Crônica “primária” de um Churrascão diferenciado

Crônica

Puta que pariu / É a elite/ Mais tosca do Brasil !!

O verso acima era declamado por mais de mil pessoas que se espremiam diante do shopping  no meio da tarde de um sábado nublado – e esfriando – depois do sol que dera palhinha por volta das 12 horas, quando cheguei ao local do Churrascão da Gente Diferenciada e não encontrei ninguém que me parecesse que participaria de algo assim tão “popular”.

No boulevard que precede os corredores tomados por brilhos, luzes, cheiros e sons que embriagam o endinheirado consumidor do asséptico e verdejante bairro paulistano de Higienópolis para depois depená-lo, senhores maduros, gordos e engravatados riem em duas, três mesas, fazendo-me pensar por que estariam vestidos assim num sábado. Outras mesas eram ocupadas por casais, senhoras e até crianças e adolescentes, mas os maduros predominavam.

Olho para um lado, para o outro, e nada. Ninguém diferenciado. Eram todos iguais na cor da pele, nos perfumes fortes, na aparência bem-nutrida, enfim. Não posso negar que, por alguns momentos, senti-me em Paris. Lembrei-me de um café em Saint Germains des Pres…

Pensei na internet. Deve ter informação. Só que não uso esses telefones que, além de tudo, fazem até chamadas e nos quais se pode navegar na rede. Mas estava em um shopping e todo shopping tem lan-houses… Certo? Errado. Nesse não tem. E por que teria, ora, se todos, ali, andam pelos corredores do shopping e nas ruas olhando seus aparelhinhos mágicos?

Contudo, estava na República de Higienópolis e, ali, até os balcões de informações são… diferenciados – ou seriam iguais aos dos países que aquele bairro-estado emula? Enfim, sei que a garota me disse que NÃO havia lan-houses no shopping ou naquela região (?!), mas que a uns MIL metros dali, na rua Maria Antonia, encontraria. E imprimiu o mapa para mim (!).

É um bairro mais igual, entendem? É o contrário do conceito de “diferenciado”.

Fui até lá e, assim que entro no Twitter, o Luis Nassif me manda uma mensagem dizendo que estava ali “com as menininhas” e doido pra comer churrasco, mas não tinha nada. Deixo-lhe uma mensagem pedindo que me ligue. Ele liga e diz que tem compromisso, lamentando não ter encontrado o churrasco.

Penso que está na hora de voltar. Ficarei até duas e meia e, se não aparecer ninguém, vou ao Sujinho comer bisteca de boi e tomar uma cachacinha Seleta, que as mais famosas não cabem no meu bolso. Saio a passos largos, já suando e maldizendo o blazer que vesti no começo da manhã, quando fazia frio e saí de casa para ir ao Churrascão.

Alvíssaras!, tem gente lá na frente falando com a imprensa. Estão ao lado de um carro da RedeTV! Aproximo-me e algumas pessoas vêm falar comigo. Alguns membros do Movimento dos Sem Mídia, leitores que conheço e várias pessoas simpáticas que não conhecia. A maioria, porém, não conheço. Todos ainda muito tímidos. Eu, inclusive.

Fiquei pensando, naquele momento: como faremos isso aqui? Esse pessoal tão… civilizado e fleumático vai se “horrorizar”.

Ando entre os grupos de pessoas conversando. Vai chegando cada vez mais gente. Uma rede de tevê me pára e pede para dar entrevista, como fazia sem parar. Não guardei o nome porque o afluxo crescente de pessoas começou a surpreender. Daqui a pouco chegam a Band e o SBT. Já havia quase umas duzentas pessoas, no local.

Aí a polícia apareceu, bem como o CET. Chegam manifestantes, chega polícia, chega imprensa… E vão chegando.

Mas os grupos de pessoas só dão entrevista e mais entrevista. Ouço um engraçadinho que não quis se misturar dizer que tinha mais jornalista que manifestante. O sangue sobe. Vou ao centro dos manifestantes e grito: Quem quer metrô, aqui?! Aquela massa crescente acorda e brada: Nós! E fica esperando eu dizer mais.

As câmeras se voltam e começo a discursar, com as mãos ao lado da boca numa tentativa de amplificar a voz. Surpreendentemente, ecoou forte. A repórter enfia o microfone na cara e começa a fazer perguntas que respondo não para ela, mas para as pessoas, que assoviam, gritam frases bem-humoradas.

Paro de falar e a manifestação amaina. Em alguns segundos, porém, mais alguém começa a falar. Daí chega o humorista Celso Mim com um capacete de obras “reprimindo” a manifestação como se fosse um funcionário do metrô, dando bronca nos manifestantes. Alguns parecem acreditar, de início.

Quando os discursos e palavras de ordem já proliferavam, ouve-se a batucada lá longe, mas avançando pela avenida Higienópolis. Parecia que jogavam confete. Sambavam, cantavam. Um dos cânticos era mais ou menos assim, se me lembro:

Se esta rua fosse minha / Eu mandava ladrilhar / Com Pedrinhas de Brilhante / Para o meu metrô passar

Alguém aparece com churrasco. Agora está cheio de jovens bem-humorados. Maduros, idosos e até crianças diferenciados. Somos muitos. A avenida Higienópolis está tomada. Não passam mais carros. Das imensas sacadas dos prédios, moradores do bairro, imóveis e aparentemente em silêncio, observam a tudo.

Passo a me esgueirar entre a multidão. Encontro gente que conheço e que não conheço e me conhece e eis que, de repente, vejo, diante de mim, dois colunistas da Folha de São Paulo.

São Fernando de Barros e Silva e Sergio Malbergier, aquele que andou escrevendo sobre o direito dos ricos de não quererem metrô na porta deles. Abro-lhes um sorriso como se fossem velhos amigos e, para minha surpresa, percebo que me reconhecem, apesar de jamais termos nos visto pessoalmente.

— Eu conheeeço você – digo a Barros e Silva, em tom jocoso –, e você também – estendo o cumprimento a Malbergier.

Digo que li o texto de Malbergier e que estava “um primor”. Ele sorri, simpático, como se não ligasse para a ironia. Barros e Silva, porém, fecha a cara, aproxima-se e diz:

— Olha, eu respeito você, Eduardo, mas as suas posições são primárias…

Respondo:

— Eu acredito que você pensa assim, mas não são as minhas posições que são primárias, são as suas que são muito avançadas, próprias para Londres, Paris, Amsterdam…

Barros e Silva franze ainda mais o cenho, percebo os dentes trincando, dá-me as costas, empina o queixo e diz, sem se voltar: “Está vendo como você é primário?”. E sai andando.

Comento com Malbergier: “Ele está zangado, né?”. E ele, sorridente: “Está zangado”.

Bato no braço dele, despedindo-me, e dizendo que acho positivo que tenham ido até lá. E caio no meio da galera.

Dali, a manifestação começa a se mover com batucadas e jovens à frente. Avançam em direção à avenida Angélica. Dobram à direita e começam a subi-la. Ocupam as duas pistas. Olho para a avenida e, diante de nós, está vazia de veículos até onde a vista enxerga. Nos prédios em volta as pessoas se debruçam nas janelas e sacadas. Policiais e agentes da CET parecem nervosos…

Peço ao comandante da operação que me diga o número estimado de manifestantes. Ele tasca 600. Digo que ele só pode estar brincando. Havia mais de mil pessoas fácil, ali. Saio meio zangado, batendo o pé, e nem agradeço. Depois reflito que o oficial não teve culpa. Estava cumprindo ordens.

Vejam o que acham

Enfim, foi mágico para este coração cinqüentão de um homem que cresceu em um país em que fazer um ato daquele significava ser espancado e até preso e torturado, quando não assassinado. E o mais lindo foi ver os jovens exigindo direitos, pregando igualdade com calma, bom humor, pacificamente.

Pena que a grande imprensa não contará direito o que aconteceu em São Paulo nesta tarde fria de maio, mas a internet contará a verdade. Fotos, vídeos e relatos, não faltarão. Não carecia, portanto, que me prendesse a isso. Queria passar ao meu leitor as “primárias” impressões deste “primário” blogueiro sobre essa incrível festa da democracia.

—–

Abaixo, um dos primeiros vídeos. Só pra dar gostinho na sua boca, leitor.

229 comments

  • O Fernandinho te identificou como um “diferenciado” foi isso o que ele quis diz, pois prá mim diferenciados são estas figuras que vivem que nem ilhas-homens, vidrados em seus ipodes nem olham para os lados, um horror, não tem como vc dizer um bom dia para ele(as)

    “E por que teria, ora, se todos, ali, andam pelos corredores do shopping e nas ruas olhando seus aparelhinhos mágicos?”

  • Parabéns, como sempre, Edu. Pois é e os ridículos da Folha não deixaram de comparecer. Que bom que eles estejam do outro lado…a mediocridade de sempre. Grande abraço.

  • O Barros e Silva provavelmente deve achar que toda aquela multidão que participava do churraco era “primária”. Avançadas mesmo são as opiniões dos ricos moradores do bairro que tratam os trabalhadores como “gente diferenciada”…

  • 14 de maio de 2011,um dia para a luta pela cidadania plena,jamais esquecer.Todos nós estamos de parabens.E viva a democracia.

  • Olá Eduardo… Sou o leitor que me apresentei a você hoje, lembra? Pena que eu e a minha mulher não pudemos ficar por mais tempo no evento, pois tínhamos um compromisso. Mas foi muito legal conhecê-lo pessoalmente, principalmente em uma manifestação tão original, divertida e civilizada como a que participamos hoje. Foi muito legal mesmo. Depois coleque as fotos que vc tirou pra gente ver…
    E quem sabe na próxima a gente possa ir juntos ao Sujinho saborear aquela bisteca!!!!
    Saudações “primárias”…hehehe.

    Ps. Depois que falamos com vc eu vi o Fernando Canzian e o Marbergier, mas o Barros e Silva não estava com eles…

  • Os colunistas da Folha queriam apanhar para se fazerem de vítimas. Mas são tão inexpressivos que nem valia a pena encher a cara deles com uns sopapos.

    • Oi Paulo,

      É mesmo, de repente se caísse uma bolinha de papel em suas cabeças, iriam parar no hospital e culpar os manifestantes “primários”….

  • Caro Eduardo
    Moro em Marilia, mas acompanhei daqui a mobilização contra a posição tomada pelo governador tucano.
    Aqui em Marília recentemente a prefeitura demoliu o coreto da praça , pois o mesmo era ocupado por mendingos.
    Um forte abraço

    Arq. Ari Rezende

  • Jornalistas como Fernando Baros e Silva sabem que, com as novas mídias, eles cairam do pedestal, daí o xingamento dirigido ao Edu, se bem que nem vejo como xingamento mas como elogio, qual o problema de se ser um diferenciado ou um “primário”, esta a palavra usada pelo jornalista
    Eta zelite que não se emenda

    Engraçado, pelas fotos há mais de 1.000 pessoas, talvez 2 mil, mas a PM, como sempre, só viu 600

    do Portal Terra:
    “O churrasco da “gente diferenciada”, organizado a partir das redes sociais contra a possibilidade de mudança no projeto do Metrô de São Paulo, que previa a construção de uma estação na avenida Angélica, em Higienópolis, começou sem carne. Pouco antes das 16h, no entanto, dois rapazes apareceram carregando uma churrasqueira fumegante com pães, espetinhos de legumes, abobrinhas, linguiça e um pedaço de carne. No protesto, cerca de 600 manifestantes – segundo levantamento da Polícia Militar (PM) – bloquearam a avenida Angélica, onde uma churrasqueira foi instalada no meio da via. ”

    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5130065-EI8139,00-Churrasco+da+gente+diferenciada+comeca+sem+carne+em+SP.html

  • Belíssimo relato. Sim, este país é outro: muito melhor. “Se essa rua fosse minha…” foi ótimo. Deu vontade de estar lá. Imagina se o evento não vesse sido “cancelado”.

  • Oi, Edu! Como genuína #gentediferenciada que sou, nascida em Carapicuíba e morando em Perus, fui de trem até a Barra Funda, de lá até a Mal. Deodoro de Metrô e tomei um ônibus. Afobada, desci um ou dois pontos antes e continuei subindo a Angélica a pé – por incrível que pareça, cheguei à esquina com a Higienópolis antes do ônibus em que estava. O trânsido da Angélica é daquele jeito todo sábado ou só quando rola churrascão?

    Fiquei besta quando vi que a CET havia interditado a Higienópolis. Eu tenho um desses telefones mágicos (ok, menos 2 pontos na minha carteira de #gentediferenciada) e vim acompanhando tudo no Twitter, vi sua conversa com o Nassif e achei q ia pegar o ato no finalzinho, com muita sorte. E não é que às 15 horas ainda tinha gente protestando animadamente em frente ao shopping?

    Encontrei por lá a Conceição Oliveira, @maria_fro, que me contou que você discursou no início do ato. Vi também um chapeuzinho de couro muito familiar, o Gerson Carneiro, com faixa e tudo. Subimos a Angélica e vimos a Vera Vassouras com um mini trio elétrico, daqueles usados pelos vendedores de café em Salvador – show de bola! Na esquina da Angélica com a Sergipe, a churrascada continuou e eis que atrás de mim, duas moças chiques-modernosas de cabelo curto loiro e piercing no nariz comentam: “só tem playboy!” Minha resposta: “menos eu; sabe de onde eu vim? De Perus!” Elas responderam “ah, é bom mesmo” e sumiram.

    Ok, pobres mesmo, só os dois mendigos na frente do Pão de Açúcar, tinha muito estudante universitário que me fez sentir na USP nos meus tempos de estudante (menos 2 pontos na carteira), mas e daí? O que interessa é que tem gente que, mesmo não sendo “proleta” e “perifa”, sabe da importância do transporte público, para além de qualquer ilusão elitista.

    Saí alguns minutos depois de resolverem assar um chuchu – alguém deve ter tido uma leve febre lá no Morumbi. Fiquei muito feliz de ter participado: fui pela Sergipe rumo à Consolação, sentindo que Higienópolis é tão nossa quanto Perus ou qualquer outro bairro de São Paulo.

    Sugiro que vocês deem uma olhada na tag #gentediferenciada, muita gente tuitou sobre o protesto. 😉

  • Sensacional!
    É claro que você é primário, Edu, pois apóia o Lula, já o Fernandinho é pós-graduado, pois apóia (serve) o FHC. O Lula é diferenciado e você também acaba sendo, por apoiá-lo. O Fernandinho e o Fernandão não, estes são “iguais”

  • Manifestação de rua, protestos, luta por ideias e direitos.
    Coisa tão comum nos países “diferenciados” que essa elite quer imitar, mas que aqui é sempre tratado como baderna e desordem. Coisa de “arruaceiro”.

    É isso que é “ensinado” e é dessa forma que são tratadas mobilizações sociais no Brasil.

    Eu, no começo da semana, te mandei um link (antes de ver que já tinha até matéria no Nassif) sobre os terríveis acontecimentos de 5 anos atrás.

    Como é bonito ver a rua cheia, tomada por manifestantes bem-humorados, mas conscientes do por que se lutava.

    A manifestação das pessoas não agrada a quem gosta, prefere, está acostumado a tratar as coisas por cima. Onde apenas os “diferenciados” como o colunista da Folha se encontram.

  • Edu
    Como já se esperava o JN não mostrou nem um suspiro do evento.
    Essa Grobo (assimcom R mesmo) já perdeu o bonde da história e nem correndo atrás conseguirão acançar.

  • Em dado momento um puliça me chama de canto e com um bloco na mão me perguntou:

    – Quual é o nome do seu líder? Quem lidera isso aí?

    – Anote aí: o nome do líder é.. PÊ Ó VÊ Ó. POVO.

    Tóin!

  • Grande Edu!
    Um primor o seu texto. Sem ironia. Parabéns a todos os diferenciados que foram ao evento!
    Agora, os “colonistas” da Folha estão brabos porque esses eventos organizados pela internet não deram certo quando o alvo era o Governo Federal, mesmo com todo o apoio da mídia.

  • Olha que beleza entrópica esta manifestação aí.
    E olha que é apenas um aquecimento.
    Porque a partir do momento que as pessoas acreditarem que podem mesmo participar, então nós veremos manifestações ainda mais grandiosas e demonstrando toda a civilidade que os “diferenciados” têm mas que os “indiferenciados” não têm.
    .
    Lembrei de duas coisas agora.
    .
    Uma anedota que sempre me lembra controle social.
    A anedota do homem que pensava que era um caroço de milho. Então, ele não podia ver uma galinha que pulava sobre uma mesa, tremia a chorar. Sua mulher e todos perguntavam o que estava acontecendo e ele dizia que era um caroço de milho e que a galinha iria comê-lo. Bem, o homem só se tranquilizava quando removiam a galinha dali.
    Depois de anos com este comportamento, convenceram-lhe a realizar uma terapia, ao final da qual, ele se reconheceu como um ser humano pleno e não como um caroço de milho. Mas foi só encontrar uma galinha que ele subiu em uma mesa a tremer e chorar de medo.
    Sua esposa então lhe perguntou se ele ainda não sabia que ele não era um caroço de milho, ao que ele respondeu: “- eu sei que não sou, mas será que a galinha sabe?”.
    .
    Bem, a sociedade parece ainda está neste momento, já se percebe como cidadãos vivendo em uma democracia, mas não têem certeza que “as galinhas” já lhes avistam como cidadãos e não caroços de milho.
    .
    A outra coisa que me lembrei com esta história de “gente diferenciada” foi NOEL ROSA em Tipo Zero
    http://www.youtube.com/watch?v=WEnmijrMzCw

  • ISSO AI É MUITO BOM….ISSO AI É BOM DEMAIS!!!!!!!!!!!!!! OLHA SÓ VOCE JUNTO COM ESSA GENTE MARAVILHOSA!!!!! ME DEU UMA INVEJINHA !!!!!! EU QUERIA ESTAR LÁ TAMBÉM!!!!!EITA DISTANCIA NESSA HORA COMO FAZ FALTA UMA ASINHA….OU MELHOR DUAS!!!!!!! BOM FIM DE SEMANA PRÁ TODOS!!!!!!

  • Sou de Juiz de Fora e ví a manifestação no jornal do SBT…. fiquei muito feliz! Parabens ….Um abraço a todos e a todas que estavam lá! Estava muito bacana. A luta continua!!!!

  • Que é isto Edú,este blog tá com cheiro de churraquinho,fumaça e ainda por cima pagode,e voçe quando foi embora aposto que disse “desculpe qualquer coisa,ô povim,rs,rs,rs.

  • Parabéns a todos, foi muito bom!

    Nos deslocamos de Bike pelas ruas da região da Av. Paulista até o ponto de concentração (em frente ao Shopping), lá em uma só massa todos se pronunciaram, exporam seu ponto de vista e ainda debateram de forma pacifica o motivo de tudo isso.
    Ficou óbvio a todos que “a grande maioria” esta que constituída… de moradores, seguranças, pessoas que trabalham por lá, e até mesmo policiais dividiam a mesma opinião… “Metrô sim!, pq não?”.
    Tudo correu bem, houveram sim aqueles que manifestaram sua idéia contra o projeto, e nem por isso houve desavenças ou algo mais violento, ao contrário de que alguns que no seu mundinho egoísta e individualista esperavam tudo correu muito bem…
    Parabéns a todos que compareceram e se mobilizaram, independente se vieram ou não todos tiveram sua parcela para que fosse da forma que foi, justo…
    Agora sim prevaleceu o Bom senso, o senso da razão e da Democracia!

    Grande abraço a todos!!!

  • Edu, você é um paulistano de araque.
    Não conhece São Paulo o suficienbte pra saber que, Higienópolis é um bairro central antigo, habitado por proprietários de suas moradias, portanto, um bairro onde e ocupação e desocupação dos imóveis do bairro é pequena, quer dizer, quem mora lá, mora faz muito tempo
    Isso determina que seus moradores já tenham atingido idade avançada, portanto, menos preparada às mudanças e à correria da vida moderna.,
    É facil entender que uma manifestação contra a constução de uma estação do metrô tenha acontecido num bairro como Higienópolis, coisa que não aconteceria, nem acontecerá, ao menos nas próximas 20 décadas, em bairros como Moema ou Itaim Bibi, bairros antigos, mas que conheceram o “boom” imobiliário recentemente, o que determinou sua ocupação, nova ocupação, aliás, por pessoas mais jovens, com muito mais aspirações na vida, do que os velhos moradores de Higienópolis.
    Pare de raciocinar com o fígado, meu caro, que isso está embotando a visão real dos fatos.

  • Edu, agora descobri que além de diferenciado também sou primário.

    kkkkkkkkkkkkkk

    Queria ter visto a cara dos dois colonistas da Folha. Deve ter sido impagável.

  • Bem não podemos esquecer o rapaz que teve a brilhante idéia do churrasco ,so pela idéia a sua contribuição ja valeu .
    Estive no churrasco e foi uma delicia ver tantos jovens e bem conscientes do momento vivido .
    Com este ato fica uma sugestão para um novo nome dos blogueiros progressista.
    O nome seria .
    Comunicadores Sujos e diferenciados

  • Somos todos primários, ao contrário dos colonistas da Folha que se comportam como primatas!
    Viva a civilização e ao humor do povo brasileiro. Parabéns a todos que estiveram no ato diferenciado de
    hoje. A velha mídia definitvamente perdeu o poder de influenciar a sociedade e a elite subordinada paulistas deve estar rangendo os dentes pelo ato de hoje.

  • O abaixo assinado dos moradores de higienópolis, pedindo que não seja instalada uma estação do metrô por lá, reflete o pensamento tacanho e egoísta dessa elite, ou seja, “não precisamos de metrô por aqui, temos 4 carros em nossas garagens, vai trazer gente diferenciada para cá!”

    Assumidamente tucanodemos, são a síntese perfeita do pensamento do seu morador mais “ilustre”, FHC, quando pede para o “PSDB esquecer o Povão”.

    A elite paulistana assume, finalmente, seu “horror e preconceito” contra o “Povão”, e isso é só o começo do que vem por aí, do que se iniciou com Serra no ano passado durante a eleições presidenciais, com o obscurantismo e o ódio, passando na “pregação” de FHC, onde ele pede para as elites tucanas abandonarem o Povão, chegando, agora, na sua expressão mais suja e medíocre, com a expressão de ódio, desprezo, preconceito e egoísmo por parte dos ricaços de Higienópolis!

    Essa é a gente diferenciada, a massa cheirosa que pensa que ainda podem ditar os rumos do Brasil, não, não podem mais, pois o Povão está desperto e atento, com sua autoestima elevada e está tomando seu destino em suas próprias mãos!

  • Edu, foi um prazer ter te conhecido pessoalmente e espero nos vermos em breve em outro evento do gênero. Para mim ficou claro que a rede social é o mais importante instrumento para uma cidadania integral. Percebi também que graças aos avanços sociais do Governo Lula, que deverão ser maiores na gestão Dilma, a parcela da população que ascendeu socialmente já tem acesso a informações não convencionais pela Internet. Cito um exemplo, enquanto caminhava pela multidão me deparei com duas copeiras do restaurante que conversavam. Cito rapidamente o diálogo:
    “-Pois é. Eu vi no Orkut que isso ia acontecer, disse uma delas.
    – No Facebook também tinha, respondeu a outra
    E em momento algum a mídia tradicional foi mencionada. Mas acho que para garantir que mais brasileiros possam se informar e difundir informações é necessário a implementação rápida do PNBL e ao mesmo tempo existir o Marco Legal da Internet.

  • Para mim ,ele o tal jornalista folhento,
    elitista ,confunde a palavra “primário”com conciência de cidadania.

    Parabéns Edu !

  • E porque não se candidatar a deputado Eduardo?
    Tem que começar a campanha agora, pra 2014.
    Eu sei de tuas dúvidas em candidatar-se, em se filiar.
    Vamos parar com isso meu querido.
    Sua contribuição será muito maior na câmara, que num blog.
    Deixe todas as suas dúvidas de lado.
    Sei em que você acredita.
    Milhares de pessoas sabem.
    Procure o PT!
    Estamos de braços abertos pra pessoas como você.
    Lá no PT, não existe o certo e o errado, nem mocinho e nem bandido, nem anjo, nem santo, tu já sabes!
    Mas garanto, de TODOS, é o melhor PARTIDO do Brasil, mesmo com TODOS os defeitos e erros.
    Estou filiado neste partido desde 1981. PORRADA amigo, agora ta fácil.
    Sorri, chorei, fui ao céu, briguei muito o cacete!
    Amanhã vou dar “porrada” (no bom sentido) aqui na minha cidade, em um encontro do PT.
    Que partido faz isso, num domingo, de manhã?
    É urgente camarada Eduardo!
    Eu preciso lhe apresentar, aqui em Minas, o presidente do PT Estadual
    Reginaldo Lopes, professor universitário, novinho, com apenas 37 anos.
    Esse é o CARA!
    Menino bom, RENOVAÇAO, é o futuro,
    Joguei “pedra”
    Reginaldo será governador de Minas.
    Tomou muita, mais muita porrada com apenas 28 anos de Patrus, Pimentel de todos os malucos do PT. Preste atenção nesse menino.
    Como é duro querer modificar a cabeça das pessoas
    Candidate-se amigo.
    Eu garanto que terá todo apoio do PT.
    Será uma ótima experiência.
    Conte com nós mineiros, estaremos ao seu lado.

    OBS: Não gaste sua grana.
    Peça contribuição pela tua página.
    EU, aqui de Minas, vou contribuir com sua campanha.

      • Eduardo,

        Será que não está na hora das pessoas de pavio curto entrarem para a política? Eu só vejo gente muito calma no congresso. Extra Zen! O mundo acabando ao lado e os caras preocupados com o jantar. Parece até a música dos Mutantes.

        Um abraço.

      • É isso mesmo, Eduardo, você é melhor fazendo cidadania, pois assim não fica com rabo preso com ninguém e defende causas justas que há tanto este país anseia. Que é acabar com o ranço, desigualdades gritantes, preconceito em não respeitar o outro. Enfim, aquela série de coisas que todos conhecemos.

        Quanto ao número de pessoas, parece ter mais de mil sim. Talvez se não tivesse acontecido aquilo de vai ter e não vai ter o número teria sido bem maior. O fato é que, cinquenta mil não houve, mas mais de mil, pelas fotos, se percebe que houve.

        Levando em consideração o primeiro encontro nacional de blogueiro quando nas eleições passadas. Agora essa passeata com a adesão do MSM, o caminho Eduardo, é alargar a participação popular em busca de mais respeito com a gente diferenciada. O que é mais importante, crescer gradativamente é crescer alicerçado com a consciência política que chega. Consciência que chega via novas mídias. Isso é bom.

        • Por exemplo, Mariana: eu não tenho dinheiro pra bancar a minha candidatura. Já me disseram que “isso se arranja”. Mas como, “se arranja”? Dali a pouco estou envolvido em alguma coisa que nem sei o que é… Tô fora.

          • Não vi ser nada, assim como o mensalão não existiu e chifre é coisa que botam na sua cabeça. Pega um megafone, sai dizendo que a culpa é da imprensa golpísta. Vai conseguir 56 mil promessas de votos. E 600 votos de verdade.

      • Isso, creio eu, vai ser só uma questão de tempo Edu. Vc seria de grande valia no legislativo. O povo brasileiro merece um político do seu quilate.

        Pense sobre isso!

      • Que pavio curto que nada rapaz….o colega tem toda razão…quanto ao partido, isso fica ao seu critério.
        Na época do movimento CANSEI, o autodenominado UNCLE KING/QUEEN e seu semanário tóxico, passaram meses conclamando seus leitores a comparecerem em massa na avenida Paulista para protestar contra o “açougueiro” de Garanhuns que derrubou um avião, vitimando assim, centenas de inocentes. O engraçado é que o ”respeitado semánario que tem mais de MAIS UM MILHÃO de ASINInantes” , não conseguiu reunir nem uma dúzia de gatos pingados. Já vc, um ilustre ”desconhecido” -segundo eles- deu um show de bola desses; o colega realmente tem razão.

      • Que bom “ouvir” – ouvi mesmo – isso de você. Você provou que não precisa de ser um político para mudar as coisas – veja os árabes. Basta apenas uma verve poderosa e voltada para os ideais da democracia e dos direitos humanos. Se virar um político a “seta” de sua consciência vai mudar logo no começo quando se tratar do finananciamento da campanha. Como muitos já mudaram. Muito bem! Muito bim!

    • Eduardo, fica fora desse povo. Essa tchurma do Reginaldo Lopes aqui de Minas são diferenciados se é que me entende. São tudo massa cheirosa. Não aguentam uma manifetação. So se preocupam com eleições e são super desinformados. Abs.

    • Isaías não querendo me intrometer, mas não seria mais lógico um cargo de vereador?E no bairro onde o Edu mora.
      Este protesto, que eu achei FUTIL, mas é “coisa de paulista”, já dava pra ver receptividade da candidatura.
      ……….
      O próximo protesto vai ser na frente da embaixada do Irã, em protesto contra a condenação a pena de “perda da visão” de um preso no Irã.
      Vão aplicar a pena de “perda da visão” colocando ácido nos olhos do preso

      • Você já viu o que fazem em Guantánamo? Gozado que vocês só falam do Irã, de Cuba, mas américano pode, pra vocês. É “guerra ao terror”. Hipócritas.

        • Foi você quem tentou equiprar a ditadura militar ao nazismo (como bom primário) e chamou a cubana de “dulce” e agora defende terroristas. Qual dos terroristas de Guantánamo teve ácido jogado no olho? Nenhum. É só uma tentativa de justificar terrorristas e ditaudras amigas do PT. E trolls são os outros

          • Qual dos terroristas de Guantânamo?

            Os únicos terroristas por lá são estadunidenses. Nem mesmo os EUA, seus chefes, tem coragem de chamar os detentos ilegais lá de terroristas.

            Não que isso impeça um pau-mandado como vc de fazê-lo, né mesmo? Afinal, se os chefes colocaram o cara lá, é pq o cabra merece, pois os seus amados chefes não podem errar.

        • “Havia mais de mil pessoas fácil, ali. Saio meio zangado, batendo o pé” Bateu pezinho porque o guarda não disse o que você queria, é?

          • Que troll RIDICULO é esse?

            De Cuba vc não viu nada a não ser a propaganda dos amigos da máfia que faziam de Cuba um bordel para ricos, mas dos seus queridos americanos vc viu imagens de iraquianos sendo feito de animais para diversão dos soldados que invadiram aquele país – coisa que os Estados Unidos fazem SEM PARAR mas vc – como bom MIDIOTA que é aceita como coisa justa e certa.

            GUANTANAMO É UM CAMPO DE CONCENTRAÇÃO. Onde a tortura é abertamente usada enquanto os americanos CINICAMENTE ficam querendo tratar de “direitos humanos” nos países que eles querem invadir ou prejudicar.

            VC – MIDIOTA – se preocupa tanto com o Irã, mas sequer imaginava que no Egito a polícia secreta usava (ou usa – vai saber) de tortura contra os cidadãos daquele país que quando não suportaram mais o governo “democrático” que seus ídolos dos EUA apoiaram durante décadas foram pra rua.

            VC critica o Irã, mas não critica a Arábia Saudita onde a lei islâmica é aplicada COM MUITO MAIS RIGOR.

            VC NÃO PASSA DE UM PAPAGAIO DA DIREITA. Sem noção de nada.

          • Não, dois errados fazem um hipócrita.

            O Edu está correto. A indignação seletiva de vcs não é crítica honesta, mas pura hipocrisia. Não vale absolutamente nada pq o crítico não se importa com aquilo sobre o que fala, mas está apenas buscando qualquer coisa para acusar seu oponente, independentemente de estar correto ou não.

            E se o cara não é honesto o suficiente para escolher seus argumentos de forma imparcial, como esperar que seja honesto ao defendê-los? Se o que lhe interessa não é o mérito do argumento, mas o quanto ele irá prejudicar seu alvo, de que lhe importa estar errado? E, se o cara não se importa de estar errado, de que vale discutir com ele? E quanto valem seus argumentos desonestos?

          • Pierri, a democracia demanda hosnestidade no pensamento, nunca agressões gratuitas, tenho 50 anos de idade e procuro respeitar sobremaneira esse ditame, sem ofender ninguém, fazer o que eles fazem é igualar-me. As ideias do Aliança Liberal jamais serão as minhas, mas é como diz o Lungaretti, defender o Kadaffi por que ele é ofende os estadunidenses jamais, comigo não violão! Guatânamo é uma escrescência, Abu Grabi idem, nós devemos sempre lembra disso, mas não esconder outros por sermos simpáticos a algo. Chamar alguém de hipócrita por dizer algo com o que você não concorda, não ajuda em nada a democracia e o bom relacionamento entre as pesoas, o Aliança tem o direito de ser qualquer coisa que queira, desde que não ofenda ninguém. Foi por acreditar nisso que filiei-me ao MSM, o Eduardo possui minha ficha com meus dados, por isso sigo o seu lema: “que eles falem, mas não me calem”.
            Tentei não escrever muito, se não consegui me expressar, tento novamente.
            Saudações democráticas.

          • Haroldo, não houve qualquer ofensa. Apenas expressei um FATO.

            Não chamei o AL de hipócrita por discordar dele. O chamei assim por ele SER hipócrita, aplicando dois pesos e duas medidas.

            Assim como são hipócritas TODOS os que fingem indignação com os atos de um governante do qual discordam, mas fingem não ver quando o mesmo ato é cometido por outro, com o qual concordam.

            É fato, e não opinião. E facilmente demonstrável.

          • Mas tinha que ser o Alianta Liberal para afirmar uma asneira desse quilate.Parece que se orgulha do papel ridiculo que faz.É de uma ignorancia de doer e ainda quer fazer papel de informado,sendo leitor contumaz do PIG.É de uma boçalidade sem tamanho.

        • Se o Irã fosse um país aliados dos EUA, ninguém escreveria nem diria nada a respeito. No ano passado, duas mulheres, uma iraniana e uma USamericana foram condenadas por acusações semelhantes: participação na morte de seus ex-maridos. A iraniana, Sakineh Ashtiani foi condenada ao apedrejamento. Teresa Lewis, uma deficiente mental, à injeção letal. Até onde sei, a iraniana está viva. Teresa Lewis foi executada em setembro de 2010, com direito a testemunhas, transmissão via TV, carrinhos de pipoca e cachorro-quente, balões coloridos e língua de sogra. Tudo muito “clean”, como só os USamericanos sabem fazer. Penso que a questão está no método. No mais, a velha hipocrisia.

          • Em janeiro deste ano, o presidente da China Hu Jintao foi aos EU. Os dois países fecharam acordos de exportação no valor de US$ 45 bilhões, incluindo a compra de 200 aviões da Boeing e outros tantos nos próximos 10 anos. Uma perguntinha: o presidente Obama falou algo sobre regime de governo, direitos humanos na China ou alguma coisa parecida. Na-na-ni-na-não!! Obama é incompetente e frouxo mas não é idiota. Ele sabe que a questão não é ideológica. É US$$$$$ !! “Os EU não tem amigos, tem interesses”, já dizia Foster Dulles. Eles são corajosos para impor a Cuba um bloqueio criminoso, que vem desde o governo Kennedy. Por quê? Qual a ameaça que Cuba representa? Falar em ameaça diplomática ou econômica seria ridículo. Seria no basquete? No beisebol? Na música? Afinal, a música cubana continua maravilhosa como sempre. Já a música USamericana, está um lixo, há muito tempo. Ah, já sei. São os charutos cubanos. Quem entende diz que são insuperáveis. Os EU colocam um homem na Lua mas são incapazes de fazer um charuto tão bom como os cubanos fazem. É isso aí. São os charutos cubanos a razão desse ódio dos EU contra Cuba.

          • Desculpe mas falou bobagem, o cidadão Americano esta N vezes mais protegido do que o cidadão Brasileiro, em termos de policia, justiça, direitos humanos.
            Quem não tem memória eu ajudo a lembrar o caso da favela naval, o cito pq já foi julgado e os réus sentenciados agora pesquisa e veja no que deu o processo, da uma olhada e veja o resultado.
            http://www.youtube.com/watch?v=MrE9TxWyjxU

      • Essa questão do ácido é uma imensa violação dos direitos humanos, e representa o sonho molhado da extrema direita, pois é a aplicação da lei de Talião, a redução da Justiça à pura vingança.

        O condenado jogou ácido no rosto de uma mulher que recusou se casar com ele, deformando e cegando-a, e ela pediu, na justiça iraniana, a aplicação da lei de Talião pra fazer exatamente o mesmo com ele. E ganhou.

        Os Datenas da vida, aqueles que se enfurecem com os direitos humanos de quem eles subjetivamente consideram indignos desses direitos, estão extasiados. Só não defendem abertamente o Irã pra não irritar a matriz.

        Garanto que não vais encontrar muita gente de esquerda defendendo a aplicação do “olho por olho”. Essa é uma bandeira pré-histórica da direita.

        • o senhor Alianta Liberal,como bom capacho dos gringos que é não pensa,apenas¨regurgita¨aquilo que leu no PIG ou aquilo que mandaram ele ler.Apanha de todos os jeitos mas não aprende,virou mulher de malandro.E como não aprende,vem aqui,posta seus disparates,justamente para levar bordoadas dos demais comentaristas.É a cara da direita brasileira.Apanha,leva uma sova de doer até a alma,mas não perde a arrogancia e a mania de mentir e manipular de acordo com seus interesses.

  • O UOL tá dizendo, em matéria com chamada principal, que a manifestação contou com cerca de 300 pessoas. Nosso maior portal de internet além de não saber escrever, agora prova que não sabe contar.

  • Saiu na GloboNews. Deram direitinho, só que afirmaram que “apesar de reunir menos gente que o esperado, o evento foi muito animado”
    Alguém esperava mais de mil?

      • Edu, o número mais importante é o dos que se manifestaram de forma autêntica e espontânea, na globosfera. Eu, por exemplo , gostaria de ter participado se não estivesse aqui no meu Goiás.
        Pobre e condenado país que DÁ PODER as “Zelite de massa cheirosa” que só pensam em si e seus privilégios. E ignoram a “nação dos diferenciados” como um todo.
        Não caberia, simplesmente. Ainda bem que só foram mil. IMPECÁVEL, EDU.

  • Suas ideias são primárias, Edu. Elas não tem a complexidade dos elegantes sofismas produzidos pela nata do colonismo brazuca – ou “spin”, como eles devem preferir. Não são repetições acríticas do PUM – pensamento único midiático.

    Considero isso um imenso elogio. Muito gentil, aquele colonista.

    E vivam os sujos, os diferenciados e os primários.

  • às 14h00, no local, eu também resmunguei que havia mais jornalistas que povo de fato. Felizmente a situação se reverteu pouco depois.

    Porém, ainda não acabou: o apartheid tucano continua privilegiando as elites, como se vê nas frases finais da reportagem do g1.

    “Segundo Ivanow, os moradores devem se encontrar na próxima semana com representantes do Metrô para discutir a situação. “Espero uma informação oficial do que vai ser feito”, disse.”

    É lamentável: continuam a oferecer aos riquinhos o privilégio de uma audiência com representantes da Companhia (que deveria ter gestão efetivamente pública e transparente e planejamento participativo das linhas…), enquanto o povo é recebido pela polícia.

  • Será que esse Folhento não estaria chateado porque, mesmo que pensasse diferente, não poderia expressar a própria opinião, já que o tio Tavinho ficaria muito bravo com isso?

    Abraços Edu,

    Mázio Ribeiro

  • Pois é, Eduardo… A reação desse tal Fernando de Barros e Silva foi absolutamente típica do jornalista PIGuiano que ele é. Ele estava lá, pois o evento era uma realidade; mas, provavelmente, sentia-se absolutamente consternado por tratar-se de algo promovido pela blogosfera independente, que tem exercido o papel que seria de se esperar da grande imprensa a que ele pertence; só que a grande imprensa não pode cumprir esse seu papel natural, por uma única e simples razão: não é uma imprensa verdadeiramente LIVRE; está totalmente atrelada aos interesses da elite e da oposição a um governo nacional legítimo e consagrado, o que definitivamente a amordaça e contrapõe aos verdadeiros interesses da maioria da população. Como é que um órgão da grande imprensa poderia cumprir sua verdadeira e nobre vocação sob essas condições? Que o sr. Fernando de Barros e Silva, do alto de sua fleuma, responda, se puder…

  • Lindo, maravilhoso, fantástico movimento pela cidadania. Parece que nosso povo acorda, graças ao Pai Maior.
    De nada adianta ficar em casa reclamando um com o outro, as coisas não mudam. Não somos percebidos, notados.
    Os governos insensíveis não nos veem como seres humanos, mas como uma massa amorfa e anencéfala que se pode moldar e alocar em qualquer canto, espremida, comprimida em locais inóspitos. Não sabem que o ser humano precisa trabalhar, deslocar-se com facilidade e segurança na lida diária.
    Na mesma ponta da insensibilidade, alguns seres humanos que pensam serem melhores que outros porque detêm mais recursos, moram em áreas nobres, viajam para países civilizados, estudam em escolas de qualidade, andam nos seus carrões, etc. Mas dependem dos milhões da massa. Não sabem fazer nada. Precisam do trabalho do ser humano mais simples. Não se preocupam, porém, com a (pouca)qualidade de vida dessa massa.
    Parece que dormem com a consciência tranquila. Não se sentem em sociedade, exceto em relação aos membros do mesmo clã. Ao restante, demonstram que são seres descartáveis, substituíveis a qualquer tempo. Ledo engano.
    A massa diferenciada, por sí só, toma forma e percorre os espaços antes restritos aos seres humanos nobres. Ela quer espaço, tranquilidade e facilidade ao se deslocar. Ela grita, exige e espera ser atendida. Afinal, exceto na visão tacanha dos nobres, todos somos iguais e carentes de igualdades.
    A massa da gente diferenciada deu o início a algo que, tenho certeza, será a tônica das massas escanteadas ou comprimidas. Esperemos e veremos.
    Parabéns aos que deram o início desse ato da mais pura e linda cidadania.

  • Caros colegas-leitores do blog da cidadania:
    devorei um churrasquinho aqui em BH pensando em vocês,
    que bom que não tem só idiotas na face da terra…
    a elite paulistana, paulicéia desvairada…
    existem similares aqui também…
    são todos uns boçais…
    E temos que aturar essa bostelite aguda…

  • Fernando de Barros e Silva, colonista da Força Serra Presidente (2014). A postura desse sujeito é típica de adeptos da ideologia FASCISTA. É perceptível a incapacidade desse sujeito de debater idéias. Ele é movido pelo ódio, ASSIM COMO O LIXO DO JORNAL QUE ELE ESCREVE. É um mauricinho fascista e hipócrita, arrogante e EXTREMAMENTE LIMITADO. Quanto a você nobre Edu, quando costuma dizer que tem pavio curto. respondo plaginado Keynes: “AS PALAVRAS PRECISAM SER UM POUCO SELVAGENS, POIS REPRESENTAM O ATAQUE DO PENSAMENTO CONTRA AQUELES QUE NÃO PENSAM”. Você faz a diferença. Abraços e um ótimo domingo.

  • Vocë é uma das coisas mais perfeitas que Deus criou especialmente para nós,
    “pessoais diferenciados “, Edu.
    Sou tua fá incondicional, e rogo aos deuses que encham as Cämaras, Assembléias,
    Congressos e Senados da terra brasilis com gente feito vocë,
    íntegro, inteligente, envolvido, sensível e impermeável à
    corrupção.

    Amei o show, adorei o Gerson Carneiro segurando aquela faixa, todo vestido de
    nordestino.
    http://www.blogcidadania.com.br/wp-content/uploads/2011/05/blogueiro-prim%C3%A1rio.png

    adorei a comissáo de frente tansportando a churrasqueira,
    amei as crianças dando o seu pitaco sobre o metrô,
    foi lindo!
    Há tempos eu náo ria tanto e com tanto gosto.

    Parabéns gente!

    milhóes de beijos seguindo em sua direção, desde Cascavel, oeste do PR.

  • Bom dia Edu

    Na minha humilde opinião, todos esses jornalistas PIGuentos estão com medo de perder o emprego. E do jeito que a blogosfera anda, não vai demorar muito pra isso acontecer! GRAÇAS A DEUS!

  • O reinaldo azevedo diz que foi disfarçado de cachorro; já eu, toda vez que vejo um cachorro vira-latas diferenciado, penso se não é alguém disfarçado de reinaldo azevedo. A propósito, o embusteiro criado com “leite de caixinha” (da Nossa “delles” Caixa), teve de mentir e adjetivar muito pra desqualificar o ato. Vejo confirmar-se, assim, a instransponibilidade de um desafio que lancei à direitalha durante a campanha: que se mostrassem capazes de defender suas posições valendo-se apenas e tão somente da verdade, sem assacar mentiras, omissões e sem tirar nenhuma situação ou afirmação de seu devido contexto. Nenhum conseguiu. Aí estão, agora, fotos e vídeos desmentindo a afirmação calhorda de que apenas “50 ou 60 pessoas” participaram do ato. E eu, cada vez que vejo essas imagens, fico procurando qual dos cachorros da rua é o reinaldo azevedo.

    • DIsfarçado???? Mas ele é o próprio cão sarnento. Não precisou gastar um centavo com a fantasia, o pão-duro.

      “O BRAISL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS”

    • Houve um tempo que me agradei lendo RA, mas durou pouco. Durou o tempo exato de imaginar um robô bem programado , como aqueles que respondem perguntas na internet (Bots, etc). Era tudo tão chato e previsível que o interesse acabou logo. Escrita sem sentimento na internet é só para seleto público. No mais das vezes , público que não faz diferença alguma. O RA(e seu público) é a maior prova disso.

  • Foi anunciado lá que haveria um novo churrascão, desta vez com a presença do governador Picolé de Xuxu. Haverá a inauguração da estação Pinheiros (com muitos anos de atraso) na segunda, às 9h da manhã. A ideia é fazer um churrasco lá, para cobrar do coroinha da Opus Dei a estação Higienópolis.

  • Edu,

    Parabéns!!!

    Finalmente, “Chegou a hora dessa #GenteDiferenciada mostrar seu valor” http://www.youtube.com/watch?v=tYDk6Bh-i9k

    Quanto a sua candidatura, entendo que a sociedade precisa de gente como você tanto congresso quanto onde estás, ou seja, “entrincheirado”, no Blog da Cidadania, no Facebook, Twitter e outras mídias sociais, sem perder de vista a importância da participação em eventos como este do “Churrasco da #GenteDiferenciada”.

    Um abraço!

    Jesus Divino Barbosa de Souza
    http://jesusprev.zip.net/

  • Na realidade, os jornalista do PIG estão percebendo que os Blogs fazem o trabalho que seria de uma Imprensa livre,democrática e plural, coisa que a nossa não é , pelo contrário, é atrasada, reacionária e atrelada aos interesses de um candidato do mesmo naipe(Serra);Belo trabalho de vardadeira CIDADANIA(fazendo jus ao nome ).um abração e Lula ou Dilma 2014…

  • Bonito Eduardo, bem legal, só tome cuidado por favor, pois nosso Brasil não é tão democrático assim, apesar dos discursos “pseudo liberais”. Um abraço

  • Xará,
    Bom dia, senhor PRIMÁRIO DIFERENCIADO!!!
    Que beleza de festa cívica!!!!
    Edu, a sua relutância em participar ativamente da política tem que acabar. Considere, ao menos, a possibilidade de se candidatar a algum cargo eletivo, em Brasília, é claro e seja mais uma vós do povo diferenciado. Parabéns a voce e a todos aqueles que se dispuzeram a comparecer à futura estação do metrô!!

  • Eduardo,
    Pessoais difrenciados, é nos na fita!!!
    Não há como deixar de agradecer à todos que lá compareceram, CIVILIZADAMENTE, conforme costume do nobre povo da “res pública de higienópolis” .
    Com certeza o meu domingo será muito melhor após este show diferenciado.
    Abraço todos na sua pessoa!!! Estou de ressaca cívica e, confesso, quero beber muito mais nesta fonte!!!
    Ótimo domingo a todos.

  • Umas 1.000 pessoas estavam lá de “corpo presente” também. Porque nós do Brasil inteiro estávamos lá, só que – dada a distância – de “corpo ausente”, mas de alma e coração presentes. Estava ansiosa pelas notícias.
    Agora, se vocês que moram em São Paulo sentem a distância dessas pessoas que “habitam” um bairro no centro da cidade, imagine de nós, OS NORDESTINOS. Até os colegas que aqui comentam falam em “vestido de nordestino” sobre alguém que está vestido de matuto, de vaqueiro…como se o Nordeste fosse só isso.

  • Edu, tem um momento no seu post, que vc fala do cheiro/perfume dos bacanas , e que isso te lembava de Paris/Londres. Senti uma ponta de ironia , pois, ¨ Os Pessoais de Lá ¨, usam essa técnica para encobrir o ¨Cheiro de JARATATACA ¨, (NÃO SEI QUE QUE CHEIRO É ESSE, OUVIA MUITO NA MINHA INFÂNCIA), para disfarçar a falta de banho. KKKKKKKKKKK

  • Edu e demais participantes do Churrascão, PARABÉNS!!!

    Parabéns a todos pela disposição, mobilização, responsabilidade, senso comunitário e incentivo à manifestações justas e ordeiras.

    Cidadania se faz praticando!!! CHEGA DE DEPENDERMOS DE POLÍTICOS!!!

    Quanta diferença da polícia em relação às manifestações contra o aumento das passagens em Sampa, hein?
    (nunKassab, nunKassab, vc não tem vergonha de soltar a polícia em cima dos manifestantes não? pq agora a polícia foi civilizada?)

    Vendo a foto do Edu amplificando a voz, e depois a “marcha” pela rua, veio-me uma luz pra resolver isso….

    – Por favor, arrumem um megafone pro Edu (à la Neto: “e o povo, pá?”):
    http://www.youtube.com/watch?v=pZonZntFU7Y
    (Edu, vc canta bem? rsrs… não pude resistir… o Edu fazendo “concha” com a mão me lembrou na hora a ausência de um megafone, daí a lembras os Homens da Luta foi instantâneo…)

    e depois, achei essa turma diferenciada com festa na laje:
    http://www.youtube.com/watch?v=DG-5Bi4DeR0&feature=related
    (tudo a ver com nosso tema… rsrs)

  • A manifestação mostrou que, se os moradores de H,temiam o churrasquinho de gato e o pagode nas ruas, eles tinham raão: o churrasquinho de gato e o pagode chegaram! Faltou a “gente diferenciada autentica”, a que foi era fake, mas isso se arruma com o tempo. Abaixo H.,!!! Sugestão:por que não estender o churrasquinho e o pagode para as ruas dos Jardins, Morumbi, Moema etc? Podem até inserir a cultura elevado do funque no movimento! Viva a Banânia!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Vc é a aberração em pessoa,hein ninel?Pena que vc so tenha coragem de falar o que fala atras de um monitor.Porque pessoalmente acho que a coisa seria bem diferente.Mas é compreensivel,a direita perdeu mais uma oportunidade de se recolher à sua insignificancia,mas como perdeu a oportunidade,mais uma vez botou a cabecinha de fora e mais uma vez levou uma paulada.Se acostumou a apanhar e parece que gosta.

  • Cheguei do trabalho as 2 da matina e entrei na net louco pra ver o que tinha acontecido, fiquei até as 4 lendo os blogs sujos e diferenciados até que entrei, depois de mais de ano, no blog cheiroso do rei cabeção e li na primeira linha: ” Não havia mais quen 50 ou 60 pessoas por lá”. Parei de ler na hora e fui dormir orgulhoso da minha gente diferenciada!

    Engraçado, Edu, a foto do Geraldo Carneiro ” é Nois na fita” que você postou não tem a notinha de 3 reais com a foto do kssab que vi em outros blogs.

    • Coragem a sua ir no blog do lacaio dos Civitas,Reinaldo Azevedo e serviçal dessa elite basbaque e alienada e depois ir dormir.Mas até entendo o desespero do Reinaldo Cabeção de tentar puxar para baixo o numero de manifestantes presentes no Churrascão da Cidadania.O evento foi um sucesso em todos os sentidos.A força do povo ¨diferenciado e primario¨se fez sentir.E é isso justamente o que essa tal da¨massa cheirosa¨teme.Mas sáo realmente muito estupidos,pois,em vez de perderem os aneis para ficarem com os dedos,vão acabar perdendo aneis e dedos juntamente.

  • Edu, eu tentei comparecer ao churrasco, pois deveria estar em São Paulo no sábado. Porém só cheguei depois das 5 da tarde, e ainda tive que voltar pro Rio no mesmo dia. Fica prá próxima…

  • Primarios, para os integrantes da tal da ¨massa cheirosa¨não muito cheirosa,são aqueles cidadãos que não rezam pela mesma cartilha deles.Primarios para os¨cheirosos¨são aqueles cidadãos que pensam pela propria cabeça.Ser chamado de primario por um¨cheiroso¨é muito mais do que um elogio,é uma medalha de honra ao mérito.Isso mostra o quanto a direita é burra e o quanto ela gosta de levar surra como se fosse mulher de malandro.Afinal para quem gosta de manter relações carnais com o Tio Sam,esse papel de mulher de malandro ou de garota de programa cai bem à direita.

  • Esses jornalisatas da FOLHA se acham os tais. Comem ovo e arrotam caviar. Se o churrascão e quem o defende é rpimário, eles são o quê??? Pré-primários, pois acham que o povo não faz parte da Democracia. VIVA A GENTE DIFERENCIADA!!!

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS”

    • Primarios e previsiveis são todos os jornalistas do PIG,pois,faz tempo que perderam o senso do ridiculo,da aberração em que se transformaram.Do alto de sua duvidosa¨sapiencia¨conseguem apenas ser aquilo que toda pessoa bem informada acha que são:ridiculos,tal como a elite que apoiam.

  • O tal jornalista deve ser o tipo que leu , leu, leu… E nunca mais conseguiu pensar por si. E deve ter lido de tudo, creio, mas o que não o deixava confortável para exercer sua função descartou. O resultado é esse aí. Que crédito afinal tem alguém tão fácil de ser “analisado”, esmiuçado em seus pensamentos? Se ao menos ficasse calado seria menos previsível. E olha que muito pouco li do que esse sujeito escreveu. Quando o fiz foi por ter sido citado aqui. Alguns parentes meus insistem em ter a FSP jogada todos os dias em suas casas . Desconfio que nem leem. Deixam assim porque devem achar “chique” assinar jornal. Mesmo que a FSP. Eu me divirto com esse povo.

  • A foto do post é ilustrativa. Considerando-se 20 m (esta é a medida da largura de uma avenida em São Paulo), por aproximadamente o dobro, 40 m de extensão, ou seja 800 metros quadrados e, aproximadamente, 3 pessoas por m2 (número conservador, já que o Metrô paulista beira 9 pessoas/m2 nas horas críticas), mais de 2.000 pessoas estiveram lá. Neste sentido, para variar, a Folha/UOL mentiram ao informarem 300 pessoas. Por outro lado, a questão é a afirmação do colunista Fernando, sobre o primarismo deste blog. Foi dito de propósito, pois ele sabia que seria publicado. Com isto tornaria extensivo o seu comentário à grande maioria dos cerca de 3.000 ou mais leitores que aqui vêm e, além disto, apóia a política desenvolvimentista e inclusiva do presidente Lula, a quem o dono da Folha, o Barão dos Suspensórios, e seus sequazes tentam destruir, imaginando-o também um “primário”. Porém, onde se encontra o secundarismo do colunista Fernando? Compareci, Edu, ao ato da Folha, onde mais de 500 pessoas atenderam à sua convocação e lá protestaram contra a tentativa de abrandar o termo “ditadura”, chamando o regime de exceção de “ditabranda”. A Folha não divulgou o evento com exatidão. Após este ato corajoso, em uma época em que as pessoas quase não se moviam para protestar contra nada, a Folha, pelo que me consta, desistiu da “ditabranda” como proposição. Eles não te perdoam por isto. Certamente o Fernando acredita que estar do lado do poder econômico, do império americano, do servilismo pusilânime, é a melhor opção, a mais cerebral. Não acredita no povo brasileiro e, por extensão, na afirmação deste país como uma grande nação. Prefere acomodar-se na elite que integra (como diz o Lula, são especialistas de gabinete, com ar condicionado, que desconhecem a realidade do novo Brasil), uma elite que quase nada produziu em termos de ciência e tecnologia, que prefere copiar e pagar royalties, que prefere mão de obra escrava e um povo ignorante, manietado por uma mídia voltada exclusivamente para os interesses de uma minoria de privilegiados. O comodismo, o imediatismo do lucro desta posição pode parecer uma atitude mais “realista”, “prática” e até “secundária”. É um engano. O Brasil, após o Lula, não voltará a ser como antes. Eles se distraíram e perderam o controle. Como propôs Susan Sontag, poucos meses antes de morrer: “vocês da América Latina aproveitem para arrumarem a casa, enquanto o Bush está distraído com o Iraque e o Afeganistão”. Foi o que fez o Lula. O Nordeste cresce a taxas chinesas enquanto SP, um tucanado, perde posições a cada dia. E dizer que somente o Fernando é “secundário”.

  • Eu sou uma cidadã paulistana diferenciada que anda no sofrível transporte público de sampa. O protesto foi uma linda demonstração de solidariedade, inteligência e força. Lindo demais!!

    • Muito bacana ver outros segmentos da sociedade brasileira começando a fazer protestos para defender direitos coletivos ou da cidadania.

      Parece que o brasileiro comum, cidadão desvinculado de partidos políticos, centrais sindicais ou dos movimentos sociais organizados também tomou gosto pelas manifestações públicas e o Movimento dos Sem Mídia foi um dos primeiros a iniciar esse tipo de protesto cívico desde 2007.

      O MSM começou de uma interação entre internautas na blogosfera que não se conformavam com o bombardeio midiático que a imprensa conservadora fazia contra o PT, o Presidente Lula e os interesses da maioria dos brasileiros.

      Realmente, o poder de repercussão e mobilização da internet é algo impressionante, é um novo canal que abre e permite uma nova forma de participação social e popular na existência do nosso país, estados e cidades.

  • Agora os políticos vão ficar espertos, pois os jovens estão pegando o gostinho para protestar…Nem que tenha ocorrido apenas pelo humor, pela brincadeira.. Serviu de exemplo para muitas categorias como a dos professores e demais funcionários públicos que buscam união e adesão nas lutas do dia-a-dia e muitas vezes não atingem o objetivo.

  • Excelente crônica. Com a emergência da nova classe média os “caboclos querendo ser ingleses” que forma nossa anacrônica elite terão mais e mais que conviver com gente diferenciada. Na classe média, agregados ao mercado que consome, gente diferenciada finalmente poderá ser ouvida para mostrar seus valores de tolerância, integração e solidariedade. No melhor estilo da tão celebrada – mas ainda não vigente – democracia racial brasileira. Sim, cidadãos da dita elite, vocês terão que conviver dando ouvidos a “esta raça diferenciada”. Para arrepio dos pruridos eugenistas de muitos!!!

  • Edu, apesar de estar em Uberaba – MG na terra do Zebu, e não comer nenhuma espécie de carne, adoraria ai estar com esta turma e levar um queijo e um pão de alho pra assar. Mas aqui estamos produzindo vida com a Universidade Popular Jvenal Arduini, instituição sem fins lucrativos parceira das Madres da Plaza de Mayo. Pode ter certeza que este movimento pró metrô foi um sucesso, e fico imaginando se não fosse primário. Abração e quando tiver um tempo acesse http://jorgebichuetti.blogspot.com/ pois neste blog do Dr. Jorge Bichuetti que é diretor clinico da Fundação Gregório Baremblitt que cuida de pessoas com transtorno mental e militante da Luta Antimanicomial faz as chamadas da UPOP-JA

  • Concordo contigo e vou além da minha análise inicial. Você e muitos outros engajados no MSM, ao entrarem na política, teriam o movimento destruído e desacreditado. Sabe por quê? Uma vez filiado em qualquer que seja o Partido, a opinião será sempre a decisão majoritária e o partido teria o cuidado de ser pragmático, haja vista o receio que eles têm da imprensa.

    Em se falando de imprensa, agora vocês não podem ser destruídos, mas se estiverem lá, serão pela imprensa, pois teriam enxurradas e mais enxurradas de reportagens contra vocês, sejam elas falsas ou verdadeiras.

    Quando o carinha da Folha diz que você é primária, na minha opinião ele não está expressando uma opinião pessoal, ele pode muito bem, está expressando a opinião de um grupo, o qual o jornal dele representa. Ora, se você está a incomodar este grupo, você acha realmente que eles não tentariam de alguma forma te ferrar, como fazem com Lula hodiernamente?

    Hoje eles não podem te acusar, mas uma vez político, poderiam acabar com você com reportagens maldosas de sempre para que a sua voz e de quem você representa sejm desacreditadas.

    Um partido político tem sua corrente ideológica, seja ele qual for. Quantas vezes há um grupo dentro do PT que são chamados de cão, porque querem uma mudança mais intensa no país e tem um outro grupo contrapondo. O que foi que aconteceu com o PT? O mensalão. O que aconteceu com os candidatos do PT à época da eleição em SP? O suposto flagrante dos dólares na cueca.

    O pragmatismo do PT é irritante, até mesmo em quem não é filiado, como eu, mas por outro lado eu compreendo. Se o PT não fosse pragmático e Lula não tivesse o carisma que tem e as mudanças sociais que estão ocorrendo, a imprensa e as elites deste país já os tinham mandado para as cucuias há muito tempo.

    Dentro da conjuntura como está construída a política, e economia e o social no país, com o grupo de famílias dominando a imprensa e o repúdio dessa mídia a qualquer coisa que venha desse movimento social que surge a partir do próprio povo, a tentativa de destruir reputações, pessoas e movimentos serão recorrentes.

    Como há uma desvantagem, mas é necessário que se diga que há avanços, mas é preciso continuar lutando para conquistar espaços. Acredito que o seu lugar, dentro dessa realidade brasileira, é fazer avançar a participação popular nesses movimentos, os quais, sua voz e de muitos outros têm peso. Você em qualquer partido teria opiniões tolhidas por conta do pragmatismo. Você na internet expressa sua opinião e ajuda a mudar a forma de pensar, agir e sentir daqueles que estão ligados. É um movimento silencioso que já começa a incomodar. Mas é preciso ir além.

    Outro dia fiz um comentário no post baiano e penso em escrever um texto sobre isso e enviar via e-mail para meus amigos. Estava a falar sobre a concentração de poder político, econômico e de comunicação numa única região do país. Chamei a atenção para o período desde a extração do ouro com a nova configuração.

    Chamei atenção exatamente acerca da guerra fiscal, do federalismo brasileiro que beneficia o SE de maneira mais intensa e as outras regiões do país, que aparecem em seguida. A concentração desse pensamento elitista por estas plagas e a conivência das velhas oligarquias nordestinas com estas políticas, colaborando para este quadro perverso de desigualdade.

    Afirmei que ainda que a CF assegure em cláusula pétrea a questão do não separatismo do país, afirmei e afirmo que, com a visão de mundo de uma nova geração que chega, que tem buscado seus direitos, que têm ido além das informações do velho PIG, se não houver equilíbrio de forças, o caminho será a separação.

    Uma nova geração passará a pensar nisso. Os novos nordestinos não acolherão mais preconceito de qualquer matiz, basta ver a guerra que se tem em qualquer comentário. O caminho com esse tipo de coisa se não tiver um fim, será um novo NE que não se identifica em nada com o SE, assim como o SE, alguns, claro, já têm essa visão.

    Na medida em que vai se tendo uma consciência de que, uma elite de determinada região, com a conivência das elites locais, criam um país concentrador de riquezas e o que é pior, uma região com preeminência sobre outras, o Sul já fala sobre esta separação e o NE também falará.

    Se analisarmos os pontos históricos do país, Bahia, PE e RS sempre foram estados brigões. Bahia sempre defendeu, os portugueses não escolheram a Baia de Todos os Santos para construir uma cidade com todo o aparato político, burocrático e elitista na cidade de Salvador não foi pela beleza da Baía, mas por razões militares. Lá está o centro geográfico do país. No NE estava a garantia militar do país em curso.

    A História está cheia de relatos acerca da BA, que ora unia o país, foi assim na Independência, na preocupação de D. João chegar lá primeiro do que ir diretamente para o Rio, pois tinha receio de que os baianos apoiassem os franceses e o país fosse dividido. A Bahia que ora divide, ora tem sua força para unir. E o que dizer de PE? Pois é, o tamanho de PE hoje ocorre exatamente por buscar sua autonomia. E o que dizer do Sul ? A Revolta dos Farrapos dipensa comentários. Pois é, estados históricos que se levantam com a insatisfação. No caso do NE, começa-se a se levantar uma insatisfação contra a recorrência do preconceito. Com o histórico que se tem, se não houver equilíbrio de forças, o movimento do separatismo ganhará força por lá. Tenho certeza disso. Aliás, tenho convicção.

    Enfim, Eduardo, se quisermos um Brasil tal qual ele é hoje, é preciso que se fortaleça as forças da cidadania pedindo igualdade e justiça para todos os brasileiros e todas as regiões. Mas se nutrirmos isso, a falta de equilíbrio, o caminho, talvez não agora, mas haverá um momento que uma geração clamará por isto. E na minha opinião, se nada for feito, será legítima. Ou seja, é preferível um país que se torne uma América Espanhola, a um país com o sistema federativo que aí está, ou seja, que beneficia apenas uma região em detrimento das outras.

    • Cresci em SP e sempre me considerei como paulista apesar de não ser; morei em Recife e há 29 anos moro em Salvador. Tenho um filho nordestino e é a primeira analise sensata e equilibrada sobre o problema do separatismo que já li.

    • Tudo bem, mas separar em paisinhos menores cada um com sua elite e os menos poderosos dando duro, vai ser mais uma ilusão. Ou nossas minorias reprimidas se juntam numa maioria NUMERICAMENTE forte, ou continuaremos sob ordens dos que se acostumaram não só a mandar como a fazer os outros obedecerem. li há muito tempo num livro de Thomas Szasz, A Fabricação de Loucura, e aqui divido com vocês: não existe uma oposição entre coisas diferentes, umas certas, outras erradas. Mas pessoas que tem o poder de reprimir e pessoas que aceitam ser reprimidas. algumas, como bolsonaro, até agradecem…

    • Parabens, Edu, vc está ajudando a mostrar como tornar esse país mais civilizado. Não adianta ser uma potencia economica e ao mesmo tempo um exemplo de barbarismo.

        • Edu.
          Um tijoilinho é leve, leve, quando a gente vê o pôr do Sol do Porto da Barra, ou o nascer do Sol de Copacabana.
          E respira, e conta até três, ………… e se aquieta……….e se morna.
          O nosso “salto alto” é um pouco mais “baixo”, tá na altura da nossa consciência.
          Isso nos ajuda a enxergar o “sub sub”, os “menos altos”, os que se acham “mais altos”, os “altíssimos”.
          Os “blogs SUJOS” vão nos instigar a VER, a ficar putos, a CONSTRUIR………
          Destruir este chão que nós pisamos, NÃO.
          Os “cheirosos”, bem ………..os “cheirosos”: o que estarão eles a fazer agora em plena noite de domingo……………………………..?
          Dormem? Duvido.
          Conspiram?
          Cheiram?
          Fumam?
          Bebem?
          Peidam?
          Cagam?

          Ainda bem que estamos todos, os sujos, os diferenciados………. BEM ACORDADOS.

  • Eduardo , seu diálogo com fernando de barros e silva , apesar de curto , foi primoroso. Merecia uma crônica .
    Quanto ao encontro , foi além do esperado.Deixou-me surpreso e satisfeito.

  • Tinha tanta gente que fiquei horas por lá e não te vi!=) Só 600, né? Pois sim! Ainda acho que mil é um numero muito baixo, especialmente se contarmos que o evento durou mais de 6 horas e muita gente surgia do nada, ia embora… Foi de uma fluidez imensa! Espero conseguir postar as fotos e vídeos até segunda lá no blog, sabe como é, a mídia tem conexão via fibra ótica, eu tenho só a telefônica!=P

  • “Pessoais diferenciados.”
    Êta nóis!
    Isto é Brasil!
    Maravilha!
    Foi uma manifestação de lavar a alma.
    Tomara que tenha sido a Aurora paulista.
    abraço gaúcho.

  • Nessa hora meu caro Eduardo, eu gostaria muito de saber por onde andava o Eduardo Suplicy, A Marta Suplicy e o Mercadante.
    Por quê será que a Cut não apareceu? Os Deputados Federais ,Estaduais e Vereadores do PT?
    Será que não foram porque alguns moram nesse bairro e querem que tudo continue como está, ou porque morrem de medo da elite paulista que infestam esse local.
    Quero barabenizar a você e demais participantes desse ato legitimo pelo pelo bem da cidadania.
    Um abraço.

    • Não tenho a menor dúvida de que o que o pessoal dos Jardins não quer para si, não ajuda a que aconteça a outrem, se é que você me entende…

  • Eduardo, posições avançadas, avançadas, “próprias para Londres, Paris, Amsterdam” são as das pessoas diferenciadas como você! Tem metro até Buckingham Palace! Alias tem 4 metros bem perto de la!!! Esse povo de Higienopolis devia viajar mais a Europa para se tornar um pouquinho mais diferenciados. Obrigada pelas fotos e video!

  • Eduardo, por quê você não falou para ele que depóis do primário vem o ginásio, o científico e a universidade??(Coisa antiga, não??) E que você conseguiu fazer quase todos, mas como é sujinho, teve que escolher!!

  • Parabéns, Eduardo! Que você continue “primário”! Caso se tornasse “sofisticado” como esses “jornalistas de programa” (que me desculpem as verdadeiras…), deixaria de ler e compartilhar os teus textos, assim como muitos outros que também querem o bem estar da sociedade como um todo. Mais um exemplo de cidadania foi dado a essa “elite” tosca (e, pior, aos que se acham parte dela, que são muitos).

  • Gostei em ve lo Edu…no meio do povão….parabens…quem sabe com maniifestaçoes como estas…sampa acorda…. a passa a votar em candidatos progressistas!!

  • Edu,

    Não sou paulista, mas acho que você como o grande cidadão paulista que é merecia ser prefeito desta cidade. Então, fica a sugestão. O que vocês acham galera? Eduardo Guimarães para Prefeito de São Paulo, nas próximas eleições!!!!!!!!!!!!

      • Edu,

        Nem pensa nisto, vc contribui muito mais fora da política partidária. Sua contribuição é maior é a para o Brasil e precisamos que continue assim, haja vista o que aconteceu no sábado. Ou vc tem dúvida que isso é influência direta sua e outros tantos que como vc mantém blogs sujos e faz essa juventude pensar?
        Parabéns amigo e continua daí que continuamos daqui!

        Um forte abraço.

  • Eduardo pena que moro no Rio, mas podes ter certeza que fiquei aqui torcendo para que vocês paulistas mostrem seu valor, dizendo a esse povo que há 14 anos mantém no poder esse tipo de governantes que governam para alguns que contribuiram para suas campanhas em vez de priorizarem o que o povo necessita e precisa.
    Mais uma vez vc está de parabéns.

  • Edu,

    Obrigado pela descrição da manifestação, que conseguiu transmitir o descontamento de muitos paulistanos sobre a recente decisão do Metrô paulistano de não construir a nova estação da linha 6, na Avenida Angélica. Espera-se que seja levada em conta a declaração, diante da polêmica causada, do governador de que haverá a construção da citada estação.

    Agora além de “sujo”, você é “primário”!

    Abraços!

  • Bem tem questões que não podemos ser primários.
    vejo comentário de que o PT ,Marta e etc etc etc não esteve no churrasco,falam até da Cut .
    Bem para se ter uma participação de partido ou central estas tem que ser procurada e pelo que sei não foram .
    O movimento tem que ter um comando e estando no churrasco ,tudo que não tinha era comando ou organização .
    foi lindo sim ,porem as entidades citadas não poderia encampar o movimento por varias razões .
    Oportunismo .
    mudar o sentido do movimento que passaria de algo espontâneo e força da internet ,para algo orquestrado por partidos ou centrais em manifestação puramente política e preconceituosa quanto a luta de classes e para um partido isto é crime .
    Usar participantes sem que estes tenham um aviso antecipado da participação do partido ,dando a estes a escolha de participar ou não .
    E comunicar que esteve no movimento o Vereador e presidente do PT o Donato que acompanhou o movimento e poderia caso necessário dar ajuda quanto a segurança .
    Como falei Donato não se apresentou porque não tinha liderança no movimento ,eu apresentei ele para o Edu .
    Acho que a sociedade esta aprendendo a cobrar sem que para isto seja necessário que um partido encabece ou uma central ,isto que fez deste movimento um ato lindo .

  • Parabéns, meu povo diferenciado, estou orgulhoso de vocês. Isto é para calar a boca daqueles que acham que os brasileiros são acomodados, alienados e teem sangue de barata. Acomodados são aqueles 3.500 bairristas de Higienópolis, aliás este nome de bairro é bem sugestivo, vocês não acham ?

  • Reportagem primaria. Doação da Embratel.
    Crime de lesa patria cometido pelos tucanos, vendilhões da pátria:http://www.istoe.com.br/reportagens/137133_BRASIL+DEVASSADO?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage
    Brasil devassado
    Sem um satélite próprio, o País depende de estrangeiros para proteger suas riquezas, fluir informações militares e até controlar o tráfego aéreo

    “Ao contrário das principais nações desenvolvidas e emergentes do mundo, o Brasil não tem controle nem ao menos sobre um dos quase mil satélites que estão em órbita no mundo hoje. A Índia, por exemplo, tem seis deles dedicados a ela e a China, outros 60. Hoje, todas as informações brasileiras que trafegam pelo espaço – sejam elas militares, governamentais ou de empresas privadas nacionais – passam por satélites privados, controlados por uma única empresa, a Star One, do bilionário mexicano Carlos Slim. Na prática, o Brasil é um simples locador de um retransmissor espacial que tem como função principal gerar lucros para o seu dono. Em uma situação de conflito, seja ele militar ou econômico, em última instância o locador tem o poder de simplesmente cortar o sinal do satélite, fazendo com que todo o moderno aparato militar que o País pretende adquirir se torne completamente inútil.

    Desde que o Brasil perdeu o controle sobre seus satélites, com a privatização da Embratel em 1998, nenhum caso semelhante ocorreu.”

  • Eis, pois, um exemplo do porquê a elite política paulista insiste em manter a população no século XIX.

    Tem cabimento essa discussão?

    Transporte público, como o próprio nome diz, tem a ver com os interesses da coletividade e não com os interesses de uma minoria elitizada, preconceituosa, atrasada e que se acha dona de São Paulo.

    Ou seja, a discussão tem a cara dos demo/tucanos.

    Só mesmo em São Paulo.

    E é essa gente, com essa mentalidade, que quer govrnar o país.

    Tenha dó.

  • Caro Eduardo,

    Vendo as imagens dá para notar a presença de um número bem acima das 600 pessoas estimadas pelo policial. Agora, é emocionante a gente ver um cidadão mobilizar a população para uma causa justa. Foi uma sucesso, parabéns pela iniciativa.

  • Parabéns Edu!!! Parabéns povo de São Paulo!
    Não se deixe envergar diante da opressão de uma minoria excludente e egoísta!
    Lindo ato democrático deste povo!!! O G1 publicou matéria sobre o ato!!!

  • Brava gente DIFERENCIADA, fiquei imensamente satisfeita estava lindo e maravilhoso, parabéns a todos e todas que estiveram lá e bradaram por cidadania, foi muito lindo e emocionante ver a juventude neste ato civilizado e democrático, viva a juventude do Brasil de ontem de hoje e de sempre. Fiquei com uma pontinha de inveja por não poder estar lá no meio, mas enfim fiquei imensamente feliz que o protesto saiu e foi maravilhoso valeu Edu, parabéns a todos e todas.

  • Muito bom Eduardo!!
    Você tá ficando com a língua cada vez mais afiada diante dos reporteres elitistas.
    Mas estranha-me nenhum figurão do PT ter aparecido. Afinal o PT não é a grande força oposicionista do governo Tucano?
    Será que PT já está com medo da elite?

  • 1) Parabéns aos manifestantes, Uma pena que, como morador em MG, não pude participar
    2) Idem para o Edu e Mariana.
    3) Temos que iniciar um movimento a fim de que o Ministério das Comunicações desregulamenture o funcionamento de Tvs e Rádios Comunitárias. Chega desta imprensa comandada por poucas famílias e seus jornalistas amestrados. Deixem o povo traçar o seus destino,

  • A manifestação foi linda, nunca esperava ver algo tão lindo em uma cidade tão reacionária como a sua, fico feliz com a fantástica surpresa; todavia, permita-me te passar uma puxão de orelhas, que vem de alguém que respeita bastante você : fiquei revoltado com o cartaz que você deu a uma babaca como Fernando Barros e Silva. Para ser sincero, não sei se tive mais raiva dele ou da sua atitude! Eduardo, REACIONÁRIO A GENTE TEM QUE TRATAR PISANDO, SENÃO ELES PISARÃO A GENTE! Pode parecer meio extrema essa minha atitude, mas saiba que sei do que estou falando. E é assim que sempre agi. E para piorar a minha revolta, quando aquele pilantra te chama de primário, você não dá a resposta que ele merecia : Primário é você, primárias e trogloditescas são as suas posições que refletem uma visão de mundo centrada no egoísmo, na exclusão e na simplismo histórico. Você jamais poderia dizer que as posições dele servem para Londres ou Amsterdam, simplelmente porque não servem. Vá a Londres, Amsterdam ou Bruxelas e veja se alguém lá vai defender que não se puna monstros torturadores que, a serviço de um Governo ilegal, cometeram crimes atrozes. Ou se algum europeu não chamará de imbecil uma imprensa que preocupa-se mais com os títulos escolares de um presidente do que com sua administração, a qual, por mais exitosa que seja(êxito numericamente comprovado)é refutada por idiotas como Barros e Silva de forma esquisofrênica, os quais, tal qual “velhas ranzinzas”preferem negar a realidade a questionar seus preconceitos atávicos. Nada mais primário, provinciano e medíocre. Assim, novamente te aconselho sobre o enorme erro de sua estratégia(a qual já critiquei anteriormente, quando relatou um nefasto encontro seu com o verme Bóris cazoy)ao lidar com essa gente. Espero que, a despeito de concordar ou não comigo, tome minha opinião como o reflexo de um amigo que te apóia. Como também desejo que reflita um pouco sobre minhas palavras, as quais podem te fazer bater primeiro em que vem para agredir você.

  • Eduardo, se foi mágico pra você cinquentão, imagine pra mim setentão. Pense na convivência próxima com alegrias no passado pressentidas e lá mesmo esmagadas. Obrigado humanas minorias que se unem em maiorias…
    P.S. Eles querem lhe condenar pelo seu frescor primário que dá inveja a reincidentes iludidos. e, pelo tanto que se auto mutilaram… mal pagos.

  • A iniciativa e a manifestação, o acontecimento é elogiável. Isso deve ser extendido à grande massa-trabalhadora-de-salário-mínimo, que faz uso diário do metrô, vai até onde a linha termina, e ainda deve pegar um trem igualmente lotado, par…a chegar à sua casa no extremo da periferia, após 12hs de trabalho em lugares contaminados por patrões racistas, preconceituosos, delinquentes iletrados, embrutecidos na$ arte$ do$ lucro$, consolidada ao longo de séculos de capitalismo, cada vez mais especializado em aniquilar; que não lhes dão tempo para pensar em seus direitos cidadãos; em ter acesso à informação adequada; que os enchem de medo; que estimulam sua ignorância ao cubo… a esses desconhecedores das redes do mundo virtual, aos que lêem livros-sucata ou não sabem ler, como é o caso de minha vizinha A. de mais de 30 anos, oriunda de MG, que vive no mesmo cortiço que nós, aqui no centrão de Sampa, onde, alugamos a alto preço, um local sub-locado, a um lutador de Muay Thai que, fora dos ringues, e no andar de cima de nosso quarto, espanca a mulher. Nem ele nem A. foram, e nem souberam, do churrasco, por razões diferentes: ela é impedida de usar internet pq é semi-analfabeta, o lutador, professor de educação física, egresso de uma faculdade de qualidade duvidosa, tem internet, mas, além de violento e mimado pela mãe, a única coisa que sabe fazer é postar inutilidades. Essa desigualdade é a que urge ser combatida, chamarão de idealista e, como disse-me, outro dia, outro subalterno local: “é a vida” mas a vida não é estática, é mutável e são outras as causas “obscuras” que geram o” é a vida” do senso-comum… não me venham pois, com essa retórica para justificar os crimes que aprendemos a cometer e aceitar. São necessários procedimentos que cheguem realmente a todos se quisermos um outro mundo possível.

  • Hj N., uma trabalhadora que serve café, na multinacional onde ensino inglês, contava-me que mudou-se de Perus, extremo da zona sudoeste, para o extremo da Leste. acorda às 3h e pega 3 trens para chegar às 6h ao serviço onde trabalha até 10h diárias. Essa senhora, logicamente, n sabia do Churrascão.

  • Grudei os olhos ontem no CQC pra flagrar o Edu, sem sucesso.
    Acho que na hora do discurso o repórter estava saboreando o churrasqueto diferenciado.
    Mas tava lindo, esse bem-humorado protesto!
    Pena que enquanto morei em Sampa, não havia nada assim (e se houvesse eu teria que curtir à distância,
    pois vendia imóveis para a massa cheirosa).
    A propósito: Higienópolis não é tudo isso, o mais chique é morar nos Jardins – Europa, principalmente.

Deixe uma resposta