Nota do PT denuncia arbitrariedade em condenação de Lindbergh

A tese usada para a condenação é claramente persecutória: a utilização da logomarca de um Sol pela prefeitura de Nova Iguaçu em um programa social no tempo em que Lindbergh foi prefeito do município. O Tribunal decidiu arbitrariamente que se tratava de promoção pessoal. É importante salientar que um inquérito com as mesmas alegações já tinha sido arquivado por UNANIMIDADE no Supremo Tribunal Federal.