Natal aproxima coxinhas e mortadelas e estimula reflexão sadia

Não se sugere, aqui, que alguém abandone convicções políticas e ideológicas, nem que saia por aí saltitando, de mãos dadas e entoando canções e poemas sobre a paz universal com quem pensa política e ideologicamente o oposto. O que se sugere é que talvez seja possível uma relação meramente civilizada entre os dois lados. E o Natal é excelente instrumento para fazer essa racionalidade tomar corpo em prol do interesse de TODOS os brasileiros.

Presidente da República se gaba publicamente (!!) de ser impopular

O presidente da República Federativa do Brasil acaba de dizer, publicamente, que se orgulha de fazer coisas impopulares e isso só é possível graças à sua impopularidade. E graças a ele não ter sido eleito, porque para ser presidente é preciso uma coisa totalmente popular: o VOTO. E isso Temer e seus comparsas tucanos não tiveram para governar o Brasil. Mas 2018 está aí. Voltaremos a conversar, senhores Temer, FHC, Aécio, Alckmin e Serra

2016 não vai acabar tão cedo

2016, ano do golpe, da consolidação da crise, quando direitos dos trabalhadores e políticas de resgate de pobres e miseráveis começam a ser abandonados… Em 2016, a crise econômica se cristalizou a partir do beco sem saída a que chegou a crise política. E o pior é que 2016 não acabará tão cedo. Para isso seria necessário eleger novos governo e Congresso. Só pra começar.

Coercitiva de Malafaia mostra por que não se deve defender arbítrio

Este texto é uma “homenagem” aos picaretas, safados, pilantras, sem vergonhas, ladrões, mistificadores, corruptos e sem-noção que gostam de acusar os outros de corrupção e pedir abusos contra eles, como faz a dupla na foto acima, mas quando são alvo de arbítrio clamam por Estado de Direito”. Chupa que é de uva, Malafaia. Arbítrio é como um leão feroz. Fora da jaula, ele não escolhe quem devorar. Ataca a todos que vê pela frente

Disputei eleição a vereador para estimular resistência da esquerda

Há onze anos criei o Blog da Cidadania para estimular as pessoas a se posicionarem, a saírem da zona de conforto e fazerem elas mesmas aquilo que costumamos cobrar que alguém mais faça sem nos darmos conta de que não podemos cobrar ninguém se nós mesmos não agirmos. Este ano, tornei-me candidato para isso, para estimular as pessoas a lutarem contra o avanço do fascismo que se abateu sobre o Brasil. Rogo a todos os que me acompanham há tantos anos que leiam este post e divulguem, pois explico porque me candidatei no momento mais difícil para a esquerda desde a redemocratização. Muito obrigado a todos e a todas.

O diabo existe e comenta na internet

Em 2009, descobri que falar da doença da filha Victoria na internet impediria que ela fosse vítima de abusos do plano de saúde. Foi falando dela na rede que fiz o plano, hospitais, médicos etc. pensarem duas vezes antes de prejudicá-la. Porém, houve um preço a pagar. Ela virou alvo de seres subumanos que habitam a rede. Se o diabo existe, é ele que diz coisas na rede como as que você lerá no post. Por isso, comunico que fui à polícia e iniciei uma caçada ao coisa-ruim que todos precisam acompanhar e apoiar.

Ainda só preto, pobre, prostituta e petista

Em 2013, quando José Genoino foi preso, escrevi “Preto, pobre, prostituta e petista”. Hoje, se procurar a frase no Google, o primeiro resultado será aquele post. De 2013 para cá, nada mudou. Hoje, só político petista vai preso. Um petista foi o primeiro político preso no Brasil. E, desde então, só petista vai em cana. Quem não acha que tem caroço nesse angu, não vale o que come.

Chegou a hora da verdade, golpistas

Residente no coração do tucanistão (região da av. Paulista), esperava ser infernizado por panelaços e rojões após a consumação do estupro à democracia, mas o que seguiu-se foi o choro silencioso da vítima. E o silêncio dos estupradores da democracia. Ensurdecedor, porque sabem que a realidade substituirá as mentiras ditas ao povo para que condescendesse com o golpe. Agora, terão que entregar o que prometeram ao povo em troca de seu apoio hesitante. Não queria estar na pele dos golpistas.

Um golpe “belo, recatado e do lar”

Todo mundo está perplexo com o oportunismo da defenestração de Eduardo Cunha pelo STF – às vésperas do golpe parlamentar contra Dilma Rousseff. O pretenso efeito dessa decisão oportunista – correta no mérito, não no timing – é conferir ares de funcionamento normal às instituições na antevéspera de uma decisão do Senado que jogará no lixo 54 milhões de votos. Querem travestir o golpe com supostos atributos morais e estéticos da mulher do conspirador-mor da República. Será um golpe “belo, recatado e do lar”

Que o martírio de Lula alimente a nossa luta

Que o martírio de Lula, se se materializar – e rogo aos deuses para que tal não ocorra –, torne-se elixir a nos revigorar no combate à ditadura da “toga” que está se abatendo sobre o Brasil. Que sejamos milhões de Lulas, que sejamos a voz rouca do povo, a voz de Luiz Inácio Lula da Silva. Esperem para ver o que vocês vão armar prendendo Lula. Apenas esperem. Vocês irão se arrepender, golpistas malditos!