaram ainda nas cadeiras. Mas é importante observar e anotar, como faz este texto.
    Edu, gostei dessa, de que a midia considera o Lula feio e sem modos – mas o campeão é o Serra. Segundo Ciro, o bolinha de papel é mais feio ainda por dentro do que por fora.
    Pode-se comprovar nas fotos de Serra com o dedão a limpar o nariz, em diferentes ocasiões.
    Quem é mesmo feio e sem modos?

  • Edu, lembre-se da campanha. Durante todo o primeiro turno, a Dilma apanhou calada. Do Serra, da Marina e até do Plínio. No começo do segundo turno quando todos esperavam uma Dilma acuada pela inesperada derrota, ela partiu com tudo,
    O Zé baixaria já estava todo prosa acreditando piamente na virada. Tipo esse poste, uma mulherzinha que o Lula inventou, não pode comigo.
    Daí o “poste” partiu para o jugular do Zé Bolinha que ficou com cara de “o que está acontecendo”? O debate da Band mostrou-nos quem é a brava guerreira Dilma, e o Zé sentiu na pele. Para quem com 20 anos enfrentou torturadores, o pig é fichinha.
    Tenho certeza que não vamos nos decepcionar com essa grande mulher

  • Eduardo,
    você tem toda razão, pena que as pessoas não percebem o que você percebeu. Divergir é ajudar, precisamos ajudar o governo nesse momento em que a Dilma dó o tom de como será a gestão dela. Cabe a nós internautas sinalizar alguns desvios e também pressionar por uma lei de médios. Os desvios: a Dilma precisa aparecer mais, o Jobim precisa sair de onde está, idem para a nova ministra da cultura, e o mais importante: É urgente uma lei que regule a mídia! Ninguém aguenta mais o PIG, as rédeas estão muito frouxas, a grande mídia já perdeu a noção faz tempo.

  • Quem continua imaginando que o embate é entre o presidente (era Lula, agora Dilma) e a Mídia, está redondamente enganado.

    A guerra trava-se contra a vergonhosa desigualdade social neste país, cuja saída está estrategicamente delineada com um desenvolvimento auto-sustentado.

    Seria muito bom que a Mídia pudesse colaborar, não o jazendo está atrapalhando, porém não há nada a fazer – ou melhor, entrando neste jogo, muita energia será gasta em detrimento dos maiores objetivos

    Dilma faz muito bem, como fez Lula, em não embarcar nesta – deixe os caras falando sozinho, ou melhor falando com os blogueiros.

  • Na política, ao menos na minha visão, não podemos acreditar em sinais de porcaria nenhuma, por isso somente irei dizer se estou contente ou não com o governo que ainda nem se iniciou (faltam os “novos” parlamentares entrarem em exercício), pautando-me por matérias de “disse-me-disse” de jornais e blogs, estou prestes a completar 50 anos e não vou ficar a duvidar de algo incipiente apenas por ansiedade de querer uma mudança impossível de acontecer em nosso sistema atual de maladrangens e pilantragens. Reconheço o direito de todos em desbafar, expor seus temores, mas ao menos temos de saber que séculos de pilhagens físicas e morais não serão resolvidas de um dia para o outro. Acredito no legado de Lula, não o econômico, pois isso pode ser destruido por meros desatinos dos “mercados” que se sentirem “despretigiados”, mas no democrático. Lula implantou a democracia no Brasil, o que tinhamos era mera “espectativa de domocracia”, para usar um jargão do direito. Em resumo: devagar com o andor, o santo é de barro!!!

  • Do Estadão hoje:
    “O tema desde cedo ocupou o ministro, surpreendido por cobranças que interpretaram a notícia como um recuo do governo em relação ao marco regulatório do setor. “Basta ler a matéria que você verá que nada está decidido”, respondeu a um jornalista que procurava confirmação pelo twitter.”

    Parabéns, “jornalista” Eduardo Guimarães! Pautou o Estadão!
    Pena que eles não colocaram um “erramos” na matéria, sobre o que escreveram ontem.

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,licenca-unica-de-midia-tera-debate-diz-ministro,672217,0.htm

    • Pior foram os caras “de esquerda” que ficaram dizendo aqui e por aí que não havia barriga, e ainda ficaram zangados por eu ter me zangado com a burrice deles.

    • ” respondeu a um jornalista”

      Se não fosse leitor da blogosfera progressista jamais saberia que “jornalista” é esse.
      Tá sem mora,l hein Edu. Nem citaram teu nome 🙂
      (isso é um bom sinal).

  • O QUE A MÍDIA NÃO PUBLICA E NEM DÁ DESTAQUE

    Dilma: “Não compactuarei com violação de direitos”

    Fazendo claramente um paralelo entre os crimes cometidos pelos nazistas contra os judeus na Segunda Guerra Mundial e as atrocidades praticadas pela truculência das ditaduras, a presidenta Dilma Rousseff discursou ontem, 27/11/2011, em Porto Alegre num ato em homenagem às vítimas do Holocausto.

    A presidenta deixou clara a importância da recuperação da memória em crimes bárbaros cometidos contra a humanidade em vários momentos da história como fator para coibir que novas violações aconteçam. E afirmou que seu governo não compactuará com violações de direito.

    “NÃO SE PODE SILENCIAR DIANTE DESTAS PRÁTICAS”, declarou uma Dilma visivelmente emocionada.

    “NÓS REJEITAMOS A BARBÁRIE”,

  • Em tempo: Acredito muito no futuro governo Dilma e acho que será um dos melhores, principalmente pelas nossas condições economicas em relação ao resto do mundo. Acho que o estilo da Presidenta Dilma ” mineira” está surpreendendo o PIG. Eles estão perdidos pois não tem como ataca-la e estou gostando desse estilo. Tambem acho que é muito cedo para críticas , precisamos esperar mais um pouco e só espero que nossa Presidenta não nos decepcione como ocorreu com Obama .

  • Caro Eduardo e amigos deste blog. No momento não vou comentar esta noticia, agora quero externar minha alegria porque saiu o resultado do vestibular da Universidade Federal Fluminense e minha filha passou. O detalhe é que moro em Resende- Rj e ela vai estudar pertinho,na sede de Volta Redonda, que 8 anos atras o NEFASTO do FHC deixou sucateada,ameaçada até de fechar. Após 8 anos do Governo Lula ela não só não fechou como ampliou,com a construção de um novo campus,o numero de cursos, possibilitando que os jovens do sul fluminense possam estudar numa Universidade Publica de alto nível.OBRIGADO PRESIDENTE LULA, LHE AGRADEÇO COM LAGRIMAS DE FELICIDADE NOS OLHOS. Um grande abraço a todos

  • Estão esquecendo que o novo Congresso nem posse tomou. Decisões importantes estão por vir e nada recomenda fazer do atual Congresso,”sparring”, do que virá.Mantenham o encosto de usas poltronas na posição vertical, obedeçam ao aviso de não fumar,ajustem os cintos e…boa aterissagem.

  • Penso que o momento político exige de nossa Presidenta o recolhimento necessário até que todos os setores do governo estarem preenchidos com pessoas que darão apoio necessário às suas proposituras. Além do que, o novo senado e a nova câmara ainda não assumiram e nem elegeram suas mesas diretoras. Acho que todo este silêncio tem motivos sim. Tenhamos um pouco mais de paciência.

  • Convenhamos pessoal, o que a ministra pensa não é necessariamente aquilo que todos os ministros e ministras pensam.
    .
    Não adianta Jobim, Eduardo Cardozo, Bernandes e demais outros pensarem assim e assado. Quem manda ali é a Dilma e ponto!

  • Calma aí, pessoal… ansiedade demais causa gastrite, úlcera, ejaculação precoce e escangalha as coronárias. Alguém aí acha que a Dilma vai mudar o Brasil nos primeiros meses de governo? O Lula conseguiu? Não. Quase foi derrubado no primeiro mandato, por conta do até hoje não esclarecido “mensalão do PT”.
    O que estamos vendo são apenas as primeiras aferições, por parte do PIG, da firmeza, da consistência e do apoio ao governo Dilma. Depois da lavada que levaram nas eleições, e com o falecimento da oposição, eles também estão testando a continuidade da mobilização do eleitor/cidadão. Sabem que é muito difícil manter a mobilização de “guerra”, tendo já sido vencida a “guerra”. E vão tentar convencer o povo que a “guerra” já terminou, e que Dilma não é Lula, e nem é um governo de continuidade, e que a “criatura” vai voltar-se contra o “criador”. Vão, como sempre, tratar de afastar-nos do entendimento, estabelecendo urgencias contraditórias, o incêndio de cada dia, para pautar o governo, colocá-lo na defensiva e confundir e dividir os cidadãos. Nós sabemos que é assim! Temos que ter o entendimento de que foi vencida uma importantíssima batalha, a eleição, mas a guerra continua.
    É indispensável manter o apoio consistente ao governo. Não um apoio burro e cego, incapaz da crítica construtiva, mas um apoio convicto ao principal motivo de Dilma ter sido eleita: “para o Brasil continuar mudando!”. O pau vai pegar mesmo! Esta briga não ocorre só no Brasil. É internacional. Estamos no que pode ser um fim de ciclo de dominação política/economica mundial, ao mesmo tempo em que o Brasil tenta mudar o Brazil, e arrisca uma participação efetiva no política mundial. Não é pouco. E os “donos” do mundo não vão entregar a rapadura, não vão negociar diminuição de poder, nem aqui nem no resto do mundo. Temos que manter o foco: + Democracia!
    Haja coração… Saúde, força, persistência, foco e boa luta a todos os CIDADÂOS!

    • Parabéns pela imensa lucidez!
      Concordo inteiramente com a sua análise.
      O nosso papel é cerrar fileiras com o avanço político e social que Dilma vai tocando em frente, com maestria.
      Para isso, que tal parar de dar essa importância toda ao Estadão, a FSP e ao O Globo? O povo trabalhador desconhece solenemente essas folhas imundas.
      Temos muitas fontes interessantes de informação. Por que não as prestigiamos? Aqui no Rio, estamos dando força ao Correio do Brasil, um jornal que tem forma impressa mas também pode ser lido on line, nos quatro cantos do mundo. E entramos diariamente no Blog do Planalto original. Essas são fontes de informação que não trabalham com a mobilização de ódio e pânico. Mas procuram dar informações verazes.
      Quem gosta de política está formando grupos para discutir a sério a Reforma Política, a Reforma Agrária e a Reforma Urbana. Está ajudando a desmanchar factóides e escandalizações do nada.
      Ansiedade é doença. Rói e corrói e só favorece os inimigos do avanço. Ansiedade é coisa de direitista que não pensa projetivamente, que não contextualiza. Falta-lhe o pensamento dialético.
      Vamos apoiar e lutar pelo Governo Dilma Rousseff. Para que esse possa cuidar de erradicar a miséria e desenvolver o país.
      Se temos crítica a fazer,enviemos emails ou mesmo telefonemos para os órgãos governamentais. E sempre é possível enviar email para o Blog da Dilma. Estou informada que ela acompanha tudo o que enviam para lá.
      Olho no olho. Jogo direto! Confiança e lealdade, que a mineira vai caminhando muito bem e jamais trairá seu povo.

  • Espelhando-me no futebol, como fazia o Presidente Lula> a Presidenta está ainda no aquecimento, a partida mesmo não começou: falta escalar as presidências da Câmara e do Senado, as posições no segundo escalão, definir o orçamento e aí…..começa o “jogo”…

  • Edu,minhas preocupações começaram com o anuncio do ministério,uma clara intenção de tentar agradar os conservadores (Palloci,Cardoso,Moreira Franco,Jobim).Depois quando ela falou em cortes nos gastos,e em seguida o aumento na taxa selic sem a mínima justificativa crive.E ai os protestos das centrais sindicais por estarem sendo “postas de lado” pelo novo governo,reabre as discussões sobre a compra dos caças,abrindo uma janela para os americanos,que estratégicamente é o que menos interessa ao país.È muita “mancada????? para nem um mes de governo.Já vi preocupações e desconfianças em outros blogs e com amigos,até agora só discursos vazios,mas atitudes preocupantes.Temos setores organizados da sociedade civil e mesmo cidadãos comuns,que tem plena consciencia,o que representou ao país a ditadura,e os governos civis entregistas posteriores até a era Lula,e alguns ja ascenderam o sinal de alerta,a comparação com o Obama já esta se disseminado.Que a presidenta tambem se alerte,perder a confiança em quem a apoiou,ou telos como oposição ser tão ou muito pior que a midia,Por enquanto seus primeiros dias a nota é zero.

  • Acrescentando,eu daria a presidenta o mesmo conselho que o brilhante ministro do supremo Joaquim Barbosa deu ao sr. Gilmar Mendes, “vá as ruas presidenta,vá as ruas”.

  • Olá Edu,
    veja o e-mail que recebi, é pertinete com seu texto acima.
    Será que isso está acontecendo mesmo?

    Pessoal,
    A discussão sobre os rumos que o MinC tem tomado não para. Eis um texto escrito pelo músico de Belo Horizonte Makely Ka, em seu perfil do Facebook.

    A campanha lançada ontem à noite com o nome do compositor baiano Tom Zé para presidir o Ministério da Cultura surgiu de um descontentamento geral da classe artística com as declarações da recém-empossada Ministra da Cultura, provocando uma reação em cadeia que já atinge proporções continentais. Tudo começou após uma articulação inédita entre manifestantes de Minas Gerais e São Paulo. As lideranças afirmam que o movimento é apartidário mas, por se tratarem de dois maiores colégios eleitorais do país alguns políticos já começam a se posicionar favoravelmente. Em Irará a expectativa é grande e há vigília na cidade desde a madrugada. Niemeyer e Dona Canô já manifestaram apoio. Na porta do seu prédio no bairro paulistano de Perdizes uma pequena multidão de jornalistas e curiosos já se aglomeram em busca de informações. Há notícias de que o baiano já está estudando o MinC. O movimento agora se espalha como um viral pelas redes sociais e os analistas já consideram inevitável a mudança. A presidente deve fazer um pronunciamento sobre o fato em algumas horas…

    Segue o manifesto que vem sendo construído colaborativamente na rede, dê sua contribuição:

    “Queremos um ministério sem mistério, menos austero e mais criativo, menos peso morto, mais leve e vivo! Queremos principalmente um ministério da cultura livre, no conteúdo e na forma, no regulamento e na norma, no regimento e na matéria que informa! Não só o criador mas também a criatura! Abaixo a censura queremos Tom Zé no Ministério da Cultura!

    • Paulo
      Isso está parecendo aqueles emails apócrifos da época da campanha!
      Não vejo como isso ser verdade.
      O pior é que usam o nome da D. Canô, do Niemeyer e do Tom Zé.
      A Ministra andou contrariando os interesses dos grandes monopólios que comandam a internet e agora veio a represália.

  • Eduardo,

    As suas ponderações são importantes, contudo se restringem ao estado federativo, SP. O resto do País nunca deu importancia ao que o Estadão, FSP, Veja, etc. escreviam, só quando isso era colocado em horário nobre e repercutido em mídia eletronico.
    Aqui em Brasilia, nós nos preocupamos com o Correio Braziliense, esse sim tem uma certa repercussão.
    Agora a que eu temia verdadeiramente era o Rede Globo e seus jornais televisivos nacionais até o Lula ter desbancado esse emissorinha e a Dilma ter colocado uma pá de cal na sua já desmoralizada imparcialidade golpista.
    Todos esses veiculos de comunicação impressos e eletronicos de SP não causam temor nos 26 estados federados, agora para os politicos de SP aí sim eu concordo com você, fazem um bom estrago, logo isso não está ao alcance do governo federal e ao PT nacional. O problema é local e deve ser resolvido localmente.
    O resto do País pode ajudar SP ? Pode. Como ? Dando um susto na Rede Globo e seus jornais nacionais principalmente o JN em campanha de esclarecimento para mudança de canal nos 26 estados federados. Esse é o caminho.
    Vamos começar pelo governo do Alkmim….
    O que o Governador fez recentemente foi grave, a tal da aula inaugural em escola particular. Vi uma indignidade aqui e acolá, mas nada tão forte quanto o ato merecia.
    Pretendo dar minha colaboração aos professores do estado de SP. No meu ponto de vista o Governador cometeu assédio moral coletivo. Humilhação publica a categora de maneira coletiva. Segundo a lei, assédio moral cabe indenização, no caso ao representante coletivo ( Associação dos servidores em educação do estado de SP ). O assedio moral sempre foi analisado de maneira individual essa pode ser a primeira vez que um juiz terá um caso coletivo, logico caso um representante legal queira tal façanha.
    Aqui em Brasilia pretendo entrar com uma representação de analise junto a Comissão de Educação e Cultura da Camara federal, para pedir ao ilustrissimo Governador que venha aqui e dê explicações sobre a natureza do fato relatado que causou repulsa a todos. Nada impedi que um deputado da casa participante da comissão ou não tenha essa iniciativa.
    Junto a Procuradoria da Republica no DF, pretendo fazer um pedido de encaminhamento a procuradoria em SP. Agora nada impedi que a Associação faça tal pedido de representação. O minimo que o MPF vai fazer é encaminhar a MP/DF para análise.
    O que Brasilia e os cidadão brasilienses poderem fazer pelos paulistas e paulistanos, saibam que será feito o que não for feito é porque não cabe.

    P.S. Mesmo que tais movimentos em defesa da educação paulista não se traduzam em dividendo financeiros e nem mesmo processo judicial o senhor Geraldo Alkmim precisa aprender de uma vez por todas a se comportar como um Governador e não como um moleque.

    • Continuando:

      NÃO FAZ PARTE DA NOSSA VIDA, NÃO.
      A TV GLOBO NÃO SERVE PARA NADA!
      SÓ UM POVO INFANTILIZADO PODE DAR TANTA AUDIÊNCIA A ESSA ALIENAÇÃO EM ONDAS ELETROMAGNÉTICAS.

        • Prezado Haroldo

          A Globo só perderá força quando as pessoas mudarem de canal.
          Eu já fiz isso há muito tempo e não me privei de nada na vida, tanto quanto a informações como, principalmente, em termos culturais.

          • Há tempos (15 anos, ou mais) tirei a Globo de meu seletor de canal. Ouvir mentiras cansa. Sua parcialidade cansa. A voz de seus interlocutores cansa. Cansa! Estou esperando o que o novo governo tem a nos dizer. Seu silencio é um indicador de que não haverá o espetáculo das medidas a serem tomadas. O que for necessário será feito. Um Congresso desgastado e desmoralizado como o que temos acho correta sua postura. Tenho esperança em um grande avanço social. A Presidente tem credibilidade. Que não a desmereça.

      • sr. pedro,
        discordo!!!!
        salve a globo!!!!!
        a rede globo serve sim,
        para se ver a formula um,
        viva a formula um, na globo.
        a narração?
        – pelo rádio, naturalmente.

        • Desculpe, caro Emeson, me esqueci da Fórmula 1.
          O problema é que eu não acho a menor graça naquilo.
          E futebol, só assisto na ESPN, inclusive as mesas- redondas.
          Ou seja, a TV Globo e suas nets e globo news da vida são completamente dispensáveis.

    • Como é que é ? !!

      Alckimin foi em uma aula inaugural em uma escola particular ? onde foi isso ? E não vai em uma pública ?

      Se não for em uma pública é tiro no pé, munição pra esquerda.

  • Confio ainda no governo Dilma. O próprio Lula no seu primeito mandato não bateu tão de frente com a mídia, colocou Henrique Meireles no Banco Central e alguns ministros “suspeitos”. Mas o conjunto da sua obra foi muito bom. Mas essa questão da propriedade cruzada dos meios de comunicação abordada pelo Eduardo é muito importante e a sociedade deve pressionar o governo. Outra questão também interessante é a que diz respeito à ameaça a livre circulação do conhecimento e da cultura, levantada por Rovai e outros blogs, e que precisa ser discutida pela sociedade.

  • Edu, este é o texto que eu estava esperando que vc escrevesse.

    Sóbrio e certeiro.

    O país mais do que nunca PRECISA de LIDERANÇA POLÍTICA!!!!!!!!!!!!!!!

    Ainda se vê – como na festa que uma leitora do blog descreveu com tanta perfeição por aqui – que em TODAS as classes sociais as conquistas do governo Lula são atribuídas a ter “encontrada a mesa posta” – como um poeta aposentado das belas-letras andou escrevendo por aí.

    Esse veneno insidioso – com apoio maciço de toda a “grande” mídia – vai cada vez mais se consolidar no imaginário da população. Começando pela classe média “antiga” – já predisposta a antipatizar com o PT e com Lula -, mas TAMBÉM com a chamada “Nova classe média”. Formada de extratos de origem mais humilde e com grande influência de moralismo religioso nos seus conceitos de valores.

    Nós vimos o que isso acarretou: 53 a 44 – Mesmo com o país BOMBANDO economicamente.

    E alguém ainda imagina que um governo “técnico” e burocratizado. Um governo de ACOMODAÇÃO dará melhor resultado?

    Não é o estilo Dilma fazer política, mas a partir do momento em que ela aceita ser Presidente da República ela PERDE O DIREITO de manter essa postura meramente técnica-gerencial.

    A presidência de um país como o Brasil não é a presidência de uma fábrica de trator – em que basta eficiência técnica e competência gerencial e tudo está bem.

    E é ÓBVIO que Dilma Rousseff – inteligente e ligada nas coisas do seu país desde muito jovem – sabe disso melhor do que qualquer um de nós.

    A pergunta é: Por que então esse governo tão apolítico? Por que esse tom de acomodação com setores que vão engolfar o governo em crise ao primeiro sinal de contrariedade?

    Precisamos de liderança. Ninguém quer acirramento de ânimos gratuitamente. Ninguém votou pela revolução (rsrrs), mas essa paz dos cemitérios só vai preparar o enterro do próprio governo Dilma.

    É impossível que dentro do governo federal eles não saibam disso.

  • Hoje e amanhã, o governo Dilma será diferente do governo do ex-presidente Lula. Já observo muitas divergências. Mas como o PT vive de divergências. Para muitos, Lula saiu e pronto. São outros tempos. A única coisa que pode acontecer é esse governo perder as próximas eleições. Aí dirão: E daí, já governamos 12 anos. Eles são simplistas. Já no primeiro mês temos divergências de postura sobre Ahmadinejad; salário mínimo; os caças; talvez a CC; controle financeiro e investimentos; cotas ministeriais… A figura do ex-presidente é importantíssima. Mas muitos, em suas análises, não acham. Estão embriagados pelo poder. Para eles não tem essa historia de reconhecimento ou gratidão não. Lembrem-se que o ex-presidente poderia ter lançado um outro candidato; correu um grande risco ao lançar todo o seu prestígio sobre um candidato desconhecido; lançou assim mesmo todo o seu carisma; contribuiu decisivamente para eleição desde o começo; no segundo turno teve papel determinante, quando o adversário começava a encostar. Mas enfim…

  • Hugo Chavéz, logo após sofrer o golpe midiático de 2002, abrandou temporariamente a relação com o PiG venezuelano e sinalizou que faria impensáveis concessões à “elite” golpista.

    Isso indicou que ele capitulou à “grande” mídia? Claro que não: meses depois ele revogou a concessão de um dos canais que conspirou contra o governo.

    Um mandatário também precisa reconhecer o momento de fazer retiradas estratégicas e/ou fingir que fará concessões, para confundir os adversários.

    Não vamos subestimar a capacidade política da Dilma. Daqui a seis meses podemos arriscar palpitar sobre um suposto “rompimento” com a era Lula (cujo sucesso se deve, em maior medida, ao trabalho e visão dela na Casa Civil!). O novo Congresso, cuja maioria governista foi obtida com o sacrifício do PT a cargos no executivo de muitos estados, sequer assumiu ainda.

    • Em maior medida também não, vai…. Ela foi importantíssima, mas sem o carisma e a inteligência política do LULA, meu amigo, o BRASIL PARA TODOS ainda seria apenas um sonho dos brasileiros de bem.

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na gLOBo é um braZil para TOLOS”

      • Yacov, carismático como o Lula é, ele perdeu para os postes FHC e Collor, e foi para o segundo turno contra Serra e Alckmin.

        Discordo da teoria de que o Lula saiu com aprovação de 90% por “carisma”: isso é subestimar a inteligência do brasileiro. Ele obteve essa aprovação por ter feito um excelente governo, principalmente na área econômica.

        E o que permitiu que a economia parasse de patinar e o “espetáculo do crescimento” se tornar realidade foi a atuação da Dilma da Casa Civil. Me lembro até hoje do Nassif ironizando constantemente a promessa do “espetáculo” como um voo de galinha, pois a gestão do Zé Dirceu na pasta deixava muito a desejar.

        O Lula poderia ser o maior gênio político da história da humanidade, mas sem o êxito econômico proporcionado pela coordenação da Dilma em conjunto com a Fazenda, ele teria sido escorraçado do Planalto.

        Só para ilustrar meu argumento:

        Aprovação do Lula em 2005: em torno de 31,1%; o PIB cresceu 2,3%, desemprego: 9,3%
        Aprovação em 2010: 90%, o PIB cresceu em torno de 7,5%, menor nível de desemprego da história: 5,3%

        http://noticias.r7.com/brasil/noticias/aprovacao-do-governo-lula-hoje-recorde-ficou-abaixo-dos-30-em-2004-20111226.html

  • O Governo Dilma tem que colocar logo no Congresso a nossa “Ley de Medios”, somente com ela a sociedade estará salva dos interesses mesquinhos dos mafiosos do PIG.

  • Primeira parte do comentário:

    Concordo com você, Ana. O nosso maior inimigo é o JN.
    Temos que conscientizar as pessoas a mudar de canal definitivamente.
    A TV Globo não faz parte das nossas vidas.

  • O governo da Dilma começou muito mal, se já não tinha simpatia da classe dominante corre o rsico de perder o apoio da classe trabalhadora, dos servidores e aposentados. Falta tato para esse governo e a escolha de alguns ministros foi das mais infelizes, se continuar nessa toada o PT corre firmemente pra ser oposição em 2014, depois não adianta reclamar de pig, da globo, etc.. O partido se esquece que ser governo não é direito divino e sim direito ganho através de uma eleição, essa salto alto se viu no governo do fhc, fez tudo que quis achando que o povo iria dizer amem pra tudo. estão amargando essa arrogancia já há duas eleições. O PT está indo pro mesmo caminho.

  • Agora com mais calma, infelizmente, sou obrigado a concordar em genero, numero e grau com o seu texto Eduardo. Os amigos deste blog que acham que ainda é cedo par o embate estão se esquecendo de alguns detalhes fundamentais:
    1- A Dilma não tem o carisma do Lula, o que não é de maneira alguma um demérito, pois um politico como o Lula só aparece de 100 em 100 anos;
    2- A tatica da midia é bem clara, desconstruir a imagem do Lula, tirando de cena um ator politico fundamental para a continuidade da atual gestão;
    3- O momento do país com os atuais indices economicos é favoravel ao enfrentamento, não podemos esquecer que o céu de “brigadeiro economico” com as nefastas medidas ortodoxas ja tomadas para o controle da inflação tendem a piorar a vida da população (aumento da selic, não correção da tabela do IR,reajuste do SM, restrição ao crédito, corte de gastos ,não aumento dos aposentados,etc);
    4- A população tem outro parametro para comparar a sua qualidade de vida, quando o Lula entrou a comparação era feita com a desgraça do FHC, agora os referenciais são outros;
    5-A sua equipe não se entende, por exemplo, o Gilberto de Carvalho saia de uma reunião com as centrais sindicais admitindo corrigir a tabela do IR, e o Mantega, poucas horas depois afirma o contrario e tudo fica por isto mesmo e lógico o PIG explora isto muito bem;
    6- Na guerra e na politica não existe o “pouco tempo”, ou vamos esperar o carnaval passar como alguns disseram e,
    Para finalizar vou repetir o que ja disse ” o problema não é o que o governo ainda não fez o problema é o que ele ja fez ou sinalizou”

    Em tempo: É cisma minha ou parece que o governo eo PT abandonaram o Lula????

    • Parem de superestimar tanto o PIG. Eles só são poderosos porque nós não trocamos de canal, não mudamos de jornal, falamos deles o tempo todo, damo-lhes uma importância que não têm.
      Está aí o Jornal da Record, o JB, o O Dia, os maravilhosos blogs, a Internet, os sites, a TV Brasil, a rádio MEC, os jornais estrangeiros, porque não?
      Será que o povo brasileiro é tão infantilizado assim que não vai desconfiar nunca que é enganado diariamente por essa mídia canalha?
      Se não perceber, também, QUE PASSE BEM!

  • Lembremos todos que o Presidente Lula ao sair disse que passaria algum tempo para “desencarnar” e só então voltaria a falar de política e seus políticos (ou algo assim).
    Creio que a Presidente Dilma esteja esperando essa “desencarnação”. Vai cozinhando o galo em fogo brando e esperar o “empurrão” do amigo. Espero esteja certo.
    Outra coisa, a Ana Cruzzeli, me parece muito segura em suas colocações. Dá impressão de ser alguém de dentro do palácio. Sei não…

  • Amigos, o Edu é um dos mais lúcidos blogueiros do país. Quase sempre concordo com ele. Mas vai ser apressado assim num carro de fórmula 1.
    Ainda nem terminamos o primeiro mês de governo e já estamos analisando os rumos que o governo está tomando???!!!
    A direita no Brasil está vivinha. Ganhamos uma eleição mas a luta pela hegemonia política é algo complexo.
    Dilma tem um estilo “low profile”. Mas creio que ela será menos leniente do que o Lula em relação a aliados e oposição. Que o diga o seu ministério,que é muito mais técnico e mais “sério” do que a média do ministério do Lula. Teve coragem de peitar o PMDB em áreas estratégicas.
    Então, vamos ter um pouquinho de paciência.
    Abraços fraternos…

  • Caro Eduardo, estranho muito quando você diz que:

    “A simples hipótese de que o fim do projeto de proibição da propriedade cruzada esteja sendo cogitado, é assustadora.”

    Essa hipótese baseia-se no que? No Estadão?

    Ué?! Desde quando o PIG deixou de plantar notícias falsas para gerar falsa polêmica?

    Pelo que eu entendí do seu texto parece que você acha que um desmentido enfático e uma sinalização clara do governo de que vai sim tratar da democratização dos meios de comunicação.

    Do dia 31 de dezembro até o dia de hoje (28 de janeiro) passou-se aproximadamente um mês. Não me lembro de ter visto uma movimentação maior do que a que tivemos este mês em janeiro de 2003 nem em janeiro de 2007.

    Entendo que tem uma diferença de opinião entre a forma de atuação que você julga correta para o momento e a forma de atuação do governo.

    Eu também gostaria de uma ação rápida e inequívoca no sentido da democratização dos meios de comunicação, pois acho que os abusos do poder econômico na imprensa são a principal ameaça à democracia no Brasil. Acho também que a imprensa é mais corrupta do que a classe política, sendo hoje o principal entrave ao desenvolvimento tanto ecnômico quanto social e até mesmo às instituições democráticas.

    Só não sei se nesse caso específico o governo deveria dar mais enfase ao desmentido do factóide do Estadão porque acho que o governo em particular e a sociedade emgeral não deve ficar à reboque de manobras das grandes empresas de comunicação.

    E ainda cho cedo para avaliar a ação do governo. Lembre-se que os novos deputados e senadores ainda não tomaram posse e que existe toda uma composição política para preenchimento dos cargos das mesas da Câmara e do Senado, que é fundamental para dar o tom do congresso nos próximos dois anos.

  • Também creio que a proibição da propriedade cruzada de meios de comunicação é pedra de toque da Ley de Medios. Se não tiver isso, é como não fazer nada. E os “vidiotas teleguiados” da Gloebbels & seus Pigs, continuarão mantendo o país no atraso, elegendo estes inúteis ladrões de casaca da direita golpista demo-tucana nacional.

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS”

  • porra, eduardo! vc passou anos criticando lula por sua postura passiva diante dos ataques da mídia, depois fez um “mea culpa”, ponderando que não tinha certeza de qual seria a melhor estratégia. agora, no primeiro mês de governo da presidenta, já quer que ela vá para o front??? os caras sabem o que fazem!

    não há motivo para afobação.

    o governo começou agora, com forte apoio parlamentar e popular. o grupo televisivo favorável (ou isento, ao menos) a ela (record) vai tomar o futebol da globo e vai exibi-lo no horário do JN e da novela, quebrando a adversária. jornalões e revistas perdem espaço para nós (a FDS nao é mais a líder em tiragem, e qualquer auditoria séria nas assinaturas de certos veículos trariam resultados curiosos). a memória residual de lula não se esvairá até 2014, ainda que sofra ataques diários (assim, qualquer tentativa de minar a reeleição de dilma seria substituída pelo retorno da candidatura de nosso timoneiro-mor, carregado nos braços do povo). o dem acabou. o psdb está desnorteado (e aécio e alckim tem imensos telhados de vidro)

    relaxe e aguarde as próximas movimentações. nossa única preocupação agora é com o governo do PT (já que quem detém o poder tende a dele abusar) – os adversários que se explodam!

  • Honestamente, acho que vocês (Eduardo e leitores) estão muito focados na quetão da lei de imprensa. É importante isso!? É claro que sim, pois, há uma máquina de progada trabalhando contra o primeiro projeto de poder que colocou o povo em seu centro. Mas, mais importante do que isso é erradicar a miséria, gerar emprego, manter a economia crescendo a taxas de 5% etc.
    Cuidado, pois, vocês podem achar que a parte de mídia que apoia o PT está trabalhando para ele, e um dia descobrir, como os republicanos nos EUA, que é nós petitas que trabalhamos para o Bispo.
    A bandeira do PT deve ser a da banda larga a da democratização da informação e não ficar preocupado com a Globo.
    Acabar ou enfraquecer a Globo não é o fim do PT, até pode ser um meio, mas, isso é muito marginal dentro do projeto do PT.

  • Acho que não basta ao Brasil só o controle remoto da TV para tudo mudar nas comunicações, precisa-se de uma ação governamental no tocante a regulamentação, propriedade cruzada, etc.
    Acredito na presidenta Dilma, espero que ela seja firme e certeira com a mídia como foi durante a campanha em que conseguiu segurar a subida do seu adversário expondo ao pais Paulo Preto, assessor de Serra.
    A gente sabe que todos têm uma característica, mas acho que a presidenta poderia ousar mais a fazer política, até pela sua condição como mulher e para o cargo que assumiu seria muito positivo.

  • Edu, vamos dar um crédito à presidenta. Ela sabe que precisar “cortar de vez o barato” do PIG, senão não terá paz (ela mesma foi vítima, em grande medida, do PIG, durante a campanha), mas precisa de algum tempo, há pouco tempo de governo ainda. O PIG destruiu ou tentou destruir muitas reputações, tenho certeza que no Congresso há muita gente de direita e de esquerda com vontade de cortar as asas desses grandes veículos de midia que nunca professaram os mesmos interesses do povo brasileiro, sempre apoiaram golpes. É preciso democratizar verdadeiramente a mídia no Brasil, o PIG hoje é, possivelmente, o pior inimigo do povo. E não há meio termo, é Ley dos Medios e pronto.

  • De fato, a falta de clareza em pontos que antes não restavam qualquer dúvida deixa o cenário nebuloso, sim. Perigosamente nebuloso.
    Dilma tem um passado de grandes lutas, portanto, tem credibilidade para nos exigir paciência.
    Paciência, mas com limites, claro.

  • Prezados, apresento aqui um outro assunto, a construçao da usina de Belo Monte e copio abaixo email que recebi da Avaaz. Imagino que muitos de voces ja tenham recebido esse email. Para os que concordarem com a ação, acabei de ligar ao gabinete e levou 10 minutos para deixar um recado a presidenta.
    Abraços

    Caros amigos de todo Brasil,

    Chegou a hora de agirmos! O governo acaba de aprovar uma licença “parcial” que libera a derrubada de árvores para iniciar o canteiro de obras para a construção da usina de Belo Monte.

    A decisão já teve forte repercussão, o Ministério Público Federal no Pará declarou que a licença é ilegal e não poderia ser emitida sem o cumprimento das condicionantes ambientais. Mas a Presidente Dilma está se fazendo de surda.

    Somente uma mostra da indignação geral de brasileiros de todo o país conseguirá persuadir ela a revogar a licença. Nós sabemos que a pressão funciona! Se um número suficiente de pessoas ligarem para a Dilma, poderemos ajudar a proteger a nossa preciosa floresta e conseguir a revogação da licença ilegal. Se não agirmos, a floresta começará a ser derrubada, a construção dos canteiros de obra iniciará e ficará cada vez mais difícil reverter esse quadro.

    Vamos inundar o gabinete da Dilma com telefonemas hoje, mostrando que estamos atentos e prontos para impedir a destruição do Rio Xingu.

    Só leva alguns minutos.

    Ligue para o gabinete da Dilma agora: (61) 3411.1200, (61) 3411.1201 ou (61) 3411.2403

    Veja algumas sugestões do que falar ao telefone. Lembre-se de se apresentar e ser educado:

    * Peça a revogação imediata da licença parcial concedida esta quarta-feira e pare o andamento do projeto
    * Cite a renúncia do Presidente do IBAMA e o processo do Ministério Público Federal declarando a ilegalidade da licença
    * Peça investimento em eficiência energética e fontes verdadeiramente limpas que não causam uma devastação ambiental
    * De acordo com a lei brasileira e internacional, o governo tem a obrigação de proteger os direitos básicos das populações indígenas e comunidades locais
    * Mencione a petição para parar Belo Monte com mais de 385.000 nomes, dizendo que esperamos que ela ouça a população

    Duas semanas atrás o ex-Presidente do IBAMA renunciou ao cargo, se recusando a ceder a pressão política para emitir a licença de construção de Belo Monte. Mas o governo rapidamente apontou Américo Ribeiro Tunes, um substituto leal que caladamente assinou a licença pouco depois de assumir o cargo.

    Porém, a pressão está aumentando por vários lados. O Ministério Público Federal no Pará está comprometido a entrar na justiça para parar Belo Monte, líderes indígenas estão voando do Pará para se reunir com o governo e a nossa petição de 385.000 nomes será entregue em Brasília.

    Vamos mostrar a nossa indignação! Ligue para o gabinete da Dilma agora: (61) 3411.1200, (61) 3411.1201 ou (61) 3411.2403. Juntos nós podemos proteger a Amazônia. Depois de ligar escreva para [email protected] para contarmos o número de ligações.

    Para fortalecer a nossa ação, ligue também para a Ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira: (61) 2028-1057 or (61) 2028-1289, peça para ela parar de se omitir, fazer o seu trabalho e impedir este desastre ambiental.

    Com esperança,

    Luis, Alice, Graziela, Ricken, Ben, Maria, Pascal e toda a equipe da Avaaz

    PS. Se você ainda não assinou a petição contra Belo Monte, assine aqui: http://www.avaaz.org/po/pare_belo_monte/?vl

    Fontes:

    MPF vai à Justiça contra licença precária de Belo Monte:
    http://www.prpa.mpf.gov.br/news/2011/mpf-vai-a-justica-contra-licenca-precaria-de-belo-monte

    MPF questiona licença de Belo Monte na Justiça:
    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110128/not_imp672110,0.php

    Belo Monte: licença parcial não existe:
    http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2011/01/27/belo-monte-licenca-parcial-nao-existe-359392.asp

    ONGs protestam e chamam licença parcial de Belo Monte de crime:
    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2011/01/27/ongs-protestam-e-chamam-licenca-parcial-de-belo-monte-de-crime/

    Reação em cadeia contra a licença a Belo Monte:
    http://colunas.epocanegocios.globo.com/empresaverde/2011/01/27/reacao-em-cadeia-contra-a-licenca-a-belo-monte/

  • Caro Eduardo
    Não acredito mesmo que v. esteja com vontade de se agregar ao enorme guarda-chuva ideológico do PIG. Admiro e respeito muito o seu trabalho, que acompanho, com gosto, há anos.
    Mas, sinceramente? Por que essa sua afirmação de que a Presidenta Dilma não tem gosto pela política ?
    Discordo e explico o porquê.
    Tudo que ela foi e fez até a presente data, desmente essa sua afirmação.
    É evidente que v., que já explicou que não teve nenhuma participação política direta durante os “anos de chumbo”, ou mesmo um pouco antes, até porque era bem jovem àquela época, deve, talvez, ter alguma dificuldade em compreender que o debate político essencial, não o da divisão ou distribuição de cargos, era um dos maiores requisitos para pertencer às organizações políticas clandestinas daquela época, principalmente na Polop(Política Operária), que foi a “escola teórica e prática” da Presidente, fazia do estudo e do constante debate uma de suas práticas mais usuais. Em 1980, como fundadora do PDT de Brizola, ela demontrava que compreendia a necessidade de uma prática e de um partido político de massas. Ou seja, bem ao contrário do que seria o pensamento de uma tecnocrata. O seu ingresso no PT, anos mais tarde, também faz parte desse mesmo tipo de visão política.
    Na campanha, ela demonstrou uma extrema capacidade política ao se fazer entender pelo povo e manter o grande arco de aliança que compõe a sua candidatura. De tecnocrata ela não tem nada.
    Ora, se pararmos para pensar e compreendermos que o Governo Dilma é o desenvolvimento das linhas gerais definidas pelo Governo anterior, somos forçados a ver o seguinte:
    a) por que razão a Presidente Dilma é obrigada a dar resposta a qualquer fantasia ou balão-de-ensaio político que alguns aliados e opositores lançam? Se os eleitores que a elegeram têm urgente necessidade de uma “Ley de Medios”, porque não produzem um ante-projeto e mediante coleta de assinaturas como já foi feito com a Lei da Ficha Limpa?
    b)será possível que ninguém consegue ver que o sistema capitalista mundial está em acelerado processo de decomposição e que isto o torma mais perigoso, ainda mais quando a sua metrópole, a despeito das ilusões bursáteis, avança cada vez mais numa crise sócio-política de extrema gravidade? Um fato que faz com que todos os atos do Governo, tanto internos, quanto externos, tenham que ser bem estudados, pois, mais do que um Governo, o que está em jogo é o bem-estar do povo, a nossa autonomia e a nossa soberania.
    Eduardo, o quadro que vc apresenta, sinceramente, fora dos esquemas da tradicional “lógica” política dos partidos brasileiros, não tem a gravidade de uma crise política, até porque grande parte do “esperneio” diz respeito à gritaria dos parlamentares que deixarão o Congresso em meados de fevereiro, com a posse do novo Congresso, porisso lutam por assegurar aquilo que eles costumam jocosa e ironicamente chamar de “espaço político”. É só isto. Um grande abraço.

  • Já viram a propaganda da CBN na Globo News?

    Não tem som, só a mensagem escrita:

    “Oitava economia do mundo e nenhum aeroporto entre os 100 melhores, Pense Nisso”

    Vai no subliminar martelando na manha. Essa propaganda da rádio passa várias vezes ao dia.

    • Prezado Gerson

      O que você tem que fazer é NÃO ASSISTIR Á GLOBO NEWS E MUITO MENOS OUVIR A CBN!
      E o que é ainda mais importante, passar isso adiante (principalmete para os motoristas de táxi).

      • Olá Pedro!

        Eu dei um passo a mais, quase não assisto mais televisão (mais ou menos uma hora por dia), me informo unicamente pela internet, “este é um dos blogs que faz parte do meus favoritos”. O resto do meu tempo uso para o lazer. Um dos efeitos de ter saído de frente da TV foi comprar o que eu realmente preciso, e não o que a TV quer que eu compre.

  • Edu,

    Você passou quase todo o governo Lula, especialmente o segundo mandato, pedindo que ele batesse de frente com a mídia. Ele comeu pelas beiradas, fez 8 anos de um governo praticamente irrepreensível e elegeu a sucessora. A Dilma também não vai bater de frente; vai comer pelas beiradas novamente e tem tudo pra fazer um governo ainda melhor. Ela não é de palanque nem de discurso; como diria o técnico Muricy, “ali é trabalho, meu filho”.

    Seria importante que você mantivesse a tranquilidade e inspirasse os seus leitores, ao invés de alarma-los. Lembre-se de 2008: o mundo estava caindo, todos falando de crise, e você por cima, senhor da razão, pedindo calma e garantindo que não teríamos crise. Essa é a hora de repetir aquele papel.

    Abraço!

    • é isso mesmo .. inclusive pergunto, onde estava Lula no primeiro mês de seu mandato? garanto que não era botando fogo no circo .. a Globo, sua programação, suas novelas, caem paulatinamente na audiência .. o Lula pulverizou a verba e a platinada não tem mais as regalias que tinha antes … o tempo é sábio .. e apressado come crú …

  • As responsabilidades de governo que pesam sobre as autoridades políticas, notadamente sobre a presidente Dilma, são amplas e formam um conjunto em que está incluída essa questão da mídia, que tem, sim, que ser revista. Quero acreditar que o governo tem o seu “timing” próprio para cada matéria da administração e saberá usá-lo com prudência e coragem. Estou disposto a aguardar pelo governo da presidente Dilma, sem retirar-lhe a confiança que motivou meu voto.

  • Tudo que podemos inferir vem das mídias, tanto as tradicionais conservadoras, quanto dos blogs alguns considerados progressistas. E nesse caso concordo plenamente contigo Eduardo.
    E, ainda que alguns cidadãos que apoiaram a Dilma, com seu voto, ou apoio mais consistente, ainda levantem suas vozes em defesa das iniciativas, que alguns querem ver como algo que produzirá alguma coisa ali na frente, sou dos que estão cada vez mais céticos com o que se produzirá neste governo.
    Posso dizer até que fui dos mais vibrantes na opção Dilma, a cada dia após sua posse, a começar pelos nomes que vieram por sua predileção em sua companhia, me deixaram frustrado.
    Existe alguma coisa neste governo que não está batendo com o anterior do Lula, pelo menos para meu juízo no pior sentido.
    E isto vai ficando nítido a medida que seus antigos opositores midiáticos procuram incensá-la, é ai que mora o perigo, não dá para servir a dois interesses, e os deles sabidamente não são os da massa de cidadãos trabalhadores.
    As revisões que seus ministros tem feito de atos que fizeram do governo Lula tão popular com os cidadãos me surpreende, talvez haja coisas que não saibamos, mas certamente devia ser muito mais bem explicadas essas novas diretrizes, senão fica parecendo que a intenção e voltar ao trilho da mesmice, de governos de pouco agrado ao povo e muita agrado a mídia e seus possuidores.

  • Eu me arrependo de ter votado em Dilma no primeiro turno. No segundo turno, depois de refletir bem, anulei o meu voto. O PT tinha outros nomes em condições melhores para enfrentar esse embate, que é decisivo para o futuro do Brasil. A nomeação de Palocci e Cardozo já demonstram que Dilma não quer o confronto. Esses caras não têm nenhum compromisso com o processo de democratização das instituições do Brasil, muito menos em relação à questão da mídia. Pelo que se pode notar até o momento, Dilma fez algum acordo com o consórcio mafiomidiático. Isto porque até o momento, ela tem sido polpada dos ataques. E a notícia do Estadão não deixa dúvida de que realmente houve um acordo. Em minha opinião, a notícia do Estadão é, sim, verdadeira. O Estadão nunca foi como a Folha. O Estadão é um jornal da extremadireita, mas, que saiba, até hoje nunca usou da mentira como faz a Folha.

  • ainda não terminou o primeiro mes de governo; mesmo sendo um governo de continuidadetudo ainda esta em fase de arrumação das gavetas e portanto tirar conclusões sobre se o goveno sera eminentemente tecnico ou prioritariamente politico é fruto da ansiedade, e uma analise dessa, neste momento, é certamente prematura; entretanto é evidente que a dilma não é um animal politico como o ex presidente lula, mas isto não significa que ela desconsiderará o carater politico que o cargo de presidente impoe.

  • Em minha opinião, acho que ainda é cedo para ser pessimista com a capacidade política de nossa presidenta.Mesmo porque, com seu estilo mineirinho, ela sabe que o confronto com o PIG será inevitável, mas por que iria precipitá-lo já?E os novos deputados e senadores ainda nem foram empossados.

    A Dilma pode não ter o carisma do Lula, mas deve ter aprendido muito bem com ele a fazer política.Mas, sempre que for possível, fora dos holofotes.Afinal, como disse o PHA, quem gosta de pau de luz é o FHC.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/para+evitar+broncas+ministros+de+dilma+se+afastam+dos+holofotes/n1237972702818.html

  • Meu “caro amigo” (me permita) Eduardo Guimarães, só consigo uma palavra : triste.
    A história está sendo feita e amanhã será contada. Alguns terão papéis relevantes para o bem ou para mal, outros obscuros , outros ignorados… Fato é que todos estes terão, de um modo ou de outro, responsabilidades. O cidadão brasileiro (e o não cidadão por “forças da natureza”) será aquele que “pagará a conta” no final.

    Abraços de um leitor frequente e admirador.

    Ps: A admiração é válida só por manter o espaço. É bom saber que sempre tem o “Eduardo Guimarães” pra se ler quando é preciso. E quase sempre é.

    Boa sorte “amigo”.

    Ps2: Perdoe o excesso de aspas.Escrevi e só depois percebi.Melhor não editar, pensei. Que assim seja.

  • Por favor, nem um mes de governo, querem o que?
    Lembro-me de ter lido em algum lugar que espera-se prudência de um governante e que este é um atributo necessário. Ora, Dilma está entre a cruz e a caldeirinha. Sabe-se governantes de todos e conduz segundo seus próprios preceitos. Isto exige compreensão política do processo em curso. Calma pessoal!
    Uma outra coisa, que não é bem outra coisa, é que o País está de luto. A tragédia que se abateu sobre nós e que está longe de terminar, muito corretamente ocupa o governo. Apreciei muito Dilma não ter ido a DAVOS. O povo está sofrendo muito.
    Com respeito a formação política de Dilma sabe-se que o seu histórico a credencia para os enfrentamentos que por certo virão. Dilma é eficiente, não é mera tecnocrata.
    Pedro Ayres deu uma contribuição importante neste post; te agradeço.

  • sobre a governo que se inicia, e um processo, mais inteligente, sim! sobre a globo , temos hoje muitas alternativas , tantos culturais , esportivas e programas, e teremos um leque maior de alternativa no futuro, governo esta no rumo de aperfeiçoamento , na questao especifica da formula 1 , deixou de ser uma competição de carros a alguns anos, com vitorias manipuladas , Que saudade de piquet, mansel , senna, prost…..era no punho…………mas sempre progredimos ou regredimos….ATO DA AULA DA UM MOVIMENTO.EM DEFESA DA ESCOLA PUBLICA

  • Acho que há uma ansiedade enorme em relação ao governo Dilma e neste post em particular. Calma, penso que a estratégia dela, meticulosa é sem arroubos está adequada.
    Á prioridade no momento é enfraquecer a mídia tradicional por meio da banda larga, com esta mais frágil se pode criar uma lei dos meios de comunicação de maneira mais adequada.
    Se ela comprasse bringas logo no início não governaaria mais.

  • Não gostei do artigo e com ele não concordo, muito embora tende a admirar as manifestações do Eduardo e quando delas discordo presumo sempre estar mal informado.
    Ora, a presidenta assumiu há alguns dias, ainda não completou o governo. Está travando nos bastidores uma luta enorme para eleger o presidente da Câmara de sua confiança. Teve desde logo que enfrentar uma tragédia sem precedente no Rio de Janeiro e procurar lhe dar urgente solução para minorar o sofrimente daquelas famílias. Como esperar que, tão precocemente e dentro desta conjuntura, abra o flanco para travar a batalha das batalhas? Pois que ninguém se engane, é mais fácil acabar com a meséria no Brasil do que com o monopólia da mídia. Essa luta há de ser enfrentada com inteligência, cautela, tática, no momento oportuno para que não se ponha tudo a perder. Não se ganha essa guerra com histrionismo inconsequente que só enaltece a biografia mas nada produz de concreto.
    A história da presidenta é marcada pelo perfil de quem não foge da luta, mas escolhe o momento para travá-la. Seu compromisso reiterado já na Presidência é com o modernização do país e o fim das injustiças socias. Ela tem lado, ninguém haverá de demovê-la, tenho absoluta certeza, nenhuma dúvida. Vamos dar um tempo, ela não nos surpreenderá porque sabe o que dela esperamos e ela de nós espera.
    União de forças, porque o outro lado não está morto.

  • Poi-zé Eduardo:

    Junte a resposta da Dilma ao presidente da Itália, o discurso na cerimônia do holocausto,
    em Porto Alegre,, o anunciado encontro com as mâes da Plaza de Mayo. Me parece uma
    manifestação política. O Itamarati tenta destravar a Rodada de Doha e anuncia que a
    política em relação ao Irã não muda. Isto não é um posicionamento político?
    A queda de braço com o pmdb em relação à saùde e à Furnas não é um ato político
    significativo? A ação de Dilma em relaçâo a tragédia da regiâo serrana nâo foi
    exemplar? Modestamente, concordo com o Lula, Dilma é um animal político!

  • Acho que a presidente está trabalhando como se ainda fosse a Ministra da Casa Civil, ou seja, de forma bastante discreta. Por um lado é bom, pois a mídia fica sem munição para atacá-la mas por outro é ruim porque afasta ela do povo. O povão não entra na internet para ver o blog do planalto. Dilma tinha que fazer um pronunciamento a nação explicando como estão sendo encaminhados os projetos nesse início de governo.

    Edu, leia a segunda parte da minha resenha do livro O Sequestro da História – Livro que critica Gabeira e o filme O que é isso companheiro?.

    http://www.comunistas.spruz.com/pt/Resenha-do-Livro-Verses-e-Fico-O-sequestro-da-Histria-parte2/blog.htm

  • Eu estou ficando preocupado muito mais com essa onda de críticas precipitadas ao Governo Dilma .. isso sim me preocupa … muito mais do que o próprio governo Dilma .. ela é das nossas … não esqueçam disso …

  • Caro Eduardo e todos os participantes do Blog. Oportuníssimo esse debate. Sem alarme, sem alarde, vamos aguardar mais um pouco, seis meses ou um pouco mais, mas tenhamos paciência e acreditemos que todo o esforço que tivemos durante a “guerra eleitoral” não terá sido em vão e voltemos à estaca zero, no que diz respeito ao PIG e todas as suas (más) acões.
    O fator Globo é preocupante, mas nunca se falou tanto sobre suas notícias tendenciosas, suas manipulações e o mau-caratismo de vários componentes da emissora, como nos últimos 6 meses. Mas também está bastante evidente a queda contínua de audiência de toda ou quase toda sua programação, principalmente nas novelas, a menina dos olhos da Vênus quase enferrujada. É sinal de que as pessoas estão entendendo mais sobre o processo de exclusividade ditatorial e aos poucos, está pulando fora. Se está ocorrendo com o carro chefe, os outros (Veja, FSP e o Globo) também sentirão o efeito em cascata. Vamos dar tempo ao tempo, mas mantenhamos o assunto em foco. Acho que poderemos nos livrar desse grande mau em breve. Abraço a todos!!

  • Dilma fará um ótimo governo, é preciso ter calma. Esta fase está me lembrando o começo do governo Lula, quando os que hoje formam o PSOL e o PSTU foram começando a fazer críticas cada vez mais ferozes. Até que romperam. Dilma melhorou muito nos últimos dias, está começando a agir mais politicamente.

  • Se o governo não faz, pressiona-se o governo para fazer. Se os meios de comunicação fizerem guerra ao governo, nós daremos apoio ao governo. Estamos cansados de ver que quando o povo quer alguma coisa, consegue. Quem diria que a Tunisia expulsaria o seu ditador-presidente? Aguentaram muitos anos, até que se organizaram e enfrentaram o monstro.O monstro caiu. Agora, a gente fica aqui discutindo o que disse o Estadão, o Reinaldinho Cabeção…Vamos aguardar: se a Dilma não agir, vamos pressioná-la para agir. E vamos apoiá-la.

  • a gloebbels não brinca…
    agora mesmo, o quadro que abre o “Zorra Total” é uma paródia ao “desencarne” do Lula. O bordão é da “Da. Marisa” > “-Desapega, Luis Inacio”… é NOJENTO.
    Como um quadro do viajante do tempo brasileiro que voltava ao passado e dizia aaos personagens historicos que o Brasil era um lixo, que nao precisavam fazer nada. A Globo fede…

  • Repassando aos concidadãos (Fonte: http://www.vermelho.org.br/)

    Big Brother Brasil

    Curtir o Pedro Bial
    E sentir tanta alegria
    É sinal de que você
    O mau-gosto aprecia
    Dá valor ao que é banal
    É preguiçoso mental
    E adora baixaria.

    Por Antonio Barreto*

    Há muito tempo não vejo
    Um programa tão ‘fuleiro’
    Produzido pela Globo
    Visando Ibope e dinheiro
    Que além de alienar
    Vai por certo atrofiar
    A mente do brasileiro.

    Me refiro ao brasileiro
    Que está em formação
    E precisa evoluir
    Através da Educação
    Mas se torna um refém
    Iletrado, ‘zé-ninguém’
    Um escravo da ilusão.

    Em frente à televisão
    Lá está toda a família
    Longe da realidade
    Onde a bobagem fervilha
    Não sabendo essa gente
    Desprovida e inocente
    Desta enorme ‘armadilha’.

    Cuidado, Pedro Bial
    Chega de esculhambação
    Respeite o trabalhador
    Dessa sofrida Nação
    Deixe de chamar de heróis
    Essas girls e esses boys
    Que têm cara de bundão.

    O seu pai e a sua mãe,
    Querido Pedro Bial,
    São verdadeiros heróis
    E merecem nosso aval
    Pois tiveram que lutar
    Pra manter e te educar
    Com esforço especial.

    Muitos já se sentem mal
    Com seu discurso vazio.
    Pessoas inteligentes
    Se enchem de calafrio
    Porque quando você fala
    A sua palavra é bala
    A ferir o nosso brio.

    Um país como Brasil
    Carente de educa ão
    Precisa de gente grande
    Para dar boa lição
    Mas você na rede Globo
    Faz esse papel de bobo
    Enganando a Nação.

    Respeite, Pedro Bienal
    Nosso povo brasileiro
    Que acorda de madrugada
    E trabalha o dia inteiro
    Dar muito duro, anda rouco
    Paga impostos, ganha pouco:
    Povo herói, povo guerreiro.

    Enquanto a sociedade
    Neste momento atual
    Se preocupa com a crise
    Econômica e social
    Você precisa entender
    Que queremos aprender
    Algo sério – não banal.

    Esse programa da Globo
    Vem nos mostrar sem engano
    Que tudo que ali ocorre
    Parece um zoológico humano
    Onde impera a esperteza
    A malandragem, a baixeza:
    Um cenário sub-humano.

    A moral e a inteligência
    Não são mais valorizadas.
    Os “heróis” protagonizam
    Um mundo de palhaçadas
    Sem critério e sem ética
    Em que vaidade e estética
    São muito mais que louvadas.

    Não se vê força poética
    Nem projeto educativo.
    Um mar de vulgaridade
    Já tornou-se imperativo.
    O que se vê realmente
    É um programa deprimente
    Sem nenhum objetivo.

    Talvez haja objetivo
    “professor”, Pedro Bial
    O que vocês tão querendo
    É injetar o banal
    Deseducando o Brasil
    Nesse Big Brother vil
    De lavagem cerebral.

    Isso é um desserviço
    Mal exemplo à juventude
    Que precisa de esperança
    Educação e atitude
    Porém a mediocridade
    Unida à banalidade
    Faz com que ninguém estude.

    É grande o constrangimento
    De pessoas confinadas
    Num espaço luxuoso
    Curtindo todas baladas:
    Corpos “belos” na piscina
    A gastar adrenalina:
    Nesse mar de palhaçadas.

    Se a intenção da Globo
    É de nos “emburrecer”
    Deixando o povo demente
    Refém do seu poder:
    Pois saiba que a exceção
    (Amantes da educação)
    Vai contestar a valer.

    A você, Pedro Bial
    Um mercador da ilusão
    Junto a poderosa Globo
    Que conduz nossa Nação
    Eu lhe peço esse favor:
    Reflita no seu labor
    E escute seu coração.

    E vocês caros irmãos
    Que estão nessa cegueira
    Não façam mais ligações
    Apoiando essa besteira.
    Não deem sua grana à Globo
    Isso é papel de bobo:
    Fujam dessa baboseira.

    E quando chegar ao fim
    Desse Big Brother vil
    Que em nada contribui
    Para o povo varonil
    Ninguém vai sentir saudade:
    Quem lucra é a sociedade
    Do nosso querido Brasil.

    E saiba, caro leitor
    Que nós somos os culpados
    Porque sai do nosso bolso
    Esses milhões desejados
    Que são ligações diárias
    Bastante desnecessárias
    Pra esses desocupados.

    A loja do BBB
    Vendendo só porcaria
    Enganando muita gente
    Que logo se contagia
    Com tanta futilidade
    Um mar de vulgaridade
    Que nunca terá valia.

    Chega de vulgaridade
    E apelo sexual.
    Não somos só futebol,
    baixaria e carnaval.
    Queremos Educação
    E também evolução
    No mundo espiritual.

    Cadê a cidadania
    Dos nossos educadores
    Dos alunos, dos políticos
    Poetas, trabalhadores?
    Seremos sempre enganados
    e vamos ficar calados
    diante de enganadores?

    Barreto termina assim
    Alertando ao Bial:
    Reveja logo esse equívoco
    Reaja à força do mal…
    Eleve o seu coração
    Tomando uma decisão
    Ou então: siga, animal…

    * Antonio Barreto é cordelista, natural de Santa Bárbara (BA)

Deixe uma resposta