Os generais de Bolsonaro tomarão conta do cofre

Para surpresa do mundo político, Jair Bolsonaro confirmou que o recém-indicado general Santos Cruz, da Secretaria de Governo, irá, sim, dividir com o deputado Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, a articulação política do governo. Todo mundo esperava uma mudança nas atribuições do secretário de Governo, dado o perfil do novo ocupante, com missões mais de gestão e coordenação do que políticas. Não será assim, e nos bastidores a explicação é de que Santos Cruz vai ficar lá para evitar o toma-lá-dá-cá – tentação na qual Onyx, um político tradicional, poderia ser tentado a cair.