Mandetta, futuro Ministro da Saúde, espalha fake news sobre cursos e vagas de medicina no Brasil

Indicado por Jair Bolsonaro para ser o ministro da Saúde a partir de janeiro, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) concedeu entrevistas sobre o tema na última semana. O político, que encerra seu segundo mandato na Câmara neste ano, falou sobre cursos de medicina no Brasil, o programa Mais Médicos e outros assuntos relacionados à saúde.

Nome de Bolsonaro para a Saúde teve voos pagos por empresa investigada

Segundo as investigações, que correm na Justiça Federal de Mato Grosso do Sul, já no final de sua gestão na secretaria, em 2009, Mandetta fez uma licitação de R$ 9,9 milhões para implementar um sistema de informática. O então secretário teria atuado, de acordo com investigadores, para garantir que a empresa Telemídia ganhasse o contrato, mesmo não tendo sido a primeira colocada na concorrência.