Que brasileiro além de Lula seria capa do Le Monde?

O jornal francês Le Monde (O Mundo) foi fundado em 1944 e é um dos mais importantes e respeitados em todo o planeta. Em 17 de abril, o Monde publicou, na primeira página, artigo escrito por Lula em que denuncia sua prisão ilegal e fala de sua candidatura a presidente. Nem o presidente em exercício do Brasil despertaria tal interesse na Europa. Na verdade, nenhum outro brasileiro, possivelmente.

Moro põe Lula em isolamento total para se vingar e para atender ordem da Globo

O esquema de isolamento total a que o ex-presidente Lula foi submetido, a cela projetada para isolá-lo de convívio humano, a proibição quase total de visitas, resumidas a uma por semana, tudo isso é um castigo cruel que está sendo considerado ato de vingança de Sergio  Moro pelas críticas que o ex-presidente lhe fez pouco antes de ser preso. 

Venceremos a eleição e libertaremos Lula

Esgotaram-se os caminhos para obter das instituições brasileiras um mínimo de compostura. Os setores mais poderosos e ruidosos da nação mancomunaram-se para produzir uma farsa jurídico-midiática poucas vezes vista. Não dá para esperar ajuda externa. Quando vier, a democracia já terá sido restaurada. O único caminho para redemocratizar o Brasil é vencer a eleição e libertar Lula.

Quem atirou contra caravana de Lula também matou Marielle

Esses dois crimes – contra Lula, e dezenas de pessoas de sua comitiva, e contra Marielle – são apenas os primeiros. Que não se tenha dúvida de que, daqui até outubro, atentados contra políticos e, provavelmente, contra militantes de esquerda se tornarão parte da paisagem, acobertados e até incentivados por fascistas como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e relativizados pela mídia

Caravana de Lula revela ascensão incontestável do fascismo no Brasil

Há um processo de ascensão do fascismo no Brasil protagonizado por Jair Bolsonaro. Só faltava a violência dos “camisas pardas” do líder de extrema-direita. A humanidade já desdenhou de um monstro antes. Adolf Hitler era visto exatamente como Bolsonaro, uma figura histriônica que não oferecia risco pois ninguém acreditava que alguém tão caricato poderia chegar ao poder. Deu no que deu.