Lista com vítimas do massacre em escola de Suzano é divulgada

Assassinos encapuzados mataram oito pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, nesta quarta-feira (13). Os dois, que eram ex-alunos do colégio, se mataram. Os cinco estudantes assassinados tinham entre 15 e 17 anos de idade, de acordo com o secretário de Segurança Pública de São Paulo. Também foram mortos duas funcionárias do colégio e o proprietário de uma loja próximo ao local.

Mais de 200 empregadores estão em ‘lista suja” do trabalho escravo

Com a extinção do Ministério do Trabalho, a divulgação da “lista suja” passou a ser de responsabilidade do Ministério da Economia, para onde foi transferida a área de inspeção do trabalho. Durante três anos, o cadastro não foi atualizado, depois de uma cautelar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, atendendo a pedido de uma entidade patronal.

Listas de “petralhas” estariam sendo usadas para perseguições

Declaro-me alvo de perseguição política e acuso um colunista e um ex-colunista da Veja de serem responsáveis por isso e por tudo o mais que possa ocorrer com os alvos de listas criminosas de “petralhas” (nas quais este blogueiro figura) levadas a cabo para prejudicar pessoas por conta de suas opiniões políticas, como acontece em toda ditadura. Confiram as listas criminosas feitas por Augusto Nunes e Rodrigo Constantino. Listas que, segundo testemunhos, estariam sendo usadas para perseguições políticas. Afinal, ninguém faz listas à toa.

Ministro do STF sugere que faltou investigação contra Aécio

Em resumo, o que diz o ministro Teori Zavascki em seu despacho sobre a lista do procurador-geral da República é que a menção do doleiro Alberto Yousseff a Aécio ter recebido propina de Furnas não se conecta com o foco da Operação Lava Jato (corrupção na Petrobrás) e que, pasme-se, o tucano só não será processado, neste momento, porque faltou investigação contra ele.

Dilma já pode processar Veja por calúnia na véspera do 2º turno

Se Yousseff tivesse mesmo acusado Dilma e Lula, como disse Veja na véspera do 2º turno, o ex-presidente teria começado a ser investigado muito antes e a presidente teria aparecido na lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que o Supremo Tribunal Federal divulgou na noite desta sexta-feira, 6 de março. A presidente prometeu, em 24 de outubro do ano passado, processar Veja. Agora já pode cumprir a promessa.