MP de SP quer prender Haddad por desmoralizar tucano

Não, não é brincadeira. O Procuradoria Geral de Justiça de São Paulo, através do procurador de Justiça Mário Antonio de Campos Tebet, coordenador da subprocuradoria-geral de Justiça Jurídica, e da promotora Rita de Cássio Bergamo, pediu que Haddad seja processado criminalmente por ter desmascarado a conduta suspeita do historiador tucano Marco Antonio Villa. Haddad estaria sujeito a, no limite, ficar DOZE ANOS preso.

Dória assume com apoio ostensivo da mídia antipetista

É óbvio que ninguém são cobraria da mídia – que fustigou Fernando Haddad do primeiro ao último dia de seu mandato – que atacasse o novo prefeito paulistano no dia da posse, mas o que a Jovem Pan fez para Doria é constrangedor. Foi um release. O material diz que Doria já teria “cumprido” suas promessas antes mesmo de assumir o cargo. A cobertura chapa-branca da mídia tucana de SP a fará levar muitos furos de blogueiros independentes.

Guerra da Jovem Pan contra Haddad viola lei eleitoral

A partir de 6 de agosto, emissoras de rádio e TV ficaram impedidas de veicular propaganda política e dar tratamento privilegiado ou negativo a candidatos, partidos ou coligações. Ou seja, são obrigadas a dar tratamento isonômico a todos. A guerra da Jovem Pan contra o prefeito de São Paulo viola de forma clara e escandalosa a legislação eleitoral. A coligação de Haddad pode e deve representar a Jovem Pan no Ministério Público Eleitoral.

Haddad ensina como o PT deve travar a guerra da comunicação

Entrevista que o prefeito de SP, Fernando Haddad, deu na semana passada à rádio Jovem Pan foi uma aula de política. Há poucos políticos tão preparados quanto ele, no país. E quando se alude a preparo não é só o administrativo, mas o comunicacional. O prefeito paulistano é um comunicador nato. Se se expuser mais, como vem fazendo, que não duvidem: ele pode chegar muito mais longe na política do que se espera. O PT já dispõe de um candidato a presidente para 2018. Mas não é só. Haddad mostrou como o partido pode e deve enfrentar o massacre midiático. Haddad triturou Marco Antonio Villa e Raquel Sheherazade.