Ativistas presos são pivôs de disputa sobre limites a protestos

Análise

 

Na grande mídia, nas redes sociais e na blogosfera de esquerda e direita há um tsunami de debates sobre as prisões de cerca de duas dezenas de ativistas de São Paulo e do Rio de Janeiro que, de junho de 2013 para cá, ganharam ampla exposição devido ao seu protagonismo em protestos que, via de regra, começam “pacíficos” e terminam violentos.

As prisões ocorreram a partir de investigação dos serviços de inteligência das polícias civis dos Estados mais afetados pelos protestos violentos, com destaque para o Rio de Janeiro, onde tais protestos atingiram um nível crítico, pois transformaram a capital daquele Estado, literalmente, em uma zona de guerra em que, inclusive, já foi perdida uma vida humana.

Os protestos violentos que vêm ocorrendo no país desde o ano passado começaram sob o mote do transporte público gratuito para todos – o tal “passe livre” – e, após governadores e prefeitos cederem e cancelarem os aumentos do preço das passagens de ônibus e metrô, os ativistas buscaram na Copa do Mundo em solo pátrio a nova desculpa para protestar.

Em um processo inédito no pós-redemocratização, o Brasil de 2013 inaugurou uma era em que protestos – em maioria, violentos – foram se tornando parte da rotina dos grandes centros urbanos. E, quando não há violência, há cerceamento na liberdade de locomoção de quem não participa desses atos públicos, o que vem torturando trabalhadores que empreendem demoradas viagens entre casa e trabalho no transporte público.

Os que desencadearam esse processo lograram uma grande vitória. Em um primeiro momento, provocaram um grande debate na sociedade sobre o transporte público, fazendo as populações dos grandes centros urbanos acordarem para a situação inaceitável nessas regiões.

De repente, as pessoas começaram a se dar conta de que suas vidas não eram tão boas assim. Apesar da renda das famílias e dos salários virem crescendo, apesar do alto nível de empregabilidade e da intensa distribuição de renda durante os governos Lula e Dilma, da porta de casa para fora a vida dos brasileiros continua muito dura.

O nível de tensão social acumulado no Brasil é muito grande. Em quase 12 anos de governos petistas não foi possível resolver uma situação social que se deteriorou durante séculos e, assim, a paciência da sociedade se esgotou lá pelos idos de 2002. Desesperados com uma vida que nunca melhorava, os brasileiros apelaram a ele, ao bicho-papão que a mídia conservadora construiu lá em 1989. Eleger Lula, em 2002, foi o primeiro indicativo do esgotamento da paciência popular.

A melhora da qualidade de vida dos brasileiros ao longo da década passada, foi expressiva. Hoje, ninguém mais sabe o que é a virtual impossibilidade de conseguir emprego que perdurou no Brasil durante décadas, desde o estertor do regime militar até 2002. Os salários, arrasados entre o fim da ditadura e o fim do governo Fernando Henrique Cardoso, idem.

Porém, grupos políticos de esquerda souberam identificar um problema de solução extremamente difícil: os serviços públicos não melhoraram na mesma medida que emprego e salário. Saúde, Educação e Segurança Pública são problemas bem mais difíceis de resolver.

Salários e nível de emprego podem ser melhorados com mais facilidade. O governo pode escolher quem ganha e quem perde. Até 2002, a conta era espetada na plebe para poupar a aristocracia. Lula inverteu essa equação.

Mas Segurança, Saúde e Educação não estão nas mãos do governo federal. Apesar de este poder traçar políticas macro de fomento à melhora desses setores, eles são administrados por Estados e municípios extremamente endividados e/ou geridos por governantes que se elegem para governar para a elite, como no caso do governo paulista.

O escândalo do cartel dos trens em São Paulo explica a situação trágica do setor. Não se trata de corrupção para comprar votos no Legislativo, trata-se de roubalheira mesmo, empreendida para enriquecer políticos. Já no caso da capital paulista, a situação de penúria nos serviços públicos decorre de um orçamento engessado por uma dívida impagável.

E agravada por a prefeitura ter que arcar com as cláusulas contratuais que a obrigam a pagar às empresas de ônibus o que a população não paga nas catracas, o que anula a vantagem da população ao não ter tido aumento da passagem, pois paga do mesmo jeito com seus impostos.

Seja como for, o péssimo nível dos serviços públicos prestados pelo Estado brasileiro produziu um manancial de oportunidades para grupos políticos de oposição desgastarem os governantes de plantão. Contudo, era preciso um tratamento de choque na população para que refletisse que tudo não se resume a salário e emprego.

Até aí, tudo bem. Contudo, a radicalidade do tratamento acabou aprofundando a doença do paciente. Se em um primeiro momento os protestos ganharam forte apoio devido à conscientização da miríade de problemas sociais que o país não resolveu – e que, se resolver, irá demorar décadas –, em um segundo momento a estratégia para “sacudir” a sociedade se tornou mais um problema.

Os partidos políticos de esquerda que se opõem aos governos federal, estaduais e municipais – porque esses partidos não governam praticamente nada – estimularam ou condescenderam com energúmenos que acreditam na violência como forma de luta política. Eles foram úteis para “sacudir” a sociedade. Contudo, abusaram do “remédio” e os protestos violentos se tornaram uma ameaça à própria democracia.

São Paulo e Rio de Janeiro, os centros urbanos mais torturantes do país, ficaram ainda piores. O transporte, que já era difícil, ficou infernal com manifestantes impedindo o tráfego da população. As cenas de guerra campal, com incêndios, depredações e até violência física que os manifestantes desencadearam, fizeram a sociedade entender que esse não era o caminho.

Contudo, devido aos bônus que a violência nos protestos concedeu aos seus autores, eles não querem abrir mão dela. Até porque, sabem que sem violência esses protestos se tornarão parte da rotina das cidades. A sociedade, por sua vez, cobra providências das autoridades e a grita por endurecimento com os manifestantes violentos se torna ensurdecedora.

Os autores desse tipo de protesto, então, adotam uma estratégia pretensamente esperta: negar relação com a violência que invariavelmente ocorre em seus atos públicos. Aí a polícia entra em campo. Investiga e descobre que os autores dos protestos, ao contrário do que afirmam, não apenas estimulam a violência, mas também a organizam.

O clímax dessa situação ocorre no estertor da Copa do Mundo. Como a violência dos protestos os esvaziou fortemente e o evento transcorreu sem grandes problemas, os autores desses protestos violentos decidem organizar uma última cartada.

Com a derrota vexaminosa da Seleção brasileira e o mau-humor popular dela decorrente, estava pronto o palco para uma catástrofe que desmoralizaria o Brasil internacionalmente e predisporia a sociedade à revolta contra o governo de plantão, ou seja, contra o governo federal, que os protestos transformaram em alvo principal.

A prisão de cerca de duas dezenas de organizadores desse plano às vésperas da final entre Alemanha e Argentina desarticulou o plano. Intimidou os que dele pretendiam participar e, enfim, a tragédia não ocorreu.

Os autores da tática de “sacudir” a sociedade – os quais, em 2013, obtiveram os resultados políticos esperados –, então percebem que a violência nos protestos se inviabiliza com a responsabilização criminal de seus autores e se põem a berrar que o país vive uma “ditadura” devido ao Estado coibir a violência com as prisões de seus organizadores.

Os grupos políticos que passaram a berrar slogans sobre “ditadura” e “Estado de Direito”, pois, travam uma batalha surda pelo “direito” de organizar protestos violentos. Professores e acadêmicos envolvidos com os grupos que organizaram toda essa estratégia dão “carteiradas”, do alto de seus diplomas universitários. Buscam desqualificar prisões que impediram uma tragédia na final da Copa, como mostra reportagem do Jornal Nacional na última segunda-feira (21).

A polícia, por sua vez, cumpriu a promessa de exibir as provas em “cerca de dez dias” após as prisões. Como anteviu esta página, gravações mostraram que os “inocentes ativistas” planejavam compra de gasolina para fazerem coquetéis molotov.

Chega a ser aterrador imaginar o que esses jovens pretendiam fazer com os explosivos que preparavam. Com centenas de milhares de turistas no Rio, o Brasil poderia ter sido palco de uma tragédia real, não uma “tragédia” esportiva como a derrota deprimente da Seleção.

A estratégia de desqualificar a reportagem do Jornal Nacional por ter sido feita pela Globo era previsível, mas a matéria é estarrecedora e de difícil contestação, pois mostra um fato inquestionável: “inocentes” ativistas conversaram sobre preparação dos explosivos e comemoraram o uso deles contra policiais militares.

A despeito da conhecida truculência das PMs, convenhamos que gás de pimenta e balas de borracha contra bombas incendiárias coloca os dois lados em uma situação-limite em que o lado mais forte (a polícia) pode abrir mão do armamento leve e, assim, usar armas de fogo.

Torna-se óbvio que os organizadores daquele ato buscam um ou mais cadáveres. De preferência, entre os manifestantes.

Eis que se chega à seguinte situação: se os que pretendiam “impedir” a Copa e, depois, a final da Copa não responderem por seus atos, a tática da violência nos protestos vence e continuará sendo usada até atingir seu objetivo ideal: uma tragédia de grandes proporções, com perda de vidas humanas.

Por outro lado, a responsabilização criminal dos mentores de um protesto que visava provocar uma tragédia será um forte golpe nessa tática da violência. Esvaziará esse tipo de protesto, pois serão poucos a se arriscar.

Há exemplos, ao longo dos últimos 12 meses e tanto, de protestos que transcorreram sem violência de ambas as partes (polícia e manifestantes) devido aos seus autores não terem apelado para a violência. E, sem violência, o direito de protestar estará garantido.

Cabe aos que levam demandas justas às ruas reverem suas táticas e se contentarem com a interrupção do direito de ir e vir, que constitui um preço aceitável a pagar pelo exercício do direito constitucional de reunião e manifestação.

Para concluir: muitos se espantaram com a enorme aprovação do governo Geraldo Alckmin revelada por recente pesquisa Datafolha. Como paulista e paulistano, este blogueiro pode explicar por que um governo responsável por um sistema caótico de trens urbanos, por escassez de água nas torneiras e por uma insegurança pública crescente é tão bem avaliado.

A população paulistana não suporta mais os protestos, sobretudo os violentos. Há uma irritação generalizada. As pessoas querem repressão aos protestos e Alckmin entregou o que a esmagadora maioria quer. Ou seja: os autores dos protestos violentos só fizeram fortalecer o responsável por uma das polícias mais violentas do país.

Um dos objetivos dos grupos que organizaram os protestos violentos é impedir a reeleição de Dilma Rousseff. A despeito da análise que cada um tiver a respeito do sucesso desse objetivo, este Blog sugere a esses grupos que reflitam sobre o que seria deles em um governo federal do PSDB. Como amostra, podem usar o governo tucano de São Paulo.

166 comments

    • Caro Romanelli.
      Até que enfim, tiro o meu chapéu para algo que vs..
      torna palatável aqui no blog. Parabéns. Gravei até, para “presente”
      a amigos e outros nem tanto.
      Continuando assim, permitir-me-ei lê-lo sempre.

  • Opiniões contrárias à prisão das ativistas:
    Rui Falcão, presidente do PT: “A violência de Estado e a intimidação de manifestantes devem ser repelidas por todos os que defendemos a democracia e a liberdade de manifestação, motivo pelo qual também reivindicamos a liberdade dos ativistas que ainda se encontram presos.”
    http://www.viomundo.com.br/politica/pt-defende-liberdade-de-ativistas-presos-rio-de-janeiro.html

    Valter Pomar (PT) – Direção Nacional da Articulação de Esquerda: “Prisões no RJ violentam a Democracia. Liberdade já para os que ainda estão presos! Estado de Exceção nunca mais!”
    http://valterpomar.blogspot.com.br/2014/07/nota-da-direcao-nacional-da-ae-sobre.html

    Wadih Damous, candidato a deputado federal pelo PT em 2014, presidente da comissão de direitos humanos da OAB: “Decisão por prisão de manifestantes no Rio é ‘aberração jurídica'”
    http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/72039/decisao+por+prisao+de+manifestantes+no+rio+e+aberracao+juridica+diz+jurista.shtml

    Juventude do PT: “Manifestar-se é um direito inegociável”
    http://pt-br.facebook.com/JPToficial?filter=2

    Jandira Feghali (PC do B): “Juiz Flávio Itabaiana age como no Estado de exceção”
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/jandira-feghali-juiz-flavio-itabaiana-age-como-estado-de-excecao.html

    Cátia Guimarães, jornalista: “Sustentando a acusação de formação de quadrilha, a polícia civil não teve nenhuma vergonha em declarar que o motivo das prisões foi evitar que eles cometessem crimes que se supunha que cometeriam.”
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/catia-guimaraes-20-anos-depois-imprensa-ainda-e-braco-da-ditadura.html

    Associação Juízes para a Democracia: REPÚDIO À MILITARIZAÇÃO DA POLÍTICA E À POLICIZAÇÃO DA JUSTIÇA
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/juizes-repudiam-militarizacao-da-politica-e-policizacao-da-justica.html

    Nota conjunta de cinco professores da USP e UNICAMP: “Prisões ‘antecipadas’, o ataque mais sério à democracia em 20 anos”
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/prisoes-antecipadas-sao-o-ataque-mais-serio-democracia-nos-ultimos-20-anos.html

    Juiz João Batista Damasceno, membro da Associação Juízes para a Democracia: “polícia “Mãe Dinah” antevê crime; equivale a Estado de Sítio”
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/juiz-damasceno.html

    Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro: “Não podemos admitir, a pretexto da garantia da ordem, o cerceamento de direitos e a prisão daqueles que participam de protestos e lutam por suas causas, ideais e sonhos de uma sociedade mais justa, livre e democrática”
    http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/prisoes-preventivas-da-copa-armacao-para-evitar-protestos.html

    etc etc etc

    Opinião favorável à prisão dos manifestantes:

    Reinaldo Azevedo: “Black blocs e seus amiguinhos – Juiz e desembargador do TJ-RJ estão de parabéns por não se deixar intimidar por patrulha baguncista de deputados, setores da imprensa e advogados do caos. Cana na turma!”
    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/black-blocs-e-seus-amiguinhos-juiz-e-desembargador-do-tj-rj-estao-de-parabens-por-nao-se-deixar-intimidar-por-patrulha-baguncista-de-deputados-setores-da-imprensa-e-advogados-do-caos-cana/

    • Você esqueceu de Eduardo Guimarães, que não pauta suas opiniões por nada mais além de sua consciência. De resto, é mais fácil utilizar o argumento ad hominem para não ter que discutir os fatos. Quais fatos? Ativistas presas disseram que a polícia “plantou provas” de que estavam construindo bombas incendiárias (coquetéis molotov). Porém, reportagem da Globo mostrou essas ativistas combinando a fabricação dessas bombas. A discussão é: a gravação a verdadeira? Se não for, qualquer juiz decretará rapidamente uma perícia para ver se as vozes não são das ativistas. Até o momento, os advogados de defesa não pediram perícia, o que sugere que aceitam que a gravação seja verdadeira. Se é verdadeira, o que essas pessoas pretendiam fazer com as bombas em uma final de Copa do Mundo? Afinal, elas integravam um movimento que dizia que não ia ter final da Copa. Ora, se fabricavam bombas para impedir a final da Copa, para mim a prisão delas é absolutamente legal e fundamentada. A menos que uma perícia prove que a gravação é falsa. Simples assim

      • Eduardo Guimarães, você pode apontar onde, nos links que passei, você considera que houve uma “argumentação ah hominem”?

        “Até o momento, os advogados de defesa não pediram perícia, o que sugere que aceitam que a gravação seja verdadeira.” – Você sabia que nem os advogados de defesa, nem o desembargador Siro Darlan, tiveram, pelo menos até a manhã de hoje, ACESSO COMPLETO AOS AUTOS? Somente o Globo tinha acesso aos autos!

        De qualquer forma, bom saber sobre a confiança deste blog nas informações trazidas pelo Globo.

        Os links passados foram um sugestão de leitura e reflexão. Fica aqui mais um, para uma possível reflexão sobre noções de presunção de inocência e direito à ampla defesa: http://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/culpados-ate-que-se-prove-o-contrario-2643.html

        • O argumento ad hominem quem usa é você, “Renato S” – nunca vou entender esse medo de se identificar de pessoas como você. Coloca link para os que divergem de mim como quem diz: “Quem é você para contestar toda essa gente importante”. Ora, eu sou eu. Não tenho que me render aos nomes de quem tem essa opinião, mas aos argumentos deles. Fiz uma pergunta muito simples: é verdadeira ou mentirosa a gravação que a Globo apresentou das duas ativistas combinando a fabricação de coquetéis molotov. É uma pergunta simples. Você se refugia nessa história de que eu acredito na Globo. Ora, eu denunciei a Globo mais de uma vez ao Ministério Público – e, à diferença de você, assinei meu nome na denúncia. Assim, não é porque saiu na Globo que eu vou dizer que é mentira. Vou analisar antes. Qual é a possibilidade de a gravação apresentada na segunda-feira (21/07/2014) ser falsa? Para mim, a possibilidade é zero. Se, então, a gravação é verdadeira, ela prova que os ativistas presos pretendiam um ataque com bombas na final da Copa. Eu aceito isso? Não. Se as outras pessoas e entidades que você citou julgam aceitável que ativistas joguem bombas em um evento que reúne dezenas de milhares de pessoas em um só lugar, que aceitem. Problema deles, não meu. E garanto que a maioria esmagadora dos brasileiros concorda comigo. Garanto como? É o que mostram pesquisas de opinião. O percentual contra protestos desse tipo é literalmente gigantesco.

          • Ué, Renato é meu nome, uai. “S” é de Soares. Quer meu CPF também? Estranha essa preocupação em saber meu nome completo…

            Argumentação ad hominem é “uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo”. Favor indicar onde critiquei você.

            A suposição que você faz sobre o motivo de eu ter colocado os nomes “dessa gente importante” (?) não condiz com a intenção bem clara de mostrar diversos argumentos contrários à prisão prévia de manifestantes, além de mostrar uma opinião favorável… Novamente, vale como leitura dos argumentos para reflexão, e não para “rendição” (?).

            “Se as outras pessoas e entidades que você citou julgam aceitável que ativistas joguem bombas”… Acho que cabe a leitura dos links indicados para saber o que eles julgam aceitável, e, principalmente, o que eles julgam inaceitável.

            Agora, nenhuma ligação, gravação, vídeo, foto ou depoimento mostra até agora nenhum dos manifestantes presos e foragidos jogando bombas. Vale buscar saber um pouco mais sobre cogitação, atos preparatórios, intenção e efetiva prática de delitos (em alguns dos links já citados há um pouco sobre isso).

            “E garanto que a maioria esmagadora dos brasileiros concorda comigo.” – Ah, diante desta argumentação, me rendo. Que apodreçam os manifestantes na cadeia mesmo sem julgamento e que sejam desconsideradas as fartas argumentações contrárias de políticos de esquerda, juristas e órgãos de direitos humanos. Afinal, a maioria sempre tem razão.

            (atenção, não confundir ironia com ad hominem)

            Aproveitando, recomendo também a leitura deste artigo sobre o caso Hideki: http://ponte.org/a-engrenagem-das-prisoes-em-massa/ Não se renda, apenas leia, reflita… e se desarme um pouco. Abraços.

          • Em primeiro lugar, argumentação ad hominem não requer insulto, mas desqualificação. Você pode usá-la por o alvo ter alguma suposta característica inabilitante, como ser minoria em um grupo de progressistas…. O curioso é que você pôs aqui um monte de links e nomes de pessoas progressistas para sugerir que estou errado porque a maioria dos que seriam meus pares discorda de mim – e não é verdade – e ironiza eu lembrar que a maioria esmagadora da sociedade mudou de opinião sobre os protestos ante a constatação de seu caráter antidemocráticoe violento. Sobre as opiniões que VOCÊ trouxe pra cá, quem trouxe foi você. Para mim, interessa o juízo que formei. Se essas pessoas discordam de mim, paciência. Isso não afeta o juízo que construí com fundamentação que exponho claramente. Poderia escrever mais, mas cansei. Não dá pra ficar respondendo o dia todo. Tenho mais o que fazer. Se não puser fim nisso, eu ponho

          • A unica razão das pessoas usarem nomes falsos em seu Blog é para não serem ameaçados etc por seus pitbulls de plantão, tipo, vou explodir seu estabelecimento comercial, vou de pegar de porrada, eu sei aonde vc mora, etc.etc.

            não banque o inocentezinho, que é tudo que vc não é

          • Deixe de ser ridículo. Quer dizer que a sua laia só usa nome falso no meu blog? Basta ir a qualquer página que vocês frequentam para ver que usam nome falso para se proteger de algum processo contra as calúnias que fazem. Por exemplo: você inventou que foi ameaçado aqui. Isso é calúnia. Mas de mim não tem que temer nada. Tenho mais o que fazer do que caçar um trolzinho boboca que satisfaz suas taras insultando e mentindo na rede, achando que o anonimato o protege. Bobagem. Uma hora vai mexer com a pessoa errada e terá que responder por seus ataques covardes

          • Respondendo o comentário abaixo: o ad hominem existe quando essa desqualificação é em cima do autor, e não dos argumentos do autor. A simples relação de links com opiniões contrárias à prisão dos manifestantes não é um ataque à sua pessoa, família, características físicas, personalidade, ou o que seja. Apenas o que é: uma exposição de argumentos contrários à prisão dos manifestantes. Desqualificar essa mera relação de opiniões dizendo que é ad hominem é que é feio…

            Noto sua preocupação com maiorias… Não se preocupe com a quantidade de textos contrários às prisões e sim com a qualidade do conteúdo dessas opiniões.

            “Se essas pessoas discordam de mim”… Somente a leitura dos textos lhe mostrará no que discordam.

            Abraços
            Renato Soares
            CPF….

          • A argumentação ad hominem existe para desviar o foco do assunto e concentrá-lo no autor por alguma razão que nada tem que ver com o debate – ou seja, pessoas do meu campo político que discordam de mim. Já a “qualidade” dos textos a que você se refere é subjetiva. Você tende a ver “qualidade” no que concorda consigo. Veja que em nenhum momento você argumentou contra gravações e testemunhos apresentados pela polícia. Fez isso porque que não há o que dizer; se você ouve a voz de duas pessoas combinando fazer bombas, está provado que fazem bombas. Assim, você vai buscar opiniões concordantes para suprir a falta do que dizer

        • É Eduardo Guimarães, resta claro que a) você não sabe o que é “argumentação ad hominem” e b) agora inventa que eu “desviei o foco do assunto”. Apresento onze argumentos sobre a prisão dos ativistas, 10 contrários, um a favor. Por algum motivo você acha que o assunto aqui é você. Não, Eduardo, o assunto não é você, há algo muito mais importante aqui em jogo que é a defesa do estado democrático de direito. Se você lesse os links que passei, talvez entendesse isso.

          Meus argumentos sobre partes das provas que a Globo mostra de um processo ao qual nem os advogados nem o desembargador têm acesso (em nenhum momento você fala sobre isso) já estão em resposta mais acima, basta ler. Abraços!

          • Mais desqualificação. Se nem sei o que digo já fico inabilitado de saída. Você depende demais da estratégia ad hominem. Por isso fica com essa história de não acesso ao processo em vez de explicar como justifica ativistas terem sido gravados pela Justiça planejando fazer bombas. Os advogados têm acesso a tudo. Isso é balela. Quero ver como vai ficar nesse mantra indefinidamente. As provas se avolumam

          • Demonstrar seu desconhecimento do significado da expressão ad hominem e o erro que comete ao dizer que me utilizo de ad hominem não pode ser considerada uma argumentação ad hominem. Aliás, ao me acusar disso, estava você desde o começo usando da “estratégia” (?) que me acusas. E que continuas fazendo.

            Não só os advogados que não tem acesso a tudo. O desembargador não teve acesso ao inquérito. Seria “balela” do desembargador Siro Darlan? http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-07-22/desembargador-questiona-delegado-por-nao-dar-acesso-a-documento-contra-ativistas.html Abraços!

          • Isso está ficando ridículo. Tenho que aceitar suas desqualificações, do contrário estou desqualificando as mesmas. Você fala de um desembargador que concordaria consigo e não quer nem saber de outras autoridades que dizem o oposto. E o pior é que ninguém ainda conhece o processo a fundo. Porém, já foram até mostradas provas de que ativistas estavam fabricando bombas, o material foi apreendido, testemunhas estão se apresentando, mas vocês ficam nesse mantra. Estou dando trela a alguém que vem à minha casa me desrespeitar, insinuar que sou ignorante. Enfim, acho que já demonstrei meu espírito democrático. Daqui em diante, só aceitarei comentários sobre o tema. Menções à minha pessoa são um desrespeito, falta de educação. Fale do assunto e será publicado

          • Desde o início falo somente sobre o tema, novamente por favor indique onde no meu comentário inicial falei sobre algo que não fosse o tema.

            Sobre o desembargador Siro Darlan, a questão não é concordar ou discordar de mim. Não tenho esse ego todo para ter essa preocupação… O desembargador, a quem foi destinado os pedidos de habeas corpus, disse que não lhe foi permitido acesso ao inquérito! É mentira do desembargador?

          • Desde o começo você postou um monte de links que discordam de mim em vez de argumentar. E você pode acreditar em qual autoridade acredita, mas essa história de não ter tido acesso tem vida curta. Sugiro buscar outro discurso

          • Os links que postei não discordam “de você”, discordam DA PRISÃO ARBITRÁRIA DOS MANIFESTANTES. Não entendo porque você busca sempre o personalismo no debate. E beleza, o desembargador Siro Darlan é mentiroso então. Ele teve acesso ao inquérito mas fingiu que não porque…?

            Lembrando que “desembargador é o nome que se dá a cada um dos juízes dos tribunais de segunda instância do Brasil para rever decisões de primeira instância”, caso isso não esteja sendo entendido…

            Mas além do Reinaldo Azevedo, encontrei outro argumento muito interessante a favor da prisão dos manifestantes. Aécio Neves apoia a prisão! https://www.facebook.com/AecioNevesOficial/posts/800957059949177

      • Eduardo como já comentei anteriormente a noticia de prisões desse vândalos que fazem parte do povo brasileiro, eu comemorei e torço para que apodreçam na cadeia o povo BRASILEIRO honesto e trabalhador agradecem. Temo sim que as leis o coloquem na rua novamente esta alegação de supor que eles cometeriam atos criminosos e os anteriores não se leva em conta já que a prisão foi decorrente de investigações que parabenizo pelo seu comentário existem gravações do esquema que estava preparado para cometer mais atos violentos. Parabéns pela análise muito boa e esclarecedora.

    • Sr. Renato, o senhor disse: “nenhuma ligação, gravação, vídeo, foto ou depoimento mostra até agora nenhum dos manifestantes presos e foragidos jogando bombas. Vale buscar saber um pouco mais sobre cogitação, atos preparatórios, intenção e efetiva prática de delitos”.
      Pelo que entendi o senhor acredita que ser pego fabricando bombas e preparando ataques não é nenhum delito.
      Então a polícia devia esperar pessoas serem feridas, ou pior, morrerem, para agir?
      (Finalmente algo em que concordo plenamente com o Eduardo.)

      • Junior, não sou eu que acredito, é o Direito que entende que atos preparatórios, intenção ou cogitação de práticas de delitos não são, necessariamente, delitos, salvo exceções. Há uma grande quantidade de artigos e textos tratando do assunto. Muito embora ninguém tenha sido pego enquanto fabricava uma bomba e as gravações que eu vi sempre tinham uma “legenda” do globo para “traduzir” o que seriam códigos e palavras secretas. Gravações essas que o Globo teve acesso e os advogados e o desembargador não.

        Cada um pode formar a convicção que for sobre os manifestantes, mas o que estamos vendo neste caso não se trata de Justiça. Na Justiça há o inquérito policial, análise do Ministério Público, decisão do juiz, o que aconteceu. Depois disso tudo o que houve é ao arrepio do Direito. Vazamento seletivo para o Globo (ninguém acha estranho permitir um jornal divulgar um processo sigiloso?), impedimento de acesso do inquérito aos advogados e desembargador, prisões com justificativas absurdas (a prisão por previsão de crimes não encontra respaldo no ordenamento jurídico e posteriormente o “perigo à sociedade” é melhor ler esse artigo para entender o pq é absurdo: http://www.viomundo.com.br/denuncias/patrick-mariano-6.html ). O Jornal da Globo chegou a acusar a Sininho de “torcer contra a seleção”! Não é através de um jornal desses que eu quero me inteirar sobre esse processo e sim, através dos autos, quando e se ele estiver público.

        Sobre a polícia esperar alguém agir, se havia esse trabalho todo de inteligência, era só esperar o manifestante sair de casa portando essas milhares de bombas que foram fabricadas e fazer um registro preciso do momento da prisão. Todos esses que foram presos ou estão atualmente clandestinos iam jogar bombas? Todos se conheciam? São muitas perguntas que não vão ser respondidas pelo jornal nacional e sim pelos autos do processo. Abraços!

  • Hideki Harano de SP, ao ser abordado por policiais gritou para filmassem sua prisão e revista onde nada foi encontrado horas depois foi preso acusado de estar portando explosivos, forjaram sem dó. Pq no protesto que fizeram contra esta prisão onde tinha 300 manifestantes tinha mais de 400 PM??? O que o Sr tem a dizer sobre isto? nao acha q esta havendo uma verdadeira opressão de manifestantes?

    • Eu só acho o que está provado, que os ativistas presos no Rio de Janeiro foram desmascarados. Sobre Hideki, não conheço o processo. Só julgo difícil acreditar que não exista nada contra si. Não há como mantê-lo preso sem prova alguma. Já escrevi aqui mil vezes que para prender alguém é preciso apresentar provas. Se quando o processo vier à tona não houver prova alguma, estarei entre os primeiros a criticar todos os que de alguma forma contribuíram para essa prisão.

      • por favor. Procure no youtube se tiver um tempo sobrando, tem vários vídeos sobre ele. O juiz manteve ele preso baseado no depoimento de 6 testemunhas todas policiais civis. Ele era figurinha carimbada em todos os protestos e sempre de forma pacífica. Para mim a prisão dele foi mais para intimidar outros manifestantes.

        • Willian…
          Ainda que a polícia tenha cometido excessos, isso não justifica a ação terrorista dos ativistas.
          Ademais é indiscutível que é muito melhor termos pessoas detidas que pessoas enterradas.

          • Wilsoleaks Alves, concordo sou contra a violência, depredação qualquer ato terrorista afinal nosso pais se permite quase tudo desde que tenha um bom advogado infelizmente.

      • Eduardo,

        Concordo quase que totalmente com seu artigo. Apenas discordo quando você afirma na sua réplica ao comentário que – palavras suas: “Não há como mantê-lo preso sem prova alguma. Já escrevi aqui mil vezes que para prender alguém é preciso apresentar provas. “. A condenação de José Dirceu com a utilização da Teoria do Domínio do Fato mostra que, quando alguém quer, tudo pode ser flexibilizado. Até mesmo a lei.

      • Edu. Concordo inteiramente com o seu texto. Apenas gostaria de fazer uma pequena observação. O caso do rapaz da USP, o Hideki, me parece ser completamente diferente dos demais. Vi o video de sua prisão, que foi acompanhada pelo Padre Julio Lancelote, em quem eu confio e ficou claro que ele não portava nada que o pudesse incriminar. Portanto, realmente acho que a prisão dele foi arbitraria. Mas no caso das prisões do Rio, que são o tema principal do texto, até que provem que as escutas apresentadas pela policia são falsas, acho que foi absolutamente legítima. Algumas pessoas estão se utilizando do caso dele, para tentarem provar que as demais prisões foram indevidas. Outras, infelizmente, demonstram que estão mais preocupadas em ficar bem diante dos manifestantes, supostamente progressistas, do que em manter os avanços pelos quais o país vem passando e precisa continuar. Fazem um jogo perigoso, pois a necessidade incontida de conquistar a simpatia desse bando de “porra_loucas”, pode acabar levando_os a perder a simpatia do povo e acabar prestando um serviço inestimável à direita.

    • Willian, não há argumentos para defender esses bandos de ingênuos, que saíram das fraldas agora e que se acham politizados devido a alguns sem vergonha estar engando-os. BEM FEITO que Mujica negou o asilo, onde já se viu? Logo Mujica que foi um verdadeiro militante contra UM VERDADEIRO PROBLEMA

      • continuando…Mujica é da geração que a América Latina estava sobre a VERDADEIRA DITADURA, se esses jovens fizessem 1/3 do que fazem na época estariam mortos. O que me dá raiva é que o Brasil nunca esteve tão bem como está hoje, nos meus 50 anos de vida, difícil acreditar ver o meus país como está, pois, antes realmente estávamos na pior, um país miserável, sem emprego, tudo muito caro, super concentração de renda, e esse bandos de crianças vem se rebelando contra o Governo Federal?, eles é que criem vergonha na cara e aproveita os benefícios que eles tem e eu NÃO tive, e vão estudar e trabalhar, assim param de pensar besteira quem sabe assim eles caem na realidade.

  • Maravilhoso teu texto, mais uma vez (virou rotina…)

    Gostaria de lembrar que, em recente entrevista publicada pelo jornalista Cosme Rímoli, um dos líderes de uma torcida organizada (no caso, a Mancha Verde, do Palmeiras) conta que, tivessem sido reprimidos com prisões desde o início, já teriam cessado a violência nos estádios. Sendo a impunidade uma constante, continuam (e continuarão) produzindo batalhas como aquela do jogo Atlético Paranaense e Vasco de 2013.

    Não vejo nenhuma diferença entre o caso de torcedores organizados e o de terroristas inaceitáveis num Estado democrático.

  • Saravá, misifio, sou teu fã.
    E aquele mote de que a história ou se repete como tragédia, ou como farsa? Prefiro como farsa; o que a turma da Sininho tava preparando é o mesmo que o pessoal do RIOCENTRO – jogar umas bombinhas num local de grande aglomeração, tocar horror… aí ia ser uma tragédia… e aqueles lá também dizem que foi tudo um acidente de trabalho.

    Colaboração à teoria da conspiração universal: alguém deu uma bomba bichada para explodir no colo do sargento, ferindo também o capitão – e desmoralizou a extrema-direita linha dura; o Figueiredo tinha sido chefe do SNI, conhecia os caboclos… Agora, alguem “assoprou” essas idéias de jerico na rapaziada, faz bomba, toca no metrô, no Maracanã, sei onde -e pegaram todo mundo com a boca na botija…

    Prá terminar por hoje: li num jornalão uma vez que a diferença entre o terrorismo de esquerda e o de direita é que o primeiro definia alvos bem conhecidos – o Alm. Carrero Blanco, Lord Mountbatten – enquanto o segundo atirava a esmo – as bombas na gare de Bolonha…
    Não é difícil saber qual das táticas os nossos “ativistas” adotaram…

  • A tática violenta destes irresponsáveis juvenis militantes produz elementos justificante para os aparelhos de violência dos governos (neo) liberais como São Paulo e Minas e outros a utilizarem em todos os movimentos sociais e populares que critiquem a ordem reinante. O Movimentos dos Sem Tetos em São Paulo seriam massacrados se suas ações não atingissem politicamente o governo do município (PT).

  • Prezado Eduardo:
    Você disse:
    “Os partidos políticos de esquerda que se opõem aos governos federal, estaduais e municipais – porque esses partidos não governam praticamente nada – estimularam ou condescenderam com energúmenos que acreditam na violência como forma de luta política. Eles foram úteis para “sacudir” a sociedade. Contudo, abusaram do “remédio” e os protestos violentos se tornaram uma ameaça à própria democracia.”
    Um coronel do exército, golpista de 1° hora, ex-governador, ex-senador, ex-ministro da ditadura militar disse certa vez “ a esquerda é desunida até na prisão”- Jarbas Passarinho.
    Essa turma da dita esquerda que você citou não passa de uns incoerentes e incompetentes. Nenhum desses partidos políticos tem propostas sérias para o pais. Em vez de se unirem a um partido político que está no poder, fica fazendo o jogo da direita e com isso descaracterizando e impossibilitando as forças realmente de esquerdas a desenvolverem um trabalho mais profundo de conscientização política e de transformação mais acelerada da sociedade. Essa turma dita de esquerda ou esqueceram ou nunca aprenderam que o trabalho político de conscientização é um trabalho lento, principalmente para quem tão tem os meios de comunicação para ficar constantemente repetindo as mesmas coisas.
    Você disse:
    “Os autores desse tipo de protesto, então, adotam uma estratégia pretensamente esperta: negar relação com a violência que invariavelmente ocorre em seus atos públicos. Aí a polícia entra em campo. Investiga e descobre que os autores dos protestos, ao contrário do que afirmam, não apenas estimulam a violência, mas também a organizam.”
    Temos exemplos da Sérvia, Tunísia, Líbia, Geórgia, Ucrânia e Venezuela que muitos dos grupos que protestaram e protestam eram e são ainda financiados pela CIA e por ONG’s ligadas a capitais estrangeiros e que têm interesses na mudança de governos que não rezam por suas cartilhas. Por que o Brasil seria diferente uma vez que o nosso governo está afastando-se dos países que sempre nos sugaram economicamente e nos subordinaram politicamente às suas diretrizes e interesses? Ou será que o mais recente acontecimento – criação do banco dos BRICs – não é uma forma de nos libertar desse jugo e de criação de desespero nas potências colonialistas e detentoras de poder econômico que ditam as normas e formas do comércio mundial ? Pode acreditar que esses cara vão fazer de tudo para desestruturarem nossa economia. Há doze anos o terrorismo midiático está presente na imprensa brasileira e os chamados candidatos das oposições – os dois principais – falam em realinhamento econômico e acabar co o MERCOSUL, esquecendo esses candidatos de analisarem o crescimento que o Brasil teve com o BRICs e com os países do MERCOSUL, sob o ponto de vista econômico e tambem de integração da América do Sul o que nos dá a plena convicção de vivermos futuramente em um continente com menor número de pobres e miseráveis.
    Você disse:
    “Por outro lado, a responsabilização criminal dos mentores de um protesto que visava provocar uma tragédia será um forte golpe nessa tática da violência. Esvaziará esse tipo de protesto, pois serão poucos a se arriscar.”
    Já disse aqui neste espaço que você concede aos seus leitores – Sou a favor de manifestações, protestos e qualquer outro tipo de reivindicação desde que respeitem tambem os direitos de quem não queira se manifestar, porém sem quebra quebra, respeitando propriedades, sejam essas públicas ou privadas. Acredito que protestos, reivindicações, manifestações apressam as mudanças e fazem os detentores do poder mudarem em alguns graus a rota que está seguindo de modo a atender tais manifestações, desde que sejam justas e tenham razões de ser.
    Você disse:
    “Um dos objetivos dos grupos que organizaram os protestos violentos é impedir a reeleição de Dilma Rousseff. A despeito da análise que cada um tiver a respeito do sucesso desse objetivo, este Blog sugere a esses grupos que reflitam sobre o que seria deles em um governo federal do PSDB. Como amostra, podem usar o governo tucano de São Paulo.”
    Impedindo a reeleição de Dilma Rousseff pode ter certeza que não só o Brasil mas boa parte da América do Sul mergulhará novamente nas trevas do baixo desenvolvimento econômico, na política de exclusão social e de inquietação social que tanto caracterizou este nosso continente nos anos 60, quando estava pontilhado de ditaduras militar e onde todos vivíamos de cabeças baixas dizendo SIM SENHOR para o tio SAM e seus lacaios.
    Esses caras que protestam com violências estão a serviço de interesses maiores do que os simples protestos. Se depender de mim. Que mofem na cadeia.

  • Nesse caso sou bem legalista mesmo. É fato que aconteceram depredações, incêndios, inclusive de carro; pessoas foram fisicamente agredidas, tiveram lesões, algumas graves; houve morte de uma pessoa, outras pessoas correram risco de agressões, algumas, inclusive, no exercício do seu trabalho. Alguém fez isso, alguém comandou isso. Se aqueles que estão presos são realmente autores ou co-autores desses atos, devem ser punidos na forma da lei. E se por ventura a polícia soube que novos ataques seriam realizados na copa, e se investigando chegou a nomes de pessoas, acho que a prisão preventiva e o indiciamento dessas pessoas é compreensível sim. Eduardo, você em outras postagens relatou ter visto e ouvido de perto que esses “ativistas” tem partido, objetivos, e estratégias políticas, portanto, são instrumentalizados. E você sempre pautou a sua fala contra as finalidades dúbias e as estratégias temerárias desses grupos. Por esse motivo acho que você tem sido uma pessoa coerente e que não teme defender um ponto de vista, mesmo que esse ponto de vista, em dado momento, evolua na direção oposta da maioria.

  • Caro Eduardo, quando vejo discursos de extrema direita, como o do Darth Vader da revista Veja, Reinaldo Azevedo, sendo usados por gente da esquerda para justificar as prisões dos ativistas, isso me faz “ligar” todos os alertas possíveis. A tal advogada Eloisa Samy ficou presa em Bangu, BANGU meu caro!!! Sendo que o direito garantido a ela seria estar detida numa sala de Estado maior, como prevê a lei, e na falta em prisão domiciliar, como já houve em decisão do Ministro Lewandowski. Sinceramente acho que chegamos num fundo do poço moral, vejo desespero de todos os lados. Um colega petista me disse “essa gente quer acabar com o PT, então que morram na cadeia”. Entrei em estado de choque, e até agora estou.

    Em que mundo nós estamos???? Não foi isso pelo que lutei mais de 30 anos na minha vida, o caso dessa advogada escancara uma perseguição política, é uma forma de submeter, humilhar o ser-humano, atingir no mais profundo direito de dignidade.

    Como era de esperar vieram as primeiras notas de apoio por parte da ala de Direitos Humanos do PT, mas isso não é o bastante, precisa o Ministro da Justiça tomar um posicionamento firme em respeito aos direitos democráticos do cidadão. De qualquer um que seja, inocente ou culpado, existem leis e existe uma Constituição acima destas. Estão usando o execrável “DIREITO PENAL DO INIMIGO” de Jakobs, para ignorar os direitos desses presos, colocando-os como menos cidadãos que os demais, tal o caso dessa advogada que expõe as vísceras do que está ocorrendo.

    Sinceramente quando vejo pessoas da esquerda ridicularizando esse caso ou mesmo comemorando, sinto profundamente, pois é natural esperar isso do reacionarismo da direita, que sempre pede para “bater, matar, humilhar, destruir a identidade do outro”, como forma de impor o Estado. Não esperava tanto reacionarismo de pessoas da esquerda, esperava mais solidariedade, estão se deleitando no escárnio tal qual o crápula do Reinaldo Azevedo, e talvez nem se deem conta do fundo do poço moral em que foram parar.

    Se tem uma coisa que serviu, foi para mostrar a verdadeira face de muitos, uns já conhecidos e outros ignorava completamente, e que existe um lado sombrio no ser-humano que independe de seu viés político e ideológico, é um lado negro e assustador, ao qual eu peço a Deus para nunca ter de conhecer mais de perto. O fascismo nos espreita!!!

    • O problema, Sampaio, é você aceitar passivamente a violência dos protestos. Eu não comemoro nem faço piada. Lamento muito que essas pessoas tenham tomado esse caminho. Já mataram um. Quanto à advogada, o que fará sobre as provas que a polícia diz ter? E se aparecerem outras gravações? As de ontem foram arrasadoras.Pelo que sei, a advogada está em prisão “especial”, essa excrescência que só existe no Brasil

      • Também sou contra a prisão dita “especial” (se é que se pode se chamar qualquer tipo de prisão assim), para qualquer um, mas após uma condenação transitada em julgado com direito de ampla defesa.

        E entendo razoável o sentido da lei prever a existência desse ambiente “diferenciado” durante o processo, não como privilégio, mas como prerrogativa, como forma de proteger o papel fundamental do advogado na democracia, isso protege o advogado e consequentemente o cidadão, de inúmeras arbitrariedades que são frequentes praticadas pelo próprio Estado, isso limita em muito o autoritarismo dos que detém o poder público, e são inúmeros e inúmeros casos.

        A prisão desta advogada em Bangu, onde ficou alguns dias, foi claramente de caráter intimidatório e vexatório, no intuito de cerceá-la de agir como advogada destes presos no presente e no futuro, isso é fatalmente uma prisão de caráter político que tenta destruir o pensamento, a ideologia pelo qual ela desempenha seu papel, sem antes mesmo querer ouvi-la.

        Quando acreditamos que o Estado deve agir com os mesmos instrumentos daqueles que deve combater, os tais “inimigos”, rompemos a linha tênue que nos separa da barbárie.

        O Direito Penal do Inimigo é uma das coisas mais assustadoras e aberrantes já criadas no direito, e não duvide que vem de certa forma da influência do caso do mensalão, onde adotaram largamente sua co-irmã, o Domínio do Fato, que é uma forma de “In Dubio, Pro Societate”. Isso é gravíssimo e vai contra o que está na Constituição, infere uns como diferentes de outros, e não deve ser assim em uma Democracia.

        • A “prisão especial” não protege “o cidadão”, protege o cidadão mais rico, que pôde fazer faculdade. Não havendo para todos, não deveria haver para ninguém. Essa aberração democrática só existe no Brasil. O esquerdismo dessa turma deveria se pautar por essa premissa inquestionável, caso houvesse sinceridade no que faz

          • Está na lei Eduardo, é um direito do advogado sim e por esses motivos que os legisladores entenderam.

            Estamos numa Democracia onde vige as leis para todos, inclusive para os que cometam crimes. Não sou contra as prisões, mas contra o não cumprimento da lei e do impedimento da ampla defesa, pois até o Desembargador Siro Darlan teve impedido o seu acesso a partes do inquérito pelo delegado e pelo que se compreendeu com lastro do Ministério Público. (isso é muito estranho, ainda mais sabendo que a Globo teve acesso a farta documentação antes dos advogados de defesa, isso se aproxima mais de uma ditadura da mídia!!)

            O problema é quando a lei se torna um mero detalhe e todos os meios são válidos para se manter o status quo, como querem fazer no Rio de Janeiro, mesmo indo contra a lei. Isso é o “Direito Penal do Inimigo” em prática, a mesma linha do direito de onde saiu o “Domínio do Fato”. Os agentes do Estado começam a agir à margem da lei, não passam portanto de marginais dentro do próprio Estado.

            Cada vez mais se desenha o caráter político dessa ação, muito sombrio.

          • A lei também proíbe o vandalismo, proíbe uso de bombas em protestos, exige aviso dos locais dos protestos… Se quer seguir a lei, tem que começar por aí. Quanto à advogada, como a lei lhe dá esse produto para burguês que é a prisão “especial”, ela a tem. Se é em Bangú ou na Papuda, tanto faz. Ela não está dividindo a cela com 30 onde de só cabem 5. Apegar-se à tecnicalidade para cobrar um privilégio injusto, ainda que legal, e ainda quando violação mais grave da lei ocorre, isso é, no mínimo, uma grave contradição. Sombrio é ver pessoas escolhendo que leis desejam cumprir e como se fazê-lo fosse um direito.

  • Espertamente o Tio Sam, aquele que turbina movimentos violentos em todo o mundo, desmobilizou o Occupy Wall Street pois suspeitou que poderia dar confiança para os manifestantes exigir cada vez mais e alguns grupos, seguir modelos armados de outros rincões. Não vacilou e desceu o sarrafo, de forma desavergonhada, e acabou com qualquer possibilidade de protesto pacífico naquele País. O erro dos manifestantes daqui, onde a liberdade é maior, foi não respeitar mais ninguém, perderam o apoio moral que tinham conquistado. Pena.

  • Caro Edu, acho que impunidade não conserta nada, pelo contrário a má fé das pessoas só aumenta. No meu entender, não pode haver protesto pacífico com pessoas escondendo o rosto,. quem usa máscara é covarde e se esconde como quem esconde atrás de nome falso para criticar em redes sociais. Quem quer a coisa certa mostra o nome e o rosto.

    • Caro Valcir,
      Concordância integral com você. Se vou à rua protestar e é legítimo que eu proteste, visto que vivemos em uma democracia, e, portanto, tenho meu direito assegurado de acordo com a Constituição. Por que necessito esconder meu rosto?! Se a causa que defendo é para melhorar minha cidade, meu estado, meu país o que me leva a destruir minha cidade, a matar pessoas e entrar em confronto com a polícia?! Viver em uma democracia significa que tenho direitos garantidos porque tenho deverem a serem cumpridos e quando não usufruo desses direitos devo exigir, contudo a minha exigência não pode e não deve ser dissociada de meus deveres. Se não, não tem sentido viver em uma democracia! Porque não dá para ter uma lei para cada grupo, para cada classe, para cada estado, de acordo com a conveniência de cada um! Ser livre é principalmente, responder por todo e qualquer ato que gere consequência danosa e que prejudique outrem. A partir do momento em que destruo o que não construi e pessoas morrem ou ficam feridas por conta do direito de me manifestar, devo sem restrições, responder pelas consequências do exercício dos meus direitos e isso se chama responsabilidade e dever! E fugir para não ser punido de acordo com a lei é simplesmente admitir — minhas ações não tinham uma intenção de gerar mudanças — mas apenas prejudicar e destruir! Afinal, só posso fugir e me defender a qualquer custo, mesmo que para isso tenha que matar outrem, se estiver em uma situação de exceção: guerra, guerrilha, ditaduras e/ou para defender a própria vida, e aí, passa a ser entendido como desejo e direito de sobrevivência! Fora isso, em todas as vezes que no exercício dos meus direitos, se por ventura, prejudico outrem, e fujo para não ser responsabilizada, passo a ser criminosa!
      Abraço
      Maria Antônia

  • o pessoal da ultra esquerda que caminhou junto, depois insuflou junto ano passado e depois manteve certo pique de liderança no prosseguimento das manifestaçoes… devia ter ligado o desconfiometro.
    apos alguns meses.
    Apos seu suceso inicial – e ja em inicio de 2014, ja nos primeiros fracassos de protestos programados por eles,
    qualquer bobo saberia raciocinar: “Puxa ate agora caminhamos até bem, mas as pesquisas dao o povo cada vez mais contra nós…
    Ora,nosso apoio principal vem do PIG – o interesse do PIG nao são nossos belos olhos , e o tempo pre eleiçao vem ai.
    Entao vamos sair dessa enquanto é tempo porque o apoio da tucanagem e pig vai se voltar contra nós iniciando pelas policias estaduais.
    Mas foram iludidos e sonsos.
    Tem preço isso, independente do que eu possa pensar sobre a legalidade democratica da repressão.

  • Eduardo, análise perfeita! (bom complemento de Valdir-Ba).

    Respeito Rui Falcão, Jandira, etc. mas acho que não leram (e se leram – esqueceram) um pequeno texto de Lenin: “Esquerdismo, doença infantil do comunismo”.

  • Protesto pacífico , com fundamentação , eu aceito e colaboro. Vandalismo tem que ser reprimido com força. Esta linguagem os vândalos conhecem.

  • Excelente artigo, com detalhamento minucioso e ampla visão de causas e consequências. Passei a acessar este blog regularmente em razão desta postura coerente e destemida na denúncia e no claro desmascaramento das falácias alardeadas em torno destas mobilizações que primam pela violência. Felizmente, a perseverança dos que prezam a busca da plena vigência do Estado Democrático de Direito tem conseguido aumentar a propagação da consciência social autêntica através da combatividade pacífica. Fica cada vez mais evidente o absurdo deplorável da farsa de dizerem que são ilegais ou antidemocráticas as prisões preventivas de pessoas que têm participado do planejamento, articulação e promoção de atos de violência. Mesmo diante da certeza de que é indispensável repudiar e coibir abusos e excessos frequentemente presentes nas atuações de forças policiais, é dever ressaltar a legitimidade do trabalho de investigação voltado para evitar novos atentados. Desde junho/2013, tem se ampliado o histórico dos eventos criminosos decorrentes de ações de vandalismo e terrorismo na esteira da manipulação inescrupulosa das manifestações políticas. Protestar é um direito legítimo, mas bloquear vias, atear fogo nas ruas, destruir equipamentos urbanos e atirar explosivos potencialmente letais, não são direitos de ninguém. A trágica morte do cinegrafista mostrou esta realidade de forma inexorável. Portanto, se as investigações relativas ao risco de repetição dos atos de violência já registrados, produzidas com autorização judicial, reuniram evidências do planejamento de novas ações de tipo similar, a prisão dos envolvidos foi corretíssima. Se as evidências colhidas indicam a preparação e estoque de materiais incendiários e explosivos, além de ‘miguelitos’, a prisão dos responsáveis foi a medida adequada para evitar a realização de crimes de consequências graves. E vale lembrar que a irresponsabilidade e/ou falta de escrúpulos dos participantes do vandalismo criminoso foi demonstrada claramente no episódio ocorrido numa manifestação em São Paulo, quando foi incendiado um veículo de passageiros com quatro pessoas dentro. Os incendiários não se preocuparam sequer com o risco de ferir ou mesmo matar os ocupantes do fusca, que nada tinham a ver com aquele pseudo protesto político. Então, claro está que o governo do Uruguai não deve conceder asilo político neste caso, pois as ordens de prisão são decorrentes de crimes comuns. Do mesmo modo que está clara a falta de fundamento das alegações de ilegalidade das prisões decretadas pela justiça, em face das noticiadas evidências de associação criminosa e dos graves antecedentes relatados. Existe lei para isso.

  • Rio de Janeiro, 22 de julho de 2014

    PROJETO: ARTISTA DAS RUAS

    Caros amigos (as) por que as grandes cidades como o Rio e SP são tão sujas e sem arte em áreas abandonadas pelo poder público? Por que as prefeituras não criam projetos para resgatar a população de rua usando a arte? Poderia ser criado o projeto: ARTISTA DAS RUAS para ensinar essa galera usar a criatividade para o bem e a arte como sua aliada para sair das ruas, dando uma oportunidade para essa gente e transformando certo lugares antes abandonados em verdadeiras galerias de arte ao céu aberto, para a visitação de turistas e orgulho dos moradores da cidade. Depois os melhores trabalhos poderiam ser retratados e expostos numa galeria de arte bacana, para ser comercializado e render frutos para os artistas das ruas. Amigos (as) infelizmente as nossas autoridades quase não ligam para esse pessoal, pois muitos não possuem um título de eleitor e são tratados como verdadeiros animais abandonados pelo poder público. Dinheiro para bancar propagandas sempre tem, mais verbas para salvar vidas e tirar essa gente das ruas, quase nunca. Usando um pouco de criatividade e boa vontade nós podemos mudar e salvar a vida de muita gente, e só por isso, esse projeto já será uma luz no fim do túnel, para esses seres humanos, ocupando a mente dessa gente com coisas boas a sua vida com certeza vai mudar para melhor.

  • É compreensível que os planejadores e seus cúmplices estejam injuriados já que a tragédia tipo RioCentro que pretendiam promover foi desbaratada com base em inteligência e não em violência como gostam. Esses blogueiros frustrados provavelmente estavam a par do que se pretendia e ficaram decepcionados por terem sido pegos no pulo. A linguagem em defesa da violência aparece, inicialmente, como se fosse em defesa de direitos atingidos para, numa etapa posterior, popularizá-la e, por fim, tomar o poder pela violência pura e simples como fizeram as SA no Terceiro Reich.
    Não é àtoa que os outros dezoito estejam foragidos. A maioria do povo brasileiro odeia os pregadores, promotores e praticantes da violência.

  • É incrível. Nossas polícias são tão desacreditadas que quando agem de forma correta levam na cabeça do mesmo jeito. Afinal, gente, polícia é pra investigar e prevenir o cometimento de crimes, ou é apenas para pra ir atrás dos autores depois de cometido o delito? Nas faculdades de direito há uma discussão interessante: Em outros sistemas jurídicos, como o estadunidense, é lícito a polícia criar uma situação controlada de crime e prender o criminoso. Explico: policiais se disfarçam de consumidores de drogas, compram a droga e prendem o traficante no ato. No nosso sistema, isso é proibido. Chama-se flagrante forjado. É legalmente proibido, mas largamente utilizado pelas polícias do Brasil inteiro. O fato é que, legalmente, só é criminoso que pratica o crime. Quem simplesmente o planeja não comete crime algum. Se a polícia descobre que você planeja cometer um crime, como um assassinato, ela só pode prendê-lo no momento em que você começar a praticar o crime. Enquanto você segue a vítima, estuda seus hábitos e costumes e se prepara para a tocaia, nada pose ser feito contra você. No entanto, no momento em que você adquire a arma que utilizará no crime a polícia pode intervir, porque comprar arma sem licença é crime. Ora, no caso dos “ativistas” (nome metido a besta que arranjaram para os vândalos), comprar gasolina não é crime. Então, o que a polícia tinha que fazer, de posse das gravações que mostravam a intenção dos “ativistas” de fabricar artefatos explosivos artesanais e de levá-los para uma manifestação que se transformaria num confronto, e utilizar os artefatos? A polícia deveria ficar de braços cruzados e esperar que o “crime” acontecesse para só então agir? Aí já não seria muito tarde?

  • Complementando, em Direito estão presentes os chamados princípios, que vem a ser regras geralmente não escritas, mas que são a base das norma legais, como o princípio da inocência, da dignidade humana, do direito de ir e vir, do direito de expressão, reunião e manifestação do pensamento. A maioria dos princípios do Direito estão contidos na Constituição, expressa ou implicitamente. Acontece que, nos casos concretos, há o conflito de dois ou mais princípios. No caso das manifestações, o direito de se manifestar das milhares de pessoas presentes numa manifestação colide com o direito de ir e vir daqueles que querem apenas chegar em casa. Conflito difícil de resolver. No caso dos ativistas, o princípio da inocência – ninguem será considerado culpado senão em virtude de sentença condenatória transitada em julgado – colidiu com outros princípios, como o da incolumidade das pessoas físicase o da segurança social, além de desafiar alguns dos deveres do Estado: garantir a segurança pública. Ora, diante desses conflitos, o juiz deverá escolher aquele que, volto a frisar, no caso concreto é mais relevante. E no caso dos “ativistas”, o juiz considerou mais relevante garantir a segurança pública e a incolumidade das pessoas, diante das provas representadas pelas gravações indicando a intenção – o animus – dos “ativistas”, aliado aos preparativos concretos – compra de gasolina em grande quantidade. Qualquer polícia socialmente responsável e qualquer juiz consciente de seu papel de representante do Estado teriam adotado as mesmas medidas que a polícia e o juiz do caso adotaram. O resto, é cena e argumento de advogado.

  • Se vivessemos sob as botas e fuzis de generais teria sentido fazer bombas e muito mais. Não é disso que se trata, fomos às ruas no Brasil inteiro pedir eleições diretas. Amamos a Constituinte Cidadã, tão ardorosamente conquistada. Temos que fazer política. É fundamental fazer política. Se esse grupo que sofre da doença infantil chegou a planejar o pânico têm que ganhar consciência do crime que planejavam.
    Seja como for é insuportável a idéia de ter jovens presos. Mas, no limite concordo com teu texto. Há que haver um mínimo de vida civilizada.

  • eduguim
    22/07/2014 • 20:12
    A lei também proíbe o vandalismo, proíbe uso de bombas em protestos, exige aviso dos locais dos protestos… Se quer seguir a lei, tem que começar por aí. Quanto à advogada, como a lei lhe dá esse produto para burguês que é a prisão “especial”, ela a tem. Se é em Bangú ou na Papuda, tanto faz. Ela não está dividindo a cela com 30 onde de só cabem 5. Apegar-se à tecnicalidade para cobrar um privilégio injusto, ainda que legal, e ainda quando violação mais grave da lei ocorre, isso é, no mínimo, uma grave contradição. Sombrio é ver pessoas escolhendo que leis desejam cumprir e como se fazê-lo fosse um direito.

    Só para poder seguir sua linha de raciocínio. O Ministro Lewandowski deu uma sábia decisão parelha ao caso da advogada, pois ela não poderia ficar em Bangu como afirmou, mas deve ficar em Sala do Estado Maior como determina a Lei, isso não é um privilégio, é um direito. Privilegio seria o Renan Calheiros usar avião da FAB para fazer implante capilar.

    Na decisão o Ministro determinou que em ausência de Sala do Estado Maior, caberia prisão domiciliar, que é o correto.

    Quando o Estado tenta utilizar subterfúgios extralegais, é papel e dever do cidadão se apegar à lei, pois esta é o seu último refúgio. Sombrio é sem dúvidas a prisão do Fabio Hideki, assim como de uma advogada em Bangu sem antes haver trânsito em julgado.

    Respeito sua posição, mas volto a repetir, existem leis até para os que cometem crimes, pois são cidadãos com todos os demais, não importa se uma pessoa até mesmo trafica drogas, ela tem seus direitos garantidos. Sair dessa linha é aceitar o Direito Penal do Inimigo, tentar relativizar quais direitos a parte pode ou não se utilizar, e isso me gera grande pavor por ser da mesma classe acadêmica da Teoria do Domínio do Fato, largamente utilizada no mensalão.

    Abraço.

    • Volto a insistir em que você não pode se apegar só às leis de que gosta. As provas contra os ativistas se avolumam e ficar se apegando a detalhes como o local de uma das prisões não muda nada. Se colocarem a advogada onde você diz que ela tem que ficar, resolve tudo?

      • Não sou contra, à priori, prisão de ninguém havendo provas, mas da forma que vem sendo feito, muitos que lidam com o direito e com a prática penal, percebem que – num linguajar bem simples, bem popular – “o negócio tá fedendo”!!!, ficou estranho Eduardo.

        Colocaram em sigilo o processo mas entregaram as cópias todas para a Globo, de bandeja, como se quisessem um veículo de mídia para “saciar” a sanha inquisitória da sociedade, enquanto isso, ao mesmo tempo que dificultam aos advogados de defesa e até mesmo um desembargador a ter acesso ao autos. Tá entendendo Eduardo, a coisa tá fedendo muito, você vê que tem troço errado, por mais que sejam graves as acusações, tem nitidamente um caráter político por trás, que só consigo acreditar por causa da proximidade das eleições, pode ser esse o motivo do Poder Público agir assim. Tenho uma certa idade e uma certa experiência de vida, sei um pouco como as coisas funcionam nesse meio. Perderam a vergonha, o nome do que estão fazendo é complô, o Estado não pode agir assim.

        Volto a repetir que estão seguindo a Tese do Direito Penal do Inimigo, isso não tem nem de perto nada parecido na nossa Constituição, não recepcionamos na Carta Magna essa excrescência do Direito. Essa tese é que legitima Israel a invadir Gaza por exemplo, ou os EUA manterem Guantanamo. E não duvido que está acontecendo pela brecha que foi aberta com a aceitação da Tese do Domínio do Fato, são teses co-irmãs no direito, pois reduzem o cidadão a uma classe inferior por um chamado “interesse coletivo maior”, pelo “pro societate” vale quase tudo. O negócio é sério. Pesquise essa Tese do DPI que vai ficar horrorizado, é uma aberração Eduardo. E tem maluco no Brasil que está defendendo horrores esse fascismo institucionalizado. Joaquim Barbosa abriu uma caixa de Pandora.

        E diferente do que disse, não acho que seja ruim se apegar às leis, imagine você ou um parente seu acusado de algo, e a lei faculta uma garantia, objetivamente, preto no branco, a reação imediata de qualquer um é se apegar a esta garantia e exigir que se cumpra o que determina a lei. Todos nós fomos solidários e nos apegamos ao direito de trabalhar externamente dos condenados do mensalão, não entendo a objeção a isso.

        E sobre o local em que for mantida a advogada, se resolveria tudo como perguntou, não acho que resolve ou deixa de resolver, mas se tem direito de ficar em um local limpo em condições dignas como a lei prevê e determina, até mesmo na própria casa em prisão domiciliar na ausência deste local, onde possa então ler os autos do processo e até mesmo trabalhar em sua própria defesa, é muito relevante sim essa diferença. Essa é uma face da própria alma da Democracia amigão!!!! 🙂 Ou então se começa a crer que advogados não são tão fundamentais numa Democracia e que o Estado é perfeito e infalível em si mesmo, e se elimina essas prerrogativas “burguesas” pois não são mais necessárias.

        Como comparar a própria casa ou qualquer outro lugar com maior dignidade, com a Penitenciária de Bangu? É difícil até conjecturar tais comparações.

        Abraço!

        • As provas já foram apresentadas parcialmente. A sociedade precisa saber de uma gravação em que ativistas planejam fabricar bombas. Depois que matam alguém com elas, fazem cara de parede e vão se solidarizar com a família da vítima. Em minha opinião, se algo está fedendo é para os que cometeram os crimes. As provas se avolumam. E vem mais por aí. Se não quer acreditar, paciência. Dez dias atrás avisei para não se precipitarem com o papo de “provas plantadas”, pois seria fácil desmascarar. A polícia sabia que esse caso iria parar na mídia, não seria estúpida de plantar provas. O mais sensato, agora, é a imprensa acompanhar tudo e só denunciar arbitrariedades comprovadas. Essa história de eu acho, eu desconfio, com as provas que já apareceram fica insustentável. Creia-me, se persistirem nessa linha vão quebrar mais a cara. Não quero o mal de ninguém. Espero que peguem pena leve. Se forem absolvidos, melhor. Mas sem o processo caminhar, e diante das provas já apresentadas, não os absolvo in limine nem por decreto

          • Eduardo, pare de dizer que já mataram um, como se isso fosse argumento em favor da prisão desses ativistas.

            Se você quer ser legalista, sejamos. Um dos principios mais fundamentais do Direito Penal é o da individualização da conduta. É exatamente esse principio que muitos levantaram para questionar a condenacao do Jose Dirceu, e com razao.

            Os dois acusados de matar o jornalista ja estao presos faz tempo e respondendo processo, e não vi ninguem questionando aquelas prisoes.

            Sobre essa turma presa agora, as perguntas sao simples: ha provas concretas contra cada uma delas, indivualmente falando? Essas provas demonstram a pratica de crime (e nao apenas a intenção de praticar crime)? Trata-se de crime inafiançável? Esta sendo respeitado o devido processo legal?

            Se a resposta for não para qualquer das perguntas acima, a prisão é arbitrária, goste-se ou não da coloração partidária ou táticas dessas pessoas.

            Seguir esse caminho é muito perigoso, mas isso parece não ocorrer aos que tem a vergonhosa capacidade de usar dois pesos e duas medidas, a variar os beneficios (ou estragos) que em cada caso esse caminho puder causar ao seu projeto político.

    • De S. Sampaio…

      Há quem diga que eu dormi de touca
      Que eu perdi a boca, que eu fugi da briga
      Que eu caí do galho e que não vi saída
      Que eu morri de medo quando o pau quebrou.

      Há quem diga que eu não sei de nada
      Que eu não sou de nada e não peço desculpas
      Que eu não tenho culpa, mas que eu dei bobeira
      E que Durango Kid quase me pegou.

      É claro que nem todo mundo pode estar errado…

  • Parabéns pelo texto Eduardo, esses extremistas de esquerda e da direita são inconsequentes, seus compromissos ficam somente no discurso, debilitando a democracia em benefício de quem sempre governou esse pais suprimindo o voto e a participação popular.

  • O Brasil padece de um grande mal: pouca ou nenhuma prevenção e uma correção tardia ou ineficiente.
    Em alguns setores isto é tão claro como a luz do sol: saúde, principalmente (quanto se gasta em tratamentos de doenças que poderiam facilmente ser evitadas), trânsito (multa-se, multa-se, multa-se, e só multa-se…), segurança pública (quanta gente morre nas mãos de delinquentes que já passaram pela cadeia e voltaram ás ruas livres, leves e soltos como passarinhos).
    Isto pra não falar do que se vê no dia-a-dia de empresas públicas ou privadas, onde se espera quebrar primeiro pra depois consertar, mesmo que esta quebra traga transtornos irrecuperáveis.
    Quem já não viu um cano de água arrebentado na rua despejando o precioso líquido por horas e até dias sem aparecer o responsável pelo reparo?
    Ou um poste quase caindo, com os fios pendurados criando situações de perigo?
    Muros quase a cair, o asfalto das ruas com buracos temerários, calçadas onde, pra se caminhar é necessário pular…
    Alimentos vencidos em prateleiras imundas, objetos de uso pessoal com defeitos que podem causar acidentes.
    E aí vem a polícia, num raro momento em que está fazendo aquilo para o qual existe, prende preventivamente ‘personagens’ manjados com atitudes manjadas e indícios fortes de preparação para um ilícito, e algumas pessoas consideram isto ‘ditadura’…
    Queria ver se ao invés de um cinegrafista tivesse morrido um dos filhos do roberto marinho (eles não têm nome, segundo PHA).

  • Eu quero que esses “manifestantes” de direita; que na verdade são GOLPISTAS disfarçados; apodreçam na cadeia! Aliás, não apenas eles, mas devemos cobrar do Ministro da Justiça para que pressione a Polícia Civil, e use a Federal, para que sejam descobertos os financiadores($) de Sininho e seus badalos, entre os quais acharemos sem dúvida a classe dominante brasileira, a mídia e a CIA. A ÚNICA COISA QUE ME IRRITA QUASE TANTO QUANTO OS “PROTESTOS” GOLPISTAS DESSES REACIONÁRIOS DE FRALDA É A BURRICE DE BOA PARTE DA “ESQUERDA DE MANUAL” QUE TANTA ACHAR RAZÕES NO QUE NÃO TEM E, COM MEDO DE SAIR MAL NA FOTO, QUE VER ALGUM MOTIVO VERDADEIRO PARA ESSES “PROTESTOS” QUE NÃO SEJA O DESEJO DE MEIA DÚZIA DE FILHINHOS DE PAPAI ARROGANTES DE DERRUBAR O GOVERNO DE ESQUERDA QUE DETESTAM, DEVIDAMENTE FINANCIADOS POR SEUS PAPAIS E PELOS ESTRANGEIROS QUE MANDAM NOS PAPAIS, COM A ASSESSORIA DE GENTE DA EXTREMA ESQUERDA E DE ESQUISOFRÊNICOS DAS REDES SOCIAIS QUE CONTROLAM UMA HORDA DE MARIONETES DESCEREBRADOS QUE PULULAM NA WEB. Só não desejo a esses “esquerdistas de manual” a volta dos “protestos” na porta deles porque isso prejudicaria o meu país e a candidatura Dilma Rousself, além de arriscar vidas humanas. Seu amigo Azenha é desses “defensores” dos “protestos”, chega a chamar de “avestruz” quem os condena veementemente e enxerga-os pelo que são, e infelizmente você as vezes parece embarcar nessa loucura, desembarcando dela também rapidamente. Vamos deixar bem claro uma coisa : O BRASIL TINHA E TEM PROBLEMAS; SERIA UM DEMENTE QUEM ACREDITASSE QUE DOZE ANOS DE UM GOVERNO REFORMISTA(NÃO REVOLUCIONÁRIO) RESOLVERIAM QUINHENTOS ANOS DE PROBLEMAS; TODAVIA MUITO MAIS DO QUE PROBLEMAS O BRASIL TEM ÊXITOS MUITO MAIORES, QUE PROMOVERAM A RETIRADA DE MAIS DE 40 MILHÕES DE PESSOAS DA POBREZA E DE 16 MILHÕES DA MISÉRIA; ÊXITO ESSES QUE DERAM A ESSA MASSA HUMANA A CHANCE DE ASCENDER SOCIALMENTE E PERSPECTIVAS INIMAGINÁVEIS, AS QUAIS MAL COMEÇOU A DESFRUTAR E AINDA ESTÁ EM PLENO PROCESSO DE OBTENÇÃO, PORTANTO NÃO SERIA NESSE MOMENTO DE CONQUISTA QUE ESSA MASSA HUMANA CRIARIA UM CALDO DE INSATISFAÇÃO PESSOAL/SOCIAL CAPAZ DE GERAR TAMANHA CATARSE ALUCINADA COMO FORAM OS “PROTESTOS” DOS MAURICINHOS EM JUNHO DE 2013(NEM SE FALA NOS “CONTRA A COPA”, AINDA MAIS DISTANTES DO QUE DE FATO O POVO BRASILEIRO TINHA E TEM COMO PROJETO E PERSPECTIVAS COMO SOCIEDADE). Evidentemente que quando falo “povo brasileiro”, refiro-me à maioria do país, as vítimas do neoliberalismo de FHC e da ditadura militar, que finalmente começaram a recuperar um pouco dos que sempre lhes foi negado em nossa História. Se pensarmso com um pouco de coragem, sem nos preocuparmos com “bom mocismo”, e usarmos uma perspectiva histórica, veremos que o mesmo povo que nunca “protestou” quando deveria fazê-lo, quando FHC destruía mais a já combalida qualidade de vida no país, não teria motivos para fazê-lo agora, quando começa a “conhecer”(para usar um jargão)um pouco mais as conquistas que os Governos Lula e Dilma proporcionaram a eles, as quais referem-se a conquistas que nuca tiveram, como pleno emprego(com salários que ganham da inflação); acesso à educação, à casa própria. E se pensarmos com ainda mais um pouquinho de perspectiva histórica, incluindo nela uma visão geográfica, veremos que os mesmos “protestos” sempre ocorrem em sociedades que conseguem melhorar o padrão de vida de seus povos, graças a Governos que se opõem aos interesses do grande capital, ou seja, do Imperialismo dos EUA, como Argentina e Venezuela, enquanto não aparece o mais tímido resquício de protesto em países que condenam suas populações à miséria às custas de satisfazerem todos os desejos das multinacionais e dos EUA, como México e Peru. ORA, CARAS PÁLIDAS, OU ACREDITAMOS QUE ESSE “PROTESTOS” SÃO UMA CLARA AÇÃO CONTRA AS CONQUISTAS QUE ESSES GOVERNOS NACIONALISTAS VÊM OBTENDO, E OBVIAMENTE CONTRA ELES, OU ACHAREMOS QUE AS POPULAÇÕES DA AMÉRICA LATINA SÃO COMPOSTA POR UMA MASSA DE CENTENA DE MILHÕES DE MASOQUISTAS, QUE ODEIAM AQUELES QUE LHE PROPORCIONAM MELHORAS, ENQUANTO IDOLATRAM AQUELES QUE OS FERRAM!!!!!!!!?????????? E se já não bastassem todas essas conclusões, ainda há um intelectual sério, o prof. Moniz Bandeira(o maior especialista brasileiro em EUA, conhecedor profundo daquele país e de suas políticas)que em seu mais recente trabalho escreveu exatamente sobre os “protestos” que aparecem em diversos lugares do mundo, na imensa maioria das vezes contra governos antipáticos aos EUA, afirmando que são exatamente isso, uma tática patrocinada pelos EUA para desestabilizar, derrubando ou enfraquecendo, Governos contrários aos interesses dos ianques. Moniz Bandeira comprova sua tese com documentos oficiais do Pentágono que estabelecem o fomento a esse vândalos como política deliberada dos ianques. Quem ainda duvidar procure saber no que deram os “protestos” pelo mundo, na maioria dos casos tiveram o mesmo resultado conseguido em São Paulo, fortificaçaram Governos reacionários e, quando por um acidente de percurso, surgiram em países com Governos submissos aos EUA, foram rapidamente reprimidos, além de não terem a força e a amplitude de recursos dos originais surgidos sob os auspícios ianques. Contudo, na maioria dos casos, os “protestos” foram os maiores cabos eleitorais da direita, como na Espanha, onde garantiram a derrubada do Governo do PSOE e a volta dos conservadores; ou na Tailândia, onde ajudaram a derrubar o Governo popular que cometeu o terrível criem de criar um programa de distribuição de renda, semelhante ao Bolsa Família, para amenizar a imensa miséria daquele país; sem contar os Governos populares da América Latina, como Brasil, Argentina e Venezuela, que sofreram grandes abalos devido aos “democráticos” protestos dos filhinhos de papai, preocupados com o “autoritarismo” desses Governos que ousam levar comida e educação para os pobres. SE JÁ NÃO BASTASSE ESSA ANÁLISE HISTÓRICO/GEOGRÁFICA, A PRÓPRIA COMPOSIÇÃO SOCIAL DOS “PROTESTOS”(QUE SEGUNDO PESQUISA DO DATAFOLHA : DO DATAFOLHA!!!!!)ERAM COMPOSTOS POR UM CONTINGENTE DE 75% DE UNIVERSITÁRIOS, NUM PAÍS QUE NÃO TEM 5% DA POPULAÇÃO COM ESSE GRAU DE ESCOLARIDADE(MAS TEM PERCENTUAL SEMELHANTE DE UNIVERSITÁRIOS NAS CLASSES MÉDIA ALTA E ALTA), COMO TAMBÉM AS “REIVINDICAÇÕES” NELES APRESENTADAS(DE CARÁTER GENÉRICO, GERALMENTE DEMONIZANDO A PARTICIPAÇÃO POLÍTICA OU ESCANCARANDO PROPOSTAS CONSERVADORAS, COMO A DEFESA DA PEC 37)MOSTRAM CLARAMENTE QUAL A “IDEOLOGIA” QUE OS “MANIFESTANTES” POSSUÍAM. ALGUÉM VIU ESSA CORJA PROTESTANDO CONTRA O ESCÂNDALO DO METRÔ EM SÃO PAULO, OU DEFENDENDO A REFORMA AGRÁRIA(QUE ATRAIRIA MILHÕES DE TRABALHADORES DE VOLTA AO CAMPO E IMPEDIRIA QUE OUTROS MILHÕES DE LÁ SAÍSSEM, DESAFOGANDO O TRANSPORTE DAS GRANDES CIDADES)OU PROTESTANDO CONTRA OS BILHÕES QUE O BRASIL PAGA ANUALMENTE AO SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL!!!!!!!!!!?????????????? É claro que em qualquer sociedade do mundo existem tensões que, se devidamente provocadas, podem levar pessoas bem intencionadas a seguirem oportunistas e mais ainda num país com os problemas históricos do Brasil. É evidente que uma parte dos que “protestavam” o faziam por burrice, ou seja eram massa de manobra dos que aproveitavam-se de problemas concretos, ou mesmo eram guiados pelo clima de ódio que a mídia criou contar Dilma e poderia inspirar pessoas de direita a seguirem tais atos, percebendo sua essência ainda que não diretamente vinculados ao “comendo central” deles(evidentemente, esse amargos de direita encontram-se na classe média reacionária, que adora pensar como os patrões. Do mesmo modo, podia-se ter usado o preço dos alimentos, que é caro no Brasil por uma série de problemas históricos(transporte de cargas centrado no Sistema Rodoviário, que encarece o preço dos produtos; falta de armazéns para estocar a produção devido à venda dos armazéns públicos pelos Governos Collor e FHC; diminuição das terras destinadas à produção dos alimentos devido à pressão do latifúndio, que geralmente produz “commodities” de exportação, como soja e cana)para realizar “protestos” aproveitando-se de um problema real, mas que vem melhorando bastante já que com o aumento da rendas as pessoas passaram a comprar mais comida; para dar a esses “protestos” uma aura séria quando na verdade seriam somente atos conservadores que, como os feito com a desculpa do preço do transporte público.; não estavam nem aí para atacar as reais causas do problema(nos “protestos” de 2013, ninguém falou no “trensalão” do metrô paulista ou na ocupação capitalista do espaço urbano, que leva as empreiteiras a empurrarem os pobres para mais longe. Alguém viu cartaz de mauricinho contra a OAS ou a Odebrecht?)e usariam esse problema como desculpa para atacar o Governo que, ainda que tenha muito o que fazer, promoveu melhoras substanciais que permitiram ao povo comprar mais alimentos. QUEREM UMA SOCIEDADE PARTICIPATIVA? EU TAMBÉM QUERO. ENTÃO QUE TAL ENCAMPARMOS OS PROJETOS DE PARTICIPAÇÃO POPULAR QUE O GOVERNO DILMA ENVIOU AO CONGRESSO, SOB A FORMA DE DECRETO, APOIANDO-OS E EXIGINDO SEU APROFUNDAMENTO? SEM A PARTICIPAÇÃO DO POVO SERÁ IMPOSSÍVEL APROFUNDAR NUM SEGUNDO GOVERNO DILMA, AS MUDANÇAS QUE O BRASIL PRECISA, ATACANDO OS PILARES DO NOSSO ATRASO, OU SEJA, FAZENDO A REFORMA AGRÁRIA, A MIDIÁTICA E CONSTRUINDO UM PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO QUE USE OS RECURSOS E A FORÇA DO PRÉ-SAL PARA NOS INSERIR DE FORMA AUTÔNOMA NA ECONOMIA MUNDIAL. ALGUÉM VIU ALGUMA ORGANIZAÇÃO “MANIFESTADA” DEFENDER A PARTICIPAÇÃO POPULAR, VIA DEMOCRACIA DIRETA, DURANTE OS “PROTESTOS” DE 2013, PARTICIPAÇÃO QUE DILMA TENTA CONSTRUIR AGORA!!!!!!!!!!!??????? Portanto, deixemos de ser idiotas(e vê se seu amigo Azenha acorda), os “manifestados” de junho são tão inimigos da Democracia e do povo quanto a Globo ou as “propostas” neoliberais de Aécio Neves, só precisamos ter coragem de nadar contra o senso comum e dizê-lo, sem nos preocuparmos em agradar ninguém e antes que os que apanharam deles passem a defendê-los. Chega de esquerda burra ou de preponderância dos politicamente corretos de manual.

        • Hamilton Cruz : Cérebro? Que cérebro você tem? Já ouviu falar disso? Vê se o PSDB te compra um. Embora eu ache impossível que eles consigam.

      • Luiz Henrique : E eu sugiro que você deixe de se preocupar com meu texto e vá produzir suas próprias ideias. Tente, com esforço, você conseguirá. Afinal o que interessa é o debate sobre as ameaças que rondam os avanços das forças progressistas no Brasil e não discussões estéticas idiotas.

  • A atitude desses”manifestantes” de pedirem asilo numa embaixada estrangeira mostra o caráter dessas pessoas. O Brasil é um pais onde vigora a plena liberdade de expressão e de associação, onde todos os requisitos de uma democracia são plenamente atendidos, portanto é um insulto e um achincalhe que essa gente tente constranger o Brasil, seu governo e sua imagem perante o mundo com essa chantagem midiática.
    Da mesma maneira elas agem quando vão às ruas depredar, incendiar, agredir, provocar engarrafamentos e impedir as pessoas de trabalhar elas também visam atingir o país e seu governo com essas ações golpistas e eleitoreiras.
    Por favor, essa gente não me representa e principalmente não representa o povo trabalhador brasileiro. Que sejam presas, que sejam processadas segundo a lei, que tenham todos os seus direitos constitucionais garantidos mas que respondam pelos seus crimes que não são poucos.
    A mim essa turma não engana.

    • Concordo com vc, Ferreira. Estão querendo mostrar ao mundo q o país está ruim mas isso não cola. Li algumas opiniões de turistas q aqui estiveram na Copa e a maioria disse q veio com uma imagem do Brasil totalmente diferente do que viram. Adoraram o país, tanto é que 95% pretendem retornar ao Brasil.
      Quanto a elevada aprovação de Alckmin, acho q aos poucos as pessoas estão caindo em si. À medida que vão sentindo a falta de água ser mais constante, vão se conscientizando q a culpa é a falta de investimento do governo do estado, que poderia minimizar os efeitos da estiagem pela qual estamos passando. Tem muita gente que está acordando e vendo que a culpa não é só a falta de chuva mas é consequência também da precária gestão do governo Alckmin em prover segurança hídrica ao estado. Li um post no Viomundo que há 12 anos o governo de SP não constrói uma estação de tratamento de esgoto. Começaram a construir uma agora no bairro do Ipiranga mas o seu término está prometido para daqui a um ano e meio. É, todos estão vendo q a nossa maravilhosa Sabesp é um blefe mesmo e q não é essa maravilhosa gestora q as propagandas do Alckmin fica propagando no Brasil inteiro.

  • Mandou bem. Edu, mas eu continuo achando que tem alguma coisa que não tá batendo… Essas prisões são a coisa mais estranha que eu já vi na vida ( independentemente de serem legais ou ilegais ); elas tem alguma função mais a frente e não é só a de criminalizar movimentos sociais. Só tem top de linha em cana. ISSO NÃO EXISTE! Pessoas como essas NÃO SÃO PRESAS AQUI.Isso é um cenário; esse movimento é orquestrado desde sempre ( 2010 ). Vou insistir o MP e o Judiciário, JAMAIS tocariam num fio de cabelo dessas pessoas, tanto assim que fizeram o que quiseram no país, durante um ano inteiro. Deixem esses caras pra lá; são a elite da elite, escolherem uns ferrados para fazer a novela parecer mais real mas é só isso. A vida desse pessoal tá traçada desde o berço, são inimputáveis de nascimento. Por mim, podem soltar todos. Eu não vou pagar para ver a cara do que está por trás desses mauricinhos e patricinhas. Sempre que a elite se agita quem paga o preço é a patuleia; o judiciário está com eles, desde o início. Quem esteve nas ruas viu a OAB nas calçadas pronta para agir, assim que começassem as depredações. Não estavam ali para o caso de algum incidente; estavam ali para garantir a a segurança de seus pupilos. A Marcha das Centrais deixou isso muito claro. Lembrem-se que o herói coxinha era JB; o MPF era o grande protegido e a promessa de novos tempos era o protagonismo do Judiciário. Vcs acham mesmo que a Comunidade Jurídica, em silêncio ao longo de toda a AP 470, resolveu acordar, agora, a troco de nada? Esse aí é o exército que luta pelo protagonismo do Judiciário; a tal tendência mundial, imposta pelo Império e papagaiada pelos nossos acadêmicos. O Poder mais conservador ( que posa de vanguarda ) não chegou até aqui para morrer na praia.

    • então cristiana, vc pode muito bem ter razão na charada politica.
      nesse caso, é só agora – no periodo em que estamos agora.
      Depois mudaria, para o statusquo anterior,caso vencessem.
      e terminaria a encenaçao na hipotese contraria.
      Mas restaria ainda restaria explicar porque foi feito justo no dia da final da copa,
      o que se pretendia ai – e qual tendencia atuou para isso.

    • Não sei Cristiana. Talvez a coisa seja mais simples do que a gente possa imaginar. A Policia Civil agiu. A partir da morte do cinegrafista, resolveram que tinha passado do limite. O Cabral e todo o aparato da ordem do Rio, cansou de esperar a “livre manifestação dos ativistas’ (cuja palavra de ordem principal era o “Fora Cabral”), fazer seu show de “estética black bloc”, para depois reprimir.
      Com o despreparo habitual da polícia, o resultado era o desgaste do governo estadual, mesmo não tendo mais aprovação popular aos protestos. Não estava bom para o Cabral. Este que não é bobo, viu que esse revolucionários são amadores, essa que é a grande verdade. A Polícia fez uma investigação básica, e acabou com a brincadeirinha dos meninos e nem tão meninos.

  • Caro Eduardo e colegas,
    Eduardo, como sempre seus textos são muito lúcidos. Só tenho uma observação a fazer, não apenas a você, mas, também a alguns colegas. Não nos apressemos em concordar com tudo o que diz a mídia a respeito da prisão dos manifestantes presos, embora a nossa opinião seja convergente neste aspecto, os motivos e as razões de nossas concordâncias são absolutamente diversa! Explico: a democracia que nós defendemos e a punição a quem a inflige é aquela que é igual para todos em todas as classes sociais. A democracia que a mídia comercial e aqueles que se dizem de extrema esquerda defendem é aquela que se firma em compromissos com uma ordem social totalmente cínicas. Embora reconheçam que só na democracia se pode ter alguma justiça, recusam-se a abrir mão de seus privilégios. E é por essa razão que os tais manifestantes estão foragidos. Querem ter o direito de depredar a cidade, o patrimônio público e matar pessoas, mas não querem responder pelas consequências! A mídia de modo geral, todos os dias reverbera que todos os políticos são corruptos e que a política já não atende às necessidades de mudanças. Mas também pratica corrupção e não abre mão dos privilégios que políticos e o estado lhes garantem! E, essa, não é a democracia que defendemos.! Aprendi que, as teorias sociais são, até de certo modo, verdadeiras naquilo que declaram, mas falsas naquilo que negam. Sei que têm muitos bons jornalistas, cientistas políticos e sociólogos que defendem as tais manifestações, mesmo que elas sejam violentas. E por isso, agora, defendem que os manifestantes foram presos injustamente e que é tudo produto de uma polícia truculenta e arbitrária. Todos nós que conhecemos a nossa polícia, sabemos que ela é violenta sim, truculenta sim, arbitrária sim, porém, isso não torna os manifestantes presos inocentes! E essa é a falsidade da negação. Eles, os manifestantes presos e os foragidos não se tornam inocentes pelo fato de que nossa política age de modo violento e nem nossa democracia passa a ser ameaçada porque jovens vivem e acreditam em valores falsos, mas ironicamente conscientes de praticá-los, visto que têm perfeita compreensão dos mecanismo políticos pelos quais podem ser punidos. E que apesar de nossa democracia ainda não ser aquela que queremos, é preferível a nenhuma democracia. E quando não queremos ser responsabilizados pelos nossos atos estamos negando essa democracia!
    Abraços
    Maria Antônia

  • Caro Edu,
    mais um post irretocável: muito elucidativo. direto e corajoso.
    Parabéns e muito obrigado por me ajudar, tanto a compreender o atual momento da sociedade brasileira quanto a não perder a esperança em um mundo melhor.
    Grande abraço.

  • Se há evidência de má intenção, é simples: cadeia neles. Foi o que a polícia fez e achei muito bem feito. Melhor isso e discutir depois do que deixar pessoas morrerem, arrebentando, de quebra, a imagem do Brasil na Copa.

  • Esses “ativistas” prestaram um desserviço ao povo brasileiro ao criminalizar os movimentos sociais.

    Passeatas e protestos de rua deveriam ser, sempre, o resultado de uma organização social, como um sindicato, um movimento de bairro, etc. Mas os protestos que vimos não tem nenhum movimento social por trás, são protestos ocos. E sempre terminando em guerra campal.

    Pois é, os mascarados conseguiram derrubar os projetos de lei — como a PEC 37 — que limitavam os poderes do monstrengo chamado ministério público. Agora, o monstrengo se volta contra eles, já que não têm mais utilidade para os interesses da direita.

    Não duvido que os mascarados, inconformados com o sucesso da organização da Copa, estivessem preparando atentados com coquetéis molotov. Aliás, as escutas apontam para isso. Desejo que eles tenham um julgamento justo, com provas e contraprovas, coisa que foi negada a Dirceu e Genoino.

  • PODE ler, é pouquinho, e se não conseguir, PEÇA AJUDA pro vizinho.

    Por enquanto o Bom Senso esta na frente da PARANOIA.

    – Paranoia 1, Bom Senso 0

    Quando a turma aqui concluiu que tinha algo de errado na pesquisa SENSUS que chegou a cravar empate técnico no 2o turno entre Dilma e Aécio, fato este confrontado, 3 dias depois, com a pesquisa do IH-bope que da larga vantagem à Dama de Bege.

    -Paranoia 1, Bom Senso 1

    Quando o 1o laudo técnico afirma que teriam sido usados apenas 10% do aço necessário no viaduto de BH, seguindo projeto, e não que ele teria sido sabotado em ato terrorista pra ferir o governo federal em plena COPA da FIFA ..aliás, se confirmado, o outro viaduto tb deverá ser dinamitado.

    -Paranoia 1, Bom Senso 2

    Recentemente, depois de ter passado a Copa, pra ficar BEM na memória, ao vermos a BAND fazer reportagem FAVORÁVEL, em horário nobre, à TRANSPOSIÇÃO do São Francisco. ..ao vermos a GLOBO dar apoio explícito e reconhecimento ao MAIS MÉDICOS na Região Norte ..e doutro lado, ao vermos a ROLHA denunciar o aeroporto do Aócio..

    ..disso tudo podemos perceber que a dita “perseguição e má vontade” que alguns dizem haver contra o governo de DILMA, por parte do PIG, ao menos até aqui, não se confirma.

    Conclusão e tática:

    De todas as pesquisas, ainda da pra se afirmar que a REJEIÇÃO a Dilma é enorme (50%), e que o povo EXIGE mudanças (75%).

    Assim, ATÉ AQUI, a provável vitória dela, mais do que simpatia, representa um DESCONTENTAMENTO, desconhecimento ou falta de confiança, nas alternativas apresentadas pelas outras facções oposicionistas.

    Dito isso, reafirmo, será SOFRÍVEL e doloroso para o país, senão CONVULSIVO – convulsivo – se o povo ver se repetir num 2o mandato da Dama de Bege os mesmos erros cometidos quando do 1o. Por ex :

    – Um excesso de ministério de DESQUALIFICADOS e INSERVÍVEIS, inaptos e INOPERANTES.

    – que este apoio RESTRITO dado pelo eleitorado tb pode ser entendido que ele AINDA espera pela conclusão e entrega das promessas feitas, além claro..

    – além claro, de uma maior atenção a ser dada às verdadeiras prioridades que ainda pacientemente aguardam (não tão pacientemente assim), como com a saúde, educação, HABITAÇÃO, segurança e mobilidade urbana – infra.

    e quanto ao DESCARRILHAMENTO da economia que se avizinha, no que tange a crescimento negativo, baixo emprego e atividade ..aqui ainda é cedo pra se dizer se os efeitos serão sentidos a tempo deste pleito..

    ..embora, A BEM DO PAÍS, desde já, por sobre eles já deveriam começar a se formuladas medidas para se remediar e se estancar os estragos pela INAPETÊNCIA e incompetência da equipe econômica demonstrada nestes últimos tempos ..quanto mais demorar, pior será pra arrumar.

    Falar em Reforma Tributária, em responsabilidade fiscal (aumento da PRODUTIVIDADE) e DESINDEXAÇÃO pactuada (em preços, tarifas, contratos e salários) pra mim, ainda continuarão sendo temas essenciais para o desenvolvimento do país…

    ..fora ainda de se formular políticas (porque NENHUMA até agora foi feita) que visem a diminuição da criminalidade, dos crimes de morte e do consumo de drogas.

    Quanto a outros tipos de reformas PLACEBO, pq não vão à essência dos problemas cotidianos do povo (tipo o FARSESCO tema do financiamento publico de campanha, ou reforma polítca), deixa quieto ..isso não é solução pra nada, nem pra BANDALHEIRA, muito menos pra impunidade que campeia a passos largos por todos os cantos e poros do país.

  • Usando e abusando do Volume Morto.

    O Sistema Cantareira continua secando, apesar de já estar consumindo seu Volume Morto.

    Agora o governador Geraldo Alckimin (nativo, e o maior VOLUME MORTO de Pindamonhangaba), já fala em usar o outro Volume Morto, o do Sistema Alto Tiete.

    Enquanto isso, com Malddad de férias (o volume morto da Vila Mariana ..o tal “cone” de LULA), os corpos no IML da Capital Paulista se espalham pelos corredores por falta de M.O. e de geladeiras.

    Isso, fora a Santa Casa de SP – que quase morta – fecha as portas por falta de grana ..correndo o risco de aumentar-nos o Volume de Mortos nos cemitérios Paulistas ..haja

    MALDITA geração de analfabetos e incompetentes que, deformados pelo ensino dos anos 80 e 90, chegam agora ao poder.

    em tempo, 54% dos candidatos ao legislativo e executivo sequer tem curso superior ..e a maioria dos formados, são ADVOGADOS ..agora, imagine o que nos aguarda logo mais nos próximos anos…

  • É isso mesmo. Agora pergunto: e esses grupos políticos que passaram a berrar slogans sobre “ditadura” e “Estado de Direito”, que travam uma batalha muito da barulhenta pelo “direito” de organizar protestos violentos não leram o Art. 5° da Constituição? Professores e acadêmicos envolvidos com os grupos que organizaram toda essa estratégia dão “carteiradas”, do alto de seus diplomas universitários, também? Buscam desqualificar prisões que impediram uma tragédia na final da Copa, Até a Ordem dos Advogados do Brasil-OAB está se prestando a esse papel, quando nossa Constuição deixa claro que não dá respaldo a esse tipo de manifestação, porque diz em seu Art. 5º “XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público (não está dito ruas e avenidas como fazem, mesmo sendo só alguns gatos pingados, observo), independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente; XVII – é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar;” Esses dispositivos mostram implicitamente que as manifestações, que são livres e não precisam de autorização, devem ter responsáveis, que comunicarão às autoridades policiais local e hora de suas realizações. E o pior de tudo: entender que coquetéis molotovs, barra de ferro, porretes, rojões, bombas caseiras e preparo em artes marciais, que já matou um e feriu muitos, danificou estabelecimentos públicos e privados, incendiou ônibus, além de saques a establecimentos comerciais, não sejam armas, recursos que vem sendo utilizado, tudo fora da lei, por esses grupos. Estão querendo algo mais, mas só dentro da Lei chegarão onde querem através de eleição. O caminho é conquistar o povo para suas bandeiras. Sempre pontuo que é importante identificar os financiadores desses movimentos. São verdadeiros mercenários esses baderneiros, porque suas atuações exigem alimentação, transporte, armas, munições, serviços de advogados e médicos à disposição. Não é barato. Por baixo não deve ficar por menos de R$ 50 por manifestante (chuto). Já iniciaram a identificação pela parte mais fraca, os sindicatos. A lista de suspeitos de financidores desses atos é imensa na oposição, que vai dos militantes partidários a organizações como o Instituto Millenium.

  • Se ficar provado que esses “ativistas” portavam material explosivo e os mesmos forem libertados está dada a
    senha para o descalabro social. Será o caos. Qualquer filho da puta se achará no direito de atentar contra vidas e patrimônios.

    Se os supostos ativistas forem, de fato inocentes, devem ser libertados, mas se não forem devem estar sujeitos aos rigores da lei porque senão a sociedade correrá o risco de estar incentivando a desordem.

    É só isso, simples assim.

    E não tem nada de ad homi nem ad mulé; lero-lero ou vem cá queu também quero.

  • O estranho é os candidatos a presidência não se manifestarem.
    Penso que eles perderam alguns aliados. Por certo eram subvencionados por pessoas da direita, usando os ignorantes da esquerda para fazer o serviço

  • Fora de Pauta

    EXTRA! EXTRA! EXTRA! Mas a confirmar:

    Acabo de receber de um amigo pernambucano a seguinte mensagem:

    “Dilma acaba de ser inocentada, por um juiz do Tribunal de Contas da União, o pernambucano José Jorge de Vasconcelos
    (antigo arenista e que foi secretário de Educação da direita, aqui em Pernambuco), no caso da compra de Pasadena. A presidente, disse o ministro do TCU, que examinou 26 relatórios, dossiês ou coisa que o valha, é INOCENTE.

    É como diria o Galvão: as coisas já estiveram melhor para o Aécio Neves.

  • Eduardo, este foi um dos melhores textos que você escreveu. Parabéns, perfeito, irretocável.

    Esta esquerda burra, que no fundo não é esquerda, pois usam táticas fascistas, vai ver o que é bom para tosse num eventual governo do PSDB, vão entrar no cacete com todo apoio da mídia , do judiciário e da opinião pública.

    • Manélão…

      Meu nome é Wilson Alves e não é falso. O “leaks” é minha homenagem simplória ao nobre Julian Assange.

      Mas o dono do blog tem meu endereço, RG e CPF.

      Aqui no Blog da Cidadania não tem pit bull.O único cão é o Brinco, mas ele é um vira-lata. Um Vira-lata que sonha ser pastor alemão, mas ainda assim um vira-lata.

  • Inacreditável!! Alckmin bebe água Perrier mas a enorme aprovação do seu governo, revelada por pesquisa Datafolha, provém dos que bebem água do volume morto do Cantareira! — Como foi que um Geraldo Opus Dei Alckmin da vida, administrador escandalosamente incompetente, oligarca truculento, obteve enorme aprovação? A estrategia que adotaram em 2013 é mais ou menos a que adotaram em 1964 e podem tentar uma variante em 2014 nas eleições presidenciais. No caso de Sampa, bastou ao fascista acionar a repressão pra restabelecer a ordem enquanto a midia trabalhava na polarização popular contra Dilma-PT, confundindo opiniões, distribuindo boatos e desnorteando atenções.

    E’ um esquema classico: em 64, agentes e provocadores das FFAA infiltravam-se nos quartéis e nas polícias encorajando reivindicações; associações lançavam manifestos e proclamações contra o ”perigo comunista”; fazia-se muitas greves; guerra psicológica na imprensa. De Miami, Julio de Mesquita Filho pedia pra lançarem uma bomba atômica na baía da Guanabara se a esquerda dominasse o Brasil (existe prova disso); os indignos governadores Ademar de barro e Carlos la merda tinham em comum a cor e o cheiro mas Ademar pesava mais. O ”Não vai ter Copa” daquela época era a ”Campanha da Mulher Democrática” que articulava em todo o Brasil as Marchas da Familia, com Deus, pela Liberdade, açulando a fúria anticomunista na opinião publica.

    Quando Jango apresentou as reformas de base (tabelamento dos aluguéis, encampação de refinarias, desapropriação de algumas faixas de terra, controle das remessas de lucros ao exterior), as classes dominantes e a imprensa fascista de direita temeram a ascensão das massas. Grande parte da burguesia extremada pela inflação, aderiu à submissão do Brasil. E aqui os milicanalhas entraram em cena pra restabelecer a”ordem” mas deciram ser ”classe dirigente”: um grupo maldito de párias, medíocres e covardes, sem alguma força moral e intelectual. Jamais teriam dirigido coisa alguma se não tivessem feito uso do terror, da mentira, da violência, da censura, do extermínio e desaparecimento fisico dos opositores politicos, durante 21 anos.

    Hoje o panorama é outro. Agora é guerra mundial entre classes, não entre países. Os super-ricos constituem uma nação, eles próprios. Há uma aliança entre eles para derrubar qualquer governo. Eles tem muito a ver com as elites nos EUA e nada a ver com a população local em seus países de origem. Sou da mesma opinião: a missão desses organizadores é impedir a reeleição de Dilma Roussef,; tomar o poder do povo para ‘devolvê-lo’ às grandes empresas e aos super-ricos do planeta.

  • Excelente trabalho Edu a sociedade não suporta mais estes protestos com quebradeira, mas essa e a arma da oposição, que não tem plano de governo, a não ser correr para os braços do EUA e doar nossas riquezas de graça a eles

  • Edu,
    Li seu texto, e o sentimento que ficou foi de decepção. Quando seus argumentos se alinham com os de um Reinaldo de Azevedo e da Rede Globo de Televisão, só nos resta buscar informação em outros blogs que ainda não foram contaminados pelo consenso da mídia conservadora.

    Grato

  • Caro Edu, a discussão de fundo, me parece, não é se as prisões foram arbitrárias ou não. Acho, que todos nós de esquerda, que nascemos dos movimentos sociais, que já protestamos, que lutamos contra a ditadura, devemos ser contra qualquer cerceamento à livre manifestações. Por isto concordo com as notas de repúdio do PT , movimentos sociais e outros. O importante é discutirmos as motivações politicas destas manifestações e suas consequências. Para mim não são manifestações, simplesmente reivindicatórias e sim movimentos de sublevações revolucionárias, para a derrubada de um sistema ou governo. Pergunto? Existem condições objetivas para a derrubada de um sistema? Acho que não. E para a derrubada via golpe de um governo? Parece ser esta a motivação mais clara. Pois até o pedido de asilo, configura a tentativa de fabricação de um regime de exceção. Aí , o mais patético. Para todos nós que lutamos contra a ditadura, chamar um governo democrático-popular, que tem contra si, o sistema financeiro, o empresariado comprometido, a grande mídia monopolista e golpista, um judiciário politico, de um governo “fascista”, de direita e de um regime de exceção, é realmente preocupante. Muitos deles, inclusive que apoiaram o golpe juridico-midiático do denominado mensalão. Aí, convido estes companheiros(as) à uma profunda reflexão.

  • A coisa é a seguinte: essa molecada não tem compromisso com o povo, mas sim com a ideologia anacrônica deles, querem revolucionar o país mas não vão além do próprio orgulho, prova disso é a reação de vários quando são questionados sobre seus objetivos e métodos. Esses coletivos pregam “anarquismo” mas estão apinhados de servidores públicos que não largam a vaguinha no Estado por nada.

    O que mais irrita é que a nível de debate essa galera usa o mesmo simplismo que tanto condenam quando são criticados, porque não dá pra levar a sério alguém que coloca o mendigo do pinho sol no mesmo contexto de quem foi pra rua pronto para o conflito. Não espere bom senso desses radicais, principalmente quando estes estiverem com o orgulho ferido. Eles não tem compromisso com o progressismo, e sim com o reclamismo.

    • Prezado:

      Quem foi que disse que esses desvairados são “radicais”?????? Se você concordar com o conceito do velho Marx, “radical é aquele que vai à raiz”. A meu ver, não creio que esses , na maioria jovens de classe média, queiram aprofundar-se em nada! Chego a identificar nesse quebra-quebra que eles têm promovido, o comportamento superficial dessas pessoas, já que quebrar, destruir, explodir não exige argumentação ,nem diálogo. Sendo assim, os chamaria de sectários apenas. Ser radical, companheiro, significa ir fundo. Essa não é” praia” dessa turma! Miriam

  • EM TEMPO: Ainda hoje não entendo como o tal Movimento Passe Livre tem se mantido passivo frente ao escândalo do trensalão e o acobertamento da mídia em relação ao caso, já que são os cavaleiros da mobilidade urbana.

  • Fora de Pauta

    Eduardo, está confirmado: Dilma é inocentada no caso Pasadena

    qua, 23/07/2014 – 15:08

    Ministro do TCU isenta Dilma no caso Pasadena

    Fonte: Brasília 247, ou http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/147630/Ministro-do-TCU-isent

    :

    Relator José Jorge aceitou o argumento apresentado pela presidente Dilma Rousseff e defende que os conselheiros da Petrobras na época não sejam responsabilizados pelas irregularidades da compra da refinaria dos EUA; em contrapartida, ele sugere a punição de diretores da estatal, estimando um prejuízo de cerca de US$ 700 milhões (R$ 1,5 bilhão); relatório será votado nesta quarta-feira pelo plenário do tribunal

    23 de Julho de 2014 às 05:43

    247 – O ministro José Jorge, relator do processo no TCU (Tribunal de Contas da União) sobre a compra da refinaria de Pasadena (EUA) pela Petrobras, defende que os conselheiros da empresa na época, entre eles a hoje presidente Dilma Rousseff, não sejam responsabilizados pelas irregularidades do caso.

    O relatório, que deve ser votado nesta quarta-feira (23) pelo plenário do tribunal, sugere a punição de diretores da estatal, estimando um prejuízo de cerca de US$ 700 milhões (R$ 1,5 bilhão). Entre eles, estão os ex-diretores da área internacional Nestor Cerveró e de abastecimento Paulo Roberto Costa, preso em uma operação da Polícia Federal sob a suspeita de esquema de lavagem de dinheiro com o doleiro Alberto Youssef.

    José Jorge aceitou o argumento apresentado pela presidente Dilma de que os conselheiros nos anos de 2006 e 2007 não foram informados pela diretoria de algumas cláusulas da compra.

    Se a proposta do relator for aprovada, a presidente e outras nove pessoas (entre elas seis ministros e ex-ministros), que participaram das reuniões como conselheiros aprovando as transações, ficam isentas de punição.

    • Temos que ressaltar que esse ministro José Jorge, foi uma indicação política do PFL. Ele não deixou de ser do PFL, ele não conseguria condenar Dilma, mas que era o seu desejo isto era.

      Esse ministro não está agindo de forma técnica, ele está agindo de forma partidária, de acordo com os interesses do PSDB-PFL: voltar à baila da mídia a questão de Pasadena.

      Pasadena não deu prejuízo para a Petrobrás, mas o PIG não vai admitir isto, nem o José Jorge.

  • Também gostei muito do texto.
    Só não concordo com :
    ” se contentarem com a interrupção do direito de ir e vir, ”
    Acredito que não precisa disso.
    Prejudica muita gente, principalmente quem mora longe.
    Demais, assino embaixo.

  • Sou visceralmente contra a violência. Por isso sou a favor da prisão e julgamento dos que planejam, promovem, financiam e executam atos de violência. Foi exatamente desse jeito que Hitler assumiu o poder na Alemanha na década de 30 e promoveu a maior tragédia humanitária da história do mundo. Não vejo a hora de ver todos os envolvidos presos e exemplarmente condenados. FORA COM ELES!

  • ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar mudando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  • PRESSÃO INTERNACIONAL (TODO MUNDO SABE PARA TIRAR DA CADEIA OS JOVENS ARRUACEIROS, MERCENÁRIOS, TERRORISTAS (NINGUÉM FALA E FINGE QUE NÃO VÊ) DE MANIFESTAÇÕES A SERVIÇO DA CIA PARA DESESTABELIZAR O GOVERNO DILMA PARA ELA CAIR NAS PESQUISAS OU PERDER A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL. VINGOU A PRESSÃO INTERNACIONAL- A JUSTIÇA DEVIA COBRAR DESSES TERRORISTAS DE MANIFESTAÇÕES OU DA FAMÍLIA DELES OS PREJUÍZOS CAUSADOS POR ELES DURANTE AS MANIFESTAÇÕES! ELE SÃO BANDIDOS MASCARADOS COMO QUALQUER BANDIDO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO, ENTÃO NÃO TEM QUE ALIVIAR NINGUÉM, PORQUE SÃO DA CLASSE MÉDIA MÉDIA E ALTA. CADEIA E PROCESSO EM CIMA DELES, PORQUE ALÉM DE TUDO SÃO PETULANTES, SE JULGAM IMUNES À JUSTIÇA BRASILEIRA! IMAGINA SE ELES FAZEM O QUE FIZERAM AQUI NOS EUA (PAÍS QUE OS FINANCIA)

  • “O reitor da UERJ, Ricardo Vieira Alves, criticou a prisão de Camila e disse “não saber” as razões de sua prisão.”

    ENCONTRARAM NA CASA DA CAMILA MATERIAL PARA FABRICAR COQUETÉIS MOLOTOV E OUTROS EXPLOSIVOS. PODE LEVANTAR A VIDA DESSE REITOR QUE SE DESCOBRIRÁ QUE
    ELE ALGUM DIA ESTIMULOU OS SEUS ALUNOS PROCEDEREM COMO OS “BLACK BLOC.”

  • SAIU COM ERROS DE APRESENTAÇÃO:

    PRESSÃO INTERNACIONAL(NINGUÉM FALA E FINGE QUE NÃO VÊ) PARA TIRAR DA CADEIA OS JOVENS ARRUACEIROS, MERCENÁRIOS, TERRORISTAS DE MANIFESTAÇÕES A SERVIÇO DA CIA PARA DESESTABELIZAR O GOVERNO DILMA PARA ELA CAIR NAS PESQUISAS OU PERDER A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL. VINGOU A PRESSÃO INTERNACIONAL- A JUSTIÇA DEVIA COBRAR DESSES TERRORISTAS DE MANIFESTAÇÕES OU DA FAMÍLIA DELES OS PREJUÍZOS CAUSADOS POR ELES DURANTE AS MANIFESTAÇÕES! ELE SÃO BANDIDOS MASCARADOS COMO QUALQUER BANDIDO EM QUALQUER PARTE DO MUNDO, ENTÃO NÃO TEM QUE ALIVIAR NINGUÉM, PORQUE SÃO DA CLASSE MÉDIA MÉDIA E ALTA. CADEIA E PROCESSO EM CIMA DELES, PORQUE ALÉM DE TUDO SÃO PETULANTES, SE JULGAM IMUNES À JUSTIÇA BRASILEIRA! IMAGINA SE ELES FAZEM O QUE FIZERAM AQUI, NOS EUA (PAÍS QUE OS FINANCIA)

  • OS JUDEUS CARNICEIROS E ASSASSINOS ESTÃO DE VOLTA E COMO ERA DE SE ESPERAR COM REQUINTES DE CRUELDADE.
    OS JUDEUS ASSASSINOS DE ISRAEL CONTINUAM MATANDO POR PRAZER! SIM, POR PRAZER, POIS OS PALESTINOS NÃO TEM COMO REVIDAR NEM 10% DO APARATO BÉLICO USADO POR ISRAEL. EIS DE VOLTA FELIZES OS “CARNICEIROS DE ISRAEL” QUE O “TRIBUNAL DE HAIA” NÃO JULGA, NÃO CONDENA PORQUE OS EUA NÃO DEIXAM. OS JUDEUS ASSASSINOS DE ISRAEL ESTÃO NAQUELA REGIÃO HÁ 60 ANOS E JÁ MATARAM CERCA 100 MIL PALESTINOS. OS ISRAELENSES NÃO GOSTAM QUE CHAMEM ELES DE JUDEUS NA HORA EM QUE ELES ESTÃO MATANDO OS PALESTINOS! E OUTRA COISA, 40% DESSAS MORTES DEVEM SER DEBITADAS AOS EUA QUE FINGEM QUE SE REVOLTA CONTRA A CRUELDADE DOS JUDEUS, MAS NA VERDADE SENTEM PRAZER. VOU VATICINAR AQUI: POR CAUSA DA IRRESPONSABILIDADE E CRUELDADE DO GOVERNO DE ISRAEL, O PESSOAL DO HAMÁS VAI PERDER A CABEÇA POR VER TANTOS PATRÍCIOS MORTOS, PRINCIPALMENTE MULHERES E CRIANÇAS E VAI JOGAR UNS 20 FOGUETES EM CIMA DA USINA ATÔMICA DE ISRAEL E AÍ VAI DESTRUIR (PELA RADIAÇÃO ATÔMICA) MAIS DA METADE DE ISRAEL POR CERCA DE 80 ANOS E DESTRUIRÁ TAMBÉM PARTE DA PALESTINA E PAÍSES VIZINHOS. QUEM VIVER VERÁ!!!

  • Onde estão os que financiaram esses vândalos ? Se as denúncias se confirmarem , eles devem ser punidos, pois caso contrário o caos vai se instalar .

  • Mãnhe , põe o meu todinho na mochila e passa minha camiseta preta de black bosta , e me dá os molotóvis que vou para a manifestação que a globo e o PIG convocaram , fica de olho que eu vou aparecer na tv como heroi.
    Ass. Sininho e seus badalos , da burguesia canalha desse país.

  • A PRESSÃO INTERNACIONAL LIBEROU OS BANDIDOS MASCARADOS, MERCENÁRIOS, BRASILEIROS A SERVIÇO DA CIA NO BRASIL, PARA EVITAR A RELEIÇÃO DA DILMA, NA PRESIDÊNCIA DO BRASIL.
    EU GOSTARIA DE SABER POR QUE A IMPRENSA ESTÁ CHAMANDO ESSES BANDIDOS, TRAIDORES DA PÁTRIA, ESPÉCIES DE TERRORITAS DE MANIFESTAÇÕES DE RUAS, DE “ATIVISTAS?” ELES SÃO MARGINAIS DA LEI, BANDIDOS, ASSASSINOS E MERCENÁRIOS, CUJA MISSÃO É DESESTABILIZAR O GOVERNO DILMA PARA ELA CAIR NAS PESQUISAS E NÃO CONSEGUIR SER REELEITA! ISTO É: SÃO BRASILEIROS, VENDILHÕES DA PÁTRIA, A SERVIÇO DA CIA NO BRASIL, PARA GARANTIR A DERROTA DA DILMA E A ENTREGA DO PRÉ-SAL AOS EUA. VOCÊS NÃO ACHARAM ESTRANHO ESSES BANDIDOS DESTRUIDORES DO PATRIMÔNIO PÚBLICO E PRIVADO, CONSEGUIREM A LIBERDADE TÃO FACILMENTE? PRESSÃO DO EUA PARA LIBERAR OS SEUS FUNCIONÁRIOS E TEM MUITOS, MAS MUITOS DÓLARES MESMO, “ROLANDO” PARA DEIXÁ-LOS “PRATICAR A DEMOCRACIA” ATÉ O FINAL DAS ELEIÇÕES, TENTANDO DERRUBAR A DILMA NAS PESQUISAS PARA IMPEDÍ-LA DE SE REELEGER!

  • A concessão de habeas corpus para libertar os acusados da preparação dos atos de violência não serve para negar a legitimidade das prisões antes decretadas, dado que o desembargador concedeu os habeas corpus sem haver sequer visto as provas que embasaram as ordens de prisão. Conforme noticiado na mídia, o desembargador não aguardou as informações do processo judicial, solicitadas na segunda-feira, 21/07. Ou seja, os referidos habeas corpus foram concedidos com base apenas na vontade do julgador, sem a indispensável observação do material de prova no qual foram fundamentadas as ordens de prisão. Assim, fica evidente a falta de sustentação objetiva dos habeas corpus, que resultam assim temerários, em face da noticiada gravidade das referidas provas. Além disso, é estarrecedor imaginar que seriam ilegais as prisões de pessoas comprovadamente envolvidas na preparação de atos de violência que incluem a utilização de artefatos incendiários e explosivos. Felizmente, a decisão monocrática será ainda apreciada pelo órgão colegiado, e a grande maioria da sociedade tem consciência do absurdo que seria esperar a ocorrência de crimes cuja preparação foi evidenciada para somente depois aplicar a lei. Não é necessário ser jurista para saber que o dever das autoridades é evitar tragédias cuja iminência foi verificada.

  • “Protestar não é crime” – vêm eles agora convocando um ato pra o dia 30/7 sob essa bandeira. E tome hipocrisia, porque todos sabem que o que se está criminalizando não são os protestos democráticos permitidos por lei, mas os excessos violentos que ganharam mais e mais espaço. Quem organiza e prepara a violência nos protestos, com incitações a que militantes ataquem policiais, prédios e outros bens públicos e privados e os ocupem ou bloqueiem ruas, avenidas e estradas depois se coloca como vítima e diz que a polícia é violenta, que estamos na ditadura – mas eles que dão início à violência ao levar molotovs e grupos mascarados não assumem isso publicamente, lógico. Mentira não melhora o mundo. Mentir não aperfeiçoa a sociedade. Não assumir integralmente o que se faz, tampouco. Quem aposta em métodos políticos subterrâneos (sim, pois há nos protestos partidos institucionalizados e sindicatos a eles ligados, além dos chamados movimentos sociais também conectados à institucionalidade política) e violentos não pode se queixar de violência contra manifestantes. Quem extrapóla os limites da legalidade sob pretexto de que a PM pratica violências em comunidades (que aliás, eram dominadas pela violência do tráfico) ou sob qualquer outro pretexto não é sincero depois, pois se coloca no papel de quem não transgrediu normas e cobra conduta exemplar de outros. Bloquear ruas viola o direito de ir e vir de todos. Destruir bens públicos e privados é crime. Atacar policiais para criar uma situação de repressão também. Organizar grupo para cometer violência em protesto idem. Usar explosivos em ato dito pacífico? Quem faz isso assuma, ou não faça!

  • ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem para o Brasil continuar melhorando!!!! De uma, duas vezes é melhor, é melhor duas vezes, é melhor mais de uma!!!! De uma vez por todas, de uma voz por todos, por você, por mim, por nós, para todos e para todas!!!! !!!! Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura que permita que o Brasil melhore mais continuando no bom caminho. ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! . . . Viva o povo brasileiro!!!! Lei de Mídias Já!!!! … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  • Há tempo atrás eramos nós petistas que estávamos a pedir o devido processo legal com o direito amplo a defesa dos nossos companheiros petistas na ação penal 470. Ficavamos indiignados com as matérias jornalísticas que acusavam, julgavam e condenavam nossos companheiros em matérias jornalísticas como está. Agora nos fazemos de algozes e damos credibilidade aos mesmos órgãos de comunicação que eram acusados de serem golpistas. Devemos decidir de uma fez por todas se a mídia tem credibilidade ou é golpista. … O direito de ir e vir presente no nosso texto da Constituicao não compreende o direito de passar por um determinado logradouros público seja rua ou avenida. Compreende a liberdade de ir e voltar sem restrições ao deslocamento sem ser impedido e não direito a uma rota pré estabelecida por um gps. Daí a existência de vias e artérias que possibilitam várias rotas alternativas para me deslocar. Esse argumento de impedir o ir e vir sempre é utilizado por essa mídia golpista contra os movimentos legítimos de greve dos trabalhadores . A rua é bem público de uso comum e pode ser ocupada por qualquer um..não importa se pela direita, pela esquerda, por extremistas ou religiosos. Somos uma sociedade plural o que deveria garantir a rua para todos.

Deixe uma resposta para eduguim Cancelar resposta