Pesquisas revelam que maioria vê imprensa como partido político

Análise

Nos últimos dias, duas pesquisas de opinião (do Ibope e do Datafolha) sobre quem é quem hoje na grande política nacional revelaram um quadro de polarização e de cristalização de posições políticas entre a sociedade, com vantagem renitente para os atuais detentores do poder federal, que, nessas pesquisas, aparecem com popularidade inabalada.

Mas, apesar da reiterada pregação desta e de tantas outras páginas da internet e de pequenos exércitos de militantes virtuais no sentido de que seria “inútil” a campanha da grande imprensa contra Lula, PT e – por tabela – Dilma Rousseff, as pesquisas revelam que, cada um a seu modo, direita e esquerda têm – ou pensam que têm – razão em suas táticas atuais.

Ter razão, claro, no sentido de que ambos os lados confiam em suas estratégias com base em elucubrações racionais e amplamente discutidas internamente. É, pois, ingenuidade achar que a passividade do PT e a virulência da oposição midiática derivam de não saberem o que estão fazendo.

Não há bobinhos no Palácio do Planalto; não há bobinhos no PT; não há bobinhos no PSDB e tampouco há bobinhos na Globo, na Folha, na Veja ou no Estadão. A forma como agem – ou reagem, conforme o lado – ao jogo político é produto de intensa reflexão, de sondagens do eleitorado e de sólidas teorias políticas.

Então você dirá, leitor petista, que a perenidade da aprovação de Lula, Dilma e PT revelada pelas pesquisas mostra que ao menos do lado da direita midiática, se não há “bobinhos”, há dementes, pois quanto mais batem nos petistas mais eles se fortalecem perante a opinião pública. E, em alguma medida, pode estar certo. Mas não totalmente.

Vejamos o que acontece do outro lado. As lideranças e os militantes da direita midiática serão tão alucinados que não enxergam que foi inútil tudo o que fizeram de agosto para cá, desde o início concomitante da campanha eleitoral de 2012 e do julgamento do mensalão?

Nem a militância destro-midiática é alucinada nem foi inútil sua campanha anti-Lula, anti-PT e – sempre por tabela – anti-Dilma. Já conversei com muitos desses militantes e sei por que persistem na artilharia incessante contra esses três eixos da situação hoje no Brasil, mas nem precisaria.

Todos se lembram da pregação de dona Judith Brito no Instituto Milenium no sentido de que cabia à imprensa fazer oposição ao governo federal, explicando que a debilidade da oposição, decorrente do desenvolvimento econômico e social do país, requeria o concurso dos meios de comunicação para evitar a “hegemonia lulopetista”.

Para quem não sabe, em entrevista ao jornal O Globo, em 2010, no âmbito da campanha eleitoral à Presidência da República, a presidente da Associação Nacional de Jornais e executiva da Folha de S. Paulo, Maria Judith Brito, fez a seguinte declaração:

 

A liberdade de imprensa é um bem maior que não deve ser limitado. A esse direito geral, o contraponto é sempre a questão da responsabilidade dos meios de comunicação. E, obviamente, esses meios de comunicação estão fazendo de fato a posição oposicionista deste país, já que a oposição está profundamente fragilizada. E esse papel de oposição, de investigação, sem dúvida nenhuma incomoda sobremaneira o governo

Leia agora, abaixo, comentário do verbete “Partido da Imprensa Golpista” na Wikipedia.

A declaração de Maria Judith Brito foi bastante criticada por repórteres e intelectuais, bem como por autoridades ligadas ao governo. As críticas focaram no aparente reconhecimento de que a imprensa estaria, de fato, assumindo um papel de oposição.

Em artigo publicado na Carta Maior, Jorge Furtado afirmou que a presidente da associação teria assumido que a grande imprensa do país virou um ‘partido político’ e a criticou por não questionar a ‘moralidade de seus filiados [ao] assumirem a ‘posição oposicionista deste país’ enquanto, aos seus leitores, alegam praticar jornalismo’

Luciano Martins Costa, do Observatório da Imprensa, fez crítica semelhante, afirmando que ‘o risco maior para a imprensa vem da própria imprensa, quando os jornais se associam para agir como um partido político’.

O ministro Paulo Vannuchi, titular da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, também criticou a declaração, afirmando que a imprensa ‘vem confundindo um papel que é dela — informar, cobrar e denunciar — com o papel do protagonismo partidário’.

Washington Araújo, no Observatório da Imprensa, questiona: ‘será papel dos meios de comunicação substituir a ação dos partidos políticos no Brasil, seja de situação ou de oposição? (…) Em isso acontecendo… não estaremos às voltas com clássica usurpação de função típica de partido político? E não seria esta uma gigantesca deformação do rito democrático?’

Você pode concordar ou discordar da posição da grande imprensa brasileira – ou de seus maiores componentes –, mas não se pode discordar de que há uma lógica no que faz. Vamos a ela.

É claro que sem as campanhas acusatórias aos petistas e aos aliados deles, estariam com popularidade muito mais alta. Há pouco, Dilma anunciou duas medidas que têm um potencial imensurável de beneficiar a sociedade. O que seja, a forte redução nos juros e no valor da conta de luz.

Imagine você, leitor, o que aconteceria se essas medidas fossem implantadas sem que ninguém tentasse minimizar e até desmentir, ainda que de forma absurda, o potencial delas para melhorar a vida da sociedade e fomentar o desenvolvimento. A esta altura, Dilma teria 99,99% de aprovação.

A mídia, pois, apela à idiotia ou ao preconceito ou à falta de instrução ou ao egoísmo ou à falta de caráter de setores da sociedade – ou a tudo isso junto – para formar seu exército antilulista e antipetista. E consegue. E esse êxito está expresso nos números da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo pela Folha de São Paulo, com destaque para Lula, que continua forte como nunca apesar de estar sofrendo uma das maiores ofensivas de seus adversários.

As pessoas, porém, confundem aprovação com intenção de voto e é por isso que alguns não entendem por que Dilma tem 78% de aprovação pessoal, mas só 53% a 57% de intenções de voto para presidente da República.

A explicação é muito simples: aprovação não é pesquisada só entre eleitores, mas também entre quem não vota ainda ou entre quem não vota mais. E também entre quem não quer votar.

Uma analogia pode explicar melhor esse aparente paradoxo: a pessoa pode gostar muito de ir à praia, mas isso não significa que deseje ou pretenda morar na praia, da mesma forma que reconhecer que o governo está indo bem não significa que a pessoa não julgue que pode ir melhor.

A estratégia midiática, portanto, é, sim, racional. É questionável? Claro que é. Afinal, por mais que o engajamento político-partidário da grande imprensa tenha tido êxito no que se propôs (formar uma militância ampla de resistência à possibilidade de “hegemonia lulopetista”), Ibope e Datafolha acabam de mostrar que todo esse esforço tem sido insuficiente.

O contraponto à estratégia da direita midiática é o de auto vitimização dos detentores do poder, o que não seria possível se não houvesse um imenso fundo de verdade na premissa de que Lula, PT e Dilma são alvos de injustiças e violações de seus direitos civis.

Essa estratégia também tem tido largo êxito. E, à diferença da estratégia oposicionista, um êxito majoritário, pois se estão cristalizadas posições contra o governo, igualmente se cristalizaram as posições no sentido de que a imprensa está sendo vista como um legítimo partido político, o que, por si só, não condena, mas descredencia para a crítica.

É claro, evidente e cristalino que quem não é corintiano ou palmeirense não irá levar em conta a opinião de um torcedor do Corinthians sobre o Palmeiras e vice-versa. É o que ocorre com a disputa entre situação petista e oposição demo-tucano-midiática. A maioria já se convenceu de que não dá para levar em conta o noticiário “da Globo” porque “a Globo” odeia o PT.

Resta, pois, a insinuação que o Partido da Imprensa tenta contrabandear dentro do noticiário sobre essas recentes pesquisas Ibope e Datafolha, a de que, aos poucos, a campanha midiática está surtindo efeito. Isso porque os pesquisados revelaram um pouco mais de desagrado com aspectos da governança do país, com destaque para a Segurança, por exemplo.

Essa premissa ignora o fato de que não há nada de inédito ou de espantoso em um contingente maior, mas ainda muito pequeno dos pesquisados, desaprovar aspectos da condução do país pelo governo do PT, pois governos estaduais e municipais de oposição têm sofrido revés muito maior – pesquisas recentes mostram, por exemplo, que 71% dos paulistas não confiam no governador tucano Geraldo Alckmin para resolver os problemas de Segurança que assolam São Paulo.

Além disso, sempre que aumenta o nível de crítica ao governo, a Lula e ao PT na mídia, o efeito imediato é o de aumentar, de alguma maneira, a visão crítica da sociedade sobre este ou aquele aspecto, e essas pesquisas estimulam isso ao fazerem perguntas ao pesquisado que o induzem a refletir sobre o que possa existir de negativo em um governo que considera bom.

Sobre a economia, apesar de a mídia agir como se o crescimento não estivesse diminuindo fortemente no mundo inteiro, praticamente tentando vender que esse é um problema brasileiro, quem não sabe que enquanto aqui não decorre nenhum grande problema por conta da crise internacional nos países que sempre foram o oásis do bem-estar social as famílias estão sendo despejadas de suas casas aos milhares, o desemprego grassa e aquele bem-estar vai sumindo?

Apesar do fato de uma parcela da sociedade entrar nessa onda da mídia, a grande maioria – que as pesquisas dizem ser de quase 80% – sabe muito bem que estamos nos saindo brilhantemente ao navegar por uma crise que assola o planeta inteiro.

Essa é a fraqueza da estratégia da direita midiática, e é devido a ela que o governo federal e a sua titular vão conseguindo não apenas cristalizar, mas aumentar o contingente dos que apoiam o rumo da administração do país. A maioria dos brasileiros está convencida de que a grande imprensa virou mesmo o que até já assumiu que é: um partido político.

138 comments

  • No passado diziam que o PT batia muito, era radical ao extremo, mas pelo que se vê hoje, essa direita calhorda, junto com essa mídia golpista, dá de dez a zero no PT. Mentem, caluniam, mancham a honra das pessoas, criam notícias falsas só pra desmoralizar o PT e seus aliados. Portanto, passou da hora de se criar uma lei mais rígida impedindo que esses fatos aconteçam e que ponham em risco a nossa democracia.

  • Caro Edu

    Não ha perspectiva de vitória eleitoral no curto prazo para a oposição. As pesquisas estão certas. Mas as mesmas pesquisas também indicam outra coisa: Caiu de 35% para 25% o número de pessoas que acreditam NÃO haver muita corrupção dentro do governo. Os ataques que o PIG tem desenvolvido são obviamente no sentido de desgastar a credibilidade das instituições brasileiras. Ao atacar o PT, atacam o único partido que tem significativa expressão e simpatia na sociedade. O objetivo não é a proxima eleição. O objetivo é gerar uma crise institucional, que aliás, esta se gerando com o episódio da cassação dos condenados pelo STF n ocaso do “mensalão”. Ao mesmo tempo, criam um salvador da pátria, que desta vez não é nenhum milico, mas a mais alta autoridade jurídica do país. Se o PIG tem suas fraquezas, também a esquerda, que como em 1964, continua dormindo no berço explêndido da receptividade popular do seu governo, se atrasa na compreensão de que a governabilidade a qualquer custo, e o partido a reboque do governo, enfraquece ao invés de fortalecer o projeto, que independente da convicção ideológica, precisa dela para sinalizar a sociedade.Senão, seria só deixar os técnicos governarem. Aliás, ao mesmo tempo em que a mídia desgasta as instituições, esboça discursos de que os técnicos devem governar. Mas com que projeto ideológico?
    O Golpe esta sendo Urdido. Em boa hora veio a fala de Gilberto Carvalho, chamando a militância a defender o projeto, o PT e o Governo, pois a ameaça é iminente.E não é contra o PT. É contra a democracia. Se vingar, vai sobrar pra todo mundo, incluindo os partidos do leque da “governabilidade”.

    • Concordo com o Luis Müller, e acrescento que tucanos e assemelhados já descobriram que sua única chance é o Golpe… nas urnas não terão a vitória.

  • Se é oposição, se é contra nós, porque deveríamos ficar a favor da mídia injetando rios de dinheiros em seus veículos? É hora de se ter uma lei de meios aos moldes argentinos e mais ainda: passou da hora de redistribuir, com critérios rígidos, as verbas publicitárias do Governo Federal.

  • Isso mostra o grande papel da blogosfera e a sua militância digital, tenho plena convicção de que este fenômeno que é recente “nunca antes na historia deste país”, a imprensa tinha sido desmascarada, nem na era Vargas, mas isso é só o começo, chegara um tempo, em pouco tempo, que a nossa imprensa vai ter que dizer por ela mesma, em que lado estar, pois cairá em descrédito devido a sua atuação partidária, perante a maioria dos Brasileiros.

  • Vadios da gangue de dona Judith golpista Brito que não se conformam em constantemente serem surrados pela blogosfera progressista: Josias, Noblat, Kramer, Merval, Leitão, os inSetti corruptos da VEJA …

  • Parabéns Eduardo por mais um texto elucidativo. Se a imprensa brasileira quer assumir esse papel deveria também ser tratada como tal. Lembro bem que foi devido a esse papel de oposição que o presidente Obama tratou a FOX como partido político. Gostaria muito de ver a presidente Dilma tomar a mesma atitude em relação ao consócio midiático FSP/Estadão/Globo/Abril.Mas aí eles iriam dizer que é revanchismo.

  • Não obstante…
    a imprensa não deve, não pode, não tem o direito, de assumir a oposição política de um país, muito menos da forma persecutória e criminosa como a conduz. O povo não lhe concedeu poderes políticos para tal papel, e partidos nunca deveriam ter a favor de si a hegemonia da informação através de impérios descomunais e de força desproporcional à composição político/partidária vigente, disponíveis para propagar suas manipulações e distorções sobre os fatos, e seus ataques irresponsáveis e covardes desferidos contra desafetos. A imprensa, reservado o seu direito de ter uma tendência, deve ainda assim, ser o mais isenta possível, informativa, opinativa e crítica, sobretudo HONESTA, e não se valer dos ardis e da venalidade repugnante com que pratica o que chama de jornalismo hoje em dia, sobre o qual sabemos que é tudo, menos isso. E NUNCA, se organizar sob a forma de oligopólio, cuja cartelização a torna na verdade, um verdadeiro monopólio.

  • Brilhante artigo, Edu!

    A maioria da população tem mais facilidade em mensurar o que lhe atinge mais de perto, por isso os índices de insatisfação com governos municipal e estadual – no caso de São Paulo – são tão altos. Acho que é mais difícil perceber a consequência imediata da corrupção federal, por exemplo, no dia-a-dia das pessoas. Podemos entender, mas geralmente não a sentimos.

  • Esta conersa fiada que a grande mídia corrupta prega, é alimentada por nostálgicos da pior espécie que existe no planeta terra, daí estes agitadores de guizos ficarem inconformados com o grande salto que o país teve depois da saída dos tucanopatas/demofrênicos da vida foram literalmente varridos do mapa nas eleições, resta pois, o apelo ao golpe midiático e do judiciário na pessoa de JBB que se presta a este tipo de coisa abjeta e imaginar que Lula o escolheu como ministro do STF para dar um prestigiamento ao cidadão de cor!

  • Não sou tão otimista, O que tenho visto é a lavagem cerebral surtindo efeito, pelo menos na camada “instruída”, ou que pensa ser. Este segmento esta extremamente sintonizado com a grande mídia e reage a qualquer argumentação. Sinceramente, está passando a hora de uma reação ao bombardeio midiático.

    • Concordo com você, Marcos.

      Tenho dito que alguém precisa examinar a água do nosso País.

      Só pode ser a água que trava a mente das pessoas que se acham cultas e politizadas, sentam a bunda no sofá diante de um único canal de televisão e acham que estão informadas.

      E não adianta arumentar, pois” nós somos petistas “., não é compromisso om o País.

      A ÁGUA, ALGUÉM EXAMINHA A ÁGUA, POR FAVOR !

  • Brilhante texto, Edu, como sempre.
    A “tática” do PT de apanhar quieto pode ser que vingue e que, se tudo permanecer como está no cenário econômico, mantenhamos o poder em 2014 e quiçá o estendamos ao blockhauss PSDBista: o estado de São Paulo.
    O poder do PIG só poderá ser destruído ou reduzido à sua justa dimensão através de uma lei de meios e sabemos que será tarefa próxima do impossível fazer, a curto prazo, fazê-la passar no Congresso, como você mesmo apontou em artigo anterior.
    Bem, se apanhar calado pode ser a melhor coisa a fazer, pergunto-me se PAGAR para apanhar calado também o é: por que o governo insiste em financiar os próprios detratores, os próprios inimigos, despejando milhões no bolso dos golpistas? Atacar o PIG fechando-lhe a torneira não seria mais eficaz?
    Gostaria que você, por favor, tentasse abordar este lado da questão em próximo artigo e o colocasse em discussão.
    Um grande abraço e obrigado pelo texto.

    • Scan, você é burro, ou é crente?
      A economia não tem como ficar do jeito que está, simplesmente porque o governo já esgotou as medidas paliativas de que dispunha, para mantê-la aquecida.
      As ações representadas pela renúncia fiscal e pelo crédito fácil desembocam em endividamento da população, que tem que completar seu ciclo de quitação, para que novas compras com endividamento, que impulsionam a economia, sejam adquiridas.
      Além disso, o governo está fazendo uso político da Petrobras, segurando o preço dos combustíveis, para manter a inflação sob controle, com sérios prejuízos para a empresa, situação que está chegando, se já não chegou, ao limite do suportável.
      Torcida não vai adiantar.

      Mas, saiba que minha opinião é a de que a presidente Dilma está fazendo aquilo que pode, com a maior competência possível.
      Torço por ela.

  • O grande ovo da serpente está sendo chocado no STF. Qualquer golpe para a derrubada da democracia no país, passa obrigatoriamente pela aprovação daqueles magistrados. Afinal, metade deles acham que são Deus. A outra metade, tem certeza. Os grupos sociais que possuem liderança e formação de opinião, tem a obrigação de fazer chegar à sociedade, informações sobre a politização do Judiciário, sua parcialidade e seus objetivos finais. Mostrar que lá dentro do STF tem juízes que são mais réus que magistrados. Conscientizar o povo que tudo que foi conseguido nos últimos anos para a maioria, pode ser interrompido pela minoria. Que toda essa trama, caso bem sucedida, chegará ao seu bolso, ao seu emprego, à sua esperança. Creio que o governo saiu um pouco de sua letargia, mas a responsabilidade é da base. É dos sindicatos, centrais, jornalistas independentes, blogs como esse, diretórios acadêmicos e tantos outros grupos que servem para dar o pontapé inicial para uma luta de contra-informação. Até os militares já querem criar um partido político. Estão certos, na visão deles, pois estão apenas seguindo a onda de desmoralização do poder democraticamente eleito. Essa semana, Celso de Mello dará seu voto contra o congresso. A partir da reação do presidente Marco Maia, é a hora de entrarmos no jogo. Pois, se nessa porteira passar um só boi, a manada toda virá. E seremos pisoteados sem dó e muito menos, piedade.

  • Já que aqui não há ninguém que tenha “cojones” para elaborar e implementar uma lei de medios, cada um de nós tem a obrigação de não gastar dinheiro com o PIG, e sempre rebater os e-mails vindo dos direitistas, que repetem os mantras dos “jornalistas” venais!

    • Acredito que a Lei de Mídia deve vir de uma grande manifestação popular, assim como foi a Lei da Ficha Limpa. Sei que é difícil, mas é por aí.
      Quanto a colaborar, não assino nenhuma destas revistas (epoca, veja) e nenhum dos jornais (globo, folha, estadao e aqui em mg, o estado de minas). Compro o jornal popular de 0,25, mesmo que este já esteja caminhando pela mesma trilha dos outros (destaque ao que é ruim ao PT e uma notinha ao que é bom). Eu insisto com meus e-mails ao jornal, informando minha contrariedade com a guinada política do jornalzinho, que antes só tinha uma página para política. O jornal (de propriedade de um ex-PSDB) foi muito esperto, se consolidou entre as pessoas de baixa renda devido ao preço (0,25), estampando na capa, tempos atrás, Lula, p.ex., e noticiando tudo de bom que ocorria no país. Uma vez conquistado o primeiro lugar (um dos mais vendidos no país) começou a bater firme no PT, infelizmente.

  • Temo que a premissa para toda esta discussão seja falsa ou corra risco: a de que se possa realizar eleições livres no Brasil e que quem ganha eleições de fato governe.
    Resultados das últimas eleições e repetidas pesquisas de opinião mostram com toda clareza possível que a oposição não tem a menor chance de voltar ao poder. Não admitem, no entanto, permanecer fora do governo mais tempo, pois isso significa perda de poder ainda maior como a governança do estado de São Paulo, o que significaria o beijo da morte para a direita. Por esta razão, foi colocado em curso pelo consórcio oposição/mídia/judiciário (STF e PGR) e avança firmemente o projeto de um golpe constitucional cujo mecanismo é o seguinte: a imprensa velha (o PIG) cria denúncias, seus desdobramentos, esquenta a notícia, a PGR “investiga” e apresenta denúncia ao judiciário e este acata, julga e penaliza de acordo com a edição e agendamento do PIG. Assim, o PT, o Lula e a Dilma ficarão impossibilitados de candidatar-se pela lei da ficha limpa. E a oposição retorna ao poder via “eleições democráticas”, em relação às quais ninguém poderá objetar. Enquanto isso o governo e o PT dormem e continuam acreditando em comportamento republicano e respeito à democracia, num país onde nem uma coisa nem outra existem mais, pois o judiciário exterminou o estado de direito.

  • Sò discordo no ponto em que fala de inteligencia no nivel elevado na velha mídia.Há sim um campanha organizada,mas é um estratégia velha,usada no mundo inteiro,e aqui contra Vargas,e Jango e que possibilitou o golpe.Mas se houvesse mesmo esta inteligencia em um nivel alto por parte da oposição midiática,após derrotas,consecutivas,e o advento da internet,com as redes sociais e a blogosfera ja teriam mudado,tentado outros métodos.Mas o que se vê é a mesma velha tática,em um mundo que mudou e está mudando.O que esta acontecendo é mais um ato de claro desespero,não conseguem criar clima para um golpe,mesmo coptando a suprema corte,e que agora ja mostra não tão “fiel”.Então partiram para o ataque descarado, baixo,vil,contra a pessoa do Lula(e que ja tem se mostrado inútil).Ha sim ,um claro temor por parte do PT de uma reação mínima que seja aos ataques.e no bolso que se vai regular esta mídia,na perda visivel de credibilidade,de audiencia.Simples assim.

  • Parabéns Eduardo , um dos textos mais lúcidos que li nos últimos meses. Sem rancor , ironias ou palavras de baixo calão , você soube sintetizar o comportamento de certos grupos de mídia .Mais uma vez , PARABÉNS.

  • Eduardo essa gente entrou em desespero, realmente sabem que a população já começou a perceber de quem se tratam , na crise 2008/2009 entre o PIG e Lula, a população ficou com Lula ele lembrou isso no discurso dessa semana em Paris.
    Caso ele faça uma Nova Caravana da Cidadania e ele visitar o Estado de São Paulo, estarei em uma delas, só Deus pra me “impedir”!
    Se os venezuelanos formam multidões em torno de Hugo Chávez , nos não podemos nos esconder, nossos netos “reclamam” isso.
    Ricardo Kotscho, a quem desde 2009, leio e ouço com um pé atrás, publicou no Balaio do Kotscho um texto com análise política irretocável merece, também, ser lido:
    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2012/12/16/datafolha-de-onde-vem-a-forca-de-dilma-lula/

  • Eduardo,
    Abaixo estão sites que demonstram o lado positivo desse ensandecido ataque da Globo ao PT.
    O JN vinha caindo ano a ano a audiência. A partir de julho, ela caiu vertiginosamente. Serah coincidência?
    Nao acredito que são as novelas que produzem essa queda, pelo contrário, os jornais da emissora estão tão abusivos que a população aprendeu a mudar de canal.
    Goiânia eh a prova de que minha tese eh verdadeira. Por lah eles ja ficam em segunda posição em audiência no horário nobre. Justamente a população mais prejudicada com o endeusamento de bandidos com Cachoeira e Demostenes.

    http://noticias.uol.com.br/ooops/ultnot/2009/12/08/ult2548u814.jhtm
    http://almanaquedatv.com/2012/12/carrossel-e-jornal-da-record-crescem-com-queda-de-audiencia-do-jornal-nacional.html

    http://telinhadatv.wordpress.com/2012/12/11/previa-jornal-nacional-marca-audiencia-pifia-nesta-terca-feira-11122012/
    http://www.ocanal.org/apos-registrar-pessimos-indices-jornal-nacional-vai-razoavel-nesta-quinta-feira-13/
    http://centralnoticiasdatv.wordpress.com/2012/10/16/carrossel-supera-jornal-nacional-em-goiania-e-e-lider-de-audiencia-em-setembro/

  • O problema que muitos vêem nesta estratégia é de que, a longo prazo, como a crise internacional está longe do fim, a economia pode não crescer como gostaríamos. Além do que, conviver com a mídia massacrante, de direita, impede novos e necessários avanços contra os quais a mídia batalha dioturnamente: reforma tributária, para que ricos paguem mais e pobres menos impostos, sendo que a injustiça tributária é grave no Brasil; reforma agrária, que jamais foi feita e avança a passos de tartaruga enquanto o país é muito dependente do agronegócio; reforma política, com financiamento público exclusivo de campanha, pelo menos; reforma judiciária, que com o julgamento do mensalão entre outros escândalos na Justiça dispensa muito comentário; …
    Enfim. Como a reforma da mídia não foi priorizada ou enfrentada, o país fica refém de uma imprensa que é a quintessência do atraso e da dominação!
    Aliás, o próprio Blog da Cidadania questionou tal fato, quando cobrou de Lula que falasse http://www.blogdacidadania.com.br/2012/12/a-hora-de-lula-falar/ ou quando mostrou que a popularidade de Dilma tem um preço imprevisível http://www.blogdacidadania.com.br/2012/11/o-custo-da-popularidade-de-dilma/ .
    Por mais que eu e muitos acreditemos piamente que este governo que aí está é honesto, e comprometido com os avanços, o “governo” é muito grande. Não existe país sem corrupção, mas o povo não leva exatamente isto em conta. E, em se tratando do Brasil, do PIG e desta Justiça que aí está, é de se esperar novos escândalos de corrupção pipocando. O mensalão mostrou que, infelizmente, nem é mais preciso ter culpa no cartório para ser condenado! Basta ser petista!
    Justamente pelo conjunto de tudo isto é que muita gente séria tem gritado contra esta estratégia de apanhar sem parar, e se fazer de vítima: existe sim o risco de dar errado! Hoje a diretia não tem candidato, mas a eleição é em 2014, e a campanha oficial só começa daqui a cerca de 19 meses.
    A direita já botou a campanha na rua. Nunca tirou, aliás. Vejo com bons olhos a possibilidade de Lula resgatar as Caravanas da Cidadania.
    Pelo menos a esquerda terá campanha na rua, também.

    • Sim outra constatação;
      “El gobierno tiene intereses nacionales, la prensa intereses privados” Ollanta Humala – Presidente de Peru.
      Los poderes económicos combaten el avance de los gobiernos populares y democráticos mediante la difamación diaria en sus medios de comunicación. Esta estrategia se extiende a toda Latinoamérica. La siguiente frase del presidente peruano lo ratifica.

  • Olá Edu, muito bom seu texto, concordo com você, parabéns. aproveitando estava dando uma pesquisada no wikipédia sobre corrupção no Brasil e seus “mensalões”, quero apenas demonstrar que até mesmo no wikipédia não há a chamada imparcialidade, vou colocar apenas os links para que cada um que queira dar uma olhada, sei que não tem muito haver com o tema exposto acima por você, mas apenas como curiosidade:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Mensal%C3%A3o

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Mensal%C3%A3o_tucano

    abraços

  • A mídia atua no Brasil no mesmo modo que ela mesma denuncia existir nas ditaduras e países proto socialistas como Coréia do Norte e Cuba, só que em sentido inverso: contra o Governo. Está mais do que evidente, que para os oposicionistas apoiados pela mídia, para todos estes, o tempo, num longo período que se possa vislumbrar, não os favorece voltar ao poder através do voto. Embora o objetivo maior seja ocupar a Presidência, certamente perder as eleições para prefeito de São Paulo com a derrota do político oposicionista de maior cacife eleitoral até então, José Serra, certamente foi uma quarta e fragosa derrota da oposição, que tem tido como consequência fragilizá-la ainda mais, e não é pouco, para as eleições que se avizinham inclusive a disputa para Governador de São Paulo. No contexto, sobra trapacear e mentir, que não se coaduna com o discurso moralista que adotam batendo no Governo, seus membros (qualquer um, até um simples contínuo ou estafeta), ficar anunciando fracassos da política econômica, com muitos diagnósticos estapafúrdios, meros delírios e desejos, com os principais indicadores econômicos do país, mesmo numa conjuntura desfavorável , apresentando números mais do que satisfatórios, com o povo quase nadando no pleno emprego, com os grandes empresários otimistas, com aumento sem precedentes do empreendedorismo nas micros e pequenas empresas, com o país e seu povo no geral em paz e satisfeito. Está muito difícil para oposição, porque a realidade os desmente diuturnamente. Por mais que façam, não dispõem de suficientes meios para impedir que a verdade se imponha, embora com um poder de fogo para ataque ímpar, sem competidores, para atingir a principal liderança que enfrentam, o ex-Presidente Lula. Ainda não se viram suficientemente fortalecidos para atacar diretamente a Dilma, que já deu mostras de que não tem paciência de monge como Lula. Não dá para dizer que tenham medo, isso não, mas que se acautelam, se acautelam. Tudo queda em vão, as pesquisas por mais tendenciosas que sejam sempre mostram que as coisas não vão tão mal. Com dificuldades para apresentar um candidato à Presidência competitivo, capaz de ameaçar Dilma, que está com mais de 80% de aprovação pessoal junto ao povo, e agora com a ameaça de também perder o Governo de São Paulo, a oposição, mesmo seus quadros menos truculentos, fazem de tudo para que surja um impasse institucional, que exija uma solução que não seja através de eleições, um golpe de estado, por exemplo. Sabem, entretanto, que não é uma tarefa de simples execução, até de mais difícil viabilização econômica e política, que a conjuntura internacional felizmente não está em condições de dar suporte para um país da importância do Brasil. De certa forma, não percebem, ou não querem ver, ser até mesmo mais difícil do que tentar ganhar no voto. Enquanto não se desvanecem, tudo que a oposição combate sem conteúdo e de forma inadequada na luta política, resulta em seu desfavor.

  • Não são poucos os “não bobinhos” do PT que se baseiam em “sólidas teorias políticas” que conheci na intimidade do dia-ida da luta, desde os tempos da ditadura; sendo que os conheci,primeiro,no âmbito do movimento estudantil, depois,.já no movimento sindical, passando pelas 5 tentativas de eleger Lula.Inclusive um ex-ministro do governo Lula ,atualmente filiado ao PT ,foi recrutado por mim para aquela luta ( no início da década de 1980 o PCdoB, partido ao qual eu pertencia, “recrutava” novos militantes, observando ainda critérios de segurança inerentes a uma organização política obrigada a existir na clandestinidade ).
    Por isso, também me tomo por um “não bobinho”, como, aliás, acredito que ‘não-bobinhos” sejam todos os frequentadores de seu blog.
    Me desculpe, Eduardo, mas não se poderá me convencer que a tática economicista ( não sei se você conhece a historicidade dessa concepção e a luta que se travou contra ela desde 1902 no seio do movimento dos trabalhadores até os nossos dias) que tem inspirado as ações do governo são fruto de “profundas reflexões baseadas em sólidas teorias políticas”. O fato, comprovado ,inclusive , por alguns de seus artigos, é que os governos Lula/Dilma deliberaram enfrentar o “denuncismo” do complexo de oposição formado pelo PIG, e pelo PSDB/DEM/PPS , com os resultados e/ou medidas adotadas no campo econômico.

    Essa é a essência do “economicismo”. Tal política pode satisfazer àqueles que, no fundo, não têm como “objetivo final” edificar uma sociedade socialista ( se esse é o caso, tudo bem! ,porém, não fica bem dizer, então, que se quer chegar ao socialismo, como o afirmam os dirigentes do PT), mas não pode ser aceita por aqueles que desejam caminhar, segundo o ritmo permitido pela história, para aquela sociedade. É claro que o governo não se confunde com o PT. Tampouco foi o governo eleito para “implantar o socialismo”. Parece claro , também, que estamos longe do socialismo. É preciso prestar a atenção em para que ponto estou focando a minha crítica, para que eu possa ser compreendido. Para um verdeiro partido dos trabalhadores, não importa se a edificação de uma sociedade socialista está próxima ou muito distante no tempo. O que deve importar para ele é a consciência de onde deverá vir a força política que permitirá edificar essa sociedade um dia. E mais, a construção dessa força dependerá da forma como se atua desde nossos dias. Para um partido com essa natureza, a força social das mudanças por que ele luta por implantar, mesmo que sejam reformas permitidas por políticas institucionais no âmbito de uma sociedade capitalista e de um Estado Democrático de Direito burguês ( espero não está parecendo usar chavões, posto que tenciono apenas usar conceitos aceitos por “sólidas teorias” ) repousa na organização e consciência política dos trabalhadores. Por isso , uma das tarefas essenciais de qualquer “Partido dos Trabalhadores”, desde que seja autêntico, é educar permanentemente a consciência política dos trabalhadores, seja entre os seus militantes, seja entre os trabalhadores de um modo geral. Tal educação visa algo muito mais perene e confiável do que gozar da preferência eleitoral do homem comum. O seu propósito é converter esse homem comum, atualmente despolitizado,brutalizado pela dominação ideológica da burguesia,e que tem uma relação clientelista com a política, mesmo quando aprova com convicção um determinado governo petista por conta de acreditar que a vida melhorou ( essa crença, inerente a uma relação puramente “economicista”, é fruto de uma relação absolutamente individual com a política, onde votar em X ou em Y dependerá do nível de satisfação material pessoal experimentado em cada período de governo). Tal educação visa desalienar o homem comum, tratá-lo como um igual, como homem político ,capaz de compreender as supostamente “sólidas teorias políticas” ( por causa de algumas dessas “sólidas teorias” abandonei o curso de Ciências Sociais na Uff, para o qual ingressara em 1o lugar. Longe de mim desmerecer os meus queridos companheiros que prosseguiram estudando e se converteram, alguns, em “cientistas políticos”. Mas , em meu caso, que estudava com o propósito de compreender melhor a realidade que tento ajudar a transformar, entendi que algumas “sólidas teorias”, com muito mais profundidade analítica, comprovadas pela luta política e social dos trabalhadores em mais de duas centenas de anos, são totalmente desconsideradas e negligenciadas por tais cursos, o que me obrigou a retornar às minhas leituras auto-didáticas não acadêmicas).
    Não é preciso ir muito longe para encontrar exemplos que diferenciam uma política “economicista” de uma política “socialista”, que visa desenvolver entre os trabalhadores a consciência de sua força, em busca de que sintam a ajam um dia “como um só homem” em defesa de seus interesses como classe que representa o futuro da humanidade e não apenas como indivíduos. Basta comparar as preocupações de Hugo Chavez em fomentar as organizações dos trabalhadores e do povo venezuelano para fazer frente ao poder do grande capital que o confronta, e o descaso dos dois governos Lula e do atual governo Dilma em relação a essas organizações.
    Se no governo houvesse quem compreendesse que a melhor maneira de enfrentar o imenso poder do capital organizado que se mobiliza hoje contra ele e que se expressa na campanha virulenta movida pelo PIG é elevando o nível de consciência do povo, talvez alguma coisa em busca de um maior relacionamento com o homem comum , com o trabalhador , estivesse sendo realizada.
    Fala-se que a consciência política do povo já não é a mesma. Porém, o parâmetro para medir essa consciência é um parâmetro eleitoral. O povo reconhece que os governos Lula/Dilma foram e são melhores que os governos FHC.Pergunto: isso é uma consciência política verdadeiramente confiável, capaz de produzir efeitos nos rumos da História? E se a situação econômica mundial deteriorar a ponto de ser inescapável fugir aos seus efeitos em nosso país? Seria uma tal situação impensável? Admitindo-se a possibilidade de ocorrência de uma tal situação, os partidos que hoje apoiam o governo petista continuariam prestando esse apoio? E se deliberassem parar de apoiar, teria o PT condições de enfrentá-los nessa nova conjuntura?
    É por isso que devemos estar empenhados em desenvolver a consciência de nosso povo, em organizá-lo e mobilizá-lo permanentemente para que apoiem ( apenas com o seu voto e de 4 em 4 anos) não apenas as políticas que fazem a diferença no seu dia-a-dia, mas aquelas que visam a construção de um novo país.
    Um governo que possa contar com um volume expressivo de trabalhadores organizados e conscientizados dessa forma, não temerá jamais a viragens conjunturais, posto que poderá contar com a participação ativa em defesa do seu projeto de futuro compreendido por milhões de homens que o consideram também como um projeto que lhes diz respeito.
    Porém, uma tal consciência não se alcançará se não se partir para o confronto. Não há nenhuma virtude na covardia política. A História não nos dá nenhum exemplo de que fugir ao debate com o povo, enfrentar uma campanha de denúncias massacrantes com fatos da economia, confirmaram qualquer força política no poder por muito tempo.
    Outro perigo de se tomar os trabalhadores apenas como os clientes das políticas públicas ( deixando de considerá-los como a força social que pode converter-se em força política em defesa das transformações por que lutamos) reside na possibilidade de cooptação dos quadros partidários por parte das instituições que atuam para perpetuarem a ordem que tentamos revolucionar. “Sólidas teorias” nos mostram, a partir da história de cada partido socialista europeu , como esse processo de degenerescência vivido por partidos similares ao PT ocorreu precisamente por que os trabalhadores deixaram de ser vistos como uma força social política capaz de realizar as mudanças sociais por que dizia-se lutar, para se transformarem em simples eleitores, clientes de politicas públicas dirigidas a satisfazer necessidades imediatas dos indivíduos.
    Se o PT deseja ser reconhecido como um Partido dos Trabalhadores, então, deverá reconhecer nesses trabalhadores a força política capaz de ser mobilizada para defender o projeto de um novo Brasil a qualquer momento e em qualquer situação. Os próprios aliados do PT em outros setores sociais tenderiam a pensar duas vezes antes de tomaram a decisão de se afastar do PT se soubesse que na sociedade existem vigorosos movimentos sociais dispostos a defenderem o governo de qualquer tipo de ataque.

      • Ora, companheiras, não escrevo para ser lido superficialmente por 1000 pessoas. Me contentaria se fosse lido atentamente POR PELO MENOS UMA PESSOA. Se conseguir esse feito uma vez por semana , terei conquistado a atenção de 52 pessoas por ano. Se essas 52 pessoas ficarem sabendo, como deixo sempre claro em meus textos, que sou um MARXISTA-LENINISTA e se interessarem por ESTUDAR as obra dos marxistas como eu me interessei, terei cumprido o meu propósito. Se quisesse escrever para ser lido por muitas pessoas, somente para isso, teria feito jornalismo e seria jornalista esportivo. Não estou preocupado com a aprovação de quem quer que seja, menos ainda de duas adolescentes, viciadas em micro-comentários do twitter. Se vocês não gostam de ler longas redações como a minha, não leiam. É um direito democrático das duas. Porém, se vocês pretenderam com suas críticas me atacar politicamente, então, sugiro que, mesmo contra a vontade, leiam o comentário e , em seguida, combatam-me pelo seu conteúdo, e não pela sua forma. Se não são capazes de combater o conteúdo, sugiro que leiam as seguintes obras em que se fundam o meu comentário: de MARX: Manifesto do Partido Comunista, A Ideologia Alemã, As Lutas de Classe na França,O 18 de Brumário de Luis Bonaparte, Crítica do Programa de Gotha; de LÊNIN: Que fazer? , Duas Táticas da Social-Democracia, Teses de Abril, A Revolução Proletária e o Renegado Kautsky e, finalmente, de GRAMSCI: Hegemonia e Bloco Hegemônico, Crítica do Economicismo,Consciência de Classe, Partido Político.

        UM GRANDE ABRAÇO PARA AS DUAS!!!

        • Sim. A tua função foi fustigar a nossa comodidade de dormir e sonhar que estamos “em parte no caminho” Quando o Edu posta que 2013 firmaremos compromissos para esclarecer a população de como diz Ollanta Humala – Presidente de Peru “El gobierno tiene intereses nacionales, la prensa intereses privados”. Gostei muito quando vc diz ser importante não se preocupar quanto tempo o socialismo poderá ser implantado. Sabemos que a ley de los médios na Argentina teve o pré trabalho de conscientizar a população

          Quero considerar aqui dois atenuantes. Uma Noruega, por exemplo, onde a desigualdade de renda das famílias e ainda mais o investimento social decorrente do seu petróleo quer assegurar a manutenção de um “aceitável” GINI ou IDH: a Noruega está inserida no capitalismo.
          Outro caso intrigante para mim é a existência da cooperativa de trabalho Mondragon no país basco espanhol. Está assentada na dicotomia educação para cooperação de suas escolas culminando com a Universidade e a questão do capital com sua Caja Laboral.

          Juntando o mito de Shangri-la ela representa “só” 12% do PIB espanhol com suas varias industrias. Algumas estão no Brasil, porem existem nelas trabalhadores que não são cooperados, apesar de terem potencial de um dia serem. Ou seja estão dentro de um Shangri-la – menos mal – mas não são membros plenos dele.É interessante quando da explosão da crise em 2008, escrevi em português no site deles perguntando como o cooperativismo a encararia. Respondeu-me basicamente que a solução para a crise eu a procurasse no Brasil, pois aqui já haviam firmas, organizações que tem trabalho cooperado. O desemprego nesta região está em 12% (morando no shangri-la a espera da superação da crise) enquanto no resto da Espanha está em 25%
          Tudo isso demonstra quão importante é não se desanimar quão longincuo possa ser diante as frases “O homem sem trabalho não tem honra” (Gonzaguinha) ou o bíblico edilico “Tinham tudo em comum” e mais ainda o principio socialista “de cada um de acordo com sua possibilidade para cada um de acordo com sua necessidade” Poderia aqui citar outro da filosofia antroposofica que no Brasil está atuando no shangri-la chamado Comunidade Monte Azul.

          Bem de minha parte como a democratização das comunicações que no Cidadania temos como meta, sinto que para “alivio da minha consciência” estamos a fazer algo pela utopia socialista que um dia vencerá para a felicidade do ser humano. Contribuindo para o MSM, Intervozes, Brasil de Fato, Cafezinho com quantias irrisórias devido a hercúlea tarefa vou por assim dizer, fazendo a minha parte, porem com uma sensação desagradável do questionamento: Será que não posso mais?
          Encerro esclarecendo que a Cooperativa de Mondragon existe há pouco mais de 50 anos!!!. Foi criada por um gênio que cooptou iguais que se potencializaram, em uma região montanhosa pobre onde havia muito o desemprego. Há informações disponíveis de que CUT, MST e outros sindicatos vão lá para sentir a experiência.
          Neste ínterim a boa “inveja” de uma Argentina com sua ley de los médios. Os presidente corajosos de pequenos paises o Equador e a Bolívia. De um Hugo Chaves que primeiro tentou atravez do golpe (pressa) mas depois subiu aos morros para discutir com a bíblia na mão. Ops com a Constituição Venezuelana nas mãos e cujos artigos constam nas embalagens dos supermercados.
          Força para todos nós da blogosfera progressista. Obrigado pelo seu longo comentário.

          • Obrigado pelo o seu comentário também.,companheiro!

            Sobre Chavez, acabo de ler o artigo ,e que transcrevo abaixo, intitulado ‘A VENEZUELA É MAIS CHAVISTA DO QUE NUNCA”

            O povo venezuelano confirmou neste domingo (16) sua profunda e inquebrantável convicção revolucionária ao eleger 20 governadores socialistas dentre os 23 estados do país.

            Passadas as 9 horas da noite, a presidenta do Conselho Nacional Electoral (CNE), Tibisay Lucena, anunciou os resultados do primeiro boletim e explicou que a tendência no estado de Bolívar ainda não era irreversível e que no estado de Amazonas só havia dados de pouco mais de 60% das atas.

            Estes resultados significam a recuperação para as forças revolucionárias de cinco dos oito governos estaduais que estavam nas mãos da direita, que só pôde conservar os estados de Amazonas, Lara e Miranda.

            Civismo e amor á patria

            Desde cedo no domingo, o povo venezuelano se dirigiu aos centros de votação para exercer seu direito ao voto, em uma jornada caracterizada pelo civismo e a participação democrática fortalecida em 14 anos de governo bolivariano.

            Desde as 6 horas da manhã, 12.784 centros de votação abriram suas portas em todo o país para a eleição de 260 cargos, distribuidos em 23 governos estaduais e 237 legisladores.

            “O povo não falhou com Chávez”

            “Hoje o povo premiou a verdade, a perseverança e deu um presente de amor ao comandante Hugo Chávez. Hoje o povo não falhou com Chávez”, ressaltou Nicolás Maduro, vice-presidente executivo da República e membro da direção nacional do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), ao comentar os resultados eleitorais.

            Em contato telefônico com o canal Venezuelana de Televisão, Maduro qualificou como “uma vitória histórica, gigantesca” estas eleições, nas quais , assinalou, ficou demonstrado que o povo apoia o programa da Pátria, que a Revolução impulsiona.

            Agência Venezuelana de Notícias

    • Não acho seu comentario longo e chato mas acho que você mesmo parte da premissa de que o PT, ou pelo menos o atual, não se admite um partido socialista. Entendido com isso — ja que obviamente não estamos em uma sociedade socialista — que sequer é dito que pretende-se chegar la como objetivo. Sem entrar nesse mérito, não tendo a mesma cultura politica que a sua, ja me contentaria se o Brasil alcansasse o estagio de um capitalismo menos selvagem, como o das ditas sociedades social-democratas (que alias ja estão deixando de ser). Talvez isso não fosse possivel, você poderia me dizer, pois pra que êles tenham atigido aquele estagio foi preciso a que os paises pobres tenham existido no contexto.
      Mas bom, a verdade é que o “nosso” PT vem realizando boa parte dessa agenda, tendo diminuido a exclusão social e geografica.
      E chegando, onde eu queria, ao “economicismo” de que você fala (não conheço a teoria). Mas acho que entendi que a satisfação material apenas, contem sempre a inconsistência de ser uma avaliação imediatista e egoista . Concordo que ela não sera jamais tão consistente quanto a concientização, mas não necessariamente um clientelismo, egoista.
      Tirando a turma das Danuzas da vida, que acham que um valor se desfaz quando é compartilhado por muitos, eu acho que muita gente raciocina ao contrario, que o bem estar material ganha muito em qualidade, se não é exclusivamente seu. Entre os inumeros beneficios que poderiamos citar, vamos ao mais simbolico dêles: apossibilidade de viver sem o medo dos condominios fechados.
      Não quero dizer com isso que basta ao governo se sentar sobre esse mérito; entendi a sua critica a esse imobilismo, e concordo. Mas foi apenas pra entender, não foi Max mesmo quem disse que a economia era a base…?

      • Primeiro, obrigado por sua leitura atenta. Pelo visto a minha meta de ser lido por pelo menos uma pessoa foi superada. e, o que é melhor ainda, por duas pessoas nitidamente inteligentes. Tentarei não ser longo,embora respondê-la adequadamente, como você merece, demandará muitas linhas.
        Não disse que o PT não se considera socialista. O que afirmei é que, se se pensa como socialista, então, deveria agir politicamente como tal, ou seja, tendo entre as suas prioridades a ação política continuada em meio aos trabalhadores e movimentos sociais , visando incentivar a sua organização e politização, agindo, enfim, como tem feito Chavez na Venezuela ,que estimula permanentemente o protagonismo político do povo, onde sabe que reside uma força transformadora inestimável e inconfrontável.
        Também entendo que as reformas, a elevação do padrão de vida do povo , à semelhança daquilo que ocorreu em muitos países europeus ( porém , não na maioria, como muitos parecem esquecer) devem ser aplaudidas e apoiadas. Não seria justo negar ao povo o que é possível em nome do que entendemos que deveria ser o ideal. Ao contrário, acredito que a construção de uma sociedade socialista pode passar pela edificação de uma sociedade de bem estar. Porém, como você mesmo o assinalou, tais sociedades, como a norueguesa e a sueca, se explicam por serem prosperidades que se alimentam de miserabilidades existentes ,porém, fora delas, em outras sociedades e países com os quais se articulam ( o segundo maior parque industrial sueco,por exemplo, situa-se no Brasil).. O capitalismo não pode ser domesticado, a sua natureza intrínseca, a sua lógica de funcionamento que demanda permanentemente o que se chama “reprodução ampliada” , a polarização da riqueza e da miséria, são incompatíveis com a perenidade de um Estado de Bem Estar Social. Se a polarização entre a miséria e a pobreza não se vê na Noruega e na Suécia, por exemplo, é porque as misérias da Noruega e da Suécia foram varridas para debaixo dos tapetes africanos, asiáticos e latino-americanos. Nesse sentido, o colapso do Estado de Bem Estar que assistimos na Europa não é acidental mas fruto da incompatibilidade entre o sistema capitalista e o a manutenção de um Estado de Bem Estar , sobretudo, em períodos de crise como o que vivemos. Nesses períodos a tendência a que se chegue a uma encruzilhada , sem lugar para soluções intermediárias que a todos agradem é muito grande. Desse modo, as consequências econômicas ,política e sociais da crise que estamos vivendo só poderão ser conhecidas daqui a uma dezenas de anos. Em minha opinião, apenas duas soluções nesse longo prazo poderão advir: um mundo decididamente empenhado em construir igualdades, para além da igualdade formal liberal- burguesa, em que muitos Estados de Bem Estar poderão se afirmar ,porém como transições temporárias táticas do capitalismo para o socialismo,sendo , entretanto,dirigidos politicamente não mais por sociais-democratas, mas por defensores do sistema socialista ( os primeiros tem no Estado de Bem Estar o seu objetivo estratégico, os segundos, podem ter nesses estados o seu objetivo tático para chegar a uma sociedade plenamente socialista) ou a emergência de uma era de totalitarismos e barbárie, com a multiplicação de conflitos armados patrocinados pela necessidade de o capital se auto-destruir para retornar a se reconstruir , como única forma de sobreviver a si mesmo ( este foi o principal papel histórico das duas Guerras Mundiais).
        Pela forma como você diz ter compreendido a minha referência ao perigo do “economicismo” muito me surpreende você afirmar desconhecê-lo. É essencialmente isso que você resumiu muito bem. Se você tiver interesse, leia , à propósito , as referências de Gramsci sobre o economicismo e as 30 ou 40 primeiras páginas de o ” Que Fazer? “,de Lênin, que pode ser baixado gratuitamente via pdf.
        Por último, quando Marx fala sobre a base a determinação da economia, ele jamais desconsiderou a política e a ideologia. Vale lembrar que, muito antes de escrever o seu “O Capital” ( que não é , como muitos desavisados podem, à primeira vista, pensar, um texto econômico, mas um texto onde se aborda o Modo de Produção Capitalista e a Formação Social Capitalista como um complexo econômico ,político, sociológico e ideológico), escrevera a elucidadora “A Ideologia Alemã”. Sim, a economia é o que determina, em última análise, no sentido de que se as forças de produção não estiverem ainda sendo freadas pelas relações de produção, pouco adiantará tentativas de queimas etapas históricas. Porém, uma vez que comecem a se manifestar essa contradição ( em nosso caso, assistimos de forma cada vez mais ampliada a contradição entre a concentração da propriedade privada dos meios de produção, que não para de aumentar e tende a se ampliar ainda mais com a crise, e a socialização global dessa mesma produção, tida como base material indispensável à edificação de uma sociedade socialista ) , a proeminência passa a ser da política e da ideologia. Marx, Engels,Lênin, Gramsci jamais acreditaram ou disseram que o desenvolvimento econômico ,por si só, produzem o socialismo. Nesse sentido, não produziu por si só sequer o capitalismo, que para afirmar-se plenamente demandou pelo menos três revoluções: a “Gloriosa”, na Inglaterra, no século XVII, e a “Americana” e a “Francesa”, no século XVIII. Haverá ainda muitas outras no século XIX e mesmo XX. Entretanto sem a presença de um suficiente desenvolvimento das forças produtivas capitalistas e sem os entraves representados pelas velhas relações de produção feudais, em nada adiantaria tentar implantar um sistema capitalista em substituição a um sistema feudal ( até porque nenhuma teoria social que falasse a propósito de um modo de produção capitalista poderia ter sido concebida antes que existissem elementos objetivos caracterizadores desse sistema que pudessem ser observado por homens genias como Marx).

        UM GRANDE ABRAÇO, COMPANHEIRA!!

        • Obrigada, companheiro, por (mais) um texto longo !
          Não é por ser jovem que não conheço essas teorias, mas por ser velha, e ja tê-las meio que esquecido. Não que as tenha lido intensamente, mas tive contato com elas nos tempos de faculdade, e isso faz muito tempo. Achei que não veria mais a frase “o socialismo ou a barbarie”, mas sou obrigada a concordar que ela parece continuar bem valida. Assim como a idéia da diferença de vermos a social-democracia como fim ou como etapa.
          Mas, embora imune à lorota do fim das ideologias, e o da diferença entre direita e esquerda, tão apregoados, não acho que os teoricos de esquerda tenham dado conta de analisar e contextualizar satisfatoriamente, a seu favor, o fracasso das experiências socialistas. E que o desenvolvimento do capital totalmente globalizado e apatrida, deixa a esquerda hoje meio sem saida. Francamente hoje a dualidade esquerda/direita se resume a praticamente apenas presença do Estado/ausência de controle do (deus)Mercado.
          Moro na França ha alguns anos e vejo com inquietude o descrétito das esquerdas por aqui (que olham com olho comprido a America latina) e o crescimento da extrema direita. O “socialista” Holland, em quem votei, ja aparece hoje nas pesquisas como o presidente mais impopular desde 1958! Isso pelo motivo tão simples de que não pode cumprir sua promessa de lutar (enquanto Estado) contra a fuga de empresas, e estancar o aumento do desemprego. E a mesma “Economist”, que quer influir no Ministério da Fazenda brasileiro, ja apontou a França (em uma matéria digna da Veja) como a nova bomba européia, por “insistir” no “velho” modelo do bem estar social.
          Talvez eu esteja sendo muito pessimista (ou muito economicista), mas vejo que o que permite à America latina ser hoje “vanguarda” em termos de esquerda (ou seja de Estado forte, voltado à promoção de igualdade) é somente o seu imenso défict em termos de igualdade e prosperidade.
          Não vou me estender mais nas minhas duvidas, se não vou ter que te pagar aula/hora.
          Mas acho que vou ler, da bibliografia indicada, pelo menos sobre Gramsci e, sobretudo, “O Quë Fazer?”.

          Um abraço, obrigada, e até uma proxima, no espaço blogosférico.

  • Datafolha revela queda de confiança na imprensa

    Na pesquisa do Datafolha sobre confiança nas instituições, os resultados são reveladores da sinuca em que a mídia partidarizada está se metendo.

    O percentual de pessoas que “confiam muito” despencou quase 10 pts., caindo de 31 para 22%. O período de queda coincide com a cobertura do julgamento do “Mensalão”.

    O percentual daqueles que “confiam um pouco” oscilou levemente para baixo: caiu de 51 para 50%.

    Enquanto que a taxa daqueles que “não confiam” de jeito nenhum subiu de 18 para 28%, que é um percentual maior do que os que “confiam muito”.

    Analisando, poderíamos dizer que, aproximadamente, só um a cada cinco brasileiros confia plenamente na imprensa. A ampla maioria ou não confia (um a cada três) ou confia com reservas (um a cada dois).

    Como as perguntas estão no contexto de uma pesquisa sobre aprovação política pode-se considerar que a desconfiança com relação á imprensa é em relação à cobertura política. Mas este dado precisaria ser melhor explicitado.

    O desempenho da imprensa é pior do que o da Presidência em todos os níveis, ficando acima apenas de “Congresso” e “Políticos”. http://www.advivo.com.br/node/1189769

  • Portanto nada mais legítimo do que se referir à velha mídia como PiG= PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA.
    Nada mais correto, pois o que vemos no nosso cotidiano é o horror que a velha mídia tem da democracia.

  • É impressionante a queda de 10%, em poucos meses, na credibilidade da imprensa; justamente durante o bombardeio midiático do dito mensalão. Nem assim essa gente fará uma autocrítica?

    Em tempo, e mudando de assunto: se o Supremo insistir em cassar o mandato dos deputados condenados no âmbito do dito mensalão, não estará afrontando o artigo 55 da Constituição Federal?

    • Se o Supremo insistir em cassar o mandato dos deputados condenados no âmbito do dito mensalão, estará, sim, afrontando o artigo 55 da Constituição Federal. Vejam a íntegra do citado Artigo, reparando bem o que diz o § 2º e o § 3º:
      Art. 55. Perderá o mandato o Deputado ou Senador:
      I – que infringir qualquer das proibições estabelecidas no artigo anterior;
      II – cujo procedimento for declarado incompatível com o decoro parlamentar;
      III – que deixar de comparecer, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões ordinárias da Casa a que pertencer, salvo licença ou missão por esta autorizada;
      IV – que perder ou tiver suspensos os direitos políticos;
      V – quando o decretar a Justiça Eleitoral, nos casos previstos nesta Constituição;
      VI – que sofrer condenação criminal em sentença transitada em julgado.
      § 1º – É incompatível com o decoro parlamentar, além dos casos definidos no regimento interno, o abuso das prerrogativas asseguradas a membro do Congresso Nacional ou a percepção de vantagens indevidas.
      § 2º – Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do mandato será decidida pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal, por voto secreto e maioria absoluta, mediante provocação da respectiva Mesa ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.
      § 3º – Nos casos previstos nos incisos III a V, a perda será declarada pela Mesa da Casa respectiva, de ofício ou mediante provocação de qualquer de seus membros, ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.
      § 4º A renúncia de parlamentar submetido a processo que vise ou possa levar à perda do mandato, nos termos deste artigo, terá seus efeitos suspensos até as deliberações finais de que tratam os §§ 2º e 3º.

      O máximo que o STF pode fazer é comunicar à Mesa da Câmara a condenação e a suspensão dos direitos políticos dos

  • Pessoal, um pouco de humor sobre a foto com Serra e o Índio. Na eleição de 2010, Serra declarou ter aconselhado índio a “ter amante, desde que seja discreto”.

    É uma pena que os humoristas do Brasil (inacreditavelmente, pessoas de direita, o que é espantoso, visto que o humor é anárquico) não tenham aproveitado a oportunidade de fazer boas piadas. Já imaginaram quantas interessantes não sairiam sobre essa importante declaração do eterno candidato a presidente do Brasil?

  • Brilhante texto!

    Existe sim uma disputa ideológica entre esquerda e direita que se expressa com mais clareza de um lado pelo PT e PC do B e alguns poucos e do outro lado por parte da grande mídia.
    Gostaria de salientar que a grande massa da população composta por pobres e ingressantes recentes numa ampla classe média, encaminham suas decisões políticas essencialmente por aquilo que vêm, que sentem. E ai está o grande exército de Dilma e especialmente de Lula.

    Já setores tradicionais da classe média, apesar de terem uma formação educacional escolar menos ruim que os mais pobres, ainda assim deixam a desejar seja na parte da instrução, quiça em valores. São muito influenciados por “mensagens” liminares e ou subliminares emitidas pelos meios de comunicação, especialmente telenovelas. Essa, existem outras também, é uma das razões do porque este seguimento a cada dia forma mais cidadãos individualistas, sacanas, preconceituosos. Isso é fruto de tudo isso junto: má escola, pais e mães que ensinam o desprezo por tudo o que tenha sentido coletivo, em especial pelos mais pobres, finalizando com uma imprensa que só faz falar de violência, corrupção do PT e que através de novelas impõe valores pouco nobres. Na verdade valores de uma certa elite despudorada!

  • Concordo com o Müller. O Golpe está sendo gestado e o PT não pode mais continuar nessa passividade, como se nada estivesse acontecendo. Aliás, não só o PT, mas todos os movimentos sociais.Vemos a história se repetir como em 64, com a diferença que o “salvador da pátria” não virá das casernas, mas do STF. Estão buscando encontrar a “bala” que desencadeará todo o processo. Em Honduras, o estopim foi a idéia do Presidente em mudar a constituição para permitir a reeleição. No Paraguai, foi o movimento nos campos o motivo para impedir o Lugo de continuar no governo. Aqui, vão procurar condenar o Lula e, por tabela, atingir a Dilma. E aí, são as instituições democráticas que estão em perigo.

  • Prezado Eduardo: Sobre a nossa imprensa, veja o que diz Gondim da Fonseca no seu livro ‘ QUE SABE VOC~E SOBRE PETROLEO’, escrito em 1957 “Amigo: entre nós, que ninguem nos ouve, eu lhe conto um segredo – todos os grandes órgãos “impolutos” do Rio e de São Paulo estão vendidosà `Standard Oil. Todos”.
    Esses caras são contra os interesses do Brasil e contra o povo brasileiro desde o berço. Transparência e direitos humanos são meras palavras de retóricas para mascarar as reais intenções de enganar os bestas. Bem estar da população é puro papo furado.É só ler no jornal 247 (de hoje) o que disse o senhor Armínio Fraga. Eles não querem a liberdade de imprensa. Querem a liberdade para denegrir a imagem das pessoas e sem compromisso nenhum de apresentar as provas das suas acusações.

  • Alô Srs. Marinhos, Frias, Mesquitas, Civitas, Machado de Carvalho(s), Saads, etc, Fernando Henrique (Privataria) Cardoso, José (Telhada) Serra, Álvaro (Copel) Dias, Geraldo (Pinheirinho) Alckmin, Aécio (Luz Para Poucos) Neves.
    Os Srs. sabiam que aqueles que estão apontando os dedos para Lula, Dilma e PT, têm as mãos sujas, inclusive, de sangue inocente?

  • A Globo (tv, jornal, rádio) e a veja são os maiores responsáveis pela perda de credibilidade da imprensa. Mentem, manipulam, publicam manchetes parciais e notícias e matérias idem. Conversar sobre política ou religião com quem só assiste a globo e lê a veja é um exercício de paciência e humanidade. É como você ouvir o argumento de uma criança sobre quem é mais forte: o Homem Aranha ou o Supermam.

  • Tenho lido e participado da defesa do governo e do projeto petista.E não sou nem nunca fui filiada ao PT. Quando e onde posso, sem correr risco de agressão física, contesto as idéias correntes entre pessoas que acreditam de boa-fé ou não na mídia corporativa. Mas nada é mais assustador do que o ódio de algumas pessoas, incluindo algumas que dizem que já foram petistas. É algo visceral. Não dá para dialogar. Um dia vou pedir a uma dessas pessoas que me dê 10 razões que justifiquem esse ódio, razões que estejam longe dos estereótipos lançados pelos meios de comunicação. Que fossem frutos da reflexão pessoal. Se pudesse, faria até um documentário. A defesa do governo é toda embasada em fatos, eu diria, e a sua (a do antipetista) é baseada em quê?

  • Edu
    Numa situação hipotética sendo o Brasil governado pelos demotucanos e a mídia, travestida de partido de oposição, o perseguisse, desmoralizando, usando de mentiras para fazer denúncias, …. , certamente a torneira das verbas seria fechada para que a mídia mudasse de atitude ou simplesmente minguasse a ponto de desaparecer.
    Quem são os responsáveis no Gov Federal pela distribuição das verbas de propaganda? Se são jornalistas, estes não estariam garantindo emprego para quando saírem do governo? Dilma não poderia exigir que estas verbas sejam mais bem distribuídas, inclusive nas estatais? Exemplo: Uma revista de interior, sem muita tiragem poderia mostrar à população que o que passou no JN foi armação. E a penetração que os blogs sujos conseguem?

  • Há aspectos a se analisar em seu raciocínio : primeiro discordo que do ponto de vista eleitoral, a estratégia da mídia conservadora tenha algum efeito : afinal considerar-se “êxito” o fato de todo um monopólio informativo passar doze anos batendo em um partido político, seu líder máximo e a atual comandante do país, e ainda assim, esse partido ter sido o mais votado nas últimas eleições municipais, (nas quais pesam aspectos locais que influenciam no resultado eleitoral sem que isso signifique que o partido está mal avaliado nacionalmente); e ter a Presidenta com quase 80% de avaliação positiva; é forçar um pouco a barra. Se a mídia não vivesse atacando Dilma ela no máximo poderia ter alguns pontos a mais de popularidade, contudo sempre teria a oposição daquela parcela do eleitorado que é intrisecamente conservadora. Portanto, não dá para ver sucesso numa estratégia que gasta milhões em horas de sabotagem pseudojornalísitca para tirar alguns pontos percentuais de apoio depois de mais de uma década de ataques(sem contar as décadas anteriores em que o PT era atacado simplesmente por ousar existir). Contudo, também não vejo acerto na estratégia do PT em manter-se calado enquanto apanha, afinal, se não é atingido eleitoralmente pelos ataques da mídia, o partido ver formar-se contra si, e esse é o maior êxito dos barões da comunicação, uma instrumentalização da oposição midiática capaz de atingir o Governo em seu funcionamento e até mesmo na sobrevivência, pois a ditadura midiática é capaz de pautar o Parlamento e influenciar no conteúdo de suas decisões(basta que vejamos o resultado pífio da CPI do Cachoeira)o que no futuro poderá sim, dependo do escândalo da vez, conseguir até mesmo emplacar um processo de impeachment contra Dilma. Lembrando que vivemos em um país onde a mobilização popular é quase nula e que Dilma não tem o carisma de Lula, sendo esse o motivo da direita tentar impedí-lo de pronunciar-se politicamente. Assim, continuamos nessa terrível dicotomia política : o PT ganha a disputa na aprovação popular, mas a mídia mantém o controle sobre a pauta e sobre boa parte do conteúdo político do país; sendo que os barões da comunicação radicalizam ainda mais sua estratégia com a aproximação da derrota eleitoral; e esse quadro irá manter-se imutável enquanto não democratizarmos as comunicações e tivermos novos atores influenciando na capacidade de mobilização das pessoas, que poderão compreender racionalmente a sabotagem que somente intuem; como também no Parlamento que não será mais obrigado a seguir a única pauta política não censurada

  • O programa [email protected] da rádio Bandeirantes daqui do Rio Grande do Sul,cujo jornalista e comunicador é Milton Cardoso,ganhou o prêmio chamado “Prêmio Press”po este tal programa que infelizmente já tem mais de 5 anos,onde só entram convidados que caluniam o PT e o Presidente Lula,Dirceu,Paulo Cunha e etc…enfim todos os petistas são uns “criminosos e Chefes de quadrilha”!Sexta-feira passada Milton disse que o Presidente Lula,tem como amante uma mulher dragão,se referindo a tal da Isabel(??)nem sei se é este o nome da senhora que trabalhava lá no gabinete de São Paulo da Presidência da República!!!!Nesta mesma sexta-feira dia 14-12-2012 êle leu um email de uma ouvinte anti-petista,que o filho de Lula,o Fábio além de ter comprado uma fazenda de R$48 milhões,ainda comprou mais duas ou três fazendas,de mais de R$10 milhões cada uma!Senhores e senhoras,por favor me ajudem a desmentir estas pessôas,mandei dizer por meio de um torpêdo(pois os meus emails este jornalista chamado Milton Cardoso não lê)Por meio de um torpêdo eu desmenti,e ainda disse para o jornalista em questão que é uma pena alguém do PT,não tiver ouvindo gravar estas calúnias,pois infelizmente meu gravador está estragado e não tem mais jeito de ser arrumado!o torpêdo do programa que começa as 22 horas é (xx)94-11-0640,mandem torpêdos para este desgraçado deste jornalista !!!

    • Chamar o Lula de chefe de quadrilha e criminoso realmente é errado, pois não se tem nada provado contra ele, mas o José Dirceu e o João Paulo Cunha, chama-los de criminosos e chefes de quadrilha não é nenhuma calúnia, pode-se tranquilamente chamá-los disto, pois o STF já confirmou no julgamento que realmente são e os condenou à prisão por estes crimes.

  • O PIG é o único partido braZZZZZileiro autorizado por lei para fazer politica partidária, 365 ininterrupto dia do ano. Viva a justa liberdade de imprensa braZZZileira para tolos Ops para poucos.

  • Continuo achando que o PT só não caiu ainda por causa da blogosfera, ou seja, que é, sim, muito bobinho. E continuo pensando que sua bancada inteira faz menos estrago do que o Alvaro Dias sozinho. E também que toda essa desgraça que caiu sobre o Zé Dirceu e outros foi porque ele não reagiu e não processou o Roberto Jefferson quando fez as acusações que resultaram notal de mensalão. Tem que usar o “bateu levou”, senão em toda eleição vai ficar dependendo da internet, vencendo só no segundo turno, apertado, apesar de todo o progresso e melhoria de vida do povão. Cão raivoso morde todo mundo, enquanto não for morto, de um jeito ou de outro. O cão danado do Diogo Mainardi só foi abatido por outrem, que não o PT e petistas, que mais tomavam suas mordidas.

  • Não sou tão otimista assim. A grande maioria da classe média tradicional enxerga no PT, Lula e a política de um modo geral em uma coisa só – Corrupção. E a classe emergente, a chamada classe C? Bem, esta ainda é generosa com o PT e está fazendo a diferença por ser a mais beneficiada neste período petista, porém, não significa fidelidade. Este é o problema maior do PT e das esquerdas: uma sociedade cada vez mais individualista e despolitizada. E penso que a apatia do PT só vem a contribuir com este cenário hostil as esquerdas. Basta ouvir a classe média se referir aos sindicatos e movimentos sociais. Ademais, a esquerda perde espaço nos diretórios estudantis a cada ano. Um dos chavões atribuídos ao brasileiro é a premissa que somos um povo sem mémoria. Essa despolitização não explicaria isso?

  • Outro fator que contribui para que Lula, Dilma e o PT não “caiam” é que não há opções. Não adianta o PIG tentar derrubá-los do poder se o povo não tiver opção melhor para escolher. FHC estava morto faz tempo, Serra morreu nessas últimas eleições e Aécio, coitado, é o morto que esqueceu de cair.

    Enquanto a direita não apresentar novos nomes e, principalmente, uma proposta alternativa para o Brasil, é mais fácil o PIG começar a perder audiência do que conseguirem derrubar a esquerda.

    A meu ver, só existe um nome forte fora do PT hoje: o Senador Roberto Requião. Fora ele, a política nacional está ou morna, ou morta.

    • Sim de Requião sua pregação de cidadania e não de consumidores e essa de que precisamos de uma educação fulminante e fulgurante. Requião é formado em jornalismo. Aquela delicia da resposta que deu durante a sua coletiva apos a eleição.
      Aproveito para dizer fazermos leituras atravez do mito da caverna e do filme Historia sem fim. Pessoas estão presas às sombras como diz Pulitzer aqui no Cidadania e devemos entender o enigma de que nossos receios quanto o poderio do PIG é o que o alimenta. Vejam que o post do Edu está tratando do enfraquecimento do PIG portanto ………..energias transcendentes estão do nosso lado. “O Universo dá o troco: “nenhuma oração fica sem ser atendida” Visualize de acordo com a teoria quantica.

  • Folha, Veja, Estadão, são partidários, e não há problema nisso. Mas esses veículos não podem mentir, dizendo que fazem jornalismo. Jornalismo é uma coisa. Atividade partidária é outra, completamente diferente.

    Além disso, esses veículos não podem cometer crimes, usando a desculpa de que os fins justificam os meios. Veja acha que vale tudo para derrubar o governo, inclusive associar-se com a quadrilha do Cachoeira.

    Quanto às emissoras de rádio e tv, aí é diferente, pois elas são CONCESSÃO PÚBLICA e não podem ser partidárias. A Globo já deveria ter sido punida há muito tempo.

  • Quer dizer então que Estadão, Folha, Globo, Veja, Época, etc são um partido político e este blog, Azenha, Carta, 147, Emir Sader e outros tantos, não são?

    • Não é assim, mas se fosse aqui pelo menos a gente assume. Aliás, o seu querido Datafolha acaba de detectar que a confiança na imprensa caiu de 28% para 18%, resultado decorrente da palhaçada que o PIG fez por conta do julgamento da ação penal 470

    • Por que vc não escreve para o blog da Miriam Porcão, Alexandre Gracinha, a turma nefasta da Globogolpe!
      Aqui são os que defendem o não retrocesso de nosso País. Os sem Pátria ficam do outro lado.

    • Thomaz, você não entendeu o post, então vou desenhar:

      Não há problema no fato de Folha, Veja e Estadão serem partidos. Só não vale fingir que fazem jornalismo.

      Os blogs progressistas assumem claramente suas opções. O PIG faz questão de se declarar “isento”. É uma mentira.

      • O seu desenho defende que os blogs progressistas fazem jornalismo defendendo governo. E a imprensa normal, que é crítica ao governo, não faz jornalismo. Eu acho um espanto. Outra coisa interessante é que a imprensa que você desenha não fazer jornalismo tem milhares e milhares de leitores a mais.Tracoisa: onde você leu que a imprensa normal se declara isenta? Mais uma, quem faz crítica, adota ponto de vista e a partir dele interpreta e opina não é isento? Quer dizer que isenção não tem a ver com o relato dos fatos e acontecidos, mas com a interpretação e opinião a partir deles? E uma curiosidade, você acha esse blog isento?

        • Oh Lei que a tudo e todos rege.
          Somos a favor da diminuição da desigualdade de renda. Diga-me onde ler no PIG artigos elogiando por exemplo a forçada de Dilma para diminuir os juros. A proposito, se voce fosse cliente do Itau veria no site dele que a taxa de juros para o LIS é de 167,940 (3 digitos após a virgula!!!) um outro tal de CET 187,250; e ainda combram 19,50 mensais para manutenção de minha conta.
          E o caso da conta de luz que os 3 governadores e o senador Aécio justificam ficarem contra porque………prejudicariam os acionistas e os Estados proprietarios.

          Se pegarmos os de esquerda desde sempre, vocês dizem que é por serem de esquerda que defendem o governo Lula/Dilma; como por exemplo o ex-presidente do IPEA que mostra a melhoria na distribuição de renda. Até o IBGE vcs dizem que é aparelhado. Já a revista Carta Capital, o Marcos Coimbra, o jornalista Paulo Moreira Leite, prof Hariovaldo não serve para vocês.

          Então quando concordamos e acionamos a nosso favor um Collor (Veja coito de bandidos: Gurgel prevaricador da Republica, um Delfim Netto, um Bresser Pereira estamos a demonstrar coerência deles ao defenderem o Projeto em curso no Brasil. Digam-me o oposto ou seja aqueles de esquerda e que migraram para a direita, analisam a ação de figuras de esquerda, sem caluniarem, assassinarem reputações que eu vou lá ver os seus argumentos. Enfatizo que devem ter sido de esquerda anteriormente. Articulista de Veja não vale pois

  • O PIG VIROU PARTIDO POLITICO… o povo sabe disto!! nao da para assistir o jn/parcial!!Lula para Governador de samp 2014!!!!!!!!**************!!!

  • ATENÇÃO: segundo Ministro Celso de Mello, CF 1988 será revogada pelo STF, voltando CF 1969- Ditadura. a partir de hoje estaremos sob os efeitos da ditadura militer 1964-1985, amanhã começarão as cassações e fechamentos de sites e blogs pró PT.

    • É isso aí, Marcos! Celso Mello acabou de “rasgar” a Constituição. BatBarbosa está ameaçando mandar José Dirceu, Genoino e João Paulo para a prisão no recesso do Judiciário, antes do Natal, sem aguardar o trânsito em julgado. Vamos reagir! Segundo o Rainha, do MST, Dirceu na prisão pode ser alvo fácil de outros presidiários. Se algo de ruim acontecer ao Dirceu já saberemos de quem é a culpa.

      • O Barbosa já mostrou logo as garras, mal assumiu o Poder. O Poder já lhe subiu à cabeça e já pensa que é Deus, que pode dispor das vidas alheias.
        A Constituição deve ser respeitada e se ele não a respeita, não merece o nosso respeito e nem o cargo que ocupa.
        Não queremos mais ditadura, prepotência. O País está crescendo, se livrando dos lixos… que estão sendo varridos para onde merecem estar… na lixeira.
        Ele que se cuide, pois não é Deus.

    • Se levar em conta o que se escreve por aqui…não faria mal algum que alguns outros exemplos como este de sectarismo ignorante e rançoso fossem fechados…o povo ficaria menos raivoso, teria mais tempo para tentar se instruir (e diminuiriam os ataques ào idioma pátrio…oops, quase esqueci, a maioria não tem a correta noção do que Pátria significa)…resumindo, não é verdade o que o Marcos Rizzatti disse mas, NÃO FARIAM FALTA ALGUMA.

  • Reconhecer que o pig é a oposição é uma coisa…Responsabilizar o PT é outra.È o que estão fazendo…Alckmin é inepto para resover o problema de segurança,é mesmo!Mas estão dizendo que :a Segurança é uma questão de fronteira,então tome PT.Na minha cidade, o prefeito do PT,foi cassado…de herói passou a vilão,em poucas horas.Virou bandido, por fazer a mesma coisa que o opositor.Acontece que o opositor é dono, dos meios de comunicação da cidade.Além da imprensa ser um partido de oposição,os seus donos, são a pp oposição.Fica complicado, se o PT ,não fizer enfrentamentos.

    • Cara Regina, o que vc não entende é que o sucessor fazer (alegadamete) o mesmo que seu antecessor fez, NÃO O TORNA MAIS CORRETO OU MENOS ERRADO…SÓ DEIXA CLARO QUE AS INSTITUIÇÕES ESTÃO FUNCIONADO E, DESTA VEZ PEGARAM A PESSOA QUE COMETEU ATOS ILEGAIS…A DESCULPA (MUITO UTILIZADA POR VOCE SABE QUEM) DE QUE “SÓ FIZ O QUE OUTROS TAMBÉM JÁ FIZERAM” SÓ VALE PARA AQUÊLES QUE NÃO CONSEGUEM DISCERNIR O CERTO DO ERRADO…VOTEM MELHOR NA PRÓXIMA VEZ

      • Isso! Faça como a reinaldete deslumbrada!
        Vote certo! Vote no eterno derrotado, Zezinho 30!
        O debiloide vota no SSerra e propões aos outros o “voto certo”.
        Ahahahahaha!
        Edu, bote um filtro contra isso aí. Nada de muito sofisticado: basta um mata-burros…
        []’s

  • Não é que o PIG consegui, o povo brasileiro não acredita mais na imprensa. O que isso diz aos nossos jornalistas e aos donos de jornais? Será que eles são tão arrogantes que irão se enforcar na própria arrogância pra não ter que mudar o “status quo”?

  • Quem se propõem a escrever alguma coisa e torná-la pública não deve ter preguiça de buscar os dados nas fontes originais ou, caso busque, deve fazer uma leitura atenta dos dados, evitando que a má interpretação ou mesmo a incapacidade de entendimento, induza-o a cometer erros grosseiros. Não foi a confiança da imprensa que caiu de 28% para 18%; ela caiu de 82% para 72%. O percentual dos que não confiam na imprensa é que aumentou de 18% para 28%. Aliás, com 72% de confiança ( percentual igual ao do Supremo, após as condenações do mensalão) é bem maior do a confiança no Congresso Nacional (43%) e no partidos políticos (37%).

    • O que não muda o fato de que o julgamento aumentou o número dos que desconfiam da imprensa e de que, se a questão é número, Dilma tem 78% de aprovação

    • Sim, e onde foi que vc leu isto neste post? Vc que deveria prestar atenção no que responde e não ter preguiça de ver se o que vc responde é a resposta correta para o que foi escrito.

  • Não sei de qual pesquisa foi retirado o dado de que a queda na confiança na imprensa se deu em função do julgamento do mensalão ou se é mais um exercício de achismo; o fato é que coincidentemente a confiança no Supremo saltou de 63% para 70%, ou seja, uma avalição que já era boa, aumentou após a condenação dos mensaleiros. Não contesto a avalição do governo Dilma, faço parte dos 78%, mas vamos dar crédito a todos os dados da pesquisa, sem fazer malabarismo para tentar encaixar posições ideológicas em dados estatísticos.

  • Edu, pela fala do ministro Celso de Mello dá a entender que se o Presidente da Camara federal Marco Maia nao aceitar a perda automatica dos condenados pelo STF , o mesmo poderá destituí-lo por “prevaricação. pergunto o congresso como um todo ficará quieto nesta questão? irão deixar que o STF passe a tutelar o congresso? e se ocorrer uma REAÇÃO do Congresso como um todo, o que fará o STF? coloco estas questões porque quero ver se acontecendo esta situação haverá alguem sensato para fazer com que a Constituição federal de 1988, seja realmente cumprida em toda sua prenitude. nunca vi algo semelhante, poxa o ministro Celso de Mello falou que a constituição estaria em constante mudança e é intepretativa conforme os sabores politicos de uma determinada época.. praticamente ele falou que só existe um poder no Brasil, poder judiciário com apoio cego da midia golpista. é o fim da DEMOCRACIA no Brasil se prevalecer de fato esta situação nos proximos meses.

    • Marcos, a sua “cegueira” deve ser terminal, ou seja, sem salvação…o que foi dito é…desobediencia voluntária à uma sentença do STF se enquadra no caso de “Improbidade Administrativa” o que, no caso de um deputado (ou servidor público, como é o caso, os deputados SÃO servidores públicos, embora pareçam não reconhecer isto…) é crime…E PARA TAL EXISTEM LEIS PARA PUNÍ-LOS.

      • Paulo, “CEGUEIRA” onde? veja bem, quem tem a prerrogativa de cassar mandar ELETIVO é a propria casa legislativa, ou seja o CONGRESSO NACIONAL, LEIA de novo o ARTIGO 55, nao me venha com essa de incogruencia de mandato de condenados, na Cf está bem claro todo o processo a ser feito, no caso concreto em que o STF condenou deve assim comunicar a casa legislativa (isso após todo o processo esgotado, ou seja TRANSITADO EM JULGADO) que deliberou pela condenação dos RÉUS e ai a casa legislativa respectiva convoca seus pares para deliberar pela cassação ou nao, dando aos réus amplo direito de DEFESA. Concordo que no caso se assim o STF entender que o ARTIGO 55 nao serve a eles, que entao leve essa questão a um Deputado ou Senador da preferencia do STF e peça que envie uma Emenda Constitucional modificando ou revogando tal artigo e seus parágrafos, incisos, colocando em troca um artigo que possa agradar o STF e a sua MÍDIA da preferencia dos ministros (STF) e da sua preferencia SR. Paulo (se é este realmente o seu nome ou apenas um TROLL).

      • Este paulo só pode estar bêbado. Improbidade administrativa, político é servidor público. Vá estudar direito administrativo e direito penal antes de vomitar estas asneiras.

  • É simples assim: se o governo de LULA fez o que fez pelo crescimento econômico e social do Brasil com reconhecimento internacional e de crescimentointerno para o povo brasileiro no campo físico e moral resgatando o orgulho de ser brasileiro perante o mundo – o que LULA não faria pelo Estado de São Paulo e sua população? Em 2014 é LULA LÁ Governador de São Paulo – Sem medo de ser feliz!

    • Bem, para paulistano, toda desgraça parece que é pouco…vocês já tiveram a Erundina…A Marta que quebrou a prefeitura…o Maluf (preciso dizer mais? Quanto é que ele (e o Pita) desviou?…) …agora tem o poste do Haddad ( que já está no meio de vários “malfeitos – e nem assumiu ainda…) E voce ainda quer mais desgraças? Deverias procurar um psiquiatra (psicologos não resolvem mais…já é um caso patológico).

      • Pelo que é real, quem quebrou a prefeitura foi o seu grupo de amados, que desgraçaram a cidade e o estado. Por isso que perderam esta e vão perder outras. Vcs dos 4% se acham.

    • Raul Seixas estava certo àquele tempo e certo estaria agora…pois ele era contra o autorismo vigente à época e certamente seria contra o que o este partido corruPTo tentou implantar através do Mensalão. Não se enganem, a CÚPULA DO PARTIDO TENTOU…E O PARTIDO INTEIRO OS DEFENDEM…e a maioria dos palhaços aqui ficam aplaudindo…SÓ É REALMENTE CEGO AQUELE QUE NÃO QUER ENXERGAR.

  • A gente liga a TV, só tem a m….. da Globo news falando as mesmas sandices de sempre. Mudo de canal. Ligo o computador, tá lá aquele idiota do Marcelo Tass entrevistando Yves Gandra, o Prior da Opus Dei no Terra,. Qual o tema mesmo? Ah, sim, o mensalão. O único que está dando mais destaque é o PHA. Mas, nessas horas, imprensa de verdade não tem, gente com estrutura para cobrir os fatos e revelar o que mais vem por aí. Não tem. Vamos todos ficar reféns dessa merdia corporativa? Que falta faz um Coojornal, um Pasquim ou o Opinião.

    • Obviamente o problema parece ser sómente seu…que não sabe onde procurar boas – e verdadeiras – informações…ou ainda, não consegue entender do que falam quando encontra pois, provávelmente estão à dizer coisas contrárias ao seu “desentendimento” do que realmente acontece…Deve ser por isso que você vem se “aquecer” no meio dos que pensam (pensam? será?) como você…eu só apareço por aqui para dar risada das sandices ( não tem nada com a Sandy…) que são postadas…para confirmar, pela enésima vez, que esta turma não é eleita por quem lê jornal, mas por quem se limpa com ele.

  • Em um dos votos mais emblemáticos do julgamento, Celso de Mello resumiu a audácia, documentada nos autos, de políticos e empresários que atuaram na trama criminosa:

    “Este processo criminal revela a face sombria daqueles que, no controle do aparelho de Estado, transformaram a cultura da transgressão em prática ordinária e desonesta de poder, como se o exercício das instituições da República pudesse ser degradado a uma função de mera satisfação instrumental de interesses governamentais e de desígnios pessoais. Esse quadro de anomalia revela as gravíssimas consequências que derivam dessa aliança profana, desse gesto infiel e indigno de agentes corruptores, públicos e privados, e de parlamentares corruptos, em comportamentos criminosos, devidamente comprovados, que só fazem desqualificar e desautorizar, perante as leis criminais do País, a atuação desses marginais do poder”.

    • Guaíba, finalmente encontro mais um (somos raros por aqui) que consegue enxergar a verdade dos fatos…E NÃO SÓMENTE O QUE ESTES “PROGRESSISTAS DO ATRASO” PREGAM…PARABÉNS.

    • Celso de Mello, em 95, se não me engano, vide PHA, votou contra a cassação de mandato pelo supremo, segundo ele, o cara que disse que a ditadura foi um mal necessário, feriria a constituição. Mas agora, ele vota a favor. Então, eu pergunto, por que mudou o voto? Será por que agora quem ele julgava era um desafeto de sua ideologia nitidamente direitista.

      Esse Celso de Mello deu um HC para Cachoeira não depor na CPMI do próprio. Por que tão bonzinho com Cachoeira e tão ruim com o PT?

  • MARCO MAIA NÃO FARÁ NADA;pt tampouco,quem vai segurar esse absurdo é o novo presidente da casa q cogita-se q seja do PMDB.

    Bom,sendo do PMDB ñ preciso dizer mais nd.

    É isso,mais um ano se foi e kd a ley de medios,cpi da privataria,poli,dentre outros?

    Em 2013 o bicho vai pegar,segundo Gilberto Carvalho.

    • Você tem razão…em 2013 o bicho VAI PEGAR…NO PÉ DÊLES…Gilberto Carvalho (junto com Dirceu e Lula, nesta ordem) está até o pescoço no caso Celso Daniel, BMG e também no “Rosegate”…QUER MAIS?

      • Ô neobabaca,

        Se e quando a direita predadora, de inspiração neoliberal, der o golpe, não dou 6 meses e VOCÊ estará na miséria, sendo despejado do ap de 2 dorms que hoje ocupa. Além de perder o emprego ou ver a sua empresa falida, claro.

        Ah não?

        Então dê uma olhadinha no que está ocorrendo na Europa, EUA, Japão e em todos os países que seguiram à risca o receituário neoliberal.

      • Quer dizer que vcs se revoltam com o PT, com as acusações do PIG, muitas deles sem provas, mas acham legal o PIG/DEM/PSDB roubarem bilhões na privataria, na ditadura, no mensalão do PSBD/DEM. Sei….

  • PQP! Chegamos ao fim de um periodo bem curto da nossa democracia-
    Agora quem manda mesmo e o stf que nao tem voto.
    Segurem na brocha, que a escda foi roubada.
    Congresso? Que congresso?

  • Esta que é a questão central que a minoria ultraconservadora e reacionária, representada pelo PiG, não percebe por vivier num mundo irreal: a população sabe separar o joio do trigo e quer o que é melhor para a maioria, ou seja, Lula e Dilma.
    Noutra questão a velha mídia e seus representados, a minoria derrotada nas eleições dos últimos dez anos, também ainda não caíu na real: eles não formam mais opinião porque são vistos como tendo um lado e por isso não teem a imparcialidade necessária para influir na opinião pública.
    Tudo isto é captado pelo imaginário coletivo, mas o PiG não se toca e continua a defender seus inconfessáveis negócios, sua promiscuidade com os que roubam dinheiro público, seu inconformismo com o processo democrático, a defesa da desigualdade, a conivência com a concentração de renda que vigorava no tempo de fhc, ou seja, transferir renda dos mais pobres para os mais ricos, a defesa apaixonada da corrupção tucana fazendo de conta que as privatizações criminosas não aconteceram, que a Lista de Furnas é uma invenção e que o verdadeiro mensalão foi criado pela dupla Azeredo-Valério e distribuído pelo valeriodantas e muitas outras roubalheiras do PSDB que são desesperadamente escondidas pela velha mídia.

  • Discordo extensivamente da sua chamada, Eduardo! Dessa vez eu brigo!

    O que pesquisas revelam eh que todo mundo ve a media brasileira como PUTEIRO e nao como partido politico!

    (hei! Essa eh uma boa briga, aposto que voce perde!!!)

  • Discordo extensivamente da chamada, Edu! Eu compro essa briga com voce!

    O que as pesquisas revelam eh que todo mundo concorda que media brasileira eh tudo um puteiro so!

    Ta pensando que eu vou perder essa briga so porque eh meio centimetro mais alto que eu? Pois nao vai acontecer! Grrrrrrrrrrr…

  • caro Eduardo,

    Como faço para replicar um verdadeiro bombardeio de emails que recebo falando que a imprensa mundial
    repecurte um bloqueio do Lula por impropridade administrativa.

    Claro que recebo de pessoas do meu relacionamento, que odeiam o Lula,

    Acredito que você tem conhecimento e sabe a origem, como responder ?

    Um dos textos é esse:

    ESTOU FAZENDO A MINHAPARTE ! ! !

    Para ciência de todos, aparentemente o HOMEM NÃO É MAIS INTOCÁVEL,acrescento ainda o CPF do ex-presidente para consulta de demais processos no site do TRF, é:

    CPF: 070.680.938-68.

    REPASSANDO!!!

    LULA FINALMENTE PERDEU!

    SAIU NA IMPRENSA PORTUGUESA PORQUE, COMO TODOS SABEM,
    A IMPRENSA BRASILEIRA É MUITO BEM PAGA PELO PT PARA PROTEGÊ-LO.
    ENTÃO, TEMOS QUE FAZER NÓS, INTERNAUTAS, O PAPEL QUE A IMPRENSA NÃO FAZ.
    O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PEDIU O BLOQUEIO DOS BENS DO LULA NO VALOR DE R$ 9.526.070,64 POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.

    Já sei, você não acredita não é mesmo ?
    Então confira o processo na Justiça Federal:

    htpp://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/processo.php?secao=DF&proc=78070820114013400

    Depois de abrir o link acima, clique em “PARTES” e verá o nome doLula. Se quiser poderá acompanhar o desfecho.
    Processo: 0007807-08.2011.4.01.3400
    Classe: 65 – AÇÃO CIVIL PÚBLICA
    Vara: 13ª VARA FEDERAL
    Juiz: PAULO CESAR LOPES
    Data de Autuação: 31/01/2011
    Assunto da Petição: 1030801 – DANO AO ERÁRIO –
    IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA – ATOS ADMINISTRATIVOS – ADMINISTRATIVO
    Observação: ASSEGURAR O RESSARCIMENTO DOS BLOQUEIO DOS BENS DO LULA!
    A notícia que todo Brasil esperava foi publicada em 23/10/12 no jornal Correio da Manhã em Portugal, quem quiser confirmar é só clicar no endereço abaixo: no site português:

    http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/internacional/mundo/ministerio-publico-pede-bloqueio-de-bens-de-lula

    Isso é a pontinha do iceberg. Se resolverem investigar fortemente o BNDES e Eike Batista iremos chegar a pelo menos US$ 40 bilhões segundo a revista americana FORBES.
    Os PTralhas estão doidos com a notícia se espalhando.
    Se você ainda é PTista, e continua votando nessa quadrilha, boa sorte, continue assim, e deixará um um belo futuro brasileiro para seus filhos e netos.

  • Olha só na foto: o indefectível Índio da Costa, o filhinho de papai mimado,
    criado a base de papinha de maçã e ovomaltine. O popular “piá de prédio”,
    que soltava pipa no ventilador e jogava bolinha de gude no carpete….
    Nunca mais ouvir falar dele….

  • Há uma outra pesquisa atual bem interessante do Datafolha, meu caro Eduardo. A que se refere às torcidas do futebol. Alem de dar o Corínthians como primeiro na preferência nacional, mostra que o Partido dos Trabalhadores tem a preferência de 26% dos torcedores de todos os times. Quase metade dos torcedores de futebol não indicaram preferência partidária. A soma de todos os outros partidos não atingiu a marca do PT

    • Então quer dizer que quando o resultado dá favorável às opiniões político-ideológicas
      dos progressistas, o instituto Datafolha vira confiável??!!

      Nas campanhas eleitorais, os progressistas do PT passaram a campanha toda
      criticando os números do Datafolha. Agora juntaram a pesquisa de opinião quanto
      a time de futebol (que favorece o time de Lula) com a de preferência partidária para
      bate palmas aos números do Datafolha….

    • Novamente, voce pode até ser capaz de ler mas, como um analfabeto funcional, não é capaz de compreender o que está escrito, principalmente se for um texto longo…
      No RE 179502 – impetrado por um vereador de Araçatuba em 1995 – tratava-se de decidir pela autoaplicabilidade ou não do Inciso III do Artigo 15 da Constituição
      E Celso de Mello formou a maioria com os que entenderam então que o artigo, no caso do vereador, não era autoaplicável. POR SER ELE VEREADOR! O Art. 15 trata EXCLUSIVAMENTE DE DEPUTADOS E SENADORES…TENHAM PACIÊNCIA!
      Agora, o caso é completamente diferente mas, enquanto voces ficarem lendo sómente as asneiras escritas por estes blogueiros comprometidos com um ideário rançoso e rancoroso, COMO O PHA, nunca aprenderão nada.
      Em tempo, seus “queridinhos” serão cassados não pelo Art. 15 ou 55, por estes eles perderão seus direitos políticos. Eles serão obrigatóriamente cassados pelo Art. 92 do Código Penal, que resolve a antinomia existente no Art. 55 (que foi colocada lá para abrigar os condenados por crimes comuns e condenados a penas pequenas – até 4 anos), o que, de maneira alguma, é o caso agora.

  • Em minha opinião aumentou o número dos que não liam. Os que liam continuam os mesmos. São os “donoa da patria, da democracia, etc, etc. O Zé Povinhio que lia nunca acreditou nos “jornalões” na “eapia” ou Veja. Sou um destes. Sou sapateiro de profição, mas, li de Machado de Assis a Pitigrilli. Comprado nos “segos” de São Paolo.
    Se o povo continuar lendo vai ver que o “rei está nú”
    O rei é o DINHEIRO. A “PORCA IMPRENSA” é usada pra mentir segundo os interesses deles.
    Os Três Poderes da democracia São bem pagos pra manter o salário minimo, a ma saude. A ma educação. A policia pre bater em sem teto, sem terra sem pão e sem água.

Deixe uma resposta