Lideranças socialistas ganham força nos EUA

Na eleição presidencial de 2016, Bernie Sanders era visto como uma excentricidade dentro do Partido Democrata porque defendia propostas radicais (para os padrões americanos), como aumentar os impostos sobre os multimilionários, tornar as universidades públicas gratuitas e criar um sistema de saúde pública também de graça. Agora, cada vez mais pré-candidatos e políticos democratas vêm flertando com essas ideias. A deputada Alexandria Ocasio-Cortez, por exemplo, define-se como uma “democrata socialista” e tem defendido uma alíquota de imposto de renda de 70% para os ultrarricos.

A contribuição da deputada Ocasio-Cortez para a ascensão do socialismo nos EUA

Há poucos anos, a maioria dos membros do Partido Democrata, nos Estados Unidos, tinha medo de se dizer “liberal” – o termo para esquerdista no vocabulário político norte-americano. Agora, parte da maior legenda de oposição ao presidente Donald Trump e a seu Partido Republicano abraça o socialismo com naturalidade. É o que aponta artigo assinado por Edward Luce no tradicional diário britânco Financial Times, com o título “EUA vivem um inesperado alvorecer do socialismo”.