Bolsonaro defende volta da CPM

Todos os posts, Últimas notícias

Foto: Reprodução/ Folha

Os defensores da CPMF comemoraram a nova fala de Bolsonaro de que seria “tudo bem” criar o imposto digital, desde que se revogassem outros. Para o ex-secretário da Receita Marcos Cintra, grande entusiasta do projeto, a ideia sempre foi apenas substituir, e não elevar, carga tributária, o que o presidente agora reconhece. “É uma declaração que se tivesse sido bem esclarecida, com mais diálogo, ele poderia ter dado um ano atrás, e teríamos ganhado um ano”, disse Cintra.

“A novidade é que ele admite que essa substituição seja feita com CPMF, porque antes ele não admitia. Ele dizia que CPMF, no governo dele, não”, afirmou Cintra.

Gabriel Kanner, presidente do grupo de empresários Brasil 200, que defende o tributo, também comemorou a declaração. “O que Bolsonaro falou é exatamente o que vínhamos defendendo. Não é aumentar impostos. É ter um substitutivo para modernizar o sistema e desonerar a folha de salários”, diz.

Redação com Folha