É hora de o Brasil criar juízo e se unir contra a crise

Opinião do blog

pacto

 

O país levou a política às últimas consequências e o resultado está aí: de economia promissora e inclusiva em que a mobilidade social garantiu que passasse quase incólume por cerca de seis anos da maior crise econômica mundial da história, estamos à beira de mergulhar em uma das recessões mais profundas das últimas décadas, com tendência a piorar.

E o mais espantoso é que chegamos a isso em míseros seis meses.

Os setores mais racionais da vida nacional – sejam governistas, sejam oposicionistas – já reconhecem, em uníssono, que a economia não está reagindo devido à política. Há cerca de seis meses que a agenda nacional gira em torno dessa guerra política, agravada pela eleição de uma Câmara dos Deputados cuja marca tem sido a irresponsabilidade.

Em pé-de-guerra, a oposição à direita vem se recusando a aceitar o resultado da eleição presidencial enquanto que, pela esquerda, oposição e parte do governismo perderam-se em um alheamento da realidade que acredita que é possível a economia retomar o prumo sem ajustar as contas públicas, estraçalhadas pelo desaparecimento do investimento privado por conta, justamente, da instabilidade política.

Até 2013, o Brasil financiou o crescimento da economia, do emprego e da renda através do investimento privado, que vinha crescendo. Com o país atraindo investidores estrangeiros e estimulando os investidores nacionais a apostar nos negócios, foi possível criar mais de uma década de melhora das condições de vida do povo.

A partir da conflagração do país no ensaio de guerra civil que eclodiu naquele ano, a retração do investimento (nacional e estrangeiro) colocou a economia em coma. Paramos de crescer.

O governo apostou no investimento público, aprofundando a renúncia fiscal como forma de animar o empresariado a manter o nível de emprego e os investidores a abrirem a carteira.

Eis que a política entra em cena a partir da insurreição do Ministério Público e da Polícia Federal, que, estimulados pelas condenações draconianas e suspeitas dos réus do mensalão, passaram a ignorar o Estado de Direito e a promover operações espetaculosas em que o show substituiu a circunspeção exigível em investigações policiais.

Nesse momento, fanáticos de ultradireita se animaram a mostrar a cara – e as garras – após décadas de hibernação forçada pela redemocratização do país. Eis que a sede de poder da centro-direita partidária e midiática decidiu dar corda aos fanáticos para que fizessem o trabalho sujo, contemporizando até com o fascismo, que saiu do Facebook e ganhou as ruas.

Com a ascensão de um despachante histórico das corporações à Presidência da Câmara dos Deputados, ocorreram dois fenômenos: o primeiro foi o Brasil descobrir quanto poder tem o presidente daquela Casa e, o segundo, foi a transformação desse enorme poder em instrumento de chantagem de pseudo “sócios” do governo e de vingança da oposição.

O resultado do autismo da esquerda e da má fé da direita já se reflete de forma avassaladora na economia. O ajuste fiscal de 66 bilhões de reais não será alcançado. Com isso, uma crise que poderia terminar este ano já estende seus tentáculos sobre 2016.

Enquanto o país não ajusta as contas públicas (receita maior que despesa) e o governo é mantido manietado pelo alheamento ou pelo oportunismo de aliados e “aliados” e pela fúria descontrolada dos inimigos políticos, a garantia de prolongamento da crise é cada vez mais sólida.

A meta de economia de 1,1%do PIB não será atingida. Talvez metade dela. Desse modo, um ajuste que poderia se circunscrever a 2015 prosseguirá em 2016 – e que ninguém se engane, ou o Brasil atinge a meta e, assim, atinge a condição de despesa menor que receita, ou o país vai afundar ainda mais em recessão e desemprego.

Quanto mais a política (à esquerda e à direita) dificulta o ajuste fiscal, quanto mais armadilhas o Congresso, liderado pelos presidentes encrencados das duas casas, sabota e/ou chantageia o governo criando “bombas fiscais” como aprovação de despesas maiores para pagamento de aposentados e outras medidas que não têm cobertura financeira, mais a crise se prolonga e mais os brasileiros sofrerão agruras econômicas.

Chegamos a um ponto limite. A ameaça de Eduardo Cunha de “explodir o governo” é, na verdade, ameaça de explodir o país, ou melhor, de explodir a economia.

Quem paga por isso? Você, caro leitor.

Se quem lê estas palavras for antipetista, a reação provável será a de subir em um banquinho e discursar contra os (supostos) pecados dos governos petistas que conduziram a economia a essa situação. Se for da esquerda caviar, discursará sobre “estelionato eleitoral” e sobre a necessidade de uma desnecessária “crítica pela esquerda” que nada mais é do que colaboração com o golpismo e com o afundamento da economia.

Chega de politicagem. Os 200 milhões de brasileiros não querem saber disso. O país precisa sair dessa. Até mesmo para a oposição não interessa herdar uma massa falida, caso vença em 2018.

O golpe não acontecerá como pensa a direita golpista. Haverá uma guerra política antes. Nesse interim, quem chegar ao poder encontrará um país economicamente arrasado e terá que dar respostas que a parcela da população que apoia o golpe espera que sejam dadas.

O golpe não acontecerá ou acontecerá após uma luta fratricida e, nesse contexto, os setores da sociedade que condescendem com tal estupro da democracia acreditam que bastará tirar o PT do poder para tudo se resolver como por mágica.

Não será assim. Quem assumisse agora encontraria uma crise muito pior do que a que há neste momento e demoraria para dar alguma solução a ela, se é que daria. Afinal, a sabotagem mudaria de lado. O ajuste fiscal, agora, teria que ser muito mais duro e quem herdar o butim estará esperando uma farra com a chave do cofre que lhe cairá nas mãos.

A única solução viável, neste momento, é um pacto político. Caberia às lideranças do governo e da oposição, aos movimentos sociais, ao empresariado, à mídia e até ao Ministério Público, à Polícia Federal, ao Judiciário e a quem mais puder colaborar, sentarem-se todos para discutir uma agenda mínima.

Pelo lado das investigações de corrupção, a partir de agora deveriam ocorrer discretamente. Não se propõe que sejam abandonadas, mas devem deixar de ser espetáculo. Já.

Pelo lado do Congresso e dos partidos, é chegada a hora de aprovar medidas, com celeridade e eficiência, para equacionar receita e despesa.

Pelo lado da mídia e das lideranças políticas à direita e à esquerda, seria tranquilizador para o país se todos aparecessem publicamente comunicando à nação que diferenças serão postas de lado até que a economia se estabilize.

Ao contrário do que poderia pensar a oposição, ela lucraria muito ao demonstrar que está colocando o país acima de suas ambições políticas. Ao governo caberia reconhecer a colaboração da oposição, recompensando-a publicamente pela atitude madura e responsável.

À mídia, caberia parar de colocar lenha na fogueira, desfazendo a imagem de golpista e de abutre com que é vista por amplos setores da sociedade.

A oposição já ganhou discurso para 2018. E se atuar para que o país saia da crise, terá esse ativo a seu favor. O governo e o PT, poderão argumentar que não hesitaram em compartilhar decisões com os representantes da minoria, em um gesto de desprendimento e republicano. A mídia, finalmente poderia demonstrar sua utilidade.

A alternativa a iniciativas republicanas a serem adotadas por TODOS os agentes políticos e econômicos é o caos, é o estabelecimento de uma situação imprevisível que certamente irá surpreender inclusive àqueles que pensam que estão ganhando o jogo.

A situação econômica do país já começa a mudar de patamar. É como se o paciente tivesse que tomar uma colher de sopa de um remédio amargo todos os dias, mas como só aceita tomar uma colherinha de café a doença, além de não ceder, ameaça piorar. Ou esse paciente para de agir como criança ou sua gripe irá se transformar em pneumonia.

140 comments

    • A história dos 39 ministérios é bobagem. A economia resultante não seria relevante. O governo está cortando fortemente seus gastos. Leia os cadernos de economia. Aliás, quem está criando gastos é a oposição. É hora de parar com os discursos e pensar na realidade. Faço uma pergunta: você é cidadão comum ou é ligado a partidos? Trabalha com quê? Não precisa me xingar. Pergunto se lhe interessa ver a economia afundar.

      • Sou comerciante e sem filiação partidária. Só acho que o efeito psicológico de um corte assim seria tremendo, passaria a imagem que o governo ta se esforçando e não só dando a conta para o povo pagar. O mujica fez uma jogada parecida no país dele. Passa a mensagem que ta no caminho certo. O governo aqui aumentou as tarifas e não passou que está fazendo a parte dele. Realmente está cortando gastos, mas justamente em cima do povão, vide o corte no minha casa minha vida, educação, etc

        • O governo está cortando gastos mas não tem um santo pra ir à TV contar isso pro povo e a mídia não divulga como deveria. Não são os 39 ministérios conforme vários articulistas já demonstraram, mas isso que o Edu colocou, o Estado perdeu a capacidade de equilibrar a economia porque a guerra pelo poder, o terrorismo da mídia e o clima de perseguição da lava a jato juntaram-se às já impopulares medidas anticíclicas, deixando tudo muito instável. A julgar pela minha situação e o espantoso número de comércios fechados aqui na região, a crise está muito feia. Já cortei TV a cabo, já troquei o plano do celular, já passei para o SUS e estou usando em substituição aos caros e poluentes produtos de limpeza, um feito em casa com casca de cítricos e vinagre… Brasileira, se vira nos trinques! 🙂

        • Todo mundo reclama do excesso de ministérios. Aí quando vem um adesivo criminoso contra Dilma aparece todo mundo cobrando atuação da Secretaria das Mulheres (que tem status de ministério), que atendeu atuando dentro de suas responsabilidades e possibilidades.
          Vale salientar que a cobrança veio até mesmo dos que acham que são muitos os ministérios.
          Naquele momento, ninguém pareceu pensar que o tal ministério seria dispensado.
          E desnecessário dizer que, se fossem cortadas pastas, tal secretaria estaria na lista.

      • Se toda opinião que bate de frente com o que o governo faz é errada, para que debater. Pela lógica dos governistas o governo faz tudo certo e essa crise é culpa da oposição.

        • O MUNDO ESTÁ EM CRISE HÁ NO MINIMO UMA DÉCADA E NÓS NÃO SOMOS UMA ILHA DESTE MUNDO GLOBALIZADO, GRÉCIA,ESPANHA,ARGENTINA,CHILE E MÉXICO SÃO APENAS EXEMPLOS. CONCORDO TOTALMENTE COM ESTE POST QUE COLOCA CLARAMENTE O ÓDIO QUE SE INSTALOU NO PAÍS EM FUNÇÃO DE UM RESULTADO ELEITORAL DESFAVORÁVEL A ELITE E A PARTE DA MIDIA NACIONAL ENVOLVIDA COM POLÍTICOS DE CENTRO ESQUERDA. O MUNDO GÇOBALIZADO É CRUEL COM ECONOMIAS INSTÁVEIS E QUE TENHAM EXPLORADORES DO DINHEIRO PÚBLICO, COMO É O CASO DO BRASIL, ONDE TEM GENTE MAMANDO NAS TETAS DO GOVERNO HÁ DÉCADAS E AGORA ESTÃO SENDO DESMASCARADOS. ALEM DA SONEGAÇÃO NO BRASIL QUE ULTRAPASSA OS LIMITES DO TOLERÁVEL COM UMA ECONOMIA INFORMAL MONSTRUOSA. E GENTE DE BAIXA QUALIDADE COMO OS DOIS PRESIDENTES DA CASA DO POVO COMO É O CASO DOS CORRUPTOS EDUARDO CUNHA E RENAN CALHEIROS QUE TEM UMA VIDA PÚBLICA LAMENTÁVEL DO PONTO DE VISTA DA MORAL E DA ÉTICA E QUE SÃO FINANCIADOS POR EMPRESAS CORRUPTAS QUE OS ELEGEM PARA TERME SUAS AGENDAS E SUAS VONTADES APROVADAS EM FORMA DE LEI NO CONGRESSO. ALEM DISTO SÃO EMPRESAS CORRUPTAS E SONEGADORAS DE IMPOSTOS. PRECISAMOS DE UMA LIMPEZA TOTAL NA POLITICA BRASILEIRA, COM REFORMAS NA POLITICA , NA ÁREA FISCAL E NA REGULAMENTAÇÃO DA MÍDIA E DAS COMUNICAÇÕES COMO UM TODO..

  • Analista no sentir e no pensar, com realismo e patriotismo nacional, Eduguim, deveras coloca certo as pedras no xadrez da Cidadania Brasileira em meio a essa já nauseante atmosfera do lavajatismo, carapuça para outras operações, ditas, mas nem tanto lançadas, para sanear males de contravenções ou crimes de lesa patria… Está sim na hora, mais do que na hora, não digo em termos maciços de agir, como bravamente, ergue a voz na Câmra Fedral o deputado Costa. Mas, de agir com união de energias, taticas e estratégicas concreta. E reevidar, e contratar e vencer os inimigos do Brasil tavestidos em de anjos da guarda. Mas da guarda é claro dos interesses mais do que suspeitos e malevolamente concupiscentes em cima das imensas riquezas brasileiras. Riquezas esssas que, emprimeiro lugar só devem ser compartilhadas com a Ciddania Brasileira. E em plano subalterno sob condições contratuais e negociadas, para que empresários de outras nações possam aqui abrir também seus negócios. Mas, sempre de acordo com a onveniência e sobeerania do Povo Brasileiro. E cada um de nós, e que todos ouçamos o vibrante apelo de Eduguim.

  • Quer irritar um petista?

    Aja como um!

    O PT nunca se mostrou disposto a participar de qualquer pacto a favor do Brasil, quando era oposição radical!

    Expulsou Luisa Erundina quando ela aceitou fazer parte do Gov. Itamar, depois da traumática saída de Collor…

    Não assinou a Constituição de 88…

    Foi contra a LRF…

    Contra a Fator Previdenciário, q hj lamenta ter acabado…

    O PT tinha, como princípio, o “quanto pior, melhor!”

    Agora, sofre na pele as consequencias dessa postura!

    E q se registre:

    Muitas das decisões polulistas do Congresso, contou com preciosos votos do PT!!

    • Após seu discurso, o que você acha da proposta? Vamos ficar repisando o passado ou vamos até o fim na destruição da economia? Você é rico, bilionário, ou é um cidadão comum? Se o país afundar, você, pessoalmente, vai ganhar? O que estou propondo é que todos nos unamos para tirar o país dessa. Vocês têm seu discurso para 2018. Usem-no, mas não sabotem o país. Estou pensando inclusive em você, e em mim mesmo

        • José Carlos, eis a merda que o PT fez – você pode obter mais informações no seu jornal e revista predileta.

          Todo o mal que o lulapetismo fez ao Brasil.

          O BRASIL REAL – DE 2002 A 2013
          Por Luiz Alberto de Vianna Moniz Bandeira. Fonte: Pátria Latina
          1. Produto Interno Bruto:
          2002 – R$ 1,48 trilhões
          2013 – R$ 4,84 trilhões
          2. PIB per capita:
          2002 – R$ 7,6 mil
          2013 – R$ 24,1 mil
          3. Dívida líquida do setor público:
          2002 – 60% do PIB
          2013 – 34% do PIB
          4. Lucro do BNDES:
          2002 – R$ 550 milhões
          2013 – R$ 8,15 bilhões
          5. Lucro do Banco do Brasil:
          2002 – R$ 2 bilhões
          2013 – R$ 15,8 bilhões
          6. Lucro da Caixa Econômica Federal:
          2002 – R$ 1,1 bilhões
          2013 – R$ 6,7 bilhões
          7. Produção de veículos:
          2002 – 1,8 milhões
          2013 – 3,7 milhões
          8. Safra Agrícola:
          2002 – 97 milhões de toneladas
          2013 – 188 milhões de toneladas
          9. Investimento Estrangeiro Direto:
          2002 – 16,6 bilhões de dólares
          2013 – 64 bilhões de dólares
          10. Reservas Internacionais:
          2002 – 37 bilhões de dólares
          2013 – 375,8 bilhões de dólares
          11. Índice Bovespa:
          2002 – 11.268 pontos
          2013 – 51.507 pontos
          12. Empregos Gerados:
          Governo FHC – 627 mil/ano
          Governos Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano
          13. Taxa de Desemprego:
          2002 – 12,2%
          2013 – 5,4%
          14. Valor de Mercado da Petrobras:
          2002 – R$ 15,5 bilhões
          2014 – R$ 104,9 bilhões
          15. Lucro médio da Petrobras:
          Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
          Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano
          16. Falências Requeridas em Média/ano:
          Governo FHC – 25.587
          Governos Lula e Dilma – 5.795
          17. Salário Mínimo:
          2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
          2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)
          18. Dívida Externa em Relação às Reservas:
          2002 – 557%
          2014 – 81%
          19. Posição entre as Economias do Mundo:
          2002 – 13ª
          2014 – 7ª
          20. PROUNI – 1,2 milhões de bolsas
          21. Salário Mínimo Convertido em Dólares:
          2002 – 86,21
          2014 – 305,00
          22. Passagens Aéreas Vendidas:
          2002 – 33 milhões
          2013 – 100 milhões
          23. Exportações:
          2002 – 60,3 bilhões de dólares
          2013 – 242 bilhões de dólares
          24. Inflação Anual Média:
          Governo FHC – 9,1%
          Governos Lula e Dilma – 5,8%
          25. PRONATEC – 6 Milhões de pessoas
          26. Taxa Selic:
          2002 – 18,9%
          2012 – 8,5%
          27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário
          28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas
          29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas
          30. Capacidade Energética:
          2001 – 74.800 MW
          2013 – 122.900 MW
          31. Criação de 6.427 creches
          32. Ciência Sem Fronteiras – 100 mil beneficiados
          33. Mais Médicos (Aproximadamente 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados
          34. Brasil Sem Miséria – Retirou 22 milhões da extrema pobreza
          35. Criação de Universidades Federais:
          Governos Lula e Dilma – 18
          Governo FHC – zero
          36. Criação de Escolas Técnicas:
          Governos Lula e Dilma – 214
          Governo FHC – 11
          De 1500 até 1994 – 140
          37. Desigualdade Social:
          Governo FHC – Queda de 2,2%
          Governo PT – Queda de 11,4%
          38. Produtividade:
          Governo FHC – Aumento de 0,3%
          Governos Lula e Dilma – Aumento de 13,2%
          39. Taxa de Pobreza:
          2002 – 34%
          2012 – 15%
          40. Taxa de Extrema Pobreza:
          2003 – 15%
          2012 – 5,2%
          41. Índice de Desenvolvimento Humano:
          2000 – 0,669
          2005 – 0,699
          2012 – 0,730
          42. Mortalidade Infantil:
          2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos
          2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos
          43. Gastos Públicos em Saúde:
          2002 – R$ 28 bilhões
          2013 – R$ 106 bilhões
          44. Gastos Públicos em Educação:
          2002 – R$ 17 bilhões
          2013 – R$ 94 bilhões
          45. Estudantes no Ensino Superior:
          2003 – 583.800
          2012 – 1.087.400
          46. Risco Brasil (IPEA):
          2002 – 1.446
          2013 – 224
          47. Operações da Polícia Federal:
          Governo FHC – 48
          Governo PT – 1.273 (15 mil presos)
          48. Varas da Justiça Federal:
          2003 – 100
          2010 – 513
          49. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)
          50. 42 milhões de pessoas saíram da miséria
          FONTES:
          47/48 – http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas
          39/40 – http://www.washingtonpost.com/
          42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONU
          37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br
          45 – Ministério da Educação
          13 – IBGE
          26 – Banco Mundial

          • Bla-bla-bla e mimimi furado, gracas a estabilizacao da moeda na decada de 90 e ao boom das commodities, , Lula surfou na onda.

            Agora foi tudo pro espaco.

          • Sugiro que dê uma olhada nos indicadores da economia em 2002, 2001, 2000 e 1999. A sua cara-de-pau é alguma coisa sobrenatural. Que estabilização da moeda? Em 2000 tivemos 9% de inflação, em 2001 tivemos quase 10, em 2002 quase 13. Durante os 8 anos de FHC tivemos 40 mil falências por ano. Em 2014, tivemos pouco mais de mil. Terminamos o mandato de FHC com 30 bilhões de dólares em caixa. Terminamos 2014 com quase 400 bilhões. Vai procurar um tanque de roupa pra lavar, vai

          • OK, bonito, 2003, 2012. Sim, cenário externo favorável, manutenção do tripé macroeconômico (no começo do governo Lula)de responsabilidade fiscal, controle inflacionário e câmbio flutuante e demanda absurda por commodities por uma China crescendo a mais de 10% ao ano favoreceram e muito nossa economia.

            Mas da mesma forma que você diz para não ficar repisando o passado, Edu….2012, amigo, três anos já….a situação não é a mesma em 2015, bola para frente, chega dessa comparaçãozinha PSDB-PT…os figurões dos dois partidos não são afetados pelos mesmos problemas que nós daqui….independente dela ter sido causada por incompetência de gestão (o que eu acho), pela corrupção (complementa, mas não causa) ou pela PIG/oposição (aí força a barra…)

          • Não vou nem comentar o resto das baboseiras que este tal de “joão” disse. Está fora do que aconteceu, 90% de deturpação tucana. Mas vou comentar apenas isto: “pela PIG/oposição (aí força a barra…)”. O cara acha, ou quer achar, ou é mal intencionado, mas, dizer que uma mídia golpista e uma oposição ao Brasil que temos não estão sabotando o país, aí é demais, é ser o que eu disse, tapado ou mal intencionado.

            Edu, não tem jeito, pedir para quem faz oposição ao Brasil para ter um mínimo de bom senso, e até mesmo, pedir para que não se destrua, se for um pobre de direita, é impossível para esta gente. Eles preferem ver o país destruído que o próprio país ser governado pelo PT. É uma intolerância e um ódio sem razão.

        • “Afundou” o país? Quando o país “afunda” vai ao FMI, vide Grécia. Ainda estamos muito longe disso. Agora, se voce está com saudades…já sabe em quem votar!

          • É brincadeira, não? Como pode alguém dizer que tem saudade da época em que tínhamos que estender o tapete vermelho para o FMI vir nos ditar o que fazer na economia? Mas, enfim, isso é só um pilantrinha que passa o dia na internet escrevendo essas baboseiras

        • Por enquanto, Valterlei, quem cometeu estelionato do tamanho de um bonde desde a origem é o seu partido que de social-democrata nunca teve nada, nunca cumpriu uma linha sequer daquilo que está escrito no site dele como visão, vendeu social-democracia, entregou Consenso de Washington e gerou traidores do país. O PT errou acertando e acertou errando. Seu partido não fez nada, nadica de nada de bom para o povo brasileiro.

        • Valterlei, em setembro de 2002, um mês antes da eleição que o Lula venceu, o Brasil recebeu mais um empréstimo do FMI para compor reservas cambiais. Era um país tão sucateado que usava um “cheque especial” chamado de FMI para fazer reservas.
          De 2003 pra cá tudo mudou. Hoje temos cerca de US$ 370 bi de reservas.
          Você sabe como isso aconteceu?
          O salários dos servidores públicos foram congelados.
          Você acha que os servidores sabem por que os salários foram congelados?
          Você se lembra do índice de inflação, e de desemprego, e da taxa selic..?
          Uma crise envolvendo as maiores economias do mundo explodiu. E o Brasil ficou de pé.
          Não ficou de pé na crise da Ásia, da Rússia, do México.. Em todas o Brasil bateu o” traseiro” no chão.

          Pra pessoas com você nada disso importa.

    • Por favor, mencione os fatos todos e não diga bobagens! A única coisa certa e que concordo, foi com a não assinatura da CF, porém o PT a respeitou, coisa quem os outros não!!

    • Só para informação: Erundina nunca foi expulsa do PT. Ela saiu por livre e espontânea vontade como fez dias atrás a Marta Suplicy. Procure se informar melhor antes de escrever ou dizer idiotices.

      • Vocês precisam, em primeirissimo lugar, aprender a debater sem chamar o outro de idiota. Este blog é conhecido por insultar divergentes.

      • Eles não lembram que o PT elaborou o tal do “governo paralelo” para apresentar alternativas ao governo do Collor e sugerir políticas públicas, o que mais tarde deu no Instituto da Cidadania, que tem alguns dos melhores estudos sobre o Brasil que já li e de onde saíram depois muitas das políticas implantadas no governo Lula e que estão aí até hoje. Capacidade que o PSDB não tem, de fazer oposição contundente mas criativa e construtiva.

    • Carlos Henrique e Carlos Henrique de Oliveira Santos são a mesma pessoa? Caso seja,resta a indignação…
      Perder um precioso espaço para uma discussão à altura que o tema coloca mostra a dualidade de consciência,que imagino, ser má administração de um “tarja preta”.
      O Brasil veio administrando a crise internacional, buscando garantir a qualidade de vida social e econômica conquistada nos últimos anos.Porém,ela se prolongou além do esperado, e pior, hoje não se sabe quanto tempo irá perdurar.
      As disputas políticas se acirraram por entenderem que a “crise brasileira” é administrável. Bastando desqualificar o PT,e não o governo pois, muitos que fazem parte da base aliada se aliaram com a oposição para promover a destituição da Dilma,acreditando que poderão se beneficiar política e economicamente e, de quebra parar com a limpeza que a Presidenta vem fazendo. Mantendo assim as “tetas”

  • Prezado Eduardo, sua análise é lúcida e tenho a mesma posição, é preciso um pacto político porque o país está acima dos interesses pessoais.
    Não é de hoje que penso nisto.
    Desde o momento que o candidato derrotado começou a fustigar o governo, dias após a eleição, ficou claro o objetivo.
    Se não ganhamos no voto ganhamos no tapetão!
    Um arco de forças, cada uma com seu interesse que são contrários ao país inclusivo que está sendo construído se uniu com esse objetivo comum, derrubar o governo.
    Parte dessas forças detém o capital e o controle da economia uma outra parte não tem o capital mas quer avançar sobre o que resta do Brasil soberano.
    Ao contrário da esquerda unem-se pelo mesmo objetivo e dividem o butim depois, matam-se entre si mas não ficamos sabendo, apenas sofremos as consequências.
    A presidente é refratária a políticos e com razão, mas há que considerar que em algum momento ela deveria ter feito alguma coisa em direção a esse pacto.
    A presidente provavelmente acredita que lida com instituições republicanas em uma democracia. Não temos uma coisa nem outra.
    Ela é legalista, já demonstrou isso inúmeras vezes e ainda não percebeu que do lado de cá há golpistas.
    Parte do que sofre é responsabilidade dos dirigentes e membros do PT que ocupam cargos e nunca trabalharam para consolidar e continuar esse projeto de governo. Todos, praticamente todos se locupletaram do poder a começar do José Dirceu que representava ou era a voz desse ideal.
    O PT cresceu e se mantinha com a simbiose entre Lula e José Dirceu e o que temos hoje.
    Um José Dirceu gritando pela legalidade dos serviços que prestou, não discordo, são legais. Também são ou foram completamente imorais. É o único que não poderia ter feito!
    Outros como Palocci, Cândido, Tatto na prefeitura de São Paulo são patifes conhecidos, aliás esse último será o responsável por uma das mais acachapantes derrotas de um mandatário que tenta sua reeleição.
    O capital pode ficar parado, pararam em 64, parte parou deliberadamente desde a reeleição da Presidente Dilma e uma parte parou graças aos bons serviços prestados pelo juiz.
    O capital colocou e tem apoio no Supremo. O capital montou um partideco de aluguem presidido por um ex-sindicalista que apoia a terceirização.
    O arco está fechado, falta definir a hora.
    Estranho o PSDB calado, onde estão Aloysio, Serra, Aécio, Álvaro Dias e outros arautos da moralidade quando os presidentes da Câmara e do Senado são denunciados com provas?
    Tramando algum acerto para viabilizar o golpe?!
    Onde está o resto da esquerda e dos parlamentares decentes, com honrosa exceção ao deputados Jean Willis e Damous? Onde está a voz ponderada de um Aldo Rebelo?
    Até do PSDB e do PMDB ouviram-se vozes contra isso que ai está.
    E da presidente ouvimos o que? Uma entrevista ao Jô e lemos uma outra na Folha!
    Nestas duas, faltaram as receitas que são trocadas nos encontros sociais!
    Claro que a esta altura um pacto é mais do que necessário para reativar a economia e o país.
    Qual o movimento em direção a ele?

      • Espero, acredito, torço e estou disposto a fazer qualquer coisa para ajudar.
        Lembrando da Presidente, ainda em campanha, ela disse várias vezes que neste ano haveria outro Brasil.
        Estamos no ponto, na encruzilhada que vai definir o que seremos, uma nação plena e soberana ou um republiqueta com mais de 200 milhões de habitantes.
        Uma parte de mim quer acreditar que a Presidente está atenta a tudo isso e apenas deixa as feras lutarem entre si.

  • Seria ótimo caso isso ocontecesse, mas acho difícil com as lideranças atuais, pois os tucanos só pensam em 2018 e Dilma talvez não estaria interessada em compor com o PSDB!!

      • Caro, caríssimo Eduardo,
        Acredite, gostaria sinceramente, agora, neste momento de ser tão positivista quanto você, visto que concordo com seu texto. Contudo, meu iluminismo real e puramente racional, não permite. Tenho 52 e dois anos e nunca vi, de fato, a direita brasileira e principalmente a direita política, primordialmente a chamada centro-direita PMDB, juntamente com a extrema-direita, agora PSDB, dissidente do PMDB, preocupada como o desenvolvimento do País! Essa choldra não pensa o País, pensa em grupos, em classes! Porque pensar o País é pensar em distribuição de renda. Distribuição de renda não faz parte da ideologia política dessa súcia! A ideologia deles é um País neocolonial. Eles receberão o País quebrado com todo “amor e carinho”, se possível, fazendo piruetas de contentamento. Afinal, para que servem o FMI e a União Européia?! O valor dos homens é dado pelas boas ações que servem para melhorar o mundo. Um mundo com menos desigualdades e menos injustiças. Quais as ações de contribuição a longo prazo feita pela classe política brasileira?! A maioria de nossos políticos são semelhantes, com raríssimas exceções, ao pústula Cunha. Têm bastante poder, mas não é para ser usado a favor do povo, porém contra ele. Não preciso elencar o que esse “senhor” tem feito em apenas seis meses!
        Quem é o maior e mais respeitado expoente da extrema-direita brasileira?! O senhor Fernando Henrique Cardoso. Esse senhor não permitiria ter seu ego esvaziado, ao tomar a decisão de fazer uma mea-culpa em prol do País! O amor-próprio deste senhor não resistiria à falta de paparicos da imprensa! Que deixaria de falar única e exclusivamente dele para falar do partido. Esse traste, teve a coragem de dizer que o País nunca teve tanta corrupção. Que a Petrobras nunca teve tanto dinheiro desviado. Que o PT quebrou o Brasil. Ele só consegue dialogar consigo mesmo, quando muito, com aqueles que se afinam com seu cinismo de debilidades naturais. Nem ele, nem ninguém vai fazer, fará aquilo no que não acredita! Eles não acreditam no Brasil. Não no mesmo Brasil que acreditamos e queremos!
        Abraços
        Maria Antônia

        • É com pensamentos como este que o blogueiro quer promover o dialogo.
          Fiquei curioso para saber o que é iluminismo real. Voltaire, um iluminista de verdade é conhecido pela interpelação a um antagonista. Disse ele; ” não concordo com nada do que dizes, mas defenderei com meu sangue vosso direito em dizê-lo.”

          • Quando não há argumentos, as calúnias proliferam. Têm que encontrar uma maneira de depreciar. Maneira mentirosa, diga-se.

          • João e Ramizo/Marcito,
            Todos os meus argumentos são em cima das ações e falas desses senhores. Todos vocês não defendem os próprios nomes e acham que podem falar de desonestidade intelectual de esquerdistas. Qual é mesmo a credibilidade que vocês demonstram?! Vocês se anulam a si mesmos e querem que fiquemos calados! Não era nem para dar importância a vocês, pois vocês não são ninguém! Caracterizem, então o que é, quem é de extrema-direita?! A desonestidade que impera é a de vocês! O senhor em questão há alguns anos não poderia ser chamado de extremista, apenas um político de centro-direita. Hoje, depois de abrigar tudo o que existe de mais reacionário no seio de seu partido e falar da corrupção dos outros quando a dele é documentada em livros com provas materiais, é motivo mais do que suficiente para dizer que ele é de extrema-direita sim. Se não fora, porque aceita as ideias e ideários de cretinos como Bolsanaro, Cunhas, Kataguis, Lobões, Marcelos e mais uma cambada de brucutus aptos e prontos a matar todo aquele que tem ideologia de esquerda?! Porque ele nunca se posicionou publicamente dizendo que não comungava das ideias desses vermes?! Só porque ele é a favor da liberação da maconha, não significa que seja de esquerda ou mesmo de centro. Vocês só reproduzem o cinismo dele, quando diz que é de esquerda, mas ninguém acredita! Para acreditar é necessário que seja tão cínico quanto ele! A social-democracia politicamente pode ser tudo, mesmo de centro ou de esquerda. Nem na economia é liberal! Pode já ter sido. Atualmente, não é. Haja vista o monopólio feito pelas grandes empresas e bancos em detrimentos das empresas menores. A Rede Globo é um belo exemplo, tem todos os aspectos de empresa monopolista. A liberdade na economia que os banco e grandes empresas querem e defendem é somente aquela que é ditada por elas!
            Maria Antônia

  • O que ninguém tem falado em relação à crise / lavajato / empreiteiras, é que oderbrechts da vida NÃO são anunciantes da grande mídia, então podem ser massacradas pelo moro e seus comparsas, e, quem sabe, gastem alguns milhões em notas ao público em primeira página.

  • Excelente análise, Penso igual a você.
    Não se pode ter positividade, se diariamente se fala em crise. A Globo News me parece que foi a encarregada de incutir nas pessoas, que estamos no fundo do poço. Sinceramente, não vejo esta situação alardeada pela emissora que tem o público alvo, a classe média.

  • Admita: esse governo já acabou! Vai ficar nessa agonia até o fim do mandato. Não tem mais apoio do Congresso nem da sociedade, não tem mais nenhum trunfo! A economia vai mal e todos estão decepcionados e céticos. Se atenha aos fatos: esse governo já era!

    • Rodolfo, tipos como você é que acaba com o Brasil.
      Como analfabeto político, por certo acha que tudo se resolver mudando o governo.
      Esqueceu o que passou na era FHC?

      • Lembro o que acontecia antes da era FHC….hiperinflação, compras do mês assim que saía o salário, proteína para pobre era sardinha em lata….o controle da inflação foi o que melhorou a vida dos mais pobres. Permitir que ela retorne não é apenas incompetência, é uma crueldade.

    • Problema não, Randolfo. Vamos esperar até o fim deste mandato, em 2018. Caso alguma coisa que deveria ter sido feita, não o tenha sido, Lula o fará até 2022. E tenha certeza, isso é inexorável. Mas se vc ajudasse não atrapalhando, as coisas seriam mais fáceis.

  • Sinto dizer, caro Eduardo, que o que vc está propondo é que algum grupo político se coloque como o sapo, aquele que leva nas costas o escorpião de uma margem para outra do lago e que, ao final da travessia, é picado pelo escorpião… pois é da natureza do escorpião tal comportamento. Quem vai ser o sapo, nessa margem de lagoa tão repleta de escorpiões? Quem confia em quem? Quem se mostra confiável? NINGUÉM, meu caro. Pacto pela governabilidade, com um monte de gente sedenta pelo poder, sabendo que – se piscar o olho – será degolado? Faz-me rir… Infelizmente (ou felizmente), chegamos ao ponto de mutação; o que vai resultar disso ninguem sabe, mas o país jamais será o mesmo. Estamos em meio a um processo revolucionário, em que não adianta colocar água quente nessa fervura… pois quem o fizer, vai ser rapidamente defenestrado pela força inexorável da história. Custou, mas chegamos lá… e, devo reconhecer, o PT foi o agente motriz desse processo. Obrigada, PT!

  • Quando falamos de PAÍS, estamos falando de POVO, DE GENTE, todos perdem, mas perde mais o mais pobre, o mais carente. Parabens Eduardo pela análise, a união faz a força.

    • Dos tucanos, creio que é o que tem a posição mais confortável; apesar de tudo é preservado pela mídia e suspeito que a autofagia dos demais tucanos pode favorecê-lo, ele sai ‘por cima’ da crise e não se mistura com ela.

  • Caro Eduardo, você teria que convencer a “TURMA DO QUANTO PIOR, MELHOR” (PIG/OPOSIÇÃO/PMDB de CUNHA/RENAN). Quanto a quebrar nossa Economia e consequentemente o Brasil, isso faz parte do DNA dessa turma (FHC/SERRA/AÉCIO/etc.) o que é comprovado no Livro PRIVATARIA TUCANA e pouco estão se importando com o Brasil e os menos favorecidos e com as conquistas dos últimos 12 anos dos Governos Progressistas. Enfim, caro Eduardo, enquanto não houver uma REFORMA POLÍTICA séria e democrática, cortando pela raiz o financiamento privado de campanha (que formou um congresso conservador) e os “260 do Cunha” estiverem atuando com a sede ao pote(sede de poder) como estão se expondo, capitaneados pelo Eduardo Cunha, pouca ou nenhuma coisa proveitosa será feita em benefício do Brasil e seu Povo. Acho que nossa Presidenta, deve seguir em frente e não deixar PEDRA SOBRE PEDRA, só assim teremos condições de fazer uma FAXINA, mesmo que superficial (PSDB parece são inimputáveis) e mandar um recado a esses maus políticos de todos os Partidos que se fizerem alguma coisa errada vão ser investigados e punidos. Não sei se nossa querida Presidenta DILMA ROUSSEFF vai conseguir, porem tenho certeza que entrará para a história, por ter tentado.

    • Só o PSDB ? Quem recentemente pegou condenação pelo mensalão ? Qual o partido está mais envolvido no petrolão ? E o PP que faz propaganda intitulando-se partido contra a corrupção ?

      O que precisamos é passar nosso país a limpo colocando na cadeia quem roubou e não importa o partido.

  • Bem, eu não concordo que o cerne da questão (crise econômica) seja a tal briga política.
    Mesmo que houvesse um ambiente de relativa paz entre os poderes executivo e legislativo estaríamos no mesmo fundo de poço econômico.
    Acho que ai neste texto está se invertendo a causa com o efeito.
    Será que a situação econômica se degrada por causa da briga política ou a briga política acontece por causa da crise econômica?
    A crise econômica ocorreu pelo fato de não terem sido feitas as intervenções corretas na economia quando foi necessário. E o investidor percebeu isso.
    No começo tínhamos um bom ambiente internacional com a China crescendo como nunca antes e um boom do preço das commodities. Depois quando isso terminou houve uma abertura das torneiras do crédito e renúncia fiscal pra manter a economia aquecida. Mas agora as armas acabaram.
    Como já disse antes, as ações sustentadas e de longo prazo para melhorar a eficiência da economia provendo um aumento de renda para a população passa por investimento na educação e capacitação profissional das pessoas e melhorias da infraestrutura do país que não foram feitas de forma suficiente.
    O que foi feito – abertura de credito para aumento de consumo – apenas gera uma bolha que se for insuflada exageradamente, em determinado momento estoura.
    Incentivo ao consumo deve ser usado apenas como uma medida temporária de curta duração para cobrir, digamos assim, um gap no fluxo de caixa do país, e mas não como uma ação permanente.

  • SALÃO MARAVILHA
    .
    Conheci um cabeleireiro
    Eficiente, mas bisbilhoteiro
    Que foi trabalhar em Brasília
    Lá montou um salão VIP
    Para atender gente chique
    Chamado ‘Salão Maravilha’.
    .
    Depois das negociatas
    Para agilizar a papelada
    Ele começou a atender
    E logo no primeiro dia
    Chegou gente que só via
    Na telinha da TV.
    .
    Sentado admirando os cabelos
    O Senador Renan Calheiros
    Conversava com Eduardo Cunha
    A quem logo perguntou:
    Edu o que você achou
    Do esmalte em minhas unhas?
    .
    Para com isso Renan
    Você sabe que sou seu fã
    Mas sou evangélico
    Nossa Dudu que horror
    O esmalte é incolor
    Não precisa ficar histérico.
    .
    Então começaram a brigar
    E Cunha ameaçou arrancar
    Os seus cabelos implantados
    E Renam nervoso avisou:
    Foi o povo que pagou
    Se arrancar é peculato.
    .
    Logo acalmaram-se os ânimos
    E Alckmin emburrado foi chegando
    E sentou-se sem falar nada
    Então o cabeleireiro indagou:
    É pra lavar e cortar Governador?
    Só corta pra economizar água.
    .
    Serra estava fazendo os pés
    E ao perceber o forte chulé
    Começou a discursar:
    É por isso povo brasileiro
    Que para evitar o mau cheiro
    Proponho privatizarmos o ar.
    .
    FHC já meio esquecido
    Pediu a palavra ao amigo
    E falou com convicção:
    Estou comprando emendas
    Vê aí se alguém inventa
    A emenda da despetização.
    .
    Quando Dilma se sentou
    O cabeleireiro a questionou:
    A oposição te ameaça?
    E ela disse com coragem:
    ‘Enquanto os cães latem
    A caravana passa’.
    .
    Depois que todos se despediram
    O cabeleireiro viu Lula tranquilo
    Aguardando para aparar a barba
    Enquanto aproveitava o tempo
    Para ficar escrevendo
    O que parecia ser uma carta.
    .
    Ao aparar a barba do ex-presidente
    O cabeleireiro perguntou sorridente:
    E aí Lula tá escrevendo carta de love?
    Não companheiro eu só rabisquei
    Um rascunho do discurso que farei
    No Planalto em 2019.
    .
    Eduardo de Paula Barreto

  • A uniao que o Brasil precisa urgentemente é entre as forcas progressistas consequentes para barrar o avanco do reacionarismo e fascismo que dominaram a cena politica com a juda

  • A união que o Brasil precisa urgentemente é entre as forças progressistas consequentes para barrar o avanço do reacionarismo e fascismo que dominaram a cena politiza com ajuda da mídia empresarial. Não há conciliação possível com a direita reacionária, ou com a esquerda infantil, ou com aquela mídia. Além de uma ilusão, seria um erro histórico de dimensões trágicas. A união tem de ser em torno da luta pelo progresso, não da falsa conciliação com os entreguistas, que precisam ser desmascarados, não poupados.

  • A maioria da população não compreende ideologias. Para um líder se fazer entender para essa AMPLA maioria, é preciso dar sinais, os sinais certos. De outro modo, esse líder delega para nossa gloriosa mídia rentista o papel de “fazer a cabeça” dessas pessoas.

    Os sinais certos são, no dizer de Lula, “boas notícias”. E boas notícias não são fáceis de se dar quando se vive num sistema capitalista.

    Para a direita, a questão de trazer a crise para o Brasil não é apenas para “ver o circo pegar fogo”. É que, para a elite, a crise é boa. Os bilionários da Europa estão tendo aumento recorde em suas fortunas.

    Uma grande parte da classe média (e até da classe pobre) que é tão otária que deseja ansiosamente um governo de direita que vai lhe jogar no desemprego e na miséria enquanto banqueiros, rentistas e especuladores nadam em dinheiro.

  • Leandro a população do Brasil são 200 milhões e o Brasil tem 39 ministérios. A população do Estado de São Paulo são 41 milhões e São Paulo tem 29 Secretarias.

  • A direita só se une se Dilma acatar a sua sugestão do Governo interferir nas operações de corrupção para livra-los da Justiça. E isso Dilma não faz, portanto…. Quem errou que pague, como disse Dilma: Não vai ficar pedra sobre pedra. Lula já tinha dito: Quem não quiser problema com a PF, ande direito!!! Elles não acreditaram !!!

  • Essa é boa, na hora de colocar o país na crise, na hora de jogar dinheiro pela janela, na hora de colocar aliados para saquear os cofres públicos não houve chamamento á união. Agora que vaca foi para o brejo de tanto tossir os hipócritas petistas dizem que é hora da união !

  • Lula ja alertou,criticou,a blogosfera suja ha tempos vem literalmente gritando para Dilma acordar.Os sensatos,democratas,intelectuais ja demonstraram seu aopio a democracia para ajudar a baixar o clima golpista.Os governadores do nordeste tambem manifestaräo,nào so o apoio a Dilma mas a democracia,tambem para baixar o clima.Ate o Aecio se calou,o twiter bombou com o cade o Aecio.Mas……..mas o governo o Eduardo Cardoso abre a boca e PQP,haja,mas haja indulgencia,um politico fraco,uma pessoa que vive em outra realidade,É SIM SENHOR RESPONSAVEL EM BOA PARTE POR ESTA ZONA ,POR SUA INAÇÃO COMO CHEFE DA POLICIA FEDERAL,É UM BOSTA.Este é o retrato do governo,distante,com a sociedade organizada tomando a dianteira para dissipar a crise.O problema do Brasil não é se a oposição vai ou não aderir,aqui e ali ja ha ods que ja veem que estão indo longe demais.A bola ta na marca do penalti,e o problema é nem se vai ser gol ou não,é pelo menos chutar a bola.

  • Análise sensata, coerente, digna de um cidadão que tem compromisso com o seu país e respeita as pessoas que diariamente acessam esse blog. Me sinto lisonjeado em participar desse espaço.

  • Eu vejo Dilma com muita disposição de trabalhar e como tem trabalhado. Nestas recentes viagens internacionais que fez conseguiu fechar negócios de exportação do nosso leite em pó para a Russia e a Itália está interessadíssima em adquirir o avião militar de transporte KC-390 da Embraer. Recentemente inaugurou em Santa Catarina a enorme ponte Anita Garibaldi e a empresa chinesa State Grid vai investir R$ 7 bilhões em linhas elétricas e vai gerar 16,8 mil empregos, conforme noticiado pelo site osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br. Portanto, Dilma está trabalhando mas essa nossa oposição esquizofrênica capitaneada por Aécio, Cunha, Paulinho da “Farsa” Sindical, Gilmar Mendes é que ficam tramando o golpe noite e dia. Vamos deixar Dilma trabalhar, para o bem do país e de todos nós.

  • Parabéns pela proposta de acordo ou pacto pela governabilidade. Faço votos que seu apelo seja ouvido.
    Que não só os segmentos citados por você, mas outras lideranças que se sentirem sensibilizadas queiram
    e possam colaborar participando com o objetivo e propostas de construir um verdadeiro e amplo acordo.

  • Edú, o que a oposição menos quer agora é sensatez. Vão até o fim pra destruir o governo. O resto é sonho de paquetá. O governo tem que mostrar sua força, isto que esperamos e queremos ajudar. Não vá pedir ao cobrador do pênalti mal marcado, que chute pra fora. Força Dilma, força governo. Foram eleitos pra briga e não para ficar em silêncio.!!!!!

  • Prezado Blogueiro, a oposição e os golpistas jamais aceitarão esse Pacto, a não ser que Lula vá à TV e, frente às câmeras após ler em voz alta, assine uma declaração à Nação comprometendo-se a não se candidatar às eleições de 18.
    O problema incontornável é que a direita nunca aceitou – e menos agora – que o Governo efetivamente atenda às necessidades e reivindicações dos menos favorecidos. Como Lula demonstrou em seu Governo, que mesmo mantendo muitos lamentáveis vícios dos governos de sempre, é possível atender demandas dessa gente com cheiro de povo, acredito que, mesmo sofrendo com a recessão e sendo bombardeado com a pregação do cartel midiático, esse povo não aceitará sua renúncia e clamará por ele como salvador da Pátria.
    Por mais que eu deseje e aplauda sua análise e sugestões, não consigo ficar otimista.

  • Edu, qual a sua opinião sobre a greve das Universidades Federais, haja vista que, mesmo nos tempos de bonança econômica de alguns anos atrás, chegou-se a ter uma greve de quase 4 meses, em 2012?

  • PRIMEIRO LUGAR PARABÉNS PELO TEXTO ELUCIDATIVO….TUDO ISSO É FRUTO DA “DISPUTA ACIRRADA DAS ELEIÇÕES PRESIDENCAIS DE 2014″…..ÂNIMOS EXALTADOS DE UM LADO E DO OUTRO…..RESULTADO APERTADO……ATÉ HOJE OS DERROTADOS NÃO DIGERIRAM À DERROTA……O PSDB NÃO ACEITOU O RESULTADO DAS URNAS: SOLICITOU RECONTAGEM DOS VOTOS ….FALOU E FALA EM “IMPEACHMENT DA PRESIDENTA DILMA”, ETC.ETC… O EMBATE POLÍTICO NO CONGRESSO NACIONAL ESTÁ À FLOR DA PELE….. NAS REDES SOCIAIS IDEM, NAS PRAÇAS E RUAS TAMBÉM….ENTÃO, É NECESSÁRIO QUE TODOS, VITORIOSOS E DERROTADOS DESARMEM OS ESPÍRITOS, ARREFECEM OS ÂNIMOS E USAM O BOM SENSO PARA SAIRMOS DESSA CRISE BRAVA……A CRISE POLÍTICA É A MAIOR CULPADA PELA CRISE ECONÔMICA….. COMO DIZ O DITO POPULAR: “CAUTELA E CANJA DE GALINHA NÃO FAZEM MAL A NINGUÉM”……

  • Fora de pauta: hoje tive o prazer de assistir um programa extenso sobre a democratização da mídia no Canal Universitário, apareceram blogueiros sujos e diversas pessoas interessantes, inclusive estudiosos jovens, uma galera da nova geração que já vê as coisas de outro ângulo. Pena que é canal que poucos veem, foi bacana.

  • Eu vi claramente e estou vendo nisso:
    a festa do PIG com a tempestade perfeita, tao sonhada e prevista q finalmente chega.
    a exacerbaçao da criaçao de expectativas: a midia berrou desde dezembro para os DOIS agentes economicos principais (consumidores e investidores) fujam, nao comprem, nao arrisquem um 0,01 porque vem desastre ai.
    A oposiçao queria e pregava tarifaço { curiosamente agora vota por mais despesas]
    Os BC de tao privateiro e ‘independente’ elevou os juros as nuvens.
    A profecia se cumpriu depois se retroalimentou e passou a auto realizar-se.
    Os empresarios acreditaram no PIG inteiramente e os investidores se retrairam.
    Ao mesmo tempo AUMENTARAM as margens, é logico que nao iam perder essa chance…
    O GUAntanaMoro fez sua parte forçando quebra das empreiteiras e dos empregos. Aplausos gerais.
    Ate que os agentes percebam que tomaram veneno e fazendo o jogo do bandido: só descobrirão se, e quando , se tornar não mais recessão mas depressao.

  • Também acho que é essa a saída, Eduardo.

    Mas a culpa do governo pela crise é inegável (seja por sambadas na condução da política econômica, seja pela inabilidade política), e para unir oposições à esquerda e direta, acalmar Judiciário e Ministério Público e apaziguar a imprensa será necessário um grande e altruísta gesto do PT, provando que está disposto a deixar de lado disputas políticas pelo bem maior do país.

    Não tenho dúvidas que o PT conseguiria isso se assumisse publicamente (Lula à frente) o compromisso irrevogável de não disputar as eleições presidenciais de 2018. Você acha que o PT seria capaz de fazer isso? Dar esse exemplo de desprendimento? Pelo bem do Brasil?

  • Passou da hora sim, mas em quem confiar ? eis o problema

    Primeiro, a economia do país já fazia água em 2011 ..pra mim, devido a uma política anticíclica ERRONEAMENTE focada desde 2009 (no endividamento e comprometimento da renda das famílias de baixa renda incentivadas ao consumo de curto prazo – à compra de eletros, importados e de carros por exemplo) ..aliás, já em 2011, até hoje sem exito, o país tentava mais uma vez forçar com a SELIC placebo, lembra ?

    Depois tb tivemos os sucessivos atrasos e aditamentos nos projetos de infra que, muitos, ainda não saíram do papel e nos ajudam a inflar o CUSTO BRASIL

    Fosse essa maravilha até 2013 que vc fala e NÃO teriam ocorrido os movimentos de protestos da forma espontânea como ocorreram, isso enquanto Dilma, pra espanto de todos, respondia com uma “tal reforma política”

    Aí depois teve o Minha Casa que, tb priorizando o ERRADO – imóvel pra classe média e poucas favelinhas de baixa qualidade dada a alguns pobres (expressão usada até por Dilma, favelinhas), inflacionou tudo a sua volta, indo até o aluguel

    ..aí tivemos oficialmente as desonerações que forçaram e deturparam tudo, do setor de energia inteiro (álcool, elétricas, gasolina, gá etc), chegando à industria automobilística e às Contas do Governo ..teve tb o artificialismo do cambio que arrombou com as contas externas, bom lembrar

    Politicamente tivemos sucessivos escândalos e tentativas equivocadas de se tentar desconstruir a tudo e a todos que buscavam e cobravam explicações pra tantos desvios e desmandos ..verdade mesmo é que com esta atitude inúmeras pontes foram definitivamente queimadas com a sociedade

    e finalmente tivemos a quebra de confiança definitiva com as MENTIRAS e promessas de Dilma na última campanha

    enfim, PRA MIM, depois que J.Dirceu caiu por seus próprios erros e méritos, os governos de LULA e depois o da sua substituta ficaram sem rumo, sendo que todos tiveram como artífice mor, justamente ela, DILMA, a grande culpada por muito do que estamos passando SIM.

  • Concordo plenamente com a argumentação, caro Eduardo Guimarães, já venho fazendo esta defesa por onde passo, argumento com amigos, com clientes e não me nego a debater o assunto e acho que é isso mesmo, as diferenças partidárias estão levando a Nação Promissora as raias da insanidade (as ciclovias de São Paulo é um ótimo exemplo, ciclista correndo risco de vida, andar de vermelho é perigoso, torce para este ou aquele time tem que ser feito de forma enrustida e por ai vai), mas estou preocupadíssimo com a omissão do Governo agir e pensar politicamente, não tem um ministro que eu me lembre que ande pelas ruas, que argumente, fico muito triste em constatar que após doze anos de um GOVERNO DA INCLUSÃO, não formamos uma única liderança verdadeiramente política, falo isso com muita tristeza, fui fundador do PT em São Matheus – Zona Leste da Cidade de São Paulo, e lá no início o trabalho era intenso, não tinha gabinete era política na veia, todos os dias, embates e embates e mais embates, infelizmente o meu aguerrido PT não existe mais, ele morreu e precisa ser reinventado. Sem partido não dá sustentação a projeto algum.

  • Edu,

    Nunca pensei que pudesse discordar de você algum dia:

    ” Chega de politicagem. Os 200 milhõóes de brasileiros não querem saber disso. O país precisa sair dessa. Até mesmo para a oposição não interessa herdar uma massa falida, caso vença em 2018.”
    É só isso que a oposição quer: fazer o Brasil sangrar. Edu você esquece que à direita não interessa a situação econômica do país, mas sim dos amigos.
    Como seria bom se tivessemos mesmo discutido em pró do futuro do país com a direita.

  • Excelente seu artigo Edu. Porém a julgar por alguns comentários acima e conhecendo como conheço a oposição e a Mídia, tenho certeza absoluta que NÃO HAVERÁ PACTO ALGUM e mais, a oposição junto com a mídia quer é ver o Brasil SE ACABAR totalmente, para depois os “financiadores” privados deles darem muita “propina” e toda a riqueza que ainda o Brasil possui (subsolo e Amazônia) DE GRÁTIS.. o povo? ah para eles é só um detalhe que só lembrarão a cada 4 anos, ops agora é a cada 5 anos (sem reeleição, até eles tomarem o poder, ai serão 5 + reeleição comprada = 10 anos de quebradeira geral – naquilo que ainda existir até lá).

  • Edu, é surpreendente você chegar a esta conclusão depois de escrever nos últimos 4 anos que o Brasil estava numa boa. Seis meses? Paramos de crescer? O Brasil já vem em crise desde o “voo de galinha” de 2010, isto porque o crescimento de 7.6% do PIB foi um falso crescimento, é só ver que nos anos seguintes, até 2014 tivemos um PIB médio de 2%, e não serve a desculpa da crise internacional porque o Brasil nos ultimos anos foi o país que teve um dos menores crescimento do mundo. N/ao é possível que você e os participantes do blog não saibam do crescimento do comercio do mundo, no período FHC e no período Lula. O de Lula foi esplendoroso e o de FHC medíocre. Quando à inflação , a última antes do Real foi de 47.7% AO MÊS, anualizada seria superior a 7000%

  • Boa noite Edu
    Em tempos de crise ponderação é o me remédio. Como sempre texto irretocavel.
    Mas como combinar com os “russos”?
    Eles não têm visão de nação, de país para o Brasil, na verdade esse espaço, para esses seres abjetos, não passa de um lugar para explorar quem pode menos e serem explorados pelos que têm mais. Gostaria muito de ser otimista.
    Abç
    Angela

  • É mais fácil acreditar em fadas do que achar que essa corja da direita terá algum atitude pensando no país. Para começar, jamais terão tal atitude porque eles odeiam o país!!!!!!!!! Assim, classe dominante e os imbecis da classe média que pensam que são eles(e compõem a horda golpista do judiciário, MP e PF)só pensam, no caso dos donos do poder, em depenar a Nação, entregando seus recursos aos estrangeiros a quem servem, e em seguida refestelarem- se nos “jet sets” dos gringos, ainda que lá sejam olhados com desdém pelo barões europeus e estadunidenses, que sempre os enxergarão como os cucarachos ricos. Os segundos desprezam igualmente sua terra e seu povo primeiro por desejarem acreditar que são ricos(o primeiro passo é adotar a “ideologia” deles, ou seja o preconceito e o viralatismo)e depois para também refestelarem-se entre os gringos, como bons copiadores dos amos, e assim sentirem-se “distante” dos pobres ao “conviverem” com os estrangeiros, não nos jet sets que não são para o bico deles, mas numa visitinha a Miami ou quem sabe ao Moulin Rouge, igualando-se de fato ao seus patrões numa coisa, serão igualmente olhados pelos gringos que idolatram com o desdém que eles devotam aos cucarachos. PORTANTO, ESPERAR SAIR DESSA TURBULÊNCIA ATUAL GRAÇAS AO BOM CENSO DE NOSSA DIREITA É COMO ESPERAR QUE O JORNAL NACIONAL VÁ SER IMPARCIAL(ACABOU DE FAZER TERRORISMO ECONÔMICO HÁ ALGUNS MINUTOS ATRÁS EM SUAS “MATÉRIAS” SOBRE A INFLAÇÃO, QUE NÃO INFORMAM O ÍNDICE INFLACIONÁRIO, UM POUCO ACIMA DE 5%, MAS MALANDRAMENTE DIZEM QUE ” A CEBOLA AUMENTOU 150%” PARA APAVORAR O ANALFABETO POLÍTICO QUE ASSISTE ÀQUELA MERDA E É INDUZIDO A PENSAR QUE ESSE É O ÍNDICE INFLACIONÁRIO). Não existe essa possibilidade porque o poder dessa gente vem do Brasil aos cacos, quebrado, subalterno aos interesses estrangeiros. Uma ordem social mais justa significa o fim deles, pelo menos do poder que possuem atualmente(e mesmo o fim de fato, afinal é impossível acreditar na Globo existindo numa Sociedade com pluralidade de informação ou nossa “elite” sabendo conviver com uma distribuição equitativa da renda e da riqueza); por isso a única saída do golpismo neste momento, pois se trata da construção de um golpe, É A UNIÃO,MAS NÃO DE TODAS FORÇAS PORQUE É IMPOSSÍVEL, E SIM AO MENOS DE TODOS OS QUER CONCORDAM QUE O RETORNO DA DIREITA AO PODER SERIA UMA TRAGÉDIA, INCLUINDO-SE AÍ A PARTE MENOS FANÁTICA DA EXTREMA-ESQUERDA(PARTE DO PSOL, POR EXEMPLO)QUE CAIU NA REAL NO SEGUNDO TURNO E ENTENDEU QUE PRECISARIA APOIAR DILMA PARA IMPEDIR O RETORNO DO PSDB AO PODER. Também movimentos sociais e sindicatos, como o MTST que, mesmo não diretamente ligado ao Governo ou ao PT, teve a mesma responsabilidade de nomes do PSOL, como Jean Willys e Ivan Valente, que apoiaram Dilma no segundo turno. É essa união que precisa acontecer a despeito de erros do Governo, cuja existência não nego(como o maldito “ajuste” neoliberal, que como já disse não poderia ter sido feito da forma como ocorreu, chocando o eleitor que não iria deduzir sua realização através de colocações abstratas feitas na campanha. Precsiaria ter vindo no mínimo respaldado também por medidas progressistas, que passando ou não no Congresso, mostrariam o compromisso do Governo em também penalizar os ricos). Contudo, essa questão precisa ser deixada de lado em nome da sobrevivência, por ser óbvio que a direita no poder destruiria o Brasil, começando por implantar um ajuste neoliberal muito mais agressivo que o de Dilma, aliás, devastador), que tem que ser construída através de uma reação prática. Para ser mais claro, SERÃO AS RUAS QUE SALVARÃO O GOVERNO DILMA. NÃO VAI SER O BOM SENSO OU O AMOR PELO BRASIL DA GLOBO OU DA CLASSE DOMINANTE(QUE NÃO EXISTEM)QUE IMPEDIRÃO QUE ESSE PAÍS SEJA DESTRUÍDO APÓS A QUEDA DE DILMA, SEGUIDA DO RETORNO DOS CONSERVADORES DO NEOLIBERALISMO AO PODER; MAS SIM A NOSSA BRIGA NAS RUAS, MOSTRANDO A ESSES MERDAS QUE FAREMOS O BRASIL TREMER CASO ELES TENTEM O GOLPE, GERANDO QUE CHEGARÃO A ELES, AMEAÇANDO-OS DE DESTRUIÇÃO, O QUE DEIXARÁ OS FASCISTA MORRENDO DE MEDO (COMO EM 2005 QUANDO NOSSA REAÇÃO IMPEDIU QUE DERRUBASSEM LULA) E SALVARÁ DILMA. Mas devemos começar imediatamente a organizar essa reação, já estou mais do que repetitivo nesse ponto, pois perder tempo com discussões de “juridiquês”, crença nas instituições ou bom senso de direita é literalmente isso, perder tempo, dar mais força para o golpe crescer, enquanto não partirmos para o que de fato interessa, organizarmos nossas forças e irmos para as ruas.

  • O presidente nacional do PT, numa entrevista a Carta Capital disse que o Partido dos Trabalhadores nunca governou o país, que o governo deu prioridade ao PMDB, e por isso não se sente responsável pelo que está acontecendo nesta atual crise. E o Edu pedindo união de forcas. Seria rizível se não fosse trágico. E pensar que os verdadeiros petistas deram o sangue para criar este partido e foram alijados por esta corja de traidores que se apossaram do PT. Quantas vezes o LULA pediu que o partido tomasse uma posicao e não foi atendido?

  • Da parte dos progressistas podemos esperar uma união para o bem do Brasil, entretanto é muito pouco provável que os reaças abracem um projeto de união para o bem. Isso fica claramente demonstrado nos comentários deles, querem é que o país afunde de vez desde que seja governado por quem é contra o povo.

  • ♫ Segundo penso, quem perdeu um pouco o juízo, além das três revistinhas de sacanagem, dos dois ou três forros de lata de lixo e de algumas maritacas do Apocalipse, fomos nós que acompanhamos os blogs. Porque o povão não está nem aí com a balbúrdia criada por esse juiz fanático. É bem verdade que ele, o povão, está sofrendo com a ressaca gerada por essa “gente”; mas vai como sempre sobreviver aos arautos enfurecidos desse descalabro pontual e localizado…
    Essa bagunça vai acabar; demora um pouco, mas vai acabar e de nada servirá para a oposicinha ou para os palhações (tonys, na maioria) que querem ver o circo pegar fogo; terminado o vendaval – que de resto assola o mundo todo – o Brasil e sua economia retomarão o ritmo que seguiram durante os primeiros anos da crise; ou seja, vamos ignorar mais uma vez as profecias das eternas cassandras.
    O que não quer dizer que não se deva fustigar a urubuzada e seus arautos descarados; há, sim, que esculhambar com essa corja de eternos famintos do poder. Colocá-los nos devidos lugares e seguir em frente, rumo ao nosso destino manifesto (êpa!).
    Os cães ladram, a caravana passa e os vira-latas continuarão magros; com aquela cara de paisagem que fazem os cachorros que não conseguem “pegar” um carro ou tomam um pé no focinho desferido pelo ciclista que passa. E tenho dito!

  • Não parece que uma renúncia da Dilma seria a melhor solução para a crise?

    Não seria golpe, o poder ficaria com o Michel Temer que teria os presidentes da Camara e Senado ao seu lado.
    O Michel Temer tem melhor transito junto a oposição do que a Dilma.

    Me parece que falta grandeza a nossa governanta para perceber que hoje a sua saída só favoreceria o país.

    Quem entende de economia sabe que esse ajuste deveria ter começado muito antes, quem entende de política sabe porque não começou.

  • sera que o sr edu poderia listar alguns erros do PT, ou eles nao cometeram nenhum. estou curioso sempre votei fiz campanha e fui simpatizante do partido, mas hoje considero certos erros do PT como traiçao a militancia, nunca mais voto no PT é um direito meu o e edu nao acha que eu tenho esse direito.
    Mas edu sera que o PT nao cometeu errros?

  • É estamos lascados mesmo. Entra governo, sai governo o país não avança e vai ficando pra trás no cenário internacional. Enquanto isso outros países que eram bem piores que nós há 30 anos atrás vão avançando no IDH e na renda per-capta e vão chegando ao nível europeu.
    Quando parece que vai engrenar a coisa desanda. É só enganação, não passa de voo de galinha.
    Enquanto o povo não aprender a votar e ter consciência política permaneceremos nessa lama.
    Povo ignorante vota em políticos corruptos/incompetentes que não investem em educação para manter o povo na ignorância e assim se perpetuar no poder. Enquanto esse ciclo pernicioso não for quebrado não há como evoluir. Países que saíram do terceiro mundo de alguma forma souberam quebrar esse ciclo maldito.
    Aqui nada presta no espectro político: temos uma direita coronealista, mesquinha, escravagista e colonizadora e uma esquerda pelega de um sindicalismo tosco demagógico que prega luta de classes e luta racial. Ambos corruptos e envelhecidos pela história que nos atropelou.

    São esses dois que você quer de deem as mãos ? Continuaremos fritos.

    • É que a mentalidade do Brasileiro, com honrosas exceções, é medieval. Juízes se acham Reis, quem têm dinheiro/berço se acha Nobreza (pacote completo, como por exemplo tratar todo mundo como “inferior” e achar que todos têm que servi-lo sem questionamentos), e quem não têm dinheiro é condicionado a acreditar que é Plebeu e que só servindo caninamente os “nobres” têm chance de subir na vida.

      Veja por exemplo ao seu redor, quantos parecem ter LITERALMENTE um rei na barriga. Esses são os “nobres” e como tais enloquecem de raiva se você não obedecer, já que eles acreditam que é direito divino deles serem obedecidos e servidos. Não nota como várias pessoas em posições de comando na nossa sociedade acreditam piamente que não devem dar satisfações para ninguém e que tudo o que fazem é “favor” que deve ser agradacido beijando os pés deles? Mais “nobres”, os quais desconhecem que a monarquia acabou faz séculos.

      Somos uma democracia de fachada, socialmente e culturalmente falando. Podemos ser uma democracia no papel mas na prática somos uma monarquia aonde nunca teve uma revolução à francesa para ensinar os “plebeus” que eles têm direitos e os “nobres” que eles têm deveres, e o nosso atraso é tal que para chegarmos culturalmente em uma democracia levaremos literalmente mais alguns séculos. E isso se a “nobreza” atual não achar um jeito de se perpertuar para sempre no poder.

    • João Fidelis, não é o sindicalismo que prega a luta de classes, a luta de classes é inerente à existência de grupos sociais desiguais que disputam a apropriação da riqueza gerada pelo trabalho social, creio que você precisa de uma boa lição de História Geral e Teoria Geral do Estado, quanto ao Brasil a tradição golpista das elites sócias minoritárias do capitalismo oligopolizado internacional, manifestou-se em 50 contra Getúlio, 54 contra JK, 61 contra João Goulart e 64 novamente contra esse, pois todos os citados eram a representação da ascensão das classes trabalhadoras como agentes políticos e de possibilidade de desenvolvimento mais independente dos interesses externos e melhor distribuição da renda e da riqueza!!!!!

  • Andei assistindo videos de Maria Lucia Fatorelli, lindíssima pessoa, que nos ensina muito sobre o esquema financeiro atual, o mecaniso de juros, etc, que escraviza a população mundial.

    Maria Lucia fez parte não só da equipe de auditoria na Grécia recentemente, mas também no Equador, a pedido do presidente Rafael Correa. Mesmo sob protesto de alguns altos funcionários públicos(!), a auditoria revelou “débitos odiosos”, fraudelentos, cometidos pelos FMI e credores, feitas desde os anos 60, e descobriu que 70% da dívida era fraudulenta. Correa anunciou apenas pagar 30%, e ninguém contestou!

    Assim como em todo o terceiro mundo, Equador foi avassalado pelo FMI e poderes financeiros desde que se descobriu o petróleo. Começou o genocídio dos indios e a poluição das matas, e a cobrança de juros impossíveis, até que Rafael Correa foi eleito por ser o único que defendeu o povo.

    John Perkins, autor do bestseller ” Confessions of The Economic Hitman”, (Confissões de um Gigolô Econômico) fala da sofisticação envolvida em corromper presidentes e ministros, e quando não conseguia então era a vez dos “jackals”, os assassinos para derrubar aviões, envenenar, etc . Perkins menciona o caso do Canal do Panamá e a soberania do país graças ao Omar Torrijos que foi morto por eles.

    Maria Lúcia também mostra em gráficos a situação financeira do Brasil, que dá arrepios principalmente porque a mídia esconde, mas que deveria ser auditado imediatamente, mesmo contra a vontade do setor financeiro e altos funcinários.

      • É verdade. Foram forçados a aceitar um acordo pior do que aquele que foi rejeitado no plebiscito….podem esquecer. A União Europeia, especialmente a Alemanha, não vai aceitar um franco-atirador irresponsável e bancá-lo…..

  • Esse Vinicius entende muito de economia(deles) , entende muito de politica(deles). E entende mais ainda de manutenção de seus privilégios, só não entende, ou não quer entender de povo, de democracia. Os privilegiados de sempre são antidemocráticos e antipopulares e egoístas.

  • Essa foi boa. O PT que desde sempre fez oposição burra, suplica oposição inteligente. É impressão minha ou bateu o desespero neste blogueiro? rsrs

  • Concordo com tudo que o Edu disse em relação à situação do Brasil. Mas convenhamos ,é uma proposta muito inocente. O que elles querem é o poder , estão é muito preocupados com a situação do Brasil! O Brasil, prá elles, são só 20 milhões de privilegiados de sempre.

  • Entendo que um pacto dessa natureza poderia sim ser uma solução para a espiral descendente que se instalou. Mas infelizmente não sou otimista com essa direita e principalmente com essa mídia golpista. Não adianta ceder para essa turma pois eles vão querer sempre mais. Não interessa um país com futuro, pois na visão deles só favoreceria ao projeto de poder de quem já está no poder. Torço mas não acredito. Prefiro torcer para que a tempestade perfeita se desfaça, antes que a Dilma caia, se é que isso ainda é possível. E o pior: algo tem que acontecer antes de 3 de agosto, retorno dos trabalhos do Congresso…Não temos muito tempo…

  • Caro Edu … acho que este texto de Hamilton Octavio vem em bom tempo . Permissão para compartilhar:

    A crise política brasileira não tem medida de extensão nem tempo previsível definido. Pode se prolongar por anos, com seriíssimos danos para as classes médias e principalmente para as camadas populares, para os mais pobres. Por isso mesmo, compete aos brasileiros comprometidos com a democracia, a inclusão social, a maioria dos trabalhadores e a construção de uma sociedade justa e igualitária, propor e defender um pacto nacional para superar não apenas a atual situação de degradação política como também o nefasto programa econômico e todos os seus estragos sociais

    O ideal seria que as esquerdas tomassem a iniciativa para destruir a atuação da direita, nos vários poderes da República, no governo, no Congresso Nacional e nas demais instituições. Mas as esquerdas estão divididas entre as forças que se negam aos esquemas de conciliação com os grupos empresariais, conservadores e oligárquicos, e aqueles que passaram a fazer alianças com esses grupos desde 2002. As esquerdas estão pulverizadas em várias facções e divididas sobre o que fazer diante do fracasso do governo petista e diante da baixa aprovação da presidente Dilma Rousseff.

    Dirigentes petistas vinculados ao sindicalismo e aos movimentos sociais tentam reorganizar a base de sustentação dos governos Lula (2003 a 2010), mas a resistência da população cresce todos os dias. Não existe mais ligação direta e automática entre os trabalhadores e mais pobres com o Partido dos Trabalhadores. Primeiro porque o PT não deu respostas concretas às demandas dos trabalhadores nas questões sociais e de qualidade de vida na cidade e no campo. Segundo porque o PT mudou totalmente o discurso programático após as eleições. Terceiro porque várias lideranças do partido estão seriamente envolvidas nos esquemas de corrupção e no tráfico de influência.

    O que resta aos partidos progressistas e de esquerda, aos movimentos sociais combativos e aos setores populares excluídos do jogo político institucional pelo modelo autoritário de imposição do neoliberalismo? Esses grupos, setores e correntes precisam conversar, trocar ideias, debater e necessariamente articular uma agenda e um programa de atuação apoiado por todos, que seja a expressão de demandas e anseios da grande maioria dos trabalhadores e da população brasileira.

    É preciso, pois, interferir efetivamente na agenda política nacional com uma organização forte, coesa, fundada em princípios éticos e programas transformadores, no marco de uma FRENTE AMPLA DE UNIDADE POPULAR, sob a qual se possam reunir todos aqueles e aquelas que não concordam com a atual política econômica baseada na hegemonia do sistema financeiro, nas propostas neoliberais e no predomínio dos mercados. Precisamos, urgentemente, combater o conservadorismo das oligarquias, a direita política e o modelo neoliberal.

    Devemos defender, sem concessões, propostas políticas voltadas para o bem-estar coletivo e individual das pessoas; devemos valorizar os princípios norteadores dos direitos humanos e da cidadania; devemos aprofundar e ampliar os sistemas e métodos da democracia; devemos apoiar de forma intransigente a reforma agrária, o investimento pesado na educação pública, o direito à moradia digna, à mobilidade urbana, o emprego de qualidade, o trabalho decente e a remuneração justa. A preocupação do Estado deve ser o cidadão, o morador, o trabalhador, a criança, o jovem, o estudante, os homens, as mulheres e os vários tipos de família. O Estado deve ver o ser humano antes do lucro, do interesse do capital e do jogo do mercado.

    A inversão de prioridades é inevitável. Queremos partidos que tenham programas voltados para a sociedade. Queremos representantes que expressem fielmente os desejos dos representados. Queremos governos que atuem com total transparência. Queremos construir organizações sociais e políticas que não se vendam ao capital e aos poderosos. Queremos que os recursos públicos sejam integralmente utilizados no bem-estar dos cidadãos, especialmente daqueles que mais necessitam da proteção do Estado. Queremos viver numa sociedade livre, justa, democrática, soberana, sem exploração e sem opressão. Queremos curtir todos os dias a alegria da paz e da felicidade, com a perspectiva de um mundo solidário e fraterno para nossos filhos, descendentes e futuras gerações.

    Queremos, enfim, construir um novo Brasil, livre das desigualdades, livre do preconceito, livre das oligarquias, livre do autoritarismo, livre de todos aqueles que sempre defenderam seus privilégios, a escravidão, a exploração e a opressão. O momento político exige a presença e a atuação da FRENTE AMPLA DE UNIDADE POPULAR – por democracia e mudanças estruturais na sociedade brasileira.

  • Parece assim: NÃO TIRAM O PT ATRAVÉS DO VOTO, decidiram esculhambar economicamente o país e unir EMPRESARIADO/JUSTIÇA/TCU/OPOSIÇÃO/MÍDIA para “tentar” derrotar desta forma. Veja bem, Eduardo, dia destes, vi um pronunciamento na Câmara Federal de “você vai lembrar”… ele disse a maior das verdades, no governo da ditadura, houve corrupção, só que não podia comentar, ele esqueceu de complementar o raciocínio, desde o governo militar não se “assenta um único tijolinho” e o que a oposição ao Brasil quer é paralisar obras no Brasil. Sarney não construiu, Collor não construiu, Itamar não construiu, FHC não construiu, apenas vendeu o que estava construído. O único governo que se envolveu “em fazer” foi Lula/Dilma, é evidente que se questione custou, só não se questiona presidentes que pararam o país.
    PRECISA O BLOGUES E OS QUE APOIAM DIL FALAR SISTEMATICAMENTE DISTO. Não que justifique corrupção, mas NADA JUSTIFICA TER UM BRASIL PARADO COMO NOS GOVERNOS ANTERIORES. Isto deve ser tema para uma campanha sistemática contra as “canalhas” do país.

  • Ontem tive o desprazer de almoçar numa “luxuosa” churrascaria de área nobre da Capital. Discutindo uma operação de “Due Diligence” com empresários a almoço foi cercado pelo mais ralo nível de debate político que se possa imaginar.

    Antes de qualquer entendimento que se faça, ou de qualquer posicionamento político que se tenha, eu tenho NOJO do preconceito de certa elite que se acha dona do direito a vida.

    Não me engano, eles querem a mais completa destruição do estado, custe o que custar, para defender seus interesses financeiros.

    Não lhes importa que o país venha a bancarrota – isso é consenso entre eles – importa que o estado seja fraco, liberal e pare de subsidiar os pobres “às custas do crescimento econômico”.

    O grau de alienação é tão grande que vislumbram uma sociedade, por exemplo, melhor sem leis trabalhistas nenhuma, de economia e relações comerciais plenas, apenas.

    Causou-me espécie ver 3 bancas de advogados de escritórios distintos defender com disfarçado sorriso no rosto, a forma arbitrária com que tem sido conduzida as cinematográfias operações… É tudo parte de um bem maior, dizem eles.

    E assim caminha a humanidade… olho por olho, dente por dente…

  • É..com aprovação de 7,7% devemos nos unir…quando acima de 60%, decretavam que o PSDB estava morto, o DEM eliminado e o PMDB seria o próximo….

    Com 7,7% FHC é um político importante para a estabilidade, devemos com ele dialogar….com mais de 60% e na época eleitoral, era o cara que “quebrou o brasil 3 vezes (mentira), que não gostava de pobre, que legou uma herança maldita….

    …o mundo dá voltas….

  • Deputados, Senadores e outros políticos estão pedindo que o povo ajude a tirar o Brasil dessa crise, né? Ok. Vamos lá: quem levou o Brasil a essa crise?R. Todos, até as pedras, sabem que foi o PT saqueando a nação há 13 anos. Agora querem que o povo pague a conta de toda essa roubalheira, para tirar o Brasil da crise, e eles continuarem no poder? NÃO. NÃO. NÃO. Primeiro a faxina (derrubada desse desgoverno) e a devolução de tudo o que roubaram. Depois, a arrumação da casa para poder até se pensar e pedir a ajuda do povo. A Dilma e o PT estão para o Brasil, assim como o Jonas estava para o Navio e o mar revolto (leiam o Livro de Jonas, capítulo 1). Com a retirada da Dilma e do PT do comando da nação, a crise e a revolta popular cessará imediatamente. Se ajudar a tirar o Brasil da crise de deixá-lo nas mãos de Dilma e PT é se sacrificar mais 2 vezes. É enxugar gelo. Vão continuar roubando.

Deixe uma resposta