Especialista diz que campanha de Bolsonaro está fora da lei

Especialista em redes digitais diz que a redação da lei é bem clara: está proibida a propaganda paga, excetuado o impulsionamento de conteúdo. “E quando a lei tenta definir impulsionamento, o que fica razoavelmente claro é que propaganda paga na internet permitida são anúncios em redes sociais disponibilizados pelas próprias ferramentas dessas redes. O que não se encaixa nessas modalidades está proibido.”

Documentos comprovam prática ilegal de empresa contratada por Bolsonaro

Trocas de emails e a proposta de um contrato obtidas pela Folha de S. Paulo confirmam a oferta de disparos em massa por WhatsApp a campanhas políticas, utilizando base de usuários de terceiros, em desacordo com a lei eleitoral. A Croc Services formalizou proposta ao PSDB usando nomes e números de celulares obtidos pela própria agência, o que a lei não permite.

Haddad/Lula desvendam crime eleitoral de Bolsonaro

São fartos os indícios de crime eleitoral de Bolsonaro – abuso de poder econômico. No Whats App ele administra 40 mil grupos, isso custa caro e não há declaração de gastos ao TSE. Mas a campanha de Haddad detectou crime muito mais sério: grande quantidade de outdoors favoráveis a Bolsonaro e não declarados ao TSE. E agora, o Blog da Cidadania descobriu mais.