Inconstitucional, prisão em segunda instância ganha apoio de juízes

A prisão após condenação em segunda instância tem o apoio de 80% dos juízes do país. O tema –que será discutido pelo STF em abril e está no pacote anticrime de Sergio Moro (Justiça)— foi alvo de pesquisa realizada pela Associação dos Magistrados Brasileiros. A entidade ouviu 4.000 membros da classe, entre os quais ministros de tribunais superiores e do próprio Supremo.

Abusos contra Lula por causa do velório de irmão confirmam prisão política, afirma Boff

“Mostra o tipo de governo e de Estado que nós temos, um Estado fascistoide que não demonstra nenhum sentimento. Parece aqueles comandantes dos campos de extermínio nazistas que se divertiam atirando para os prisioneiros e os vendo cair. Aqui, simbolicamente ocorre isso. Lula é mantido – e há prova disso – como preso político”, lamenta o teólogo.

Golpistas enxergam Lula como preso de alta periculosidade política

A sequência de desculpas furadas para a negativa, agravadas pela tardia e estranha determinação de Toffoli de que o ex-presidente encontrasse a família numa unidade militar em São Paulo, com a possibilidade de que o corpo do irmão fosse para lá levado, compõem uma narrativa pouco convincente. Até mesmo personagens insuspeitos de nutrir qualquer simpatia pelo petista, como o general Hamilton Mourão, vice-presidente da República, consideraram que a permissão para ir ao enterro de um irmão é um ato humanitário. O episódio repercute fortemente nas redes e chegará à mídia internacional.

Caso Lula escancara interesses geopolíticos dos EUA

Em 2016, empresas brasileiras como a Embraer sofreram atos de persecução do Departamento de Justiça norte-americano e acabaram por firmar acordos com aquele órgão estrangeiro, em sintonia com as autoridades locais. Tais acordos estabeleceram obrigações pecuniárias e de outras naturezas, tais como o monitoramento interno da companhia. Dois anos depois, foi anunciada uma operação da Embraer com a Boeing, uma estratégica empresa norte-americana[13]. Difícil crer que apenas uma afinidade comercial tenha orientado esse resultado.

O poder emana do povo, mas o brasileiro ainda não sabe disso

O que estão fazendo com o maior líder político mundial do século 21, Luís Inácio Lula da Silva, é ignominioso. Na eventualidade de sua morte, devida aos suplícios que lhe têm sido impostos por delinquentes usurpadores dos poderes da república, esta gente inconsequente, inculta e estúpida pagará um preço alto, pois chegará o dia que as massas dirão “basta, acabou para vocês”.