MSM pedirá investigação da publicidade oficial de SP

Aviso

São revoltantes as matérias que o jornal Folha de São Paulo vem fazendo sobre a dispersão de gastos publicitários durante os dois governos Lula. Menos pela insinuação torpe quanto a suposta compra de apoio até de “blogs” com dinheiro da publicidade oficial, uma acusação sem provas e sem nomes, do que pela suprema hipocrisia de veículos como esse jornal, que recebem fortunas do governo do Estado, praticarem, em relação a esse governo, o jornalismo mais chapa-branca que se pode conceber.

Há fartura de matérias na internet sobre as fortunas que o governo do Estado gasta com Globos, Folhas, Vejas e Estadões desde Mário Covas até hoje, durante os 16 anos em que os tucanos governam São Paulo. O site Namaria News, linkado nesta página, divulga, reiteradamente, matérias sobre os abusos que os governos tucanos do Estado praticam com o dinheiro público para comprarem a benevolência desses veículos que não apenas se omitem de fiscalizar a administração paulista como se prestam ao papel de leões-de-chácara do tucanato, atacando seus inimigos políticos.

Nos últimos dias, a mesma Folha que se negou a noticiar as denúncias da revista Carta Capital sobre os negócios mal-explicados da filha de José Serra e do próprio com o banqueiro Daniel Dantas ou que não viu nada demais em a filha do ex-governador Geraldo Alckmin entrar como vendedora na organização criminosa Daslu e, em poucos meses, se tornar “diretora de novos negócios”, agora fica fazendo suposições sobre os negócios dos filhos do presidente Lula.

Chegou ao limite a paciência de amplos setores da sociedade paulista com a descarada negociata que é a relação do governo do Estado de São Paulo com a imprensa local, de forma que, por decisão deste blogueiro, a Organização Não Governamental que preside, o Movimento dos Sem Mídia, no início de 2011 representará ao Ministério Público pedindo investigação da publicidade oficial do governo do Estado, sobretudo dos negócios desse governo com Folhas, Globos, Vejas e Estadões.

73 comments

  • É isso mesmo Eduardo, não apenas como contribuinte endosso a iniciativa. Faço-o como cidadã para quem não valem dois pesos e duas medidas!
    Feliz ano novo!

  • Essa denúncia é uma das centenas, que acabam no esquecimento da população.
    A presidente Dilma tem que deixar uma marca no seu governo, que é de uma polícia federal forte, assim como todas as instituições que tratam das questões judiciais. Deve punir quem merece e não deverá poupar ninguém, seja o partido que for, mas o que que está parecendo é que vai ser pior que no governo Lula, pelo que tem demonstrado com as nomeações de seu ministério.

  • Caro Eduardo,

    Apoiadissimo!!!

    Estamos realmente precisando de algo dessa natureza….

    Vamos pressionar para que o MP faça uma investigação neutra…

    Bom ano novo!!

    Abs

  • Coloque nesse balaio os gastos da Prefeitura de SP, a empresa Fator F, a recebe periodicamente pagamentos de cerca de R$ 250 000,00 para fazer serviços de comunicação e inteligência. No link abaixo aparece a página do diário oficial , que aponta pagamento de R$ 240000,00. Lembro que um dos sócios da Fator F é o senhor Roger Ferreira , envolvido no escândalo de publicidade da Nossa Caixa, na gestão Alckimin. Segue o link.

    http://www.imprensaoficial.com.br/PortalIO/DO/BuscaDO2001Documento_11_4.aspx?link=/2010/diario%2520oficial%2520cidade%2520de%2520sao%2520paulo/dezembro/21/pag_0044_ANEH7RQC1O123e48D0Q5495AS0F.pdf&pagina=44&data=21/12/2010&caderno=Di%C3%A1rio%20Oficial%20Cidade%20de%20S%C3%A3o%20Paulo&paginaordenacao=100044

  • Caro Eduardo,
    é espantoso a compra de cadernininhos inúteis que o governo repassa aos alunos do ensino médio. na prática esse governo compra papel e celulose de grandes empresários(vide Aracruz, Votorantin…) e os serviços da gráfica da FOLHA. Os caderninho não tem sentido algum, já que os livros didáticos propôe o mesmo. os caderninhos acabam dificultando a vida dos professores…a maioria desses caderninhos vão para o lixo…..isso é crime!…é desperdiço do dinheiro público….

  • Só lembrando, Eduardo: o sr. Paulo Renato Souza, ex-ministro da Educação e secretário da Educação de SP, foi o responsável pela vinda a São Paulo do tal “Mineirinho”, que aparece nos famosos vídeos do Zé Panetone Arruda. “Mineirinho” tem uma empresa de softwares e faturou, sem licitação, centenas de milhões de reais vendendo softwares educacionais ao Serra e ao Kassab. Que softwares são esses? Qual o real valor deles?

  • É verdade Edu, nós brasileiros estamos dando prosseguimento a um governo de sucesso, mas vocês de São Paulo, estão encalacrados com a incompetência do PSDB, que encosto cara!
    Será que os paulistas não vêem a decadência da autrora locomotiva do Brasil. Está na cara. Nós do Rio sofremos com péssimos governos e prefeituras, até finalmente cair a ficha. Hoje o Rio deu um ponto final a sua decadência. Bastão passado agora para Sampa.
    Vejam bem:
    -A renda média per capita no Rio já é maior que a de São Paulo
    -Enquanto o Nordeste cresce a ritmo chinês, o crescimento paulista está abaixo da média nacional
    -Serviços públicos como o metrô e combate a enchentes em bancarrotas
    -Favelas pegando fogo a toda hora
    -Desempenho dos alunos entre os piores do país e por aí vai
    São Paulo por sua pujância econômica ainda tem gordura para queimar, mas quantos mais governos demotucanos aguenta?

  • Olá, Eduardo!
    Gostaria de saber se “qualquer uma” pode fazer parte do MSM…Apesar de não ser blogueira, gostaria de contribuir de alguma forma com essa batalha.
    Bom início de ano e abraços fraternos

  • Que bom que o MSM resolveu finalmente levar à Justiça a mais que escandalosa relação da mídia paulista com o Governo de São Paulo, controlado há 20 anos pelos coronéis do PSDB. A ditadura midiática é tão cínica, tão arrogante e tão confiante na impunidade que faz uma insinuação covarde e absurda sobre a distribuição de verbas publicitárias do Governo Lula(que apenas democratizou esse dinheiro, que é do povo, entre os veículos de comunicação desse mesmo povo. Portanto, nada mais justo), quando ela mesma ainda é A GRANDE RECEBEDORA DE DINHEIRO DO GOVERNO LULA(APESAR DA MAIOR DIVISÃO DOS RECURSOS, ELES AINDA SÃO MAJORITARIAMENTE DESTINADOS À “GRANDE” MÍDIA)E NEM POR ISSO DEIXA DE PRATICAR UM OPOSIÇÃO FERRENHA, RADICAL, QUE HÁ MUITO JÁ ULTRAPASSOU A FRONTEIRA DO JORNALISMO PARA CONVERTER-SE SIMPLESMENTE EM GOLPISMO. ALIÁS, NUNCA FOI JORNALISMO. Só isso já evidencia o caráter descabido e sórdido das insinuações do jornalzinho paulista. Se não bastasse esse fato, ainda podemos citar a MAFIOSA relação entre a mídia conservadora e o Governo de São Paulo. E o adjetivo é mais que adequado, afinal como pode ser chamado um Governo que adquire assinaturas de O Globo, Veja, Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, Isto É para alunos de escolas públicas, os quais, pelo péssimo desempenho educacional de seu estado em todos os exames nacionais, não precisam ler a Veja e a Folha, mas necessitam com urgência de conteúdo programático de qualidade, de professores bem pagos e de escolas estruturadas. Essas denúncias estão entre as apresentada pelo Namarianews, todas devidamente embasadas pelas publicações das compras, realizadas no Diário Oficial. Isso sem contar o material escolar, IMPRESSO PELA EDITORA ABRIL(DONA DA VEJA), com erros ESCANDALOSOS, COMO POR EXEMPLO A ENTREGA DE APOSTILAS COM CONTEÚDO PORNOGRÁFICO A CRIANÇAS OU MAPAS DA AMÉRICA DO SUL ERRADOS, COM DOIS “PARAGUAIS” E SEM A BOLÍVIA. Essas e muitas outras irregularidades que, ao contrário das “matérias” da Folha, não baseiam-se em insinuações sórdidas e irresponsáveis, mas, em fatos documentados no próprio Diário Oficial, devem fazer parte da representação do MSM que, só faço essa pequena ressalva, deve ser ajuziada com celeridade, pois os ataques da Folha à mídia alternativa não pararão por aí.

  • Edu e leitores,

    Sei que o assunto não é este, mas gostaria de indicar a leitura dos artigos “Wikileaks e os conflitos no ciberespaço” I e II, no site http://www.passapalavra.info, além de outras interessantes matérias sobre crise econômica, feminismo, movimentos sociais, artes etc. que podem ser lidos no mesmo.

    Grato e um grande e feliz 2011

    Marinho

  • Pra divulgar, assinar… seja o que for… Tô dentro!… Abraços e parabéns por mais essa , Edu… Saiba que feito o como o sangue-bom de Garunhuns, tu também é “o cara”!…

  • Eu assino tambem, Edu. Tem muita coisa, mas muita coisa mesmo, que o governo de SP precisa explicar pro Brasil, logo depois disso. Primeiro as explicacoes para os proprios paulistas, depois as outras…

    Feliz ano novo pros Guimaraes, TUDO DE BOM PRA VOCES E PROS SEUS LEITORES, EDU!

  • Opa, Opa, Opa!!! ‘Tamos nessa EDU!!! Se tiver que fazer uma abaixo-asinado, pode contar com a gente. Grande iniciativa, meu garoto!!!! Temos que fazer marcação cerrada com a Tucanalha retr´´ograda e corrupta. Um grande 2011 para você e toda a sua família.

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na gLoBO é um braZil para TOLOS”

  • Ótima iniciativa Edu. A imprensa paulista é uma com o governo estadual do PSDB e outra com o governo federal. O que vale para a União não vale para o Estado de São Paulo, que aliás em suas páginas “esquecem” de noticiar os desmandos e maracutaias do governo do PSDB desde Covas! A grande imprensa de SP pinta o governo paulista como competente, grande gerente e ótimo administrador, porém a realidade não é essa, que o digam os engarrafamentos, crimes, enchentes, crise na saúde, desindustrialização paulista, educação ruim, enfim… não entendo como os Paulistas e Paulistanos votam! Se você saber, por favor me informe porque é um incógnita. Abraço!

  • Não sendo paulista, não me é dado condições de assinar tambem mais esse seu corajoso trabalho. Tenho apenas que aplaudi-lo e pensar positivo para o sucesso em mais esse procedimento.
    Repito: Feliz Ano Novo.

  • Feliz 2011 ao Eduardo e familia, e a todos valorosos combatentes deste espaço. Nossa Amada Pátria esta vivendo um “sonho” que há séculos era esperado. Assim, já em total acordo com a representação e, de antemão, coloco meu total acordo assinando-a. Assim que necessário for, estará toda minha documentação à disposição. Forte abraço.

  • Prezado Eduardo,

    Todo meu apoio a mais uma iniciativa cidadã.

    Se precisar de assinatura estou dentro!

    Feliz ano Novo a você e todos os seus,

    Luiz Fernando Mendes de Santana.

  • É isso aí, eles acham que podem tudo,mas a hora de prestarem contas ainda chegará, a relação do governo tucano principalmente com certas editoras com nome do quarto mês do ano tem que ser no mínimo “analisadas”. Apoio a representação!

  • Sou gaúcha, moro no RS, mas gostaria muito de ver desmascarada essa farça do PSDB escancarada. Aqui já varremos esse partido, após 4 anos de muita corrupção, teremos o prazer de vê-los longe do RS.

  • O link do namaria é muito explicativo. Segundo a tabela de compras do estado de SP, há compras de publicações junto a braços da Editora Globo e Abril, que para te agradar chamaremos de “eixo do mal”.

    Realmente não se justifica. Afinal, são duas editoras pequenas, de pouca presença e capacidade. Aliás, no meu tempo de colégio particular eu li as obras de Érico Veríssimo, editadas pela Editora Globo. De repente, o meu colégio também tinha um conluio com a imprensa golpista, porque sabemos que Editora Globo não possui nem tradição nem competência no mercado editorial.

    E – veja só – a tabela de compras indica que o Estado de SP fez compras de praticamente TODAS as editoras do mercado: Escala, Jose Olympio, Ediouro, Objetiva, Nova Fronteira Rocco, Martins, Planeta, e até mesmo de instituições como a Demócrito Rocha, que faz excelente trabalho editorial educativo no NE, reconhecido por UNESCO e pelo MEC.

    O questionamento da Namaria é justificado, pois pode se tratar de um caso de superfaturamento, que vai muito além de beneficiar Folha, Veja ou outros. VOCÊ que quer transformar isso em panfletagem, querendo relacionar esse caso, que merece justificativa sim, só porque você não gostou da idéia de fuçarem nos gastos do governo com sites e com seus respectivos critérios.

    • Você não viu nada, ainda. Vai ver o quanto estou contrariado pela insinuação imoral da Folha de que blogueiros são comprados por Lula. E devido ao estupro dos cofres públicos de São Paulo por esses meliantes que apresentam como prova de superioridade o fato de terem crescido durante a ditadura fazendo favores a ela. Tenho uma cruzada e tanto pela frente, ano que vem. E, como você sabe, não tenho medo da imprensa golpista e costumo cumprir o que prometo.

      • A insinuação não é imoral, é direta mesmo. Porque é exatamente o que parece.

        Como já disse, caberia saber os critérios para esta verba de publicidade de internet que o governo federal investe, e qual seu destino. Caberia não, cabe, não importa o quanto você queira desviar o foco.

        Que você cumpre o que promete eu sei, é um das suas melhores características. Mas nem sempre você tem as melhores intenções.

        • Por favor não faça insinuações. Se está me acusando de alguma coisa, seja direto. Não aceitarei acusações sobre a minha honorabilidade. Jamais recebi dinheiro público na minha vida. Aliás, ao dizer que não tenho as melhores intenções, você já me calunia. Explicite a acusação ou retrate-se

          • Ao reagir a uma insinuação para lá de embasada da Folha (de novo: quais são os sites / blogs que recebem patrocínio do governo federal?) com essa iniciativa, você mostra um desejo de panfletar, pura e simplesmente, por não gostar do fato mostrado pela Folha. Sim, fato, pois somente um cego não vê como governo gasta seu dinheiro na internet.

            Essa é sua intenção segunda, evidenciada pelo seu próprio texto: está fazendo isso para defender a posição dos blogs de esquerda como principais beneficiários das inciativas PÚBLICAS na internet. Más intenções nem sempre são ilegais ou imorais. Às vezes são apenas enviesadas mesmo, fruto de paixão. É a sua.

            Você não recebe? Ótimo, tem um monte de blog de esquerda patrocinado. Eu acho que seria interessante no mínimo saber quais são os critérios. Não te causa curiosidade? Em mim sim.

            Assim como o Namaria mostra que o Governo do Estado de SP não justifica suas licitações de livros, o governo federal não justifica seus investimentos em algo tão em voga como a internet. Você se inconformar com um e não com o outro já evidencia que você não se lança sobre esse assunto com as melhores intenções.

          • E jamais seria estúpido de lhe acusar de algo ilegal ou imoral. Primeiro, por não fazer coisa do tipo a não ser que tenha absoluta certeza, e segundo que meu nível é bem mais alto que esse.

            Já lidei com insinuação muito pior do que a que você me acusa de fazer com você, aqui inclusive. Então chega de bobagens.

    • Tudo bem, vá lá, vamos adimitir a Editora Globo e a Abri, que tem publicações, livros que podem ser considerados didáticos, para crianças e jovens. Mas e a Folha e o Estadão? Noves fora toda a natureza piguenta, o que teriam de tão didático assim, os dois jornalões?

    • “Essa é sua intenção segunda, evidenciada pelo seu próprio texto: está fazendo isso para defender a posição dos blogs de esquerda como principais beneficiários das inciativas PÚBLICAS na internet”

      Desculpa caro Rodrigo Leme, mas você duvida da intenção baseado numa premissa errada, comprada sobretudo pelas suspeitas levantadas por uma colunista da FdSP.
      Reproduzo trecho do blog do Planalto
      “No caso da Secom, os investimentos em publicidade na internet em 2010 foram de R$ 3.948.284,98 e alcançaram apenas 71 veículos – menos de 3% do total equivocadamente citado pela colunista, portanto. Registre-se ainda que 88% desses recursos foram aplicados em dez dos maiores portais do país, a saber: MSN, Uol, Globo.com, Terra, iG, Yahoo, Abril, Estadão, Valor Online e Folha.com.br. Nenhum deles pode ser incluído na categoria dos chamados “blogs sujos”. Estão mais próximos daquilo que alguns batizaram de “massa cheirosa”.”

      Ou seja, nem de longe os ‘blogs de esquerda’ são os principais beneficiários das iniciativas públicas na internet.

  • O blog da NaMariaNews vem mostrando o que são as “ações entre amigos” do PSDB, são ações que colocam dinheiro do erário público para beneficiar os amigos do PSDB.

    O tal do Rodrigo Leme tenta desviar o assunto falando dos anúncios de empresas estatais em sítios de esquerda, ele sabe que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, mas ele faz de tudo para misturar os alhos com os bugalhos, então diz que uma coisa não é uma coisa e outra coisa não é outra coisa, com o objetivo claro de desviar as acusações sobre as “ações entre amigos” do PSDB e que beneficiam os amigos do PSDB.

    O tal do Rodrigo Leme deve fechar os olhos ou apertar a tecla mute quando vê uma propaganda de uma empresa estatal federal nos órgãos da Corte do Cosme Velho, que ele adora assistir, aplaudir e concordar. Mas o cujo eleitor inconfesso do finado José Serra, se irrita por demais da conta quando vê as mesmas propagandas de estatais federais em sítios de esquerda.

    Para o Rodrigo Leme pode propaganda estatal nos órgãos das famiglias do PIG (que ele tanto adora e defende com unhas e dentes), mas não pooooooode nos sítios de esquerda (que ele odeia e não quer que prospere)!!!!

    Esse Rodrigo Leme, no seu subconsciente diz sempre que: Para o finado José Serra tudo pooooode, pooooooode xingar as mulheres, poooooode menosprezar as pessoas, pooooode pisar nas cabeças dos mais simples e pooooode receber citações gratuitas e eleitoreiras nos órgãos do PIG; mas para a Dilma Roussef nada pooooode.

    É dessa forma, pois, que ele consegue encontrar piolho em cabeça de alfinete, ao dizer que não pooooode ter dinheiro estatal patrocinando os sítios de esquerda, pois isto é erradíssimo. Mas não é errado gastar dinheiro público nos órgãos de PIG.

    Uma pergunta: será que o tal do Rodrigo Leme faz parte de alguma “ação entre amigos” do PSDB?

    • Uma mensagem tão cheia de absurdos que eu duvido que o colega saiba ler. O que tornaria essa minha mensagem inútil.

      Mas nesse monte de bobagem, uma coisa serve: viu Edu, quando falei que já lidei com insinuações muito piores que as que você sugere que fiz contigo?

      “Uma pergunta: será que o tal do Rodrigo Leme faz parte de alguma “ação entre amigos” do PSDB?”

      Imagina se eu fosse ficar querendo defender minha honra de coitados como o Prudente…isso aí é caso de tratamento. Depois que ele aprender a ler, claro. Senão não vai entender o que o médico receita…

        • Eu estou com minha família, oras. Estou com eles na sala, bebendo, comendo, rindo…mas a tecnologia é tão maravilhosa que me permite tudo. Oras, você também não está com sua família? 🙂

    • Agora, falando sério:

      1. A acusação é “querer desviar o assunto” quando falo dos gastos do governo federal com blogs de esquerda. Se muito quero retomar o assunto, visto que ele foi escondido atrás dessa sanha de investigar o governo de SP.

      2. Já mostrei (e o Namaria tbm) que o Governo do Estado de SP fez compras de UM MONTE de editoras, incluindo sim aquelas ligadas a grandes grupos editoriais. O que não deveria surpreender ninguém, visto que entre os clientes destes grupos encontram-se prefeituras e governos petistas, incluindo o federal.

      3. Ainda assim, os números são estranhos o suficiente pra investigar possível superfaturamento, pois não batem.

      4. Pode ter pagamento por serviços prestados a estes veículos por trás destas compras? Sim, não ponho a mão no fogo. Assim como pode haver pagamento por serviços prestados na maneira como o governo federal investe em blogs de esquerda.

      5. Logo, adoraria que se investigasse os dois casos. O Prudente (que espero tenha um amigo que leia a msg pra ele) consegue dizer o mesmo? Duvido.

      • Rodrigo, acredite em mim: conheço o pessoal que tem mais acesso e ninguém recebe porcaria nenhuma do governo. Pelo contrário: o Azenha gasta uma fortuna, o Rodrigo também, o resto do pessoal todo gasta dinheiro pra manter os blogs. E ainda deixam muitas vezes o trabalho de lado pra blogar porque gostam. Eu mesmo tive problemas com as minhas representadas porque só pensei em política, neste ano, e deixei meu trabalho remunerado – e autônomo – meio de lado. É uma imoralidade essa acusação que a mídia fez. Até por isso, não citou nomes. É só uma tentativa de desmoralização. Agora, se eles querem noticiar, e investigar, então vamos ver essas contas deles. Eu me garanto e os meus amigos também. Jamais acharão um centavo de dinheiro público nas minhas contas. Meu padrão de vida é modestíssimo. Luto para bancar o tratamento da minha filha e o Estado não me dá porra nenhuma. Uma instituição municipal recusou incluir minha filha citando pra minha mulher que Victoria era filha do blogueiro Eduardo Guimarães, que fala mal do partido de Kassab. Se não quiser acreditar, paciência. Mas a mídia responderá as questões que acha que pode ignorar. Pois o dinheiro que recebe é meu, também.

        • Edu, a questão não é essa: a Folha, Estadão, etc. tbm viveriam sem publicidade do governo de SP, é mais uma fonte de renda entre várias.

          A questão é se o Governo usa o dinheiro como pagamento por serviços prestados, isso deve ser vasculhado, na esfera local e federal. Obviamente que um Estadão ou um blogueiro de esquerda não vai ter o dinheiro de propaganda pública como única fonte de renda, mas por tê-lo já merece ser investigado.

          E chega por hoje, daqui a pouco entro no modo acoolizado e não vai ser legal opinar. 🙂

          Feliz 2011 pra todos! 🙂

      • Bom início de ano a todos, inclusive ao caro Rodrigo Leme, o que faz parte de alguma “ação entre amigos” do PSDB.

        Como o caro Rodrigo Leme escreveu do alto da sua sabedoria tucana-pefelê, eu não sei ler, então pedi para uma pessoa instruída ler o que o Rodrigo escreve. A pessoa instruída disse que o Rodrigo escreve muito bem, que tem coesão e concisão no que escreve, que escreve sempre algo concatenado com a realidade, sempre mostrando criticamente a mesma, dizendo que é necessário mudanças profundas no país, que é necessário investir muito na educação, na saúde, na defesa e ampliação das conquistas trabalhistas e na distribuição de renda equitativamente entre todos os brasileiros, que é necessário que o Estado tenha presença forte em alguns setores em que a mão do mercado e o seu neo-liberalismo querem promover a selvageria capitalista, onde cada um é cada um e não existe um sentimento de solidariedade!!!!! Epa!!!! Epa!!! Epa!!!!…

        Acho que a pessoa instruída se referiu ao Rodrigo, mas não ao Leme e sim ao Vianna, ao Rodrigo Vianna (aquele do blog Escrevinhador)! A pessoa instruída ratificou o que este analfabeto funcional, “euzinho”, o Prudente, escreveu sobre o outro Rodrigo, o Leme, dizendo que, pelo grandioso e eloquente discurso do Leme, ele é realmente um adepto do velho udenismo, com uma nova roupagem modernizada chamada ideologia neo-liberal ou tucana-pefelê (ou neo-udenismo), que defende como sempre um Estado nacional fragilizado e submetido aos interesses do Mercado e da sua mão invisível.

        A pessoa instruida, que leu o texto do Rodrigo, o das “ações entre amigos” do PSDB, para este analfabeto funcional, também disse que os adeptos do neo-udenismo costumam ter um discurso erudito e barroco, bem sutil e complicado, para poder iludir e tornar verossímel o seu discurso de inverdades, para dizer que uma coisa não é uma coisa, e outra coisa não é outra coisa. Assim, com este discurso tucano-pefelê, o seguidor das “ações entre amigos” do PSDB mistura alhos com bugalhos, dizendo que as pessoas só enxergam as ações positivas dos outros (dar dinheiro do erário público para as “ações entre amigos” do PSDB e Organizações Sociais, as OS), mas que não enxergam (ou omitem) que o Governo Federal, tomado pelos integrantes da “República Socialista e Sindicalista”, patrocinam alguns sítios ou blogues vermelhos e ISTO É INADMISSÍVEL numa sociedade democrática de visão liberal e moderna! Que o correto é que o Governo Federal tem que dar todo o seu dinheiro para as empresas de visão liberal e moderna, tal qual as empresas de comunicação que o Rodrigo, o Leme, apóia (as ligadas às famiglias Civita, Marinho, Mesquita, Frias e outras que formam o consórcio do PIG).

        A mesma pessoa instruida que leu o texto do adepto das “ações entre amigos” do PSDB para este analfabeto funcional, disse que faz parte do discurso tucano-pefelê desqualificar e rebaixar pessoas como este analfabeto funcional, da mesma forma que eles rebaixaram e desqualificaram o pernambucano e ex-metalúrgico Luiz Inácio durante toda a sua vida, dizendo que o ex-metalúrgico não governaria mais que três meses por causa da sua condição de analfabeto funcional. A pessoa instruida disse para este analfabeto funcional não ligar para o discurso elitista, liberal, modernizante e globalizante (também conhecido por neo-liberalismo) que desqualificou as minhas palavras e interditou o que eu escrevo (dizendo que não tem fundamento o meu pensamento, pois, sou, como o pernambucano e ex-metalúrgico Luiz Inácio, mais um analfabeto funcional).

        Desde já desejo um grande e maravilhoso 2011 à todos os analfabetos funcionais como, desejo o mesmo ao grande erudito e intelectual Rodrigo Leme, o adepto do neo-udenismo.

  • Quer dizer que o governo federal pode gastar os rodos em propaganda, financiamentos de blogs e jornalistas, e o governo de SP não pode? Que lógica é essa? Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não?

  • O problema está em que o Estado de São Paulo não dispõe de um Ministério Público confiável e à altura de seu povo. Não há notícia da atuação desse órgão no Estado. A Polícia Judiciária que deveria prestar serviço à sociedade paulista há muito foi descaracterizada como instituição do Estado, passando a atuar como órgão a serviço dos tucanos. Os políticos paulistas só encontram limites quando a malversação da verba diz respeito a recursos oriundos da União, onde a investigação é feita por órgãos confiáveis e respeitados (Ministério Público Federal e Polícia Federal). Lamentável.

  • O problema está em que o Estado de São Paulo não dispõe de um Ministério Público confiável e à altura de seu povo. Não há notícia da atuação desse órgão no Estado. A Polícia Judiciária que deveria prestar serviço à sociedade paulista há muito foi descaracterizada como instituição do Estado, passando a atuar como órgão a serviço dos tucanos. Os políticos paulistas só encontram limites quando a malversação da verba pública diz respeito a recursos oriundos da União, onde a investigação é feita por órgãos confiáveis e respeitados (Ministério Público Federal e Polícia Federal). Lamentável.

  • eu tinha muita expectativa sobre essa representação. e te parabenizo por escolher o momento certo para fazê-la. agora, ninguém poderá confundir a representação com barulho eleitoreiro – o que poderia atrapalhar a própria investigação. agora, estou confiante de que o assunto poderá ser levado com a seriedade e com o rigor que merece. parabéns, edu.

  • edu, uma pergunta sobre um detalhe importantíssimo:

    a representação vai abordar apenas o uso da verba da publicidade oficial?

    pergunto isso porque, pelo levantamento da Namarianews, o mais grave é o desvio de verbas da EDUCAÇÃO para o financiamento da grande mídia com compras de assinaturas para o projeto Ler e Escrever nas escolas.

    acho que aí é que mora o grande ralo que leva o dinheiro para o esgoto.

Deixe uma resposta