Por que Pedro Cardoso não apanhou como Taís Araújo

Análise, Destaque, Todos os posts

Toda vez que ocorre um caso clamoroso de racismo que não só evidencia a existência dessa chaga nacional como inviabiliza a negação do racismo, não tarda a aparecer uma horda de racistas COM VOZ para pregar o “deixa disso”, ou seja, para negar a existência do que todos veem todos os dias desde sempre.

Quanto mais evidentes são os casos de racismo, mais os racistas negam a existência de racismo.

Como é possível que, após o âncora do segundo telejornal mais importante da Globo demonstrar que é racista até a alma ou após um jovem negro ser preso pela segurança do metro e entregue aos assaltantes brancos que o perseguiam, ainda exista gente que nega o racismo denunciado por Taís Araújo e ainda a ataque por ter denunciado?

Após Taís ter dito que seu filho de seis anos poderia ser confundido com um assaltante-mirim caso saísse sujo de um jogo de futebol e andasse por um bairro de elite, o mundo caiu sobre a sua cabeça.

— criticas a tais

— criticas a tais 2

— criticas a tais 3

Figuras deploráveis como secretário de Educação do Rio de Janeiro, Cesar Benjamin, ou como Marco Antonio Villa, o historiador reacionário da Joven Pan, ou o deputado do PSD mato-grossense José Medeiros, ou o presidente da EBC, Larte Rimoli, uniram-se a MILHARES de vermes da internet para atacar Tais.

Em solidariedade a Taís, o ator Pedro Cardoso, outra celebridade global, saiu de um programa da TV Brasil sem dar entrevista em um ato de protesto contra a fala racista do presidente da EBC contra a colega atriz.

Apesar do belíssimo gesto de Pedro Cardoso, é revoltante a diferença de comportamento dos críticos de Tais a adesão do ator à tese do racismo verbalizada por ela. Ninguém deu um pio. Não o chamaram de “pilantra”, como fez Villa com Taís. Não disseram que estava tentando se promover ou que teria algum interesse escuso em vender a tese de que haveria racismo no Brasil.

Sabe por que, leitor? Porque Pedro Cardoso é branco e, no Brasil, só quem tem primazia para falar de racismo é branco. Negro, quando toca no assunto, é oportunista, é pilantra, está se “vitimizando” ou querendo se promover. Eis a maior de todas as provas de quanto este país é racista.

Assista a reportagem do Blog da Cidadania sobre o tema.

ANTES, UMA INFORMAÇÃO: POR UM ERRO OS COMENTÁRIOS DESTE POST FICARAM FECHADOS ATÉ AGORA HÁ POUCO. 

 

  • Antonio Reis

    Vai ver porque o Pedro Cardoso é insignificante e ninguém sabe quem é… e a Taís Araújo é uma grande estrela projetada pela GLOBO!!!

    • Sávio Costa

      Duvido de que seja isto.

  • Juliano Santos

    Acabei de ver um vídeo do blog do Rovai que me deixou estarrecido. Uma socialite chamada Day(?) ofendendo a filha adotiva do casal de atores globais Bruno Gagliasso e Giovana Ewank.
    Segundo ela as pessoas elogiam a menina chamando de linda para “puxar saco” de famosos. Isso porque a criança é preta, ou seja, “macaca com cabelo ruim e nariz de preto”, em suas palavras. Uma coisa de baixíssimo nível
    Logo depois que esses imbecis do Villa e Rimoli terem ridicularizado a Taís Araújo por esta reclamar de racismo contra seu filho, outro filho de globais foi vítima de racismo. Só para desmentir na cara desse idiotas.
    Racismo é crime, mas parece que não é. Nada acontece com essas pessoas. A coisa só vai andar, Edu, quando uma dondoca dessas for condenada. Indenização pesada, e creio que até uns dias no xilindró, para ver o que é bom

  • VR5

    Parece que a Globo não gosta muito de Pedro Cardoso… “Pedro Cardoso, Carolina Ferraz e Maitê Proença estão banidos da Globo, diz site” https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/entretenimento/2017/11/27/pedro-cardoso-carolina-ferraz-e-maite-proenca-estao-banidos-da-globo-diz-site.htm

  • Pedro Accioli

    O racismo existe no Brasil, quem nega isso é um grande hipócrita e mau caráter!!!

  • Adilton Jorge Ferreira Cruz

    Caro Edu,
    não podemos esquecer a misoginia.
    Grande abraço.

    • Viviane

      Grata por lembrar, Adilton. Reivindicações de mulheres também só são levadas a sério quando ditas (ou repetidas!)… por homens.

  • Nigro

    Vai ver que além da insignificância dele perto dela, tenha sido na ainda pior EBC.