“Indecisos”, pero no mucho

Opinião do blog

Há que reconhecer que a Globo encontrou uma fórmula extremamente eficiente para favorecer a Serra no debate de ontem. É de se imaginar que poucos tenham se dado conta dessa fórmula até que foi possível vê-la em uso.

O modelo de “indecisos escolhidos pelo Ibope” inquirirem os candidatos poupou a estes e ao público dos bate-bocas dos debates anteriores e, assim, favoreceu a Dilma, que ficou muito mais calma desta vez.

A petista foi favorecida ao não ter que se confrontar diretamente com o adversário, pois nos debates anteriores esteve mais nervosa do que ele.

Aí termina qualquer favorecimento ou igualdade de condições para ela, porque o modelo do debate constituiu-se, também, em uma armadilha devido aos tais “indecisos”. Em suas perguntas, pintaram um quadro muito ruim do Brasil.

Saúde, Educação, Segurança, Saneamento, tudo o que perguntaram sobre esses tópicos – e sendo eles de várias partes do país – colocou a candidata do PT em desvantagem, pois diziam frases como “somos tratados como animais na saúde”.

E de quem é a responsabilidade por 500 anos depois do descobrimento ainda haver gente recebendo serviços públicos básicos de má qualidade?

Houve, também, favorecimentos sutis. Willian Bonner modulou a voz para o modo ironia ao cortar a fala de Dilma quando ela estourava o tempo, o que não ocorria quando Serra fazia o mesmo.

Nas considerações finais, por longos segundos Dilma foi enquadrada de muito longe, aparecendo pequenina no centro da tela. Quando a câmera se aproximou, pegou-a meio que de lado.

Já Serra entrou num belo enquadramento de frente do começo ao fim de sua fala final. E a câmera se aproximou de seu rosto quando ele, previsivelmente, deu aquela choradinha básica ao concluir.

Houve empate no primeiro bloco, com questões mornas e poucas indiretas ou até menções ao governo federal, ao PT ou ao governo de São Paulo por cada candidato ao criticarem indiretamente as administrações adversárias.

No segundo bloco, Dilma não foi bem na questão sobre saúde. O “indeciso” não era de São Paulo e, como em outros tópicos, sua crítica remetia ao problema em termos federais.

Ela poderia ter respondido que havia que comparar a situação de hoje com a que Serra e FHC deixaram, mesmo sem citá-los. Naquele momento, porém, começou a enumerar programas em andamento que, diante de crítica forte à situação atual, não explicam nada.

No terceiro bloco, Dilma venceu. Abordou com paixão e sinceridade a questão pobreza e miséria quando um “indeciso”  quis saber como parar de dar o Bolsa Família. E rechaçou acusação indireta do adversário sobre o Estado estar arrecadando muito porque os impostos são altos, respondendo que arrecada-se muito hoje porque o bolo sobre o qual arrecadar é maior devido à economia crescer mais do que no governo passado.

Um ponto digno de nota foi a audiência. Durante o debate, no Twitter falava-se em 29 pontos. Não deve ter ficado muito longe disso.

Com tal audiência e com uma vantagem de Dilma que não é tão confortável  – sempre de acordo com as pesquisas –, foi bastante arriscado ela participar daquele jogo. Sobretudo porque não é possível que sua campanha não soubesse que os “indecisos” fariam o que fizeram.

Contudo, Dilma teve uma postura muito boa. Em algumas respostas a eleitores pareceu ter sido eficientemente intimista e adotado um tom sincero. Soube responder sem hesitação a tudo e teve sangue-frio até para brincar com Bonner quando o relógio a prejudicou.

Se não houver abstenção em desfavor de Dilma em um nível que desequilibre o estimado em termos de intenções de votos, ela deve manter a vantagem que lhe dão as pesquisas. Serra precisaria ter extraído muito mais dessa oportunidade.

80 comments

  • Assisti ao debate com minha mãe (80anos) e minnha esposa e no final comentei com elas sobre o enquadramento feito com a Dilma e chamei a atenção para elas notarem o enquadramento do Serra como seria diferente, e foi. Mas, mesmo assim, nada que possa mudar alguma coisa. Precisamos ficar atento e buscando votos até o final da eleição.

    • Não sei até que ponto esse close no final pode ser considerado uma vantagem pro Serra. Ainda fosse ele um candidato mais simpático, formoso ou sincero, talvez isso pudesse ajudar. Mas sendo ele um fingido sem nenhum carisma, o close acabou, ao meu ver, sendo um tiro no pé: mostrou um sujeito cínico esboçando umas lágrimas de crocodilo.

  • Edu
    Fica minha impressão do processo todo.

    Craques.

    Dilma se mostrou mais sólida, transitou no real mas seu trabalho vislumbra sonhos possíveis, palpáveis, há esperança em suas palavras.

    Serra não tem matéria prima para produzir seu discurso, tem que se socorrer apontando estudos de caso e tratando de assuntos com uma profundidade que uma formiga pode atravessar de joelhos sem correr risco de se afogar.

    Dilma vencerá, porque é impossível Lula perder uma eleição destas.

    O que os Tucanos mais esperaram durante o pleito não aconteceu. Dilma não errou. Até neste formato, inédito pra ela, se expondo, caminhando, duelando, talvez, conseguiu se equiparar e dar o recado melhor que o "astuto" Serra.

    Pense bem Edu, testemos hipóteses: Sou engenheiro eletricista, me sinto muito capaz, mas se eu fosse alçado a uma presidência de um país como o Lula no Brasil, tenho até medo do que estaríamos passando.

    A explicação do mistério é simples:

    Lula estava em apuros. Mas o então ocaso de Dirceu foi vital para o surgimento de Dilma e deslanchar o governo.

    Quem de fato governa tecnicamente falando este país continental desde 2005/2006 é Dilma.

    Lula é um gênio político, Dilma é um gênio administativo. Formam uma equipe!

    Se fizermos uma analogia com o futebol, eles são craques, não são jogadores comuns.

    Então volto a minha hipótese: Quem de nós, na casa dos 60,65 anos teria a capacidade de se reinventar e tocar um país com essa destreza? Quem era Lula? Um tosco? Agora é uma personalidade reconhecida mundialmente. É um exemplo de sucesso.

    A resposta? Na velha frase: Só é possível ser universal, quando não se sai do próprio bairro.

    Lula decifrou o universo, ganhou o mundo apartir do Brasil das ruas que ele conheceu.

    FHC percorreu o caminho inverso, e sabemos o que resultou.

    Dilma está mostrando que é do mesmo material, não fica atrás.

    Lula sabia o que estava fazendo! Sabia que ela aguentaria o tranco, mas o adversário ajudou bastante.

    Acho ainda que se ela fizer mais do que está fazendo, ninguém, nem Aécio tira dela uma reeleição.

    Aliás, acho que o PSDB vai virar mais vidraça ainda. Cometeram muitos ilícitos e já estão aparecendo.

    Aécio, apesar da votação em MG, emerge menor desta eleição. É o abraço do afogado, defender ética e honestidade de Serra e de si próprio, é um cheque que poucos aceitam.

    E fica um recado pra esquerda, dum post que li aqui mesmo:

    O maior perigo pra esquerda é subestimar a direita e confundí-la, não saber onde ela está de fato, se errarmos nesta avaliação, eles não perdoam, destroem tudo que foi construído. As vezes Ciro e Cid Gomes, Eduardo Campos, mencionam "acordos" com Aécio, abrir mão de candidaturas, "composições", mas a conta depois fica pra nós.

    Aécio não é diferente de seu entorno e de seu reverso da moeda, no caso Serra. Aécio também serve a interesses que também são senhores de Serra, Guerra, Aluysio, Kassab, FHC, Roberto Freire e tristemente agora: Itamar. e Marina. Marina, Itamar e Aécio saem manchados dessa lama. Em nome de apoiar eleições, deveriam se posicionar pelo bom senso em meio a essa sujeira que Serra emanou.

    lembra o "Diga-me com quem andas e te direi quem és".

    Uma das únicas coisas bacanas ainda foi ver a força do amor pelo país dos verdadeiros brasileiros, representados pelos nossos artistas, zé de Abreu e tantos outros, que viraram o jogo.

    Os amigos podem não concordar, é um país só, mas sempre vai ser nós contra eles.

    É no terreno da política, mas é assim que será.

    • Ótima observação em tudo que vc comentou. Quanto ao Aécio, é tal qual o Serra em gênero, numero e grau. Se for criticado, manda demitir. Lei do cão. Aécio e o Serra são como dois gambás: um não sente a catinga do outro.

    • Gostei da tranquilidade da análise. Concordo que somos nós x ELES. Mas, devido ao que o sindicalista Lula aprendeu negociando com os patrões, conseguiu dividi-los. Até levando um para seu vice desde a primeira eleição. E muitos patrões aprenderam que uma vida um pouco menos penosa para os mais necessitados pode até lhes dificultar baratos empregados, mas aumenta a quantidade de concidadãos. E, principalmente, enquanto o Fernandão ostentava o orgulho de ser made-primeiro-mundo (?), o Lulinha compartilha com a maioria o destino de "daqui mesmo". E GOSTAR. Como a maioria de nós.

    • Excelente comentarios, tanto do Edu quanto do Giovani. Aecio e Marina sao pseudo-democratas. Na hora do "vamos ver" um se aliou com o golpe descaradamente fazendo campanha para o Serra; e a outra se aliou com o golpe de uma maneira mais sorrateira. Marina se transmogrifou num Gabeira de saias. Lamentavel para quem esperava mais dessa mulher.

  • Estou bastante confiante pra domingo, Edu, as pesquisas são "apenas pesquisas", claro, mas o fato de estarem todas as quatro alinhadas com o mesmo resultado é bastante animador, visto que nada de novo surgiu para mudar significativamente tal quadro, e Dilma ainda foi muito bem no debate. Enfim, no domingo, vamos pra vitória e com muita confiança, é Dilma 13!!!!!!!

  • O que foi estranho foi a "precisão" das perguntas e a "falta do sotaque" característico do estado/região de cada um dos "indecisos".

    GAÚCHO, CEARENSE, PERNAMBUCANO, PARAENSE, CARIOCA, PAULISTA, PARANAENSE, MINEIRO,….

    Não senti firmeza e assuntos como Privatização não firam abordados, entre outros. Achei tudo muito engessado para favorecer a Serra.

    Mas, fiquei tranquilo ao final e firme no propósito SEM MEDO DE SER FELIZ!

    DIA 31 É 13 !

  • Continuo afirmando que sou péssimo analista de debates, pois mesmo vendo os favorecimentos sutis ao candidato oposicionista, achei que DILMA se saiu muito bem. Poderia ter sido um pouco mais incisiva e clara em algumas poucas situações, mas no geral, foi bem. O adversário, ao meu ver, gaguejou mais do que o normal, principalmente na 1ª pergunta, sobre funcionalismo público. Nos 1ºs dois minutos nada disse, depois da réplica, melhorou um pouquinho. Gostei muito do momento em que ela falou do "ciclo virtuoso" ao referir-se à carga tributária, pois explicou muito bem, com segurança esse tema. Onde ela poderia ter dado mais uma alfinetadinha no motosserra, foi no momento em que ele falou dos impostos terem passado da marca de 1 trilhão de reais. Apesar da ótima resposta, que você citou acima, ela deveria ter acrescentado que o PEDAGIÔMETRO, já contabilizou, também ainda faltando 50 dias para acabar o ano, mais de 4 bilhões de reais, só nas estradas paulistas. Mas isso foram pequenos detalhes que talvez nada acrescentasse ao embate entre os dois. Sobre a câmera, comentei na hora com minha esposa, cadê o close? Quando o fizeram, foi de lado, mas nas circunstâncias atuais, onde se esperava muita canalhice contra a candidata DILMA, pouca coisa foi feita e o adversário não teve oportunidade nem capacidade para beneficiar-se das artimanhas da globo. Acredito com toda a sinceridade do mundo, que só há duas hipóteses de derrota: ROUBO ou GOLPE. Como o número de indecisos caiu para a faixa de 4%, não vejo como farão para mudar o quadro em apenas um dia, já que em todas as pesquisas DILMA manteve a tendência de subida e o adversário, de queda. Vamos sempre ALERTA, que falta muito pouco para soltarmos o grito que está preso na garganta desde o dia 3 de outubro. Grande abraço a todos. VIVA DILMA 13, PRESIDENTE DO BRASIL.

  • O truque do enquadramento, especialmente na despedida, pro meu gosto, é mais uma bala de prata pela culatra. O close no Serra só reforça, digamos assim, o conjunto da obra. Ele foi medíocre no debate. Não virou o jogo, nem se livrou da imensa rejeição que já tinha. No máximo, agradou a militância serrista. Mas também incomodou e reforçou a rejeição.

  • Eu temia esse novo formato de debate, mas achei que o saldo foi positivo. A Dilma estava mais segura e gaguejou menos. Nos anteriores, o vampiro a irritava profundamente. Nesse atual ela estava mais confiante, mostrou que conhece o Brasil e deu umas cutucadas no tucano de vez em quando. Também percebi que os closes eram dados mais no Serra, mas a maioria dos telespectadores se ligou mais nas respostas do que nesses detalhes técnicos. Gostei!

  • Achei péssima a participação de Dilma, para a importancia de sua eleição; em todos os aspectos sociais deste país a eleição de Dilma é fundamental. Não deveria participar deste debate. Ao recusar a participação deveria denunciar os métodos da Globo e a sua manipulação nas edições nos dias posteriores. Incrivel a subserviencia dos postulantes ao cargo máximo de uma nação frente a uma estação de TV. Ainda mais quando já terminou o prazo de propagandas e manifestações partidárias.
    A centro-esquerda apanha e não aprende e no dia seguinte fica com enxaqueca.

  • Olá, como pesquisadora de Comunicação, foi inevitável não notar o já citado aqui…
    Para quem conhece um pouquinho de linguagem audiovisual, sabe que cada ângulo, cada enquadramento (plano) tem um porquê. Por exemplo:
    – O plano geral mostra a personagem de corpo inteiro, afastando-a do telespectador, mostrando o ambiente em que ela está inserida e os diversos movimentos existentes distraidamente neste cenário. Traz frieza e distanciamento em relação à personagem.

    – O primeiro plano é o enquadramento que corta a personagem na altura do busto. É um plano de caráter psicológico, pois se percebe o estado emocional do ator e a direção do olhar. O telespectador é forçosamente levado a se concentrar na expressão facial do personagem. Traz intimismo e emotividade em relação à personagem.

    A pergunta é:

    Por que a Globo enquadrou a Dilma em plano geral e o Serra em primeiro plano? Mero acaso?

    Não precisa entender muito de linguagem audiovisual para saber o porquê! 😉

    Quanto aos indecisos, saiu um quadro mal pintado…

    Grande abraço! E até o domingo! No voto, na paz!

  • Nenhuma surpresa. O fato é que o PT mais uma vez se curva a toda poderosa. Pergunto, por exemplo, o motivo da globo pautar a campanha eleitoral. Você sabia Edu que a justiça eleitoral baixou resolução para que os debates da globo pudessem adentrar pela madrugada. é uma vergonha. quando o pt vai entender que não pode fazer parte deste jogo. como petista e eleitor fico indignado. estou confiante na vitória, mas, sinceramente, espero que o partido aprenda algo a respeito da mídia com esta eleição.

  • Eduardo, em pesem as tentativas da Globo em favorecer Serra, Dilma foi firme e propositiva. Nao escorregou em nenhum momento e provou que esta pronta para governar o Brasil.

  • Gostei do desempenho de Dilma, uma jogadora excepcional do começo ao fim, ela tem um grande poder de superação, viva Dilma, viva o Brasil
    Gente, não viajem antes de votar na Dilma, sem essa de que ela está eleita e por isso não precisa de seu voto

  • Eduardo,
    Essa audiência é medida só em SP, não? Assim, apesar dos truques globais para ajudar o candidato deles, o impacto deve ser muito baixo nas intençõs de voto no país, haja vista a consolidação dos votos do eleitor paulista.

  • Nossa…12 pontos na dianteira à um dia da eleição, considero uma vantagem segura sim. Se estivessemos falando de uma diferença de 5 ou 6 pontos eu concordaria.Na minha ótica, 8 pontos já é bastante seguro.
    O que está acontecendo, é que o susto Marina no primeiro turno, e a não liquidação das eleições por parte de Dilma já no primeiro turno, além de deixar muitos petistas estressados, deixou-os também, bastante inseguros. Fora a vantagem de no último programa, Lula, o maior eleitor do Brasil atual, ter pedido votos para a candidata.Enfim, estou bastante otimista, e arrisco aqui a dizer, que a vantagem petista será maior do que os os institutos de pesquisas, exceto o DataIndio, estão prevendo para va votação final.

  • O "mediador" Bonner agiu como o árbitro da piada. A bola sai pela lateral e ele grita: "Bola nossa".
    Como será a edição do JN com os "melhores momentos"?

  • Com Lula/Dilma o povo brasileiro assume a sua missão transcendente. Sim há algo que descende; o inicio do magnífico caminhar. O cumprimento feliz de profecias no cotidiano de nossas vidas. Equilíbrio entre os opostos de Estado e Mercado ou de cooperação e competição entre o eu individuo com os outros meu próximo. Convergência e não contradição. Aprendi a mentalizar com satisfação esfuziante esse dístico "America Latina, berço de uma nova civilização" Distingo nas falas de Lula e agora de Dilma a consecução desse ideal. Quanto apoio e compromissos se manifestaram, todos imbuídos de esperança.
    A senha do que pensa o outro lado foi dado por Serra quando disse o “MERCOSUL é uma farsa” e o disse baseado na doutrina da competição, da imposição, do imperialismo. “Sou rico por isso submeto” diria Serra. Chico Buarque o poeta resumiu “Falar fino com EUA e grosso com Bolívia e Paraguai”

    Esperamos dia 31 de outubro para comemorar e afirmar; – Estou aqui para participar, usufruir e contribuir na formação de uma nova raça. Agora o destaque cósmico da raça ibero americana caldeada como nenhuma outra com todos os povos do planeta e com nossos indígenas.

  • Acabou a campanha. Acabou na TV e no Rádio. A gente continua. Sobre o debate particularmente não gostei. Os indecisos falaram mal do governo Lula na forma das perguntas e sobre isso o EDU está certíssimo. Dilma foi a de sempre. Alternou bons e momentos não tão bons. Deu umas alfinetadas no tucano, mas nada que trouxesse o embate para um ataque direto ao oponente. Achei morno e sonolento. Sem grandes novidades. Não acredito mesmo que por ontem "indecisos" tenham se decididos. Vamos às urnas. E com vigilância redobrada. Não dá pra confiar nesta direita reacionária.
    http://easonfn.wordpress.com

    • DeScio…

      Dilma teria que estar mesmo atrás quando Serra estivesse fazendo suas considerações finais. Menos mau para seu candidato que ela não estava munida de uma bolinha de papel, que sabemos, poderia lhe ser fatal.

    • O Serra também ficou pescoçando a Dilma nas considerações finais, mas a Globo abriu o plano. Não tem nada de choradeira, acontece que a gente tem memória e sabe que a Globo é capaz de qualquer coisa.

      Um dia desses transmitiram uma matéria sobre uma senhora que tinha morrido de AVC sem receber atendimento médico. O repórter estava diante de uma UPA (com o nome bem destacado na imagem), e no fim mencionou a morte de outro idoso (78 anos) nessa UPA. Ora, gente morre toda hora em hospital, mas porque foi numa UPA eles fizeram um tremendo carnaval.

      É assim que eles operam, não perdem uma única chance de comprometer o Governo Lula e seus aliados.

  • Também acho que o Serra poderia ter extraído mais dessa oportunidade, ter atacado mais.
    Porém, para quem diz que o ataque é uma arma de quem acha que vai perder, – lembrem-se da postura agressiva do Mercadante nos debates – até que ele estava bem tranquilão.
    Quem sabe os responsáveis pela campanha saibam de determinantes que a gente desconhece!!!

  • Vamos convocar o POVO a votar. Quem for viajar, que o faça depois de dar o VOTO A DILMA 13. Não podemos deixar passar uma oportunidade dessas. Não podemos dar chance ao Brasil voltar a perder. TEMOS QUE MANTER O BRASIL MUDANDO. Até a vitória amanhã, 31, votando 13, DILMA PRESIDENTE.

  • Já alertava, desde a semana passada, em minha corrente de e-mail's sobre esses "indecisos" da Globo, um golpe baixo da canalha emissora da ditadura militar, lembrei aos membros da minha corrente um fato que poucos na web pareceram recordar-se : após o fim desse mesmo debate, travado entre Lula e Alckmin em 2006, descobriu-se que a Globo tinha colado "indecisos" que na verdade eram eleitores de Alckmin; sendo que um deles era um fanático de direita, que odiava Lula, e possuía até uma página no "orkut" dedicada a expor o seu ódio. Em nenhum momento esperei algo diferente e acho que a cópia desse debate(junto com uma série de outros fatos, incluindo-se a postura da Procuradora-Serrista, Cureau)deveriam fazer parte de uma Representação, entregue por várias entidades da Sociedade Civi organizada, às organizações internacionais dedicadas à luta pela comunicação livre e pela informação correta e justa, Continua…

  • Pessoal, agora é votar. Uma coisa é certa. O segundo turno despertou a militância e militância só quem tem neste país é o PT. Para todos que acompanhar as campanhas do Lula desde 89, este foi o maior ganho. A Dilma deixou de ser a candidata eleita pelo Lula e passou a ser ela mesma, a cada debate mais segura de si. Por outro lado, campanha do segundo turno mostrou cada vez mais intensamente o vazio que representa e que é o Serra. Estamos todos de parabéns. Por tudo de bom e de muito ruim que aconteceu neste segundo turno, esta eleição em seu final entrará para o hall das mais emocionantes.

  • Continuação : Representação na qual denunciaria-se a ação política nociva da mídia brasileira, destinada a favorecer a eleição do candidato conservador, visivelmente alinhado com o projeto político que os donos da mídia defendem. Quanto ao debate, apesar do favorecimento escandaloso em tudo(nos "indecisos" tucanos; no palhaço Bonner interrompendo Dilma com gracinhas desrespeitosas, enquanto só faltava beijar Serra para carinhosamente interrompê-lo); na diferença de enquadramentos no final(por sinal, os "sorteios" globais sempre deixam para o candidato conservador a última fala) : Dilma foi enquadrada à distância, para passar a imagem de uma intrusa, que tenta entrar num "lugar que não é dela"; já Serra recebeu os heróicos(e de um estupendo mau gosto cinematográfico)enquadramentos globais, feitos para transformá-lo no "herói da novela das 8", que chega para salvar a mocinha.

  • Continuar : Sem contar que os aplausos que Dilma recebeu; mais numerosos que os de Serra; tiveram a imagem escondida(só faltou a Globo cortar o áudio); já os de Serra, apesar de menos ruidoso, receberam uma "tomada geral" que os enquadrou de forma apoteótica. Ainda assim, com todas essas trapaças sórdidas da Globo, acho que Dilma de um show. Em todos os blocos soube responder, com uma superioridade técnica enorme(no que refere-se a dados, a conhecimento da máquina e a capacidade de expor as reais causas e possíveis soluções para os problemas), sem contudo descambar para a "linguagem professoral", mostrando que aperfeiçoou bastante sua objetividade e capacidade comunicativa. Quanto a Serra, limitou-se a repetir os velhos chavões da direita, mentir sobre o seu desgoverno em São paulo(estado que ele e o PSDB conseguiram levar inexoravelmente para a decadência)e tentar atacar Dilma. Continua…

    • Carlos, não sei se você prestou atenção mas ao falar com sua peculiar arrogância que era professor, 2 indecisos (sic) riram muito, estavam atrás dele devem ter-se lembrado da vídeo aula do Serra.

      Em todo o tempo a arrogância dele imperou, fui eu que criou isso, fui eu que criou aquilo, mostrando que tudo o que ele fez foi perfeito e correto, só faltou dizer que foi ele que abriu o Mar Vermelho.

  • Continuação : É verdade que Dilma poderia ter escancarado mais algumas das escandalsoas mentiras de Serra(na pergunta sobre saneamento, respondendo a uma "indecisa tucana" do Rio, poderia ter deslocado-se um pouco e falado dos 40 dias em que Serra deixou o bairro do Jardim Romano, em SP, debaixo de água e fezes); ou lembrado que, enquanto o Governo Lula investiga possíveis desvios de seus colaboradores(Erenice); o Governo de São Paulo "varre para debaixo do tapete" , e não investiga, um alto funcionário envolvido em uma série de irregularidades(Paulo Preto); contudo, conhecendo-se a eterna frouxura do PT; e o "poll" de petistas da ala boazinha que acompanham Dilma(Palocci e Cardoso) acho que devemos até comemorar algumas "entradas" extraordinárias de Dilma, como no caso de "sabe por que a arrecadação aumenta? Porque hoje não crescemos 2%; mas discutimos se cresceremos 7 ou 7,5%". Continua…

  • Continuação : Assim, apesar de toda a parefernália global para tentar sabotar Dilma, o talento dela foi bastante superior e, para o público que assistiu ao debate, que não acredito que tenha sido tão grande até o final, conseguiu passar a imagem de uma pessoa preparada e séria; que mostrou ser de fato o braço direito de Lula(pelo grau de conhecimento que apresentou), impressão que, numa análise em nada contaminada pelo entusiasmo, além de não tê-la feito perder um só voto, e ela já tem o suficiente para ganhar, mesmo com um aumento nas abstenções, deve ter conseguido mais alguns eleitores.

  • Dilma ganhou, para mim sem sombras de duvidas.

    Os indecisos da #golobo estavam sim decidos a trucidar a Dilma, mas mesmo assim ela se saiu muito bem.
    Desceu o cacete dos professores no lombo do #serrojas.
    Mostrou que sabe mais dos assuntos tratados do que ele.
    Deu mais atenção a pessoa que perguntava do que ele.
    Nela você sentia a sinceridade e ela conversando olho no olho é muito mais muito melhor do que o #serrojas.
    Desonerou a folha de pagamento com maestria e mostrou como o Brasil não passou pela crise e que poderia ser usado pelos micros empresários coisa que o #serrojas diz ser impossível.
    Também jogou no colo dele as calúnias da Internet contra ela.

    Ele não passou de um ator da #golobo, aquele mau-caracter que eles tentam no final da novela transformar em mocinho e ele acaba fugindo com a mala cheia de dinheiro com uma sonora gargalhada.

    Serra perdeu para a novela da #golobo que na tentativa de engrandece-lo transformou a Dilma em uma pessoa mais humilde e mais verdadeira, colocou ela como a do povo o que ela realmente é.

    31/13 – DIA 31 VOTE 13 – VOTE DILMA.

  • O PT precisa parar com esse medo que tem da Globo!!! O PT não pode colocar um candidato seu em um ùltimo debate justamente na Globo. De lá sempre haverá uma armadilha! O último debate deve ser feito por um pool de emissoras ou outros orgãos de imprensa. Jamais deixar a Globo no "controle". Espero sinceramente que esse tenha sido o último!!

  • Gente, nós estamos no fim do mundo em termos de debate. Não houve debate político, as perguntas eram as mais ingênuas possíveis. Os dois candidatos são sofríveis na argumentação, não têm peso simbólico para colocar na mesa os temas que realmente interessam ao Brasil e movem-se numa mesma perspectiva de compreensão do país, com pequenos acentos que os diferenciam. A questão social é o diferencial do projeto que a Dilma representa, mas não é radicalmente diferente da posição do Serra, pois não mexe com os interesses das elites oligárquicas aninhados no Estado brasileiro. Apoio Dilma, mas ela vai ter de ir além do Lula para merecer o meu apoio de novo em próximas batalhas. Quanto ao Serra, sugiro que abra uma Igreja "Evangélica" ou filie-se à Opus Dei, instituições de vanguarda, a fim de acalentar seu perfil tornado público nestas eleições.

  • Dilma foi muito bem ao tratar da questão do salários dos professores. Quem, em sã consciência, vai ficar fazendo curso de aprerfeiçoamento com um sorriso nos lábios se quando olha para o contracheque diz: tudo isso pra isso! Vai deixar de ficar com seus filhos sem uma compensação financeira, pelo menos para assegurar que vale a pena do ponto de vista da condição material que pode dar a eles.?

    Serra tergiversou neste assunto. Quando disse que SP já cumpre o piso, precisava lembrar de seu companheiro de Minas Gerais, que só atinge o piso nacional através de manobras, incluindo gratificações e adicionais de desempenho, que não incorporam ao salário.

    Espero que os professores tenham entendido que na lista de proposta de Serra para melhorar a Educação, a remuneração dos professores fica bem no fim, enquanto na de Dilma é dos primeiros itens!

  • Em que pese todas as considerações pró e contra a Dilma levantadas aqui pela Eduardo, considero que foi melhor assim do que algo que pudesse arriscar uma exposição de Dilma à uma sacanagem maior do tipo enquadrá-la na questão absurda daquela senhora que foi demitida da Petrobrás por justa causa e hoje faz um papel horrível, bancando a Míriam Cordeiro da eleição de 1989 contra Lula.

    Nas considerações finais Dilma abordou muito bem a questão da campanha suja através da internet, telefone e panfletos contra ela, ao dizer que em determinados momentos sentiu muita tristeza mas que não guardava mágoas. Isso caiu muito bem. Enfim, agora é conosco.

  • No encerramento Dilma foi rigorosa ao apontar as difamações pela internet, os panfletos e seguiu falando gentilmente! Considerei um momento muito bom falar sobre isso na presença (na cara) do Serra. Concordo com os argumentos sobre os enquadramentos, nem precisava conhecer a matéria para sentir os efeitos. Mais uma vez obrigada Giovani e Eduardo e porque não dizer também obrigada aos demais que me têm ajudado a entender isto que estamos vivendo com paixão.

  • Dilma venceu disto eu não tenho dúvida, foi claro que as perguntas foram asperas, e que Saúde, segurança e educação teve tempo de 4 min para Serra o que o favoreceu, mas ele não soube convecer o povo, enquanto temas menos importantes para o povo, redução de impostos para microempresa, desmatamento, previdencia foi dilma que teve 4min, mas ela jogou bem o jogo que foi feito para ela sair derrotada, ela conseguiu atropelar Serra, porque eles não contaram com sua perspicácia da visão do Brasil e a do povo brasileiro que ver o país crescer a 7,0 ou 8,0%.

  • Sobre o debate tudo já foi falado. Achei que Dilma teve momentos ótimos, mas no geral, nada se alterou. Mas vou falar de outra coisa.
    Vocês leram o texto do Augusto Nunes reproduzido no site do Noblat? É daquilo ali que temos que nos livrar. Um sujeito desse nível não merece o Brasil. Xô!

    • Não sei quem é e nunca ouvi falar. Deve ser, como quase todo mundo que escreve ali, um grande filho da pátria.
      Alguém idiota o bastante para pensar que vai aparecer escrevendo naquele lixo de blog vendido

  • A melhor frase de Dilma "quem cuida dos pobres em SP é o governo federal". Serra saiu pela tangente, mudou de assunto e não rebateu à verdade incontestável. Essa é nossa presidente. Linda, maravilhosa, inteligente… Será que me apaixonei por ela?
    Valeu, Edu

  • Vendo o debate, no início você tem a impressão de que o Serra é o melhor, passa a impressão de que domina o assunto. Com o decorrer da argumentação do candidato, você percebe que ele não sabe muito bem do que está falando, e aí fica claro que a segurança inicial do candidato não passa de ARROGÃNCIA. E a Dilma, emobra não tenha a mesma desenvoltura inicial, com o prosseguimento de sua argumentação , demonstra todo seu conhecimento, patriotismo, compromisso com o povo e uma DETERMINAÇÃO que explica porque foi escolhida para GOVERNAR o Brasil nos próximos OITO ANOS.

  • Caro Edu,

    Mesmo com todo esquema armado para favorecer o candidato tucano, saímos muitíssimos bem. A Dilma deu um chocolate na Globo e noTucano. Teve sua Melhor performace dentre todos os debates. Percebi todos os detalhes armado pela PiG, para tentar dar a bola da vez ao Tucano: As Pergunta direcionadas pra poder fazê-la dizer que estar tudo bem e naTreplica o Tucano ter a bola da vez; o foco das cameras na Dilma era sempre pelo melhor angulo que aparecesse o tucano no fundo, chegando até mesmo a desfocá-la, afim de que o ridiculo aparecesse na fita; aquele mapa programdo para detoná-la, quando Dilma apertou no NE, a pergunta veio do S, e finalmente o foco final das considerações, pelo amor de Deus, morro e não vejo tudo dessa globo. Mas, Parabens a nosso belissima candidata. Dale DILMA,

  • EU DISCORDO DESTE ESTILO DE DEBATE, POIS QUEM GARANTE AOS TELESPECTADORES QUE DE FATO SÃO NEUTROS. ERA MELHOR PEGAR 20 ELEITORES DE DILMA E 20 DE SERRA AONDE FOSSEM SUBMETIDOS A UM SORTEIO QUE ESCOLHERIA 10 DE CADA LADO. ASSIM DAVA UMA CONOTAÇÃO MAIS SEGURA DE EQUILÍBRIO. OS SORTEADOS FARIAM PERGUNTAS AO CANDITADO QUE ELE VOTA E AO QUE ELE NÃO VOTA. ACHO QUE SERIA MELHOR!
    E EU DISCORDO EM PARTE DA POSTAGEM… NO "TETE A TETE" DILMA SE SAIU INFINITAMENTE MELHOR, EMBORA COM O SACO QUASE ESTOURADO POR TER QUE AGUENTAR E TOLERAR O SINISMO DE SERRA. O DEBATE DA BANDEIRANTES FOI O MELHOR DELA JÁ O DE ONTEM FOI O PIOR DESEMPENHO. DO LADO DE SERRA O PIOR DESEMPENHO DELE FOI NO DA RECORD E O MELHOR O DE ONTEM.

    RUMO A VITÓRIA, COM FÉ EM DEUS
    DILMA 13

  • Quando, no 1º turno, o Mercadante falava que em São Paulo o aluno é aprovado sucessivamente sem mesmo aprender a ler (E É VERDADE!!), o Serra e Alckmin desmentiam. Ontem o Serra repetiu umas três vezes, pelo menos, que é perfeitamente concebível que um aluno faça Escola Técnica de QUATRO MESES para se resolver o problema de qualificação de pessoas… no meu tempo uma escola dessa durava uns três anos anos. É essa a visão que o Serra tem do que significa FORMAR um cidadão.

  • Como alguns já comentaram, Dilma estava mais tranquila, sua fala mais segura e fluida, sem gaguejamento. O melhor reflexo de seu desempenho, no entanto aconteceu depois do debate quando os indecisos se reuniram para fotos com Dilma. Segundo o Blog do Mello até o Kamel e familia aderiram.

  • No dia 31 a surra que vamos dar nesta direitona sectária e bur ra ficou ainda melhor depois deste debate armado. É DILMA e depois vamos curtir o feriado.

  • ♫ Isso que está sendo chamado de “close do Kamel”, no fim do debate de ontem, foi na verdade um lento zoom-in – truque de câmera muito adequado para filminhos moralistas a la Walt Disney e para os achaques de escroques como o $ilas Malacheia. Mas eu, cinéfilo inveterado, não pude deixar de achar que o mais adequado seria um zoom-out idêntico àquele do final do filme cult “O incrível homem que encolheu”. Procurem no You Tube, meus filhos; garanto que está lá e vocês verão uma bela fábula, embora ingênua, sobre a insignificância do homem no universo. E depois meditem na insignificância desse artefato chamado “José Serra” na história deste país – abençoado por Deus como dizia o Jorge Ben. E tenham juízo amanhã; não se integrem à fraude desesperada chamada “Zé Bolota”… ☺☺☺

  • Hei Dilma!!! Agora chega de Globo, dá-lhe o troco……. Não dê moleza, lhes de uma lei de cala boca e não se esqueça das penalidades, até a cassação da concessão, se for o caso.

  • Helio Franco – 4 horas atrás

    Concordo plenamente.
    A TV Globo é suja em tempo integral.
    Cabe a nós deixar de uma vez por todas de assistir a essa excressência.
    Ou será que vamos perder algo de vital em nossas vidas? Eu nem futebol assisto lá.

    Caro Eduardo: 12% é uma diferença não confiável?

  • Os “indecisos” convocados pela globo lançaram idéias com perguntas reacionárias sem pé e nem cabeça.
    Um jogo emaranhado para favorecer ao candidato Serra. Eles perguntavam coisas e questionavam fatos como se o Brasil estivesse sendo destruído…ainda bem que eu não faço parte dessa casta de indecisos neoliberais e de cerébros robotizados…foi uma choça, mas Dilma foi bem e é o que nos importa
    saravá

  • Se Dilma for eleita, como eu espero e para isso votarei nela, é indispensável que promulgue imediatamente a lei de mídia para colocar esse píg no devido lugar.

  • E
    Eduardo, de inicio o "debate" me pareceu uma armadilha.
    Aquele pessoal escolhido teria MESMO digitado aquelas perguntas? Com exceção dos dois advogados, os demais, (que me desculpem; não é desmerecimento) me parecera despreparado para o nível das perguntas e acho também que tudo não passou de armação da "maquina de fazer doidos" ( como dizia o Stanislaw Ponte Preta). Acho que a idéia deles seria abrasar a Dilma. Quebraram a cara. Nem mesmo o zoom ajudando o serra valeu pontos. Tenho mais dizer. A Dilma não pode perder se não houver "algo podre nesse reinado midiatico". Não haverá tempo útil para retirarem da Dilma esse 12 ou 14 pontos que seriam mais ou menos sete a oito milhões de votos. Não há como, se tudo não for roubado na cara de pau. Deus meu; isso daria até revolução do povo nas ruas, quebra-quebra e outros… Sei não.

  • Concordo com o Rodrigo: enquadrar o Serra é maior fria, pois êle é péssimo ator, não convence ninguém com seu modo, digamos assim, charlatão por demais. Espero que êle se dê conta de que sua trajetória política foi descendente, que perdeu o pouquinho de vergonha na cara que ainda tinha, e saia da cena caladinho… coitadinho… medíocrezinho… como sempre foi. Está ando mensagem de erro por meu nome ser longo demais? Então tá legal!Eu aceito o argumento… vou diminuir meu nome ,mas não vou me diminuir…

Deixe uma resposta