Moro soube um dia antes de operação que prendeu Temer

A Operação Descontaminação foi deflagrada ontem pela Polícia Federal e resultou na prisão do ex-presidente Michel Temer, suspeito de ser o líder de uma organização criminosa que, segundo as investigações da Força Tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro, foi responsável por receber pelo menos R$ 1,8 bilhão em propina pagas por empresas com contratos governamentais. Ele nega seu envolvimento nos crimes.

Moro e TRF-4 divergem sobre o que seria uma prova robusta

Um dos réus foi condenado a 11 anos de prisão com base naquilo que o ex-juiz Sergio Moro considerou “prova robusta” (sic). Depois — isto é, depois de nove meses preso, depois de perder o nascimento de uma filha, depois de perder o próprio casamento por um divórcio —, o mesmo réu condenado por “prova robusta” foi então… absolvido. Por quê? Por… falta de provas. E ficou nove meses preso.

Defesa de Lula protocola perícia comprovando que juíza copiou texto de Moro

Os advogados de Lula protocolaram uma perícia no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (28), que sugere, no mínimo, que a juíza Gabriela Hardt escreveu sua sentença em cima do texto que o ex-juiz Sérgio Moro utilizou no caso tríplex, para condenar o ex-presidente no processo sobre o sítio de Atibaia (SP). O laudo aponta que há a “certeza técnica de que a Sentença do Sítio foi superposta ao arquivo de Texto da Sentença do Triplex, diante das múltiplas e extremamente singulares ‘coincidências’ terminológicas”.