Manifesto de desagravo aos nordestinos

Ativismo político

Reproduzo, abaixo, o Manifesto de Desagravo aos Nordestinos endossado pelas centenas de pessoas que se reuniram no último dia 11 na Câmara Municipal de São Paulo. A redação é do vereador Francisco Chagas (PT-SP).

*

Logo após o anúncio da vitória da Presidente Dilma Rousseff, várias mensagens começaram a ser postadas nas Redes Sociais, como o Twitter e o Facebook, manifestando expressões xenofóbicas, racistas e preconceituosas dirigidas ao povo nordestino. Atos como estes são inadmissíveis e criminosos, pois atribuem aos nordestinos e aos membros das comunidades indígena e negra “a culpa” pela derrota do candidato do PSDB, José Serra.

Não podemos permitir que, depois de uma decisão que resultou de um processo democrático – a eleição de Dilma Rousseff -, a sociedade brasileira seja “bombardeada” por declarações promovidas por pessoas movidas pelo ódio e pela intolerância.

A nossa sociedade não pode, em hipótese alguma, concordar com esse tipo de atitude. Nosso país que já foi ultrajado por 400 anos de escravidão e, durante muito tempo, produziu um desenvolvimento centralizado nas regiões Sudeste e Sul, não deve permitir que essas ideologias promovam a eugenia no meio do povo brasileiro.

Não podemos concordar com manifestações dessa natureza e deixar que atitudes terríveis, sórdidas, violentas e preconceituosas tomem conta do pensamento nacional. Vale lembrar que a prática de racismo e preconceito constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito a prisão de 2 a 5 anos, quando cometidos através dos meios de comunicação social, como é o presente caso.

Dessa forma, estes fatos são gravíssimos, pois anunciam uma banalização de práticas de discriminação racial e incitação ao ódio de classe, de etnia ou de origem regional entre parcelas da sociedade brasileira.

Para que manifestações como essas não se repitam no Brasil, no dia 4 de novembro de 2010 foi protocolada uma representação junto ao Ministério Público Federal, em São Paulo, onde constam os nomes de 94 pessoas com a identificação de seus endereços eletrônicos e perfis na rede mundial de computadores e as respectivas ofensas proferidas por elas.

Hoje é um dia muito especial, porque nos dá a oportunidade de declararmos, através de um Ato público e democrático, o repúdio às ofensas proferidas aos nordestinos, negros e índios que foram cruelmente disseminadas na Internet.

Assim, solicitamos a investigação dos órgãos competentes e exigimos a punição exemplar dos responsáveis por esses abusos.

Este Manifesto foi aclamado e subscrito por Parlamentares e Entidades da Sociedade Civil presentes neste Ato, promovido pelo Vereador Francisco Chagas, no Plenário 1º de Maio, na Câmara Municipal de São Paulo, no dia 11 de novembro de 2010.

15 comments

  • “… atribuem aos nordestinos e aos membros das comunidades indígena e negra “a culpa” (????) pela derrota do candidato do PSDB, José Serra.” Culpa?????? (Mesmo colocada entre aspas). Suponhamos que 100% do nordeste tenha votado em Dilma. Isso não é culpa! É escolha! O nordeste quis assim. Se a Dilma ganhou por causa disso, e daí??? Isso é legítimo!!! É democracia!

  • Esse manifesto me lava a alma, pois sou nordestino, sim, com muito orgulho, e sou brasileiro, como todos os que nasceram e vivem em outras regiões deste imenso e abençoado país. Causa-me muita tristeza e espanto esse tipo de manifestação preconceituoso disseminado por uma minoria (assim acredito) de pessoas que se dizem “democráticas”, mas que pensam e agem de maneira nazi-fascista. Deus te abençoe, Edu, por ter criado o MSM, esse instrumento verdadeiramente democrático, que todos nós devemos tomar como exemplo, a fim de combater de forma verdadeiramente democrática todos esses movimentos que exaltam e incitam o ódio contra parcelas de brasileiros que são diferentes apenas por que nasceram em outras regiões do país, ou fazem parte de outra cultura ou raça. Quem essas pessoas imaginam que são, para se considerarem superiores? Hitler, Mussolini e seus seguidores também se consideravam seres superiores e terminaram muito mal…

  • é preciso que se puna os culpados,isso não pode continuar,todos somos iguais os ricos tem que entender uma coisa que agora todos tem o mesmo direito e tudo isso é graças ao governo do Presidente LULA.
    Eles querendo ou não isso já é uma realidade.

  • na minha pequena Garanhuns (PE) foi anunciado nesta terceira semana de novembro de 2010 a construção de um shopping centes com 150 lojas, que gerarão cerca de 4 mil empregos nos próximos dois anos , de um centro cultural do Sesc ( com cinemas, galeria de arte , auditórios e centro de convenções) , de uma filial do carrefour e da implantação de uma fabrica de brinquedos …………… o que quero dizer com isto é que se o nordeste continuar crescendo aos ritmos atuais NÓS NORDESTINOS NÃO PRECISAREMOS AGUENTAR A IMBECILIDADE DESTA PSEUDOELITE REACIONÁRIA POIS REPATRIAREMOS ATÉ AS NOVAS GERAÇÕES

  • “O meu pai era paulista
    Meu avô, pernambucano
    O meu bisavô, mineiro
    Meu tataravô, baiano
    Vou na estrada há muitos anos
    Sou um artista brasileiro”

    Chico Buarque, esse artista bem brasileiro, define como poucos o que somos, a grande maioria de nós –
    essa deliciosa mistura de genes, tão saudável ao desenvolvimento da própria espécie… somos o maior caldeirão racial do Planeta, privilegiados, ora, pois… Pequena exceção, as colônias de descendentes do grande contingente de excluídos pelo capitalismo tardio em alguns países europeus, e que aqui desembarcaram fugindo de vergonhosa(?) miséria… qual meus próprios bisavós maternos, chegados ao Rio oriundos do sul da Itália, mas cujos descendentes mesclaram-se a mineiros, fluminenses, cablocos, cearenses… e por aí vai… Que “pré-conceito” pode subsistir por aqui??!!
    Parabéns, Edu, pela luta… Viva o Brasil, viva o povo brasileiro!!

  • Seria os Paulistanos tão superiores? O ato da estudante de DIREITO supera a imbecilidade e prova o quanto ela, vai ferir o código de ética da Ordem dos Advogados do Brasil, seria essa tal estudante digna de uma carteirinha da OAB? Os princípios éticos deveriam começar a valer desde então e esta ser punida mesmo antes de terminar sua faculdade, com uma simples medida administrativa: A não concessão dessa tão almejada Carteira. Vale ressaltar que esta tem o DIREITO de vir se arrepender do que fez, mas ultrapassou os limites! E o BRASIL não merece pessoas desse tipo atuando na esfera da JUSTIÇA! O que ela pode questionar? O direito de manifestação? Certas medidas da Ditadura cairiam bem em pleno século XXI que tal colocar ela pra atuar no Nordeste depois de Formada? Oh! Não! Quem correria o risco de se afogar seria ela! Ah! Enquanto vivem afirmando que os paulistas são sinônimo de TRABALHO o Nordeste é sinônimo de PROGRESSO parte integrante da nossa bandeira!

  • Parabéns pelo Manifesto, cujo objetivo tem todo o meu apôio. Mas volto mais uma vez a enfatizar, diante dessas bestialidades prtaticadas por alguns paulistas, que a discriminação contra os nordestinos DEVE OBRIGATORIAMENTE ser entendida como discriminação por origem, igualmente hedionda e horrenda, para que assim todo o nosso povo sinta-se atingido por ela. Vou ser novamente bastante explícito : O Nordeste, assim como todos os estados do Brasil, é caracterizado pela divisão étnico-social de nossa Nação : as camadas médias e alta são constituídas majoritariamente por brancos, descendentes de europeus, enquanto as classes baixas possuem maioria de negros e índios. Pois bem, é essencial que TODOS os nordestinos, incluindo-se as classes médias e alta, sintam-se atigidos por essas atitudes discriminatórias. Principalmente essas citadas classes, cujos componentes(brancos, descendenbtes de europeus)possuem condições infinitamente maiores; no que refere-se a recursos, instrução e influência; de participarem da reação a essas atitudes repugnantes, garantindo que os que as disseminaram sejam punidos exemplarmente e que varra-se definitvamenmte de nossa Nação a discriminação entre regiões, a qual ainda mantém-se viva não apenas nas imbecilidades desses débeis mentais, mas na mídia(que promove uma visão esteriotipada e caricata de nossa cultura, nosso povo e nossos tradições); em alguns políticos conservadores e até mesmo no esporte. Por isso, reitero o conceito de discriminação por origem(até porque, quem vive em nossa região o sabe, ainda existem alguns setores das classes médias e alta, é verdade que minoritários, que não sentem-se atingidos por tais atos, acreditando-se destinarem-se a “preto e pobre” e não referirem-se a eles, brancos europeus), para que, focando-se no conceito de discriminação por origem, O POVO NORDESTINO INTEIRO; BRANCO, PRETO, ÍNDIO, JUDEU, ÁRABE, POBRE, RICO; COMPREENDA QUE FAZ PARTE DE UMA MESMA IDENTIDADE CULTURAL, E QUE É ESSA IDENTIDADE, E TODOS OS QUE A COMPÕEM, QUE SÃO AGREDIDOS QUANDO ATITUDES COMO A DESSE ANIMAIS VÊM À TONA, SENDO PORTANTO OBRIGAÇÃO DE TODOS A LUTA CONTRA TAIS PRÁTICAS.

  • Enviei ao MP através do site: http://www.prsp.mpf.gov.br/noticias-prsp/aplicativos/digi-denuncia, uma denuncia sobre o site Desciclopédia:http://desciclopedia.ws/wiki/Nordestino. Até que ponto um site que se diz de “humor” tem o direito de incitar o preconceito contra as pessoas? Por mais que seja um site de edição livre, os responsáveis deveriam tomar cuidado com o que se permite publicar nesse site. Irei até o fim com as denúncias ao Ministério Público, se preciso entrarei com um processo contra esse site.

  • Os nordestinos são pessoas tão boas ou dignas quanto quaisquer outros cidadãos brasileiros.

    A maioria dos preconceitos que algumas mentes menos esclarecidas têm dos nordestinos se deve (isso é uma opinião minha) aos fatos de que a maioria (para não dizer 99,999999%) dos nordestinos que saem (ou saíram) do nordeste para trabalhar nas grandes cidades, outrora ou atualmente, são a parcela dos nordestinos menos favorecida, ou seja, pobres e passando, às vezes, extremas dificuldades financeiras e, consequentemente, são menos instruídos em normas de etiquetas ou educação e estudo. Acontece que educação e etiqueta não fazem ninguém ser melhor do que ninguém, pois são apenas padrões de convenções sociais que muitas vezes são usados só para segregar e discriminar pessoas mas que, de forma nenhuma, indicam o caráter ou qualidade de uma pessoa. Uma pessoa, às vezes por gargalhar alto demais ou conversar alto demais, pode ser vista como sem educação ou “baixa” por outras pessoas que se acham mais “finas” e muitas das vezes essas tais pessoas que se acham mais finas e educadas têm ódio mortal de um vizinho ou falam mal de um colega de trabalho ou são gananciosas e inescrupulosas em enganar as pessoas para ganhar mais dinheiro na sua profissão ou empresa, vivem maquinando contra os demais sócios de suas grandes empresas ou multinacionais, traem suas esposas com mulheres e meninas em motel, bordel, swing e etc mais etc mais etc de condutas reprováveis, e apesar de tudo isso acham que é o mero fato de alguém nascer numa região do Brasil (ou do mundo que seja) que fará que aquela pessoa nascida lá seja pior do que elas só por não ter atitudes de etiqueta nos padrões mais aceitos pela maioria da sociedade. Eu em particular (sem hipocrisia alguma) prefiro mil vezes ter como meus amigos pessoas simples mas que sejam sinceras e amigas de verdade a ter pessoas ricas ou instruídas ou famosas se elas não forem amigas de verdade e falar mal de mim pelas costas ou só estarem próximas a mim por interesse. A bondade e dignidade de alguém vêm do interior do seu coração e do seu caráter e não de uma mera, e muitas vezes falsa, aparência de etiqueta ou fineza. O interior (a essência) é mais importante que o exterior (a aparência). É PREFIRÍVEL INFINITAMENTE MAIS GANHAR UMA CAIXA COM UM DIAMANTE EMBRULHADA EM PAPEL DE JORNAL A GANHAR UMA OUTRA CAIXA EMBRULHADA NO MAIS LINDO E CARO PAPEL SENDO QUE NO INTERIOR HÁ EXTRUME (PARA NÃO DIZER ALGO PIOR).

Deixe uma resposta