Com bloco de esquerda formado, deputados elegem lutas prioritárias

Para fazer frente a esse cenário, uma das novidades é a união de quatro partidos da esquerda, PT, PSB, PSOL e Rede. As siglas formalizaram junto à Câmara, nesta sexta, a composição de um bloco de oposição para enfrentar as pautas neoliberais do governo de Jair Bolsonaro (PSL), que pretende encaminhar ao Congresso Nacional a reforma da Previdência e outras medidas de caráter privatizante, como a venda de estatais.