Breivik ‘mora’ em Higienópolis e odeia ‘gente diferenciada’

Opinião do blog

Além da diferença óbvia quanto a métodos, alguém sabe explicar a diferença ideológica entre o terrorista norueguês Anders Behring Breivik e os três mil moradores do bairro paulistano de Higienópolis que não querem dividir espaços públicos do seu bairro – que bem poderia ser um Estado ou um país – com “gente diferenciada”?

Tenho visto pessoas que reconheceram o “direito” dos moradores do bairro paulistano de não quererem pessoas “diferenciadas” onde vivem criticarem Breivik por exigir o mesmo “direito”. No fundo, portanto, é tudo a mesma coisa: o incômodo com pessoas de outras etnias, de outros credos, nascidas em outras partes, é o mesmo.

Ah, mas alguém dirá que Breivik é racista porque criticou a miscigenação no Brasil. É mesmo, é? Então ele é diferente, por exemplo, dos paulistanos de classe média alta – e, sobretudo, dos ricos – dos bairros nobres de São Paulo que chamam nordestinos (negros e mestiços) de “baianos” e que os dizem “raça indolente e burra”?

Alguém aqui tem a coragem de negar que, durante a vida, conheceu várias pessoas do Sul e do Sudeste do Brasil – não só, mas principalmente – que chegam a pregar que não se dê emprego a “baianos” ou “paraíbas” porque pessoas que cabem nesse preconceito não seriam confiáveis, não teriam inteligência ou não gostariam de trabalhar?

Cena meio recente: durante comemoração do aniversário de uma moça de classe média em um amplo apartamento de um bairro nobre de São Paulo, grupo de sete pessoas (três homens e duas mulheres de meia idade, uma jovem e uma mulher idosa) conversam sobre separatismo. Isso mesmo: querem separar o Estado do resto do país.

A garota diz que não suporta “baianada”, ao que os mais velhos aderem. “Baianada” seriam os costumes de qualquer nordestino descendente de negros, sobretudo se tiver sotaque pronunciado. Fala-se da cultura (música, forma de se comunicar, gosto por roupas), mas não só. Sobretudo, falam sobre degenerescência genética.

Faça um teste: procure se lembrar de onde já leu ou ouviu “idéias” como a do extremista norueguês de direita Anders Breivik sobre etnias (cor da pele e traços físicos) ou sobre a cultura de outro povo.

Reflita: o demente europeu, ao dizer que a “mistura de raças” no Brasil é responsável pela nossa suposta “falta de coesão interna”, mentiu? Não é verdade que setores da sociedade brasileira não aceitam conviver ou sequer dar emprego a “baianos”, a “paraíbas” ou a “veados”?

Qual é a diferença entre Breivik e a deputada carioca Myriam Rios, que exibiu outra das características do congênere ideológico europeu, a homofobia, pregando que se neguem empregos a homossexuais? Quantas pessoas por aqui, da mesma forma que Breivik, concordaram, sobretudo na internet, com o “perigo gay” dito pela deputada?

Não é verdade que há falta de coesão no Brasil entre a etnia indo-européia, de um lado, e, por exemplo, a afro-brasileira de outro lado? Não é verdade que há uma intolerância aberta e assumida à orientação homossexual igualzinha à de Breivik?

Sim, resta a diferença de que a maioria desses setores da sociedade brasileira não transforma seus preconceitos contra “gente diferenciada” em ações violentas. Todavia, a maioria não é o todo, ou seja, há uma minoria capaz de ações como a do terrorista noruguês, no Brasil. E, apesar de ainda agir em baixa escala, age.

É provável que alguém como o psicopata norueguês que viva em Higienópolis e odeie “gente diferenciada” tenha assinado o manifesto dos moradores do bairro pedindo que o Estado não construísse uma estação de metrô ali para não atrair esse tipo de gente. Será então que Breivik mentiu sobre falta de coesão interna no Brasil?

Ele apenas constatou o preconceito de setor minoritário da sociedade brasileira que separa etnias e culturas, pois todos sabem onde negros, homossexuais e nordestinos não entram.  A solução é a lei ser dura com pessoas como aqueles três mil moradores de Higienópolis que, como Breivik, odeiam “gente diferenciada”.

  • Izabel

    Não lí ou ouví nenhuma personalidade ou o próprio PIG vindo a público condenar as afirmações do monstro norueguês,

    Quem cala, consente.

    • Marquinhos Santa Fé

      Concordo Izabel!

    • Mariana

      A tendência da intolerância com o outro é aumentar. Aquele que está em pé, cuide-se para que não caia, ou seja, não se contamine com tais coisas. A mídia tem o seu papel em expandi esse tipo de coisa. É a massificação e banalização da maldade. As pessoas acabam tendo pensamento único sobre as coisas. Alguém acredita que se não houvesse a conivência da sociedade alemã Hitler teria feito o que fez? Claro que não. Mas a propaganda aumentou.

      Eu estava pensando sobre isto e estou me dando conta que quanto maç nos tornamos individualistas, mais nos tornamos boçais, mais buscamos coisas que os nossos olhos veem, pois colocam de uma forma como se, para sermos felizes, teríamos de ter tudo aquilo. Se caminhamos na direção contrária, seremos discriminados e recebermos alguma alcunha.

      O ser humano passa a ser cada vez mais e mais menos o que ele realmente é: humano e se aproxima mais e mais daquilo que ele realmente se parece: animal. Suas paixões internas passam a dominá-lo. Nos olhamos no espelho mas não refletimos a nós mesmos, refletimos aquilo que projetaram para o que fôssemos. Enquanto isso, perdidos em si mesmos, seletivos como animais e vivendo cada um de acordo com a sua espécie. Não se rompe barreiras, mas cada vez mais elas são erguidas nos muros invisíveis da aceitação.

      Tudo isso é muito louco, mas caminhamos individualistas e egoístas, vazios são os desejos, pois não são bem materiais que nos preenchem completamente. Enfim, tudo isso causa indignação, num primeiro momento, as vezes até mesmo choro, mas depois nos damos conta que este tipo de coisa se dá, como disse Nobert Elias, porque de alguma forma alguém que cria um estereótipo contra o outro, é porque ele de fato que se sente menor. Elias falou isto em relação aos alemães e sua vocação para serem tristes e sargentões.

      Mas enfim, não deixo e nem abro mão de ser o que sou baiana, porque isto para mim é saber o de onde vim, onde estou e para onde vou. Tenho uma identidade própria, uma raiz muito forte e talvez isto pode não agradar as pessoas. Depois de me irritar várias vezes e ainda me irrito, mas a minha irritação vem com compreensão. Depois de saber o que pode acontecer com esse tipo de coisa, pois o homem escolhe seus próprios caminhos, estou a aprendendo a lidar com isto. Eu mesma nunca senti nenhum tipo de preconceito, mas se for, sei que vou dar um baita de um fora.

      Mas isto me entristece e deixava com raiva. Hoje busco compreender. Mas é estranho este tipo de pensamento no Brasil em que, seus nacionais, ou melhor, dependendo dos estados, uns são exaltados pela imprensa e outros são diminuídos, mas por razões políticas e interesses economicos. E, para diminuir os outros, criam os estereótipos. Até as novelas são repetitivas neste tema, pois o NE é sempre mostrado como algo atrasado e rançoso. Como se ranço fosse uma prerrogativa de lá e não do país.

      Mas, enfim, as pessoas escolhem seus caminhos, alguns percebem que estão indo pelo errado e voltam para a estrada, para que não se desviem nem para a direita nem para a esquerda. Mas há os salteadores no meio do caminho que também os deixam tenebrosos.

      Para estas pessoas, algo para meditar:

      “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem,mal; que fazem da escuridão luz e dá luz, escuridão; põem o amargo por doce e o doce, por amargo! Ai dos que são sábios aos seus próprios olhos e prudentes em seus próprios conselhos.”
      Is. 5:20-21.

  • Dimas Antonio Granado de Pádua

    Digamos,caro Edu,que a diferença entre o maluco da Noruega,a deputada Myrian Rios e o pastor Silas Malafaia,por exemplo, é que o louro,branco e de olhos azuis noruegues utilizou uma arma para dar uma demonstração pratica de suas ideias,enquanto os outros dois se utilizam de um discurso recheado de ódio,preconceito e intolerancia se escorando em uma moral religiosa,em todos os aspectos,questionavel.Mas o efeito é o mesmo:no caso do noruegues,quase cem mortos,no caso dos dois ultimos(Myrian Rios e Silas Malafaia),aumento do numero de agressões e assassinatos de homoafetivos.E pelo que se viu no fato ocorrido em São João da Boa Vista,em que pai e filho foram agredidos por um grupo de homofobicos por terem sido confundidos com um casal de homoafetivos,nem o pai pode mostrar afeto pelo filho,nem a mãe pela filha.Ou seja,pelo andar da carruagem,daqui a pouco seremos proibidos de amar nosso semelhante,de comunicar tal fato a alguem.Caminhamos para um estado de coisas realmente bastante sinistro,em que o principio constitucional de que todos são iguais perante a lei ser letra morta apenas.

  • miriam

    IDEC chama internautas para assinarem peticão para impedir a aprovacão do AI-5 DIGITAL do Azeredo. Vamos assinar e enviar para o maior numero de pessoas que for possivel para nao perdermos nossa liberdade na rede, agir antes que seja tarde pois podem aprovar esse absurdo na calada da noite e depois nao adianta chorar. Vamos ao site do Idec.

  • andre i souza

    Toda vez que assuntos assim vêm à tona lembro-me da europeíssima Cantanhêde da massa, mas da massa cheirosa.

    Eles não conseguem se conter, se entregam.

  • Augusto Pinheiro

    Ficome perguntando se isso estaria localizado somente em Higienópolis (será que esse nome tem a ver com higienismo?). Em uma cidade que abriga um órgão de imprensa que diferencia as “massas” pelo “cheiro”, é de se supor que existem mais nichos “diferenciadores” no pedaço.

    • eduguim

      com toda certeza, foi só um exemplo

      • Edu, você é o melhor traidor da classe burguesa que eu conheço. Parabéns, continue assim!

  • Roberto Pereira

    Pois é!

    O primeiro comentário lembrou muito bem, NENHUM órgão de imprensa fez editorial atacando as teses do higienista racial de Oslo mesmo ele citando NOMINALMENTE o Brasil.

    A elite odeio o povo brasileiro. Odeia a miscigenação. Sempre quis ser um país de Brancos.

    Getúlio Vargas já sabia disso, Brizola, Darcy Ribeiro, Jango, Lula Todos sabiam disso, e por isso são ODIADOS por essa mesma elite que tem na grande imprensa seu porta-voz que ajuda a fazer com que até o próprio povo por muito tempo acreditasse nisso: que ele era o culpado pelo país não dar certo e não suas elites mesquinhas, usurpadoras da riqueza do país e racistas.

    A elite brasileira quer ser européia. Até no nome ridículo que dá a seus prédios de luxo nos bairros onde não entra gente diferenciada.

    • Mario

      Muito bem observado, Chico Mendes! É isso… até nos nomes dos edifícios querem exilar a brasilidade, essa mistura de origens que tanto nos caracteriza. Não demora, estarão reeditando as teorias e, pior, as práticas do período hitlerista, que insanamente pretendia “limpar o mundo” extirpando os “inferiores”.

  • emanuel rego lima

    Nossa!!!!
    Quanto preconceito contra os moradores de higienopolis!
    Comparar os assinantes do manifesto anti-metrô com o racista noruegues é um tanto forte, penso eu…

    Bem, mas se o amigo não vê diferença entre o terrorista noruegues e a Deputada Fluminense, fazer o quê, né?

    Tá bom! É fácil resoler! Vamos botar todos num mesmo saco e jogar em alto mar, pra fazer companhia a Bin Laden….

    Por fim, será que esses espamos de barbarie não servem pra gente ( nós, eu inclusive…) botar pra fora o nosso lado Breivik?
    Nem que seja só um pouquinho…
    Nem que seja só em palavras recheadas de ressentimento?

    Ah… sei… “lado brevik” só os outros tem!
    Só “eles”.
    Só os que estão “do lado de lá”, no outro “time”, no outro “partido”, na outra religião….

    • Panambi

      Ô diferenciado, tu deveria pensar com a cabeça e não com parte do teu sobrenome…

      • Luiz

        Não ataque a pessoa, cara! Divirja das ideias dele, tá? Isso é ser civilizado. Se você agride alguém, esse alguém ficará na defensiva contigo, mesmo que vc diga a maior verdade do mundo ele a rejeitará.
        Aqui no Brasil, meu sobrenome é mais complicado do que desse daí e eu também me sinto agredido pelo que vc disse, apesar de não concordar com o que ele diz.

        • Panambi

          Meu caro, neste ponto acho que voê tem razão, por isto peço desculpas ao Sr. Emanuel, e também a você, e me arrependo de ter escrito aquilo. Quanto a ele levar a sério algo que eu possa escrever, declino, tanto quanto declinaria sobre QUALQUER argumento que o “Tio Rei”, por exemplo, usasse, porque ambos têem o estilo semelhante, distorcido e elitista, mas com algum talento, mesmo que cínico…

    • Dimas Antonio Granado de Pádua

      Meu caro,a questão aqui não é se todos nós temos um lado Brevik,a questão é muito outra e está bem explicitada no texto do Edu.A questão é que a direitalha tupiniquim tem o lado Brevik muito mais visivel,bem mais saliente do que os outros.Basta lembrar que o ex presidente da república FHC considerava os aposentados do INSS como vagabundos,não nos esqueçamos que uma certa colunista de um certo jornal que qualificou o regime terrorista dos militares responsaveis pelo golpe de estado de 64 de ¨ditabranda¨,afirmou com todas as letras que o partido apoiado por ela é o partido das¨massas cheirosas¨.Se isso não é a manifestação mais legitima do modo Brevik de pensar e de ver os outros eu não sei mais o que significa preconceito ou discriminação.E deixo bem claro,meu caro,que a hipocrisia é uma das caracteristicas marcantes de nossas elites politicas,economicas e congeneres.Nunca nossas elites se consideram excludentes,violentas,totalitarias e escravocratas porque excludentes,violentos,totalitarios e escravocratas são sempre os outros.Cabe lembrar que pessoas como a deputada estadual carioca Myrian Rios,o deputado federal Jair Bolsonaro e o pastor Silas Malafaia reproduzem verbalmente o pensamento dessas elites.E se tais manifestações de ódio,preconceito,intolerancia,menosprezo pelo ser humano,não são manifestações do modo Brevik de pensar e ver os outros,eu não sei mais o que significa a maneira nazi fascista de encarar o mundo.

      • emanuel rego lima

        Dimas,
        Ok… nem vou rebater o que vc diz.
        Apenas indago: O que tem os moradores de higienopolis a ver com isso?
        É sensato lança-los indistintamente na categoria de “breviks” em potencial?

        Por causa de uma frase idiota de uma moradora que não tinha argumento melhor para defender seu interesse em não ter por perto uma estação de metrô.

        É razoavel concluir, por isso apenas, que os moradores de higienopolis ( e não só a velha maluca…) tem alguma relação – por mais longiqua que seja – com o assassino noruegues?

        Será que chegaremos ao dia em que se negará trabalho a um morador de higienopolis? Por ter moradia naquele lugar de desalmados?
        Nossa policia, devidamente orientada pela nova ordem, deverá considerar “suspeitos” os velhinhos, as velhinhas, e seus cachorrinhos?
        E se o morador de Higienopolis trajar com terno escuro e usar um “bonezinho” na cabeça, então…
        A ordem é :Prenda-o!
        Perigoso agente do sionismo!

        Paciencia, amigo….
        Paciencia e tolerância!
        ( se os malucos, radicais, extremistas, não as exercitam, mas uma razão para não nos afastarmos delas…)

        Ps- Minha filha morou por alguns anos em higienopolis ( na parte pobre…hehehe) enquanto fazia residencia médica na Santa Casa.
        Em higienopolis não mora só FHC….

        • eduguim

          por isso o texto cita apenas 3 mil moradores de Higienópolis que assinaram a petição contrária a metrô no bairro para não atrair gente “diferenciada”. No fim é o mesmo que os débeis mentais que fizeram uma manifestação no feriado de 9 de julho querendo separar SP do resto do Brasil e que você foi o único que não ficou sabendo. No mínimo, é o mesmo que a deputada que prega que homossexuais morram de fome ao pregar que não se dê emprego a eles. Por enquanto, é a sua turma quem está sendo intolerante e querendo impedir os outros de levarem as suas vidas. Não impute as suas ações a quem combate vossas perversões

          • emanuel rego lima

            Eduardo, lhe respondo transcrevendo comentario do NOIR, postado as 15:19.

            “MATOU A PAU, EDU.

            É isso o que também penso; Higienópolis é o ícone que sintetiza a sociedade dominante que nos mantém no atraso e com o freio de mão puxado; é a morada do PIG:”

            De certo o NOIR entendeu errado…
            Vc não quis fazer numa ilação em torno do Bairro Higienopolis.
            Apenas se limitou aos tres mil que assinaram o manifesto…

            Ok… Então tá…

        • Dimas Antonio Granado de Pádua

          Quem prega a violencia e a elite desde a eleição de Dilma Rousseff vem pregando a violencia,seja contra nordestino,seja contra a propria Presidenta,não pode exigir que haja complacencia.Quem provoca confronto é porque está querendo confronto.Quem prega preconceito é porque está querendo tambem ser objeto de preconceito.Não dá para ser tolerante com os intolerantes.Não dá para ser pacifico com os violentos,simplesmente porque não ha acordo entre o lobo e o cordeiro.Não existe o por que de haver complacencia com assassinos pelo simples fato de fazerem parte de uma elite branca,loira e de olhos azuis.Já se foi o tempo em que um ser humano apanhava,baixava a cabeça e ficava por isso mesmo.Embora ainda existam escravos no Brasil oficialmente a escravidão chegou ao fim com o decreto assinado pela princesa Isabel no dia 13 de maio de 1888.Muitos integrantes de nossas elites sadicas e pervertidas gostariam,se pudessem ter força politica para tanto,de revogar o decreto que extinguiu a escravidão no Brasil.Alias se essas tais elites pudessem e tivessem a força politica que não têm,viveriamos numa republica fundamentalista cristã da pior especie fazendo com que nossasociedade regredisse aos primordios da idade média.

    • Izabel

      Já chegou?
      A cada post que o Edu coloca no blog e às vezes demora algumas horas (até dia), para colocar um novo, eu fico imaginando a baba que escorre da sua boca na espera, os seus olhos esbugalhados , doidinho para colocar pra fora o seu despeito e sua necessidade de assediar moralmente o dono do blog. Afinal, você não vai responder imediatamente, pois precisará de um tempo para esmiuçar, separar frases, estudar cada palavra e só depois é que vai montar o seu comentário que precisa ser baseado com discordâncias de fio a pavio.

      • Izabel

        O meu comentário acima é para o Sr. Rego Lima.

        • emanuel rego lima

          Ô Izabel,

          Desculpe não ter respondido logo.
          Leio sempre tudo que voce escreve, assim como tenho certeza que vc lê as mal traçadas linhas que cometo.

          Sem essa de assedio…
          Troca de ideias. E troca de ideias é sempre melhor com quem pensa diferente.
          Há pessoas que pensam diferente!
          Pensar diferente não é crime! (ainda…)

          Vejo que vc, por exemplo, gosta muito de comentar sempre concordando, tecendo elogios.
          Ok… é um jeito, um gosto, uma tendência!
          Não é a minha, paciencia, né?

          Por falar em paciência, peço-lho que exercite um pouco a sua e continue se aborrecendo com meus textos. De minha parte continuarei tendo prazer em ler os seus!

          • Maria Clara

            Esta lógica “bem posta”me cheira à plantação de PIG.Cada vêz que ,de longe,lembro das palestras da nefasta e tentacular organização…meu faro dá sinal de alarme.Milleniuns,Milleniuns no ar.

    • Roberto Pereira

      CINISMO TEU NOME É DIREITA

    • Uma hora esse cara diz que é para ter a liberdade de criticar, agora ele está reclamando da crítica feita pelo Eduardo, com a qual eu e muitos outros leitores do blog concordamos…

      Ou seja, o direito de criticar que ele fala é só para ele.

      O resto não pode criticar.

      Principalmente se o que estiver sendo criticado forem os preconceituosos, os intolerantes e os direitstas em geral.

      Mas que palhaço hein!!!!

      Não tem nem vergonha de fazer esse papel ridículo. Acho que na sua boçalidade ele pensa que ninguém percebe.

    • Francisco de Assis Bezerra

      “preconceito contra os moradores de higienopolis”?????????? Isso é grave. O reacionarismo cinicamente transforma os algozes em vítimas.

    • José C. Neto

      Poderia demonstrar à todos que frequentam este espaço com fatos, se o outro lado ao qual citou faz manifestos ou abaixo-assinados contra o que beneficiaria a coletividade? Obrigado e ficamos no aguardo

  • mona

    Dúvida 1: nessa competição entre as intolerâncias, quem ganha: a elite que “odeia negros-gays-nordestinos” ou aqueles que amam odiar essa “elite”… Que diabo é isso, hein? Resquícios do discurso do iniputável Lula?
    Outra dúvida: para acabar com tal “ódio”, qual seria o antídoto? Mais apoio aos corruptos petistas empoderados – que, afinal, roubam, mas são “contra tudo isso que está aí”? Amordaçar qualquer um que ouse pensar diferentemente da”mainstream” estabelecida por essa esquerda intolerante, que ama odiar a elite porque – afinal – apenas segue o discurso do iniputável? Vamos, queridos intolerantes, dêem sua receita para esse mundo de paz, unicultural (porque só vale o pensament único), unifacetado e uníssono.

    • eduguim

      deixe-me ver se entendi: discriminar “gays e nordestinos” seria direito da elite que você diz que “amamos odiar”? Você não tolera gays e nordestinos e acha que tem direito de não tolerar e até de impedir que fiquem no mesmo lugar que você, é isso? E, por último, você está dizendo que só há corruptos em governos do PT e que nos do PSDB são todos honestos, é isso? Se for isso tudo, vá catar coquinhos

      • Dimas Antonio Granado de Pádua

        Pois é,como acabei de dizer no meu post:a elite não se considera corrupta,porque corruptos são os outros.Os governos apoiados pelas elites sempre são honestos,governos desonestos são aqueles governos apoiados pelos outros.Certas pessoas se acham no direito de discriminar como se o ato de discriminar fosse um direito,muitas pessoas invocam a liberdade de expressão para a pratica de crimes de racismo e de preconceito contra pobres,nordestinos ou homossexuais como se alguem tivesse o direito de ser racista ou preconceituoso.Quando se é tolerante com os intolerantes e nossas elites são intolerantes,quem perde sempre é o tolerante.A República de Weimar que o diga.

        • emanuel rego lima

          Prezado Dimas,

          Não sei o que voce entende por “elites”.

          Sei que essa “turma” apanha muito por aqui…

          Há, obvio, várias acepções para esse termo: Na economia, nos esportes, na politica, na cultura/educação, na informação/entretenimento, na religião etc, etc,

          Me considero da elite, se não economica ( chego lá!!!!), pelo menos em termos de formação/educação. Tenho o 3° grau completo, coisa ainda não massificada no Brasil. Tenho um bom emprego, estavel, em posição valorizada e respeitada na administração publica.
          Portanto, sou parte sim da elite.

          O Eduardo, por exemplo, pode se considerar da “elite” dos blogueiros.
          Se não dá pra competir com uma globo ou uma folha, ao menos nesse universo dos blogs o cara é um dos “caras”…
          ( e não tome isso como mera brincadeira: O Eduardo tem PODER. Ele influencia pessoas. Dita conceitos. Pauta assuntos. Repassa informações!)

          Creio que economicamente também não é fraco o nosso hospedeiro nessa sala de discussões. Ao menos já declarou que teve uma infancia/juventude bem confortavel em termos de finanças.

          Digo isso tudo pra lhe indagar:
          Quem é Elite?
          Ou, pelo menos, “qual elite”?

          Lula é, hoje, da elite politica do Brasil?
          Quem ousaria dizer que não???
          Se não ele, quem será? Aquele velhinho, ministro do Turismo, que esqueci o nome?

          Quem gostava muito ( e ainda gosta…) de falar mal das “elites” era o Mino Carta quando tinha blog!
          Depois de muito azucrinar, demonstrando que era ele um profissional respetabilissimo, empresario dono de editora, com gostos e habitos refinadissimos ( adora um bacalhau e um bom vinho – Italiano, por favor!!!) consergui dele a declaração de que sim, faz parte da elite.
          ….Mas não dessa elite que está aí…. completou
          Ah…..Explique-se….KKKKKK

          Ok.. ok… Então fiquemos assim: Elite é mais uma forma de se referir “àquele cara chato ali”….

          • eduguim

            A elite apanha muito por aqui? Você já viu alguém ser espancado na avenida Paulista de madrugada por ser da elite? Você já ouviu falar que a elite ganha salários mais baixos? Já viu alguém pregar que não se contrate alguém por ser da elite? Por enquanto, que qualquer pessoa decente saiba, é a elite quem faz essas coisas com negros e nordestinos. Mas é bom que você escreva. É prova de que tudo o que escrevi é verdade.

          • jose marcos

            Nossa quero apanhar igual esta elite sua, me bate, me bate!!!! obrigado por passar um recibo de verdade ao texto do Eduardo, voce acabou de provar que o que ele escreve é verdade. Voce é muito inteligente cara!!!!

          • emanuel rego lima

            Certamente o Eduardo não é da Elite…

            Afinal, quem quer (além desse cínico locutor que vos fala…) fazer parte de tão detestavel categoria.

            Mas, e que tal “classe média alta”?
            Ou mesmo “classe média”,
            Ambas também tão criticadas por aqui… Quem faz parte delas?
            Quem se habilita?

            Eduardo, morador do Paraiso, é membro de tão deploravel extrato social?

            Ou será que é pobre?

            Branco, certamente não é…
            Do jeito que fala mal dessa raça….
            É paulista, mas… ninguem é perfeito!!!!

            Por favor, alguem me ajude!
            Será que não há por aqui mais ninguem que seja Branco, Paulista ( ou sulista), da elite ( ou mesmo classe média, vá lá…).

            Será que o unico bandido nesse filme cheio de mocinhos sou eu????

            Não me deixem só!!!! ( saudades do Collor…. toc, toc, toc…)

          • eduguim

            Eu nunca disse que todo branco e de classe média é preconceituoso ou xenófobo, mas que há um contingente de gente assim. Você continua distorcendo. Acha que todos são estúpidos e irão ler aquilo que você inventou

          • Chico Mendes

            Eduardo,
            todo racista deste país tem implicância com a seguinte frase: “A sociedade brasileira é racista”.
            .
            Os nossos racistas querem nos obrigar a mudar nossa perspectiva de análise sociológica. Querem que digamos em nossos textos a seguinte frase: “Parte de nossa sociedade brasileira é racista”.
            .
            Por qual motivo eles se apegam a esta segunda frase? por conta da palavrinha “Parte”.
            .
            Quando a corja racista lê um texto em que o escritor menciona que “parte” de nossa sociedade é racista, ela vão dormir com a consciência tranquila, pois acreditam piamente que fazem parte da outra “parte”, a parte que não é racista.
            .
            Podemos continuar a dizer sem sombra de dúvidas que nossa sociedade branca é racista. Assim fazendo, assim expondo, em nada agredirá os brancos que não são racistas. Os brancos que não são racistas vão entender a menção ao todo e entenderão que não são racistas. Apenas os racistas, os malditos racistas se incomodam com isso. É a velha carapuça lhes servindo.
            .
            Outro exemplo: Nossa sociedade é machista. Nossa sociedade é excludente. Nossa sociedade recebe bem os turistas, e etc. Não precisei colocar o termo “parte” em nenhuma destas afirmativas e o mundo não veio abaixo por conta de existirem exceções.
            .
            Apenas os racistas se incomodam com as estratégicas generalizações de caráter sociológico-linguístico.

          • Dimas Antonio Granado de Pádua

            Chico,quando vc diz que os racistas pertencentes às elites se incomodam quando se diz que a sociedade é racista,cabe complementar que a sociedade é alem de racista,homofobica,preconceituosa,excludente,violenta e dizer isso é o minimo,pois se eu quiser dizer mais,posso dizer que nossa sociedade é conivente com as agressões e assassinatos de homoafetivos,negros, pobres,mulheres,crianças e adolescentes(e ainda se fala no homo cordialis brasiliensis),incentivados por uma midia sedenta de sangue e tragedias.A sociedade brasileira,ao contrario do que tentou se vender no passado e ainda se tenta vender,não tem nada de uma sociedade cordial,muito pelo contrario,pois,ainda teremos de percorrer um caminho muito longo se quisermos nos equiparar àquelas sociedades que são consideradas minimamente civilizadas.Mas nunca algum racista se declarará racista,para um racista,racista será sempre o outro,¨afinal¨,como dizem os racistas,¨nada tenho contra os negros,desde que eles se mantenham no lugar deles¨,ou seja,para os racistas negro bom é aquele que se mantem à distancia e acham que essa postura é absolutamente normal.O que eu disse a respeito do racista eu posso dizer do homofobico,pois para o homofobico o homofobico é sempre o outro,¨afinal¨,como dizem os homofobicos,¨nada tenho contra os homossexuais,desde que eles se mantenham a uma boa distancia de mim¨.

          • Chico Mendes

            Isso mesmo Dimas Antônio, é sempre o outro o culpado, o violento, o homofóbico, o racista, o excludente e etc. Sempre o outro.
            .
            Por isso a corja racista se incomoda quando não colocamos em nossas opiniões, em nossos textos, em nossos comentários a palavrinha “Parte”.
            .
            Se dissermos que “parte” de nossa sociedade é homofóbica, estes racistas homofóbicos estarão tranquilos, pois eles acreditarão de pé junto que os outros é que são tudo isso de ruim. Afinal de contas para eles, apenas “parte” é que tudo de ruim.

          • andre i souza

            Considerando todo o contexto de comentário e resposta, agora pode-se deduzir que ficará difícil para assobiar, não, Edu?

          • Dimas Antonio Granado de Pádua

            Quando eu me refiro às elites predatorias,totalitarias,sadicas,pervertidas,escravocratas,excludentes e intolerantes o senhor Rego Lima sabe muito bem a que tipo de elite estou me referindo,porque o senhor Rego Lima não é uma pessoa burra,parece até ser bem informada,portanto essa pergunta me parece fora de proposito porque o referido senhor sabe muito bem a que tipo de elite estou me referindo,portanto não fica bem para tal pessoa se fazer de desentendido.Mas não precisamos recuar tanto no tempo para registrarmos a ação deleteria dessa elite sobre o pais .Para tanto basta revisitarmos o processo eleitoral do ano passado para nos certificarmos da ação danosa provocada pelo discurso de um certo candidato,apoiado por uma certa midia e por setores da elite e o que tal discurso, provocou na mente e nos corações de alguns filhos dessa elite.

      • Alex

        Mona ama regos, que amam monas, e desprezam os diferenciados.

      • mona

        O que estou expressando, caríssimo Eduardo, são minhas dúvidas acerca de quem é mais intolerante. Porque, se algum ET pousasse em solo pátrio e acessasse seu blog pensaria estar no meio de uma guerra étno-classista-sexual, com héteros odiando homos e vice-versa, pretos odiando brancos e vice-versa, ricos odiando pobres e vice-versa. Se as coisas se passassem da forma como são alardeadas por você e seu séquito, com certeza não estaríamos no Brasil, mas no meio das guerras tribais africanas, afeganistãs, indianas… Essa escatologia pintada por você e sua tribo simplesmente não existe na proporção em que você descreve. Senão, estaríamos em plena guerra civil. A intolerância existente no país – e não ouso desconhecer sua existência – é a mesma praticada por qualquer grupamento de humanos contra outro grupamento de humanos. Os pontos fora da curva são isso: ocorrências episódicas, repudiadas pela maioria esmagadora da sociedade: ou você viu algum grupamento organizado aplaudindo, indo às ruas, manifestando-se a favor dos psicopatas que saem por aí agredindo gays/negros/nordestinos/domésticas/mendidos?
        Veja o que acontece neste espaço; veja o nível de raiva com que as opiniões são expressadas e, sinto dizer, capitaneadas por você e pela emoção percebida em suas manifestações…Às vezes, chega ao ponto das ofensas escatológicas.
        A impressão que passa é que é uma tentativa deliberada de manter mobilizado um ódio militante a tudo o que é considerado parte de uma ordem pré-PT, e assim manter vivo o espírito de luta, visando sempre o próximo pleito eleitoral. Tudo muito legítimo. Mas, não devemos esquecer que outros grupos humanos e políticos também têm todo o direito de não comungar com certos valores. Se alguém não acha legal a apologia que é feita à liberação das drogas e do aborto; se alguém não crê na normalidade das relações homossexuais; se alguém não acredita que é benéfica a presença do Estado em todo e qualquer empreendimento que deveria ser privado; se alguém acredita que as liberdades individuais devem ser preservadas até o limite do naõ-comprometimento do todo, tais pessoas têm o direito de se expressar, sem serem consideradas monstruosas. A intolerância, meu caro, nasce dessa idéia nefasta de achar que sempre a minhas idéias, a minha cor, o meu berço, o meu país, o meu chão é que são melhores. E aqui, sinto dizer, seu séquito sempre se acha moralmente superior, por achar que apenas por intermédio da concretização de seu ideário o bom, o belo e o justo poderão ser alcançados.

        • eduguim

          É exatamente o contrário. Há um setor ridiculamente pequeno da sociedade que quer tirar direitos daqueles que já não têm os mesmos direitos que esses poucos. Não alardeei uma proporção para o problema como a que você distorce, mas constatei que gente que pensa assim é muito mais comum do que se pensa, no Brasil. Moro no bairro paulistano do Paraíso há mais de 50 anos e desde sempre ouço as mesmas teorias do terrorista norueguês sendo ditas abertamente todo o tempo pelas pessoas da região. Todos sabem que a xenofobia contra nordestinos é amplamente espalhada pela classe média alta ou pela classe rica, onde é comum ver gente dizendo que negros e nordestinos são inferiores, indolentes, desonestos. O fato de o povo brasileiro ser pacífico não muda esse fato.

          • Thiago V.

            Edu, você está certo, é real, é diário, é estrutural e é em grande escala: indiquei uma pessoa para trabalhar em um prédio de altíssimo padrão em…Higienópolis…uma pessoa que não vejo há muitos anos queria uma babá. Indiquei. A pessoa, cujo título de “amiga” está sob um fio, disse à baiana, minha indicada, que era muito “exigente” e mandando enorme pressão, passou lhe serviço de babá e doméstica, em uma lista de tarefas completa – 2 pelo preço de 1??? Pechinchando na maior torre de alta segurança??? Gravíssimo, 4 pessoas foram demitidas em série (caham, opa, registro em carteira de 1 mês dentro e rua pega mal, dona!). Por isso daqui em diante vou implantar um plano de indicar pessoas somente se contratante e contratado concordarem em assinar um código de conduta, cuja “desobservância” será avaliada pelo grupo de associados. Porque não devo ser “eu, amigo”, sozinho, e sim a sociedade, a explanar à princesinha do “Ótimo Retiro” (o Bom Retiro, coitado…) que ela não pode escravizar a baiana sem perder o amigo!

          • Interessante como os mesmos que vem no blog defender os demotucanos também acorrem para defender os precoceituosos, os racistas e os elitistas…

            Não é coincidência.

    • Luiz Reis

      Mona, pensou antes de escrever? Não acredito… tente outra vez!

    • Izabel

      Mona
      Com este argumento você mostra que faz parte do grupelho racista que o Edu citou. E se você acha que corrupção e bandidagem só existe pelo lado dos governos Lula dos últimos 8 e1/2, esta é a prova que você é leitora assídua da Veja, Folha e só assiste o que a Globo passa pra lhe manipular.

    • jose marcos

      É Sra MONA, NONA, SEI LÁ… só me responda o seguinte: quem pregou o odio na ultima campanha??? quem mandou matar nordestino???? que eu tenha conhecimento ninguem mandou matar a Elite. Outra coisa e as obras da marginal hein???? e o roboanel hein???? eo metro de SP hein??? e as propagandas de estatais Paulistas em outros estados na época da eleição hein??? e a aprovação da reeleição para presidente hein??? ea Eletropaulo privatizada pelos Tucanos hein??? SE a Sra quizer posso ficar aqui o dia todo, tenho certeza que para cada acusação que a Sra fizer contra o PT, tenho pelo menos umas 10 contra o seu “honestissimo PSDB” . Para finalizar a SRa é a favor ou contra matar nordestinos, negros, etc??? pois pelo texto a sra discorda do Eduardo, logo pelo raciocinio lógico a Sra deve ser a favor de tudo que ele é contra.

      • Dimas Antonio Granado de Pádua

        A senhora Mona não é apenas contra todos os conceitos emitidos pelo Edu em seu brilhante texto.A senhora Mona é a favor do mesmo direito que a deputada Myrian Rios diz ter de discriminar homossexuais pelo simples fato de serem homossexuais.Volto a dizer,não dá para ser tolerante com os intolerantes,que invocam a liberdade de expressão com o unico objetivo de praticar crime de racismo e de preconceito seja contra pobre,nordestino,homossexual ou portador de necessidades especiais.Não existe o direito a ter preconceitos e a senhora Mona esta defendendo o direito de alguns terem preconceitos contra pessoas historicamente discriminadas,sejam nordestinos,sejam homossexuais,sejam negros,sejam portadores de necessidades especiais,sejam pobres,sejam idosos.Não da para defender o indefensavel.

      • Geraldo Galvão

        Você esqueceu da Alstom. A menina dos olhos do tucanato paulista; fonte inesgotável de recursos não contabilizados. Precisou de dinheiro? Faz uma encomenda para o Metrô: Uma duzia de vagões novos superfaturados resolve o problema. Afinal de contas os cofres do governo de S. Paulo são uma fonte inesgotável de recursos. O Maluf em uma só conta descoberta no exterior, tinha a bagatela de U$100.000.000, 00 de saldo. Os tucanos vem saqueando os cofres de S. Paulo desde o Mario Covas. Acho que o único que continua com a ficha limpa é o Franco Montouro.

  • P. Ilianovic

    Edu, não sabia que o assassino norueguês fez tais afirmações sobre o Brasil; onde vejo isso?

    • eduguim

      Caraca, meu! Está em toda parte!

  • MATOU A PAU, EDU.

    É isso o que também penso; Higienópolis é o ícone que sintetiza a sociedade dominante que nos mantém no atraso e com o freio de mão puxado; é a morada do PIG:

  • Nazareno Lima

    O norueguês não é diferente também, do deputado Jair Bolsonaro, que pratica publicamente o crime de homofobia e o preconceito.

  • Luiz

    Vcs conseguem ver diferenças de cultura musical nos dois vídeos abaixo? Eu não, só semelhanças. É a cultura diferenciada do resto do Brasil. Porquê? Alguém trabalhou para que Sp fosse aculturada e entrasse nos padrões dos states? Acho que isso começou nos tempos da “guerra fria”. Fizeram um bom trabalho. SP é o Haití 2.

    http://www.youtube.com/watch?v=e8v_kZpGhuw

    http://www.youtube.com/watch?v=VHI0BM7zJtU

  • jose marcos

    Eduardo, a frase usada pela sua “querida amiga” Eliane Tucanhedo, chamando a turma do PSDB de massa cheirossa não é um belo exemplo de preconceito contra a outra massa que ela não considera cheirossa?????

  • Moacir Nobrega

    Oi Eduardo; não podemos nos esquecer da violência contra os gays na Av Paulista, fato bem recente. Um grande abraço.

  • Luiz Reis

    É evidente a própria diferenciação encontrada no comportamento da mídia para o caso. Alguns até apressaram-se em dizer que se tratava de um atentado terrorista por conta da Noruega ter mandado soldados para Afeganistão e Iraque. Tratava-se, portanto, de qualificar o atentado como sendo “mais uma” obra dos muçulmanos. Quando se verificou tratar-se de um lourinho de olhos azuis que estava exatamente pregando o contrário do que se supunha, parou de ser terrorista, virou “atirador extremista de direita neo-nazista”. Porque não TERRORISTA CRISTÃO? Bom, aí seria pedir demais…

    • ejedelmal

      Direita Católica Tucana.

      • emanuel rego lima

        kkkkkk
        Pronto!
        O terrorista é Tucano!!!!!

        Só falta agora descobrirem que torce pelo Corintians..
        Aí será melhor exterminar logo a besta-fera….hehehe

        • eduguim

          Exterminar o sujeito só porque matou dezenas de pessoas? Não. Sou contra a pena de morte. E ele é apenas a ponta do iceberg.

          • Maria Clara

            “E ele é apenas a ponta do iceberg”.APLAUDO.MUITO BEM DITO.

        • Izabel

          Sr Rego Lima
          Com este comentário o Sr. se desnudou por completo. Quem extermina com aquele que se acredita ser o inimigo é uma prática antiga da direita.

          • Repito o que disse acima, os que defendem os preconceituosos, intolerantes e elitistas são os mesmos que defendem os demotucanos.

            Não é coincidência.

            Taí a prova.

          • Marcio.

            Filha, por acaso você conhece a história dos grandes “humanistas” Lenin, Stalin, Mao, Pol Pot e Fidel no quesito “eliminação de opositores”? Se não, recomendo leitura sobre o tema antes de falar uma barbaridade desse porte.

  • Se a idéia insana do separatismo prosperasse São Paulo afundaria. Porque sem o Brasil, SP é nada! Ademais, a economia paulista vem regredindo inexoravelmente há anos graças aos sucessivos e desastrosos (des)governos tucanos. Precisa dizer mais? O país cresce e se torna relevante no cenário mundial mas SP age como um contrapeso nessa trajetória. Infelizmente, SP tornou-se um peso-morto, a vanguarda do atraso brasileiro. Ponto final!

  • Fiquei impressionado, Eduardo, pelo fato da grande maioria dos órgãos do PIG ter evitado chamar o sujeito pelo que ele realmente é: terrorista. Falam dele como “atirador”, fingindo não saber que ele também fez explodir uma bomba num prédio, chamam-no de “aquele maluco norueguês”, “louco”, etc.

    Ele não é maluco: é um assassino frio, que preparou o ataque terrorista durante meses, contra um partido que é o mais próximo de um partido de esquerda que um país como a Noruega comporta. E ainda disse que há mais duas células em sua organização, preparando sabe-se lá o que.

    Só a Veja, justo ela, que é a maior representante do sionismo no Brasil, usou a palavra “terror”. Talvez a Veja esteja tentando frear a queda nas vendas, quem sabe?…

    Vi muitos comentários em sites como o Terra, por exemplo, elogiando e defendendo o terrorista, e dizendo que o Brasil está precisando de gente como ele.

    • eduguim

      Sabe o que mata? A hipocrisia de quem faz de conta que essa mentalidade desse psicopata não está presente em qualquer convescote da elite branca

      • Realmente, uma hipocrisia tão gritante que as pessoas deveriam se envergonhar.

    • Avelino

      Caro Locatelli
      Imagine se fosse alguem, que poderia ser um cidadão comum, disparar contra uma reunião da FIESP?! O que não seria feito dele e advinhe a qual partido ou organização(?) ele seria automaticamente vinculado?!
      Saudações

      • Pois é, Avelino. É só lembrar o que ocorreu no sequestro do Abílio Diniz. A política vestiu os sequestradores com camisetas do PT. Naquela época não havia uma internet forte para desmascarar aquela malandragem. Hoje, as coisas melhoraram um pouco. Serra, por exemplo, se deu mal com a farsa da bolinha de papel.

        • Mauro Silva

          Algum tempo depois desse seqüestro, apareceu, camuflada num rodapé de jornal, da folha se não me engano, a notícia de que advogados do Sr. Abílio Diniz fizeram uma consulta à OAB para saber se feririam o código de ética da ordem se assumissem a defesa dos seqüestradores.
          Advogados do seqüestrado a defender seus seqüestradores? Só no Brasil.
          Não tive mais notícias da consulta.

  • André Renato

    Breivic “mora ao lado”!

    É a personificação da direita e ultra-direita, é alguém que quer
    fazer com as próprias mãos, o que os partidos de direita pregam pelo mundo, (Republicanos – nos EUA, com suas guerras, DEM/PSDB – no Brasil – com o discurso macabro do Serra e amigos na questão do aborto e religião em 2010 e outros), quem não se lembra do norte-americano radical republicano que atirou na deputa dos democratas em 2010?

    O que está acontecendo é que os direitas, ultradireitas e conservadores estão passando ao ato em sí, e cada vez mais, veremos ações como a deste dito “maluco” pela nossa imprensa PIG, maluco porque é norueguês, nórdico, louro, alto, de olhos claros, se fosse árabe seria terrorista e estariam até agora pedindo por vingança e retaliação…

    É este tipo de intolerância que vemos, ouvimos e lemos dioturnamente, parece que veio para ficar, essa radicalização será cada maior e à medida qua crise avança na Europa e EUA, por aqui o porta-voz será José Serra!

    Breivic “mora ao lado”!

  • Lucas

    Breivik usa o mesmo discurso que os assassinos e torturadores da ditadura brasileira: sou inocente pois matei marxistas. Logo, ambos cometeram crimes contra a Humanidade.

  • Fabio Amaral Di Fini

    Eduardo, “pelo andar da carruagem”, imagino que aqui no Brasil existam muitos milhares de correligionários desse psicopata norueguês… É só prestar atenção ao que se escuta nas ruas, nas reuniões familiares e mesmo em encontros de negócios… Esse tipo de preconceito, em vez de diminuir, parece que vem crescendo e tomando corpo dia a dia. Espero que essa seja uma impressão falsa, causada pelo fato de que muitos desses nazi, agora que têm a web em mãos, tiveram finalmente a coragem de se manifestar, ainda que sob pseudônimos, já que são covardes incuráveis… Mas não posso garantir que se trata mesmo de impressão falsa; já que ao longo da história da humanidade, tal tipo de ideário e ações tem se mostrado pulsante, com épocas de afloramento e outras de remissão… No fim, o que resta a nós, humanistas, é combater e expor sempre, sem dó nem piedade, o ridículo e absurdo dessas imbecilidades, que só trazem desgraças ao mundo, como esta última, na Noruega. É preciso sim, uma lei dura e firme aqui no Brasil contra qualquer tipo de preconceito; pois defender esse tipo de atitude aqui no Brasil seria o máximo do contrasenso, já que somos mestiços por natureza e é exatamente a diversidade racial, cultural e religiosa que torna este país tão rico em conhecimento e tão belo em todos os seus aspectos. Afirmar que é nossa diversidade racial, a responsável por uma pretensa falta de coesão interna é um rotundo absurdo; se é que existe tal falta de coesão, ela certamente é fruto, se séculos e séculos de segregação. É a segregação que estraga, deteriora e põe a perder; e não a diversidade, o intercâmbio e o convívio pacífico e respeitoso. E isto vale para tudo: cultura, religião, raça, política, sociologia, futebol, artes, etc., etc.

  • José do Ceará

    Outro bom texto. Na realidade, há um pouco de ressentimento por parte de parte dos eleitores tucanalhas que já tomaram 03 cacetadas políticas (2002-2006-2010), pois se o presidente fosse o XUXU ou o Zé Pedágio, certamente esse papo de Separatismo não existiria.(ou ficaria sem sentido.Ter o poder econômico e não o político(central) tem acarretado estas manifestações de inconformismo, somado ao fato de ausência de perspectivas para a retomada, já que FHC não quer mais candidatar-se, o Xuxu ninguém sabe e o serra que é louco pela cadeira presidencial vai ter que enfrentar a sua própria idade(72 anos) e sua disposição para desagregar apoios.Enfrentar a sombra de ter pela frente um Lula querido em todo o País já é um grande desafio e é bastante esmorecedor.O governo Dilma ,certamente, será muito realizador, o que é deseperador para o pig e para os tucanlhas e seus mais fervorosos adeptos.Daí o desespero…

  • Carlos J.Ribeiro

    No comentário, há uma referência a pessoas que defendem a separação do estado de S.Paulo do país. No R.G. do Sul também. Mas há pessoas que defendem o separatismo de regiões de um Estado, não da União. No Pará, por ex., querem dividir o estado em três. No Triângulo mineiro, fala-se nisso há décadas. Mas aqui vai uma historinha, contada pelo jornalista Carlos Chagas. É a chamada “solução Tancredo” para casos assim:

    “Logo que assumiu o governo mineiro, em 15 de março de 1983, Tancredo Neves foi alertado pelo secretário do Planejamento, Ronaldo Costa Couto, de que crescia na Assembléia Legislativa a proposta para a criação do Estado do Triângulo, que se desmembraria de Minas. Seria um desastre em termos econômicos e políticos. O governador nem se tocou, como se o problema não lhe dissesse respeito. Ronaldo insistiu nas graves consequências e Tancredo acabou revelando a razão de sua tranqüilidade: “Se eles conseguirem criar o Estado do Triângulo, no dia seguinte nós aderimos e pedimos incorporação…”.
    Ninguém tocou mais no assunto”.

    • leonardo-pe

      aqui em Recife,quem prega essa separação de Pernambuco(e Nordeste),é a Mídia.sobretudo,a de Rádio AM.e só utilizam isso quando envolve o Futebol dessse estado.principalmente,quando está na 1a divisão do Brasileiro.ou Brigando por Título(vide a Copa Do Brasil em 2008,vencida pelo Sport Recife)!e pior,muitos aqui APOIAM essa”separação”!

  • daniel bezerra

    Acho que devemos fazer uma justa homenagem e lutar para mudar o nome da futura estação, que ao invés de ESTAÇÂO SERGIPE seja agora a ESTAÇÂO BREIVIK!!

  • Adriano

    Eduardo, tão importante quanto as pessoas e idéias que o assassino norueguês ataca são as pessoas e idéias que ele elogia em seu manifesto, acessível na íntegra aqui: http://media.rtl.nl/media/actueel/rtlnieuws/2011/manifesto2083.pdf.

    O PIG está, nesse episódio, novamente agindo para divulgar apenas o que convém aos donos do poder.

    A imprensa controlada pela oligarquia nacional corrupta e entreguista, pelo imperialismo extrangeiro e pelo sionismo está divulgando e omitindo seletivamente certos fragmentos do manifesto do homicida para produzir uma fraude jornalística que atende apenas à preservação dos interesses aos quais esses jornalistas criminosos representam.

    Eduardo Guimarães, por favor, observe que os donos dessas entidades de divulgação de informações não podem ser chamados de empresários de mídia ou de jornalistas porque na verdade se tratam de agentes a serviço de governos e interesses extrangeiros objetivando a apropriação dos nossos recursos naturais, mesmo que isso implique na perpetuação da miséria do povo brasileiro.

    Escrevo-lhe isso tudo para lhe pedir, por favor, para observar a importância de que a blogosfera se cientifique que um dos principais pontos do discurso do homicida norueguês é o Estado de Israel e o sionismo. O coletivo de tradutores da Vila Vudo do blog REDECASTORPHOTO começou a contar quantas vezes o Estado de Israel e o torpe sionismo são mencionados elogiosamente no manifesto do homicida e parou de contar quando o número atingiu mais de SETENCENTAS E SETENTA VEZES! O PIG não está aventando isso, Eduardo!

    Eduardo, por favor, perceba que os jornalistas sionistas brasileiros são os principais vetores da propaganda ideológica estadunidense e da falsa vitimização dos israelenses. Se tratam dos mesmos jornalistas que criam reportagens mentirosas contra o Partido dos Trabalhadores, Lula, Dilma e todo governo e movimento social da América Latina. São os mesmos jornalistas que querem a Internet controlada e livre de blogs sujos de chapa branca.

  • Anônimo para este post

    Nunca uso nome fictício para postar mas neste acho necessário. Minha família é imensa, são principalmente descendentes de italianos, um pouco de espanhóis, um tantico de portugueses e até descendente de índios. São pessoas honestas, trabalhadoras, curtem a família,, têm bom papo. Mas principalmente os descendentes de italianos (também sou) e espanhóis me parecem “diferenciados”, falam certas coisas que eu fico com vergonha alheia. Negros, pobres, nordestinos, são vagabundos, bandidos, …..
    Para não criar encrenca, ao ouvir estes “papos”, saio de fininho, vou conversar com outros. Certamente percebem minha desaprovação mas não estão nem aí. O duro, como falei. é que são pessoas com estudo, se preocupam uns com os outros mas este ranço preconceituoso está entranhado dentro deles. É claro que não matam ninguém, se houver necessidade até ajudam outras pessoas, mas este preconceito existe.

    • Anônimo para este post

      Esqueci de dizer que nossos bisavós vieram com “uma mão na frente e outra atrás”, fugindo da fome que assolava a Europa, será que seriam vagabundos, bandidos? Ou seriam pessoas que embora trabalhadoras não tivessem oportunidades para pelo menos alimentarem seus filhos?

  • Fernando

    Edu é Principado de Higienópolis ao rebaixa-lo para bairro você está sendo preconceituoso com os nobres que lá moram…assim não pode, assim não dá!!!!!!!!

    P.S. Taxar o Terrorista Norueguês de louco, maluco ou psicopata não acho correto, pois se fosse um arabe ou qualquer outra pessoa do hemisferio sul..não seria taxado de louco, mas sim de terrorista e assassino…..o que esta acontecendo é um aumento do fundamentalismo religioso…..ambos os lados estão agindo de forma extrema é uma nova guerra fria a guerra fria dos fundamentalistas religiosos de extrema direita!!!!!….

  • Vivian Agnoletto

    Não há dúvidas que a mídia que classificou Dilma como terrorista,titubeia e não diz o que deveria sobre o monstro da Noruega.Assim como não ouvi um pio sobre a campanha preconceituosa de Serra.Serra,assim como os bispos fundamentalistas,são racistas e pregam descaradamente o preconceito contra as minorias.Alguém aqui duvida que essas posições trouxeram a tona o que de pior existe? Vide as agressões aos homoafetivos,aos nordestinos e aos negros pobres. Esse acobertamento da velha mídia só pode significar uma coisa: CONSENTIRAM!.Ele,o monstro da Noruega é o perfil desejado pela elite.Branco,cristão e vai as vias de fato.Apenas não o elogiam por que covardes,temem mostrar-se.Mas a elite branca,dentro de um país miscigenado,é a minoria.Só eles não perceberam.Oxalá não sigam por esse caminho acidentado e não insistam nessa mazela,porque cá para nós,na natureza os verdes não são iguais,mas todos juntos formam um espetáculo maravilhoso.

  • flávio cunha

    O Rego sugere que se troque idéias com ele e com outros que pensam igual; Da minha parte não haverá troca nenhuma de idéias com essa gente, pois certamente eu sairia perdendo na troca, he, he, he.

  • Carlos J.Ribeiro

    Nelson Rodrigues, escritor, teatrólogo, antes de ir embora em dezembro/1980, disse que em alguns anos, uma onda de estupidez, ignorância e intolerância iria varrer o Humanidade. Estava pensando nos dias de hoje.

  • pedro flores de oliveira

    tenho lido muitos comentarios aqui e tenho só na de leitor mas agora preciso fazer uma pergunta á muita gente q que dis q o pt é omaior ladrão q já passou pelo governo infelismente não queria fazer essa comparação acho q o pt teria q ter sua imdole intacta mas ja q não da para ter essa imagem vamos comparar os ladrões agora da para pagar o fmi da para fazer caixa de milhões de dolares distribuir o famoso bolsa miséria q turma do outro lado fala da para distribuir prouni programa minha casa minha vida reestruturar as estradas recuperar ferroviarias financiar os trabalhadores para comprar seu carro quer dizer da para tudo isso sem vender nenhuma estatal agora me explicá os q dizem q são honestos aonde ia parar todo esse dinheiro q os honestos q governaran o pais até meados de 2002 me expliquem e serei mais a defender os BREIVIKS DO MUNDO OBRIGADO

    • leonardo-pe

      é um Doido desinformado.ou”deformado”,pela Imprensa q temos!

    • Izabel

      Puts
      Teste de apnéia?

    • ejedelmal

      Ah sim, se o Lula não tivesse comido o fruto proibido, o mundo seria muito melhor, porque antes político tucanudenista não roubava, era um santo…

      Qual é, chega desse discurso de Globo.

      E que não me chame o tal do Breivik de maluco. O problema dele é o cérebro de ervilha, que só consegue reconhecer um mundo de iguais, iguais a ele.

      Por sinal, enquanto o mundo fala bem do Brasil, o Breivik fala mal tale quale seus iguais: Miriam Leitôa, Merdal Pereira (o imortal sem livro), William Vaca, Eliane Tucanhêde, Lúcia Hic…pócrita, Diogo Marginaldi, Tio Reinaldo Quevedo, Olavo de Carvalho, Luiz Felipe Pondé, o Príncipe os Ociólogos, o Presidente de Nascença … caraca quanto fascista junto!

    • andre i souza

      É isso, aí, sr. Pedro, concordo. Para onde ia o dinheiro? Vendiam estatal, e o dinheiro não dava; Corriam ao FMI, e, de novo, o dinehiro não dava e lá ia o Brasilzão de meu Deus a bancarrota.

      Tô com você.

  • Não custa lembrar que há no Brasil uma secretaria de direitos humanos, cuja titular tem status de ministra, e a quem caberia mapear e propor ações contra este tipo de crime contra a humanidade, pois é dist que se trata. Mas alguém aí ouviu, leu ou assistiu qualquer manifestação da referida ministra sobre este tema, discriminaçao étnica?

    No mais, parabéns Eduardo pelo post! E torçamos para que algum dia a parcela indo-européia da população brasileira seja “educada” por medidas do governo federal para o exercício da civilidade, da tolerância e da igualdade de fato.

  • Paulo Costa Lima

    Prezado Eduardo diria que há muito Breivik’s nos blogs do Noblat e do Josias. Basta lê as mensagens enviadas por Rot, Susy, marco antonio do prado, eunãosabia, Anael e etc. Um detalhe fico muito preocupado que esses canalhas estão ganhando espaço a cada dia.

  • Marquinhos Santa Fé

    Eduardo, A Globo definivamente perdeu o monopólio de definir a pauta nacional. Apesar dela não ter se manifestado, ou melhor, ter se omitido em relação a corrupção envolvento o presidente da CBF Ricardo Teixeira, no Twitter os termos #caiforaricardoteixeira,#foraoficial e #adeusrt estão entre os mais digitados do mundo. Isso mostra, por um lado, o crescimento do poder da Record e, por outro, a força das redes sociais!

  • Carlos Henrique

    Não tenho a menor intenção de defender paulistas, até porque seus conterrâneos são de longe os mais antipatizados em todo o Brasil, mas tenho que novamente ressaltar que o problema é uma característica da “elite” e da classe média brancas de todo o país. Assim, faço essa observação principalmente com a intenção de que pessoas bem intencionadas como você conheçam de fato o problema, ou seja onde estão entranhadas as raízes do racismo e da discriminação brasileiras, para que possamos enfrentá-lo numa ampla mobilização da Sociedade Civil em todo o país. Tenha certeza que, da mesma forma que discriminam os nordestinos negros e pobres, esses dementes de seu estado discriminam OS PAULISTAS NEGROS E POBRES. COMO TAMBÉM PERCEBA QUE OS NORDESTINOS BRANCOS E DE CLASSE MÉDIA(E OLHA QUE OS CONHEÇO BEM), NÃO SÃO DISCRIMINADOS, E ASSIM ACREDITAM QUE O ÓDIO DOS “SULISTAS” CONTRA NOSSO POVO, POR NÃO ATINGÍ-LOS(OU ALGUÉM IMAGINA MARCO MACIEL, TASSO JEREISSATI OU SÉRGIO GUERRA NÃO SENDO TRATADOS A PÃO-DE-LÓ EM UMA FESTA CHIQUE EM HIGIENÓPOLIS?), NÃO É COM ELES, NÃO LHES DIZ RESPEITO, É “PROBLEMA DE POBRE”, NÃO SENDO CAPAZES DE SOLIDARIZAR-SE COM UM ABSURDO QUE, MESMO NÃO OS ATINGINDO, ATINGE AS CLASSES OPRIMIDAS DE NOSSO POVO, SENDO QUE TODOS PERTENCEMOS A UMA MESMA CULTURA. Assim, muito mais do que a questão regional, o problema é de discriminação social(não estou dizendo que a questão regional não existe, mas ela é “esquecida” diante do atendimento a outros fatores, como a aparência européia e a classe social). Vou dar alguns pequenos exemplos que ilustram o que digo :sou pernambucano, branco e descendente de europeus, e, em meu trabalho, onde quase todos os funcionários têm o mesmo perfil étnico, tenho um “colega” de trabalho, também pernambucano, que chega a considerar insultuosa a ideia(que ele considera estapafúrdia)de que os nordestinos são discriminados em São paulo. Tudo porque essa besta morou alguns anos na capital do seu estado; onde fez pós-graduação; e sempre sentiu-se “acolhido” pelos paulistas, chegando a relinchar entre outras a pérola de que os paulistas ficavam fascinados por sua origem e pelo sotaque. TAMBÉM PUDERA, O RETARDADO É BRANCO, LOIRO E DE OLHOS AZUIS, ALÉM DE SER DE CLASSE MÉDIA ALTA(MORAVA NA PAULISTA, NUM APARTAMENTO PAGO PELOS PAIS). É EVIDENTE QUE ESSE TIPO DE NORDESTINO É AMADO EM HIGIENÓPOLIS, SE BRINCAR GANHA ELOGIOS ATÉ DOS FASCISTAS DA INTERNET. O problema é que essa besta quadrada não consegue compreender que; nem o Nordeste, nem São paulo e nem o Brasil; são compostos somente por pessoas de sua classe social e perfil étnico, e que, para as outras classes e raças, sejam brasileiros, nordestinos e paulistas, o mundo é bem diferente. Como também não percebe, nem ele e nem muito menos sua classe, que são tão nordestinos quanto aqueles vitimados pela discriminação(os negros e pobres. Da mesma forma que também são discriminados os paulistas negros e pobres), o que quer dizer que o preconceito contra qualquer nordestino afeta todos, pois fazemos parte de uma mesma cultura, interligados independentemente de aparência étnica e classe social. Quer outro exemplo de que o ódio à “gente diferenciada” é nacional : Já relatei aqui a briga jurídica gigantesca travada entre a Prefeitura de Recife e os moradores do bairro de classe média alta de Boa Viagem(brancos e racistas)os quais lutaram com todas as forças para impedir que, num terreno baldio que pertencia à Aeronáutica(portanto, estava condenado à desocupação e inutilização)fôsse construído o Parque Dona Lindu(se um dia vier a Recife, visite o parque. É lindo!). O ódio da burguesia de Boa Viagem devia-se a vários fatores ; primeiro à “afronta”(segundo a ótica doentia deles)de ter em “seu” bairro um parque, cujo nome seria dado em homenagem à D. Lindu, mãe de Lula, mulher pobre, pertencente às classes sociais que os servem de forma escravocrata. Em segundo lugar, também apavorava-lhes a “ideia” de que o Parque traria para o “seu” bairro a tão odiada “gente diferenciada”. Já não bastava a praia, ocupada pelos “diferenciados” nos finais de semana(o sonho deles é privatizar o mar e impedir os pobres de frequentarem a praia. mas a chegada ao poder de dois “comunistas”, segundo eles, que foram Lula e e Eduardo Campos, frustou-lhes o sonho). Contudo, o “sacrifício” de ver os diferenciados na praia, ou seja, na frente de seus prédios, ocorre apenas nos finais de semana. Com o parque, os “diferenciados” estariam em “seu” bairro todo dia. E ainda por cima assintindo a exposições de arte(que ocorrem sem interrupção na Galeria Janete Costa), a preços irrisórios(R$4,00 e R$2,00); “privilégio” que´deveria continuar sendo exclusivamente deles e de suas galerias de arte caríssimas e inacessíveis. A briga jurídica foi enorme, com inúmeras liminares paralisando a obra(todas derrubadas pela prefeitura). Nem preciso dizer que a mídia, Globo à frente, apôiou em uníssono os “argumentos” dos racistas de Boa Viagem, os quais chegaram ao absurdo de, para tentar disfarçar os reais motivos que os moviam, acusar a Prefeitura de “crime ambiental”(é risível, mas é verdade!), por derrubar a “vegetação” de um terreno baldio, onde havia mais lixo que árvores, quando o Parque possui mais de 70% de área verde. Como Recife não é São Paulo(FELIZMENTE!)as forças populares, representadas pela Prefeitura e pela Sociedade Civil organizada que apôiou a construção)venceram. O D. Lindu é atualmente uma linda realidade. tão linda que, ao visitarmos o parque poderemos ver moradores de Boa Viagem convivendo lado a lado com a “gente diferenciada” que tanto odeiam. Afinal, não deixariam de ir a um lugar paradisíaco como o D. Lindu, mesmo tendo que engolir seu asco diante dos pobres. São racistas, mas não são burros! Por último, citarei um outro exemplo que ilustra o perfil de nossa Sociedade. Tenho um parente, empresário, branco e nordestino. Há alguns anos conversava com essa figura e, entre outras atrocidades, ouvi dele o diagnóstico que sua classe(evidentemente com exceções)e seu grupo político fazem do Brasil, diagnóstico que é o mesmo independetemente da unidade da federação em que esses fascistas se encontrem. Estávamos no início do Governo Lula, o país ainda enfrentava a austeridade que Lula teve que levar à cabo devido ao caos em que FHC deixara à Nação. Diante de tais problemas, meu alucinado parente fez seu “diagnóstico” : acreditava que os probelmas do país deviam-se aos “negros e índios”, que “eram indolentes e preguiçosos”; por isso seríamos condenados ao atraso e à corrupção. Alguma semelhança com os débeis mentais que conversavam na festa em que você estava? Nem preciso lembrar que meu parente não é paulista, mas pernambucano, viaja constamente a São Paulo, onde é recebido por seus amiguinhos paulistas com toda a deferência do mundo(quem sabe ele não faz parte do círculo de amizades dos psicopatas de sua festa, para quem a discriminação contra nordestinos só atinge os pobres; branco e de classe média é absolvido. Aproveitando-se a discrimianção contra os pobres para generosamente estendê-la aos paulistas negros e pobres do Capão Redondo ou de Paraisópolis). Desculpe se me alonguei, mas mais uma vez reafirmo que essas foram pequenas ilustrações de como o racismo e o preconceito social estão arraigados em todo o Brasil. análise que em nada pretende absolver os paulistas, mas apenas fazer com que compreenda-se o problema como da sociedade brasileira como um todo, portanto só possível de ser consertado através de ações que açambarquem todo o Brasil.

    • Junia

      Porque ele não abre um blog próprio? Ninguém lê isso, ainda mais com esse tanto de caixa-alta, que torna o texto de leitura desagradável e deselegante.

      • Carlos Henrique

        Junia : Por que você não vai pastar? E para completar deixa de ser medíocre, com isso, para de preocupar-se com os textos alheios, e escreve algo com conteúdo próprio. Por que será que meus textos te incomodam tanto? Porque mostram a você que existem pessoas que pensam(e não agem como trolls de merda como você, dedicados a atacar os que divergem do establishment, trolls que seguem as instruções dos seus amos da direita)ou porque AFRONTO SEUS DOGMAS “INQUESTIONÁVEIS”, O QUE DEIXA AUTORITÁRIOS IMBECIS COMO VOCÊ REVOLTADOS! DESAGRADÁVEL, DESELEGANTE E IDIOTA É VOCÊ, UMA PANACA, UM AMEBA CAPAZ DE TENTAR PATETICAMENTE PATRULHAR OS TEXTOS ALHEIOS POR NÃO TER ARGUMENTOS PARA CONTRADIZÊ-LOS. TENHA AO MENOS A DIGNIDADE DE MOSTRAR A CARA E PARE DE ASSINAR ESSE NOME RIDÍCULO!

        • Junia

          Ora, e vou assinar com qual nome ridículo, se este é o meu nome? Carlos Henrique?

          • Marcio.

            Esse cara é hilário, é só cutucar e dar risadas do nervosinho.

  • Carlos Henrique

    Novamente você associou por engano, ao meu comentário a resposta destinada a um outo comentarista. Assim, mais uma vez peço que coloque-a no lugar correto.

  • Almir

    Sou nordestino desde que meus antepassados emigraram de Portugal para o Vale do Rio Piranhas, na Paraíba, lá pelos primórdios do século XIX. Em 1995 estive um tempo (seis meses) em SP, época em que a empresa onde trabalhava mandou-me fazer um estágio na sede paulista. Tive de passar todo esse tempo semi-mudo, com medo de que meu sotaque denunciasse minhas origens. Ainda assim, ouvi insultos do tipo “baiano porreta”, “trem bão”, “carne seca”, “papa-farelo” etc. E isso partindo de pessoas ditas de “bom nível”. Senti na pele (branca) o quanto dói o preconceito. Quase não saía na rua, como medo de cruzar com gangues de skinheads. E agora aparece esse neocolonizado chamado regolima dizendo que nunca ouviu falar de coisas assim. Ele devia passar uma temporada no “primeiro mundo”, pra sentir o quanto é degradante ser alvo do ódio (sem ter feito nada de errado) e ainda ser olhado como um “mal a ser combatido”.

  • Renato D

    Edu,

    não sei se está a par, mas, recentemente, a atriz Antônia Fontenelle, esposa do ator Marcos Paulo, respondeu ao crítico de cinema Pablo Villaça, que havia tecido alguns comentários nada elogiosos ao filme e à ponta que a atriz faz (ele é crítico e seu trabalho é, afinal, analisar os filmes), dizendo desconhecer o rapaz e que ele teria “cara de cearense”. Diante da repercussão, fez o que todos fazem: desmentiu, disse que não a compreenderam e que não havia maldade em seu comentário. Há um grupo de pessoas nesse país que está tão envolta em um ambiente de intolerância e preconceito que já assimilaram certas ideias como normais. Quando em público, expõem, quase inadvertidamente, seus pensamentos podres. Depois, como também é praxe, age de forma hipócrita e paternalista ao dizer que “ama” os cearenses, ignorando, mais uma vez, a inteligência não apenas deles, mas de todos nós. A ninguém interessa esse “amor” indulgente, caridoso e nascido da conveniência de ter que dar explicações ao óbvio. Gente racista, intolerante, xenófoba, homofóbica, eugenista. Gente que os anos e a história tratarão de legar ao limbo do obscurantismo superado pela evolução moral da humanidade.

    • eduguim

      assino embaixo, Renato

  • Gerson

    Não vou falar Elite então, pra não dar briga aqui.

    Vamos falar dos donos dos Meios de Produção

    que, na sua grande maioria são racistas, preconceituosos, xenófobos, aproveitadores dos mais pobres e que se deixarmos tentarão fazer voltar a escravidão.

    Esses donos dos Meios de Produção iludem, na maioria das vezes, a Classe Média, fazendo-as acreditar que um dia serão iguais a eles mas no fundo querem mesmo é que essa Classe Média apenas repita por aí todos os preconceitos citados acima.

    A tal da Classe Média brasileira é de doer…

    • Avelino

      Caro Gerson
      Excelente definição, nada que a luta de classes não explique.
      Os donos dos meios de produção adoram esse fuzue, assim a gente se “esquece” deles.
      Qual classe ganha, ou perde, enquanto se discute isso, desde que não se toque em luta de classes?!
      Saudações

  • Guanabara

    Uma coisa que acho interessante: a grande mídia, durante o apartheid, sempre fez questão de dizer que “a minoria branca” mandava no país, sem dar direitos a “maioria negra”. Sempre tratou Mandela como um bom exemplo e dava essas notícias, ressaltando essa questão de a maioria não ser representada no governo como um absurdo. Beleza.

    Agora, saiamos da África do Sul e voltemos ao Brasil, século XXI: você vê, em algum momento, o PIG falando do absurdo da concentração de renda, e que a minoria endinheirada manda e desmanda nos governos, mesmo que eleitos pelo povo, vide Jobim, Patriota e todo o Banco Central? E, como já comentaram aqui nesse tópico, houve um grande “fuzilamento” do “terrorista norueguês”, ou estão quase dizendo que ele estava é certo? O PIG só reverenciou o Mandela pq o q ele fez foi em outro país. Se fosse lutar por igualdades de raças e classes aqui no Brasil, teria sido taxado de louco, irresponsável, incompetente e outros adjetivos muito usados pela nossa querida elite (ou os que pensam fazer ou desejam fazer parte dela…) para se referir a quem ousou mudar o status quo e/ou teve origens “diferenciadas” e assumiu o governo.

    (em tempo: a folha teen fez uma matéria mostrando Paulo Maluf como trabalhador e batalhador, um exemplo a ser seguido. Quase deu vontade de votar nele.)

  • com certeza há uma mera semelhança,porque não comparar com Adolf Hitler que odiava estrangeiros e queria uma raça pura na Alemanha.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Adolf_Hitler

  • Andrea Serpa

    Gente estúpida ,gente hipócrita….canta Gil.Eu espero ansiosa a chegada da primavera.

  • Décio

    Eu só não entendo a diferença, do ponto de vista da classe social, que existe entre Higienópolis e a região da Avenida Paulista, onde você mora, Edu. Conheço ambos as regiões, como a palma da minha mão.
    Sou capaz de apostar meus dois dentes da frente, que, se procurássemos, acharíamos muita gente diferenciada, aí mesmo no seu prédio.

  • Márcio

    “Culpar os cristãos ou os conservadores pelos atos do maluco de Oslo equivale a criminalizar os muçulmanos pelas ações da Al Qaeda.

    Quando alguém aceita lançar mão do conceito de culpa coletiva, permite invariavelmente que a irracionalidade penetre um pouco mais na própria alma.

    Fica um pouco mais fascista, em resumo.”

    Blog do Alon – esquerdista civilizado.

  • Heidi Maria

    Edu,

    Esse norueguês é sociopata e como tal é de extrema direita.
    Não me conformo com a tal psicóloga Guiomar Ferreira, mãe da ffrase “A estação do metrtô vai trazer drogadios e gente diferenciada para Higienópolis” que como todos nós em Sampa,resultou de um caldo de cultura de imigrantes e migrantes.

  • Critica

    Canalhada, doentes, débeis mentais, blogueiro irresponsável, mal carater !!!!!!!

    • Dimas Antonio Granado de Pádua

      Quando pegamos pela frente uma pessoa assim como vc,que se incomoda com o que é postado pelo blogueiro e comentaristas,prova que estamos no caminho certo.Quando a verdade pega na veia,dói mesmo.

      • É isso mesmo Dima. O rapaz ficou muito incomodado com o texto excelente e, acima de tudo, coerente e real.

  • marilamar

    O pior que esta pessoas estao sangrando todos os cofres publicos brasileiros……??? Cadê o ABIN,PF,TCU,Procuradoria da Republica e etc. vide a festa dos tucanos na Furnas??? http://caixadoistucanodefurnas.blogspot.com/….Nesta lista de tucanos, será que a Policia Federal vai mandar prender esses caras ou no minimo a devoluçao do dinheiro publico????

  • Nordestinos brancos também são discriminados sim, embora em menor grau, desde que sejam pobres. Negros ricos e pobres, índios e mestiços ricos e pobres, assim como brancos pobres, são sim, descriminados facilmente ao mostrarem de onde vem. Nordestinos ricos e brancos também são muito discriminados no sul, mas costuma ser mais pelas costas. Lula é um exemplo disso. Quero deixar bem claro que não gosto dele, mas uma coisa é verdade. Ele é branco, mas sempre foi passou pelo preconceito de ser nordestino e de origem humilde, mas principalmente por ser nordestino.