CPMI tem projeto para coibir disparos por WhatsApp

Todos os posts, Últimas notícias

Foto: Kako Abraham/BBC

Segundo a Folha de S. Paulo, o presidente da CPMI das fake news, senador Angelo Coronel (PSD-BA), apresentou um projeto de lei que exige que os chips pré-pagos sejam cadastrados somente em lojas físicas e não mais pela internet.

O intuito, segundo Coronel, seria dificultar fraudes como disparos de mensagens em massa durante a eleição, por exemplo.

Empresas de telefonia, porém, não apoiam a mudança. Argumentam que burocratizaria e aumentaria o valor do serviço, tornando o acesso limitado. Afirmam ainda, que a maioria dos municípios não têm loja física.

Redação com Folha