Petistas críticos a escolhas de Dilma quiseram “refundar” PT devido ao mensalão

Reportagem

refundação

 

 

Dilma Rousseff definitivamente está atravessando um inferno astral. Concomitantemente a propostas de impeachment por parte de opositores e da mídia, a manifestações pedindo “intervenção militar” e a ameaça de sofrer um golpe no TSE via devassa em suas contas de campanha, está enfrentando artilharia “amiga” em seu próprio partido.

Segundo reportagem da Folha online, a corrente do PT que tem criticado duramente a presidente da República por convidar Joaquim Levy para substituir Guido Mantega no Ministério da Fazenda é a “Mensagem ao Partido”, cujos principais expoentes são o governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso.

Em 2005, pouco após o estouro do escândalo do mensalão essa corrente fez mea-culpa e propôs “refundar” o PT. O presidente do partido era Tarso Genro, pai da ex-candidata a presidente pelo PSOL Luciana Genro. Em outubro daquele ano, Genro convocou ato no Rio de Janeiro para inaugurar a “refundação”.

Genro tornara-se presidente interino do PT devido à queda abrupta de José Genoino. Além de defender a “refundação” do partido, afirmava que Lula não se reelegeria no ano seguinte e passou criticar José Dirceu e o então ministro Antonio Palocci.

A proposta de refundar o PT ficou boiando no cenário político durante uns dois anos, até que, em 2007, integrantes da corrente petista Campo Majoritário, adversária da “Mensagem”, reuniram-se em um hotel em São Roque (SP) e rechaçaram a tese de “refundação” do partido, lançada de novo naquele ano pelo agora ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro.

Entre os presentes ao ato contrário à “refundação” estava o deputado cassado José Dirceu.

Em 2012, após a condenação arrasadora dos réus do mensalão, Genro e seu grupo defenderam que o PT colocasse fim à “agenda de solidariedade” a José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares e João Paulo Cunha.

Genro tinha um aliado ao duro ataque aos “mensaleiros”, o então deputado estadual Raul Pont, ex-prefeito de Porto Alegre, que defendia “punições” aos réus do mensalão e a mesma “refundação” do PT.

Em setembro do ano passado, o atual governador do Rio Grande do Sul voltou a defender a “refundação” do PT, tese que pautou a criação da corrente “Mensagem ao Partido”, em 2005, ainda no auge da crise política vivida pelo governo Lula.

A postura colaboracionista de Genro, porém, não o ajudou eleitoralmente. Este ano, não conseguiu se reeleger para um segundo mandato à frente do Executivo gaúcho.

Na semana passada, a corrente “Mensagem” encampou a tese da mídia e do PSDB de que, ao nomear como novo ministro da Fazenda Joaquim Levy, a presidente Dilma irá praticar “estelionato eleitoral”, pois o possível novo ministro seria “a mesma coisa” que Armínio Fraga, que abraçou a proposta de Marina Silva de tornar “independente” o Banco Central.

Até o momento, porém, não se tem notícia de que, tal qual Fraga, Levy tenha proposto independência do BC ou que o salário mínimo pare de “subir muito”. E tampouco propôs levar a inflação para 3%, o que, durante a campanha, Dilma disse que provocaria um desemprego de até “quinze por cento”.

Ainda segundo a Folha, na última segunda-feira lideranças do PT saíram em defesa de Dilma e suas prováveis escolhas ministeriais. O líder do partido no Senado, Humberto Costa, afirmou que “Estão tentando disseminar um ambiente de mal-estar entre Levy e o PT” e garantiu que a escolha de Dilma está feita.

Segundo Costa, a presidente é a responsável pelo “modelo de governo de estabilidade para o país” e de “desenvolvimento inclusivo”. Além disso, pregou que “morram na véspera os pessimistas”.

O Senador pernambucano disse que Levy “nem chegou ainda à Fazenda” e que, “quando chegar, será (…) guardião do modelo de desenvolvimento para o Brasil que já é largamente experimentado”, “exitoso” e “reconhecido”. Uniram-se a Costa o deputado José Guimarães, irmão de José Genoino, e o vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC).

99 comments

  • Vamos combinar, não está fácil pra Dilma. Se eu aqui mal consigo dormir preocupada com a democracia, imagino a densidade do clima em Brasília. Não é hora de refundar nada, divisão agora só dá força pras trevas.

    • Acredito que a Presidenta Dilma poderia surpreender todo mundo e colocar o petista de primeira hora e economista Aloisio Mercadante no Ministério da Fazenda em seu novo mandato.

      Mercadante tem formação técnica adequada, história política e de vida para ocupar esse cargo.

      Taparia a boca do tal mercado, da mídia e diminuiria os ruídos internos no PT.

      Acho uma boa solução, quem sabe não baixa uma lúz na Presidenta e ela adota essa solução.

  • Agora está explicado o motivo pelo qual Tarso não se reelegeu. Depois de nós “bovinos e coniventes com corrupção na Petrobras” termos eleito a Presidenta Dilma no 2° turno, o PT está fazendo o maior esforço para perder o 3° turno estabelecido pelos derrotados nas urnas.
    Sem convergência o PT vai ser facilmente tragado pelos golpistas. Ocorre que como bem lembrou o Lula se eles vierem para cima de nós o 3° turno será decidido nas ruas, mas seria de bom alvitre as cabeças pensantes do PT remarem para a mesma direção, pois a maioria da população brasileira já disse para qual direção irá caminhar, falta o PT ajudar convergindo, pois a divergência só fortalece os golpistas.

  • Hoje, conversei por telefone com o secretário de comunicação do PT para saber sobre uma notícia que dizia que o partido teria contratado uma empresa para fazer uma pesquisa para tentar como foi difundida essa ideia de “ódio ao PT”. Como filiado ao partido, sempre quis colaborar com o mesmo para realmente termos um governo que olhasse para os mais pobres e excluídos do povo brasileiro. Nunca tive interesse em ter cargo eletivo e muito menos cargo em órgão público por indicação política. Se quisermos solucionar um problema, não adianta buscar as consequências. Temos de buscar as causas e, estas começaram logo em 2002. O Lula com o capital político que tinha naquele momento e ainda tem, o que ele fez? Sua primeira grande reforma foi a da previdência pública que atingiu milhares de pessoas e o pior foi uma reforma neoliberal. Naquele momento, não se estava pensando numa reforma do estado e, sim em agradar o mercado. Lula desperdiçou aquele momento para fazer uma reforma mais profunda do estado, como a regulação da mídia, a reforma política entre outras. Seria difícil sim, mas não se faz um governo voltado para a inclusão se as leis são exclusivas. O legislativo legisla para as grandes empresas e bancos, o judiciário garante que nada aconteça com aqueles que estão ligados ao grande capital.
    Outra questão, em 2002, com a grande chance de Lula ser eleito, muitos oportunistas se filiaram ao partido para levar alguma vantagem. O PT não restringiu determinadas filiações, vou citar uma de grande destaque que é Delcídio Amaral que era filiado ao PSDB, isso, sem falar daquele grande quantidade de pessoas com menos destaques. Hoje temos cidades em que a sigla é o PT, mas quem comanda a sigla são pessoas de partidos que são oposição. Tenho pessoas da minha família ligada a política e uma coisa que aprendi é que “Nenhum passarinho muda de ninho, o máximo que ele faz sair visitar outros, mas sempre volta a origem”.
    Tem também o fato de políticos do PT que 2quando chegaram ao poder se sentaram em seus gabinetes e as às vezes nem recebia aqueles que o apoiaram na eleição.
    Se for enumerar os erros do partido não vou acabar este “comentário”.
    Não sou defensor de terra arrasada, mesmo não concordando com muitas coisas, sempre me propus a defender o PT e cheguei até perder alguns colegas, mas não fujo das minhas origens.
    Em relação ao grupo mensagem do partido, José Eduardo Cardoso é Tucano, nunca foi petista, é o pior ministro da justiça que o Brasil já teve desde que comecei a acompanhar a política, no entanto, a Dilma o mantém e segundo especulações, ela poderá indicá-lo para a vaga do STF.
    Então, O PT, O Lula e a própria Dilma contribuiu para que a situação chegasse a esse ponto. Mas sou pragmático e os verdadeiros militantes não abandonaria o barco jamais, como não abandonou a Dilma nesta eleição e pode ter certeza que não fosse nós militantes o barco teria afundado porque a direita veio com tudo para cima de nós. Agora para essa militância voltar a reagir é preciso que a Dilma não se alinhe a direita e Dilma como líder, Lula e outras lideranças voltem para as ruas, pois, o povo pobre sabe reconhecer aqueles que defendem seus interesses. Mas se o partido acovardar e ficar em seus gabinetes, aí situação fica difícil.
    O povo precisa de lideranças fortes, isso o PT tem, é preciso que eles apareçam e que passem a ouvir mais o povo. O mercado, os bancos, não estão nem aí para o governo, eles querem é apenas ganhar mais e mais dinheiro explorando o pobre. Veja a Bolívia, o Equador como está hoje, mas eles tomaram um caminho totalmente diferente daquele que o PT tomou.
    Eu continuo dizendo, mesmo contrariado com muitas atitudes do partido, estou aqui, peço que as lideranças do PT reaja, pois, ditadura e tucanagem, jamais voltará ao poder se depender de mim, e maioria do povo brasileiro. Basta que o PT deixe de soltar notinhas e faça o que tem de ser feito. a direita tem muito medo do povoe essa coisa de golpe cai muito fácil basta o povo querer.

    • Prezado Marcos Faria,

      Eu li o seu texto e concordo com tudo.

      Em 1982, eu era engenheiro da Engevix. Trabalhei na Engevix de 1975 a 1984, quando ingressei no sistema Eletrobrás .

      Naquela ocasião , montou-se um grupo de trabalho, juntamente com a Themag engenharia, denominado por GAT, em Brasília.

      Apesar de ter cursado Eletrotécnica (1971 a 1974) , eu ainda era engenheiro inexperiente e solicitei a minha transferência para o GAT. Consegui e me mudei para Brasília. Foi nessa ocasião que conheci o engenheiro Delcídio Amaral. Digo isso , para situar melhor o tanto que conheço Delcídio Amaral e o tanto que reconheço não ter Delcídio Amaral nenhuma identidade com o PT. Não quero aqui ofender e/ou adjetivar Delcídio, mas reconheço e compartilho com você toda essa tremenda decepção.

      Delcídio é pessoa ligada à direita. São os fatos. É a história dele quem diz , não sou eu quem diz.

      Entretanto, o PT não pode tudo.

      O povo brasileiro define nas urnas o que quer para o país. E, seja por ignorância política ou seja por qualquer outro fator, fato é que as eleições revelam o viés “conservador” da nossa sociedade.

      O seu, texto , ao meu ver está correto e carece de algumas pitadinhas de reconhecimento de que o PT não pode tudo.

      • Caro Sérgio Gouveia,

        Primeiramente, agradeço por comentar o que escrevi. Escrevo sempre comentários neste e em outros blogs, mas parece que as pessoas nem sempre lêem, pois, raramente, debate, criticam ou rebate o que falo. Não sou dono da verdade e quando entro numa discussão coloco o meu ponto de vista, mas querendo ouvir o dos outros também para sempre termos um meio termo sobre a questão, senão fica apenas um monólogo.
        Eu concordo com você que o PT não conseguiria governar sozinho com 89 deputados e na próxima legislatura com 70 deputados. A minha crítica é que o partido, estou generalizando, mas não são todos se tornaram políticos de gabinete, esqueceram suas raízes, esqueceram os esforços de tantas pessoas que acreditam num país melhor e que o fez por ideologia não para obter vantagens pessoais.
        Volto a repetir, se não fosse a militância, a eleição de Dilma dificilmente teria sido concretizada. Mas a verdadeira militância também precisa de uma injeção de ânimo. Os líderes do partido precisam mostrar suas caras e liderar.
        Essa discussão é longa. Se me dispus a dar um pouco do meu tempo para discutir um assunto de grande relevância é porque ainda acredito no partido e estou aqui para ajudar no que for preciso, mas para que serve as grandes turbulências? É para que analisemos a situação e tiremos uma lição, caso contrário, tudo passa e depois continua a mesma coisa.

    • “Hoje, conversei por telefone com o secretário de comunicação do PT para saber sobre uma notícia que dizia que o partido teria contratado uma empresa para fazer uma pesquisa para tentar como foi difundida essa ideia de “ódio ao PT”.”
      ____________________________
      Pois é. Mas isso vem de longe. Vem da época da lenda urbana de que o PT, se eleito, iria promover a invasão de apartamentos da classe média e fazer reforma agrária em sítio de camponês; vem do tempo em que petista era rotulado de chiita e por aí vai. Isso é coisa antiga. Agora as razões são outras. São razões reais; cruciais; são temores e desesperos ante a possibilidade de o Brasil superar o sádico e injustificável subdesenvolvimentismo capitalista. São temores reais quanto à superação do oligarquismo transnacional e escravagista. São temores reais quanto à possibilidade de os “políticos” representantes do poder real ficarem mais uma década sem a chave do cofre e sem cumprir acordos de entregarem a fatura: Petrobras, BNDES, BB e CEF . Enfim, temores reais quanto à possibilidade de democratização da mídia Time Life, pensamento único, anti-PT e anti-Brasil.

  • Eduardo,
    Por essas e outras, é q na Europa a direita está levando, todas…
    Ora, se o eleitor vota num partido e ganha a eleição, como o eleito pode mudar o ideário do novo governo; ora, se eu voto na esquerda e o partido de esquerda vem e pratica a política da direita; então, eu vou votar, logo, na direita, nas próximas eleições. Correto?

    • Exatamente. Se é pra votar no programa da direita, melhor votar na direita genuína. Pelo menos a gente não se sente enganado e sabe o que está por vir.
      O que está me irritando nem é colocar lá um ministro da economia para fazer ajustes. Os ajustes são sim necessários. Todos sabíamos disso.
      Mas esses ajustes seriam feitos por qualquer nome. E esse nome não precisava estar ligado a um banco (lembram das críticas à Neca?) e nem ser pupilo do Armínio (lembram das críticas a ele?).

      • O problema é que não vi prova de que o possível ministro seja pupilo de ninguém. Além disso, ao me conste nem Dilma nem Levy defendem autonomia do Banco Central

        • Ele pode até ter posicionamentos um pouco contraditórios em relação á política econômica adotada pelo Governo e em relação á militância e eleitores da Dilma, mas a proximidade com o Armínio Fraga e o modelo defendido pelo PSDB estão sendo “forçados” pela mídia para tentar jogar o eleitor contra a presidenta. Daqui a pouco vão dizer que o Levy é só um braço do Armínio Fraga. Ou que na verdade, Levy é Arminio.

          • Exatamente, já inclusive vislumbro uma capa da revista SUJA da abril – Descoberta a identidade secreta de Joaquim Levy, ele é Armínio Fraga- camaradas, esta discussão é ridícula, ganhamos o Governo e pronto, o mandato será nosso, no nosso modelo de gestão.

            A imprensa grande e a oposição plantam crises atrás de crises, buscam colher um clima de ingovernabilidade, nós militantes precisamos apoiar a Presidenta e baixar o fogo da fervura, quanto a corrente da “refundação”, bem…..uma corrente que conta do José Eduardo Cardoso entre seus pares bem diz a que serve e sobretudo, a quem serve !

  • Dilma apoiou Pimentel fazendo-o ministro, Dilma deu toda força a Jacques Vagner fazendo-o um dos conselheiros de campanha. Dilma deu aos irmãos Gomes o maior dos premios pela lealdade, a fundação do banco dos BRICS em Fortaleza.
    Estados que seguraram o tranco. Dilma é a MAIOR VENCEDORA, afinal planejamento com bases estratégicas é tudo minha gente.
    Não devemos esquecer que Dilma não fez como Aécio e desnomeou o Guido antes da hora.

    NESSES DIAS URGE FAZER UM RETROSPECTO PARA QUE A INJUSTIÇA NÃO IMPERE.

    Quando muitos criticaram Dilma por fazer concessão nos aeroportos achando que o povo iria se insurgir vimos o povo se insurgir contra o transporte rodoviários. Essa preocupação é antiga e o projeto mobilidade urbana foi um dos primeiros projetos a serem montados por Lula e conduzidos por Dilma. Eu mesma falava naquela ocasião que a prioridade não era avião não era transporte aéreo , afinal a maioria trabalha a menos de 200 km do trabalho

    http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/Sindicalistas-preveem-aumento-de-tarifas-apos-leilao-de-aeroportos/7/18601

    Dilma havia ali acertado na mosca, isso foi em 2012, 2013 e as jornadas golpistas só vieram a reafirma o que havia por meses antecedentes mostrado, até eu havia percebido que as concessões aereas seriam um sucesso como foram.

    Em 2010 muita gente falava da redução da Selic e o Marcio veio com uma matéria muito boa . Dava pra sentir que a equipe economica iria reduzir as taxas de juros geral, essas cairem a valores que provocariam revolta como hoje a revolta se mostra só que havia um detalhe, as taxas de poupança deveriam também cair.

    http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/-Reduzir-juros-teria-mais-efeito-do-que-o-ajuste-fiscal-/7/16434

    As taxas de juros de poupança cairiam e nunca a caderneta de poupança seria tão popular. Isso até hoje parece um paradoxo, o populacho perde rentabilidade aí que mais deposita na poupança?
    ISSO PARECE NÃO TER LOGICA…Não o povo é mais sabio do que se pode pensar, o importante é não guardar dinheiro em lugar inseguro, pode-se lucrar menos desde que haja segurança.
    Os bancos privados não entendem o povo e financiam golpistas como Marina Silva e agora Joaquim Barbosa e acham que vão ainda destruir a democracia e nossa poupança ? É ruim

    VERDADE DEVE SER DITA, ESFREGAR A VERDADE NA CARA DOS GOLPISTAS o por quê Dilma era forte e por que, apesar de tudo e contra todos, ela venceu.

    Temos que fazer um retrospeto e lembrar de como Lula pegou o Brasil e das grandes transformações promovidas até aqui. As jornadas de junho não foram só por centavos e antecipadamente Dilma provou isso. Temos que dizer que só a esquerda pensa no povo, no povo trabalhador que é esse que importa, o povo que nunca fez a cama que vá se esconder.

    Muita gente boa acha que só a reforma das comunicações resolve. Acho isso IMPORTANTISSIMO, mas não devemos ser ingênuos quando fechado a porta para uma maldade humana, ela dinamita a casa inteira.
    Aqui em Brasilia a Rede Globo venceu, venceu o PT locou e nacional que as pessoas olhem a golpista além da reforma da comunicação.
    A regulação da midia somente não segura os golpistas, o confronto foi aberto pela MALDITA em 2005 que façamos ela engolir cada maldade que fez.

    Só pra não dizer que não falei dos cubanos… A embaixadora dos EUA na ONU fez elogios rasgados aos cubanos no combate ao ebola. Nunca vi nada parecido, já vi sim estadunidenses elogiando o trabalho dos cubanos no Haiti, governo não, então só posso dizer que foi a coragem do MAIS MÉDICO que fez isso.
    A libertação do 5 cubanos com o desembargo à ilha também se faz assim, a libertação da Palestina tem um caminho mais dificil, a ditadura do dolar derrubado, derrubará Israel.

    Se Dilma fez tanta coisa boa pro mundo é por que cuidou da aldeia chamado Brasil. Não tenho a menor preocupação em quem ela nomeia ou deixa de nomear .
    Todo mundo ajudou essa mulher a ser eleita, mas ela fez por merecer tanta ajuda, o sucesso é coletivo e cada voto conta nessa hora, mas cada voto tem o mesmo peso.

    • Ana, que comentário incrivelmente maravilhoso!
      O que os governos Dilma e Lula tem feito pelo Brasil e com o Brasil no cenário mundial é MONUMENTAL.
      Mimimis infantilóides, como se o Brasil e o mundo se parecessem com a cozinha da minha casa, é a contínua e constante pauta da mídia golpista, que serve para grandes, pequenos e minúsculos interesses escusos.

    • Ana, não li todo seu comentário. Estou com pouco tempo agora. No entanto até onde li, concordo plenamente com a ElianeSP.
      __________________________
      Aí, Eduguim, entendo que o mérito seja seu também. Legal isso de você estar presente no debate.

  • **

    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    ****

    *************.

    * . . . . **** . . . . Lei de Mídias Já!!!! **** … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. **** … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

    • E aí, Cláudio?

      Viu como sua intuição estava correta?

      A bem da verdade essa coisa aí de “intuição” é achismo de minha parte. Se eu estiver errado, desde já peço perdão.

  • Ela é a Presidenta, e quem dentro do PT e da Esquerda tiver o mínimo de juízo estará junto com Dilma Rousseff até o dia 31 de dezembro de 2018 defendendo e garantindo o mandato que juntos conquistamos. Ponto!

    • Exato Roberto, parece que nossa turma só vem aqui nos blogs para fazer número , mas se informam mesmo é pelo PIG.

      Querem discutir o sexo dos anjos, numa lenga-lenga tola acerca das escolhas da Presidenta. É bo começarem a baixar a bola pois até um manifesto idiota já criaram para tentar emparedar a Dilma e fazer exatamente o joguinho do PIG, que tudo é uma coisa só e que qualquer eleito faria a mesma coisa para salvar o País.

      Só que se tal assertiva fosse verdade, então por quais insondáveis motivos todo o esforço para colocar Aécio – aquele bébado idiota – sentado na cadeira da Presidenta ?

      Camaradas, sejamos críticos sim, mas massa de manobra jamais, sobretudo a serviço da direita!

    • Ufa! Putz, até que enfim, o reconhecimento.

      Honras ao mérito… que bom que seja assim, ainda que aos poucos, ainda timidamente, mas, enfim, chegando.

      A propósito, já é hora de revisitar o PT? Já não é hora de conceder ao PT as honras que são do PT?

      Até porque, na pior das hipóteses, o PT pode e deve ser entendido como o “grande portal político” através do qual está passando o desenvolvimento socioeconômico do Brasil. Isso, claro, sem desmerecer a luta e a importância dos últimos governos da Argentina, do Uruguai, da Bolívia e da Venezuela.

  • Gostaria de republicar o que eu j’a havia escrito em post anterior, mas vou resumi-lo: Dilma estah eleita e pronto! Deixem a m’idia fazer todo tipo de ensaio. O segundo turno acabou e nada de estender o pseudo terceiro. Sou filiado desde 1980/Ago, e creiam, vamos trabalhar com um m’inimo de seriedade. Nao caiamos no jogo da m’idia, pois toda vez que dentro do PT ”surgem” propostas mirabolantes, s’o d’a merda.

    Douglas Quina
    Mogi Gua’cu – SP

  • Eduardo protesto contra seu texto por pregar na testa da crítica feita a Dilma uma designação estreita, substituindo argumento por rótulo. Por duas razões: 1. não é verdade. Os críticos vão além do grupo mencionado; 2. se fosse, não é por aí que se discute, é argumentando e não “chapando”. Não esperava o uso dessa tática retórica por ti.

  • Eduardo, duas coisas:

    1) Não dá pra levar a sério o que a Folha fala. Ela solta mais balões que baloeiros em Junho.
    2) – considerando que há alguma verdade na matéria da Folha – O Cardozo é o Ministro que mais dá trabalho pra Dilma por sua ineficiência na pasta da Justiça. Sua atuação em controlar os vazamentos à imprensa da operação Lava Jato feita por seus delegados Aecistas foi uma das principais responsáveis pela situação que o governo vive agora. Então ele deveria, NO MÍNIMO, calar a boca e entregar o cargo para sair com alguma honra.

  • tarso genro: se reelegeu? não!…tudo o que escreve ou diz, vai direto para o lixo

    cardozo dantas: representa o que?, vejam as merdas que fez para o país sendo “ministro da justiça”

    faltou incluir o rui falcão: que para chegar a merda , precisa nascer novamente umas 200 vezes.

    reinaldo carletti

    p.s/ acredito que, a dilma formará o seu ministerio sem remorso algum com o pt.

  • Já Ouvir falar muito de soltar foguetes antes da festa, mas chorar ante de ocorrer qualquer acidente!!!! Quando Lula nomeou Meireles para o Banco Central era a mesma choradeira antes da festa e hoje se esqueceram e tome choradeira antes da festa!!!!

  • Pera aí! De acordo com o texto então existiu mesmo o tal do mensalão? Estou decepcionado porque sempre defendi que essa porra nunca existiu, que foi uma maneira que encontraram de transformar caixa 2 nesse escândalo para ferrar o partido e consequentemente seu governo. Agora, esse negócio de escolher ruralista da oposição — e ferrenha, diga-se de passagem — e executivo de banco, soa meio estranho mesmo porque isso foi rechaçado na campanha.

  • Eu o seu texto e não li o texto da F.S.P.

    A argumentação que endossa Dilma, na escolha do ministério, é a de que a presidenta possui elementos muito contundentes no sentido de um governo de coalizão e não num governo que atenda essa ou aquela corrente dentro do Partido os Trabalhadores.

    Quanto ao inferno astral de Dilma, ainda tenho cá as minhas dúvidas se essas iniciativas para atrapalhar muito / derrubar o governo vingarão.

  • A presidente está terminando um mandato e se preparando para um novo.
    Acredito que ela considere a correlação de forças entre os que a elegeram e
    aqueles que votaram na oposição.
    Estes são na prática, 45% da população brasileira e a presidente não
    governa apenas quem a elegeu, governa todos e não pode dar as costas aos que sufragaram nomes da oposição.
    O PT mais atrapalha do que ajuda, um bando afoito pelo poder e suas
    benesses e a oposição quer o poder pelo poder para aplicar o que sabe
    fazer, diminuir o estado.
    A própria ida, na prática, de Eduardo Campos para a oposição foi o resultado do mimimi dos petistas enciumados com as deferências que Lula dava a ele como ministro. Penso que Lula estava cevando um bom candidato para substituir Dilma, tentou até o último momento.
    Eu não vejo nada demais nos nomes veiculados até aqui. Se chegarem ao
    ministério, serão ministros da presidente que tem seu programa e, pelo
    que acompanho, sabe para onde vai e quer chegar.
    Vindo que onde eles vem, podem dar sua contribuição ao governo. Aliás todos podem.
    Li um artigo e não sei até onde é verídico. Falava sobre planos da senadora Abreu em transformar os assentados pela reforma agrária em pequenos ou microempresários para que tenham acesso aos programas oficiais. Isso não seria muito melhor do que assentar uma família e deixá-la ao leu?
    Canalhas e safados existem em todos os partidos e o PT não é exceção. Não preciso citar os patifes do PT, não é verdade!
    A oposição que existe, principalmente em São Paulo e no Paraná, reelegeu os governadores do PSDB. Em São Paulo com 60% dos votos. Essa oposição é não é só contraria à melhoria das condições e da vida de muitos brasileiros. Essa oposição, entre tantas outras coisas, quer impedir a
    modernização do país que passa necessariamente pelo bolso de muitos dos que participam das passeatas pró golpe.
    O Brasil é essencialmente um país cartelizado em todos os setores da economia. Um país onde se praticam taxas de lucro pornográficas e todos os industriais e comerciantes culpam os impostos, mas jamais em tempo algum nenhum deles, mesmo usando um produto hipotético, demonstrou a real carga dos impostos no seu preço de venda. A modernização afeta todos estes oposicionistas, principalmente seus líderes, os quais não aparecem.
    Estão encastelados na FIESP e em outras entidades do mesmo tipo, querem continuar vendendo, mas querem muito mais manter seu cartel. Como por exemplo, a distribuição de alimentos em São Paulo, praticamente nas mãos de uma única empresa.
    Multinacionais aqui, vendem seus produtos por quatro ou cinco vezes mais do que no seus países de origem. Que digam automóveis e os medicamentos.
    Industriais culpam o dólar baixo por não venderem ao exterior. O dólar alto permite que vendam com as mesmas taxas de lucro que praticam aqui.
    Reduzir estas taxas, nem pensar!
    O capital brasileiro é rentista.
    Quando começaram os problemas da presidente?
    Quando reduziu os juros a níveis internacionais!
    Desagradou meio mundo! Industriais aumentaram seus preços para compensar a perda do rendimento, bancos e corretoras começaram a fazer terrorismo usando a imprensa e o país perdeu.
    O que foi descoberto na Petrobras é usual em toda empresa sediada no Brasil, das maiores as menores, incluindo as multinacionais.
    Nas estatais deve-se à falta de caráter e integridade dos funcionários e empresários e a ajuda do sistema político.
    Nas empresas privadas deve-se à falta de caráter e ambição dos executivos.
    Nas pequenas, poder comprar o último modelo de automóvel, nas grandes SA’s aos bônus que receberão. Dois exemplos de executivos brasileiros, o dirigente da Veja, cantado e decantado como diretor de banco que era ético. Ético enquanto foi seu interesse!
    O presidente de uma multinacional de automóveis cujo sucesso se deveu as demissões em massa. É o que sabem fazer.
    Procurem uma empresa brasileira ou multinacional sediada aqui que não pratique esses atos, que ganhe uma concorrência com seus méritos e não com o “por fora”.
    Qualquer que seja o ministério, penso que o mais importante é a presidente liderar, sob todas as formas, um movimento pela reforma política.
    Constituintes eleitos especificamente para esse fim.
    Uma reforma política que modernize nossa política para que os parlamentares deixem de agir como representantes dos cartéis.
    Em seguida uma reforma no Código Penal e a reforma do Judiciário.
    Não é possível mais continuar tratando e penalizando bandidos travestidos de empresários e ou funcionários públicos e de estatais como se fossem batedores de carteira.
    E o PT poderá reclamar quando expulsar de suas fileiras um deputado que enquanto presidente da câmara teve o desplante de declarar frente a repórteres de TV que sua mulher teria ido pagar um carnê de TV a cabo quando na verdade foi receber seu trocado. R$ 50.mil de troco para o presidente da câmara federal. Sujeito barato!
    Poderá reclamar mais ainda quando expulsar um certo ex-prefeito que abriu concorrência para comprar molho de tomates com ervilhas.
    Poderá usar megafones e fazer exigências quando deixar de dizer: “Mas no tempo do FHC; esses problemas começaram no tempo de FHC como se isso fosse justificativa.
    Esse manifesto mostra bem o que é nossa esquerda, igual a esquerda no resto do mundo.
    Não vi manifesto quando Lula recebia apoio de Sarney, Renan e outras excrescências no Congresso. Sem esses apoios, teria feito alguma coisa?
    A presidente eleita, é a dirigente do país e deve convidar todos aqueles que ao seu ver podem contribuir para que seu governo chegue a bom termo.
    No manifesto, esses intelectuais praticamente afirmam que na oposição só existem patifes sem olhar para o próprio rabo.
    São os que menos sofreriam com um golpe, civil ou militar. Praticamente todos têm condições de recolher seus pertences e mudar temporariamente para a Europa. Nós ficaremos aqui!
    Esquecem-se de João Goulart que mesmo tendo boas intenções, se esqueceu ou foi ajudado a se esquecer que havia uma oposição e deu no que deu em 64.
    O golpe hoje não seria militar!

    • Amigo, belo post, longo mas preciso. É isso mesmo, vou ficar só no primeiro parágrafo – a Dilma não deve satisfações apenas aos seus eleitores, mas a toda Nação.
      Precisamos ganhar os votos que nos faltaram para que nas próximas eleições sejamos mais fortes.

  • Prezado Eduardo:

    1. Tarso Genro provou que só tem gogó, pois não conseguiu se reeleger.

    2. José Eduardo Cardoso é um peso morto como ministro da justiça. Que digam os seus subordinados que fazem o que bem entendem e ele(o ministro) “não tá aí, nem vem chegando”.

    3. A presidenta Dilma precisa mandar o José Eduardo Cardoso para casa antes do Natal, como presente para os brasileiros e principalmente os seus ( dela ) eleitores, dentro os quais eu me incluo.

    4. Só favorável à expulsão de todos os petistas metidos em maracutaias

    5. Dilma precisa urgentemente de um Ministro com M maiúsculo para o Ministério das Comunicações e aproximar-se urgentemente dos blogueiros considerados ” sujos ” e dos movimentos sociais.

  • Eu fiquei triste com a derrota do Tarso Genro, porque eu assisto muito a TV NBR e a presidenta sempre viaja para Porto Alegre e eu achava que a relação dela com o Tarso Genro fosse boa, já que ele sempre estava ao lado dela e a apoiando.

    Mais o que li agora no seu post Edu eu não gostei nadinha, sem falar que eu havia ligado o Genro do Governador a Luciana Genro, só que nunca tinha lido ou ouvido que ele era o pai da Luciana Genro, o que é mais preocupante, com seu posicionamento.

    Genro tinha um aliado ao duro ataque aos “mensaleiros”, o então deputado estadual Raul Pont, ex-prefeito de Porto Alegre, que defendia “punições” aos réus do mensalão e a mesma “refundação” do PT.
    Genro tornara-se presidente interino do PT devido à queda abrupta de José Genoino. Além de defender a “refundação” do partido, afirmava que Lula não se reelegeria no ano seguinte e passou criticar José Dirceu e o então ministro Antonio Palocci.

    A proposta de refundar o PT ficou boiando no cenário político durante uns dois anos, até que, em 2007, integrantes da corrente petista Campo Majoritário, adversária da “Mensagem”, reuniram-se em um hotel em São Roque (SP) e rechaçaram a tese de “refundação” do partido, lançada de novo naquele ano pelo agora ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro.

    Entre os presentes ao ato contrário à “refundação” estava o deputado cassado José Dirceu.

    Em 2012, após a condenação arrasadora dos réus do mensalão, Genro e seu grupo defenderam que o PT colocasse fim à “agenda de solidariedade” a José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares e João Paulo Cunha.

    Eu sugiro que ele ao invés de refundar o PT que ele fosse para outro Partido. Então ele é um dos que não estão satisfeitos.

    É bom Edu que eu acho que está na hora de rever realmente quem está contra ou a favor do PT. Eu acho muito interessante, saber quem são os Marina Silva e Marta Suplicy de um cenário político. Sem falar no Eduardo Campos, que Deus o acolha bem, mais que eu me decepcionei muito.

    Afinal base aliada, tem alguns que eu gosto, porque eu vejo eles defendendo o trabalho do governo quando a oposição atacam a nossa presidenta. Que tem uns que estão ali não para trabalhar mais para citar várias vezes acusações inclusive citando o nome da presidenta em alto e bom tom.

  • Uma refundação é realmente necessária, mas não como esse pessoal pensa. O PT precisa voltar às suas origens de luta política. O PT de hoje é o partido/governo das notinhas indignadas e nada mais. É como o cara que tá tomando pauladas e escrevendo “Repudio esta forma violenta com que estamos sendo tratados. Vamos estar repilando tal prática em nome de todos e de todas!”. O partido/governo precisa mostrar ação, enfrentamento político, enfim, governar. Estudar e apresentar um pacote de ações para garantir e ampliar as conquistas da Classe C. Reconquistando a Classe C, especialmente a do Centro-Sul, o apoio popular será tão forte que acaba esse golpismo que está no ar e a base política reduz as cobranças estridentes. Na série de textos abaixo há uma reflexão neste sentido. O que a Classe C precisa? Recomendo a leitura.

    http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR3.html

    http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR2.html

    http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR.html

  • É a velha disputa interna tão salutar a qualquer instituição desde que seja conduzida com honestidade pelas partes.

    É bom se diga nunca na história política do RS um governador foi reeleito e Tarso foi mais uma vítima dessa tradição gaudéria mas se trata de um dos melhores quadros do PT na atualidade, um formulador e pensador de alto nível.

    Da minha parte, apoio totalmente os nomes escolhidos pela presidenta, lembro que o melhor momento do governo Lula foi com esse modelo: a turma do mercado nos ministérios ligados à economia e os nomes mais ideológicos cuidando da inclusão social e distribuição de renda.

    O mar não tá pra peixe, bravata e discursos de botequim de faculdade são bonitos mas não acrescentam nada á necessidade de estabilizar o país política e economicamente.

  • Concordo totalmente. Neste blog li um dos melhores texto/análise dos últimos
    tempos a respeito do artigo de Ricardo Semler. Neste momento de grandes
    incertezas internacionais – ataque norte-americano via Arábia Saudita ao preço
    do petróleo para prejudicar o pré-sal e a Venezuela, ataque do mesmo ao rublo
    na tentativa de enfraquecer os BRICS em seu banco de desenvolvimento, etc
    etc, etc – ficar com questiúnculas partidárias é uma afronta ao “programa vitoriosa
    nas urnas”. Pelo fortalecimento da Presidenta Dilma.

  • Acredito na tua análise, Eduardo. E, de certa forma, entendo a cautela de Dilma diante da nova conjuntura (nada fácil). Mas esperava ouvir, pela voz do Governo, um pouco mais sobre a nova composição ministerial. Abomino deixar-se pautar pelas especulações da assim chamada ‘grande mídia’, mas a Presidenta poderia inclusive avançar nesse momento, trazendo outras questões ao debate, abrindo novos canais de comunicação com a sociedade e revertendo a agenda das pressões internas e externas. Apesar de confiante, ando confuso, e gostaria de entender melhor a estratégia que está sendo adotada e ver reafirmadas as propostas da campanha eleitoral, com o devido cuidado político, mas pela palavra oficial.

  • Eduardo, primeiro parabenizo-o pelo excelente blog, depois pela sua posição política ligada às questões de esquerda ou ecntro-esquerda. Sou um social democrata convicto e desde criança admirador do PT pelas posições e dificuldades de meus pais, trabalhadores assalariados.
    Não tenho o menor conhecimento de causa ou especialização em questões estratégicas, mas me parece que Katia Abreu é uma trapalhada polítca da presidenta. Sei do momento difícil, das ameaças de golpismo, da direita ensadecida e tudo mais, porém, me pergunto se a governabilidade está realmente assegurada com essa escolha de ministros ou se Dilma torna-se ainda mais refém das prostitutas (nada contra as profissionais) do PMDB. Fico pensando também sobre qual será a base social da presidenta se o golpe realmente for à frente, quem irá às ruas defendê-la depois dessa “guinada à direita”? É preocupante ver que logo após as declarações do Stedile, o executivo acena com Katia Abreu. Os movimentos sociais continuarão a apoiar Dilma, caso o prior aconteça?
    Sei não, mas Dilma pode estar esvaziando o substrato social que lhe elegeu, e na hora H, esse pessoal que se sente traído poderá fazer falta.
    Cid Gomes deveria ser uma figura central no segundo mandato de Dilma!

    • Cezar, os movimentos sociais e até parte do PSOL não apoiaram a reeleição de Dilma por caridade; sabiam que se Aécio fosse eleito ele os esmagaria como pulgas

      • Claro Edu! Há inetersses em todos os espectros. O problema é o governo da Dilma ficar parecido demais com um governo tucano. Espero que seja apenas um movimento cauteloso agora para depois avançar.

  • É duro dizer o que vou dizer, mas me sinto obrigado: O eleitorado, sem vínculo partidário oficial, vota no PT por ser este um partido dos males o menor. Esse papo de “refundação” é pior que um tiro no pé, é um tiro na cabeça. A bem da verdade o grande eleitorado do PT tem como influência maior a figura de Luis Inácio Lula da Silva. A constelação de nomes do Partido dos Trabalhadores tem mais estrelas cadentes que a própria Via Láctea.

    Luiza Erundina, Marina Silva, Heloísa Helena, Luciana Genro, Hélio Bicudo, Plínio de Arruda Sampaio, Ivan Valente, Chico Alencar e mais um sem número de fundadores e filiados, deixaram o PT e o partido nada sofreu, pelo contrário chegou a crescer mais.

    Este ano, sim, perdemos 18 deputados federais. Por culpa da mídia anti-povo e também por culpa de petistas no governo que atuaram como moscas mortas, não foram progressistas, não anteviram os anseios de uma juventude com gana de participar das decisões, dos rumos que o país deve tomar. Depois das jornadas de junho de 2013 um e outro começaram a se coçar, mas aí o barco já havia sido tomado pela mídia bandida e pela direita incendiária.

    Apesar de ser agnóstico, para não dizer ateu, hoje vejo como milagre a reeleição de minha querida Dilma.

  • acho que todo petista teria que fazer um curso intensivo de historia,nao da pra brincar de politica sem conhecer um minimo ,do que a direita e capaz

  • Acreditamos na PresidenTa Dilma. Independente dos escolhidos,quem comandará a politica do governo é o PT e Dilma e aliados,mas a comandante é ela.

  • Sr. Eduardo sou do grupo Mensagem ao Partido e creio que o Sr. está equivocado, em todas as reuniões que participei e tenho participado de todas, o que temos decidido é apoiar todas, repito todas as decisões da Presidenta, portanto creio que suas informações estão equivocadas.

        • Não existe um único Blog que não reproduza matérias da Folha para referendar ou não alguma tese. Acusar-me disso é acusar a todos os outros que fazem o mesmo, mas que quando não lhes convém apontam o dedo

      • Tá, Edu. E qual a respeitabilidade e/ou credibilidade dela mesmo, hein? Se não me engano, a ‘folha’ (com minúscula) não é aquele órgão (?) de imprensa que forjou uma ficha policial da presidenta Dilma? Além de ter emprestado viaturas para ‘realizações’ dos grupos de tortura nos anos de sombra? Ah, bom! Só queria entender…

    • Acho muito bom, Sr. Claudinei!!! Não precisamos de mais traíras! Mais do que nunca, a hora é de somar! É muito fácil, fora do posto achar isso ou aquilo. Quem sabe dos verdadeiros problemas, é a Presidenta. E não admiro, de forma alguma, quem do Pt, menosprezou e condenou Dirceu e Genoíno. Afinal, todos sabem que o PT, cometeu o mesmo erro do PSDB, quanto ao caixa 2, que foi intitulado por um salafrário, como Mensalão. Nesse caso, o PT agiu como amador. Não tinha o Know How dos psdebistas. O máximo que poderiam os petistas “ressentidos” era manter-se silentes. Não se menospreza companheiros que já deram seu sangue. Acho muito bom que vocês parem de dar motivos para a direita se insurgir mais ainda contra nossa DÍGNA PRESIDENTA. Se Tarso fosse muito bom teria se reelegido. Não me intitulo petista. Sou uma simpatiizante e estou estarrecida como comportamento mesquinho de alguns do partido.

  • Sempre existirão os inocentes úteis do tipo Tarso Genro e cia.
    Quem sabe onde o sapato aperta, não é o sapateiro, mas, que usa o sapato.
    No caso do governo, a Dilma com certeza vai colocar os melhores e os incomodados que se mudem.
    Pra frente presidenta Dilma.

  • Quem é contra Katia Abreu está contra o Brasil. A escolha é uma decisão livre, soberana e, sobretudo, correta, da presidenta Dilma! Não se admite contestações!!!

  • Enquanto a direita e seus eleitores não admitem um escândalo dos seus, os de esquerda são os primeiros a cair no conto na velhaca e corrupta mídia e diluiem-se como gelo no calor. A fragilidade da esquerda em momentos que a direita está abraçada, unidíssima, tentando golpes, os “almas puras” sonháticas de esquerda facilitam tudo para a direita corrupta. Será que nunca aprenderão que esse é o método, colocar os esquerdos” contra eles mesmos? Os eleitores e filiados da esquerda, parecem não saber o que é fidelidade, o que é remar junto, o que é não tremer antes do mostro aparecer. Aprenderão algum dia? Já começo a ter dúvidas. É a mídia velhaca e corrupta soltar uma marola e só se vê esquerdistas pulando do barco. Alguém vê isso na velha corrupta e corruptora direita? O Brasil é para ser governado para todos, não para uns como os governos de direita, que só governam para os amigos. Senhores: os programas sociais da esquerda, estão mantidos no governo, nada foi alterado.Sempre defendi ter técnicos nos ministérios, e, Dilma, está caminhando para isso. Os piores ministros da Dilma são petistas: bernardo, josé cardoso. São bobões da mídia, apenas isso. Não têm o menor respeito por parte dos seus comandados. Defendo que ministro da agricultura seja constituído por um do agronegócio e um da agricultura familiar. Acho que é isso que Dilma está fazendo.

  • Quem está alimentando esse ambiente de esquerdistas x Dilma é ela, sempre ela, pairando acima de tudo e de todos, manipulando, sem que alguns esquerdistas percebam que estão fazendo o jogo dela: A MÍDIA.

  • Na qualidade de militante, daqueles que até teve amizades estremecidas ao defendê-la, contra tudo e contra todos, lutando pela sua reeleição, só tenho uma coisa a dizer a Dilma, a se confirmarem as escolhas que a mídia informa, para a Fazenda e a Agricultura: doravante, vire-se, Presidenta. Sozinha.

  • Estranha essa reação de parte do PT e dos movimentos sociais. É só uma consequência natural da coligação PMDB e PT. A reação deveria acontecer quando anunciada a continuação da coligação com o PMDB para o segundo governo de Dilma depois de tantas traições desse partido. Mais grave do que Levy e Kátia é o vice Temer. A tentativa de impeachment de Dilma só se justifica por ter como vice o deputado do PMDB Temer. O movimento não existiria se o vice de Dilma fosse de outro partido mais a esquerda. Agora “Inês já é morta”… Em um post um componente do grupo Mensagem nega a informação da Folha. Nenhuma novidade nisso é o risco que o articulista assume por considerar a Folha e suas matérias idoneas. Não seria melhor fazer o que a Folha não faz e confirmar junto ao grupo Mensagem a verdade da informação. O velho dilema Folha pertence ou não ao Pig…se sim não da pra pescar as notícias que são verdade ou não principalmente pq não é prática da Folha ouvir as partes envolvidas nas suas matérias jornalísticas. Uma mídia alternativa não pode ter como fonte o que o PIG pública..

  • Infelizmente, somos pautados pelos jornalões, sabemos que nossos blogueiros não tem estrutura para montar suas próprias pautas. Com exceção para algumas entrevistas exclusivas. Só nos resta rebater cada pauta negativa da grande imprensa e destacar pontos para um debate positivo como foi o artigo do Semler. O disse me disse da mídia é a arma para envenenar mais ainda as relações já desgastadas entre membros do PT e a presidenta. Gostei muito dos comentários da Ana Cruzelli e do Valdiir/Ba. Dilma é a grande vencedora dessa batalha da qual participamos. Ela é a presidenta.

  • Permita-me discordar, acho que são duas situações diferentes.

    1º Dilma não é Lula, pois se fosse ela na época do mensalão o barco já teria afundado lá atrás;
    2º Sabemos que politicamente é fraca, mas sua falta de diálogo é o que mais irrita a todos que acreditam no êxito desse governo;

    3º Fazendo das palavras de Breno Altman: Militante não é militonto,,e sabemos que essa vitória foi além da criação de um Pronatec, foi uma construção de todos que simbolizou na vitória do candidato eleito;

    4º Sua teimosia já deu mostras do quanto foi difícil esse seu último governo e sua vitória, pois não consegue formar um arco de alianças consistente, visto que seus indicados para interlocução também foram fracos;

    5º O PIG está aí pronto para a briga contra a regulação, e de quem Dilma vai precisar nas ruas, nas redes sociais.. para fazer o contraponto necessário para mobilização e pauta desse assunto de extrema importância?;

    6º Querer que as pessoas engajadas assistam e aceitem tudo que vem monocraticamente da presidenta, sem direito a contestação, por que “parece” que esse é a única maneira de apaziguar o mercado e seus abenegados, é demais.

    7º Dilma faz parte de um projeto de nação em construção, mas ela não é o projeto.

    • Não precisa de minha permissão para discordar. Como comentarista e leitor antigo, sua opinião é bem-vinda. Ajuda a aprofundar o debate. Discordo de alguns pontos, concordo com outros.

  • A Dilma não só pode como deve colocar quem quiser nos ministérios. O problema é comunicação (como sempre)! Novamente se isolou, permitiu “supostos vazamentos” de indicações, e assim, corre solta a especulação e o engessamento das opções do governo…

  • Nem todos os críticos desses supostos ministros são dessa leva que queria “refundar” o PT. O blog de José Dirceu tem postagem divulgando o Manifesto em Defesa do Programa Vitorioso nas Urnas — http://www.zedirceu.com.br/manifesto-em-defesa-do-programa-vitorioso-nas-urnas/ .

    Ninguém discute a necessidade de diálogo, composições e acordos. Faz parte da democracia. O que o Governo Dilma precisa fazer é exatamente isso: dialogar. Mas a dificuldade de comunicação do Governo prossegue. Dilma não tem porta-voz. Mas a mídia golpista tem MUITA voz.

    As forças que foram DETERMINANTES para a vitória de Dilma não têm vez nos acordos de bastidores para a composição dos ministérios. MST, CUT, etc, ficam apenas torcendo, do lado de fora da Basílica de São Pedro, aguardando a fumaça branca sair da chaminé. É isso que precisa mudar no segundo mandato de Dilma.

  • o autor conhece o pt através da mídia da direita. suas simplificações o levam a distorcer fatos.
    chega ao absurdo de vincular a posição crítica de tarso genro a sua derrota eleitoral.

  • Caro Edu e leitores, ainda tenho algumas dúvidas sobre esse “provável” Ministro da Fazendo, outro dia ouvi falar, não lembro onde, de que o candidato a Ministro, teria pedido carta branca a Dilma para assumir a pasta, não sei se isto foi verdadeiro ou apenas um boato da mídia, mas caso for correto, eu me pergunto, que diabos um candidato a ministro (seja qual for o ministério) pensa que é para pedir carta branca, afinal quando um presidente escolhe seus ministros, estes ministros são portanto subordinados a este e deve responder seu atos (como ministros) justamente a quem o indicaram, no meu modo de entender não existe isto de carta branca, de um ministro fazer o quer, afinal o governo que é montado e dirigido pela presidente (isto serve para qualquer presidente, seja de esquerda ou de direita) deve tomar os rumos que a chefe de estado escolher, só cabe a ela determinar se a economia deve favorecer o mercado em detrimento do social, cabe apenas ao ministro indicado obedecer essa diretriz, se este candidato não está de acordo com os planos da presidente, NÃO DEVE SER MINISTRO, então que a presidente indique aquele que ela saiba que vai comandar a economia de acordo com que ela acha melhor para o Brasil, então resumindo, qualquer candidato a algum ministério só deve assumir, dando obediência irrestrita a presidente e não o contrário.

  • O povo, eu disse o povo, elegeu agora em 2015 um Congresso Nacional em que 85% dos membros são de direita. Ninguém espere que essa imensa maioria de direita não vá “segurar o violão” pra Dilma tocar exclusivamente com a mão esquerda. Na maior parte do tempo e no mais das vezes acontecerá justamente o contrário. Foi o povo que quis e assim será. Ponto.

  • Bom, eu vou dar um depoimento do que vi pois eu não estava entendendo o poder que esse tipo de grupo tem/tinha dentro do PT e as coisas, com o post elucidativo do Edu, ficaram totalmente claras.

    Eu já havia visto esse grupo com uma página ou grupo no Facebook, alguns vão dizer que não é o melhor lugar pra se ter uma ideia, mas é um dos canais de divulgação que essa “Mensagem ao Partido” usa, e não sabia que estava rolando guerra de grupos no PT, sei que há as correntes do partido e afins, mas colocarem essas querelas internas acima do país, da democracia e do próprio PT, Dilma e Lula é ato de insanidade e isso eu vi fazerem, e graças ao post do Edu a ficha de algumas coisas que andavam lendo lá começam a fazer sentido.

    Já vi membro dessa “Mensagem” defender o Cardozo, que todo mundo sabe das críticas que recebe de qualquer pessoa que queira ver o governo Dilma andar. Eu não havia entendido a defesa que fizeram pois não sabia que o tal Cardozo era parte disso, mas é a cara dele, de panaca, que não consegue nem cortar uma banda tucana da PF vazando informação pro PIG triturar o partido.

    Já vi membro dessa “Mensagem” soltar vídeo de Olívio Dutra atacando o Dirceu e cia. No começo não associei uma coisa a outra, mas é novamente briga de grupos sectários dentro do PT, e o Sr. Tarso Genro tem culpa nisso, ele tem esse tique autoritário que a filha dele herdou (aprendeu em casa) e estúpido (idealista infantil) de inventar esse tipo de idiotice.

    Eles não estão refundando o PT, eles estão afundando o partido, isso sim. Eu vinha dizendo em alguns comentários sobre posturas estranhas de gente filiada ao PT, hora defendendo de forma fanática o partido (o que assusta quem não é filiado, que é a maioria das pessoas que votaram em Dilma, eles não conseguem entender que essa linguagem jurássica de partido de esquerda do séc. XX não tem mais impacto no séc. XXI com o formato de comunicação atual, mas ai se vc disser isso a eles), hora criticando dependendo do que esse grupo interno do PT decide.

    Como eu disse acima, isso é colocar/comprometer a democracia, o próprio partido, a Dilma, o Lula e cia em nome de um grupinho, patota, panela, corporativismo.

    Esse post do Edu precisa ser lido por mais gente pra entenderem a quanto anda as divisões internas do PT. Eu comentei que o Padilha afundou em SP por conta disso, só não tinha em mente o tamanho do estrago que essas correntes radicaloides vinham fazendo, pois se colocam esse tipo de grupo acima de tudo o nome é esse mesmo que devem receber, radicaloides, nem de radical dá pra chamar pois eu mesmo sou radical (de ir à raiz das coisas) mas não sou de cortar os próprios dedos por idealismo.

    Esse pessoal vive arrotando que são pragmáticos mas estão afundando o PT com a infantilidade deles, pragmatismo é outra coisa, não se posicionar como covardes deixando a mídia linchar Dirceu, Genoino como fizeram. O PT mandou fazer pesquisa pra descobrir o porquê do antipetismo em SP? Não precisava cair nesse ridículo, primeiro há um fato histórico, SP é conservador, mas o afastamento da parte progressista do povo ao PT se deu por essa covardia desse grupo “Mensagem” que impregnou todo o partido, pois o PT hoje se comporta com as posições descritas acima, principalmente em relação ao caso do “Mensalão”. Ninguém, em qualquer canto do mundo, gosta de covardes. O PT deveria entender que covardia não é pragmatismo, é covardia mesmo, quando se tiver que ser duro, tem que ser e não largar a própria sorte gente de peso do partido (gente que conduziu o Lula a vencer em 2002, sem um Dirceu isso seria impossível e faz falta até hoje) por covardia, por idiotices, idealismos pueris desse PT do RS, com todo respeito aos gaúchos que tenho grande estima.

    Decepção total com o Tarso Genro já que os outros nomes citados têm se comportado como caricaturas e piadas de mau gosto, vide o Cardozo à frente do Ministério da Justiça, o banana do governo.

    Agradeço ao Edu, mais uma vez, pois este post foi revelador e uma bomba, passei a entender certas coisas que andava lendo de filiados do PT que não faziam sentido algum (aparente), porque no meu entender uma pessoa não pode se privar de sua consciência (julgar o que é certo ou errado e não colocar grupos acima da razão) por um grupo, e esse pessoal faz isso.

  • Vamos separar as coisas. José Eduardo Cardozo é um canalha e também nunca tive muita simpatia pelo reticente Tarso Genro. Por sinal, só soube ao ler este texto que propôs jogar José Dirceu, José Genoíno e João Paulo Cunha à própria sorte, descoberta que transforma minha “pouca simpatia” em repugnância. Contudo, não é porque eles defendem essa tese por oportunismo(e tenho certeza que o fazem por esse motivo. Se fossem sérios sequer pronunciariam-se em público sobre a provável nomeação de Levy; são do PT e deveriam ter a disciplina de apoiarem publicamente o seu grupo político, deixando para lavar roupa suja internamente). Não é porque a crítica à nomeação de Levy é usada por oportunistas que pretendem atacar seus inimigos internos dentro do PT; ou que é evidente que Levy não atuará de forma semelhante a Fraga dentro do Governo Dilma, a composição essencial do Governo jamais possibilitaria essa atuação; que essa crítica seja errada indiscutivelmente. Afinal, como já disse embora Levy não vá jamais ser um Fraga dentro do Governo Dilma, sua nomeação representa sim um retrocesso dentro da composição de forças que o Governo administra que, neste momento e na encruzilhada que vivemos(onde podemos saltar para quebrar as amarras estruturais de nosso atraso ou retroceder)é um erro político enorme. Saber-se que Levy não será um Fraga é pouco se pensarmos que ele não será um Beluzzo ou um Celso Furtado e que é disso o que necessitamos nesse momento para não termo um Fraga no futuro. É essa a batalha que temos que vencer

    • que me desculpe a minha ignorancia , eu tambem nao sabia de nada disso , que malcumunou contra os injustiçados do mentirao. eu ate elogiei o tarso muitas vezes , mas essa ai eu nao sabia. agora , ate os blogs progressistas estao divido entao , porque ate uma lista contra essas nomeaçoes estao circulando na internet, tem que haver um concenso. porque muitos estao defendendo e outros execrando.

      • Não será possível obtermos um consenso entre os blogueiros, pois, evidentemente, cada um deles tem sua própria interpretação da política e daí as divergências. Mas é admirável a lucidez política do Eduardo. Ele é de um bom senso e de um equilíbrio emocional na análise das situações políticas que chega a ser surpreendente. Esta maturidade política aliada a um alto grau de informação permite que seus artigos sejam bons faróis para que possamos, nós, nos orientar. Eu cheguei a ler a carta (ou nota?) de Tarso em que ele declara, explicativamente, que os “mensaleiros” (leia-se Dirceu e Genoíno) deveriam parar de “atrapalhar” o PT exigindo o que lhes era de direito, por exemplo, prisão domiciliar e, sobretudo, julgamento jurídico e não, simplesmente, político.
        A escolha dos ministros ( e isto é elementar) depende, em grande medida, das forças que se tem. Muitos de nós gostaríamos que a empregada que temos em casa, além de cuidar das crianças, fosse também uma excepcional cozinheira. Resta saber se temos dinheiro em caixa para pagar alguém com estes atributos e se temos, nas despensas, os mantimentos necessários. Há tantos provérbios na língua brasileira para ridicularizar quem sonha com o que não pode que não há porque repetir nenhum aqui.

      • Não é verdade!!!

        Tarso Genro é um dos petistas mais honrados e que respeita o eleitor petista. Ele critica com razão o fato do PT ter abandonado a mobilização pela acomodação da governabilidade, o mensalão (mesmo distorcido pela mídia) é o simbolo dessa nova postura petista.

        Não estou criticando o PT, eu me tornei petista depois do mensalão, por causa da hipocrisia e pela tentativa de golpe/impeachment, quando o PT era queridinho da mídia eu era crítico do partido, votei no Lula em 2002 (1º e 2º turno) por insatisfação ao meu país, se votasse em 1989 seria no Brizola (não sei se votaria em Lula no 2º turno, acho que em branco).

        Lula não respeitou a esquerda quando em 2010 montou um arco de aliança infinito, era o momento de aproveitar os 80% de popularidade e PIB de 7% para multiplicar a esquerda no parlamento. Iam inventar desculpa que sem reforma política e campanhas caras é impossível, bobagem, povo consciente e politizado ninguém compra, vocês preferem o PT com 88 deputados em vez de 130?????????

        Felizmente parece que o Lula vem fazendo autocrítica, Haddad foi um excelente legado lulista.

          • Houve uma época em que ser petista era chique Eduardo.

            Quando o casal Suplicy estava no auge, quando Cristovam Buarque abria pontes com os tucanos (mesmo quando o PSDB já era neoliberal).

            Quando a direita temia Brizola e via nos petistas libertários ou religiosos um mal menor, a direita apostava no amadorismo, sectarismo e pouca experiência dos petistas para evitar o PDT.

    • Tarso Genro foi vítima do Voto Obrigatório (que a inocente esquerda brasileira diz defensora).

      Mesmo com um grande governo no Rio Grande Do Sul e desempenho econômico acima da média nacional ele perdeu para um adversário folclórico.

      O voto facultativo melhora a qualidade do voto, vota quem tem consciência política.

      A era de democratizar o voto acabou, estamos na era da qualificação do voto, sem voto obrigatório não teríamos na mesma eleição incoerências (votar no PT para presidente, para deputado no empresário ou pastor do partido de centro-direita, isso dificulta a governabilidade).

      Quando não se pode votar no Tiririca para debochar desse sistema, apesar de bom deputado o humorista não teria a mesma grande votação no voto facultativo.

      • Filipe, não estamos num país desenvolvido culturalmente, com democracia consolidada (discordo totalmente das afirmações do Lula que diz que está, não está enquanto houver uma direita predatória e primitiva como esta) pra ficar pregando isso. Sinto, mas sem o voto obrigatório o povo não iria participar do processo político como aprendizado. Ainda levará muito tempo pra fazer uma transição disso.

        Tarso Genro não perdeu por isso, perdeu pelo que foi descrito no texto, ele foi um dos cabeças da bananização do PT, de transformar o partido em saco de pancadas, e agora veio a fatura pra ele pagar e está pagando.

        Nutria respeito por ele, mas depois dessa, já era. Se há uma coisa que não tolero é gente corroendo o partido por dentro com esse discurso moralista e oportunista ridículo de “refundação” porque querem se livrar do Dirceu, Genoino e cia por desafetos pessoais. Só o fato do tal Cardozo fazer parte dessa “Mensagem ao Partido” já diz a quanto anda esta palhaçada que desmobilizou o PT nas áreas de influência disso, SP e RS.

        Eu vi como o pessoal dessa “Mensagem” age, soltando indiretas, vídeos pontuais pra ver “se cola” (soltaram um do Olívio Dutra metendo o pau no caso do Mensalão mas pra apoiar a tese da Globo, Barbosa e cia). Sinto muito mas esse pessoal definitivamente não me representa, essa covardia deles fede e enoja, levou o PT ao maior fiasco em vários estados. Como não sou muito de “paz e amor”, eu faria um expurgo ‘democrático’ no PT desses caras, mas só em alertar o povo de que estava havendo este movimendo de bananização do PT já é um começo.

        • Bobagem essa história de que não somos desenvolvidos. Com o voto facultativo a Dilma seria reeleita no 1º turno segundo Datafolha.

          Voto obrigatório existe desde 1932, ele foi importante até a redemocratização mas deveria ter acabado apos a constituinte quando a democracia estava no auge, no início a participação popular cairia mas depois aumentaria com a qualidade dos eleitos (melhor exemplo é a Venezuela). Vamos parar de subestimar o povo.

          Melhor um Tarso Genro/Olívio Dutra na mão do que um Palocci, Paulo Bernardo ou Vacarezza. José Eduardo Cardozo é um morto-vivo, mas se você não sabe o Haddad faz parte da “Mensagem” então não generalize…

  • ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    ****

    *************.

    * . . . . **** . . . . Lei de Mídias Já!!!! **** … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. **** … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  • A Dilma comete uma traição dessas e devemos aceitar?????

    Não há necessidade de um ajuste como 2003 pela situação econômica do país ser muito melhor e o PT não apaziguar mais os movimentos sociais.

    Nelson Barbosa é aceitável, Dilma deveria nomear-lo para a Fazenda, já que é um gestor e formulador de políticas públicas brilhante, dizem até que junto com a Dilma é um dos “pais” do Minha Casa Minha Vida.

    Joaquim Levy não acrescenta nada, o PT tem que reagir, Levy comandando a economia pode antecipar o fim do governo Dilma e realizar o sonho conservador de “enfraquecer” o PT.

  • Tudo bem, o Levy pode até atender parcialmente e de forma mais imediata às expectativas do mercado, mas não vai atender sempre…acho que Dilma deu uma détente no confronto. Precisava mesmo. Até onde iríamos no tencionamento? Ganhamos a eleição, um combate, mas o inimigo não saiu fraco dele. Ganhamos por pontos, não foi nocaute…e já queriam revanche…agora essa pressão interna nesse nível, atendendo à expectativa da mídia que não se furta de derramar a gasolina e jogar o fósforo de longe…é antecipar crises e promover a cizânia. Acho que a indicação de um ortodoxo não é novidade em nossos governos. É claro que teremos algumas medidas ortodoxas…e nenhuma doutrina ou escola, não se sustentaria sem ter alguma coisa que de algum modo comprove ser eficaz em alguma circunstância. Quero dizer que na atual circunstância em sentimos que a crise se manifesta para lá da marolinha que manifestou até há pouco, se dermos uma frenada agora, deve ser bem melhor do que ter de derrapar lá na curva. É melhor que se conceda um pouco, mas mantendo o controle da situação de tal modo que teremos medidas ortodoxas tomadas por dentro do projeto neo desenvolvimentista. Pior seria, perdermos a oportunidade de fazer isso com tranquilidade e depois ter de sacrificar esse projeto e sucumbirmos completamente à ortodoxia,

  • Votar não é dar confiança a alguém fazer algo? Eu confiei que Dilma faria o melhor pelo nosso país porque já mostrou que sabe fazer…meu povo, não sou muito inteligente, mas acredito que ficar metendo o pau em cada decisão que ela toma agora não é o mais inteligente a se fazer no momento…vocês não acham que já temos oposição suficiente (e com métodos nada honestos)??? Vamos ter que confiar e tomar posse, depois a gente critica. É assim que penso e sinto. Tá ficando muito cansativo e desgastante essas brigas internas nesse momento.

  • Ressalva: A presidenta é o tipo de pessoa que precisa de um estímulo dos fãs.

    Viram durante a campanha?

    Apanhava, apanhava, e não reagia.

    Quando os fãs chacoalharam ela, reagiu.

    É verdade que o chacoalho foi tão forte que ela é outra pessoa, agora.

Deixe uma resposta