Senadora Ana Amélia, não se alegre. STF apoiou o golpe de 1964

Debate

stf capa

 

Na semana passada, na Sessão do Senado destinada à discussão do parecer que analisava a procedência ou improcedência do impedimento da presidente afastada Dilma Rousseff, a senadora Ana Amélia, do PP do Rio Grande do Sul, proferiu uma frase infame que precisa ser rebatida em nome da verdade, da Justiça e do respeito à veracidade da história brasileira.

Ana Amélia disse ter “muita alegria” de “ser golpista ao lado de ministros do STF”. Disse isso porque o presidente do Supremo, Ministro Ricardo Lewandowski, preside o processo de impeachment de Dilma Rousseff. A senadora gaúcha tentou confundir o público transformando a presença dele em plenário em aval ao processo de impeachment.

Ana Amélia, que deve se julgar mais esperta que a esperteza, como quer confundir as pessoas poderia ter dito que, por Dilma estar se defendendo no processo, por seu advogado, José Eduardo Cardozo, frequentar as sessões do Senado que tratam do impeachment, por encaminhar petições e fazer sustentações orais, também está convalidando o processo.

Tanto Dilma não reconhece a seriedade do processo por se defender como Lewandowski não o avaliza ao presidi-lo. Dilma e Lewandowski participam do processo de impeachment porque o Senado, até o momento, não apoiou a tese farsesca aprovada pela Câmara dos Deputados em abril último. Dessa forma, participam sob a premissa de que o Senado pode agir corretamente e rejeitar essa farsa.

Não espanta, porém, que a senadora Ana Amélia veja na simples presença de Lewandowski no Plenário do Senado um aval à tese que desencadeou o processo de impeachment, de que Dilma cometeu crime de responsabilidade. Afinal, ela integra o Partido Progressista, o partido do golpe de 1964, o partido da ditadura militar, sucedâneo da Aliança Renovadora Nacional (Arena). E, como se sabe, ela não considera que houve um golpe em 1964.

stf 1

Mas não é só a natureza do partido que a senadora Ana Amélia integra que a levou a proferir tamanha infâmia; é sua ignorância da história do Brasil. Sim, porque o STF estar representado em um processo golpista não significaria nada mesmo que Lewandowski estivesse lá dando apoio ao impeachment – quando, na verdade, ele está lá cumprindo sua obrigação, assim como Dilma faz ao enfrentar o processo –, pois o STF carrega em sua história a mácula de ter apoiado o golpe clássico de 1964.

Aí vai, pois, uma breve aula de história para a senadora Ana Amélia, para que, por algum milagre, pare de proferir barbaridades e de esbofetear a tão maltratada democracia brasileira.

Em 1964, Alvaro Moutinho Ribeiro da Costa presidia o STF. Nessa condição, o ministro participou e deu cobertura ao golpe de Estado que depôs o presidente constitucional João Goulart.

Entre as 3 e as 4 horas da madrugada de 2 de abril daquele ano, Ribeiro da Costa presenciou e deu a bênção “constitucional” à posse do deputado Ranieri Mazzilli na Presidência da República.

A Presidência havia sido declarada vaga, e os golpistas anunciavam que Goulart deixara o país.

stf

Os golpistas rasgavam a Constituição vigente, de 1946, e o presidente do STF trombeteava que a deposição de João Goulart era constitucional.

Outro episódio do qual o STF não tem motivo para se orgulhar é a deportação de Olga Benario para a Alemanha nazista, em 1936. Alemã, judia, comunista, procurada em seu país, Olga estava grávida. Foi entregue pelo Brasil à Gestapo.

Quem a entregou: o STF, em tabelinha com Getulio Vargas, que dali a um ano cancelaria as eleições e instauraria a ditadura do Estado Novo.

Por maioria, mesmo sabendo da gravidez de Olga, o tribunal recusou habeas corpus e a expulsou. Motivo: ser “estrangeira” e por sua permanência no país supostamente “comprometer a segurança nacional”. Olga Benario foi morta em 1942, na câmara de gás do campo de Bernburg na Alemanha nazista. Tinha 34 anos, quando o STF a enviou à morte.

81 comments

  • Ana Amélia é uma mulher rancorosa, é uma pessoa que odeia os movimentos sociais, é uma reacionária tendendo ao fascismo. Ela é a cara bandida da mulher escolhida pela Rede Golpe de Televisão para ser senadora pelo Rio Grande do Sul. Os gaúchos erraram e vem errando muito ao dar crédito para a criminosa Rede Golpe de Televisão e eleger os funcionários e testas de ferro dessa organização criminosa. Tal qual os paulistas vem errando desde 1990 ao eleger e reeleger indefinidamente os bandidos do PSDB paulista (todos como apoio firme da Rede Golpe de Televisão).

    • Não contentes, elegeram, na última eleição, outro funcionário da RBS, afiliada da Rede Bobo, para senador, Lazier Martins. Vão ser otários assim na casa do chapéu, E eu sou gaúcho.

      • Alguns estados se beneficiaram da política escravocrata de exportar pobres e negros. RS Paraná e Santa Catarina são exemplos. Como resultado são estados com renda concentrada , população branca e rica no comando, sem perspectivas de mudanças. Maioria do eleitorado de classes medias assimila o discurso da classe dominante. Poucos eleitores pobres e excluídos, justamente os que se descuidam do voto.

  • Quanto ao STF…essa coisa insignificante perdeu altivez, perdeu credibilidade e seriedade. Tornou-se uma peça acessória manipulável das nossas elites criminosas.

  • Você não vai falar nada sobre as Olimpíadas? Se Dilma ainda estivesse no poder todo dia você publicava um texto puxando o saco do governo por ter organizado os jogos, ter saído tudo bem, etc. etc, e criticando os “vira-latas”.

      • Pois é, Eduardo, isso você nunca compartilhou com a gente: pessoalmente você acha que foi uma boa as Olimpíadas (e a Copa do Mundo, por exemplo) terem sido realizadas no Brasil, com todos os problemas mais urgentes que temos? 🙂

      • Daqui a algum tempo a conta das olimpíadas vai chegar os cariocas como chegou para o estado do Rio de Janeiro a conta da pareceria Sérgio Cabral-Lula !

  • Eu como Presidente do STF,teria muita vergonha,de ouvir de uma golpista,tamanho assalto na DEMOCRACIA,moral é uma coisa que está em baixa no stf,em minúsculo para mostrar a nojeira naquela pocilga.

  • Oi Eduardo:

    Primeiramente FORA TEMER !

    Feliz Dia dos Pais !

    Quanto a esta criatura, que, infelizmente, o povo gaúcho elegeu para o Senado, posso assegurar que ela não nos representa ! Ela e o senador Lasier Martins são filhotes da Rede Brasil Sul de Comunicações – RBS, que se elegeram para trabalharem pelos interesses da Globo e da RBS, bem como, tudo que for do interesse da elite, dos empresários nacionais e multinacionais, dos bancos, enfim, do capital.

    O voto desses dois senadores pelo Golpe (travestido de Impeachment) é esperado e certo !

    O povo mais democrático e progressista do Rio Grande do Sul está representado, apenas, pelo SENADOR PAULO PAIM, este sim me representa.

    Um grande abraço.

  • Concordo em tese com você, Edu. Mas, infelizmente, tudo leva a crer que Lewandowski passará a historia como o presidente do STF que coonestou de forma infame mais golpe de estado no Brasil.

  • Prezado Eduardo:

    “Por maioria, mesmo sabendo da gravidez de Olga, o tribunal recusou habeas corpus e a expulsou. Motivo: ser “estrangeira” e por sua permanência no país supostamente “comprometer a segurança nacional”. Olga Benario foi morta em 1942, na câmara de gás do campo de Bernburg na Alemanha nazista. Tinha 34 anos, quando o STF a enviou à morte.”

    Essa sua frase levou-me a revisitar a história.

    1. Realmente foi uma grande covardia a expulsão de Olga Benário por parte do governo de Getúlio Vargas; como foi agora, recentemente, a expulsão do físico argelino por parte do governo Temer.

    Obs: Olga Benário era procurada por assaltos a bancos na Alemanha desde 1928( veja pag. 49 do livro Os Conquistadores do Mundo, de Louis Marschalko.

  • Eduardo. O “machismo” é a pior de todas as doenças sociais. É a mais opressora, a mais depravada e a mais doentia de todas. A senadora Ana Amélia, é infelizmente uma vítima desta praga que acomete o nosso mundo . É mais grave ainda quando é uma Mulher que abraça esta terrível anomalia ferindo mortalmente a sua natureza feminina que a nossa Mãe Natureza predestinou como a mais vital de toda a nossa existência. Ela nem percebeu que colocou uma “saia-justa” no nosso Ministro que simplesmente se quedou silente educadamente em respeito, talvez, por ser Ela uma Mulher, mesmo assim, machista.

  • O problema é que ela (Ana Amélia) também apoiou amorosamente a ditadura militar. Desde garota foi casada com um senador biônico, convivendo com o sistema por dentro. Sabe tudo de golpe e é golpista de carreira!

  • Eduardo.
    É triste ver essa manchete de uma senadora da republica.
    Sinto-me envergonhado como brasileiro, sabendo que a opinião
    da desastrada coxinha tenha corrido mundo, achincalhando o Brasil
    tão respeitado no seio das grandes nações, faz tão pouco tempo.
    Durante treze anos Lula e Dilma deram nome, respeito e credibilidade
    ao Brasil, uma para uma “parlapatona” pucha-saco desmoronar tudo.
    Também não me conformo com a presença do Presidente do Supremo,
    por quem tinha tanta admiração e respeito, se digna a presidir uma
    assembléia composta majoritariamente por uma sucia de poltrões.
    Salvo seu melhor juízo, o presidente Lewandowsk pisou feio, na bola
    com seu aval-presença naquele ambiente. A menos que seja constitucional
    algo que lhe dê respaldo para aquele ato.
    Abraço fraterno pelo dia dos Pais.

  • Em claras palavras, Edu, o STF esteve sempre ao lado do golpe. E não será diferente agora.
    E ca^dê Dilma e sua Carta aso Brasileiros, que disse que seria dia 3 depois 10 e até agora nada? Depois ela se queixa. Demorou prá reagir e vai ser mais uma vítima do golpe.

  • Cara, desencana. O impeachment é favas contadas, Dilma já foi. Vc realmente acredita que ela pode voltar? É mais fácil saci cruzar as pernas. Para de dar esperança pro seus leitores e se prepare pra nova trincheira, a oposição.

  • Pobre e infeliz senadora ana amélia lemos (PP-RS). Está delirando, perdeu a vergonha e ainda contribui para piorar a imagem do STF.
    É horrível saber que o STF não barrou o golpe porque, ele é parte do golpe. É horrível saber que oito (8) daquelas criaturas foram escolhidas por LULA e DILMA e que foram traídas por elas. Pessoas sem qualquer sentimento de respeito a si próprias e sem dignidade. Se não aprovavam LULA e DILMA, por que aceitaram a indicação. Suas pobrezas profundas, de DNA, de alma e corpo, inconscientes, leva-os a ambição desmedida. Pobres criaturas. Agradeço a Deus por nenhuma ser da minha família, seria vergonhoso e constrangedor. Tudo isto também passará e a turma dos imorais também. Veremos o que sobrará.
    Sra ana amélia, és uma vergonha nacional. Numa fase pré senil deveria ter um pouco mais de dignidade e bom senso. É a própria “sem noção”. Preferiu juntar-se a uma quadrilha de comprados. Que Deus lhe tenha piedade.

  • Desculpe mas quem tenta confundir é vc!

    Lewandowski não é o STF…

    Ele é apenas o seu Presidente!

    Se Lewandowski eventualmente não apoia o impeachment por questões partidárias, o plenário do STF já deixou claro, várias vezes, q o processo do impeachment é totalmente legal!

    E só reforçando:

    Não há a menor possibilidade do STF, julgar o mérito do impeachment.

    Cabe ao Senado, de forma definitiva, julgar o processo de impeachment!

    Quanto a Dilma, tb acho q o esforço de sua defesa, pelo seu advogado e pelos deputados e senadores da esquerda, desmonta a tese de “golpe”!

    Se eles achassem q o processo é realmente um “golpe” deveriam ter se recusado a participar dele!

    A tese do “golpe” é eleitoreiro e tem por objetivo criar um discurso pras próximas campanhas políticas!

    Já ficou provado q Dilma é mentirosa, “incompetenta”…

    E se ficarem provadas as denúncias de João Santana e Marcelo Odebrecht, ela será uma criminosa tb!

    • “Desculpe mas quem tenta confundir é vc!”

      Vc é que está se confundindo. Explicarei adiante.

      “Lewandowski não é o STF…

      Ele é apenas o seu Presidente!

      Se Lewandowski eventualmente não apoia o impeachment por questões partidárias, o plenário do STF já deixou claro, várias vezes, q o processo do impeachment é totalmente legal!”

      É muita pretensão afirmar que Lewandowski não apoiaria o golpe por questões partidárias, coisa de quem quer uma desculpa para tornar um golpe como se fosse um impeachment legal. Será analisado o mérito para verificar se houve um crime de fato, caso o STF seja instado. O processo do impeachment ser legal não torna o golpe legal. Já está mais do que demonstrado que não há crime, por questão de estas pedaladas não constarem como reze o rol taxativo da lei de impeachment, nem por Dilma participar diretamente, nem por os decretos suplementarem gerarem despesas extras, e caso houve algo assim, o abolitio criminis seria válido uma vez que o congresso aprovou o orçamento depois, também há o caso de as contas as quais foram analisadas são contas de 2014, do outro mandato, as de 2015 não passaram pelo TCU formado por DEMOs. OU seja, está tudo carregado de vícios, que pode ser que o STF, sendo instado, julgue como improcedente.

      “E só reforçando:

      Não há a menor possibilidade do STF, julgar o mérito do impeachment.

      Cabe ao Senado, de forma definitiva, julgar o processo de impeachment!”

      Há sim, basta ser instado, tanto por Dilma, pelo MP (que já declarou não haver crime). O STF é o defensor da Constituição, e se houver bom senso nele, ele barrará o golpe.

      “Quanto a Dilma, tb acho q o esforço de sua defesa, pelo seu advogado e pelos deputados e senadores da esquerda, desmonta a tese de “golpe”!”

      Isto é apenas o processo, o golpe é o fim dele, se ocorrer. O STF pode barrar ou não isto, se for instado.

      “Se eles achassem q o processo é realmente um “golpe” deveriam ter se recusado a participar dele!”

      Ninguém da esquerda acha que o processo é um golpe, golpe será se Dilma for afastada sem crime por um parlamento que está contra ela, e a afaste por questões políticas, o que já foi afirmado por muito dos senados golpistas. Tentar parar o processo, que é legal, é por causa do mérito, que é ilegal, o que é totalmente correto.

      “A tese do “golpe” é eleitoreiro e tem por objetivo criar um discurso pras próximas campanhas políticas!”

      Não é eleitoreiro salvar a democracia. Ser democrata é saber respeitar as escolhas, mesmo as contrárias as suas, e também é saber que impeachment sem crime é golpe, condenar um inocente vai de contra o estado democrático de direito, condenar sem provas é golpe.

      “Já ficou provado q Dilma é mentirosa, “incompetenta”…”

      Já ficou provado que a sua turma é mentirosa, incompetente e sabotadora.

      “E se ficarem provadas as denúncias de João Santana e Marcelo Odebrecht, ela será uma criminosa tb!”

      Ou seja, vc, sem querer, afirmou que não há coisa alguma contra Dilma, ou seja, vc, hipócrita, provou que ela é inocente. Tem mais, mesmo que João Santana e Marcelo Odebrecht sejam culpados, tem que se provar o envolvimento de Dilma. E tem mais, os marqueteiro do PSDB, do PMDB, do DEM, do PSB e outras porcarias deveriam também estar sendo investigados, e Odebrech também delatou, e com gosto, os seus amados.

  • O Presidente do STF está comandando as sessões do impeachment porque na época em que foi criada a lei não havia eleição para Vice-Presidente da República. O Vice era o Presidente do Senado. Então, em caso de impeachment do Presidente, para impedir que um possível beneficiário comandasse o processo, o legislador optou por colocar o Presidente do STF para comandar as sessões que julgam um impeachment. Pior que a Senadora desconhecer o porque da legislação impor a presença do STF nesse tipo de processo é desinformar a opinião pública dizendo que o STF está ao lado dos golpistas. O Ministro Lewandowski deveria ter pedido um aparte e esclarecido a questão informando sobre a legislação ou dizendo à Senadora que o STF não está ao lado do golpe. Perdeu a oportunidade e permitiu colar ao golpe a figura do STF. Foi um erro do Ministro ou será que o STF está ao lado desse nefasto golpe?

  • “Os golpistas rasgavam a Constituição vigente, de 1946, e o presidente do STF trombeteava que a deposição de João Goulart era constitucional.”
    Eduardo, não seria então 1964 e não 1946?
    “Quem a entregou: o STF, em tabelinha com Getúlio Vargas, que dali a um ano cancelaria as eleições e instauraria a ditadura do Estado Novo.”
    Pois é: muitos hoje idolatram GV como um dos maiores políticos que o Brasil já teve (principalmente por causa da criação da Petrobras e da CLT) mas se esquecem que ele foi também anteriormente um ditador que simpatizava com o nazismo, e que só se aliou posteriormente aos Aliados por pressão norte-americana…

    • Caro Altair, ninguém esquece que Getúlio Vargas teve o seu lado conservador e de ditador, que pessoalmente tendia ao fascismo italiano. Mas foi este mesmo Getúlio que consolidou a CLT e colocou o trabalhador na legalidade, foi este mesmo Getúlio que deu as bases para a consolidação da nação brasileira ao criar empresas fundamentais para o desenvolvimento do Brasil (já que a “democrática” burguesia brasileira não tinha interesse de desenvolver uma politica industrial).

      No saldo da balança Getúlio Vargas acabou se tornando um nacionalista e trabalhista (e que teve apoio até mesmo de Luiz Carlos Prestes e do Partido Comunista do Brasil, que foram barbaramente torturados a mando de Vargas).

      Hoje Getúlio Vargas é símbolo dos direitos trabalhistas, é símbolo do desenvolvimento soberano nacional. E por isto odiado pelas elites bandidas e entreguistas de São Paulo (lideradas pelos bandidos da Fiesp).

  • MAIS CLAREZA IMPOSSÍVEL

    O golpe e a escalada autoritária

    São muitas e perturbadoras as evidências de que o Estado de Direito está seriamente ameaçado de ser substituído por um regime autoritário.

    Jeferson Miola
    Beto Barata

    O golpe é a solução escolhida pelo mercado para derrubar uma Presidente inocente e empossar em seu lugar um governo usurpador, integrado pelos personagens mais conservadores, corruptos e misóginos da política brasileira.

    O golpe é o remédio empregado pela burguesia para desempatar, a seu favor, o conflito distributivo instalado no Brasil com a crise capitalista mundial que teve início em 2008 nos EUA e na Europa. Com o golpe, a oligarquia realça sua índole reacionária e conspirativa, que rebrota ferozmente sempre quando sente seus privilégios ameaçados.

    O conflito distributivo colocou em xeque o modelo “ganha-ganha” dos governos Lula e Dilma; modelo baseado na conciliação de classes [com traidores e conspiradores], no qual os ricos ficaram mais ricos e os pobres, menos pobres.

    A burguesia recupera, com o golpe, o controle direto do Estado para executar as políticas favoráveis principalmente à sua fração financista. Ampliará a taxa de retorno e de lucratividade do capital, assim como intensificará o repasse da renda pública nacional para o sistema financeiro internacional com as verbas que deixarão de ir para o SUS, para a educação, para o Bolsa-Família e para os investimentos necessários ao desenvolvimento soberano do país.

    O plano do governo usurpador é selvagem: entrega do petróleo pré-sal e da Petrobrás; abandono da política de conteúdo nacional e de defesa da indústria e da engenharia nacional; desvinculação orçamentária da saúde, educação, ciência e tecnologia; flexibilização de direitos trabalhistas [jornada de trabalho, férias e 13º salário]; reforma previdenciária regressiva; sabotagem do MERCOSUL para a subordinação da política externa às potências imperiais; e retomada do programa de doações do patrimônio público com privatizações lesivas ao interesse nacional.

    Em menos de três meses, foram adotadas medidas de impacto estratégico negativo para o país, como a venda aviltada da área de pré-sal Carcará para a petroleira holandesa Statoil: com valor estimado em US$ 6,5 bilhões, foi doada por apenas US$ 2,5 bilhões.

    O governo usurpador também prometeu ao mercado aprofundar as medidas anti-populares e anti-nacionais depois das eleições municipais de outubro.

    Com tal agenda conservadora, o golpe só se viabiliza num contexto autoritário, de exceção institucional e de supressão das liberdades políticas e civis – preço que a oligarquia golpista demonstra estar disposta a pagar, como fica evidenciado no enquadramento de ativistas sociais na Lei Anti-terrorismo e na proibição de manifestações “Fora Temer” nos estádios das Olimpíadas.

    A resistência ao golpe e à restauração neoliberal conservadora é combatida com forte violência policial e repressão política. A ofensiva do Gilmar Mendes para extinguir o PT e a caçada patológica de setores do Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário ao Lula, são dois traços de uma mesma lógica fascista que vai se banalizando.

    Sérgio Moro defende abertamente o uso de provas ilegais e ilícitas em processos judiciais porque tem certeza de que não será punido pelo Conselho Nacional de Justiça, pela OAB e tampouco pelas instâncias superiores do Judiciário.

    É impressionante, por outro lado, a blindagem do condomínio jurídico-midiático-policial ao Temer, Serra, Jucá, Aécio, Sarney, Padilha e outros golpistas, sobre quem existem provas robustas de corrupção. Isso configura uma realidade de exceção, de proteção da criminalidade.

    São muitas e perturbadoras as evidências de que o Estado de Direito está seriamente ameaçado de ser substituído por um regime autoritário. Abundam os sinais de endurecimento e de embrutecimento repressivo. A escalada do autoritarismo passou a ser uma possibilidade lógica deste período histórico aberto com o golpe.

  • A democracia brasileira não precisa de inimigos, um congresso onde, grande parte de seus membros, são eleitos com dinheiro de corrupção e com respaldo de um judiciário medíocre, já são o bastante.
    No mundo, somente aqueles que querem tirar proveito econômico do nosso País, não condenam o golpe em curso.

  • Edu,

    Precisa avisar a senadora que a justiça,em qualquer nível, sempre apoiou os homens de benz e nunca se preocupou com o povo. A balança sempre pende para o lado recheado de dólares.

  • esses bandidos golpistas, estarão validando a permanência da gang de pistoleiros que tomou o poder no país, até 3030, quando o Brasil já terá outro nome e todas as riquezas, saqueadas……….aí eu quero ver a cambada de idiotas, batendo panelas.
    reinaldo carletti

  • Pois é Eduardo, Ana Amélia é golpista de origem, seu partido PP é um dos braços que sobrou da ARENA, a do Maluf. O outro braço é o DEM, a ARENA do Andreazza.
    O golpismo está no sangue dessa senadora.

  • Desculpe mas quem tenta confundir é vc!

    Lewandowski não é o STF…

    Ele é apenas o seu Presidente!

    Se Lewandowski eventualmente não apoia o impeachment por questões partidárias, o plenário do STF já deixou claro, várias vezes, q o processo do impeachment é totalmente legal!

    E só reforçando:

    Não há a menor possibilidade do STF, julgar o mérito do impeachment.

    Cabe ao Senado, de forma definitiva, julgar o processo de impeachment!

    Quanto a Dilma, tb acho q o esforço de sua defesa, pelo seu advogado e pelos deputados e senadores da esquerda, desmonta a tese de “golpe”!

    Se eles achassem q o processo é realmente um “golpe” deveriam ter se recusado a participar dele!

    A tese do “golpe” é eleitoreiro e tem por objetivo criar um discurso pras próximas campanhas políticas!

    Já ficou provado q Dilma é mentirosa, “incompetenta”…

    E se ficarem provadas as denúncias de João Santana e Marcelo Odebrecht, ela será uma criminosa tb!

    PS: Censura, companheiro?

  • Volto a insistir…
    Ministro Ricardo Lewandowski.
    Talvez isto seja uma fantasia, mas, desejo, de coração, que o Sr. leia esta mensagem, uma mera mensagem, muito importante para mim, porque amo meu país.
    Nós que prezamos e respeitamos a democracia, estamos tristes. Tristes de ver a canalhice imperando, pessoas se vendendo por tão pouco, pessoas que desconhecem o prazer e a tranquilidade do “suficiente”. Já acreditei no Sr. e também já lhe xinguei, tão grande foi minha decepção com o judiciário.
    Hoje volto a apelar para V.Exa. com uma frase de Carl Jung: * Sua visão se tornará clara somente quando você olhar para dentro do seu coração. Quem olha para fora, sonha. Quem olha para dentro, acorda.
    Estamos precisando que V.Exa. desperte para o que é justo. para o bem de nosso país, para a justiça em relação a Sra. Presidenta Dilma Rousseff, para o verdadeiro papel do STF, do poder judiciário, de seus membros, para a responsabilidade de punirmos os corruptos. Não é possível aceitar que o país seja administrado por uma quadrilha, por um eduardo cunha, por um golpista e seus capangas.
    LULA e DILMA não merecem o que estão fazendo com eles. Eles acreditaram em pessoas que hoje estão no judiciário traindo-os. A traição é um dos piores golpes que se pode sofrer. É horrível saber que o STF não barrou o golpe porque ele é parte do golpe. É horrível saber que oito (8) daquelas criaturas foram escolhidas por LULA e DILMA e que foram traídas por elas. Pessoas sem qualquer sentimento de respeito a si próprias e sem dignidade. Se não aprovavam LULA e DILMA, por que aceitaram a indicação.
    — Ministro Lewandowski, ainda confio em V. Exa., despeça-se do seu cargo com um gesto de honradez. A idade pode nos dar sabedoria e muitos aproveitam isso. Use sua sabedoria, SEJA JUSTO, APENAS JUSTO. Seu gesto será lembrado por muitos e por muito tempo. SALVE NOSSA DEMOCRACIA.
    Um grande e carinhoso abraço,
    Dilma Coelho

  • 1. O STF não apóia nem reprova atos dos demais Poderes, nem pode se sobrepor a eles. No caso atual, como sempre, cabe ao STF resguardar a Constituição e, dado que todo o processo de impeachment tem transcorrido em rígida consonância constitucional, o STF não tem o que julgar. A história de “golpe” é contada para iludir desavisados.

    2. O STF em 1964 foi visitado por Castello logo após sua posse, e o Presidente da corte fez ver ao mandatário que nenhuma mediada arbitrária contra o Poder Judiciário seria tolerada, sob pena de dissolução.

    3. O processo de extradição de Olga Benário observou todos os trâmites constitucionais da época. Ao STF coube negar o “habeas corpus” por tratar-se, a ré, de uma condenada na Alemanha, e por ter vindo ao Brasil, financiada por Moscou, para promover a ignomínia que foi a Intentona assassina. Ela participou ativamente do crime contra a namorada do secretário do PC, esganada e esquartejada por exigência do Prestes.

      • É provável que o blogueiro não saiba, mas o STF não é Lewandowsk ( como provou Fachin ao mandar retornar para a cadeia um criminoso que Lewandowsk havia mandado soltar ) , mas é formado por um colegiado !

      • Acho q vc confunde as coisas…

        Mais uma vez:

        Lewandowski não é o STF!

        O fato de ele ter dito alguma coisa, não transforma essa coisa em posição do STF.

        Não há a menor possibilidade do STF julgar o mérito do impeachment!

        Mas, como eu escrevi em outro comentário, se vc tem outra opinião, espere pra ver…

        Se apostar, perde!

        • Lewandowski é o presidente do STF e discorda de você quanto à Corte “não poder” analisar o mérito do processo de impedimento. E não é só ele. Dezenas de juristas eminentes acham que pode e deve. Outros ministros do STF também. Você age como criança ao ficar batendo o pé nessa tecla. A maioria do Colegiado pode decidir que houve crime de responsabilidade e Dilma teve que ser julgada – ela só questionará o mérito se perder no Senado -, mas afirmar que a Corte sequer vai analisar o mérito do impedimento é uma bobagem

          • Do link q vc postou:

            “Outra questão que vai ser examinada oportunamente é saber se o STF pode ou não ingressar em juízo de natureza política, se vai conhecer ou não esse questionamento. Mas isto é um tema a ser futuramente examinado pelos 11 ministros do Supremo”, disse o Lewandowski.

            Como se vê, Lewandowski não disse q o STF pode julgar o mérito…

            Ele disse q essa possibilidade tem q ser examinada pelos 11 ministros!

            E a maioria já se pronunciou q o STF não pode entrar no mérito do impeachment, por ser uma decisão de um poder independente.

            Mas acho q não adianta a discussão…

            Vc tem uma opinião e eu tenho outra.

            O tempo vai dizer quem tem razão!

  • E o que tem a ver 1964? Já se vão mais de 50 anos! O país hoje é outro! Alguns ministros do STF nem tinham nascido ainda! Pare de forçar a barra!

    • O que significa é que invocar a presença do STF no processo como evidência de que ele é correto é uma bobagem porque historicamente o STF já avalizou as maiores violações da democracia

      • Em 64, a constituição foi desrespeitada, tanques foram pras ruas e um Presidente foi deposto pelo Exército!

        Em 2016, todo o trâmite segue a constituição, há amplo direito de defesa, as instituições estão funcionando perfeitamente…

        É golpe pq?

        Pq os petistas acham?

        Pra cada um q vc me apresentar q defende a tese de “golpe”, te apresento um q diz q não é golpe!

        A quem cabe decidir se houve ou não crime de responsabilidade?

        Ao Senado!

        E isso será feito, no dia 25!

        Tudo na mais perfeita ordem…

        • Impedimento requer crime de responsabilidade e não existiu crime de responsabilidade. Trâmites legais do julgamento não anulam a falta de crime de responsabilidade. Se a maioria está sempre certa então durante os 12 anos que Lula, Dilma e o PT tinham 70%, 80% de aprovaca o eles estavam certos e você errado. Certo?

    • Não se deve confundir as coisas.

      Obviamente, em 1964 foi mesmo um golpe de verdade. A democracia foi violada. O poder foi tomado na marra com ajuda de fuzis e tanques nas ruas. Na época o STF agiu como capacho ou com medo dos militares, afinal se os ministros fossem contra o golpe provavelmente seriam presos e exilados.

      O que está acontecendo nos dias de hoje com a Dilma, e o que aconteceu há mais de vinte anos atrás com o Collor (diga-se de passagem com a ajuda do PT) não são golpes. Ambos presidentes foram depostos pelo congresso seguindo as leis e a constituição.
      A prerrogativa constitucional de por um ponto final no mandato de um presidente cabe ao congresso. O STF apenas verifica se todos os ritos seguem conforme a constituição e o regimento interno da Câmara e do Senado.

  • Ao Presidente do STE.
    Sr. Gilmar Mendes, é impossível que uma criatura na sua posição profissional, sua posição social, na sua idade, possa agir de forma tão maldosa e irresponsável. Se você tem algum problema de ordem pessoal, trate-o ou o aceite, é o melhor caminho. Odiar o seu país, o povo brasileiro, odiar as pessoas que pensam diferente, não vai melhorar em nada sua vida. Aceite e sinta o prazer de ter “o suficiente”, o prazer de viver no país em que nascestes. Já lhe xinguei muito mas, percebo que isso só faz mal a mim mesma e recomendo que pense nisso:
    “Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra”.
    Sejamos inteligentes e de bom senso. Por que ainda vives no Brasil, se o odeia tanto?
    Por favor, deixe o LULA e a DILMA em paz, eles nunca lhe fizeram mal, tudo que o LULA é, e conquistou, foi com o esforço próprio, ele é amado e reconhecido por muitas pessoas e por muitos países.
    – Lula tem 55 honrarias e 27º títulos de Doutor Honoris causa e lidera lista de homenagens a presidentes;
    – Lula ganhou estátua em Bronze ao lado da Casa Branca. Ele está cumprindo o papel dele, é uma missão.
    Você também pode conseguir isso, é só agir assertivamente.
    Livre-se desse golpe que carregas e alimenta, não é bom para você. Tente ser feliz do modo positivo. Estás numa fase da vida que podes fazer e construir coisas boas, tens poder para isto.
    SEJA JUSTO, APENAS JUSTO. É PARA ISSO QUE ESTÁS AQUI NO MUNDO.
    Não faça o jogo dessa quadrilha que tomou o governo de assalto, eles vão se dar muito mal. Estás na fase da despedida, faça o bem, transforme sua vida. Precisas agir como adulto.
    Um grande e carinhoso abraço.

  • Eu acho que tem mais um interesse da golpista Ana Amelia: Se consumado o impeachment, Dilma ficará inelegível por 8 anos e com isso estará livre de uma concorrente em eleições futuras no RS.

  • E aqui vai uma breve aula de Teoria Marxista, não para essa égua fascista do PP, mas para os que querem enxergar para além das babaquices institucionais e compreender A REALIDADE QUE ESTÁ POR TRÁS DAS APARÊNCIAS. ESSA REALIDADE É A LUTA DE CLASSES, VERDADEIRO MOTOR DA HISTÓRIA, O RESTO É O LUAR DE PAQUETÁ, OU SEJA, APARÊNCIA VAZIA. STF, Senado, e o que mais se quiser são apenas instituições, e como tal representam uma dominação de classe e um pacto estabelecido para essa dominação. Um pacto tácito, ninguém sentou-se para combinar verbalmente(assim seria fácil contestá-lo), um “acordo” que desenvolveu-se com o tempo para, de um lado garantir a dominação de um grupo, e de outro representar a imposição de algumas demandas dos outros grupos dominados que, se não controlam o poder, ameaçam a dominação dos poderosos e precisam ter algumas demandas atendidas para preservar o status quo. É claro que a “intensidade” desse dominação é variável de acordo com a instituição que a represente. Para ser mais preciso, há “instituições” onde os dominados conseguem ter mais força e outras onde sua representatividade é mais enfraquecida. Ainda que “em tese” seja mais conservador que a Câmara; pois é constituído através de representação majoritária, o que dificulta que forças progressistas organizadas, geralmente minoritárias, consigam eleger representantes; o Senado ainda é menos conservador que o Judiciário que, por não ter seus representantes eleitos democraticamente e por suas ligações com os setores médios e dominantes, é uma das instituições mais conservadoras da Sociedade. De qualquer forma, ambos neste momento(e em outros da História, como você bem citou)são a capa que disfarça uma ofensiva conservadora, ou seja o recrudescimento do ataque de um dos lados da luta de classes, o dominante, para a imposição de seu projeto de exploração e poder, VERDADEIRA CAUSA DESSE GOLPE DE ESTADO DISFARÇADO DE IMPEACHMENT. PORTANTO, PARA ALÉM DAS BOBAGENS QUE ESSA VELHA FASCISTA, UMA ABERRAÇÃO DA DITADURA QUE AINDA ASSOMBRA A POLÍTICA BRASILEIRA, RELINCHA E TAMBÉM MUITO MAIS IMPORTANTE QUE BABAQUICES LEGAIS, O QUE TEMOS É LUTA DE CLASSES. NA ESFERA LOCAL, MAS TAMBÉM NA INTERNACIONAL(OS PAÍSES DOMINANTES, PRINCIPALMENTE OS EUA, QUEREM SABOTAR O INÍCIO DE UMA PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO AUTÔNOMO NO BRASIL), QUE EXPLICAM OS VERDADEIROS MOTIVOS DO GOLPE. O RESTO É PERDER TEMPO COM REQUERIMENTOS

  • Edu, O STF está participando ativamente do golpe . Porque só afastou Cunha após o impeachment ser aprovada na câmara? Esse processo já deveria ter sido anulado, porque o STF se omitiu?

  • :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos canalhas direitistas… …
    .:.
    * 1 * 2 * 13 * 4
    *************
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula 2018 neles !!!!
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  • Caro Eduardo, boa sorte nas eleições. A maioria trabalhadora, honesta e digna da população paulistana estaria muito bem representada por você na Câmara Municipal.

    Mas ainda estou estarrecido com o apoio do seu partido, o histórico PCdoB, ao deputado golpista do DEM que é candidato a prefeito aqui em Guarulhos =(

    Tudo bem não apoiar mais o PT, é uma posição legítima, mas antes lançasse candidato próprio, mesmo sem condições de ganhar, pra marcar posição. Ou ainda, que não apoiasse formalmente ninguém no primeiro turno e investisse na eleição de vereadores… Não tenho como entender. Abraços e sucesso.

  • eu ainda acho que quem deveria rebater o “elogio” da senadora golpista, deveria ser o próprio Lewandowski
    e acho também que quem cala, consente.

  • Aliás, Eduardo…
    para que STF, se um juiz de segunda instância prende, faz coerção e arrebenta seletivamente e nada acontece com ele ? Para que STF? para que um Presidente do STF?

Deixe uma resposta