Dilma pode chutar o pau da barraca e dar uma guinada à esquerda

Opinião do blog

Dilma

 

 

O cerco ao governo Dilma Rousseff, a Lula e ao PT está chegando a um ponto que pode provocar uma reviravolta inédita na política. E isso não é suposição. Quem conhece os petistas sabe que não existe hipótese de aceitarem o golpe. E o que se nota na oposição midiática é que ela não aceita esperar por 2018.

Apesar de o impeachment ter sido dificultado pelo STF, há um fato que não pode ser mudado: as medidas de ajuste fiscal vão fazer a vida do brasileiro piorar antes de melhorar. Sindicatos e movimentos sociais não vão ter como explicar às suas bases que é preciso ajustar as contas públicas, e que os mais pobres terão que dar sua contribuição.

Essa é a situação. Sem tirar nem pôr.

A esquerda organizada não vai ficar pensando no futuro. Pode abandonar Dilma. E sem apoio desse setor, o golpe vinga. Aí sobreviria um governo muito mais conservador, medidas de ajuste muito mais duras, mas as lideranças de esquerda não querem nem saber. Estão mais do que dispostas a pagar para ver o que aconteceria. Ninguém me contou, ouvi lideranças de esquerda dizerem isso.

Para que se tenha uma ideia, lideranças das três maiores centrais sindicais do País – CUT, Força Sindical e UGT – acabam de anunciar que vinculam a manutenção de apoio ao governo a mudanças na política econômica e o fim do ajuste fiscal.

Sem ajuste fiscal, vale notar, o país continuará gastando mais do que arrecada. Dá para sustentar essa situação?

Quando se fala em distribuir sacrifícios, está se falando em impor mudanças na Previdência Social, em direitos trabalhistas, em programas sociais etc. Aos ricos, porém, a conta fica bem menos salgada. Algum aumento de impostos – via fim das desonerações – perfeitamente suportável e, claro, redução na atividade econômica, que prejudica os negócios.

Em situação normal não seria possível poupar cem por cento os trabalhadores, como querem sindicatos e movimentos sociais. Haveria um levante do capital que este país não vê há muito tempo. E o capital tem recursos para criar problemas ao país que vão estourar, ao fim, nas costas dos trabalhadores.

A “boa” notícia, porém, é que a direita midiática já gastou praticamente toda sua munição. O país está parado. Nem com Dilma cedendo ao ajuste fiscal houve condescendência. Já pediram o impeachment da presidente, já paralisaram a economia, já nos tiraram o grau de investimento.

O que mais podem fazer?

Resta fuga de divisas, claro. Mas a persistir essa situação, a fuga de dólares virá de um jeito ou de outro. Talvez seja hora, portanto, de Dilma também pagar para ver.

O reajuste do mínimo acima da inflação foi uma medida contrária aos ditames do modelo econômico vigente no país e, de certa forma, à lógica da “responsabilidade fiscal”, já que aumentará os gastos do governo justamente no momento em que o capital cobra redução desses gastos.

Acossado, porém, o governo não tem mais como ficar em cima do muro. E não tem como descer para o lado direito, que espera a presidente lá embaixo com paus, pedras e todos os instrumentos necessários a um linchamento.
O que resta a Dilma se não o lado esquerdo do muro?

Ela tem a caneta. Apesar de depender muito do Congresso, pode mexer em alíquotas de impostos, pode retirar toda e qualquer desoneração a empresas, pode apertar o sistema financeiro, pode cortar financiamentos ao empresariado.

Claro que o Congresso, de maioria conservadora, pode impedir o governo, mas terá que ficar com o ônus de ir contra medidas populares. Além disso, pode votar o impeachment para tirar Dilma do cargo de uma vez, deixando a Michel Temer a tarefa de adotar medidas que jogarão o ajuste no colo dos trabalhadores e dos mais pobres em geral.

Porém, se Dilma der uma guinada à esquerda vai ganhar as ruas. As manifestações contra o golpe cresceriam exponencialmente e a esquerda sinalizaria que haverá uma guerra no país se o governo for derrubado.

É uma aposta alta e muita gente acredita que Dilma Vana Rousseff e o PT não teriam peito para tanto. Particularmente, este blogueiro não tem tanta certeza.

A lógica é a seguinte: perdido por um, perdido por mil. O PT perdeu muita popularidade, deve ter muita dificuldade nas eleições municipais deste ano. Dilma está contra a parede. Nem as medidas neoliberais que o capital lhe cobra estão sendo aprovadas pela direita.

Vemos um Aécio Neves ir à tevê e pregar que Dilma não jogue o ajuste nas costas dos trabalhadores. É o mesmo discurso de uma Luciana Genro. Ora, Dilma pode atender a ambos reduzindo juros, aumentando crédito, tomando todas as medidas que a oposição à esquerda e à direita cobra.

O que Luciana e Aécio vão dizer? Vão ter que apoiar, certo?

Com as ruas tomadas pela militância de esquerda e com Dilma tomando medidas que agradarão à maioria, a direita midiática se veria em xeque-mate. Teria que dar consequência ao seu discurso populista.

Há algum tempo assisti a uma propaganda do PSDB que dizia que apoiaria Dilma se ela tomasse medidas diametralmente opostas às requeridas pelo ajuste fiscal. Dilma pode ir à tevê dizer que ouviu os apelos do povo e até das oposições de direita e esquerda e, assim, não haverá ajuste e vai distribuir felicidade por decreto.

Particularmente, sempre achei que o país perderia com isso. Mas só em situação normal. Neste momento, a única forma de fazer os golpistas midiáticos negociarem seria criando uma situação como essa. É a estratégia do bode na sala… Dilma pode obter um ajuste com muito menos sacrifícios aos trabalhadores, ainda que com alguns sacrifícios.

Aos golpistas, sugiro que não subestimem Dilma Rousseff. Ela poderia ter evitado todo o inferno que está vivendo se tivesse brecado a operação Lava Jato, por exemplo. O PMDB não estaria em pé-de-guerra. Mas teve coragem de deixar a investigação correr solta. E pode ter coragem de dar uma guinada à esquerda.

104 comments

  • Ha momentos em que vida lhe impoe em uma encruzilhada,em parte consequencia de suas escolhas.O PT e Dilma não tem mais o caminho do meio,como bem explanou Eduardo.Se fizer esta opção,coloca a dirrita na parede e recupera uma parte substancial das ruas,da sociedade civil organizada.Ai vamos ver ate onde vai a sede de poder da elite.Em acontecendo,ou pais avança ou entraem ebulição,mas a direita perde no horizonte,não tem o que oferecer.

    • Pois é, não consigo entender o que se passa na cabeça da Dilma. No início do primeiro mandato, foi a um programa da Ana Maria Braga numa emissora que é o algoz dos governos petistas. Agora contempla a Folha com uma entrevista ou artigo, sei lá. Logo a Folha, outro algoz dos governos do PT. Será que é difícil entender que não devemos estender a mão a esses tipos de inimigos?

  • Pedimos a Presidente Dilma que governe para nós: os seus eleitores, nós da esquerda, que a elegemos em 2014.

    Esquerda unida fara de novo o governo #Lula2018!.

    ESQUERDA UNIDA, SÓ ELA PODE!

    #ForaBandidosTogados #CorruptosQueMeChamamDeCorrupto.
    #NãoVaiTerGolpe #VaiTerLutaSempre #PelaMoralizaçãoDoJudiciário

  • O problema é que parte da também chamada “esquerda” está também embasbacada por essa mídia. Já vi gente fazer vista grossa para o aumento do mínimo, enquanto repete qualquer bobagem que a imprensa tem colocado. São vítimas também dessa manipulação, sem dúvidas. Então há um risco não subestimável da Dilma ir totalmente para a esquerda e aí a tal da “esquerda” não enxergar isso e continuar seguindo o que a imprensa diz. Se a imprensa pegar qualquer dado isolado e pautar o debate, a esquerda vai junto. Não acredito, portanto, que ainda temos maturidade suficiente nesse lado do espectro político. A solução para isso seria uma estratégia de comunicação mais bem acertada, para que a tal da esquerda entendesse de vez o que estaria sendo feito. Não adianta só medidas sem uma estratégia de comunicação associada a ela. No meu ponto de vista, essa é a grande falha do governo atual, não consegue criar uma narrativa que mostre, de fato, os avanços imensos dos últimos anos e deixa a mídia deitar e rolar em cima, desconstruir do ponto de vista simbólico todos esses avanços.

  • Caro Eduardo,
    A presidenta Dilma pode dar uma guinada à esquerda?! Começou o ano muito mal, dando dinheiro à infame Folha de São Paulo para divulgar artigo seu. Divulgar para quem?! Quem se importa com ela, com o que diz, quem a defende não ler Folha de São Paulo. Estar tentando convencer os fascista de quê?! Que é honesta, correta, que nunca cometeu um ato de corrupção?! Desde quando reacionários fascistas se importam com quem é de verdade correto e honesto?! Ela já esqueceu que essa choldra foi às ruas no ano passado carregando cartazes com os dizeres “somos todos Cunha”?! Por enquanto, até que suas ações provem ao contrário, vou ficar acreditando que a vinda total da presidenta para o lado de cá é apenas um conto da carochinha! Deixar as investigações da Lava Jato PT, correr solta, agrada a direita e aos fascistas. Mas vir totalmente para a esquerda deixará a direita em todas as suas colorações partidárias e espectros ideológicos, e, os reacionários e fascistas absurdamente enfurecidos. Ela já demostrou ter bastante coragem e caráter forte para defender a democracia e sua garantias, mas não tem a mesma firmeza para colocar essa coragem a serviço do diálogo político de consenso que vise defender sua posições, porém sutilmente agradando àqueles que dela discordam. Sinceramente, desejo está errada. Porque para o bem de nosso País o que realmente interessa é uma política que melhore as contas públicas, concerte os erros cometidos, mantenha as conquistas sociais e não o que penso sobre seu modo de se conduzir politicamente.
    Abraços
    Maria Antônia

  • 1) Dilma não muda de rota. Ela é pura teimosia.
    2) Se disserem que ela vai mudar de rota, aí é que ela não muda mesmo.
    3) Não há outra solução do que levar a mala até 2018. Se a economia chegar crescendo e a oposição continuar assim, a esquerda terá chance de vencer, por demérito da oposição. Por pior que seja Dilma, a oposição a ela consegue superá-la.
    4) Acabar com a oposição é fácil, rápido e muito mais barato do que as consequências da crise: Basta trazer a Globo para o lado do governo. Aquela empresa está baseada em um modelo de negócios sem futuro. Não tardará até vermos as demissões atingirem os artistas, sua face mais glamourosa. É muito mais barato trazer a Globo para cá do que fazer uma reforma da previdência e cortar gastos para manter a economia girando. A economia tem um forte componente de percepção. os cortes e a mídia produzem a pior percepção. Mas Dilma traçou sua rota e dela não se afastará jamais.

  • Feliz 2016, Edu!

    Gostaria muito de ver essa guinada à esquerda, mas acho muito difícil. O grande problema da Dilma é a teimosia. Ela teima em se cercar de traíras, como o J.E. Quinta-Coluna Cardozo. Ela teima em fazer ouvidos moucos e ignorar completamente a comunicação.

    Não confio nada na Força Patronal – dá para confiar em sindicato criado pelo patronato? A única coisa que a Força Patronal faz é solapar o poder de barganha dos trabalhadores e defender a direita sempre que pode. Então, de esquerda, a FP não tem nada.

    Sem dúvida, há pessoas mais bem capacitadas a responder ao problema do déficit. De qualquer forma, eis aqui os meus pitacos para mandar a conta para o 1%: criar o imposto sobre grandes fortunas/herança, tributar a distribuição de lucros e dividendos, acabar com os ralos jurídicos que permitem minimizar a tributação de empresas por meio do planejamento tributário, acabar com a palhaçada da Lei Rouanet, que nada mais é do que permitir que grandes empresas façam publicidade usando dinheiro público (para os desavisados, a Lei Rouanet permite que empresas abatam de seus impostos o investimento “em cultura”. A empresa decide qual projeto merece seu “patrocínio”. Em troca, o nome da empresa é associado positivamente a grandes eventos culturais. Ora, se isso não é fazer publicidade, digo, caridade com chapéu alheio, não sei o que é.). Forçar a diminuição do spread bancário – que nada mais é do que agiotagem legalizada – por meio de tributação sobre o lucro astronômico dos bancos. Quanto maior for o lucro e o spread, maior a alíquota. E por aí vai.

  • Realmente chegou a hora de Dilma mostrar a que veio, pois os setores de esquerda não vão mais tolerar um Levy na política econômica. Se perder esse apoio tá na roça, e vai ficar mais ainda desacredita como uma gerente incompetente de uma máquina que não anda por falta de capacidade gerencial.

  • Olá Eduardo
    Antes de mais alguma coisa, Feliz 2016, saúde para você e toda a sua família, pois o resto conquistamos com o poder de Deus e o esforço de nosso trabalho.
    Eu acho esse título incoerente, pois Dilma é Presidente eleita por um partido cuja proposta regimental é de esquerda, ela foi eleita com propostas de Esquerda, portanto o mínimo que se espera dela é que pratique políticas de esquerda, a novidade, ou o inesperado, foi Dilma ter começado seu segundo mandato com uma política de Direita, a política que perdeu as eleições nas urnas. Isso acarretou a Dilma mais problemas do que ela teria se tivesse continuado com a política mais a esquerda, não lhe trouxe eleitores e ainda colecionou a “dor de cabeça ” que a direita tem quando está no poder , alta dos juros e arrocho fiscal, não freiam a inflação e trazem recessão.
    Votei em Dilma na última eleição, continuaria votando em qualquer outra, mas tenho essa crítica a fazer, ela não deveria ter traída sua proposta por migalhas, que no final não vieram, deveria como diz o ditado “ter caído de pé”, porque trabalhou muito para manter o emprego e a renda do brasileiro durante a segunda maior crise econômica que o mundo enfrenta, só acéfalos e mal intencionado não sabem disso.
    Dilma realizou coisas que seriam impensadas em anos anteriores: praticou a menor taxa de juros da história desse país, reduziu o preço da energia elétrica, manteve o bolsa família mesmo com a crise e avalanches de criticas da Direita e da mídia, concedeu desoneração fiscal na folha salarial dos empresários( mal agradecidos financiam o golpe contra ela e a favor de uma direita que irá tirar absolutamente tudo e não uma parte do que ela deu como a mesma fez ao reduzir de 25 bilhões para 15 bilhões o benefício.), bancou os Estados quando estes tiveram problemas , um exemplo bem recente foram os quase 4 bilhões que deu a Geraldo Alckmim para investir na crise hídrica que ele criou por falta de investimentos em captação de água.
    Enfim Dilma é uma mulher com realizações para contar, por isso meu voto continua sendo dela, minha aprovação também, mas a critico por indicar Levy e a criticarei ainda mais se deixar Nelson Barbosa navegar o barco com propostas antipopulares, medidas de direita, porque ela não é de direita, sua eleição deveu-se a políticas de esquerda. Quer resolver os problemas econômico a mexa com os mais ricos, crie um imposto sobre grandes fortunas, volte com o imposto sobre lucros e dividendos, reduza as desonerações tirando de setores considerados supérfluos.

    • Estou lendo o blog e os comentários pela primeira vez. Só percebi preocupação com esquerda e direita. Não lí idéias que realmente se preocupassem com o Brasil. Apenas defesas de posições políticas que não são pensadas para beneficiar a população como um todo, apenas setores. Não se fala em diminuição do tamanho da máquina pública ou das benesses oferecidas aos seus colaboradores, da diminuição ou extinção da propaganda governamental, que só serve para aumentar tempo de permanência no poder. É, há muito a ser mudado por aqui. Especialmente está visão egoísta e setorial. O Brasil é o melhor país do mundo, mas muito mal administrado politicamente.

  • :
    : * * * * 19:13 * * * * .:.Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando: FELIZ ANO NOVO DE 2016 ! ! ! !

    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *

    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !

    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Boa Tarde Senhor Eduardo Guimarães, recentemente li um livro escrito pelo Thomas Piketty, ele é um jovem economista francês, que se tornou figura de destaque no meio acadêmico internacional com o seu livro de 2013, “O Capital no século XXI”, onde defende, através da análise de dados estatisticos, que o capitalismo possui uma tendência inerente de concentração de riqueza nas mãos de poucos. O seu trabalho revela que, nos paises mais desenvolvidos, a taxa de acumulação de renda é maior do que as taxas de crescimento econômico . E de acordo com Piketty, tal tendência é uma grande ameaça à democracia, e deve ser combatida através da taxação de fortunas. E o Thomas Piketty também participou de um debate na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, em 26/11/2014. E naquela ocasião, ele lamentou a falta de dados, para que pudesse incluir uma análise sobre o Brasil em seu livro, e afirmou que mais transparência é necessária, pois o acesso às declarações de Imposto de Renda aqui no Brasil ainda é muito restrito. Boa Tarde e Feliz Ano Novo.

  • Edu, sua análise é boa, mas gostaria de fazer um comentário. Você menciona os discursos de Aécio Neves e Luciana Genro, ou seja, consegue perceber que além do campo político de Dilma, há o de Aécio e o de Luciana. Considero que esses campos são, respectivamente, o progressismo, a direita e a esquerda. A direita e a esquerda, nessa acepção, são partes do conservadorismo. Por isso, a guinada de Dilma não é “à esquerda”, mas “ao progressismo”. Eu usei durante décadas o termo “esquerda” como sinônimo de “progressismo”, mas hoje vejo que são coisas diferentes (apesar da “esquerda” existir sim). Acho que essa terminologia permite explicar e entender melhor a realidade.

  • Caro Edu, a Dilma não poderia relançar o Plano Real com outro nome, só que desta vez desindexando 100% a economia, pois segundo o que leio é a indexação que existe em contratos (energia, água, ensino etc), que alimenta a inflação,(poderia colocar videos da equipe econômica de Fernando Henrique falando da necessidade de desindexar a economia), explicaria ao povo que o Plano Real não foi inteiramente implementado,e que do jeito que está só trocou inflação por divida, conforme não cansa de ensinar Delfim Neto, e que só assim se poderia baixar drasticamente os juros (Selic, para o consumidor já é outra coisa)? Não poderia usar 200 bi de nossas reservas, 100 para investimento em infraestrutura e 100 para baixar a divida, e em seguida determinaria uma Auditoria Independente na Divida do Brasil, já que segundo eu li esta providência costuma baixar a divida em até 30%? Não dá mais para fazer ajuste fiscal numa ponta e na outra juros estratosféricos, este eterno enxugar gelo, que transformam a divida pública numa bola de neve. Mas se a Dilma partir para o perdido por um perdido por mil ela precisa começar mudando radicalmente a Comunicação do Governo, ela e Ministros precisam ocupar espaços na Mídia, cada noticia falsa, o Ministro a qual corresponde a área deve pedir Direito de Resposta e com o mesmo destaque ser publicada a resposta, ela precisa se preparar para quando for falar em Público. Li que Sir Winston Churchill, considerado um excelente orador, quando perguntado, respondeu que não só tinha boa memoria,escrevia seus discursos deixava na gaveta por três dias, relia, polia e então decorava. A Grande Virada, se a Dilma quiser, começa na COMUNICAÇÃO, não adianta fazer e esconder…

  • Desculpa a sinceridade , mas vejo muito mais fatalidade , do que realidade.
    Vejo muito mais aberrações políticas , do que meramente econômicas .
    As incongruências da Sr Dilma e de seus subalternos , nos mostra apenas a fragilidade , de uma utopia partidária . Acabou a era dos incautos , quase todos hoje tem acesso a notícias na rapidez de um piscar de olhos . Vejo a ruína das oligarquias políticas petistas e seus partidos satélites . Acredito numa nova geração de políticos , mas comprometidos com a realidade do povo , do que com a propagação de seus projetos antiquados e Mercenários . Só para deixar claro , toda balbúrdia começou com o fim da era lula , e o desabrochar das nuvens obscuras do que se roubou nos anos passados e nas maracutaias . Lula se proveu de um momento bom , Dilma esta no lugar errado na hora errada.

  • Concordo inteiramente com seu raciocínio Edu.
    À Dilma só sobrou o que o PT se propôs desde os tempos de sua fundação, ou seja governar para o povo e não para os bancos.
    Dilma é uma expert em contemporizar, e achava que se entregasse os anéis à banca poderia governar. Não funcionou, e agora a oposição diz que ela sim faria um governo para o povo, baixando juros por exemplo. Todos sabemos que isto é uma deslavada mentira, mas abre a possibilidade à Dilma de retornar ao PT e aos movimentos trabalhistas.
    Hoje eu continuo a votar no PT, mas não em Dilma.

  • Edu,
    Tenho minhas dúvidas quanto a essa guinada de Dilma à esquerda, mas reconheço que o cenário que temos hoje aponta essa guinada como única alternativa para ela seguir governando, pois as elites do país já deixaram claro que não lhe darão trégua, a despeito de todas as concessões que ela lhes vem fazendo. Nas próximas semanas, veremos os desdobramentos de tudo isso…

  • Eduardo, gostaria muito de acreditar nisso. Mas acho que viveremos nesse estado de coisas até 2018, se ela não for derrubada por um golpe antes. Mal os movimentos sociais foram às ruas para defender a democracia e a legalidade e lá vem o novo ministro falando em ajuste fiscal, reforma da previdência, etc. Tem horas que fica difícil defender esse governo, é muita teimosia. Se quer fazer ajuste fiscal, que faça nas costas dos ricos e milionários que pagam impostos irrisórios relativo ao que ganham (isso quando pagam!). Se quer fazer reforma da previdência, que faça um corte nos privilégios indecentes dados a parentes de militares, juízes, políticos, etc. Se insistir nessa pauta para agradar o “mercado”, vai na melhor da hipóteses se arrastar até 2018 e levar a esquerda para o buraco. Espero estar errado…

  • Ilmo Edu, feliz 2016!

    Feliz 2016, 17,18,19 20 ,21 pra ela rsrsrs

    Temo que vc não saiba que todos que fazem treinamento guerra na selva, passam por uns “bocados” inomináveis, de tal forma que possam aguentar outros tanto sem fragmentar…

    Essa passou por coisa …, então adquiriu uma resistência incomum ao sofrimento, e por isto foi a pior escolha que o paz e amor fez!

    Essa não vai fazer absolutamente NADA 2016, 2017…, pq ela tem fibra kkkk

    E nós Brasileiros que temos família digna vamos assistir os nossos ficando sem emprego, sem esperança, pq ela tem fibra rsrsrs

    Conto , deseja que sua bravura se volte para que todos que conheces continuem de pé , pq esta continuará a nada fazer…

    É triste , desejo sinceramente estar errado!

    Sugiro que ajuste o foco , para que seus leitores percebam que o nosso destino está em nossas Mãos, pois essa nada fará….pois ela se acha a mais injustiçada, portanto nós que podemos nos ferrar todos que ela nem está aí! Só palavrório …i inação!

  • Se quizer não publicar tudo bem….olhe pra sua estrela e nós ajude com estórias de bravura, histórias de dignos e dignas Brasileiras…

    Feliz 2016 pra Famíla!

  • Pois é, li no site http://www.brasil247.com essa resolução radical dos dirigentes da CUT, UGT e Força Sindical de que continuariam a apoiar o governo Dilma desde que o ajuste fiscal não fosse levado adiante pelo governo, caso contrário, negariam seu apoio fazendo oposição a Dilma. Achei um tanto quanto radical essa postura desses dirigentes. Pensei comigo que, se isso acontecer, a Dilma perderá o apoio das ruas, dos trabalhadores e essa oposição que temos, capitaneada pelo Aécio e CIA, não vai perder a oportunidade de “empurrá-la” para o precipício. Lendo esse se post, Edu, vc foi direto de encontro a essa minha preocupação. Depois li no blog do PHA que Dilma publicou um artigo seu na Folha de SP. Para que? Que situação ambígua da Dilma é essa? Confesso que as vezes as atitudes dela dá um nó na cabeça de qualquer um. Às vezes acho que ela ou está muito mal assessorada ou ela própria provoca esses tipos de situações meio contraditórias, levando-nos a suspeitar das suas reais intenções. Leio sempre o site http://www.independenciasulamericana.com.br onde o jornalista Cesar Fonseca sugere que o governo Dilma deveria lançar mão das reservas internacionais que o Brasil possui, que gira em torno de US$ 380 bilhões, para tirar o país do sufoco que a midia sempre apregoa. E aí fica a pergunta: por que o governo Dilma não usa essas reservas ao invés de submeter o país e os trabalhadores ao sacrifício do ajuste fiscal?

  • Rezo para que ela chute o balde, porém vou pagar pra ver, não vou subestimá-la nem tampouco superestimá-la , pois, sabendo o quanto Dilma teme o PIG, melhor torcer e esperar.

  • Prezado Eduardo:
    Por favor delete o meu comentário anterior e substitua-o por este. Obrigado.

    “Ela tem a caneta. Apesar de depender muito do Congresso, pode mexer em alíquotas de impostos, pode retirar toda e qualquer desoneração a empresas, pode apertar o sistema financeiro, pode cortar financiamentos ao empresariado.”

    Crises bancárias com frequência e aumento na insegurança no emprego será coincidência ou é algo intimamente relacionado às famosas “medidas do livre mercado “. Enquanto esta turma está ganhando dinheiro não quer papo com governos, mas quando o prato entorna um pouco todos saem em busca de apoio governamental.

    Um certo presidente americano chamado Thomas Jefferson( 1801-1809 ) considerava a atividade bancária ” mais perigosa do que um exército efetivo ” e a prática e a vida estão demonstrando que ” o que torna o capital financeiro destrutivo é o seu elevado grau de liquidez em relação ao capital industrial e esta capacidade de movimentar-se mais rápido do que o capital industrial dá a ele a capacidade de sabotar a economia real”, razão porque julgo necessário e urgente que a presidente Dilma imponha rígido controle a essa atividade.

  • Caro Eduardo, o PT precisa parar só de criticar. Tem que apresentar propostas. Não basta ser contra o Ajuste!…Quais os caminhos? O que fazer? .Como fazer?…

    Crítica boa é aquela que nos fortalece. Crítica que nos enfraquece não é bem vida!…Por isso, deve criticar propondo.

  • A única coisa que posso dizer é,eu tenho uma fé nessa mulher, que não tem medo de nada, só quer o bem do povo brasileiro,eu torço e acredito nela.
    Feliz 2016 Eduardo.Abraço.

  • Edu, apesar de possível, isto é ilusão. Se fosse verdade a Dilma já teria sinalizado que faria uma conversão à esquerda. Não, ela produzirá uma solução de meio termo. Ao que parece, as coisa tendem ao pior. Uma coisa é certa: a esquerda está fazendo a mesma coisa que a direita quando condiciona seu apoio à mudança da política econômica. O correto é apoiar a Democracia contra o golpe! Isto deve ser feito independente do que o governo adote como referência. O apoio é contra o Golpe e não ao Governo. Depois de virada a página, aí sim, se poderá discutir os futuros apoios.

  • Edu, sinceramente espero que isso aconteça. Está na hora da Dilma dizer a que veio. Esse ajuste fiscal da forma como está sendo feito levará no mínimo dois ou três anos para começar a surtir efeito. Vai chegar 2018 e vai ser fácil para qualquer candidato da oposição fazer campanha contra o PT. Os movimentos de esquerda, os sindicatos e a maior parte da militância também não vão ter como defender o governo. Vai ser uma lavada. Como você disse perdido por um perdido por dez. Mantenha os direitos dos trabalhadores e avance sobre o capital. A população é contra a CPMF mas vai apoiar a taxação das grandes fortunas. No mínimo a maioria da população vai ficar do lado dela. Depois é sair inaugurando transposição do rio São Francisco, as três mega usinas hidrelétricas, ferrovia norte e sul etc.

  • Fora de Pauta

    Pensamento típico de virada de ano, mas com uma certa lógica.
    No Tijolaço, numa matéria assinada por Fernando Brito

    De autoria de Bertrand Russel:

    “Se houvesse no mundo um grupo grande de pessoas que desejasse mais a sua própria felicidade mais que a infelicidade dos outros, em breve teríamos o paraíso.”

    • A frase não seria o contrário, desejar mais a felicidade do outro do que a própria infelicidade.

      Porque a frase que você escreveu parece a de um egoísta.

  • Existe uma solução sim. Mas sua tomada exige muita coragem. É a realização da auditoria da dívida. Isso não é uma invenção de algum maluco. É uma determinação CONSTITUCIONAL que está à espera de ser cumprida desde outubro/1988. Quanto mais eu leio e sou informada a respeito, mais me convenço de sua necessidade para ontem bem como fico revoltada pela mesma não ser tomada. Rafael Correa, presidente do Equador, foi o único latino com dignidade e coragem de fazê-la e com um resultado estrondoso. para simplificar houve uma redução de 70% do valor da dívida,sendo que 95% dos credores concordaram e passaram a quitação da mesma assumindo o compromisso não reclamarem nada judicialmente. A mídia mundial calou-se a respeito pois não era de interesse de seus clientes (via propaganda) divulgar isso. Aqui vemos a presidenta desejar ao povo brasileiro Boas Festas via Folha de SP. Haja síndrome de Estocolmo.

  • O que a presidenta Dilma precisa entender é que a maior garantia que o governo dela pode ter é o apoio popular. O congresso já demonstrou que é controlado por quem paga mais, e mesmo assim é capaz de trair quem oferece cargos e vantagens. A própria PF, sob o controle do panaca do Cardozo, tornou-se uma polícia política antipetista. O MPF faz o jogo da oposição e do governo, blindando os caciques tucanos e oferecendo denúncias a conta-gotas aos inimigos do governo federal – o caso Eduardo Cunha é revelador, pois este achacador já deveria estar atrás das grades e não com poder para coordenar o impeachment. A mídia é 100% golpista e antipetista e não vai mudar de lado. O único órgão que ainda oferece alguma estabilidade ao governo e ao país é o STF, mas mesmo assim, por pouco esteve quase oferecendo o golpe de bandeja para a oposição de direita, com o voto surpreendente do estreante ministro Fachin. Foi graças ao brilhantismo de Barroso que a ordem democrática foi provisoriamente preservada.

    Mas, é fato que somente os movimentos sociais e o apoio de parcelas expressivas da população podem salvar o governo e a nossa democracia. Por isso acho que Dilma tem que pensar 10 vezes antes de tomar qualquer medida impopular como fez no início do segundo mandato. E deve sim ter a ousadia de assumir riscos, quebrando paradigmas neoliberais, segundo os quais, é preciso impor cortes e ajustes sempre em cima dos trabalhadores para equilibrar as contas. Por que não cortar no bolso dos ricos e explicar em canal de rádio e TV convocado pelo governo que a crise tem que ser paga por quem mais se beneficiou nas últimas décadas?

    Mas, o governo tem ainda uma reserva estratégica em seu favor, que são justamente as reservas internacionais, hoje em torno de 370 bilhões de dólares. Com o dólar a 4 reais, podemos dizer que apenas 30 bilhões deste montante seriam o suficiente para quitar todo o déficit orçamentário do país, deixando o governo numa situação tranquilíssima. E se uma medida desse tipo vier acompanhada da queda de juros, que representaria menos dinheiro público desviado para pagar a dívida pública, sobrariam recursos para investimentos, tanto por parte do estado, de suas estatais e bancos, quanto para empréstimos ao capital privado, notadamente para micro, pequenas e médias empresas. Juntamente com isso, com as reformas estruturais em curso, e com a retomada de investimentos da Petrobras e empresas associadas, certamente que a economia voltaria a crescer.

    Essa teoria do ajuste fiscal com juros altos, que só beneficiam aos credores da dívida pública, não se sustenta. O descontrole das contas vai continuar, pois a matemática desse ajuste não fecha. Corta-se nos investimentos, nos salários e, como consequência, ocorre redução da receita arrecadada e desemprego. Na outra ponta, aumentam-se os gastos com a dívida pública graças aos juros altos. Ou seja, toda a economia da população, todo o sacrifício feito sempre nas costas dos trabalhadores, vai parar no bolso de meia dúzia de famílias ricas. É este receituário neoliberal, claro que mais acentuado, que Aécio queria colocar em prática.

    Se Dilma quiser que o seu governo sobreviva até 2018 ela terá que governar para aqueles que a elegeram, confiando em mais mudanças em favor dos de baixo. O PT só foi eleito quatro vezes, apesar do bombardeio midiático sem contraditório – pois o PT perdeu a capacidade do combate ideológico e passou a financiar a mídia golpista, num caso raro de síndrome de Estocolmo -, porque desenvolveu políticas sociais geradoras de renda e empregos para parcelas expressivas da população. Não há como voltar atrás, a não ser como traição.

    Por isso, retomar o processo de crescimento, com geração de emprego e mais distribuição de renda é o único antídoto contra essa direita neofascista que saiu da clandestinidade recentemente e está disposta a botar fogo no Brasil se não houver forças capazes de impedi-la.

    Os movimentos sociais já mostraram que estão dispostos a dar total apoio ao governo, e cobram a contrapartida em forma da manutenção de direitos e mais investimentos sociais. Cabe ao governo decidir do lado de quem ele quer ficar, não em palavras, mas em atos. O aumento real do salário mínimo, por exemplo, foi um ato importante. Esperamos que venham outros atos nessa linha.

  • O (des)ajuste fiscal levyano já produziu milhões de desempregados. O fato é que isso derrubou o PIB, e não reduziu a inflação. Ora, com o PIB caindo, a arrecadação cai. Aí entraríamos num círculo vicioso:
    O desemprego aumenta, por isso a arrecadação cai, o Estado responde investindo menos, o desemprego aumenta ainda mais, a arrecadação cai ainda mais.

    A solução é “simples”:
    – imposto sobre grandes fortunas;
    – CPMF, que incide muito mais sobre os ricos do que sobre os pobres. Aliás, há milhões de brasileiros que sequer têm conta bancária e, portanto, não pagarão esse imposto;
    – redução da taxa SELIC. Para isso, é preciso trocar a direção do BC. A taxa alta de juros premia banqueiros, rentistas e especuladores, e pune a população.

    Essas três medidas exigirão mobilização dos trabalhadores. Aí talvez alguém dirá: “ah, mas se Dilma fizer isso a elite vai querer derrubar o governo”. Ao que, podemos responder: a elite já está agindo há 13 anos para derrubar o governo. Não adiantou colocar um homem do Bradesco no Ministério da Fazenda, manter um tucano no Ministério da Justiça, chamar uma latifundiária direitista para o Ministério da Agricultura e um ex-DEM para o Ministério das Cidades. A cada passo que o Governo recua, a direita avança dois. Então, é hora de virar o jogo.

    • nada sobre se reformar o ESTADO – e a democracia ? torná-lo mais altivo, presente e EFICIENTE e menos pesado ? ..vc é dos que acha que ESTADO inchado. preguiçoso, omisso, corporativista, corrupto, entregue a poucos sindicalistas e fundos de pensão BILIONÁRIOS, é sinônimo de socialismo ?

      Se ficar só no que vc nos fala os abusos continuarão e boa parte do imposto arrecadado vai ir pro bolso do funcionalismo sindicalizado, essa é a verdade ..há tb que se dar um passo adiante ..se só assim a população continuará sem assistência, sem saúde, educação, segurança nem infra

      ..nosso problema é sistêmico, não é ideológico ..tratamos de IMPUNIDADE e de irresponsabilidade, falta de compromisso e de PUNIÇÃO (1) ..aliás, esta discussão NUNCA esteve presente nem com os ditos pogreçistas que confundiram reforma do Estado com Cargo e salário, e nada de princípios ..pior que quem PENSAVA que falava em nome dela, estava enganando ou sendo enganado pelo MODELO

      (1) veja SP – há 20 anos que esperamos pelo limpeza do tiete ..o metrô nunca vem no tempo que precisamos ..agora mesmo o VLT foi adiando pra 2018 e 2024 ..Butantã, Museu da América Latina, Cultura Artística e Museu da língua portuguesa SEM obterem alvará e/ou cumprirem normas rígidas de segurança ..mas o Estado Marmitão continua cobrnado que a sociedade cumpra com as suas regras que nem ele dá conta ?!

      ..políticos dizem em campanha que querem priorizar o transporte coletivo e quando eleitos dão prioridade a CICLOVIA ..ou nos enchem de promessas e depois, IMPUNEMENTE não cumprem
      ..a elite dos poderes de todas as esferas continuam ganhando não 10, mas 30, 40,100 VEZES o SM

      colega, reitero, NÃO tem essa de guinada não ..como falar como nos induz a matéria “em volta dos que NUNCA foram” ???” ..nosso problema é muito mais embaixo do que milhões imaginam

  • Dilma , Lula , José Dirceu , José Genuíno , Aloísio Mercadante , PT NÃO governam para o povo,mentiram para o povo. Desde o princípio fomos enganados. Todos eles só queriam chegar ao poder do governo para colocarem em pratica a ideologia comunista . Esse é o propósito desses comunistas. Não lhes parece muita coincidência na América do Sul simultâneamente líderes de uma mesma ideologia chegarem ao poder juntos.?!

    • Os líderes da América Latina chegaram ao poder pelo voto. Se a direita quiser chegar ao poder, que conquiste votos, como já ocorreu na Argentina. Democracia é assim mesmo.

    • Avisem o diretor do hospício que tem paciente fujão!
      p.s.: a força da palavra “hospício” e “fujão” serve para fazer jus ao comentarista.

    • Gosto de ler quando citam “comunistas”. De princípio passo a considerar a pessoa um analfabeto político e sem instrução alguma.
      A citação de “comunistas”, mostra como a pessoa está sem argumentos algum e passa para a apelação.

    • Sempre que um neoliberal quer explicar para um ferrado porque ele precisa continuar ferrado, ou mesmo porque precisa ficar mais ferrado ainda, vem com esse bicho-papão do comunismo.

      Ninguém sabe o que é, ninguém viu, já acabou há quase 3 décadas, mas é preciso levantar a bandeira do comunismo, do bolivarianismo, da “ameaça externa” que exige sacrifícios.

      Quem usa esse argumento quase nunca faz sacrifício algum, é só retórica para explicar porque tudo tem que continuar como sempre, com os de cima mandando e os de baixo obedecendo e dando graças a deus por qualquer salário de fome.

      Dizer que Venezuela, Bolívia e Cuba são ameaças para o Brasil é uma piada em si só. Resgatar fantasmas da guerra fria só demonstra o grau de alienação dessa gente, seja porque acredita, seja porque acha que alguém vai cair numa esparrela dessas.

      Distribuição de renda não é ideologia comunista, reduzir desigualdades não é ideologia comunista. O papa defende a redução das desigualdades, economistas capitalistas como os nobéis Paul Krugman e Joseph Stiglitz, ou Thomas Piketty, Ha-Joon Chang, Bresser-Pereira, entre outros, defendem a redução das desigualdades para PRESERVAR O CAPITALISMO.

      Mas a suposta elite intelectual brasileira prefere a opinião de “especialistas” como Miriam Leitão, Merval, Sardenberg ou qualquer economista da Bolsa que só quer saber de especulação.

      O Brasil é grande demais para se conformar com um futuro de “plantation” americana, só com muita Teoria da Dependência pra poder engolir isso.

    • Caro Sampaio. Só falta você afirmar que comunista come criancinha, e que Obama também é comunistas como alguns dis EU acham. Viva os politicamentes esclarecidos!!!!!!

  • Edu, bom dia!
    Sinceramente espero que ele faça isso.
    Segundo o DIEESE o salário mínimo deveria ser, dados de 2014, R$ 3.079,31.
    O Fernando Brito mostra que os ricos NUNCA “pagaram o pato” neste país, na reportagem: “Mudança do imposto não tem que ser sobre salário. É sobre a renda” de 29/12/15. É hora de enterrar esse GOLPE junto com seus patrocinadores (PSDB+DEM+PMDB+PIG) em um só buraco e aceitar na íntegra o que as forças de esquerda propõem.

  • Acho difícil, Edu. Neste ano, a quadrilha Tofoli-Gilmar-Pig-Opisição vai travar a economia através do TSE. O Zé da Justissa e a Dilma deveriam ter uma equipe de inteligência e usar o horário nobre de TV com a mesma tática fascista: “Oh, Grande Juiz Moro, eis aqui a outra metade da quadrilha, não seja pusilânime, conte com a minha republicana PF para te proteger, dr. Moro, você que pôs fácil no cu da vaca, vai por com segurança no do touro, não amarela, não, seu juiz”. Em vez disso, ouvimos o vago vácuo “não ficará pedra sobre pedra” acrescido de um artigo na…. Folha. A Dilma precisa exercer o poder, sua timidez governamental assusta. Valorizar a comunicação, ir para a TV semanalmente e não dar trégua ao PIG, governar à esquerda e mobilizar o povo nas ruas, acelerar o termo de leniência com as empresas ligadas aos grandes projetos de petróleo e infra. O Fascismo nos espreita, a democracia corre risco. Aécio e Genro, hoje, é a pior direita aliada a pior esquerda, é o fim do consenso, do centro, do bom senso, é o golpe in natura. Tomara que a Dilma comece a agir com mais enfrentamento, como você sugere no artigo.

  • vai mudar nada ..ela tem que fazer o que é CERTO ..governar com responsabilidade, sem populismo, visando o país e o longo prazo, preservando as conquistas mas se livrando do lastro e dos LEPROSOS e chupins ..governar fazendo o certo, o que manda a boa administração pública, que por 5 anos ela se ESQUECEU, e nem sabia fazer ( ..fazer o Estado Capitalista, corrupto, corruptor, Glutão e Corporativista que temos, viver dentro do orçamento, das suas posses, por exemplo)

    O resto é balela ..JOGO duplo preventivo ..chantagem e COVARDIA de quem a elegeu e não quer assumir a besteria que cometeu

    O resto é FUGA, falta de responsabilidade, de assunção de culpa pra tentar se explicar pro eleitorado caso o governo da dama seja mandato antes da hora, pelo Congresso ou pelo TSE, por MÉRITO próprio, pro olho da rua

    tava jogando sinuca e uma “turba maluca” me apareceu….

    https://www.youtube.com/watch?v=K08t-fttpbI

    • Só se for overnar abaixando as calças para os EUA e para os donos do capital. Mas político de direita só serve pra isso mesmo, trabalhar em favor dos ricos e ferrar com o pobres. Duro mesmo é ver pobre e classe média defendendo político de direita.

  • Direita golpista, mídia golpista, culpando a direita pelos problemas. A forma de fazer politica da esquerda brasileira é preocupante. Todo mundo é golpista. Então os milhões de desempregados é golpe? Os mais de 60 mil homicídios por ano é golpe? O preço da gasolina a 4 reais é golpe? O pior ano do setor automotivo em 30 anos e golpe? Bilhões gastos na copa do mundo e agora faltando dinheiro é golpe? Custo de vida caríssimo é golpe? Pelo amor de Deus, parem com essa Guerrinha ideológica , nem esquerda, nem direita, nem PT nem PSDB, quase ninguém liga para a nação brasileira.
    Mas parem de dizer que a globo criou a crise. Que a mídia golpista está contra vocês. Que a direita faz de tudo pelo poder, pq a esquerda também faz. A solução e deixar o país. Eu vou vender tudo e ir embora.
    Mas vamos lá ano que vem é as olimpíadas, a festa vai ser bonita, a sujeira que fica é feia.

  • Realmente! E ‘um momento difícil!
    Mas rezo diariamente para que o Espírito Santo de Deus a ilumine DILMA, a Presidenta da República Federativa do Brasil, amado pelo seu Povo.
    Sendo ELA, uma MULHER honesta e quer o BEM COMUM, o Espírito de Deus a iluminará, pois sendo uma mulher de BOA VONTADE terá providencialmente as BÊNÇÃOS DE DEUS!

  • Adoro tudo o que os governos do PSDB e do pt fizeram por nós. Amo o lula… O cara humilde que governa para o povo.
    A América latina inteira tinha um potencial enorme para serem as maiores economias do mundo… O Brasil em 2000 tinha uma projeção para que em 2020 fosse a 3 maior economia do mundo… E onde estamos? Uma marolinha como o meu querido Lula disse.
    Mas o melhor do Brasil está na escola pública… O governo da educação da filma tem aprovado inúmeros analfabetos no colegial. Poucos não são analfabetos funcionais…

    Parabéns Brasil! Rumo as olimpíadas!

  • Começar o ano escrevendo na folha! Não me parece ser uma mudança à esquerda. Sugiro que ela vá fritar bolinho na Ana Maria Brega, pode ser que assim o PIG comece a defender o Brasil. Desculpe mas a Dilma é cega? ingênua? medrosa? quinta coluna? ou está sendo chantageada? Será que o que aconteceu Argentina e Venezuela, só para ficar na América do Sul, não lhe diz nada? Espero estar enganado, mas perdi a esperança e o pior perdi a confiança. (votei nela, ainda bem que foi por falta de opção)

  • A situação sempre foi complexa, politicamente não sabíamos quantos traíras tínhamos e nem quantos teremos, Cristovam Buarque, Marina, Marta Suplicy, Eduardo Campos, Delcidio e outros, a base aliada é um saco de gatos, a começar pelo vice.
    Nas instituições, nas escolas e universidades privadas existe uma oposição sistemática contra o governo, como consequências disto destroem a esperança no país.
    Os discursos do PSOL, são discursos obtusos, a senhora Luciana Genro poderá ser uma Marta.
    Na indicação da PGR e em outras o governo o faz de maneira republicana, quem afirma que fazendo de modo diferente teríamos uma PGR não seletiva, se quase todo o seu quadro assim procede, os amestrados do PIG dizem que o PT aparelha às instituições, embora seus filhos passem nos concursos para estas instituições.
    A senhora presidenta e o Brasil tem inimigos externos e sabotadores internos, esperamos que Deus a ilumine na condução, o combate é feito por soldados, seremos estes soldados.

  • O PT de baixo, na pessoa de algum esquerdista real, deveria se juntar, juntar a lista de filiados, excluir os políticos de quem não gostem ou que esteja falando ou fazendo besteiras, criar uma sigla nova e concorrer às eleições. Cansei de ouvir figurões falando em reforma da previdência. Quem falar de novo saia. Basta.

  • Sugestões para o ano 2016. 1) Dilma deveria dar ordem ao Tombini para, nas próximas 6 reuniões do COPOM, baixar a taxa selic em 0,5% em cada reunião; 2) Suspender e/ou não renovar toda e qualquer publicidade nas empresas pertencentes ao grupo conhecido por PIG; 3) Eliminar os subsídios dado às empresas, todas e qualquer uma; 4) Taxar a distribuição de lucros e dividendos pagos pelas empresas; 5) Suspender por 3 meses a emissão de títulos do governo, só resgatar nesse período; 6) Não vender os dólares das reservas para segurar taxa de câmbio; 7) Executar, via Min. da Justiça, os grandes devedores da previdência social e demais impostos federais, incluindo confiscos de receita, bens patrimoniais e etc. para diminuir o contas a receber do governo; 8) Exigir que a operação Zelotes foque nos ativos sonegados pelos empresários, aqui também com confiscos de toda ordem; 9) Tributar as entidades sem fins lucrativos nos negócios fora do objetivo principal; 10) Propor a diminuição do número de deputados e senadores para as seguintes eleições; 11) Autorizar uma auditoria na dívida interna. Continuar essa lista fica a cargo dos leitores.

  • Coragem sei que não falta a nossa Presidenta, só falta ela se investir da força que tinha à época que estava nas ruas e nas fileiras de luta a favor de nossas liberdades, que foram adquiridas com muito sangue e suor, vamos dar essa guinada Presidenta, apoio não lhe faltara, o povo já demonstrou se preciso for ira as ruas para defende-la,.

  • Até pode acontecer muito do que lista como possibilidades (excelentes), mas nem Lula (este timidamente e nas coxias,em 2006), com muito menos ameaçou dizendo que não cairia sem lutar e iria para cima da oposição. Dilma de jeito nenhum, não defende seu mandato não peita a oposição: é republicana como seu Ministro da Justiça e defende o que a mídia (Globo) chama de liberdade de imprensa. Não fosse Requião, que nos brindou com a possibilidade do direito de resposta estaríamos todos bem mais fragilizados diante da mídia (Redes Globo e Band, Globo, Folha de São Paulo e Estado de São Paulo, as revistas Veja, IstoÉ e Época Mesmo assim, nada pode ser visto como questão posta, de forma mecanicista, porque a política é muito dinâmica, tudo pode de repente mudar completamente. Há inúmeras questões que podem emponderar o Governo, como por exemplo o desenlace da luta que acontece a nível internacional que deprime o preço do barril de petróleo, entre a produção de energia alternativa e os hidrocarbonetos, Além do mais, o impedimento da Dilma deixou de ser uma possibilidade para a oposição, Em 2016 tem a olimpíada no Rio e as eleições municipais logo a seguir. Não dá para ninguém desembestar e sair atropelando. Todos ficarão mais ou menos no miudinho, porque além do mais há muito dinheiro em jogo, o risco de perdas, inclusive políticas é grande. Muitos da oposiçãovão se fingir de mortos, porque não têm segurança se convenceram com seu discurso oposicionista, principalmente o povão. E por último, tudo indica que o Presidente da Câmara será destituído e preso. Todas as peças políticas movimentar-se-ão este ano em novo estilo, já que as empresas não podem financiar candidatos e partidos como faziam até então, que pode enfraquecer muito as famosas bancadas que desvirtuam e desmoralizam o Congresso, todas de viés de oposição, que atuam no toma lá dá cá, como as da bola, da bala, evangélica etc. O quero dizer é que não dá para divisar por mais esforço analítico que se faça para ver como o país se verá em 2016. A saída do Levy e a que se seguirá do Cunha aliviarão, e muito , por mais que os analistas da mídia (Globo) tentem distorcer a realidade.

  • Conversa de Dilma com o secretário da Receita.

    — O que a Receita pode fazer para estancar imediatamente a evasão de impostos que sabe-se é de 500.000.000.000 ?
    — Nada.
    — Trate de fazer alguma coisa, use a cachola, ou não vai ficar pedla sobre pedla.Quero dizer, não é mais possível sustentar um órgão só com salários. O povo vai decidir.

  • Infelizmente, a Dilma que hoje governa o país, já não tem coragem mais pra nada… o PT então!
    A culpa de toda essa crise, nasceu porque a principal jogadora, não sabe ou não soube jogar o jogo da política!

  • O que não dá pra explicar pras bases é por que o trabalhador vai ter que fazer ajustes e sacrifícios enquanto os lucros trimestrais de todos os grandes bancos continuam batendo recordes.

    Uma guinada a esquerda, com finalmente a auditoria da dívida (preceito constitucional jamais respeitado), seria uma boa notícia.

  • Às vezes penso que estou sonhando. Vocês estão discutindo, agora, a necessidade ou não de se fazer o ajuste fiscal, que encruzilhada! A maioria de vocês acham que não se pode sacrificar os menos favorecidos, ” é isto que os “fascistas” estão querendo.” É como se uma família pudesse gastar mais do que ganha. Não é uma hipérbole, o Brasil está caminhando a passos largos em direção ao abismo, e já está muito perto e vocês ainda defendem a gastança do governo que só pode vir através do aumento da dívida interna que em 2014 pagou de juros mais de 500 BILHÕES DE REAIS. A Dilma disse que agora nós somos um país de classe média e, o que é mais incrível, os petistas acreditam! Nossa renda per capita que é a 77 do mundo vai desabar porque DURANTE O GOVERNO DILMA FOMOS UM PAÍS DE MENOR CRESCIMENTO EM TODO MUNDO. Claro que a classe MÉDIA DE VERDADE será menos prejudicada que a classe MÉDIA DE MENTIRA , mas só a partir daí começaremos retomar o crescimento, que é fundamental para o país.

  • O sr está otimista demais. Infelizmente, não acredito que Dilma vai ter coragem para fazer mudanças substanciais que alterem o atual quadro politico.

    Uma medida das mais importantes poderia ser a troca do ministro da Justiça, mas ela resiste em manter o inútil Zé Cardoso.

    Os órgãos de Inteligência do governo deveriam estar investigando os lideres dos movimentos golpistas e muitos outros que querem derrubar a presidenta. Muitos desses individuos são criminosos e estão livres por ai sem ser incomodados.

    Golpistas que estão lotados nas instituições do Estado deveriam ser varridos do governo…

  • Depois da presidenta escrever um artigo na foia, não acredito em guinada à esquerda. Ela confia em se manter com os votos no congresso, mas diante da confiabilidade que os congressistas merecem, pode se dar muito mal e levar a democracia junto. Não consigo entender essa mulher, com a facilidade do meio digital, porque escrever um artigo na Foia? Terá sido idéia de seu inútil ministro Zé? Será que ela não aprendeu nada com o ano passado?

  • Tomara que Dilma leia isso que você escreveu, Eduardo! Eu também acho que é exatamente isso que ela deve fazer. No ponto em que ela está, só mesmo virando-se à esquerda terá condições de governar um pouco mais tranquila, e com a possibilidade de ter apoio dos esquerdistas e do povo na luta contra o golpe! O apoio da mídia à direita faz com que Dilma não tenha outra alternativa!

  • Bom dia Edu!

    Se for para dar a guinada à esquerda, Dilma cairá nos braços do povo e talvez os golpistas pensarão duas vezes antes de seguir com o impeachment pensando com a possibilidade de guerra civil em todo o país! E se os golpistas resolverem seguir em frente e conseguirem o impeachment para tentar parar as investigações das operações lava jato e zelotes, achando que não vai acontecer nada no país como no impeachment do Collor, irão se surpreender pois a guerra civil certamente irá estourar em todo o país!

    Grato!

    • É aquela coisa Edu: atualmente a esquerda apoia totalmente as mudanças no país através das vias democráticas, caso o golpe da direita vingue, a esquerda começará a acreditar que para mudar o país vai ter que ser na base da força e aí salvem-se quem puder!

    • Sinceramente, apesar das boas e louváveis intenções, tal abordagem me soa deveras ingênua.

      Conforme meu entendimento, uma “guerra civil” não é algo que os verdadeiros arquitetos do “golpe” estejam temendo ou queiram evitar. Muito pelo contrário: para muitos apoiadores do golpe, principalmente os lá de fora, é o que mais anseiam. Verdadeiramente, “guerra civil” é exatamente o que está sendo deliberadamente arquitetado! Até outro dia, Ucrânia era um país pacífico. Até outro dia, Síria era um país pacífico.

      Uma guerra civil seria a vitória mais vitoriosa das vitórias dos verdadeiros golpistas. A mentalidade desses psicopatas é doentia: querem mesmo ver o sangue rolando. Para eles, isto significará tão somente mais lucro e mais controle. Ficariam extremamente satisfeitos.

      Guerra civil é algo que nós temos o dever de evitar a qualquer custo.

      É preciso entender que parte da movimentação golpista está em, justamente, colocar uns contra os outros, dentro do próprio país.

  • Vou lamentar muito se a esquerda organizada abandonar Dilma aos abutres. É uma mulher corajosa que merece todo o meu respeito. Falta-lhe, talvez, o dom da oratória, o carisma do orador. E quiçá, também, uma experiência prévia como parlamentar, nem que fossem apenas 4 anos, como foi o caso de Lula, quando ele descobriu os famosos “300 picaretas”. Às esquerdas, eu diria: “Ruim com ela, pior sem ela!”. É o que Luciana Genro sabe muito bem, por isso sua posição em cima do muro quanto ao Impeachment. Se conseguirem tirar Dilma no tapetão, vamos virar uma terra de ninguém. Ninguém segura mais governo nenhum no nosso Brasil Varonil. De minha parte, continuarei elogiando e/ou criticando o governo dentro do estado de direito.

  • Quer virar o jogo, tai a ideia já exposta em comentário anterior. AUDITORIA DA DIVIDA EMBASADO NA CONSTITUIÇÃO. países que já fizeram tal façanha reduziram suas dividas e como vários especialistas já concluíram que baixar a taxa de juros é o melhor caminho para arejar as contas só o capital e os rentistas é que vão esperneá. Então ela escolhe ou o povo ( fora a elite egoísta e minoria ) ou a degola tentando agradar poucos. Pois a maioria que deixou de votar em Dilma e votou no Aécio nem sabe que eles iriam favorecer os mais ricos na cartilha neoliberal que o PT não sei porque até hoje quer copiar e praticar em nome da governabilidade, Para completar o chute no balde e ganhar a simpatia do povo, colocar na agenda do dia a taxa sobre grandes fortunas, tentar acabar com benefícios fiscais para lucros sobre dividendos ( lei do FHC ), rever e aumentar ITR para grandes propriedades,acabar com isenção sobre LCI, contratar via concurso o dobro de fiscais da receita para diminuir o máximo a sonegação. AI VAI SOBRAR DINHEIRO E NAO PRECISA TIRAR DO SEGURO DESEMPREGO, SEGURO DEFESO, PENSÃO
    POR MORTE, FIES, …….

  • Temos que separar o que é o discurso para o público interno. Movimentos sociais, como a CUT tem que se manter num equilíbrio delicado entre apoiar a continuidade de um governo que ajudou a eleger, e defender a agenda dos trabalhadores. Creio que isso foi feito nesse ano, Edu.
    Dilma deu dois movimentos nesse sentido. A saída de Levy e o aumento do salário. Agora, ajuste tem que ter. A esquerda sabe disso, mas tem que puxar a sardinha para seu lado. E para isso pressiona o governo.
    A questão é o governo também saber equilibrar-se entre ser responsável e governar para o lado que o elegeu. Não fez isso no começo do ano, mas está tendo que ir aprendendo no tranco.
    Chutar o pau da barraca sem medir consequências, não acredito. O que Dilma vai tentar é deixar claro de que lado está, mas com responsabilidade. É dificil, mas é unica saída. E ela tem aprender na marra o que o Lula já nasceu sabendo fazer.

  • A oposição já deixou claro que elles não querem só politica de direita, comandada e fiscalizada por governo de esquerda. O que elles querem é o poder(sem voto), ou seja, voltar a comandar a chave do cofre, e sem fiscalização.

    • Quando você fizer o SEU blog e assim puder postar aquilo que VOCÊ quer.

      Assim como no blog do Eduardo ELE posta aquilo que ELE quer.

      Seria muito ridículo uma outra pessoa querer pautar o Eduardo no blog DELE.

  • “A oposição, que precisam voltar ao comando dos cofres públicos, pois longe deles não sobrevivem por mais tempo, perceberam que pelo voto, essa missão tornou-se quase impossível, ainda mais depois da decisão do STF que decretou inconstitucional as doações empresariais para campanhas eleitorais”.

  • “Vivemos um momento crucial, é uma esquina da nossa história. Ou aprofundamos o que conquistamos nos últimos 15 anos, um processo abortado há 60 anos, ou voltamos a um Brasil governado para 20%, aquele erguido pelo golpe de 1964”. (Jessé de Souza)
    “A esquerda unida e esclarecida, sempre será temida”.

  • Esse negócio de chutar “pau da barraca” é coisa de radicalismo e nunca daria certo.
    Você sabe muito bem que se for dada uma guinada à esquerda ai que a situação do país – que já está difícil – explode de vez. Haveria mais fuga de capitais e fechamento de empresas provocando ainda mais desemprego e queda de PIB.
    A situação atual foi justamente provocada por medidas econômicas populistas equivocadas que foram na contramão da tendência econômica mundial que era de queda dos preços das commodities com consequente queda de arrecadação.
    O governo não fez as correções devidas que deveriam ter sido feitas a partir de pelo menos uns 5 anos atrás e agora a repesa arrebenta de uma vez. Insistiu puramente no consumo não criando condições p/ melhoria da eficiência para dar ganhos salariais reais.
    A marolinha chegou – atrasada mas chegou – e com mais força. Um PIB zero (2014), outro de -3.6% (2015) e mais outro de -2.8% (2016 – estimado). E agora com a economia da China se deteriorando as perspectivas de melhora ficam menores ainda.

    • Vocês ficam brandindo problemas econômicos que todos sabem. Contrapõem 1 ano de dificuldades a 12 de bonança. A Lava Jato paralisou a construção pesada e a maior empresa de petróleo do país. Há uma sabotagem em curso.

  • Duas coisas para que o Brasil melhore:

    1- Corrupção ser crime ediondo.
    2 – Pena de morte para crimes ediondos.
    3 – Dar total poder para a Policia Federal para zelar dos poderes da união sem subordinação ao executivo.

    Assim os piores criminosos iriam ser mortos para dar exemplo, reduzir a criminalidade e os gastos com segurança pública.
    INDEPENDENTE de partido, corrupção no Brasil de hoje é um crime sistemático, crime contra os pobres. E é isso que o Brasil é hoje, um país de pobres financeiramente, de pobres de cultura, um país de tolos.

    Concorda?

  • E isso o que ela tem que fazer!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Deveria ter feito desde o início do Governo, AO MENOS TOMANDO MEDIDAS PROGRESSISTAS PARALELAMENTE A ALGUMAS MEDIDAS CONSERVADORAS DO TAL “AJUSTE”. Assim, mais uma vez reafirmo o que sempre disse, sou contra o ajuste em tese, pois considero a visão econômica ortodoxa que o dirige um absurdo em matéria de Economia, mas entendo que Dilma tivesse que adotá-lo devido à correlação de forças, como fez Lula em 2003. TODAVIA DO MESMO MODO QUE LULA, DEVERIA TER ACOMPANHADO O AJUSTE DE MEDIDAS PROGRESSISTAS, DESTINADAS A SINALIZAR AO LADO QUE A APOIOU QUE GOVERNARIA PARA ELE E NÃO O TRAIRIA. Como é que se começa um Governo de esquerda, depois de uma vitória linda como a do segundo turno(que repetiria os números de 2010 se não fosse a sabotagem da veja e da Globo no dia anterior à eleição)mudando-se direitos previdenciários como o seguro-desemprego e o seguro-defeso!!!!!!!????? É muita burrice política!!!!!!!!!!???????? Teria-se que começar com medidas progressistas, principalmente devido ao quadro de guerra que acabara de ser herdados das eleições, para em seguida até lançar algo conservador, mas com o nosso lado já “sinalizado” de que Dilma governava para ele. NÃO SE FAZ POLÍTICA COM “EM TESE”, FAZ-SE COM MEDIDAS PRÁTICAS QUE FAÇAM A MASSA ENTENDER O QUE FAZEMOS. Compreendo a postura das lideranças dos movimentos sociais. Como poderão ter o respeito de seus comandados se continuarem a apoiar um Governo em que esses comandados não se veem refletidos!!!!!!!!!!!????????? Nélson Barbosa, um desenvolvimentista, toma posse e fala em “ajustar” as normas trabalhistas!!!!!!!!!!!!!?????????? É ser muito burro. Não se pode fazer isso. É mais do que imprescindível que Dilma mostre que a conta será colocada nos colo dos ricos, ao menos um pouco devido à correlação de forças, para que só depois ceda algo ao conservadorismo. CONTUDO, NESTE MOMENTO DE GUERRA QUE VIVEMOS, ACHO QUE NÃO DÁ MESMO PARA SEQUER FICAR NO LÁ E CÁ, COMO FEZ LULA, MAS É NECESSÁRIA SIM UMA GUINADA DE ESQUERDA, AO MENOS UMA GUINADA DE 70% DE ESQUERDA. OU SEJA, DILMA DEVE ADOTAR MUITAS MEDIDAS PROGRESSISTAS, DESENVOLVIMENTISTAS, TAXANDO GRANDES FORTUNAS, APROVANDO A CPMF(COM ISENÇÃO PARA LIVRAR A CLASSE MÉDIA BAIXA E CALAR A BOCA DA MÍDIA)E SEQUER PENSAR EM RETIRAR DIREITOS TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIOS. Foram as ruas que promoveram essa guinada em favor do Governo, que está com placar favorável na luta para derrotar o impeachment(e não o “amor à Constituição” de onze reacionários que adorariam ver Dilma pelas costas)e serão ela que gerarão as “interpretações” necessárias, nos nossos juízes do STF e nos políticos, para livrá-la do golpe. Mas é preciso que Dilma mostre aos militantes de esquerda que está do lado deles.

  • A dívida pública estadunidense explodiu para 19 trilhões de dólares, 103 % do PIB. A nossa está em 50%.
    É hora de decidirmos se seremos o quintal americano ou os donos de uma bela e grande casa onde multinacionais não assumam o controle do país. Será que um dia teremos empresas nacionais? Dilma é da linha nacionalista e confio que ela trabalhe para construir nossa casa…

Deixe uma resposta