O SUS é ruim? Pois saiba que é bem melhor do que parece

Opinião do blog

Meu genro Isac chegou às portas do hospital da Escola Paulista de Medicina, em São Paulo, nas primeiras horas da manhã da última terça-feira (23). A fila dobrava o quarteirão e ele mal se aguentava em pé. Havia dois dias que passara a sentir formigamentos nos membros superiores e inferiores, dificuldade para movê-los e até para respirar, além de fraqueza extrema.

Por ser jovem (34 anos) e estar em excelente forma física – até por conta de ser fisioterapeuta e de já ter sido professor de academias de ginástica –, nunca se incomodou em pagar um plano de saúde para si, preferindo pagar para a esposa e para a filha nascida recentemente. Assim, nada mais lhe restava além de hospitais financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Por ser profissional da área de saúde, o rapaz já intuía o diagnóstico que lhe seria dado logo em seguida: Síndrome de Guillain Barré. Antes de prosseguir, pois, vale reproduzir explicações sobre essa doença extraídas de artigo publicado no site do médico Drauzio Varella.

—–

“A síndrome de Guillain-Barré, também conhecida por polirradiculoneuropatia idiopática aguda oupolirradiculopatia aguda imunomediada, é uma doença do sistema nervoso (neuropatia) adquirida, provavelmente de caráter autoimune, marcada pela perda da bainha de mielina e dos reflexos tendinosos. Ela se manifesta sob a forma de inflamação aguda desses nervos e, às vezes, das raízes nervosas.

O processo inflamatório e desmielizante interfere na condução do estímulo nervoso até os músculos e, em parte dos casos, no sentido contrário, isto é, na condução dos estímulos sensoriais até o cérebro.

Em geral, a moléstia evolui rapidamente, atinge o ponto máximo de gravidade por volta da segunda ou terceira semana e regride devagar. Por isso, pode levar meses até o paciente ser considerado completamente curado. Em alguns casos, a doença pode tornar-se crônica ou recidivar (…)

A síndrome de Guillain-Barré deve ser considerada uma emergência médica que exige internação hospitalar já na fase inicial da evolução. Quando os músculos da respiração e da face são afetados, o que pode acontecer rapidamente, os pacientes necessitam de ventilação mecânica para o tratamento da insuficiência respiratória (…)”

—–

Apesar da longa fila e da torturante espera no meio da rua até chegar ao atendimento na sala de espera daquele hospital, em poucas horas o rapaz já estava sendo atendido nos corredores repletos de pacientes em macas da unidade de emergência.

Não é bonito de ver o pronto atendimento dos hospitais públicos brasileiros. Pelo contrário, é chocante. Meu genro presenciou a morte de uma paciente na maca ao lado da sua, enquanto os jovens médicos tentavam, desesperadamente, revivê-la.

Pessoas amputadas, pessoas gritando de dor, parentes em desespero… Não é nada bonito. Muito ao contrário, induz quem vê aquelas cenas a considerar o SUS um sistema caótico e ineficiente.

A imagem que as unidades de emergência dos hospitais públicos – mesmo os de grande porte, como o hospital supracitado – passam à sociedade, porém, induz a uma visão errônea, como o blogueiro pôde comprovar ao acompanhar o que de fato acontece nesses locais.

Sim, o pronto atendimento dos hospitais públicos é caótico e maltrata quem está sofrendo. Não há conforto na porta de entrada. Mas, lá dentro, há medicina, sim. E de um nível que pode compensar a falta de “hotelaria” nessas instituições.

Um dos fatos mais interessantes sobre a vantagem do SUS sobre a medicina privada dos planos de saúde é a questão dos exames. Pude fazer essa comparação porque minha quarta filha, Victoria, padece de uma grave enfermidade neurológica e frequenta intensamente hospitais paulistanos tidos como “de excelência”, sobretudo o hospital Santa Catarina.

Para os médicos avaliarem o estrago que a doença promoveu em meu genro ele teve que fazer uma bateria de exames a partir do momento de sua admissão via SUS no hospital da Escola Paulista de Medicina. Exames caros, como tomografia e outros.

Se o rapaz tivesse um plano de saúde caro como o de minha filha (citada acima), todos aqueles exames exigiriam muita burocracia e muita briga porque os planos de saúde regateiam “autorização” para exames e procedimentos dispendiosos.

No SUS, não. É feito tudo que precisa ser feito e a família do paciente não tem que brigar como acontece com planos de saúde, tendo que ameaçá-los de processos ou até tendo que mover tais processos para obter o que tentam não oferecer apesar de serem obrigados por lei.

Para que se tenha uma ideia, em 2009 a minha filha Victoria só conseguiu fazer um determinado procedimento em um hospital “de excelência”, da rede credenciada do caríssimo plano de saúde, porque fui à Justiça. Mas entre o vai e vem para chegar à decisão judicial passaram-se 45 dias, com a menina exposta a infecção hospitalar etc.

No SUS, não teria havido esse drama.

Mas o que mais me surpreendeu nesse episódio do meu genro foi o tratamento que passou a receber após os médicos decidirem por sua internação.

Em primeiro lugar, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na qual foi internado não perde em nada para as dos tais “hospitais de excelência” da rede privada. Ao menos em recursos clínicos, estrutura, atendimento dos médicos etc. Só não tem luxo – televisão, frigobar, refeições em bandejas elegantes etc.

Vagando pelos corredores do hospital, surpreendi-me com a limpeza, com o foco dos profissionais, enfim, com uma qualidade da instituição que o atendimento emergencial esconde.

Além disso, surpreendi-me com a educação e a atenção dos profissionais. No primeiro dia da internação do meu genro, ele estava cercado de profissionais atenciosos e simpáticos.

Mas não é só. O tratamento da Síndrome que acometeu o rapaz requer imunoglobulina humana, que, claro, os planos de saúde têm que fornecer. Mas isso porque são pagos. E caros. Além disso, devido ao alto custo daquele medicamento, na saúde privada os planos de saúde provavelmente dificultariam o fornecimento – já passei por isso com a minha filha.

Imunoglobulina humana é um medicamento caríssimo. Em pesquisa na internet, descobri que custa cerca de mil reais cada dose.

Meu genro precisava de 30 doses, que, somadas, dão para comprar um carro popular zero quilômetro. O hospital não tinha, mas o SUS disponibiliza. A única dificuldade é que a família do paciente tem que ir buscar em unidades de fornecimento de medicamentos – vide, no alto da página, foto da caixa de isopor com as 30 doses que obtive para o rapaz.

Não é por outra razão que, hoje, enfermos de países vizinhos vêm ao Brasil buscar socorro no SUS. Apesar da falta de conforto em nosso sistema público de saúde, em outros países – inclusive em países ricos como os Estados Unidos – quem adoecer e não tiver um plano de saúde até pode obter atendimento, mas se endivida até o pescoço.

Falta muito para o SUS oferecer, além da boa medicina que já fornece, também um mínimo de conforto. Todavia, é um sistema que funciona. E funciona tão bem que, mesmo pagando um caro plano de saúde, é bem provável que, se o problema de que você padecer for muito grave, talvez tenha que terminar o tratamento no sistema público.

É uma obrigação deste que escreve divulgar este relato para que aqueles que têm uma ideia errada do SUS reflitam se vale mesmo a pena pagar fortunas por planos de saúde privados se você tem direito a um sistema que, apesar do déficit de conforto, funciona bem.

Até porque, a filosofia exclusivamente capitalista do sistema privado pode vir a ser fatal para o paciente. Ao regatear “autorizações” para exames e outros procedimentos clínicos, os planos de saúde podem até matar o paciente. No SUS, você não correrá esse risco.

188 comments

      • Grande Edu.
        Minha mãe sofre de Alzheimer e à 6 anos o sus nos fornece todos os caríssimos medicamentos.
        O SUS é uma maravilha,quando vou buscar seus medicamentos vejo muitos da alta classe, os quais reconheço que metem o pau no GF, deixando seus empregados na porta para pegarem medicamentos em seu nome,já me aproximei e perguntei para quem seriam os remédios e respondem serem para os patrões
        Não tenho o menor pudor em esperar uma ou duas horas para ser atendido pois ali fazemos amigos e ficamos sabendo do alívio proporcionado pelo SUS.

      • Sr. Eduardo minha irmã foi operada pelo SUS aqui em Brasília de um câncer de mama, fez a quimioterapia a rádio fez em um hospital particular em Goiânia, isso por que o aparelho no Hospital de Base estava quebrado, mais assim que foi consertado ela foi chamada, mais estava fazendo o tratamento fora de Brasília, hoje ela está muito bem e recebe o remédio anti-hormônio pelo SUS mensalmente.

    • Há uma campanha permanente contra o SUS e certamente apoiada pelos planos de saúde.
      E o SUS é desqualificado de tal maneira que, mesmo com as demora em conseguir consulta pelos planos de saúde, dificilmente se consegue uma consulta para o dia seguinte ou mesmo a semana seguinte ao dia solicitado. Elas sempre acham que se pelo plano de saúde tá demorando, imagine pelo SUS.

  • Eduardo, valeu pelo post. É importante lembrar que o SUS tem qualidades e defeitos, mas o que a mídia capitalista quer é, obviamente, mostrar apenas os defeitos para, em seguida, defender a privatização da saúde (e defender os lucros dos empresários gananciosos do setor de saúde).

    Como se a gente já não tivesse visto esse (péssimo) filme em relação à educação e a outros importantes serviços prestados pelo Estado Brasileiro…

    Um grande abraço, Fábio Faiad.

  • Se o SUS fosse tão ruim quanto prega a grande mídia e a oposição , o Obama não viria aqui para criar um sistema igual nos EUA onde não existe saúde pública de atendimento , lá se voce não tem o tal seguro social que é pago e caro voce morre na porta do hospital , e não adianta ficar chamando a imprensa , e ficar dando piti , lá ninguem esta nem ai para voce.

  • Ano passado padeci de uma doença rara também: (doença de Crohn), o SUS quem me atendeu, mesmo tendo plano privado de saúde, os remédios são regulados pelo ministério da saúde, como moro no interior do MS demorou um pouco até estes medicamentos estarem em minhas mãos, pois depende de processos e pareceres técnicos de médicos. Mais tirando isso não tenho do que reclamar também.

  • Edu, sempre que preciso uso o posto de saúde que tem no meu bairro (em Florianópolis/SC). O ambiente é limpo e organizado, e os enfermeiros são muito gentis e os médicos fazem bom atendimento. Ao meu ver, o maior é que a estrutura não é suficiente para atender a demanda da população.
    Claro, há uma certa demora nos atendimentos que não são de emergência, certa vez fiquei 1h30min esperando para ser atendida. Mas esse é o tempo médio de espera também para quem usa planos de saúde. Meus amigos que vão no Hospital da Unimed, também tem que esperar cerca de uma hora até serem atendidos. E em consultas particulares, raramente somos atendidos no horário marcado.
    Em muitos municípios o SUS é ruim porque é mal gerido.
    Fico feliz que seu genro tenha conseguido atendimento. Torço por ele e por sua família.

  • Tive um experiencia parecida aqui no município de Resende, onde resido. Minha filha apresentava um problema na garganta e imediatante levei para o pronto atendimento do luxuoso hospital do meu plano de saúde, com uma linda sala de espera, confortável, com televisão, poltronas,etc.Para resumir, o atendimento foi equivocado, o quadro de minha filha piorou e quem resolveu foi uma unidade pública de uma UPA, onde foi feito o diagnostico correto, os exames na hora e ainda sai com a medicação. Estes tais planos de saúde são uma grande picaretagem, pois quando você mais precisa eles dificultam ao máximo o atendimento e a rede pública é que , no fundo, cuida dos casos mais graves, principalmente relacionados com acidentes. Mais o que importa é saber como esta o seu genro???

  • Relato detalhado da rotina do SUS, com suas deficiências gravíssimas, mas também com suas características inalcançáveis pelo sistema privado dos planos de saúde. Os caríssimos tratamentos realizados pelo SUS em todo o País é impressionante. Eu tenho uma sobrinha que há uns 10 anos também precisou de tratamento muito caro pelo SUS – Doença de Kawasaki – e o obteve. Claro, muitos problemas de hotelaria como você citou, mas a obtenção de um tratamento integralmente pago pelo SUS, e a atenção de médicos experientes e dedicados.

  • Fico feliz pelo seu genro, Edu! Isto que vc acabou de ralatar, eu já sabia desde 2008, pois não tenho plano de saúde e sou usuário do SUS, que me disponibiliza mensalmente os medicamentos que sou e serei obrigado a tomar até o fim de minha vida. O SUS funciona! Talvez, se os planos privados não sugassem tanto dos recursos públicos – sim, pois o mais caro nos serviços médicos, que é a estrutura, os planos de saúde particulares se utilizam do setor público – o Sistema Único de Saúde poderia funcionar melhor. Abraços.

  • Meu irmão Wagner está obtendo alta neste momento do Hospital Brigadeiro, do SUS, onde ficou internado por quarenta dias.
    De acordo com a médica que conseguiu sua internação, o tratamento dele gira entre 500 mil e 1 milhão de reais, razão pela qual a mesma Santa Médica teve que bater o pé para que ele concluísse o tratamento hospitalizado!
    Estava ele com uma enorme septicemia devida a a outros tantos males de que padece.
    Acredite quem quizer, hoje pela manhã recebeu a visita de um médico do Hospatal do Mandaqui, também do SUS onde também se trata, médico esse que teve que brigar para visitá-lo.
    Nós da família só temos elogios a fazer ao tratamento que recebe nos dois hospitais, do SUS.
    Tal qual acontece com você Eduardo, já tive muita briga com meu plano de saúde que pago há 20 anos.

  • Tive esses testemunhos com minha mãe, meu ex-pai e meu ex-sogro. Alguns profissionais meio tosco às vezes deixa impressão ruim, tanto que a primeira vez que minha mãe foi atendida no SUS de Caxias do Sul, ela queria voltar para o Oeste de SC, onde ela, meu pai (falecido) e meu sogro (falecido) foram muito bem atendidos até o final. A atenção era total. Agora parece que não viu mais o tal profissional e segue os atendimentos a contento. Sem pagar por muitos remédios de uso contínuo, já que ela de 82 anos.

  • Muito importante o seu relato. Na maioria das vezes as reportagens, críticas, fotos e cobranças são realizadas ali, na entrada, na triagem dos pacientes. E aí, realmente, as imagens são chocantes.
    Poucas reportagens se aprofundam no principal, que é o atendimento de urgência, a qualidade dos exames, o fornecimento dos remédios.
    Vou utilizar bastante seu post, como resposta a comentários que colocam aquelas fotos de muitas pessoas aguardando atendimento e criticam o sistema.
    Claro, há falhas e o sistema ainda não é perfeito. Mas, como você bem esclareceu, não é tão ruim quanto pintam.

  • Depois de uma pancada forte no pé, dirigi-me a uma UPA e fui bem atendido. Fiz uma série de exames de graça. Queriam me dar remédio de graça, injeção e outras coisas mais. Recusei, porque podia comprar. Se não fosse o atendimento naquela unidade pública, não sei o que aconteceria com o meu pé. Ah! Ainda possuía ar condicionado na unidade. Li uma notícia que o famigerado PIG visita 20 hospitais públicos e pega os 2 com mau atendimento. Em cima desses 2, faz aquelas matérias assustadoras. Os 18, eles ignoram, pois o atendimento é normal. PS: O SUS realiza milhares de operações bem sucedidas. PS2: Outro assunto, porém, importante: cuidado com os defensores dos ataques contra os palestinos. A direitalha quer criar, principalmente, um fato político no Brasil, para ajudar seu candidato. Eles são muito espertos.

  • Tive uma experiência que comprova tudo o que seu post diz. Meu marido começou a perder a visão de um olho rapidamente. Fomos ao Hospital Cema, ao Hospital São Luiz e em 3 consultórios de médicos conveniados com o seu plano de saúde – Sul América. O problema se agravava e o diagnóstico era o mesmo: o perda da visão era causada pelo descolamento do gel vítreo, normal pela idade e logo se resolveria sem que fosse necessária nenhuma intervenção. Como o problema se agravava fomos ao Hospital Paulista. Diagnóstico, depois de vários exames: Inflamação numa artéria que irrigava o nervo óptico- problema gravíssimo e se não fosse o SUS, hoje ele estaria cego desse olho. A qualidade da medicina é tudo.

  • O Plano CASSI do Banco do Brasil fornece essa medicação para os seus filiados quando precisam, digo isso porque um familiar meu teve essa mesma doença, tinha convenio com esse plano e ele não fez nenhuma objeção quando ele precisou, pelo que eu sabia esse remédio era bem mais caro. Segundo me informaram custava R$ 5.000,00 uma dose e precisava de sete doses por dia durante cinco dias…

  • Parabéns pelo relato Eduardo. Já fui prontamente atendida em hospital público e sinto falta de depoimentos que reconheçam o valor do nosso SUS. Acredito que, se a imprensa quisesse, as páginas de agradecimentos e elogios seriam maiores que os relatos de problemas.

  • Minha mãe sempre foi tratada pelo SUS. Fez cirurgia do coração e outros tratamentos caros. Um dias desses ela foi internada numa UPA – Unidade de Pronto Atendimento. Cheguei lá ela estava aguardando atendimento médico e que logo foi feito. O que mais me admirou foi a excelencia da limpeza, a educação dos funcionários, enfermeiras, etc. Sem falar nas ótimas instalações, ar condicionado excelente. Confesso que eu ainda tinha um pensamento de que o SUS em nada prestava. Mas vejo que não é bem assim. Claro, tem suas deficiências, mas devemos lembrar que o PSDB e o DEM retiraram 40 bilhões da saúde quando votaram contra a aprovação da CPMF.. Isso deve ser lembrado sempre.

  • Com vibrante agradecimento e preito de honra ao teu mérito, pelo modo perseverante,lúcido e cidadão, que sempre consolida o nome deste Blog, vou repassa-lo ao maior número de leitores que puder. Esclarecimentos ponderados e ilustrados como este ora feito no artigo em pauta, podem e devem ser modelo para prefeitos, governadores e órgãos federais divulguem a imagem, a estrutura do SUS. Infelizmente, além dos encalacrados ranços nativos de criticar a torto e a direita as boaa, as razoáveis e mesmo as ótimas estruturas que surjam, cresçam e se aperfeiçoem no Brasil, há incompreensivel carência de divulgação oficial.- Haja vista essa inglória boataria sobre a penúria a sufocar hospitais de beneficiência ou as anacronicas, misto de filantropia-caridade-comércio, santas casas, com alegação de faltar dinheiro, para manutenção. Aqui na cidade, onde resido, embora não seja natural daqui, busco seguir e empenhar-me no que posso por sua quaalidade de vida. Todavia, em casas de atendimento hospitalar congeres às supra referidas, no começo deste ano de 2014 entraram verbas de milhões… mas somente agora ergue-se o berreiro, a boataria de estarem perecendo a mingua e sem “ajuda” federal… Até quando irá demorar, para que politicagem, desvio de verbas, em mãos inescrupulosas
    sejam coibidos pra valer? E supervisão organizada pelos responsáveis em Brasil seja uma realidade eificiente, eficaz e factual?

  • É isso mesmo, Edu.
    A tal imagem de caos e ineficiência do SUS deriva da alta carga de trabalho nas unidades de emergência, sendo que parte do pessoal dessa fila tem doenças crônicas para se acompanhar em postos de saúde, as UBS, mas por falta de noção ficam entupindo os PSs públicos..
    Mas é realmente como você esta dizendo: o brasileiro tem sim acesso a tratamentos eficientes, avançados e caros pelo sistema publico. Sem conforto, mas tem.
    E alias, hoje o usuário de plano de saúde é tratado no tranco e nas filas, achando que no SUS tudo seria pior. E pra terminar, o cidadão norte-americano que não tem um plano de saúde esta realmente na roça, morre a míngua.

    • Eu acabei de fazer uma cirurgia na bexiga no Instituto de Cancer do ESP, alem do que voce retratou, o tratamento humanista que o paciente el familiares recebem, eu nunca vi nos meus 67 anos de vida, nem nos de 1a linha

  • Ola Edu.

    então, nos necessitamos assistimos ao documentário
    Sicko SOS Saúde de Michael Moore.

    Porque? é que tem muita gente com muito poucos neurónios
    dizendo que a Saúde no Estado Unidos é boa.

    um grande abç.

  • Edu, em 2009 fiquei surdo bilateral. Tinha um plano de Saúde que me mandava de um lado para outro e demorou para dar remédio. Eu só fui perceber depois de alguns meses, depois que o médico mandou eu fazer um determinado exame na USP RIBEIRÃO PRETO pelo SUS. Quando levei o exame para o médico do plano de Saúde olhar, perguntei: porque tive que ir na USP fazer exame, ele respondeu que tinha exame feito por clinica particular, mas ele não confiava!!!! CANCELEI O PLANO DE SAÚDE e hoje sou atendido muito bem pelo CEDALVI-USP- BAURU, sou muito bem atendido. Só como não foi dado remédio em função dos sintomas que apresentava no inicio, não consegui salvar pelo menos um ouvido.
    Meu irmão mais velho, teve o mesmo problema em 1990, mas teve a sorte de ser atendido por um medico do SUS-MARILIA, que deu remédio de imediato em função dos sintomas relatados, conseguiu salvar um ouvido.
    Só em 2012 que os novos exames conseguiu comprovar que tenho SINDROME DE MENIERE.

    Eu tinha um colega que era professor e sempre pagou plano de saúde, no fim da vida quando já era aposentado descobriu que tinha câncer. O plano de saúde, não dava o direito a quimioterapia. Teve que usar os remédios e hospital pelo SUS.

  • Prezado Eduardo boa tarde.
    Caso tenhas alguma dificuldade futura para receber a himunoglobulina, entre em contato que posso te repassar toda a orientação.
    A solicitação é feita a Secretaria Estadual de Saúde. Te repasso o protocólo clínico, do que se necessita.

    SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRÉ
    Portaria SAS/MS n° 497 – 23/12/2009
    Medicamento IMUNOGLOBULINA HUMANA
    CID 10 G61.0
    Apresentação 1,0 e 5,0g injetável (frasco)
    Inclusão Diagnóstico clínico e laboratorial de Síndrome de Guillain-Barré, incluindo suas formas variantes: Neuropatia axonal sensitivo-motora aguda (NASMA) ou neuropatia axonal motora aguda (NAMA) ou Síndrome de Miller-Fisher.
    Doença moderada a grave (Escala de Incapacidade) e menos de 4 semanas de evolução.
    Anexos obrigatórios Exame de líquor e relato médico descrevendo detalhadamente a sintomatologia e evolução da doença.
    Eletroneuromiografia.
    Administração 0,4g/kg/dia, por via intravenosa
    Presc. Máxima
    Mensal 300 frascos (1,0g) ou 100 frascos (5,0g)
    Monitoramento Controle de sinais clínicos para anafilaxia, efeitos adversos e controle da função renal.
    Exclusão Mais de 30 dias de evolução da doença (polineuropatia desmielinizante inflamatória crônica – PDIC), insuficiência renal, contra-indicação ao medicamento ou efeitos adversos não toleráveis, tais como presença de infecção ativa e altos níveis de IgA.
    Tempo Trat. 5 dias para adultos e 2 dias para crianças
    Especialidade médica Neurologista
    Obs. Tratamento de urgência, processo pode ser enviado por fax ou escaneado para avaliação e liberação no mesmo dia.
    CID-10:
    G61.0 Síndrome de Guillain-Barré
    Polineurite aguda (pós-) infecciosa

    o A polirradiculoneuropatia inflamatória desmielinizante aguda (PIDA) é o sinônimo da Síndrome de Guillain-Barré.

    Para a solicitação se necessita:
    LME preenchida e assinada pelo médico,(Laudo de solicitação e avaliação de medicamentos),
    Termo de consentimento para imunoglobulina humana assinado pelo médico e paciente,
    Receita com a quantidade necessária.
    Fotocópias: Identidade, CPF, Cartão Nac. do SUS, Comprovante de Residencia.
    Nos casos de urgência, o medicamento é liberado no mesmo dia.
    Qualquer coisa que necessites, entre em contato, tens meu mail.
    Um abraço e melhoras a Vosso genro.
    Saul Athayde.

  • Edu, assino embaixo do seu relato. Estou vivo graças ao SUS. Me infartei na Rio-Bahia e fui atendido em Muriaé-MG. Super bem atendido. Tenho plano de saúde em Jundiaí e nem chega aos pés do SUS as vezes que necessitei do meu plano. O preconceito é enorme e digno de estudos isso. Pessoas passando sufoco pra pagar planos para serem mal atendidos. O mal que a mídia faz ao povo é revoltante. Abs. pra vc e melhoras pro genro. Deus abençoe os Guimarães.

  • Ótimo esse seu depoimento, EDu, vindo bem a calhar na semana em que a Sta. Casa de Misericórdia, em SP, teve de fechar o seu atendimento de emergência/urgência por absoluta falta de condições de funcionamento. Qual a alegação? Semelhante a de diversos outros hospitais que atendem exclusivamente pelo SUS e que estão em penúria financeira: as tabelas do SUS estão defasadas, com alguns procedimentos sem reajuste há cerca de 10 anos. Ora, se a medicina fica mais cara a cada dia que passa, uma tabela de pagamento sem qq reajuste indica o quanto de desequliíbrio financeiro. Não creio que ninguém demonize o SUS, até porque se esse serviço fosse bom de fato não haveria essa miríade de planos de saúde (plano de saúde vc mesmo paga para a sua filha, que seu genro paga para a esposa e filha, e que muito aqui pagam para os seus). O qu emiot denunciam, e com razão, é a mã gestão, é o desvio de recursos, é o fechamento de leitos, é o baixíismo valor pagao pelos sus em seus procedimentos.
    Bem. Sorte de seu genro que tal realidade não tenha acometido o hospital em que ele foi atendido.

    • No caso especifico da Santa Casa de São Paulo o Governo Estadual desviou setenta e seis milhões de Reais e não entregou a ela. O Governo Federal passou este valor , parceladamente, para o Governo Estadual que deveria encaminhar imediatamente a Santa Casa. Entretanto desde Maio de 2013 não houve o devido repasse, guradou este dinheiro para fazer Caixa.

  • Puxa Eduardo, como fico feliz com esse seu depimento! Uma das coisas que mais me constrange são pessoas da classe média a qual pertencemos tecer opiniões pejorativas sobre o sistema de saúde brasileiro, muitas no intuito de atingir o Governo, outras por esnobismo. As mesmas que pagam carísssimos planos de saúde e sofrem todo sorte de constrangimentos na hora em que precisa de atendimento médico e hospitalar, conforme você está relatando. Sou de um desses planos. Há pouco tempo comecei a sentir uma dor de dente que não passava (estou em tratamento dentário). Procurei em todas as indicações do plano uma emergência dentária para me acudir e, pasme: das indicadas, não encontrei nenhuma emergência àquela hora (cerca de 23 horas) que pudesse atender-me. Tendo já alguma informação a respeito das UPAS, procurei atendimento em uma unidade, aqui em Santa Cruz, no Rio de Janeiro, próximo de onde resido. Pois bem: lá fui atendido, quase que imediatamente, certamente dado o adiantado da hora. Um experiente dentista recebeu-me, fez o exame clínico devido, concluindo que o problema estava na mordedura que pressionava um dos dentes, que levava à inflamação, da qual estava resultando a dor que me incomodava. Confirmei que o diagnóstico estava corretíssimo. E o mais surpeendente: além da injeção que me foi aplicada, foi-me fornecida na famácia da unidade a medicação prescrita para o tratamento. Na ocasião comentei com o dentista que me socorreu, agradecendo o atendimento, e disse-lhe do orgulho que sentia em ver o bem que essas unidades de atendimento médico fazem à população, de instalações simples, mesmo em questões somente ambulatoriais.

  • Olá Edu, melhoras para o seu genro.
    O problema, Edu, é que a falta de informação e de coerência. Explico; Tenho uma tia de mais de 80 anos, que devido a problemas de saúde, não anda e depende do auxílio das filhas no dia a dia.
    Certa vez, em encontro de família, uma dessas filhas teceu loas ao SUS. Contou-me que sua mãe recebe todo o tratamento. Os médicos vêm periodicamente em sua casa, inclusive um psicólogo já esteve lá para uma conversa com a família.
    Pois bem, qual não foi o meu espanto, quando entro no facebook e vejo que ela compartilhou uma charge infame sobre o SUS. Vá entender…
    Grande abraço.

  • Edu,

    Minha sogra foi levada para o PS da Santa Casa 3 semanas atrás. É exatamente isso que você descreveu. Um lugar que é difícl estar, pois é o pronto socorro, mas que funciona. Ela também não tem plano de saúde e fez exames que se fizesse num laboratório particular custariam uma barbaridade. Eles pedem todos os exames necessários.

    Ela também recebe um medicamento de alto custo pelo SUS.

    Sim, o SUS e o sistema público de saúde no Brasil tem muito a melhorar. Isso não significa que seja ruim. Ao contrário, já é muito bom.

  • Saúde aos seus e a vc, Edu.

    Será que um dia este país conseguirá implantar, plena e definitivamente, a saúde, o transporte e o ensino universal de qualidade e gratuito?

    O ”de qualidade” é simplesmente um adendo. Pois como aprendi com vc, quando todos só tiverem o ensino público, i.e., acabar a máfia do ensino privado, todos teremos obrigatoriamente um ensino de primeiro alta qualidade.

    abs.

  • Eduardo Guimarães: Dois testemunhos: Em 2008, sofri um ameaço de infarto. Fui atendido no Hospital Beneficência Portuguesa pelo SUS e me submeti a uma ANGIOPLASTIA. Tudo de graça e atendimento ÓTIMO. O mais surpreendente é que, naquela época, a minha esposa conseguiu o cartão do SUS em poucos minutos, sem burocracia! Antes demorava uma eternidade… Outro testemunho: Em março de 2013. minha cunhada, aposentada e sem Plano de Saúde, foi atendida no Hospital Celso Pierro, da Puc-Campinas, pelo SUS. Descoberto um câncer no intestino, foi operada também pelo SUS. Depois, foi hospitalizada no Hospital Municipal de Oncologia de Mogi Guaçu mais uma vez pelo SUS, com remédios caríssimos de graça, inclusive QUIMIOTERAPIA. Como o seu câncer se espalhou por outros órgãos, ela faleceu em julho de 2013, lamentavelmente. Entretanto, posso testemunhar o ótimo atendimento pelo SUS. Sem dúvida, melhor do que se fosse por um Plano de Saúde! Aí fica meu testemunho. No mais, desejo um breve restabelecimento de seu genro. Deus o proteja.

  • Caro Edu, aproveitando para dar o meu relato: tenho uma irmã e um primo que têm esclerose múltipla, e desde sempre ambos foram tratados no SUS com remédios de alto custo. Remédios que, caso o SUS não fornecesse, eles não conseguiriam comprar, visto que um tratamento com medicações para esse tipo de doença tipo costumam chegar até R$ 10 mil por mês.

    O pessoal reclama muito do SUS pelo elevado número de pessoas nos prontos-socorro, o que acaba gerando um desconforto grande para aqueles que ficam aguardando atendimento, demorado na maioria das vezes.

    Mas, uma vez triado os casos que verdadeiramente necessitam de internação, o atendimento recebido é digno de muitos elogios.

    Muito das críticas proferidas contra o SUS são injustas.

  • EDU, QUE TAL VOCÊ CONVIDAR OS OUTROS BLOG PARA MOSTRAR A VERDADE SOBRE O SUS, GOSTEI MUITO DO QUE VOCÊ RELATOU. FAÇO TRATAMENTO DO OUVIDO A MUITO TEMPO PELO SUS. SOU BEM TRATADO TANTOS PELOS MÉDICOS, PELOS ENFERMEIROS E POR TODO O PESSOAL QUE TRABALHA NO HOSPITAL SÃO MUITO EDUCADOS. SÓ TENHO QUE ELOGIA-LOS. PARABÉNS PELA SUA MATÉRIA.

  • Caro Edu,
    Inicialmente grande o contentamento com a melhora de seu familiar. Parafraseando outro “blogueiro sujo”, vida que segue. Quanto ao nosso injustiçado SUS, é um lenitivo ler seu texto, pois jamais teremos acesso
    a coisa semelhante na “grande” imprensa. Faço uso de medicaçao continuada para insuficiência pancreática.
    O custo mensal da mesma seria em torno de 400 reais. Merreca né! Mal dá para umas 4 bolsas-família! Sabe onde pego o remédio todo mês? Por essa bolsa- medicamento que eu recebo, diferença entre continuar vivendo ou partir, NÃO votarei na Dilma. Votarei SIM, por esse motivo e por tudo o mais que seu Governo, tal como o de Lula, implementaram em nosso País: SUAS, BOLSA-FAMÍLIA, PRO-UNI, PRONATEC, ENEM, LUZ
    PARA TODOS, ETC., ETC., ETC..
    Grande abraço.

  • Edu,
    trabalho num hospital filantrópico, na região das Missões, RS. A maioria dos nossos pacientes são do SUS (70%). A cidade tem 70 mil habitantes e a região atendida tem 25 municípios com 300 mil habitantes. Ouvi de uma médica dentro do hospital:”O SUS é um grande convênio”. Completo: para o nosso povo é o melhor em saúde que as pessoas já viveram. Aqui não temos os dramas que descreveste. As pessoas vem com atendimento agendado para cirurgias, internações. Para consultas seguimos o protocolo de Manchester, que atende os pacientes pelo grau de sofrimento e a gravidade da doença. No Hospital mesmo faz todos os exames necessários. Nosso pessoal da administração é claro: “nunca recebemos tantos recursos como no atual governo”. E para completar: o hospital tem uma dívida de 25 milhões, acumulada ainda nos anos 90, governo FHC. É claro que não só por tal governo, mas, igualmente por má gestão. Edu, o SUS depende muito dos gestores locais e da administração hospitalar. O SUS é nosso futuro.

  • Eduardo,que seu genro se recupere o mais rápido possível.Quanto ao SUS,não é perfeito e nem seria,mas até onde eu saiba,é elogiado mundo afora.Aqui,bem,aqui temos essa mídia de bos…

  • Caro Eduardo,
    Para corroborar com seu texto: Há 3 anos fui submetido a uma cirurgia de alta complexidade, fui operado pelo SUS, por um dos melhores neurocirurgiões do planeta, acompanhado por dois excelentes anestesistas, no hospital regional do Baixo Amazonas, um dos melhores que conheci neste País. Graças ao SUS e esses profissionais estou em plena capacidade da minha vida.
    Saúde ao seu genro e a Vitória!

  • O SUS é um dos sistemas de saude mais perfeitos do mundo, em vista de sua universalidade, abrangência, hierarquisação que contempla todos os níveis da assistência à saude.

    Mas é mal financiado, mal gerido, e corroido por corrupção. Vide o exemplo recente da Santa Casa de São Paulo, aliás, vide as demais Santas Casas, espalhadas por esse Brasil afora, todas à deriva. Em suma, o que está no papel não funciona na prática.

    O que não impede que haja ilhas de excelência dentro do sistema, dentre as quais sobressaem os hospitais universitários, a exemplo do serviço citado no texto, ligado à UNIFESP e que tem seu alto padrão por ser um centro de ensino e pesquisa, onde são treinados os “médicos coxinhas” tão vilipendiados recentemente em meio à controvérsia sobre o famigerado programa Mais Médicos. Fosse em um hospital longe dos grandes centros, freqüentado por médicos sem qualificação profissional, desprovido de recursos de diagnóstico e terapêuticos, uma doença de alta complexidade como a SGB jamais seria diagnosticada e tampouco tratada a contento.

    • Engraçada a obsessão que os direitistas têm por corrupção.

      Como se suas gestões fossem modelos de acuidade para com o erário.

      Gente que senta sobre o próprio rabo pra falar do rabo alheio.

      Esse Hermes chances por certo vai votar em Aécio mesmo sabendo que o tucano é um corrupto, aliás, o PSDB e o DEM, partidos dessa gente vagabunda, são os campeões da corrupção, segundo lista do TSE.

      • Wilsoleaks, esta constatação, de que o SUS padece por má gestão e mau financiamento agravado pela corrupção, ñ é minha, e sim da OMS. Infelizmente esse mal, que nada tem de engraçado, subtrai cerca de R$ 400 bilhões anuais de nosso erário, e a obsessão de combatê-lo deveria ser de todos, independentemente de ideologia ou filiação partidária.

        • Sem Chances Hermes…

          O orçamento total destinado para a Saúde em 2014 foi de 106 bilhões. E foi recorde.

          Gostaria muito de saber como foi que a OMS conseguiu subtrair 400 bilhões de um valor quase quatro vezes menor.

          Vai ver foram 100 bilhões por má gestão.

          Outros 100 bilhões escoaram no ralo do mau financiamento

          E mais 100 bilhões roubados na corrupção.

          Ainda tem 100 bilhões voando, mas provavelmente logo aterrissa num desses aeroportos clandestinos construídos com o suor dos mineiros.

          Receba meu abraço de tamanduá, Hermes, e procure um posto do SUS.

          • Os valores se referem a corrupção em geral, não só na Saude. O Brasil investe em saude, levando-se em conta a fração do PIB, menos que a metade do que investem, p ex, Reino Unido e Suécia, paises que têm tambem sistemas publicos universais. E infelizmente na área de Saude, como em todos os setores públicos, a corrupção campeia solta. Houvesse a devida repressão à roubalheira e ninguem precisaria ficar lamentando o fim da CPMF.

            Conforme já disse, há serviços prestados pelo SUS que são elogiáveis. O combate à AIDS que se faz no Brasil não encontra paralelo no mundo. Centros como INCOR em São Paulo, INCA no Rio, Hospital Sara no DF, Instituto Materno-Infantil em Recife, para ficarmos com alguns pois há outros, não devem nada a instituições de qualquer parte do planeta. Porem, há uma discrepância enorme entre estes e os que representam a triste maioria, vai daí que a população menos favorecida sofre demais para conseguir acesso nesses serviços de referência, e a verdade é que a maior parte dos necessitados nem chegam a ter tempo de esperar sua vez. Durante os últimos anos o que era já era escasso ficou ainda pior, dado que fecharam-se quase que 10% de vagas hospitalares em todo o país. Alem disso o Brasil figura tristemente ao lado de alguns dos paises menos desenvolvidos do universo, no que diz respeito à falta de controle de doenças como tuberculose, malária, febre amarela, calazar, a demonstrar o quanto nosso cuidado com a saude da população ainda é precário, salvo as exceções mencionadas.

        • Retificação, a soma de R$400 bi foi escoada pela corrupção nos últimos 5 anos, e não anualmente. Mesmo assim, para se ter idéia da dimensão do rombo, a corrupção suga por ano valor 4 vezes maior do que representava a arrecadação de CPMF no mesmo lapso de tempo.

          • Nem assim a conta fecha.

            400 bilhões em cinco anos equivalem a 80 bilhões por ano.

            A média do orçamento da saúde nos últimos cinco anos é de 76,6 bilhões.
            2009 – 59,5 bilhões
            2010 – 66,7 bilhões
            2011 – 77,1 bilhões
            2012 – 86,8 bilhões
            2013 – 92,7 bilhões

            Ou seja:

            Se todo o orçamento da Saúde fosse desviado, isto é, se a pasta não usasse recurso algum do que lhe foi destinado, ainda assim, iriam faltar 3,4 bilhões pra completar o “desvio”.

            Não devia, mas vou lhe dar um conselho, Hermes:

            Esqueça o SUS procure uma escola de ensino pré-fundamental e faça sua matrícula.

  • Caro Eduardo, te agradeço do fundo do coração pelo testemunho. Sou médica e conheço bem o
    nosso querido SUS. Tem problemas, alguns bem grandes, mas em sua maioria funciona muito bem, exatamente como você descreve. Nós, brasileiros, estamos aprendendo a criar um sistema que possa funcionar para todos e não só para uma minoria endinheiradíssima. O SUS é cada fez melhor, principalmente agora com o Mais Médicos, que inclui uma série de initiativas para resolver um dos pontos que mais contribuem para os estrangulamentos que
    existem no sistema: a saúde básica. No seu texot gostei muito de você ter notado que a “hotelaria” não é boa
    mas a medicina é a melhor disponível e, sobretudo, a qualidade humana do atendimento. Devemos sempre nos
    lembrar que a medicina pública no Brasil começou por iniciativa da Igreja Católica e a filosofia sempre foi
    a “caridade”. Aos “pobres” foi oferecidade medicina pobre em condições pobres. Olhado por esse aspecto SUS tem feito grandes progressos em compreender que o usuário é o verdadeiro “patrão” dos Sistema, é ele, – e quanto mais pobre mais paga – a quem devemos o máximo do esforço. Estamos melhorando a cada dia, aprendendo, buscando, como Sistema e como povo! Grande abraço, sou admiradora de seu trabalho há muito tempo.

  • EDU, muito boas as notícias!
    Como, lhe falei antes, que padeci do mesmo problema, vejo que seu genro logo ficará novinho em folha.
    Sem me prolongar par a não te cansar ainda mais, li quase todos os comentários e, veja quantos relatos
    que só endossam o que você viu, vê e ainda está sentindo. Também trabalho no MS (sou entomologista
    no RJ) e já vejo essa safadeza do PSDB e DEM de querer destruir o SUS desde 1992 e isso que você e sua família está passando vai ajudar a muitos brasileiros com o trabalho de tamanha importância pública que
    seu Blog e de muitos outros que desempenham essa função tão fundamental. Eu lembro de uma entrevista
    do Lula que ele fala que o SUS precisa de investimentos e a gente vê o que essa direita fez com a CPMF e
    a campanha contra o “Mais Médicos”.
    EDU, quanto mais esclarecer a população, menos políticos de direita elitistas teremos, e o risco de perder-mos o SUS será menor.
    Saúde para você e sua família e para todos os nossos colegas comentaristas.

  • Muito importante seu relato.
    Também faço uso do SUS em tratamento neurológico, com exames, remédios e tudo.
    É claro que sempre tem alguma reclamação a fazer. Brasileiro adora reclamar, principalmente falando que são mal tratados pelos funcionários do SUS, etc… Mas se eu for educada com as pessoas, elas também serão comigo!
    Particularmente, sempre tive sorte: exames, remédios e o lado humano em ordem.
    Parabéns pelo post!

  • Em 2012 tive um forte sangramento no nariz, enquanto estava trabalhando. à noite, fui no pronto-atendimento da Unimed, meu plano. Era por volta da meia-noite. Simplesmente me disseram que não tinham como me atender porque não havia médico especialista naquela hora. Eu com um tampão no nariz e ainda sangrando. Nenhum médico sequer me encostou a mão, não passei da recepção do lugar. Adivinha pra onde me encaminharam? Para o HPS, hospital de Porto Alegre especializado em emergências, do SUS. Cheguei lá e não demorei vinte minutos pra ser atendido, ter meu nariz cauterizado por uma médica muito atenciosa e meu problema, temporariamente, resolvido. Temporariamente porque depois veio um diagnóstico de hipertensão, mas isso é outra história. Fato é que quem fala mal do Sus geralmente é quem não o usa. E isso convém muito aos planos de saúde, mercenários e carniceiros do jeito que são. Óbvio que o Sus tem problemas, vários até, mas óbvio também que você que acha plano de saúde uma maravilha deve rezar pra nunca precisar de transplante, hemodiálise ou qualquer outro procedimento complexo, porque vai cair no Sus, e você vai cair do cavalo, porque será bem atendido, embora com possíveis demoras e alguns outros problemas.

  • Edu, parabéns por nos fornecer informações tão valiosas. Fico feliz em saber que a atividade fim do sistema de saúde está se mostrando eficaz, necessitando de alguns ajustes administrativos.Na oportunidade, transmita para o seu genro nossas vibrações positivas.

  • Gigantesca contribuição! Me refiro ao relato de Eduardo Guimarães, mas também aos comentários que trazem eventos parecidos, todos mostrando o que a mídia comercial e outras corporações escondem sobre o SUS. Aliás, nesse sentido, a revista Radis/Fiocruz, em sua edição de nº 104, de abril de 2011, traz importante matéria de capa intitulada: O SUS que não se vê – Por que o verdadeiro tamanho do sistema “desaparece” aos dos brasileiros.

    Estou compartilhando o post, estimulando sua leitura. Excelente material para as aulas de saúde pública dos cursos da área da saúde, das nossas universidades. Para a Universidade Feevale, aqui da minha cidade, Novo Hamburgo, me encarrego pessoalmente de repassar.

    Saudações!

  • Importante depoimento, prezado Eduardo Guimarães. Infelizmente, a mídia tucana faz um recorte de alguns casos de péssimo atendimento e os divulga como se fossem a regra no SUS, o que não é verdade. Claro que há problemas de gestão, de desvios e de falta de recursos, até, mas o Brasil é um dos poucos países do mundo que tem um sistema único de saúde, público e gratuito para TODOS os cidadãos. Além disso, a mídia tucana sempre coloca a culpa dos problemas na conta do governo federal, o que nem sempre é o caso. Em várias cidades, por exemplo, é comum encontrarmos filas de pessoas nas portas dos postos de saúde, desde muito cedo, tomando sereno ou chuva, o que agrava as dores dos pacientes. Medidas simples, como a instalação de salas de recepção abertas para acolher as pessoas, por exemplo, tornariam a espera menos sofrida, mais humanizada. E isto não depende do governo federal, mas de medidas concretas de governos municipais ou estaduais, que quase sempre se omitem. Em suma, estou de acordo: o nosso SUS é tudo de bom, apesar dos problemas.

  • O SUS É O MELHOR PLANO DE SAÚDE DO MUNDO FIZ UM TRASPLANTE DE FIGADO PELO SUS NÃO GASTEI NEM UM CENTAVO PASSEI 7 ANOS NA FILA MAIS FIZ OS TRATAMENTOS NESSES 7 ANOS TRIMESTRALMENTE E AINDA TOMO REMÉDIO CARO DOADO PELO SUS PARA O RESTO DA MINHA VIDA .VIVA O SUSSSSSSSSS!

  • Edu é a minha kriptonita também. Melhoras pro seu genro.

    Em diversas oportunidades temos de intervir em face de Planos de Saúde. Eles negam qualquer coisa diferente. Negam cirurgias, negam tratamentos e outras coisas mais.

    Por sorte de nós brasileiros, a justiça nestes casos defere a antecipação de tutela contra os Planos de Saúde.

    Indico o documentário “SOS Saúde” do Michael Moore. Imperdível.

    Abraços.

  • Rio de Janeiro, 14 de setembro de 2013

    IRMÃOS DA PAZ (Cláudio José)

    Chega de sofrimento no Oriente Médio

    Chega de bombas e de guerras

    Lutemos pela paz e pelas crianças

    Judeus e Palestinos sejam irmãos de coração

    Sejam filhos de um futuro pacífico, do bem e do amor

    Pensem no sofrimento de muitas mães

    Pensem no sofrimento gerado pelas perdas

    Pensem, que Deus não é sinônimo de guerra

    Pensem, que Deus é sinônimo de paz e amor

    Judeus e Palestinos, o sangue, não foi feito para ser derramando

    O sangue foi feito por Deus, para irrigar o coração

    Judeus e Palestinos, troquem as armas pelas flores

    Troquem o ódio, pelo futuro das crianças e o amor

    Troquem as bombas pela paz

    Judeus e Palestinos, sejam irmãos de coração

    Chega de sofrimento e de mortes em vão

    Chega de matar, morrer e sofrer

    A paz tem o poder de calar as bombas

    A paz tem o poder de mudar o mundo

    O Oriente Médio tem que ser o Oriente Lindo

    O Oriente Médio tem que ser o Oriente Pacífico

    Judeus e Palestinos, sejam irmãos da Paz

    Judeus e Palestinos, que Deus toque o seus corações

    Que Deus traga a paz, o sorriso, e o futuro das crianças de volta.

    Observação: Como não custa sonhar, bem que esse poema poderia ser lido por algum chefe de estado, que ama a paz na ONU.

    Atenciosamente:

    Cláudio José, um amigo do povo e da paz.

  • So voce, Edu, pra fazer um depoimento desses. Excelente, desnuda o bicho, e sem medo de expor as falhas, vai la no fundo e extrai o que interessa, o que e essencial. Parabens, vou dormir mais tranquila.

  • Estivemos, eu e meu marido, esta semana em um hospital do SUS. É bem do jeito que você descreve:
    pouco conforto e funcionários focados. Muitos pacientes para poucos profissionais que, quando te atendem não regateiam com exames. Saímos do hospital com a auto-estima elevada.
    Melhoras para seu genro e filha!

  • Sou portadora de uma doença autoimune, conhecida por Artrite Reumatóide , faço uso da medicação Mabthera http://www.saredrogarias.com.br/mabthera-500mg ao custo de 7.492,00 / 500mg. Em Cada aplicação , ( que é semestral) uso duas embalagens que somadas dá 14.984,00 .. isso acontece de 6 em seis meses.

    Antes do Governo PT , tive que vender um apartamento para custear o começo do tratamento. No governo Lula veio a autorização através do SUS.

    Fico indignada quando alguém fala mal do SUS..

    Que o seu genro se recupere o mais breve possivel ! é o que desejo de todo coração.

    Um abraço

  • Meu pai teve cancer no figado e foi muito bem tratado pleo SUS. Cada aplicacao de determinada quimioterapia custava 8.000,00. Tudo pago pelo SUS. Nao compreendo essa constante desqualificacao ao SUS.

  • Oi, Edu.. Meu depoimento… Meu marido sofreu um acidente e depois de 6 meses internado em uti, pagas pelo plano de saúde dele, veio para casa em home care.. Apesar do plano de saúde, a médica do home care nos sugeriu inscreve-lo no NRAD (Núcleo de atendimento domiciliar) do hospital da Asa Norte daqui de Brasília.. Assim fizemos e passamos a receber a visita semanal de uma equipe multidisciplinar em casa (medica, enfermeira, técnica, nutricionista e terapeuta ocupacional). Tudo o que ele necessitou foi fornecido por eles, inclusive toda a alimentação parenteral (caríssima, na faixa de 21 mil/mês)… Não tenho nada a reclamar do SUS. nada mesmo… Infelizmente meu marido faleceu depois de 4 anos do acidente, mas não foi por falta de atendimento.

    • Bem lembrado, Marcelo!
      A retirada da CPMF foi um dos golpes mais estúpidos para o financiamento do SUS. O q incomodava os golpistas era o controle fiscal com imediata identificação.
      Quem fala mal do Sus,o maior sistema de saúde do mundo, é por ignorância ou. Por uma visão elitista.
      O SUS é uma conquista social ímpar!

  • ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar mudando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  • Caro Edu,
    também não gosto que falem mal do SUS.
    Não tenho plano de saúde e sempre fui atendido pelo SUS.
    Moro no estado do Rio de Janeiro e há alguns anos atrás, eu e minha mulher fomos passear na Chapada Diamantina, Bahia. Lá ela torceu o pé e tivemos que recorrer ao SUS em Mucugê, uma pequena cidade. Não tivemos qualquer problema: ela foi prontamente atendida, com direito a raio X, engessamento, analgésico, e tudo o mais sem qualquer despesa ou grande burocracia.
    Desejo melhoras para o seu genro e um grande abraço.

  • Olá, Edu, bom saber que o susto passou. Saúde pra ele.

    Quanto ao SUS,informo que tenho uma parente que faz tratamento contra o câncer e recebe toda a medicação de graça. E não é pouco remédio. O nome dela já está no hospital, qualquer sintoma “fora do lugar” ela é atendida de imediato.

  • Edu, você tem razão, há 4 meses, quebrei o punho e o convênio levou 10 dias para autorizar a cirurgia, fiquei revoltada, pior, tinha hospital como Santa Catarina por exemplo, não aceitou. Outra coisa, um colega no trabalho faz quimioterapia pelo SUS, pois, o convênio não cobre. Estou pensando seriamente não utilizar o convênio e ir ao SUS quando precisar, minha irmã, meu sobrinho e minha mãe não tem convênio e só usam o SUS, são melhores atendidas do que eu.

  • Caro amigo,
    obrigada pelo seu depoimento! Passei os últimos 32 anos trabalhando na saúde pública do DF, e é assim mesmo! Ainda falta algo para que o SUS seja totalmente o que se propõe, como você bem disse, mas fazemos de tudo para que nossos pacientes sejam bem cuidados!
    Abraços,
    Amanda

  • Sua capacidade de se ater ao factual e relata-lo é inspiradora. Suas palavras ressoam a Verdade.

    Coxinhas – de qualquer matiz ideológico – não te suportam por isto.

    Seu Jornalismo, Edu, é iluminado – e ilumina…

    Belo post. Parabéns, uma vez mais.

    E muita saúde a você, seu genro, Victória e toda a família!

    Forte abraço.

  • Olá! Eu tb não concordo com as coisas que são ditas sobre o SUS. Eu tenho plano de saúde, talvez até um dos “melhores do país”, mas foi no SUS que encontrei a cura para uma doença que eu tinha. Fui muito bem atendida no Hospital universitário e tenho acompanhamento médico até hoje, pelo SUS. O plano de saúde chegou a cometer erros gravíssimos comigo, alterando resultados de exames. Os médicos do hospital universitário corrigiram os erros e hoje estou curada. E eu agradeço de coração os médicos do hospital público que me atenderam.

    p.s: melhoras para o seu genro. Acredito que ele está em boas mãos!

    • Com certeza. Estava lendo os comentários e iria fazer o meu, mas aproveito para endossar o que você sugeriu. Eu tenho Esclerose Múltipla e me trato com um médico da equipe dele, com o protocolo de uso do colecalciferol, vulgo vitamina D. É um tratamento para doenças auto-imunes desenvolvido por ele e sua equipe, que tem um custo baixíssimo e, efetivamente, trata e recupera até quem fica com sequelas.
      O Dr. Cícero é um pesquisador reconhecido internacionalmente e desenvolve o seu trabalho aí no hospital em que o seu genro foi atendido, da Escola Paulista de Medicina.
      Mas antes de começar o tratamento com a vit. D (que me salvou de uma depressão forte causada pela medicação usual), eu usava o remédio Avonex, que são injeções que se toma uma vez por semana, ao custo de 4.600 reais. Eu fui no posto do SUS no Glicério, me cadastrei, e passei a receber as injeções em casa, por um motoboy, sem custo absolutamente nenhum!!
      Mas procurem o Dr. Cícero que o tratamento com a vit. D é maravilhoso e só faz bem, pois trata e melhora a saúde como um todo. Nunca me senti tão bem como desde que iniciei o tratamento.

      Abs e tudo de bom para você e sua família,

      Thelma

  • É ruim ? podia ser pior ? isso é conformismo ? ..similitude com o ame-o ou deixe-o ? ..melhor pingar do que faltar ? ah vá

    ..lembro do LULA dizendo que o SUS “estava quase bom”, SEIS anos antes dele ir se tratar no Sírio Libanês

    Ademais, psicologicamente falando, isso é papo de desesperado, é a tal Síndrome da Transferência, a tal história do BODE na sala ..uma aonde o paciente depois de se desesperar passa a se ligar ao seu médico por uma gratidão desenfreada (confundia até com amor)

    Agora, se formos falar serenamente em excelência de tratamento e atendimento, vejamos o que vc diz:

    “..Apesar da longa fila e da torturante espera no meio da rua até chegar ao atendimento na sala de espera daquele hospital..”

    Pronto, pra mim chega, isso já seria o suficiente

    e cá entre nós, este cenário não muda a décadas, não é ? com ou sem progressista, com ou sem FMI, com ou sem crie ..é INCOMPETÊNCIA crônica

    Ademais, o SUS não é só isso (é o SAMU por exemplo ..experimenta ?!) ..este foi um em MILHÕES de casos ..vai pela média, veja o da Inglaterra (porque eles conseguem ?), vai pela impressão da MAIORIA dos casos …pelos BILHÕES que giram, pela corrupção envolvida, é uma PORCARIA

    Desculpe, aqui é o mesmo que eu dizer pra vc que o meu Plano de Saúde particular atende a MAIORIA dos exames e sem reclamar ..há casos e casos

    .experimente via de regra fazer um exame de sangue SIMPLES e veja quanto demora pra sair o público, e quanto demorar pra sair o particular num plano mediano (uai, mas quem faz não é a máquina ?) ..fora os transtornos, as greves, desrespeito e DESCONFORTO.

    Experimente ter CÂNCER ..veja quanto demora um exame e o início do tratamento ? ..veja quanto demora uma consulta com especialistas ..a regularidade, a CERTEZA do fornecimento dos serviços e dos medicamentos

    a coisa é se´ria, e HUMILHANTE

    Cansei de perder parentes por FALTA de atendimento …de tratamento ..de burocracia ..a maioria HUMILHADOS em camas IMUNDAS, servidos com comida rala e atendidos por estagiários

    Evidente que pontualmente em algum momento a coisa anda, não dá pra generalizar (parece que tem um hospital MUITO BOM de ortopedia no Ipiranga – dizem que pra transplante, se vc resistir à demora, por ser caro, tb é uma coisa que compensa ) ..mas no geral, se puder, FUJA ..e não é assim que deveria ser ..não é assim pelo que pagamos

    ..fosse minimamente o que vc fala e o povo não estaria correndo DESESPERADO atrás dos planos particulares ..correndo pra chegar lá e ser DESAMPARADO pelo Estado que não vê, não sabe, ou dá de ombros diante do ABUSO que chafurda daqueles planos INDEXADOS e COLETIVOS que não cobrem NADA.

    e tantos pacientes mentais esquecidos em sues lares, outros paralisados ..,ave maria

    EU tentei fazer uso de medicamento gratuito ..fora um, BARATO, o outro seria pra “tratamento continuo” e dado como CARO (no mercado, R$ 45 pra 30 dias)

    ..fui tentar um posto aqui em SP (UNICO pra este remédio, perto da Marginal Tiete) ..uma fila HORROROSA, tipo pra “pegar pão preto na guerra” , mais de 4 horas, desisti pois o flanelinha e o combustível (já que lá não tem transporte público acessível) ia sair mais caro ..tudo tendo que ser repetido a cada vez que o indivíduo necessitar novamente (de 4 em 4 meses)

    Aliás, veja um exemplo desta MÁFIA e INCOMPETÊNCIA ..isso quando o sistema de informática não cai (quase todo dia):

    Aqui em SP temos 3 fontes de atendimento pra distribuição de remédios – fontes que aumentam a burocracia, o CUSTO e a INEFICIÊNCIA do Estado – ..um bolsa remédio que a conta verdadeira ainda precisa ser feita – ..uma dada pelo Estado em seus postos, outra pelo Município e outra pela dita Farmácia popular, repassando ganho pra redes particulares

    1a pergunta : Porque não UNIFICAR ??? Afinal, quem manda ? é muito cacique colega ..muito quinquênio e licença prêmio ..muita sobrefunção

    Depois, que a receita vale por 4 meses, mesmo pra tratamento CRÔNICO tipo diabetes, pressão etc

    ..assim, obriga-se o paciente a ter que ter uma NOVA receita de 4 em 4 meses .obriga o pobre a entrar na fila e a LOTAR os postos mais uma vez (a se locomover, perder tempo, tomar vaga, esperar médico especialista, fazer exames etc etc) ..uma tragédia

    PIOR, cada receita médica te dá direito a sacar o remédio por 120 dias, de 30 em 30 dias, ou seja, assim que vc a pega com o médico é melhor CORRER, pois se perder UM DIA, a receita que é pra 4 meses só deixará vc sacar 3 vezes ..e isso quando HÁ remédio ..pois por mais de uma vez, pra tratamento cronico e remédio barato, mesmo assim tive que correr de posto em posto – farmácia em farmácia – com o carro (e dá-lhe transito) ..e isso pq no mês que vem a correria se repete.

    resultado, pro remédio “caro”, foram tantos os desencontros que eu, além de pagar o PLANO, pago do bolso, e rpo barato, se tiver no caminho, ainda tento

    e se falarmos por exemplo em :

    – UNIFICARMOS os postos pra baratear custos e diminuir o vai e vem.

    – em AUMENTAR, pra casos crônicos, a validade da receita – digamos pra 6 meses (ou 6x) ou um ano (ou 12x) – pra desincharmos os ambulatórios e liberarmos a rede pública.

    – em fazer a receita valer pra qdade de saque, e não por dia calendário (caso o paciente por força maior venha a perder um dia em enchente, por exemplo)

    – em se permitir o “saque dos medicamentos de UMA VEZ pra remédios mais em conta – farmácia popular – , pra evitar-se um ir e vir que desgasta e maltrata o paciente e a rede)

    – ou até, em se entregar de forma PROGRAMADA o remédio via CORREIO, ou pelas mãos dos AGENTES de SAÚDE, estes servidores que aqui no meu bairro não fazem mais nada do que preencher estatísticas – tudo pra facilitar a urbanidade e a cidadania.

    Se pra qq proposta de melhoria, os caras te olham e pensam que vc é louco, ou um chato

    mas tb, com até as Santa Casa falindo por falta de correção no reembolso (isso enquanto de ano em ano a rede de planos os obtém) fica difícil

    nota – o Hospital SP é ligado à USP, estadual ..portanto, a maioria dos problemas de infra é devido ao tucanato ..qui em SP praticamente o governo Federal não pia, só na hora do reembolso, que não é corrigido

  • não só compreendo como acho óbvia a campanha contra o SUS.
    é deflagrada pelos que LUCRAM vendendo saúde tipo clínicas, hospitais, planos PARTICULARES, divulgada pelas mídias ANUNCIANTES, e martelada pelos QUE QUEREM SE DESTACAR SEPARADOS DA MAIORIA

  • tô com medo o CACETE

    Então, antes eram os tucanos, a direitalha, os golpistas pra evitar a ascensão dos auto proclamados “progressistas”.

    Depois foi o Petismo destrambelhado que, no desespero, disse ter medo da volta do passado.

    E agora, diante dos resultados MEDÍOCRES da Dama de Bege (e que NÃO cabem numa só mão), tanto na economia como na paralisia, falta de esperança ou de METAS, de letargia geral, agora são os bancos.

    Fala verdade, que país VAGABUNDO ..que democracia porca, rasa, torta, FRACA ..FÚTIL.

    Uma que ao invés de maduramente discutirem-se PROGRAMAS, ideias, de cobrar RESPONSABILIDADE e consequência pelas promessas não cumpridas ..uma democracia que antes de ser aberta e franca, ADULTA, receptiva a crítica e a auto crítica, é esta democracia que se submete a PRÁTICAS terroristas.

    Fala juízo, falta ética ..falta respeito ..sobram interesses egoístas

    http://blogs.estadao.com.br/radar-politico/2014/07/25/santander-avisa-a-clientes-que-economia-pode-piorar-se-dilma-subir-nas-pesquisas/

    http://www.youtube.com/watch?v=jzdJ39Sf8IM

    http://www.youtube.com/watch?v=elOFLnDY6tg

    ORDINÁRIOS, todos ordinários ..apátridas, CANALHAS ..descompromissados com o interesse e o progresso coletivos ..abutres que só se preocupam com o que amealhar de quando duma crise, de quando da carniça

  • Eduardo, faço uso de medicamento de alto custo há 11 anos e nunca tive problema no SUS. Apesar de a caixa custar cerca de 15 mil reais, todo mês ela está lá para ser retirada.
    O que contou com relação a burocracia dos planos privados é verdade também. Com meu primo na UTi do SUS o médico chega pra nós e diz que é sorte não estar no privado aguardando autorizações para aplicar simples medicamentos ou realizar exames urgentes. Bem falado!!
    O grande problema é que o dinheiro do SUS vai sendo desviado por onde passa, servindo como exemplo o que aconteceu com a santa casa de SP.

  • Edu que bom que seu genro teve um atendimento de qualidade, melhoras que Deus dê forças para ele superar e que ele vença por ser um guerreiro. Muito bom seu depoimento e riqueza de detalhes esclarecedor para quem não conhece o atendimento de qualidade sem regalias mais fundamentais para a recuperação de um paciente que procura o SUS. Um bom dia vamos torcer por você e seus familiares que tudo seja superado o mais rápido.

    • Que tristeza ver um cidadão com essa revolta! O que está te faltando? Não leu os testemunhos aqui? Não percebe q vc está na contramão do bom senso? Você, nesta toada de desilusão está colocando o laço da força no próprio pescoço! Que azedume!

  • Que a verdade seja dita.Estavamos passeando no interior do Estado do RN, mais precisamente em Santa Cruz, quando se apresentou em mim uma alergia que inchou minha face , e se não fosse tratada a contento , pod
    eria me levar a morte. Perguntamos onde era o hospital…em 20 mim. esravamos no local..e em 10 min. eu já estava devidamente medicado. Concordo que existem casos e casos. Apenas convido para uma pequena reflexão….se no Brasil a saúde não fosse universal, em 10 anos teríamos 8 quartas frota..o q vc prefere?

  • Eduardo e seguidores do Cidadania mais que concordar com o seu depoimento e informação a respeito do tratamento dispensado, pelo SUS, ao seu genro e também dos inúmeros cidadãos e cidadãs seguidores do Cidadania que relataram experiências que confirmam a qualidade dos serviços de saúde (não da hotelaria) prestados pelas equipes de trabalhadores dispensados, aos usuários do SUS quer nas unidades básicas de saúde, o popular centro ou postos de saúde e, na rede própria ou conveniada que oferecem atendimentos de alta complexidade. Permitam-me acrescentar importantes e significativas ações do SUS nem sempre são reconhecidas, valorizadas e divulgadas pelos cidadãos e pela mídia.
    Refiro-me aos serviços de prevenção feitos através das periódicas campanhas de vacinação dirigidas às crianças e idosos. Pelas equipes de Zoonoses na vacinação de animais domésticos de estimação: cães e gatos. Pelas equipes da ANVISA monitorando uma diversidade de prestação de serviços nos segmentos de produção e comercialização de alimentos, higiene e beleza, laboratório de produção de medicamentos, etc. Campanhas de prevenção da AIDS e distribuição de medicamentos para tratamento dos cidadãos que a contraíram não só a AIDS, mas o câncer e outras formas de doenças aqui relatadas. O que nos faz serem todos usuários do Sistema Único de Saúde. A criação do SUS se deu pela Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990, e estabelece , entre outros casos, os seguintes princípios do SUS: Universalidade – por ela a saúde passou a ser considerada um direito de todos; Descentralização – o usuário poder participar no local onde reside; Participação Popular – a Constituição determinou que o SUS deverá ser administrado com a participação direta dos usuários; E Equidade – este princípio define que as pessoas que mais precisam do SUS, ou que tenha maiores dificuldades, terão as ações priorizadas.
    A política pública de saúde tem legalmente reconhecido um conselho deliberativo. É sabido que considerável parcela de prefeitos cria um conselho municipal de saúde, às vezes, muito mais para receber repasses de verbas do Ministério da Saúde que mesmo para cumprir o papel de democratizar a participação popular e exercer o controle social nesta e dessa política pública. Agem assim os administradores públicos municipais que indicam pessoas de sua confiança com a finalidade de manipular e impedir que os conselhos exerçam sua real finalidade.
    Apesar de pouco divulgada por considerável parcela dos administradores públicos e principalmente pela mídia, as conferências de saúde, comissões locais, conselhos distritais, municipais, estaduais e conselho federal de Saúde, cidadãos representantes dos mais diversos segmentos desde o simples usuários passando pelos trabalhadores, gestores, secretários municipais estaduais, administradores, professores e diretores de universidades e Ministro da Saúde através destas instâncias discutem e define a política púbica de saúde. Os cidadãos podem e devem exercer o controle social participando das instâncias de discussões e definições da Política Pública de Saúde.
    Permitam-me dirigir um apelo e convite aos seguidores do Cidadania para também exercerem sua cidadania e controle social. Participem desde as comissões locais de saúde das unidades básicas de saúde, o popular posto de saúde da sua comunidade, até o Conselho Nacional de Saúde. Avaliemos o SUS pelos bons exemplos dos serviços aqui citados por quem recorreram a eles. Creio ser esta uma forma de divulgarmos e tornar conhecidos por quem ainda os desconhecem e reconhecidos por todos que se beneficiaram do maior Sistema Público de Saúde do continente Sul americano. Pois, só é defendido aquilo que se conhece. Vamos participar para conhecer, construir e defender um SUS digno e bom para todos.

  • Torço que o moço se recupere logo e totalmente.

    O povo que fala mal do SUS é o mesmo que aplaudiu a derrubada da CPMF, que teria os recursos auferidos direcionados para a saúde.
    Em grande medida são também os mesmos que podem pagar caros planos de saúde, mas gostam de mostrar o quanto são espertos frequentando os sistemas públicos de saúde (muitas vezes a consulta e os exames pretendidos saem antes da do plano!) e quando retiram gratuitamente remédios caros nas farmácias públicas….

  • EDU: Você é muito democrata. Todos falando coisa séria, dando depoimentos valiosos sobre o SUS, inclusive eu, e o Romanelli fazendo gozação… Deixe ele gozar e continue com esses depoimentos. É o que vale!

  • ‘.’****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar mudando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  • Edu e amigos:

    Precisa ver a cara de tacho quando falo que o SUS, apesar dos problemas mil (muitas vezes causados pelo administração dos hospitais, prefeituras e governos estaduais) é melhor do que os convênios privados e que se eles morassem nos U$A estariam a própria sorte, porque lá NÃO HÁ nada parecido com o SUS!

    Dica de filme sobre a saúde nos U$A:

    SICKO – SOS Saude – Michael Moore completo legendado

    http://www.youtube.com/watch?v=VoBleMNAwUg

    Por que eu não gosto do sistema de saúde americano?

    http://luciana.misura.org/2013/04/10/por-que-eu-nao-gosto-do-sistema-de-saude-americano/

    • Bem lembrado Marcelo! O filme é um libelo q revela o descaso do governo norte-americano com a saúde de seu povo. O pais mais rico vai mal em vários pontos e saúde é um desses abandonos e submissão aos picaretas que explorada desgraça de doentes. Um verdadeiro horror!
      Saúde não é mercadoria!
      Marcos

  • Oi EDU,defendo o SUS com muita garra e também sofro quando denigrem o sistema.Moro em São Roque interior de SP,aqui a coisa não vai bem com o sistema único de saúde pelos seguintes motivos:
    O governo federal repassa o que a emenda 29 preconiza e o governo estadual Alckmin não faz o mesmo.Veja
    você e quem nos lê ,em 2013 o governo federal enviou para nossa cidade R$9.5 milhões de reais e o governo do estado R$750mil reais. Sempre assim,quanto aos exames também é uma lastima.Isto que esta acontecendo com a Sta. Casa de Misericórdia de SP,eles retem o dinheiro que o SUS repassa e não aplicam isonomicamente como o governo federal que fornece um per capita para o SUS e mais ainda fornece todo o material do Brasil Sorridente e programa da saúde bucal que níguem comenta e e´fantástico.Olha Edu eu me dedico a conhecer o SUS a dez anos e sei como o povo do interior de SP sofre com este gov do PSDB.

  • Olá… Melhoras para seu genro!
    Também utilizo os serviços do SUS em Anápolis-GO, onde moro. Estou gestante, com 30 semanas e até agora, tenho tido um excelente atendimento na Maternidade Dr.º Adalberto Pereira da Silva. Sei que existem inúmeros problemas com o SUS, mas na minha opinião ele continua sendo mais eficaz que muitos planos de saúde particulares.

  • À sra Romanelli

    Até ontem o Hospital São Paulo era da UNIFESP, Universidade Federal, portanto.
    Sabem quanto o SKAF e o psdb ajudaram a subtrair do orçamento do SUS? Cinquenta bilhões de reais por ano! Para saberem o que isto significa é só saber que cem bilhões foi o valor repassado pelo governo federal, em 2014, para os estados.Tem um candidato crônico a prefeito, aqui de minha cidade, deputado federal,que nas campanhas também se vangloria de ter votado contra a cpmf. Imaginem a falta de noção de um político que se vangloria de ter tirado dinheiro da Saúde? Vale para o Skaf, também. Tiraram o único imposto que tributava rico. Os pobres e remediados não pagavam este imposto.

  • Depoimento muito oportuno. O SUS é disparado o melhor plano de saúde que existe no Brasil. Tenho um amigo médico que presta serviços tanto ao SUS quanto à rede privada. Quando algum paciente do hospital privado em que ele atende reclama do SUS ele costuma dizer que para ser admitido no SUS teve que passar por um rigoroso concurso, já naquele hospital privado nem o diploma precisou mostrar.

  • Minha amiga Enir Guimarães, só sobreviveu graças ao SUS e ao Hospital São Paulo da Escola Paulista De Medicina, o resto da história é esta mesma , meu caro Eduardo Guimarães, passamos por vários de ” excelência” e nem o diagnóstico correto foi dado, tratamento, só os de sempre, gripe e VIROSE.
    Vida longa a Isac,

  • Eduardo, tive,também uma boa experiência com meu filho de 2 anos. Ele caiu na casa da avó que mora em Ribeirão Preto, fez um corte na testa e precisava levar alguns pontos. Como o plano dele não cobre aquela cidade, fomos em alguns hospitais particulares tradicionais que não possuíam pediatria e outros que não atendiam pacientes que não fossem de planos da cidade. Fui então à UPA, que nos atendeu com toda a atenção e estrutura em 30 minutos, apesar do excesso de usuários. A pediatra e a enfermeira demonstraram uma atenção que poucos planos de saúde propiciam.O SUS funcionou. Estas mensagens também devem ser difundidas.

  • Sou de Goiânia. E devo a vida de minha netinha ao atendimento feito pelo SUS.
    Com 3 anos e meio minha netinha (ela tem plano de saúde) sofreu a Síndrome de Kavasaky .
    Só com o uso da imunoglobulia poderia se curar. Precisava tomar 36 g. no máximo até 9 dias do aparecimento da doença.
    Fomos a 3 hospitais particulares. Para aplicá-la teríamos de comprar ( R$ 1000,00 a 1200,00).
    O pior é que não a tinham .
    Procuramos a Santa Casa e ela só tinha 10g. Mas para salvar minha netinha eram preciso 36g.
    Alguém nos sugeriu que procurássemos o Hospital Público de Doenças Tropicais – SUS.
    Fomos super bem atendidos. Levaram-na para o ambulatório (não havia leito disponivel) e lá mesmo iniciaram a aplicaçao das 36g da imunoglobulina . Isto a 1 hora da madrugada. Passamos a madrugada e até até à noite no ambulatório, ao lado da netinha.
    A aplicaçao traz muitas dores.
    Médicos e enfermeiras deram atenção vip àquela preciosa pessoinha.
    Não ficamos num quarto,nem em cama. Mas abençoada seja aquela maca e dedicadas pessoas.

    Sei de inúmeros casos de pessoas conhecidas , com câncer, que sao tratadas dignamente pelo SUS.

  • E para quem não conseguiu entender a “letra” do autor neste depoimento e diz que a espera para alguns casos é demasiadamente longa existem meio legais para garantir o início de tratamento imediato conforme a gravidade e a urgência do caso!! O Poder Judiciário deve ser acionado e tenho visto depoimentos que não demora e é uma alternativa de prática efetiva. Claro que nem todos sabem como fazê-lo, porém cabe ao cidadão se interessar pelas alternativas que lhe favorecem!!!

    Fantástico o depoimento! Sem invenções nem omissões!! Abraço

  • Eduardo, melhoras para o seu genro, sob as bençãos de Deus. Se o que você e tantos neste post diz é verdade, não falta tanto assim para melhorar o sistema, termos do que precisa fazer (não me refiro à quantidade do que precisa fazer). É investir permanentemente na capacitação de médicos e melhorar a recepção de pessoas pelos hospitais e postos.

  • Ilusão.
    O SUS é ruim sim. E vai além de falta de hotelaria.
    Lembre-se que se trata de hospital universitário e portanto com certas vantagens.

    Conseguir leito de UTI assim, rapidinho, é exceção. Sorte. Posso te garantir.

    Quanto aos funcionários “focados” vale o mesmo. Parece piada.

    Já no que se refere aos exames e uso de medicamentos caros, concordo que os planos de saúde, especialmente aqueles péssimos, (chamados por eles mesmos de “chão de fábrica”) limitam muito o uso.

    Por outro lado o SUS não tem controle adequado sobre o uso dos recursos, levando a desperdícios. Isso decorre da falta de protocolos padrão para diversas situações. Falta muito para o SUS ser parecido com o NHS ou os sistema canadense.

    Hospital não é hotel, mas não precisa ser cadeia.

    A SGB tem bom prognóstico, quando bem tratada.

  • Importante um relato com o seu, Eduardo, Ainda não temos um serviço público de saúde cinco estrelas, isso é fato, e temos de lutar para que ele melhore. Eu sou testemunha de como o SUS funciona: em 2011 tive uma severa crise de estresse que levou ao desenvolvimento de síndrome de Bell, com direito a boca torta, e ao diagnóstico de uma hipertensão. Fui atendido em um posto de saúde de bairro, o ´médico pediu todos os exames possíveis e encaminhou-me para um cardiologista e um neurologista. Tive de enfrentar algum tempo em sala de espera? Sim, mas tive um tratamento adequado com direito a acompanhamento. Não posso reclamar. Além disso, desde então, uso três remédios que pego na farmácia popular. Precisamos melhorar, precisamos exigir que as instâncias administrativas locais cumpram bem sua parte.

  • Conheço um cara que anda de Mercedes Benz e por causa de uma doença auto imune recebe remédio do SUS que custa por volta de trinta mil reais por mês.

    Até aí, tudo bem, mas o diabo é que sua mãe vive atacando, feroz e desavergonhadamente, o PT e Dilma nas redes sociais, nem mesmo quando o filho ficou doente ela arrefeceu o ódio que sente por tudo que beneficia o povo.

  • Viva o Brasil e o povo brasileiro!!!! ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar mudando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  • MInha mãe ficou em uma fila de espera de mais de um ano para marcar uma consulta com o Dermatologista.
    Meu sobrinho recém nascido, foi levado ao hospital do SUS, ele estava com refluxo, os ”médicos” diziam no SUS, que era normal o garoto vomitar leite pelo nariz, mesma coisa com o ouvido, ele teve dores de ouvido, e segundo 2 médicos do SUS era dor de garganta.
    Sem falar que aqui, você vai ao hospital do SUS, 6:30h para ser atendido depois das 13:00h.
    Vocẽ chega no hospital e tem que sair procurando as recepcionistas pelos corredores e quando as acha, elas estão em uma salinha escondida fofocando.
    Talvez o hospital que você tenha ido seja uma referência no atendimento público, ou algo assim, pois, ele é exceção, e não regra. A grande maiorias do hospitais públicos, fora das grandes capitais são demasiado precários.
    E o SUS é ruim sim senhor, não melhor, ele é horrorozo.

  • Eduardo,

    Fiquei muito feliz com seu depoimento. Pois é raríssimo lermos algo nesse sentido. Eu tenho nora e neto que sao atendidos pelo SUS em Brasília, desde que ela esta grávida. Ê como voce e outros internautas relatam. Conforto zero, qualidade e profissionalismo dos profissionais em todos os níveis irrepeensível. Me surpreendi ate com a alimentaçao. Avaliei como melhor do que os hospitais que ja estive internada. Amei tambem leras demais declarações aqui postadas.

  • Muito boas essas suas colocações, temos que mostrar aos brasileiros o que de fato representa o SUS. E só o faremos após realizarmos a democratização dos meios de comunicação, a qual, é de longe o problema mais urgente deste país, pois a solução de todos os outros problemas depende dela, já que só libertando as pessoas da ditadura do pensamento único de direita, que reflete apenas os interesses da minoria de exploradores da classe dominante, poderemos levar os cidadão a abrirem suas cabeças sobre o que de fato é nosso país e qual melhor modelo de Sociedade podemos escolher. Pois bem, após implantarmos a verdadeira liberdade de expressão no Brasil, poderemos esclarecer cada brasileiro sobre O FEITO EXTRAORDINÁRIO QUE É UM PAÍS, AINDA MAIS DO TAMANHO E COM A POPULAÇÃO QUE TEM O BRASIL, DISPONIBILIZAR O ACESSO GRATUITO À SAÚDE A QUALQUER BRASILEIRO, UMA VEZ QUE PARA SER ATENDIDO NUMA UNIDADE DO SUS EM QUALQUER PARTE DO BRASIL É SOMENTE ESSE O REQUISITO, SER BRASILEIRO. Explicaremos que pouquíssimos países no mundo oferecem serviço dessa magnitude, que sem dúvida provoca inveja e admiração nos cidadãos pobres e/ou conscientes de outros países que não dispõem de saúde gratuita(a começar pelos EUA, sonho de consumo de nossos idiotas colonizados de plantão), já que na maioria do mundo capitalista o acesso à saúde, que segundo as Nações Unidas é um direito essencial do ser humano, é pago e caro, sendo que os que não possuem recursos são condenados à inanição. Nos EUA, a “reforma” da saúde proposta por Obama(e chamada de “socialista” pelos psicopatas republicanos)nada mais fez do que criar um plano de saúde público; todavia, plano de saúde; pago pelos que o utilizam; com preço muito abaixo dos de Mercado, mas que como já dito, precisar ser pago para ter-se o direito a possuí-lo. Portanto, o plano de “saúde” de Obama, que para os padrões ianques foi um avanço, tanto que quase foi destruído pela direita; nem se compara ao SUS, uma vez que não universaliza o acesso à saúde, já que os extremamente pobres e os sem renda não poderão usá-lo por não disporem de recursos para pagar o plano. Lembrando que, conforme documentário mostrado neste blog, o contingente de miseráveis nos EUA cresce vertiginosamente. O SUS tem problemas? É evidente que tem, seria quase impossível que uma estrutura dessa magnitude, feita para um país como o Brasil, não os tivesse, e ainda por cima eles são agravados por vivermos em uma país com Sociedade civil incipiente e pouca ou quase nenhuma democratização direta que garanta a participação popular na elaboração e administração das políticas públicas(algo que o decreto de participação popular de Dilma começa a consertar, formalizando a participação popular na criação e implantação das políticas públicas que Lula incrementou desde seu primeiro mandato, e a direita tenta desesperadamente sabotar), o que permite que a gestão dos recursos da saúde sofra com a desvio ou mau uso feito por intermediários inescrupulosos e interesses escusos. Sem contar os séculos de administração federal controlada pela direita, que nunca teve interesse na saúde do povo e desde a ditadura(quando os planos de saúde privado começara a instalar-se com força no Brasil)sempre procurou sabotar a saúde pública para levar as pessoas com algum recursos, a classe média, para enriquecer os capitalistas dos planos de saúde privado. É ESSA MESMA “LÓGICA”, DEFENDER O ENRIQUECIMENTO DA SAÚDE PRIVADA, ALÉM DO HABITUAL ÓDIO AO ESTADO E A TUDO QUE FOR PÚBLICO, QUE LEVA A NOSSA MÍDIA REACIONÁRIA A MOSTRAR O SUS DE MANEIRA DEPRECIATIVA, RESSALTANDO ASPECTOS NEGATIVOS, MOSTRANDO ALGUMAS DEFICIÊNCIAS QUE NEM EXISTEM E ESCONDENDO OS ASPECTOS FAVORÁVEIS, LÓGICA ESSA QUE SÓ SERÁ QUEBRADA QUANDO TIVERMOS UMA MÍDIA PLURAL, CAPAZ DE REFLETIR A VISÃO DOS DIFERENTES SETORES QUE COMPÕEM A SOCIEDADE, ONDE AQUELES QUE CONHECEM O SUS DE FATO E TÊM INTERESSE NUM SISTEMA DE SAÚDE PÚBLICO(É TÃO ÓBVIO QUE SAÚDE E EDUCAÇÃO DEVERIAM SER EXCLUSIVAMENTE PÚBLICOS QUE CHEGA A GRITAR)POSSAM EXPRESSAR SUA OPINIÃO E MOSTRAR OS FATOS CONCRETOS QUE A CORROBORAM PARA A POPULAÇÃO. Tudo passa pelo fim da ditadura da Globo e sua turma.

  • Ramiza e outros que querem porque querem continuar defasados. O Hospital São Paulo é da UNIFESP e não da USP, para decepção dos cegos de amor pelo tucanato. UNIFESP significa UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO, e é, portanto federal.

    • Dona Vera, onde foi que eu disse que o Hospital São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo, é do estado?Esse hospital sempre foi referência e não é de hoje, é desde sua fundação, em 1936. E tem mais, sua procura é tanta que eles atendem preferencialmente pessoas que residem nas redondezas, como Vila Mariana, Paraíso e demais. Se alguém do Campo Limpo quiser atendimento pelo SUS, eles mandam procurar na região onde essa pessoa reside. Sabe o que é o GRAACC? Não, pois é, fica ao lado, é um hospital especializado em câncer infantil, o pediatra dos meus filhos é partícipe fundador e esse hospital vive de doações, e eu sou uma doadora. Se informe melhor em vez de ficar dando risinhos tolos.

  • Já era hora de criar coragem e dizer que tanto na educação, como principalmente na saúde , o atendimento publico está muito melhor. A quem interessa difundir esta versão de que só na rede particular se tem um atendimento decente?
    A grande imprensa consegue a proeza de achincalhar a saúde publica, quando se refere ao governo federal, e se calar no que tange , por exemplo, ao governo de São Paulo.
    Como consequência, temos uma saúde extremamente elitizada, com hospitais e profissionais de primeiro mundo cobrando valores absurdos, fruto desta descrença bastante infundada, no serviço publico. Tal situação , não encontra paralelo nas principais economias do mundo, com exceção dos EUA.

    • Seu Oswaldo Pereira Marques faleceu em 18 de dezembro de 2010, aos 69 anos, dez anos depois de receber socorro na emergência de um hospital público de Brasília e, removido para outro hospital – também público -, foi submetido a um tratamento caríssimo do coração. Os pós-operatório, nem se fala. Após as cirurgias, sim, ele sofreu algumas sofisticadas intervenções, “seu” Osvaldo permaneceu um bom tempo internado, até receber autorização médica para voltar para casa. Mesmo assim, o médico ligava todos os dias, perguntando se o seu quadro evoluía bem, além de passar novas recomendações.

      • Acho que quem já enfrentou um hospital público sabe do que fala quando diz que, apesar das precárias condições, dos desvios sem fim das verbas e de alguns profissionais que não deveriam estar ali, o sistema funciona. Se não funcionasse, teríamos milhares de mortos diariamente – basta lembrarmos da África, por exemplo.

        Sempre costumo dizer a interlocutores que a saúde no Brasil tem 3 problemas: 1) péssima gestão, incluindo falta de comunicação e administração entre os 3 entes federativos, falta de fiscalização e desdém com a aplicação dos recursos públicos; 2) corrupção, com notórios desvios de verbas; e 3) desvalorização da profissão, com alguns profissionais sendo submetidos a extenuantes cargas de trabalho para ganharem verbas irrisórias enquanto outros utilizam o cargo como “cabide”.

        Isto posto, é bem salutar dizer que o SUS é um dos melhores sistemas de saúde do mundo. O caos notório e a má administração e condição dos hospitais é uma realidade, mas não engloba todo o sistema que permite a milhões de pessoas serem atendidas sem necessidade de estrangular os já escassos recursos. É bem verdade que milhares ainda falecem por mau ou inadequado atendimento, que remédios e equipamentos se perdem aos montes, mas isso é fruto de gestões péssimas ou deliberadamente inadequadas, que não retiram em absoluto a perfeição do sistema se fosse executado da forma ideal.

        • Rafael Wuthrich, o Sr. disse tudo, é, mas infelizmente ainda tem alguns lugares que não é dada a devida atenção ao doente, e além de tudo falta médicos e equipamentos.

    • a melhor saúde publica do mundo fica na inglaterra!!! é gratuita e de qualidade!!! nos estados unidos o paciente tem que pagar pela assistência médica, só que ao contrário daqui no brasil o valor do plano é mais barato que aqui no brasil! aqui no brasil pagamos altos impostos para o goveno, tudo tem um alto custo! pagamos altos impostos em alimentos vendidos nos mercados, veículos, pedágio, remédio, iptu, imposto de renda, ipva, dpvat, multas de transito!!! o governo lucra bilhões de reais através desse impostos! portanto sobra muito dinheiro pra roubar e sobra pouco dinheiro para investir mais na saúde publica!!! e você defende o sus porque nunca precisou ficar 10 horas em uma fila interminável esperando por atendimento é muito angustiante!!! é terrível!!!
      muitos ficam nervosos partem para a briga, ou vão embora sem serem atendidos!!!
      filho de politico e de rico vai pro exterior se consultar com medico, eles não usam o sus!!! eles nunca passaram por isso em toda a vida deles é um drama sem fim!!!! depois quando chega as eleições sabem ficar beijando filho de pobre, vão na perifieria pedir voto isso eles sabem!!!

  • Eduardo, duas aupairs alemãs que ficaram em minha casa tiveram pequenos problemas de saúde e foram muito bem atendidas, sim, teve fila e foi demorado, mas nada difere dos planos de saúde particular, por volta de 45 minutos e elas não pagaram um tostão que fosse… Já tomei muito chá de cadeira em consultório particular… Minha mãe levou cerca de 3 meses (entre exames, idas e vindas) pra ser operar a catarata em Louveira, onde eu morava, o tempo médio em Sp era de 1 ano, ela aproveitou. Lá o posto de saúde é novinho, muito bem aparelhado e como vc fiquei impressionada com o atendimento, muuuuito bom, quase não acreditei, são gentis e atenciosos… Eu, que no Bradil tinha um super plano de saúde comecei a usar o Sus de Louveira. Pra não precisar me deslocar pra Sp para uma simples consulta, não me arrependo, minha filhas fez fonoaudiologia e deu tudo certo… A filha da minha empregada tinha os dentes da frente todo estragados, hoje tem um belo sorriso, graças ao Sus, nada mais justo, já que paga impostos… Ainda tem muito o que melhorar, mas naquela cidade o SUS funciona que é uma beleza… Moramos na Alemanha e aqui, uma vez que vc opta por um plano de saúde privado, não pode voltar a usar o sistema Público de Saúde, a menos que seu nível salarial caia a ponto de vc viver de assistência social, caso contrário tem que continuar pagando. Decidimos que não passaremos nossa velhice aqui pois nenhum aposentado da classe trabalhadora consegue pagar mensalmente mais 1000,00 euros de plano de saúde, isso é o valor que pagamos hoje, preço que tende a crescer conforme envelhecemos… Outro detalhe interessante que vi na tb aqui outro dia, os médicos estão deixando de atender as pequenas comunidades e querem trabalhar em grandes centros, fazer especializações, isso te lembra alguma coisa? Do jeito que vai logo teremos médicos cubanos aqui tb! Grande abraço e muita saúde pro teu genro e toda sua família !

  • Sou testemunha recente de o quão injustas são as críticas ao SUS. Portadora de cancer fuiu alvo de um tratamento excelente, de um cuidado e atenção nota mil seja por parte daas póprias atendentes, dos médicos e dos carinhosíssimos auxiliares de enfermagem que aplicam os quimioterápicos (QUE CUSTAM AOS COFRES DA UNIÃO CERCA DE 15 MIL REAIS CADA UM) , atenciosos com todos os pacientes (centenas por dia)), a esmagadora maioria muito pobre e vinda de lugares distantes. A refeição servida é ótima, com frutas, sobretudo peras, café com leite, páes enormes, manteiga, queijo e podendo ser repetida. Mesmo durante a greve do Hospital, esse setor não parou em dia algum. O que é preciso é uma fiscalização rigorosa nos gestores e na aplicação das verbas federais (que não são poucas) pelos governos estaduais e municipais, pois aí é que está o ralo.

  • Recentemente estive numa UPA e fiquei positivamente surpresa. Ao contrário do que se houve diuturnamente, principalmente nos meios de comunicação, as instalações estavam em perfeito estado, havia ar condicionado e internamente, uma boa coordenação dos trabalhos, com atendimento rápido e de qualidade. Surpresa, porque em função do bombardeio de informações, como muitos, tinha a impressão negativa sobre a qualidade do serviço público de saúde. É lógico que nem tudo é sempre 100%. Nos atendimentos emergenciais, como você mesmo menciona, precisa melhorar bastante. Mas essa experiência serviu para reforçar o seguinte: antes de sair por aí reproduzindo o que a mídia divulga, é melhor fazer o teste de são tomé.

  • Tem muita fila porque todo mundo tem direito… antes do SUS, não; só com carteirinha do INSS, ou seja, quem trabalhava com carteira assinada e até 12 meses (ou eram 06) depois do último emprego… os outros, incluindo rurais, domésticas, diaristas e outros, não iam prá fila – morriam em casa, a não ser que a caridade pudesse ajudar…
    E em outros países parece que não é muito melhor não – vide o documentário do Michael Moore sobre o sistema americano… o escritor M. Scliar (que era médico) viu de perto o serviço público de Saúde em Paris e testemunhou que também tinha fila e a pessoa não conseguia colocação em hospital logo ou perto de casa… No Canadá, a política é não liberar exames de laboratório ou similar desde logo, não – e aí a coisa engrossa…
    Podemos -e vamos, como dizia a fadinha – melhorar…

  • Fico extremamente chateado quando são mostrados somente estes “retratos” de corredores cheios, familiares desesperados…

    Sofri um acidente de moto em 88 em Cubatão/SP, fui atendido no Hospital Municipal, que na época era chamado levianamente de açougue, até hoje não tive um atendimento parecido… minha ficha de entrada foi efetuada somente após meu atendimento e eu estava bem estragadinho(rsrsrs) mas andando e lúcido…

    Foi comentado acima sobre este documentário do Michael Moore: http://www.youtube.com/watch?v=VoBleMNAwUg

    Quem não assistiu, não deixe de ver!

  • Grande Eduardo. Parabéns pela coragem de ir contra a maré. O SUS funciona sim, e muito bem, relevados esses contratempos que você mencionou. E o atendimento dos hospitaiis particulares via planos de saúde nada fica a dever ao do SUS, em matéria de demora e desconforto. Além da falta de humanidade. Relato dois casos para ilustrar: contratei um eletricista para instalar um ar condicionado aqui em casa. Moro em Governador Valadares e quem conhece a cidade conhece o calor que faz aqui. Pois bem, o rapaz, com evidente excesso de peso, teve que subir no telhado, apesar das nossas advertências sobre o perigo. Não deu outra: o coitado caiu do telhado. Desesperados ligamos para os bombeiros que prontamente vieram socorrer o rapaz e o levaram para o Hospital Regional de Gov. Valadares, onde foi atendido imediatamente. Medicado contra a dor que sentia, ficou aguardando para que fosse feita uma radiografia do local que doia, na costas. Demorou bastante, mas a radiografia foi feita, e não revelou nada grave. Fui falar com o médico que atendeu o rapaz para saber quando ele seria liberado, mas o médico, olhando para a radiografia, disse que não estava convencido e determinou que fosse feita uma ultrassonografia. Demorou mais um bocado, mas o ultrassom foi feito e indicou que o rapaz sofrera uma fissura em uma das vértebras lombares. Foi o apuro do médico que evitou que aquela fissura tivesse consequências mais graves. O outro exemplo: Estava de pé numa calçada quando vi um homem que vinha caminhando parar e subitamente desabar no chão. Corri e vi que ele havia batido a cabeça no chão ao cair e estava sangrando. Além disso, estava com os dentes cerrados e espumando. O fato ocorreu quase em frente ao Hospital São Lucas, aqui em Goval, e para lá corri e pedi ajuda. Dos atendentes ouvi que eu tinha que chamar o SAMU. Disse a eles que as pessoas já estavam fazendo isso, mas que ali no hospital devia ter algum médico ou enfermeiro que desse assistencia inicial, emergencial, ao coitado lá na rua, porque ele estava sangrando. Ninguém, mas ninguém mesmo me deu bola. Felizmente, o SAMU levou menos de 5 minutos para chegar, e os paramédicos imediatamente trataram o sangramento na cabeça, puseram o homem num maca e o levaram para o Hospital Regional. Pode ver, por ai, a diferença. Mais uma vez, parabéns pelo post.

  • Só critica o SUS quem nunca precisou dele, ou então teve muito azar. Além dos atendimentos nos hospitais públicos, o SUS arca com tratamentos caríssimos feitos por hospitais particulares.

    Para tratamentos de alta complexidade e de custo elevado os custos são geralmente repassados ao SUS.

    O problema do SUS é não ter sido aprovada a CPMF no governo Lula, que havia sido criada no governo FHC, para ajudar no financiamento da Saúde, mas a oposição, para boicotar o governo Lula boicotou melhorias na Saúde. Mesmo assim os governos Lula e Dilma ampliaram em muito os atendimentos do SUS.

    Quem usa o SUS, o aprova.

  • Não tenho plano de saúde. Sou usuário do SUS desde 2009. Passei a utilizar, quando meu pai, já falecido, que pagava uma plano caríssimo, foi jogado para escanteio quando passou a ser inviável economicamente, depois de 60 dias de internação.

    A unimed passou a colocar um monte de empecilhos para continuar o tratamento e fomos forçados a aciona-la na justiça. A decisão judicial saiu após sua morte, setembro/2009, e o plano foi condenado a indenizar a família por uma série de crimes.

    Após 61 dias de internação, meu pai passou a utilizar o SUS e foi muito muito muito muito (poderia digitar mais uma infinidade de “muitos”) bem atendido durante 8 meses.

    Detalhe, não só meu pai foi atendido com excelência e compromisso mas todos os enfermos que passamos a conhecer durante todo o período (8 meses) que meu pai esteve no hospital público Odilon Berenger em Belo Horizonte.

    Também era notório o grande número de paciente de classe média que ali estavam. Entretanto, o que me chamou atenção era a falta de tranqüilidade e humildade dos parentes desses doentes egressos da classe média que se viam obrigados a freqüentar o hospital público para visitas ou mesmo para acompanhar seus doentes. Pareciam, claramente, ter o propósito de não travarem diálogos com os demais e o pior, faziam o possível para não serem notados nem flagrados por algum eventual conhecido dos meios sociais que normalmente freqüentavam. Sempre mantinham a cabeça baixa, não conversavam (mesmo entre eles) e preferiam não transitar nos corredores nos horários de muito movimento. Tudo para não serem notados e/ou reconhecidos.

    Um horror!!!! (parafraseando Paulo Henrique Amorim).

    Apesar do preconceito e da tentativa de desconstruir a saúde pública por parte daqueles interesses que todos nós já conhecemos, tenho notado que quase ninguém, inclusive da classe média, em cidades de médio e pequeno porte, sou de montes claros-MG, despreza o SUS quando necessitam de atenção médica.

    Eu só gostaria que todos esses usuários que se mantêm na sombra (por vergonha e preconceito), saíssem em defesa da nossa saúde pública. Conheço vários, conheço muitos.

    Chego a dizer, também, que de uma forma ou de outra, 90% dos brasileiros utilizam direta ou indiretamente o sistema de saúde pública. Só não assumem nem se deixam serem flagrados no ambiente que eles tanto rejeitam e desprezam.

    Preferem manter segredo. Ainda acham socialmente humilhante utilizar um ambiente para os “derrotados”, um ambiente para a criadagem…

    Uma dica, um pré-requisito para qualificar um médico hoje no Brasil, é que se ele dedica ou não, pelo menos uma parte da semana à medicina pública. Um médico da rede pública seguramente é mais humano, e isso importa muito, que um médico cujo habitat natural seja as clinicas, consultórios e hospitais mercantilistas.

  • Obrigada, Edu, por publicar meu comentário. Fiquei emocionada, porque sempre tive um desejo imenso de divulgar a situação que vivi e continuo vivendo, pois ainda estou frequentando o Hospital (do Andaraí), no Rio, e continuo sendo alvo e muitos outros pacientes também, de todo cuidado e carinho. Ao voltar depois de tratamento externo, fui recebida com muitas manifestações de alegria e ternura. E minha amiga que foi operada no setor de cirurgia geral, durante a greve, só tem elogios aos nédicos e enfremeiros.
    Tenho “panfletado” papeletas com os principais sites de esquerda, entre os quais o seu, naturalmente, para fazer frente a lavagem cerebral desses meios de comunicação vendido$ e partidarizados.
    Um terno abraço para você e sua equipe.

  • Eduardo,

    A ala pediátrica de um hospital público aqui em Salvador, Bahia, foi totalmente reformada a partir de uma parceria com a Casa Cor. A pediatra de meu filho foi uma das batalhadoras por esta reforma e considero ela (Dra. Helita Azevedo) um exemplo de profissional dedicada à profissão. Esta se mantém fiel ao juramento de Hipócrates com absoluta certeza. Segue um link sobre o feito realizado: http://www.walterpinheiro.com.br/noticias/parceria-promove-reforma-da-pediatria-do-hospital-roberto-santos.html?doing_wp_cron

  • Aqui no meu Cearazão tem hum hospital público de excelência na área de cardiologia: o chamamos Hospital de Messejana, em razão do bairro onde se localiza. Depois do relato acima, se confirma a minha desconfiança em relação à forte pressão que sofre Dilma em relação ao Pré-sal: É que ele será a redenção para a área de educação e saúde do país, e os donos de “planos” de saúde e os que exploram (sentido estrito) a educação, estão alvoroçados ante o anúncio de polpudas verbas que serão direcionadas a esses dois setores. Tá explicada a ofensiva contra a trabalhista.

  • Caro Edu, tenho uma visinha que tem problema cardíaco, um certo dia, ela estava sentido fortes dores e pediu ao marido que o levasse para atendimento de emergência, ela tem um bom plano de saúde, e o marido levou para um hospital que até pouco tempo, era o melhor e o mais bem equipado (o hospital da elite), ela esperou por quase uma hora pelo atendimento (55 minutos) e nada, não suportando a forte dor, pediu que o marido o levasse para uma “UPA” (hospital municipal), assim que ela desembarcou do carro, a atendente a levou imediatamente para o atendimento medico, e foi prontamente atendida e medicada pelo medico, e esse afirmou se ela passasse mais 10 minutos morreria, ela já tinha sido atendida em uma vez anterior nessa UPA, e foi bem atendida, quando precisou do atendimento pelo plano de saúde que paga caríssimo, quase morre, devido a longa espera pelo atendimento, dia desses, um familiar que possui um plano de saúde, e tem convenio com esse mesmo hospital, telefonou para fazer um exame, e a atendente disse que só tinha vaga para 45 dias depois, ele depois telefonou de outro telefone, e disse que queria fazer o mesmo exame, e que pagaria em dinheiro vivo, e a atendente disso que ele fosse, rapidamente, porque a menos de 01 hora existia uma vaga, lá chegando, ele se fez de desentendido e disse, aqui aceita o plano de saúde, e deu o cartão, e a atendente não teve como recusar o atendimento, afinal, o hospital não está ganhando do mesmo jeito, a ganancia é que é demais, há médicos que ganha em apenas 02 horas mais de R$ 2 mil reais, essa é a razão que os médicos não querem ir trabalhar no interior, há prefeituras que paga R$ 15 mil reais mensal livre a um medico, e mesmo assim não consegue nenhum medico, e um promotor ameaçou prender o prefeito.

  • o sistema único de saúde é um lixo!!! verdadeiro descaso! muitos ai que ficam elogiando o sus é porque devem ser parente de politico ou tiveram o QI para passarem na frente dos outros!!!
    aqui no brasil as pessoas morrem nas filas dos hospitais, para ter um atendimento imediato a pessoa tem que morrer primeiro para depois ser atendida!!!
    claro que tem muitos bons profissionais no sus! só que eles são desvalorizados, tem uma alta carga horária de trabalho! muitas vezes não tem estrutura, nem luva! e o culpado de tudo é a má gestão do governo, prefeitos, vereadores!!! diretores de hospitais!!!
    quando uma verba é destinada a um referido hospital, na metade do caminho o dinheiro é desviado!!! existe também muita burocracia para consertar um equipamento, também para comprar novos equipamento é uma década!!! o material hospitalar usado pelos médicos é super faturado e de péssima qualidade!!! porque as autoridades preferem pegar o lixo de material da pior empresa licitada!!!
    vejo que policiais para fazerem a segurança nas ruas tem de sobra agora quando é necessário colocar mais médicos para trabalharem é uma burocracia!!! o povo precisa de mais estrutura nos hospitais! também precisamos de mais médicos nos hospitais de variadas especialidades! o que existe nos hospitais atualmente são equipamentos que estão sucateados!!! com tanto impostos que o povo paga para o governo, e com tanto dinheiro roubado a saúde deveria de ser referência mundialmente!!!

  • Leitura muito interessante. Eu sofri com herpes desde que eu era criança, mas só foi nos últimos anos que descobri que eu tenho herpes genital. Então eu comecei a procurar uma maneira de obter cura permanente desse vírus mortal, visitei tantos hospitais em busca de uma solução, mas nunca funcionou. Então comecei a procurar cura para o vírus da herpes.

    Pouco meses atrás, encontrei um site onde uma senhora estava compartilhando um testemunho sobre o Dr. IJAHO sobre como ele curou herpes e todas as doenças com ervas naturais, então eu decidi fazer uma tentativa para que eu envie um e-mail para o Dr. ele me contou como eu iria pegar as ervas, então eu fiz como ele instruiu alguns dias depois, recebi as ervas e comecei a tomar as ervas, conforme instruído pelo Dr.

    Fiquei chocado duas semanas depois, quando meu médico me disse que eu estava livre de herpes, então eu decidi deixar o mundo saber como eu fui curado do herpes pelo Dr. IJAHO. Você pode contatá-lo através de seu email: [email protected] se você também quer curar seu herpes ou qualquer uma das doenças listadas abaixo porque o Dr. diz que ele também é uma cura para eles.

    CÂNCER

    INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

    DAIBETES

    HPV

    EX VOLTA

    LOTERY LUCKY NUMBER

    Seu email: [email protected]

    Seu número de Whatsap: +2348103601042

Deixe uma resposta