Vereador Marcello Siciliano volta a ser investigado como mandante do assassinato de Marielle

O vereador Marcello Siciliano (PHS) continuará sendo investigado pela polícia como possível mandante do assassinato de Marielle Franco. O nome dele foi citado como a pessoa que encomendou o crime por R$ 200 mil na mesma denúncia anônima que acusou Ronnie Lessa de ser o executor. A revelação consta da investigação da Delegacia de Homicídios (DH), que partiu desse testemunho para chegar a Lessa. O vereador já havia sido atrelado ao assassinato no ano passado, a partir de uma delação de uma testemunha que, no mês passado, admitiu ter mentido no seu depoimento.

Lista com vítimas do massacre em escola de Suzano é divulgada

Assassinos encapuzados mataram oito pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, nesta quarta-feira (13). Os dois, que eram ex-alunos do colégio, se mataram. Os cinco estudantes assassinados tinham entre 15 e 17 anos de idade, de acordo com o secretário de Segurança Pública de São Paulo. Também foram mortos duas funcionárias do colégio e o proprietário de uma loja próximo ao local.

Sites de disseminação de ódio comemoram massacre em Suzano

Os atiradores Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos que mataram oito pessoas e depois tiraram a própria vida nesta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil em Suzano (SP) já ganharam status de heróis nos chans brasileiros de ódio. Nos fóruns como o 55chan e o Dogolachan, que são conhecidos por criarem conteúdos de ódio contra todo tipo de minoria, muitos já especulam se os atiradores frequentavam os sites.