No voto, FHC não se elege nem síndico de prédio

Sobre o balão de ensaio que FHC soltou – ser nomeado presidente da República pelo Congresso se o TSE cassar Temer -, não vamos nos esquecer que quem comprou uma reeleição pode comprar duas. Mas o risco é só em eleição indireta. Já notou que o nome de FHC nunca está nas pesquisas sobre 2018? É porque seria um vexame. Aliás, várias pesquisas mostram que FHC é eleitoralmente inviável. Daí querer dar outro golpe: eleição indireta.

Crescimento de Haddad na reta final sugere fraude nas pesquisas

Só pode ser brincadeira. Em 2012, Haddad passou a campanha eleitoral inteirinha dizendo que os institutos de pesquisa só mostrariam seu crescimento na reta final e isso aconteceu. E ele virou prefeito. Em 2016 foi a mesma coisa. Ele passou a campanha eleitoral dizendo que Datafolha e Ibope só mostrariam seu crescimento na reta final. E foi o que aconteceu. Esses dois institutos têm que ser denunciados à Procuradoria Eleitoral já na segunda-feira, assim como este blogueiro fez em 2010 e conseguiu abrir investigação desses mesmos institutos na Polícia Federal

Haddad começa a desmentir pesquisas, como em 2012

Pode estar ocorrendo em São Paulo o que ocorreu em 2012; institutos de pesquisa tentam derrubar Haddad até a última hora e, não conseguindo, nos momentos finais da campanha começam a “ajustar” números. Se a direita paulistana for derrotada por um petista, a direita brasileira sofrerá um golpe mortal. A esquerda local tem que enxergar o momento histórico, unir-se e votar em peso em Fernando Haddad.

Fraude da Folha escancara queda do apoio ao golpe e da rejeição a Lula

O passa-moleque que a Folha de SP e seu instituto de pesquisas, o Datafolha, tentaram dar no distinto público quase fez passar batido fatos contidos na pesquisa que são arrasadores para os golpistas e excelentes para a democracia: despencaram a rejeição de Lula e o apoio ao golpe. Que efeito isso terá sobre a votação do impeachment no Senado? Certamente um efeito oposto ao que a Folha pretendeu causar com essa pesquisa malandra.

Folha diz que não é “noticioso” 62% quererem novas eleições

Espantou-se com o fato de que estão errados os dados divulgados pelo jornal Folha de São Paulo de que segundo pesquisa Datafolha 50% querem que Michel Temer governe o país e só 3% querem novas eleições? Pois seu espanto vai aumentar muito: o jornal admitiu o erro e afirmou que não divulgou que 62% querem novas eleições porque isso não é notícia. Não acredita? Então clique no link e confira por si mesmo o que diz o diretor-executivo do jornal.

Falsificação do Datafolha mostra medo que Senado rejeite impeachment

Chega a ser um pouco engraçado o tom de surpresa que o laureado jornalista Glenn Greenwald e seu colega Erick Dau imprimiram a denúncia feita no excelente The Intercept de que o Datafolha falsificou pesquisa que diz que só 3% querem novas eleições. Que diriam esses jornalistas se soubessem que este blogueiro já até abriu investigação contra o Datafolha na Polícia Federal justamente por falsificar pesquisas? Mas o que importa é a razão da fraude. Mais importante que a fraude em si. Diz muito sobre as chances atuais do golpe.

Datafolha 2018: adversários de Lula continuam caindo e ele subindo

Em dezembro do ano passado o Datafolha dizia que Aécio venceria Lula com 27%. O petista teria 20% e Marina Silva (Rede), 19%. Se o tucano fosse Alckmin, Marina iria a 24%, Lula teria 21% e Alckmin 14%. Domingo, o Datafolha mostrou que Lula subiu mais um pouco e os adversários despencaram. Ele venceria a todos. As ameaças da Lava Jato ao petista parecem estar produzindo resultado oposto ao pretendido. E as “medidas impopulares” que Temer promete podem aumentar mais a saudade que o povo já sente de Lula.

Datafolha diz que golpistas foram vítimas do próprio veneno

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo revela que os golpistas foram vítimas do próprio veneno, do próprio exagero, da própria truculência, da própria arrogância. Apoio ao impeachment despencou junto com popularidade dos tucanos enquanto popularidade de Lula disparou. Se a esquerda continuar unida em defesa da democracia, o golpe será enterrado e os golpistas ainda vão ter que responder por todas as violações das leis que cometeram ao usarem órgãos de Estado com finalidade política. Esperem só para ver.

Protestos de ricos contra petistas deixam pobres desconfiados

Matéria da rede pública de televisão alemã Deutche Welle (Onda Alemã) marcou um enorme tento ao expor a opinião daquela massa imensa de brasileiros que desde 2002 votou quatro vezes no PT, mas que parou de votar. DW explica por que só havia burguês nesses protestos e, mais ainda, por que a direita midiática tem que prender Lula a qualquer preço. É porque, solto, ele se elege presidente em 2018. Quem não leu essa matéria, tem que ler. Quem leu, tem que refletir sobre ela a partir da perspectiva proposta.

Lula está “acabado”, é? Pois 40% dos brasileiros dizem o contrário

A verdadeira base eleitoral de Lula está na pesquisa sobre quem é o melhor presidente que o Brasil já teve. Os 39% que o apontam como o melhor, em um processo eleitoral convergiriam para seu nome. E a esse contingente juntar-se-ia o eleitorado de esquerda que, em um segundo turno, ficaria sem opção além de votar nele. Os tucanos assumidos, os da mídia, os do Judiciário, os do MP e os da PF sabem disso, Por isso não param de fustigar Lula. Porém, o bombardeio já não faz o mesmo efeito. Está cansando o país. A história do barquinho de lata fez o país pensar.