Afaste-se de quem pensa como o assassino de Campinas

Sidnei de Araujo, 40 anos, combatia direitos humanos, chamava Dilma (nominalmente) e mulheres em geral de “vadias”, Lewandowski de “lixo”, era radical de direita por qualquer critério. Um dia, matou filho, esposa e mais 10 pessoas. Quem aceita ideias imorais contra direitos humanos, o social, mulheres, etnias e orientações sexuais, não presta mesmo. Afaste-se de gente assim.

Estadão culpa Dilma (?!) por Temer matricular filho em escola bilíngue

Temer tentou um golpe de marketing ao chamar a imprensa para vê-lo ir buscar o filho na escola e se deu mal. Foi um fiasco. A imprensa chapa-branca (Globo, Folha, Estadão e Veja) ficou com vergonha alheia do aliado e pouco repercutiu. Porém, a questão nem é essa. O Estadão publicou uma notinha criticando a “chapa Temer e Dilma” pela escolha que o golpista fez de uma “escola bilingue” para o filho. Acredite quem quiser.

Cartel midiático culpa PT até pelos “malfeitos” de FHC

Colunistas do cartel midiático que assola o país começaram a tratar como “fato” que o PT esteja por trás das revelações da ex-namorada ressentida de FHC. A insinuação é uma enormidade: ela teria sido paga pelo partido para dizer o que disse sobre o homem responsável por seu exílio, por seu confinamento por décadas em uma gaiola dourada e, finalmente, pela demolição de sua honra. A estratégia de defesa do tucano, portanto, é usar esses pistoleiros para acusar o PT pelos próprios crimes. É mole?

PF investigará FHC se “um civil” pedir… Só se for agora

A ex-namorada de FHC afirma ter documentos que provam que ele fez remessas ilegais de dinheiro para o exterior enquanto ainda era presidente. Além disso, recentemente ele deu dois apartamentos de presente (para o filho da ex-namorada e para a nova esposa). Os presentes somam 2 milhões de reais. De onde FHC tira tanto dinheiro? A boa notícia é que qualquer um pode pedir à PF que investigue. Alguém acha que essa investigação precisa ser feita?

Filho de Lula sofre armação igual à sofrida pelo irmão do ex-presidente em 2007

Em 2007, Vavá, irmão mais velho de Lula, foi alvo da Operação Xeque-Mate, da PF, por suposto tráfico de influência. Chegaram a pedir a prisão dele. O assunto foi anunciado com estardalhaço pela mídia. Semanas depois, o Ministério Público tirou Vavá da investigação por falta de provas. Agora, outra operação da PF investe contra outro parente de Lula, seu filho Luiz Cláudio. A tese é maluca: ele teria recebido pagamento só em 2014 por tráfico de influência que teria praticado 5 anos antes, quando Lula, em 2009, reeditou medida provisória isentando montadoras de impostos para carros 1.0. À época, o Brasil tentava escapar da recessão após a crise mundial ter se instalado em 2008. Dezenas de isenções foram concedidas a vários setores da economia.