Imprensa brasileira esconde farsa eleitoral na Colômbia

Opinião do blog

Está acontecendo um verdadeiro escândalo eleitoral logo aqui ao lado, na Colômbia, mas, no Brasil, estamos completamente alheios ao fato. Uma eleição está sendo roubada pelo regime de forma descarada, com relatos sucessivos de fraudes, intimidações, assassinatos e incursão de agentes norte-americanos no país para influírem no processo. Contudo, na imprensa brasileira mal se percebe que o país vizinho começou a escolher seu novo presidente.

Contrariando as pesquisas de intenção de voto, o candidato governista, Juan Manuel Santos, do Partido de Unidade Nacional, o mesmo do presidente Alvaro Uribe, teve mais do que o dobro dos votos do oposicionista Antanas Mockus, do Partido Verde, na eleição de ontem.

Os observadores internacionais e nacionais estão fazendo reiteradas denúncias. A candidatura de Santos teria sido beneficiada pela compra de votos, segundo acusa relatório da Missão de Observação Eleitoral (MOE) da Colômbia. Mesmo com a segurança reforçada em todo o país, foram registradas 17 ações armadas, de acordo com a entidade. Esses ataques impediram que muitos eleitores chegassem aos centros de votação. Houve bloqueio de estradas e a descoberta de explosivos em zonas rurais. Várias mortes foram registradas.

É voz corrente no país que está sendo encenada uma farsa ao fim da qual o candidato de Uribe será eleito. Tanto é verossímil essa versão que a abstenção chegou a 51%. A maioria da população nem se atreve a se arriscar a ir votar e sofrer pressões e constrangimentos. A transição vai sendo conduzida muito mais pela Cia do que pelo regime beneficiado pelas fraudes – um regime afundado em denúncias e escândalos de corrupção.

No entanto, você já ouviu o Arnaldo Jabor vociferar contra a Colômbia chamando o regime de Uribe de “ditadura”? Onde estão Globos, Folhas, Vejas e Estadões para condenaram essa farsa eleitoral na Colômbia, esse estupro da democracia que acontece aqui ao nosso lado? A eloqüência com que condenam a Venezuela ou a Bolívia que têm feito eleições inquestionáveis simplesmente vira fumaça diante de um país como a Colômbia, em que a democracia é uma enorme farsa.

No Bom Dia Brasil, por exemplo, nenhuma palavra sobre fraudes, pressões, assassinatos de eleitores ou sobre a incursão americana no processo eleitoral colombiano. Só falaram que as pesquisas “erraram”. A Folha de São Paulo desta segunda, nada noticiou sobre o assunto. O Globo diz que o candidato de Uribe “surpreendeu”. O Estadão diz apenas que o candidato do regime foi “o mais votado”. O Valor diz, seco, que “haverá segundo turno”.

A exceção foi o Jornal do Brasil, reportando denúncias de compras de votos, e matéria do UOL que não foi parar no jornal do grupo Folha.

Junte-se essa postura da imprensa brasileira com a que adotou em relação ao golpe em Honduras, criando mais uma expressão polêmica, a do “golpe constitucional”, ou a discurseira que os veículos de Marinhos, Frias, Civitas e Mesquitas mandaram seus capangas “colunistas” e “blogueiros” espalharem sobre cassar a candidatura Dilma Rousseff por “propaganda antecipada” e se terá claro quanta ameaça ainda pesa sobre a democracia brasileira.

35 comments

  • Onde está o candidato Serra que não manifesta aos quatro ventos sua indignação contra o governo da Colômbia por seu corpo mole que permite a entrada de metade (50,88%) da cocaína introduzida em território brasileiro e agora cumpliciado nas irregularidades no pleito realizado no domingo.

    • Wow, vc tem uma estatistica bem definida: 50.88%, nao sera 51%?
      "Permite a entrada" e sera que a Colombia tambem forca os consumidores a comprar? Bem falou nos EUA o Presidente do Mexico: o que permite a entrada, a venda e o CONSUMIDOR e tao culpado como o que vende. Pior e quem consome e critica a fonte do produto que livremente. Sera hipocresia so?

      • Ué! Quando o Serra acusou o governo boliviano de cumplicidade com os traficantes, por mandar da Bolívia quase a totalidade da cocaína consumida aqui, esse mesmo argumento que o senhor está usando agora, poderia ter sido utilizado para defender a Bolívia, mas eu não me lembro de ver o senhor colombiano escrevendo por aqui. Alguém viu?

  • Eduardo,
    Se a barba do vizinho arde é bom a gente ir botando a nossa de molho, diz o velho ditado.
    Não sou estatístico, mas ouvi alguns amigos que o são. Para eles, mesmo com essa taxa de abstenção seria impossível um erro tão monumental das pesquisas.
    Sem contar que essa abstenção não foi a manifesta vontade de alguns e, sim, coação.
    Irrita e revolta esses dois pesos e duas medidas da mídia brasileira.
    Se o processo fosse na Bolívia, Equador ou Venezuela, nossa senhora! As manchetes eram garrafais denunciando a fraude.
    Por isso, mais do que nunca é preciso vigiar nossa casa. Se as próximas pesquisas confirmarem o boato de que a Dilma já está 5% na frente do Serra tenho certeza que eles aprontarão alguma.
    Democracia boa e verdadeira, amigo, é só a deles. Nem que seja instrumentalizada apenas para servir aos seus propósitos inconfessáveis.

  • Eduardo, em primeiro lugar, o mais importante: muita força para ti, para a família e o menor sofrimento possível para a Victoria.

    Em segundo lugar: não só compartilho de sua preocupação sobre a situação da Colômbia e a evidente falta de isenção da midia brasileira sobre o assunto, como lembro de minha sugestão para debater a questão colombiana no espaço de seu blog a isto destinado. Um abraço a ti, a todos.

  • é dificil para essa mídia golpista participar da realidade do mundo. o serra em quem diga! os EUA está quebrado pela crise de 2008, que a Europa está em uma crise terrivel, o Brasil está indo bem por causa do Lula e da Dilma. que o perigo do oriente medio não é o Irã mais sim Israel. a realidade não esta nos jornais da grande mídia por que eles fecham os olhos para as mudanças com medo de perde o que ainda têm. que é quase nada. uma pena para a população que fica não fica sabendo dos fatos. mais quem se importa… viva os jornalões da mídia PIG……

  • O que temos em curso tanto aqui no Brasil, como na Colômbia e em vários outros locais onde as forças populares estão em ascensão, é a escalada do fascismo, da extrema direita, no sentido de reocupar a posição que lhe foi legalmente tirada pelo triunfo das forças progressistas… Está sendo armada uma enorme coalizão internacional para imprimir uma derrota gigantesca à esquerda e às forças populares em geral. Até nos Estados Unidos, frente à eleição de Barack Obama (que nem é tão progressista assim), está se configurando um ressurgimento preocupante de forças altamente retrógradas, que estão enraizadas nos setores mais conservadores da sociedade americana e por esses setores são financiadas. Atribulações se avizinham aqui e acolá e devemos estar preparados para reagir à altura! A guinada ainda mais à direita na campanha de Serra não é casual.

  • Pode ser que isso seja um tubo de ensaio para fraudar as eleições brasileiras. Já tentaram desacreditar o Sensus e Vox Populi que são nossa única fonte real das tendências do eleitorado. E podem fazer isso de novo. A meu ver, a maior falha das eleições eletrônicas é justamente não haver o comprovante físico, o papelzinho onde o eleitor marca seu voto, além do voto eletrônico.
    Talvez fosse o caso de iniciarmos um processo de recolhimento de assinaturas exigindo que introduzissem o comprovante em papel do voto. Como foi feito pelo MSM exigindo a auditoria das pesquisas.

  • Sinceramente? Não dá para acreditar em menhum desses relatos. Totalmente inverossímel. Relatos de fraude transmitidos pela Telesur, TV do Chavez, inimigo do Uribe? Piada, não? É um depoimento de um integrante da MOE ou consta do relatório da organização? Onde está o link que divulga tal relatório?
    A abstenção chegou a 51%? E o qua dizer da abstenção de 54% de 2002 e a de 55% em 2006, ambas vencidas pelo Uribe? E a de 1994 que foi de 66%?
    Aliás, fica a pergunta, se houve fraudes nessa eleição, orquestradas pelo governo Uribe, por que não liquidaram a fatura no primeiro turno?

    • Nada disso muda o fato de que a imprensa tem dois pesos e duas medidas. Por muito (MUITO) menos que isso o Chaves é chamado de ditador e tratado como presidente ilegítimo. A diferença de tratamento em relação à Colômbia é gritante.

      As denúncias feitas pelos observadores internacionais são gravíssimas. Nem no Irã, sobre o qual imprensa brasileira teceu considerações categóricas de fraude e ilegitimidade das eleições, houve tais denúncias de compras de votos ou tamanha violência durante as votações.

      A intimidação de eleitores é uma forma torpe de manipulação política. Através de ameaças e do uso de violência impedem o voto de regiões onde se sabe que haverá maior votação do adversário. E é essa intimidação que está sendo denunciada pelos observadores internacionais.

  • Vejo muita gente tranquila quanto ao golpe em curso no Brasil, dizendo que o povo não permitirá. Não vi nenhuma reação popular quando tiraram Jackson Lago e colocaram Roseana no poder. O golpe vem aí!

  • Eduardo,

    Calma lá … podemos generalizar como ato eleitoral esses atos de violência? A Colombia é um país em guerra já faz um bom tempo.

    “Contrariando as pesquisas” … já tinha uma polêmica sobre as pesquisas antes da votação, elas estavam divergindo muito.

    Esse dado das abstenções tem que ser analisado vendo a séria histórica, afinal o voto não é obrigatório na colombia.

    Até,

  • "É voz corrente no país que está sendo encenada uma farsa ao fim da qual o candidato de Uribe será eleito. Tanto é verossímil essa versão que a abstenção chegou a 51%.".

    Enquanto isto, aqui no Brasil, a Folha retoma a "oportuna" discussão sobre a obrigatoriedade do voto, com direito a pesquisa de seu DataFolha, para "comprovar" que a opinião pública brasileira se divide quanto ao assunto. O que ocorreu no primeiro turno das eleições colombianas é uma amostra do porquê desta discussão.

  • É o que nos espera!

    O nosso golpe virá das urnas eletrônicas, aquelas que o " imparcial TSE " monitora. Tão perfeitas que não deixaram que se fizesse teste de segurança com hackers. Quem quizesse fazer os testes tinham que seguir seus critérios. Essa é boa. Você vai fazer uma auditoria mas só pode acessar os documentos que eu deixo. AHAHAHAHAHAHAHAH!

  • 1- A abstencao na Colombia sempre foi ENORME. Incluso, a abstencao esta vez foi MENOR que historicamente. Na Colombia NAO E OBRIGATORIO VOTAR: e decisao de c/u. Acredito moito mais democratico que o sistema BR onde si vc nao vota fica com documento sujo. Na democracia voce decide si vota ou nao, e por quem vc vota.

    2- As acoes armadas poderian ter sido MOITO piores (e forem MOITO menos do esperado). A realidade da Colombia e essa: A FARC tentou arrumar confusao (Cauca; Valle del Cauca) e por sorte foi evitado (sim, forem encontradas bombas, armas, etc.) o que NAO E NADA ANORMAL na Colombia. As acoes armadas acontecen cada dia, com eleicao e sem eleicao.
    3- O meu candidato, Mockus, nao se dio bem. Sim, pode ter tido algo de fraude, mas a diferenca nos numeros e ENORME. Esse nivel de fraude NAO ACONTECIO. A CIA influencio 1,100 municpios, c/u com moitas mesas de elecao? Voce dai moito credito a CIA e eu acredito no Papa Noel.

    4- Os “pollers” fizerem varios erros (grandes). O voto nas areas rurais (onde e incomodo para os pollers fazer seu trabalho) foi maior do pensado, e foi maiormente para Santos. O voto nas cidades foi menor, e os que “tinhan” que votar por Mockus ficarom en casa (o nivel de “commitment” deles nao foi tanto como o dos que apoian a Santos, que sairon na chuva e no vento a votar). Os estudante falaron moito blah blha blah e na hora de votar ficaron en casa durmiendo e sem abrir o guarda chuva. Os jovems dierom apoio ao candidato verde nos blogs e nas caminhatas, mas nao sairon a votar.

    5- A grande realidade e que os “ricos” votaron pelo Santos. E os POBRES (SIM, OS POBRES QUE NA MENTALIDADE DE MOITOS NO BRASIL DEBERIAN ADORAR O CHE, CHAVEZ, CORREA, EVO E OUTROS PARECIDOS) tambem votaron pelo Santos por que nao aguantam a FARC, gostan dos resultados obtidos por Uribe, e tem um ODIO ENORME DOS MODELOS "SOCIALISTAS" DOS VEZINHOS PAISES.

    6- Moitos no Brasil nao consiguen entender esso. Moitos Brasileiros achan que o povo Colombiano esta subjugado pela elite Colombiana, que sao todos escravos, e que sao umos idiotas. A relidade e outra : O POVO COLOMBIANO ESTA A FAVOR DE URIBE, e sempre estive. O resultado esta ai, gostemos ou nao gostemos.

    7- E uma pena sim que os progressistas, inteletuais, educados, da CLASSE MEDIA, so consiguieron um fraco resultado para Mockus. Vamos ver o que acontece na 2ª rodada.

    Deixa de INVENTAR coisas sobre/para Colombia desde a lente elitista/inteletualoide que nada tem a ver com a Colombia onde o povo que sofre os problemas da guerilha TODOS OS DIAS prefirio votar pelo Santos (pessoalmente concordo que era hora de um cambio, mas o POVO nao quis). Quem vai ganhar na segunda rodada vai ganhar livremente e democraticamente. E tomara o resto do mundo deixe de criticar sem conhecer. Nao pense que os Colombianos sao todos idiotas e que a CIA, ou Uribe, cozinhou um fraude de esa magnitude. So voce que acredita.

  • É GRAVÍSSIMO O QUE ESTÁ ACONTECENDO NA COLÔMBIA,E A ESTRUTURA MIDIÁTICA MONTADA PARA ENCOBRIR A FRAUDE MOSTRA CLARAMENTE UMA ORQUESTRAÇÃO EM UNÍSSONO DAS DIREITAS LATINO-AMERICANAS,COM O APÔIO DO PATRÃO DELES,OS EUA;PARA TORNAREM "PALATÁVEIS" ESSA E OUTRAS FRAUDES.JÁ MANDARAM ATÉ UM IDIOTA SEM NOME PARA "LEGALIZAR" A FRAUDE NESTE ESPAÇO.ACABO DE ASSISTIR À MATÉRIA DO FASCISTA JORNAL NACIONAL SOBRE AS ELEIÇÕES:É ENOJANTE! A GLOBO FALA POR POUCOS SEGUNDOS NAS DENÚNCIAS DE FRAUDES,TRANSFORMA-AS EM "RUMORES"(TERIA OBRIGAÇÃO DE DAR ÀS DENÚNCIAS UM ESPAÇO PROPORCIONAL À INTENSIDADE REAL QUE POSSUEM).DIZEM,NO MAIOR CINISMO,QUE TODAS AS PEQUISAS ERRARAM,RESIGNAÇÃO QUE NUNCA TIVERAM COM A VENEZUELA,CUJAS ELEIÇÕES(ATESTADAS COMO IDÔNEAS ATÉ POR OBSERVADORES DOS EUA)RECEBIAM SEMPRE A PECHA DE "FRAUDADAS" POR DÉBEIS MENTAIS GLOBAIS DA LAIA DE UM JABOR.TODAVIA,AS ACUSAÇÕES DE FRAUDE,TAMBÉM ORIUNDAS DE DIVERSOS OBSERVADORES INTERNACIONAIS, SÃO CENSURADAS(NADA MAIS EVIDENTE PARA RETRATAR A DITADURA MIDIÁTICA EM QUE VIVEMOS)PELOS "DONOS" DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL.

  • A ESQUERDA COLOMBIANA,COM O APÔIO DE TODA A ESQUERDA LATINO-AMERICANA E DA MÍDIA ALTERNATIVA,DEVE DENUNCIAR A FRAUDE,E A CUMPLICIDADE DE TODA A MÍDIA DE NOSSO CONTINENTE COM ELA,À ONU E ÀS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS DE DIREITOS HUMANOS.É EVIDENTE QUE,COMO TODA A HISTÓRIA DAS MOVIMENTAÇÕES POLÍTICAS EM NOSSO CONTINENTE,ESSE NÃO É UM ATO ISOLADO.JÁ TIVEMOS O GOLPE EM HONDURAS(E MAIS ANTERIORMENTE,A VITÓRIA FRAUDADE DE FELIPE CALDERÓN NO MÉXICO,CUJAS DENÚNCIAS TAMBÉM FORAM CENSURADAS POR GLOBO E SUA GANGUE).VIVEMOS UM CLIMA GOLPISTA NO PAÍS,COM A MÍDIA REVERBERANDO SANDICES DE MEMBROS DO JUDICIÁRIO E DO MP(CAPAZES DE ENXERGAR "CRIME ELEITORAL" EM CADA PASSO DE DILMA E CALAR-SE DIANTE DOS CRIMES EXPLÍCITOS DE SERRA)E PRECISAMOS ESTAR ATENTOS E MOBILIZADOS(PRONTO PARA PARTIR PARA AS RUAS)CONTRA QUALQUER AMEAÇA DE GOLPE.ESSA GENTE NÃO AGE SOZINHA E,ALÉM DA CLASSE DOMINANTE,TÊM A CIA COMANDANDO-LHES.

  • O que foi feito em Honduras ou na Colômbia eles pretendem fazer aqui. Como eles poderiam vociferar contra isto se segue o curso por eles traçado? A reunião do instituto Millenium não foi à toa. Seriam selados pactos contra os interesses do povo. Tampouco eu creio nas urnas eletrônicas. Não me digam que são à prova de fraude, porque não o são e muitos países não as consideram. Resta à oposição vazia tumultuar a eleição, uma guerra de nervos sem fim e a intervenção do Judici(reacion)ário para arrancar à maioria o direito de escolher o próprio destino. Ninguém se iluda, há muitos trilhões do pré-sal em jogo e a espionagem e os calabares quintas-colunas não dormem. O CIAnismo da Globo/Mídia prenhe de espiões agirá para valer, em breve. E na América Latina a participação americana em golpes é antiga. Há um século, em fevereiro de 1913, o embaixador americano no México, de nome Henry Lane Wilson, um canalha segundo um importante historiador mexicano, conspirou para a deposição e assassinato de Madero, o presidente constitucional. Que Deus livre o Brasil dos traidores e canalhas importados ou de dupla nacionalidade.

    • Esta certa a sua procura pela radio que toca opera en esse blog… En quanto voce encontra, pode ler a Opera (sem musica) bem tragica de vitimas sem capacidade propia. Pelo que percebo e um blog de VITIMAS. Vitimas de fraude, vitimas de golpe… me lembra as Operas bem tragicas. Moitos nesse blog dao conselhos para os outros tambem se sentir vitimas (a isquerda Colombiana debe se sentir vitima, e escutar conselhos do blog Brasileiro, por que na opiniao de algumos de voces os Colombianos sao tao ignorantes que nao conseguem entender o que acontece no propio pais).
      Para ajduar a entender, vai dar uma passeio pela Venezuela, mas leva o sabonete, a leite, o acucar e o papel toilet por que nos hoteis 5 estrelas de Caracas, onde a diaria e >$400 (por causa do sistema cambial maravilhoso do pais), ja acabou faz tempo (cortesia do socialismo Bolivariano; ou sera culpa do complot da CIA?

  • O problema na America Latina eh que fraude de direita pode e fraude de esquerda nao pode, Colombiano. Eh esse o problema. Um erro de pesquisa dessa magnitude simplesmente nao acontece. Foi fraude sim.

  • E a análise da Hipólito sobre o resultado “surpreendente”: na Colômbia não são permitidas pesquisas 10 dias antes da eleição, portanto elas não levaram em conta o debate realizado pelos candidatos, alguns dias antes do pleito. A brilhante performance do candidato Uribista no debate explicaria a diferença no resultado final. Dá pra acreditar???
    Já que eu citei essa senhora (me desculpem a todos!!!), vai um link do post do Emir sader sobre a mesma (Os Fukuyamas tucanos). Imperdível!!!
    Grando abraço a todos.

    http://www.cartamaior.com.br/templates/postMostrar.cfm?blog_id=1&post_id=477

  • Nao é tanto assim como é mostrado neste artigo, Colombia a melhorado muito em relacao a violencia, pocos atos se presentarao nas elecoes do passado 30 de Maio, mas sim existio uma desinformacao muito grande gerada pelo mesmo governo. donde falarao que se Mockus fosse presidente, algun programas do atual governo como Familias en accion e o Servicio Nacional de Aprendizaje SENA que tem uma historia previa, iam se acabar, o que nao é verdade. o jogo sujo existiu, mas tentando mante-lo limpo…

    a compra de votos é fato, é sou testigo do constrenhimento ao eletor por parte da campanha de Juan Manuel Santos, mas o que acho é que ainda Colombia nao esta pronta para um governo de legitimidade e transparencia, e a maquinaria polítia e muito forte, entao Nenhum outro candidato tem opcao, porque nenhum outro tem o respaldo que o atual governo da a Santos, coisa que nao é legal.

    o povo merece seus governantes, mas 3 milhoes e tanto nao merecemos continuar na ditadura do Uribe

  • Na verdade, parece que tudo leva a se confirmar que quem manda na Colômbia é o Pentágono. Para que servem as várias bases americanas por lá? Existem fortes indícios e suspeitas de que servem apenas para garantir a produção e o comércio da droga no nível atual do consumo norte-americano. Para evitar que outras máfias (por exemplo, a russa) assumam este papel. Existem tambem notícias de pesquisas informando que alta porcentagem das cédulas de dólar nos EEUU. apresenta algum vestígio do entorpecente. Se o fornecimento fosse abruptamente interrompido, correr-se-ia o risco de um morticínio jamais visto na história da humanidade. Como acreditar que armas moderníssimas , que tem alcançado, cirurgicamente, pobres palestinos em suas abluções em seus banheiros, sem mesmo salpicar de sangue o papel higiênico, não possa destruir as plantações de cocaina, facilmente localizadas por potentes satélites? Afinal, já não fizeram isto, há mais de 40 anos, quando destruiram extensos arrozais norte-vietnamitas? Então, não é para se pensar no assunto?

  • Tanto no Brasil com nos EEUU, parece que a ânsia em se vencer uma eleição não tem limites de comportamento. Lá, a infeliz , ressentida e rancorosa esposa WASP, verdadeira "quinta-coluna" no governo Obama, cada dia mais se parece com o antecessor Busch ou melhor, já o ultrapassou em intolerância e belicosidade. Aqui, o candidato da oposição, cada vez mais se parece com o Maluf, refletindo em seus últimos pronunciamentos todo o demagógico, incoerente , deprimente e nefasto modo de fazer política.

Deixe uma resposta