The Economist e Financial Times apoiaram Serra em 2010

Opinião do blog

 

Não é de hoje que os governos progressistas que se instalaram no Brasil em 2003 e não saíram mais vêm sendo alvo de dois veículos específicos da imprensa européia, entre a qual são exceções em termos de visão crítica sobre o nosso modelo econômico.

O semanário inglês The Economist, recentemente quase que exigiu a demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, por ter previsto que o crescimento brasileiro de 2012 seria superior ao que provavelmente será, e o diário Financial Times, também inglês, ridiculariza o ministro e a presidente Dilma também devido ao crescimento modesto da nossa economia neste ano.

O mais impressionante é que esses dois veículos estão entre os grandes defensores do modelo econômico que jogou o país em que estão sediados em uma situação econômica que faz a situação brasileira parecer um êxito muito maior do que de fato é.

Vale registrar, ainda, que a economia britânica mergulha em recessão. No primeiro semestre de 2012, o PIB do Reino Unido registrou a maior contração dos últimos três anos, caindo 0,7 por cento, devendo fechar o ano com recuo de 0,5%.

Como se não bastasse, em novembro foi registrado 8,3% de desempregados na Grã-Bretanha, maior índice registrado desde 1996. Tal nível de desemprego representa quase três milhões de pessoas.

Sim, o PIB brasileiro deve crescer entre um e um e meio por cento neste ano – o resultado dos últimos meses pode surpreender –, mas as condições sociais no país melhoram a cada ano, com nível recorde de população empregada e valorização da massa salarial.

Outro dado que, se não é o que interessa aos investidores, ao menos é o que interessa a 99,99% dos brasileiros: enquanto a pobreza e a desigualdade aumentam no Reino Unido, caem no Brasil.

Por fim, há sinais de reaquecimento na economia brasileira. Poucos negam que devemos crescer entre três e quatro por cento no ano que entra, enquanto que a economia inglesa deve continuar patinando por vários anos, ainda.

Você que quer se posicionar corretamente sobre o caso precisa entender a razão desses veículos para criticarem uma economia que, em termos práticos, está tendo resultados muito melhores que a britânica, guardadas, obviamente, as devidas proporções entre um país e outro.

The Economist e FT dão muito palpite sobre o Brasil porque os britânicos têm muitos interesses e negócios conosco, sobretudo no mercado financeiro, como bem lembrou o ministro Guido Mantega ao comentar que especuladores daquele país costumavam pegar empréstimos a juros baixos em países quebrados, nos quais os juros hoje são quase negativos, e investir o dinheiro aqui, onde as taxas de remuneração do capital eram estratosféricas.

Fica claro, portanto, que tem muito inglês perdendo dinheiro com a política brasileira de acabar com a agiotagem no país.

Aliás, como insinua o enunciado deste texto, a má vontade do jornal e da revista britânicos com Dilma começou antes de ela assumir a Presidência. Na última eleição presidencial, tanto The Economist quanto Financial Times, em editoriais, declararam apoio oficial a José Serra.

Com efeito, não foram só os jornais britânicos que ansiaram pela vitória de Serra. Empresas estrangeiras de petróleo, multinacionais, todo o capital internacional que perdeu espaços indevidos no Brasil durante a era Lula apoiou o tucano contra Dilma em 2010.

Confira, abaixo, matéria do Estadão que mostra que não há nada de novo na disposição dos veículos britânicos em relação ao grupo político que governa o Brasil, ainda que a mídia brasileira tente passar a ideia de que há razões sérias para as críticas deles.

*

114 comments

  • Muito bem lembrado Eduardo. Outro ponto a destacar: no governo Lula todos ganharam com os anos de prosperidade, principalmente banqueiros e especuladores financeiros. Isso explica porque a Revista britânica deitou elogios ao Brasil de Lula e agora, subitamente, prega o caos no Brasil de Dilma, que, diga-se de passagem, continua o mesmo um pouco mais melhorado, o que nos enche de esperanças.

    • E não insistiram tanto os tunganos de que o governo Lula e agora o da Dilma são meramente continuistas? Não era o PIG e os seus pitbulls da lavra do Instituto Milenium, o portal onde se arma o golpe, que alardeavam que tudo de mau do governo Lula era e é ainda da sua lavra e que tudo que porventura fosse bom no governo do “apedeuta”, hoje reverenciado e aplaudido mundo afora, era cópia e seguimento do governo que desarticulou a pátria, a era do “grande sedutor” para a Veja, o sociólogo que criou a teoria da total “dependência ao norte” e da diplomacia dos pés descalços? Não seria o sociólogo plagiário, porque vazio de idéias, que copiou o modelo do criativo Menem ao inaugurar a era das “relações carnais” entre países espoliadores e espoliados? Não foi conjuntamente com o Menem que FHC debochou dos 4 dedos da mão do Lula, mão que fez mais pelo Brasil do que as duas mãos do narciso entreguista, um vaidoso e tunganero apressado em assinar as notas do real, para se perpetuar na memória dos filhos da nação? Lá, do outro lado da vida, é bem possível que Itamar Franco venha a lamentar pela eternidade, da mesma forma que o fez enquanto em vida, por ter permitido tamanha usurpação.

  • Em resumo: é chororô de perdedores. Da minoria de 0,0000000000000001% que perde eleições no Brasil há dez anos e do rentismo que perde com a volta dos juros a patamares civilizados.
    É o lobby da minoria, composto de parasitas ultraconservadores, reacionários e golpistas que não aceitam a Democracia e por isso procuram apoio em quem não tem votos, como o pig, a pgr e o stf.

  • Todos eles, o Consórcio do inferno (PIG+PSDB+DEM) serão derrotados pela REALIDADE.Não perco a fé no discernimento do povo.Só lhes restam este ataque desesperado.Estão acuados e usam a única arma que ainda lhes resta. O Que ,realmente, importa é melhorar ,mudar a vida das pessoas e isso foi, está e será feito Vejam esta matéria :

    Minha Casa, Minha vida 2 faz entrega ,hoje ,de mais 312 imóveis no Ceará

    28.12.2012

    Ocorre, hoje, a entrega de 312 casas do Programa Minha Casa, Minha Vida 2 (MCMV 2), destinado a famílias com renda de 0 a 3 salários mínimos, com financiamento da Caixa Econômica Federal. O empreendimento foi construído no município de Chorozinho(CE), sendo o primeiro da 2ª etapa do Programa no Ceará.

    A Construtora Morefácil, responsável pelo projeto, utilizou o Sistema Construtivo Casas Olé (pré-fabricadas), o que permitiu a antecipação em 2 meses do prazo final da obra. O investimento foi de R$ 16,2 milhões. O Residencial Chorozinho também será o último a ser entregue pela Caixa Econômica este ano. Ao todo, segundo o banco, foram entregues 29 empreendimentos, sendo construídas 7.367 unidades habitacionais.

    Devemos lembrar que ainda muita coisa será feita em beneficio do povo até 2014. Aquele que age com RETIDAO não teme a realidade e não precisa de mentiras .Um abraço para Vc e toda sua familia, Eduardo guimaraes. O Brasil precisa do Blog da cidadania !

  • Eu quero mais é que os pistoleiros da Globo, da Veja, do Estadão e Folha continuem apostando suas fichas no ‘homem do currículo exemplar’ deles. Vão perder de novo. Para desepero de Mervais, Noblats e Josias.

    Eu pensei que a marca de batom enocontrada na cueca do Ali Kamel fosse da Cora Ronai, mas descobriram, pelo formato da boca, ser de Ancelmo Gois.

  • Tudo certo: essas revistas britânicas são ridículas. Mas uma coisa é certa: acabar com a agiotagem dos bancos e a especulação no país está longe, longe mesmo de acontecer. Os bancos privados, o Itaú, por exemplo, continuam cobrando nos seus cartões de crédito juros de mais de 15% ao mês, resultando em mais de 435 % ao ano, quando a SELIC é de 7,25% ao ano, sessenta vezes mais. Falam na taxa de inadimplência, mas só por ingenuidade ou conivência pode-se aceitar essa justificativa para tamanha disparidade. Isso sem falar nas escorchantes taxas de serviços, a imensa maioria simples digitação feita pelo próprio cliente, nem mão obra utilizam. Há algumas melhoras, mas ainda estamos muito longe de deixar especuladores e rentistas obrigados a investir na economia real. O crescimento de nosso PIB este ano reflete esse impasse. O Governo não consegue impor uma queda nas taxas das margens dos bancos, nem muito menos uma adequação da rentabilidade da economia como um todo, em sintonia com a taxa SELIC. O Sistema Financeiro Nacional e os empresários brasileiros resistem em reduzir suas margens de lucro, pretendem continuar a ser jabuticaba, recuperando capitais aplicados em poucos meses, na contramão de toda a economia do mundo. Enquanto isso, poucos investimentos em ampliação de capacidade de empresas em funcionamento, e investimentos estrangeiros em nossa economia, aqueles capitais que perderam na especulação, mas passam a ganhar, e muito, nas aplicações que por aqui fazem, seja no setor financeiro (verdadeiro campo de agiotagem), seja no produtivo. Estamos longe, mas longe mesmo de dizer que já houve uma mudança estrutural devida a essa tentativa de trazer a taxa de juros e a rentabilidade do sistema econômico para práticascivilizadas.

  • que maravilha. agora entendi porque o FT é tucano, quer dizer, pq os tucanos são colonizados do FT. os americanos mandam um tsunami de dólares falsos e, que legal, o brasil até que consegue devolver dignamente a banca internacional, um troco bem dado.o duro é que a saúde vai pastar 2 anos com o novo secretino da saúde, o serra, que vai tirar o que puder do povo paulista, com seus hospitais de grife, que não atendem quem precisa, para atender FT e seus sanguessugas, ou seja, vai sobrar para a saúde pública paulista, sustentar esses vermes. vamos ter que aguentar 2 anos até o lula nos salvar. lula, governador, 2014, para salvar o que resta da saúde pública de são paulo (mas não vale chamar o padilha tukano).

  • totalmente míopes, o que fazer!
    julgar DILMA semelhante a serra, cegos!
    completamente cegos!
    E a economia deles vai muito bem,
    eles sabem mesmo o que fazer né?
    Avisa eles:
    agora no Brasil estão governando de fato,
    não como antes,
    “só pra inglês ver”!!!

  • Esgotamento da terceirização feita pela direita midiatica internacional, aos PARASITAS MIDIATICOS nacionais(?). A gringalhada esta saturada da incompetencia das Globos daqui. Resolveram partir para o ataque “pessoalmente”. Sabedores que seus LACAIOS DAQUI não conseguem mais nada. Segundo noticias, internamente a GLOBO ESTA UMA ZONA de conflitos. A “OPERAÇÃO PÉ NA BUNDA” de funcionários esta em curso nessa mesma globo. Em carater de emergência, o Governador Alckmim “arrumou”, tirando da boca das crianças, mais 50 milhões de “verba para publicidade” que todos sabem aonde vai parar. Assim, OS ALIENS ATACAM e o PT, como romantico observador, OBSERVA O LUAR. O amor holofotiano bandido é lindo.

  • Eduardo, o desespero dos financistas ingleses pode ser entendido por alguns números na publicação
    http://www.bankofengland.co.uk/publications/Documents/quarterlybulletin/qb110304.pdf

    De 1997 a 2007, na Inglaterra, o PIB cresceu na média anual de 3%, enquanto o setor financeiro cresceu mais que o dobro, na média anual de 6.1%. Foi o período de ouro da desregulamentação financeira, promovido pelo neoliberalismo.

    Em 2008, quando a bolha financeira estourou, o PIB inglês caiu 0.1% (negativo) enquanto o setor financeiro ainda cresceu incríveis 5%, ou seja, transferiu todo o onus para os setores produtivos da economia, e ainda pegou mais um bom bocado.

    Só em 2009-2010 é que o setor financeiro inglês caiu na média anual de 4.1% (negativo) contra queda do PIB de 1.6% (negativo).

    E de lá para cá só faz patinar e cair, sendo a última cacetada exatamente a queda de 5% da SELIC brasileira em um ano, sob o comando de Dilma e Mantega.

    Ou seja, nada mais natural que tenham transformado os dois de Papai Noel para renas.

    Finished, Mister Economist and Mister Financial, did you understand ? Vai mamar na casa do cara do alho.

    Outro dado impressionante na publicação: a participação do setor financeiro no PIB inglês cresceu mais de CINQUENTA POR CENTO entre 1998 e 2008, de menos de 6% para mais de 9%. Bem mais que o dobro da França e da Alemanha, onde, para comparar, as participações do setor financeiro nas economias CAÍRAM, no mesmo período, para 4.2% (França) e 3.8% (Alemanha). Ou seja, os ratos ingleses das finanças estão bem mais gordos que os outros.

    Resumindo, a Inglaterra é hoje o maior paraíso fiscal do planeta, e a Economist e a Financial Times nada mais são que porta-vozes dos parasitas mundiais das finanças. Que se jodan, digo eu.

  • Há poucos anos, lá pela metade do segundo mandato do Presidente Lula, um conceituado articulista de um importante semanário inglês publicou uma coluna assinada em Londres, onde fazia uma radiografia bastante ácida da realidade econômica brasileira. Embora fosse difícil associar as críticas apresentadas aos resultados obtidos por nossa economia àquela época, chamava a atenção um evidente conhecimento sobre o Brasil, ao menos nos aspectos geográfico e cultural.

    Tanto assim que, despertada a curiosidade de um jornalista brasileiro da nossa mídia alternativa, entrou-se em contato com o citado escriba bretão, para que o mesmo esclarecesse sobre os contatos que haveria de manter com o Brasil, além do tempo que, supostamente, deveria ter aqui residido.

    Para estupefação do jornalista brasileiro, o britânico confessou, sem qualquer cerimônia, que nada sabia sobre o Brasil, em nenhum aspecto, e que, em frente a um mapa múndi, sequer saberia apontar onde se situa nosso país.

    E quanto à coluna? Ora, ele apenas se limitara a publicar artigo materializado por certo político oposicionista brasileiro, fato absolutamente comum naquela publicação, segundo afiançou.

    Sendo desnecessário esclarecer o partido de tal político, que, pelo visto, adora ter artigos seus publicados na mídia internacional, ainda que assinados por penas de aluguel, creio ter ficado por demais explícito o tamanho da credibilidade que merecem publicações como a citada.

  • Você não pode negar que as coisas vão muito mal. O “dado concreto” é que o crescimento brasileiro foi pífio, enquanto a inflação explodiu. Em outras palavras, Dilma Rousseff perdeu totalmente o controle da economia brasileira. E com o mais recente aumento do salário mínimo, as coisas vão piorar muito em 2013, tornando a situação insustentável, pois haverá aumento do desemprego e agravamento das contas públicas, cujo déficit tem aumento de forma extremamente preocupante. Eu tenho lido bastante sobre economia, matéria que domino razoavelmente, e posso dizer que 2013 será um ano muito ruim para o Brasil. É hora de cautela. O posicionamento político das revistas, portanto, não me parece que tira o valor do conteúdo das matérias, que a meu ver são absolutamente corretas. Tudo o que o Brasil obteve até agora foi fruto das reformas de FHC, cujos frutos puderam ser colhidos por Lula. Mas agora os frutos acabaram. É tempo de novas reformas, de novos horizontes, de novas transformações se quisermos continuar a crescer. Então vamos falar objetivamente: o que Dilma fez até agora? Eu respondo: nada, absolutamente nada. A verdade é que Dilma Rousseff, com sua inanição, está num beco sem saída.

    • Você entende tanto de economia quanto eu entendo de corte e costura. Se você se identificar, tenho certeza de que muita gente aqui – eu incluído – adoraríamos apostar contra suas “previsões” malucas, pois o país está criando empregos como nunca, distribuindo renda e a atividade econômica já dá sinais de melhora. Na verdade, a situação é tão boa que Dilma tem aprovação recorde em todos os segmentos sociais, inclusive entre os mais ricos e escolarizados, de maneira que você se mostra, tão somente, uma curiosidade psiquiátrica

    • Vixe…parece que o Augusto está lendo a revista veja (detrito sólido da maré baixa)…

      O que a Dilma está fazendo???/ Deixando a inflação em 01 dígito quando o sr. FHC deixou o país com uma inflação de 12% – e osenhor vem no dizer que a inflação explodiu em 6%?????

      A Dilma está baixando a taxa SELIC que o sr. FHC deixou em 26% !!!!!!!

      A Dilma está inaugurando obras de infra estrutura em todo país…(É claro que o senhor está desinformado porque deve estar lendo o detrito da maré baixa…maix conhecida como veja..)

      A Dilma está subindo o salário mínimo que o sr FHC deixou em 80 dólares…e todos os economistas diziam que o país iria “explodir” com um salário mínimo mais alto….

      A Dilma está ocupada criando 1 milhão e setecentos mil empregos…enquanto com FHC o desemprego aumentou em todo país….

      Ah…não nos esqueçammos que o salário médio do brasileiro cresceu nos últimos 10 anos…

      Bem, acho que não vale a pena chutar cachorro morto!

    • Mickey Mouse, a urubóloga Miriam Porcão baixou em você!!!!!

      Você, o Nosferatu Cerra, o finado FHC, a Regina Duarte e todos os demais udenistas tem essa mesma impressão doentia que você, Mickey Mouse, tem.

      Vai preparando um calmante, pois você, Mickey Mouse, vai passar uma raiva com o desenvolvimento do Brasil (e que não é desejado pelos golpistas udenistas).

    • Os únicos que ainda têm saída são os tucanalhas: ninguém tem tão larga experiência em sair do poder.
      Em 2014 sairão definitivamente do governo de São Paulo, o último reduto dos punguistas, onde lhes
      restará fechar a Caverna do Ostracismo – fundos, lotar uma kombi e irem direto para o quinto dos infernos. E nós, de bom grado,os empurraremos, cuidando para que não voltem jamais.

    • O que mata é essa bandeira do Brasil no avatar do canalha,,,
      Quem vê pensa que se trata de um patriota…
      Ao canalha: patriota é aquele que quer ver o bem do país inteiro, e não apenas da tchurminha!

  • O império Britânico acabou em Potsdam; só esqueceram de avisar o Attlee e o Bevin.
    Hoje as exportações da Inglaterra se resumem a hooligans, santinhos da princesa Diana, mercenários e cães de guerra, os últimos para consumo exclusivo dos EUA.
    Além de algumas publicações para consumo exclusivo dos sem votos brasileiros.
    É a decantada “customização” neo liberal.

  • Então quer dizer que The Economist e Financial Times defendem interesses de especuladores ingleses e por isso partem para a calunia e a difamação.

    O que me deixa perplexo é que, ao que parece, você acredita piamente neste amontoado de bobagens.

  • Só idiotas colonizados, principalmente os da old middle class brazuca, enfim esses que lêem Veja e assistem ao Jornal Nacional, acreditam que ingleses, e também estadunidenses, são bonzinhos. É dar dó tamanha ignorância!

  • Isso Eduuuuuuuuuu!!! Xeque Matee!!

    Certeiro e Desmoralizante!
    E digo mais, por trás disso há encontros entre a direita
    Partidária e Midiática, ligações, comemoraçõezinhas pelas
    Repercussões das interferências deles…

    Está Ó.B.V.I.O que esses jornais são unha e carne com
    Alguém no Brasil que tem ódio visceral ao PT

    a) Civita
    b) Civita
    c) Civita
    d) Civita
    e) Civita

    Alow você que é governista, trabalha no Planalto
    e com certeza lê o Edu e o PHA todo dia:

    Entendeu agora ?

    Certo

    Agora alerta a Dilma e diz pra ela dar uma resposta à altura.

  • Essa historinha de mau gosto, cheia de preconceitos e sofismas, expressa uma dor-de-cotovelo que somente diverte e embala os demotucanos e rentistas frustrados em suas erradas previsões e expectativas de ganhos com os juros brasileiros que seriam verdadeiro presente de Papai Noel em 2012.
    O Papai Noel europeu conversa com suas renas, uma das quais é Dilma e cujo chefe é o caribu presidente da China. Noel diz que está substituindo Dilma pelo presidente mexicano Peña Nieto (a nova coqueluche dos rentistas do mundo) pois as crianças não confiam numa “socialista” para entregar presentes (como se o “capitalista” individualista e competitivo “desse” algum presente!).
    O pior nessa falácia mal intencionada é que vai contra a evidência dos resultados de toda a ampla política social reconhecida no mundo inteiro, que está erradicando a miséria do Brasil, segundo o IPEA, incorporando nesta última fase o Programa Brasil Carinhoso, um verdadeiro presente tanto para as pessoas que dele recebem como para nós que convivemos com essas pessoas no mesmo país.
    O pior é ver nos comentários, em inglês, um monte de brasileiros demotucanalhas com complexo de vira-latas apoiando a pilhéria e tentando desmoralizar o Brasil, Lula, Dilma e o PT.
    Foi assim, com o sangue fervendo, que com a ajuda do tradutor do Google, postei dois comentários:
    1 – I understood the story and I’m very glad our dear president is leaving this secular and tiring job of pulling the wagon of this fat and heavy European Santa Claus that gives gifts only for those who behave the way this fat and heavy Santa Claus wishes and likes.
    (Eu entendi a história e eu estou muito feliz por nossa presidenta querida está deixando este secular e cansativo trabalho de puxar a carroça do gordo e pesado Papai Noel Europeu que dá presentes apenas para aqueles que se comportam da maneira que este gordo e pesado Papai Noel deseja e gosta.)
    2 – I’ve read in the comments that there are many people who would like to be a reindeer or a caribou for pulling the wagon of this fat and heavy European Santa Claus. This is just an observation, a finding, not a criticism, because pulling wagon is one right for all those who love do it but it isn’t any right to force someone to pull wagon, especially a so fat and heavy Santa Claus’ wagon like this European one.
    (Eu li nos comentários que há muitas pessoas que gostariam de ser uma rena ou um caribu para puxar a carroça do gordo e pesado Papai Noel Europeu. Esta é apenas uma observação, uma constatação, não uma crítica, porque puxar carroça é um direito de todos aqueles que amam fazer isso, mas não é nenhum direito forçar alguém a puxar carroça, especialmente a carroça de um Papai Noel tão gordo e pesado como este Europeu.)

  • Eduardo, você deve lembrar, lá pela segunda metade dos 80, governo Sarney, a pedra filosofal foi descoberta – conversão da dívida externa. Repórter de O Povo, de Fortaleza, fui pautado para entrevistar dois executivos, se não me engano do Banco Central, que iriam esclarecer e convencer os empresários cearenses da oportunidade que se abria com a tal conversão da dívida externa. Fui lá, entrevistei os dois caras por quase uma hora e, sinceramente, não entendi porra nenhuma. Liguei pro jornal dizendo que ficaria para a palestra – era bem capaz de eu compreender a coisa, com os caras falando pra empresários ambiciosos. Batata – quando a linguagem desceu aos termos dos interesses, tudo se esclareceu. Pra resumir – naquele tempo, papel do Brasil no mercado secundário tinha valor de uns 20% do valor de face. Converter a dívida externa em investimentos internos era, descaradamente, grosso modo, dar garantias nacionais aos investimentos estrangeiros, pelo valor de face dos papeis brasileiros, expresso em dólar, circulando nos mercados secundários (garantia só de um lado, portanto), aos ditos investimentos pretensamente internalizados pelo valor de mercado dos nossos papeis – e nesse caso, expressos em moeda nacional (cruzeiro, cruzado, nem lembro), porque é o que vale pelas regras (corretas, inclusive) sobre circulação de moeda no Brasil. É como seu eu, falido, devesse ao meu vizinho de chácara, prometendo pagar a dívida com ma galinha. O vizinho, vivo que só, sabendo que eu não tenho nem milho pra alimentar a galinha, chega uma tarde, toma um café e propõe: vou financiar ração, chiqueiro, tratador, veterinário. Sua galinha, hoje, vale 20 – com o meu investimento, vai valer muito mais – quase o que você me deve. Então, você vai me pagar a dívida com a galinha, os ovos, os pintinhos. Aí, depois de pagar a dívida, pode ficar com o chiqueiro.
    Essa, Eduardo, era nossa condição. Quando o Brasil se torna, com Lula, credor do FMI, o país expande mercados,promove um resgate social sem parâmetros na história brasileira – inclusão que fez da crise marolinha – abre canais de diálogo internacional com povos e insere o Brasil, o nosso Brasil, no jogo da concertação mundial, porra, o cara que ganhou a galinha, os ovos e os pintinhos de graça tá puto da vida.
    Gosto muito de gente. Mas não gosto de gente que não gosta de gente. Como Lula, acho que enquanto existir alguém, criança ou adulto, passando privações, o mundo não tá certo. Mas não dá pra reclamar com o bispo. É na política – é no embate duro, consequente, inteligente, solidário e democrático que solidificamos históricos compromissos, certezas que vêm de longe, na pavimentação desse caminho que nos orienta e desorienta. Você e o Blog da Cidadania – por corajosamente e voluntariamente expostos que são – são bússolas. A gente – esse Brasil que ama o Brasil – precisa de você. Até o Augusto Nunes, por razões enviesadas, concorda.
    Um forte abraço virtual. E muitíssimas felicidades no 2013.

  • Aqui todos sabem é o paraiso dos bancos e rentistas. Muitos banco europeus na crise que levou a falencia paises do primeiro mundo foram salvos pelo dinheiro ganho com a agiotagem no Brasil. É o porto seguro deles. É o custo de ser brasileiro.
    Pagamos caro pelos automoveis montados no Brasil para que o europeu e estadunidenses tenham carros baratos. E ainda elogiamos a capacidade deles.Não existe almoço gratuito. Alguem está
    pagando. Os de sempre. A asia e a Africa com a miseria de seu povo trabalhando por infimos
    salarios para que os europeus e estadunidenses tenham produtos e serviços
    baratos e vida confortavel. Eles fizeram “suas” riquezas com a miseria do resto da humanidade mantida na pobreza e analbfabetismo. E ainda tem a midia para espalhar que são ricos porque bem nascidos, belos e brancos dos olhos azuis. Competentes por natureza. Nascidos para mandar. Os escolhidos pelo divino.

  • CARO EDU,
    PORQUE O FT E O ECONOMIST NÃO CUIDAM DOS SEUS RABOS NA INGLATERRA E VÃO DAR SEUS PALPITES PARA A RAINHA.ACABOU A FARRA NO BRASIL , QUEM MANDA É O POVO BRASILEIRO, ATRAVÉS DE LULA E DILMA..

  • Edu,

    Esses agiotas querem que aqui vire uma Grécia, um Portugal ou uma Espanha. O neoliberalismo , fonte onde bebem os tucanos, leva ao FMI. Imagine que o “Brazil” emprestou 14 bi ao FMI. Que horror, eles querem que a gente continue “ass” e não “skull”.

  • TE e FT não ajudaram em nada a economia britânica…
    Certa vez Mano Brown dos Racionais MCs disse em uma de suas letras: “seu status depende da tragédia de alguém (…) capitalismo selvagem”, isso representa muito bem o que está por trás das “críticas” dessas publicações, significa que os bons tempos da economia da Inglaterra dependiam da exploração dos países dominados, os chamados países subdesenvolvidos ou do “terceiro mundo”.

  • É assim mesmo: aqui e alhures os patrões são muito unidos. Nos estados contemporâneos a mídia e a Justiça são as salvaguardas, os sustentáculos do poder, ou são parte do próprio poder. Claro que existe o Conselho Nacional de Justiça que, em tese, tem a função de fiscalizar a dita cuja. Sendo parte do poder, porém, a Justiça é incontrastável, mesmo porque, não o fosse, não seria poder. Se alguém tentar limitar a chamada liberdade de imprensa irá esbarrar em sua guardiã, a Justiça. Disse o ministro Ayres Britto, do STF: “a metáfora de que a imprensa e a democracia são irmãs siamesas não é exagerada. É, de fato, um vínculo umbilical, a ponto de que, se for cortado esse cordão, é a morte das duas – da imprensa e da democracia”. Só faríamos uma ressalva: onde se lê “democracia”, leia-se “poder”. http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/imprensa-e-democracia-por-janio-de-freitas

  • Não é novidade nenhuma a Inglaterra dar palpites sobre outros países, aliás, sua politica intervencionista e colonialista já vem sendo pratica há séculos.
    Fugindo da tradicional versão de nossos historiadores sobre a guerra do Brasil contra o Paraguai, é sabido que a Inglaterra foi a principal fomentadora para que o Brasil atacasse o Paraguai, tanto que ela “perdoou” uma dívida que o Brasil lhe devia, justamente porque Solano Lopez estava contrariando os interesses econômicos da “poderosa” na região Del
    Plata, ou Bacia Cisplatina, se não me falha a memória.

  • Poderiam me dizer quais são as empresas internacionais e e bancos que patrocinam estes dois veículos.
    Quero mandá-los para o inferno junto com quem os patrocinam.
    Detalhe: Por onde ando só vejo o sorriso estampado na face dos brasileiros.

    QUE VENHA 2013!! Onde houver injustiça vai haver resistência!

    Feliz 2013 à todos os brasileiros que saíram da extrema pobreza!!!

  • Não podemos nos esquecer de que os ingleses já mandaram no Brasil. Quando, em1808, Dom João VI decretou a abertura dos portos a todas as nações amigas, na verdade, estava cumprindo determinação dos ingleses. É possível que os súditos da rainha não tenham perdido a empáfia e ainda pensem que podem nos dar recomendações na área financeira. Pode ser até que nos confundam com a Argentina e mandem para cá suas belonaves.

  • “Os britânicos, que tinham explorado a escravidão durante mais de duzentos anos, sobretudo monopolizando o tráfico de negros africanos, passaram a liderar os movimentos antiescravistas. As razões disso são diversas, mas prevalece a tese de que isso se deu por razões econômicas. Toda a Europa já estava envolvida pelo iluminismo, e uma das possibilidades é que os doutrinadores liberais, dentre eles, Adam Smith tenham influenciado essa postura, ai afirmar que o trabalho escravo era mais caro do que o trabalho livre.
    Assim, a partir de 1807, a Inglaterra proibiu o tráfico de escravos em suas colônias, abolindo definitivamente a escravidão em seus territórios a partir de 1833. Daí em diante, começaram uma agressiva campanha pelo fim do escravismo nos demais países, inclusive aproveitando-se de sua supremacia marítima na ocasião. Em 1826 obrigou o Brasil, que havia recentemente adquirido sua independência, a firmar um tratado de abolição do tráfico em três anos, o que não foi efetivamente cumprido. Mas o Brasil, politicamente independente desde 1822, era economicamente dependente dos ingleses, porque eles lideravam a aquisição da produção do café, que estava em plena expansão e também forneciam a maior parte dos produtos manufaturados aos brasileiros. Além disso, os principais banqueiros do mundo eram os ingleses, que fomentavam a concessão de empréstimos e financiamentos aos produtores de café e aos que iniciavam a industrialização do país. Dessa forma, e também por conta da vinculação política estabelecida desde a chegada da Corte portuguesa ao Brasil, em 1808, a pressão britânica era intensa, o que levou o Governo Regencial — que administrava o país em razão da menoridade do príncipe Dom Pedro II, e que fora colocado no trono com a abdicação de seu pai, Dom Pedro I do Brasil — a promulgar uma lei, em 1831, que declarava livres os africanos desembarcados em portos brasileiros desde aquele ano. Mas o sentimento geral era de que a lei não seria cumprida, fazendo circular pela Corte, inclusive na Câmara dos Deputados, o comentário de que o Regente Feijó fizera uma lei só “para inglês ver”.
    Ficou, assim, a expressão que designa tanto leis que só existem no papel como também qualquer outra coisa feita apenas para preservar as aparências, sem que efetivamente ocorra.”
    A breve historinha para a gente relembrar. Passado tanto tempo, felizmente, nossas conquistas são frutos de soluções buscadas por nossos governantes e não impostas por nenhuma colônia. São conquistas reais. As materinhas do FT podem ser o feitiço virado contra o feiticeiro. Thatcher e Reagan coordenaram as piores políticas para o mundo global. Curtam agora seus efeitos e vão reclamar com o bispo de Westminster….
    Ah, só um lembrete para os ingleses: o Brasil é um país tropical, não tem renas.

  • Edu essa gentálha quer do Brasil é arrancar o olho e limpar o buraco.Essa gentália não tem a menor consideração c/ a AL, daqui só querem usufruir e nos deixar ate sem as calças.

  • Jah que estou aqui nos Estates, falarei em ingles: “The Financial times are gone”
    O pig eh financista no Brasil e no mundo todo. Ainda mais no pais que inventou o liberalismo. Mas um acoisa temos que admitir, Edu. Lah tem jornais com linhas editoriais opostas. Jah aqui….

  • A economia inglesa cresceu, no século XVI e XVII graças ao exercício da pirataria, do assassinato de tripulações inteiras, do roubo de navios mercantes espanhóis e portugueses. Foi com esse capital inicial que eles passaram à próxima e segunda fase: da captura, compra e venda de escravos, não apenas africanos, mas também brancos, asiáticos e de origem árabe. Nem os irlandeses e principalmente, irlandesas escaparam da escravatura promovida pelos ingleses no Caribe. ( ver mais sobre escravatura de irlandeses na Jamaica e Bahamas acessando http://www.trisranch.com/id82.html) . Com o dinheiro da pirataria, da pilhagem, da escravatura e dos assassinatos de irlandeses e a tomada de suas terras, a “elite” inglesa, tão defensora do livre-comercio, criou um monopólio comercial para a India, criando a Companhia das Indias Orientais, que foi o primeiro governo terceirizado do mundo: um empresário eleito pelos acionistas era o Vice Rei da India e seu Governador. Depois a Companhia se expandiu e passou a atuar no tráfico de ópio para a China, aplicando a renda do comercio de Chá na compra do ópio. Para derrotar o imperador da China, que não queria aquele comércio, matou quase 500 mil chineses na Guerra do Ópio. Só então, com essa renda toda, a Inglaterra iniciou a revolução industrial, com as máquinas a vapor, que escravizaram até as próprias crianças pobres inglesas. A The Economist é parte dessa máquina de explorar seres humanos, que se chama Inglaterra, a ultima sociedade que algum dia poderia falar de “livre mercado”, “pirataria”, “meio ambiente” e “direitos humanos”.

    • Caro Rogério, permita-me lembrar que a companhia das Índias foi dividada em duas, a Ocidental veio “descobrir a América”.O pvo inglês cometeu inúmeros genocídios, sendo o mairo deles na Ìndia, quando mudaram toda a forma de produção, armazenamento e distribuição de alimentos do país e quando chegava o inverno milhares de pessoas perdiam suas vidas de fome. Enquanto o povo da Índia morria de fome, Londres batia recordes de exportação de alimentos para o mundo, oriundos da Índia . Essa é a cara real do Mercado. Fala- se em 30 milhões de vítimas.Outro episódio chocante foi a atuação dos ingleses na África, onde perpetraram vários genocídios, particularmente na Tansmânia, onde recentemente, o vento desenterrou na areia, fossas de ossos humanos.Esse povo sempre teve um sabor e um olhar diferente para a vida. Por volta de 1850, era comum ambulantes pelas ruas de Londres, portanto carrinhos de pedreiro, carregados de crânios lustrados de seres humanos, oriundos da África, limpos e envernizados, que eram vendidos como souveniers. Há até cartões postais com essa imagem. Aquele povo errante encontrou uma forma de ganhar dinheiro até com os ossos de suas vítimas.No Brasil, nossa história não dá destaque, mas os ingleses cercaram nossos portos e bombardearam as cidades portuárias.E ainda temos o ensino OBRIGATÓRIO do Inglês no Ensino Público brasileiro.Bom Ano Novo a todos.

  • O pior é que tem gente que ainda não consegue entender isto. Não querem admitir isto. É mais do que óbvio que eles não aprovam a queda de juros.

  • E a lembrar o quão os ingleses são predadores ! Basta ver o que fizeram com a India, onde, para manter o seu luxo e padrão, levaram a morte mais de 30 milhões de indianos, e POR FOME!! O que faz o o terror do Holocausto, onde morreram 6 milhões de judeus, parecer pequeno diante do crime cometido pelos ingleses!
    Foram responsáveis pelas barbáries cometidas na Africa.A fortuna da Coroa Inglesa, veio da pirataria, da morte e do roubo…. O origem não é nada nobre….Portanto,não tem moral nenhuma e que peçam licença para falar do nosso governo.E já foram escorraçados do Brasil em outras épocas….

  • Esse blogueiro é um prodígio! Três pessoas dizem a ele : voltei ao Brasil porque lá a coisa está pior do que aqui e ele tira isso como parâmetro para formular profundas teorias. Há milhares de brasileiros morando no exterior( conheço uns dez) que não desejam voltar ao Brasil. Por isso eu vou dizer que o Brasil não presta e os outros países são bons???

  • Sem países para saquear só as Malvinas), com a Alemanha mandando na Europa toda sem dar um tiro, naquela ilha os otimistas acreditam que em 10 anos estarão comendo ratos e os pessimistas acreditam que os ratos não darão para todos

  • Eduardo, seguem algumas realizações do governo Dilma, que ajudam a entender, em boa medida, por que a popularidade da presidenta do Brasil é alta, e por que desse jeito, somente com um golpe institucional):

    ===================================
    (Fonte: Dilma na Rede)

    Brasil sem Miséria
    Retirou 16,4 milhões de brasileiros da pobreza extrema

    Lançamento do Brasil Carinhoso
    Somente em outubro, foram repassados R$ 186,3 milhões a 2,16 milhões de famílias, beneficiando quase 3 milhões de crianças de 0 a 6 anos

    9 anos de Bolsa Família
    Foram transferidos R$ 17,3 bilhões aos beneficiários do Bolsa Família. Mais de 50 milhões de pessoas foram beneficiadas em 9 anos a um custo de 0,46% do PIB brasileiro.
    Em 2012, 96,7% das 15,1 milhões de crianças e jovens beneficiários do Bolsa Família superaram a frequência escolar exigida pelo programa (agosto/setembro)

    Aumento dos empregos no país
    Até outubro, foram criados 1,7 milhões de postos de trabalho. Somente no governo da presidenta Dilma Rousseff (desde 2010) já foram criados 4 milhões de novos postos. O Brasil registra atualmente o menor nível de desemprego da história

    Saúde
    Foram realizados mais de 12,3 mil transplantes no SUS, aumento de 12,7% em relação a 2011. Também, aumentou 22% a quantidade de doadores de órgãos

    Minha Casa, Minha Vida
    Mais de 970 mil moradias entregues em 2012

    Crédito em expansão
    Nos últimos 12 meses, a taxa média de juros caiu 10,2%

    Redução da tarifa de energia
    Consumidores passam a pagar contas de luz 16,2% mais baratas. Para as indústrias, a tarifa vai variar de 12% a 28%, dependendo da tensão elétrica utilizada. A média deve ficar em 20% de redução

    Ampliação do Pronatec
    O Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego já ofereceu 2,5 milhões de vagas para jovens e trabalhadores em cursos profissionalizantes

    Cientistas para o mundo
    Mais de 20 mil estudantes foram beneficiados em 2012 com bolsas de estudos do programa Ciência sem Fronteiras

    Mais Educação
    Crescimento de 127% no número de escolas do ensino fundamental que aderiram ao programa Mais Educação, oferecendo atividades educacionais no contraturno

    Meio ambiente
    O desmatamento da Amazônia continua em queda: 27% menor em comparação com o ano anterior

    Modernizações dos aeroportos
    Estão em andamento 31 ações em 13 aeroportos: Brasília, Belo horizonte, Campinas, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Salvador, Guarulhos/SP, São Gonçalo do Amarante/RN e Galeão/Rj. Os investimentos já somam R$ 7,35 bilhões.

    Infraestrutura
    38,5% das obras e ações de grande complexidade do PAC2 foram concluídas, um investimento de R$ 272,7 bilhões executados em 2011 e 2012

    Copa do Mundo
    Dois novos estádios foram inaugurados em 2012 e outros quatro serão entregues em 2013
    Lançamento do Plano Brasil Medalhas 2016
    Apoio aos 200 atletas olímpicos e paraolímpicos brasileiros classificados entre os 20 melhores do mundo em suas modalidades, para preparação dos jogos olímpicos do Rio em 2016

    ===================================

    Aproveito para parabenizar o governo pela divulgação desses dados via internet. Só sugiro ir aos jornais, rádios e TVs também, a título de prestação de contas na metade do governo. Quem se comunica, não se estrumbica.

  • Esse é um povo que não aprende nem com a própria História. Continuam colonialista, predadores de futuros e esquecidos. Quanta empáfia para um povo só.

  • ESSES GRINGOS DE MERDA NÃO TÊM QUE SE METER NO NOSSO PAÍS, ELES DEVERIAM ENCHER A BOCA DELES DE SABÃO E NÃO OUSAREM FALAR SOBRE O BRASIL. PARA COMEÇAR, ESSES LADRÕES NOS ROUBARAM, JUNTO COM TODA A AMÉRICA LATINA, DURANTE CINCO SÉCULOS(QUEM FEZ A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL DOS VERMES INGLESES FOI O OURO DE MINAS GERAIS, ROUBADO POR PORTUGAL E DE LÁ PELA INGLATERRA); MESMO ASSIM SÃO TÃO INCOMPETENTES QUE CONSEGUIRAM COM TODO O ROUBO SECULAR QUE IMPINGIRAM AO MUNDO, METER O LIXO DOS PAÍSES DELES NA MISÉRIA, GRAÇAS A UMA CRISE ECONÔMICA CONSTRUÍDA PELO REGIME DESPREZÍVEL QUE ELES FIZERAM E IMPUSERAM AOS OUTROS POVOS ATRAVÉS DA VIOLÊNCIA MAIS BÁRBARA QUE SE POSSA IMAGINAR, GENOCIDANDO, TORTURANDO, ESTUPRANDO, ROUBANDO, DESTRUINDO POVOS E CULTURAS MUITO SUPERIORES MORAL, SOCIAL E INTELECTUALMENTE A ELES. SOU DESCENDENTE DE EUROPEUS, MAS SÓ NOS GENES; POIS SOU NORDESTINO, BRASILEIRO E LATINO-AMERICANO DESDE O CERNE DE MINHA ALMA; E NÃO GOSTO DESSA GENTE. SÓ UM DEMENTE NÃO PERCEBE QUE O INÍCIO DO PROCESSO DE LIBERTAÇÃO DO BRASIL DA INSERÇÃO SUBALTERNA NA ECONOMIA INTERNACIONAL, COMO VÍTIMA DA EXPLORAÇÃO DO IMPERIALISMO FINANCEIRO(FORMA MAIS MODIERNA DA EXPLORAÇÃO COLONIAL)IRIA DESPERTAR REAÇÕES DESSES IMPÉRIOS FINANCEIROS. AS CRETINICES DESSAS DUAS BOSTAS DA MÍDIA INGLESA SÃO APENAS A PONTA; MAIS VISÍVEL, MAS BEM MENOS PODEROSA; DESSA REAÇÃO, QUE SEM DÚVIDA NENHUMA TAMBÉM ESTÁ PRESENTE NA TENTATIVA DE DERRUBADA DO GOVERNO DILMA, E DA INVIABILIZAÇÃO ELEITORAL DELA E DE LULA; OBVIAMENTE FINANCIADA PELO IMPERIALISMO, SÓCIO, OU MELHOR PATRÃO, DE NOSSA CLASSE DOMINANTE ANTI-NACIONAL E CANALHA E DA MÍDIA CONSERVADORA, FASCISTA E BURRA QUE É SUA PORTA-VOZ. OS MESMOS JORNAIZINHOS GRINGOS CITADOS NO SEU TEXTO NÃO DISSERAM UM “A” QUANDO O MINISTRO DA FAZENDA ALEMÃO TAMBÉM PREVIU UM CRESCIMENTO MENOR PARA O PAÍS DO QUE O QUE DE FATO VAI OCORRER. E OLHA QUE A SITUAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL É MELHOR NÃO SÓ DO QUE A INGLATERRA; QUE ESTÁ PASSANDO FOME, COM JOVENS NÃO PODENDO CONTINUAR NA UNIVERSIDADE PORQUE BOLSAS DE ESTUDOS SÃO CORTADAS(ENQUANTO OS PALHAÇOS FINANCIAM AQUELA IMBECILIDADE DA MONARQUIA) ; DIREITOS SOCIAIS SÃO EXTINTOS, A ECONOMIA GERA DESEMPREGO; MAS TAMBÉM ESTAMOS À FRENTE DOS ALEMÃES, QUE COMEÇAM A SENTIR A CRISE, MESMO SUSTENTANDO-SE UM POUCO GRAÇAS À EXPLORAÇÃO MONSTRUOSA QUE ESSE ABSURDO CHAMADO”UNIÃO” EUROPEIA(QUE NOSSA MÍDIA PROVINCIANA VÊ COMO UMA MARAVILHA)PERMITIU A ELES REALIZAREM NAS ECONOMAS DAS NAÇÕES EUROPEIAS MENOS DESENVOLVIDAS, AFINAL SÓ UM CRETINO NÃO PERCEBERIA QUE UMA UNIÃO MONETÁRIA ENTRE ECONOMIAS COM ESCALAS DISTINTAS ESMAGARIA AS MENORES. É hora da Sociedade Civil brasileira apoiar o Governo Dilma contra a tentativa de golpe que vem em várias frentes, como veio no passado, e repudiar também os ataques estrangeiros, explicitando os interesses que ocultam. Um repúdio, em artigo a ser publicado na mídia progressista da Europa(Liberation, Nouvelle Observarteur), assinado por diversas organizações sociais, veículos alternativos, sindicatos, intelectuais, associações populares e cidadãos comuns seria uma excelente tapa na cara desses cúmplices do PSDB na sabotagem patrocinada pelo imperialismo financeiro.

Deixe uma resposta