Lula sobe na pesquisa CNT e encurrala golpistas

Um dia antes da publicação da pesquisa CNT/MDA desta 2ª-feira, o Blog da Cidadania publicou matéria sob o título “E se Lula subir nas pesquisas?”. Bem, Lula subiu na pesquisa CNT de maio em comparação com a de março. Com isso, contrariou as previsões da mídia e do partido da “justiça” de que começaria a se desidratar e, assim, criou um problemão para os golpistas.

E se Lula subir nas pesquisas?

Lula acaba de ganhar apoio simbólico, de uma das maiores celebridades da classe artística. E da Globo. Apesar de ser apenas mais uma entre milhares de manifestações de personalidades de todas as áreas, da cultura à ciência, essa manifestação reflete o crescimento do apoio ao ex-presidente. E esse crescimento pode se refletir, EM BREVE, nas pesquisas eleitorais.

Datafolha prevê crise sem Lula na eleição 2018

O esforço descomunal da “justiça” para impedir que Lula tenha contatos políticos deriva do medo irracional que a direita acalenta de que o ex-presidente siga forte nas pesquisas. Se isso ocorrer e ele não disputar a eleição ou não indicar sucessor, o Brasil pode sofrer uma cataclísmica crise institucional que aprofundará a crise econômica e tocará fogo no país. Eis a força de Lula

Globo deixa escapar que quer prender Lula para tirá-lo da eleição

A opinião do Globo expressa em editorial é a de que Lula vai ficar livre e irá “incendiar” a campanha eleitoral de 2018. Ou seja: o jornal quer prender Lula para ele não governar de novo, não por ter cometido crime. A boa notícia é que até o Globo, que inventou o caso do triplex, já sabe que Lula vai vencer a eleição presidencial de 2018 para desfazer todo esse desastre.

Candidato de Lula pode vencer no 1º turno

A terceira corte de Justiça consecutiva se dobra às pressões do mercado e da mídia e atua, em velocidade jamais vista no Judiciário brasileiro, para efetivar a prisão de Lula a tempo de influir na eleição. Todavia, pesquisas mostram que a decisão de prendê-lo, por pior que seja para a democracia, pode libertar o Brasil impondo à mídia a QUINTA derrota consecutiva nas últimas cinco eleições.