Zeitgeist, o espírito de nossa época

Documentário

Zeitgeist ( (audio); pronúncia: tzait.gaisst) é um termo alemão cuja tradução significa espírito de época, espírito do tempo ou sinal dos tempos. O Zeitgeist significa, em suma, o conjunto do clima intelectual e cultural do mundo numa certa época ou as características genéricas de um determinado período de tempo.

(by Wikipedia)

—–

A época em que vivemos. O homem como ele se tornou. Seus costumes, sua devassidão, seus ódios, seus rancores, seus medos, sua cobiça, sua inveja, seu ciúme, sua violência, sua impiedade, sua perversidade, sua mesquinhez, seu imediatismo, sua indolência, seu fanatismo, seus exageros, sua imprecisão, sua desonestidade, sua parcialidade, sua omissão, enfim, seus demônios interiores da forma como atravessaram os séculos e de como o fizeram se converter no ser previsível, movido pelo bombardeio da informação e nunca, jamais, pela capacidade de pensar individualmente.

—–

Zeitgeist, o Filme (Zeitgeist, the Movie, no original) é um filme de 2007 produzido por Peter Joseph, aborda temas como Cristianismo, ataques de 11 de setembro e o Banco Central dos Estados Unidos da América (Federal Reserve).Ele foi lançado online livremente via Google Video em Junho de 2007. Uma versão remasterizada foi apresentada como um premiere global em 10 de novembro de 2007 no 4th Annual Artivist Film Festival & Artivist Awards.

Em 2 de outubro de 2008 foi lançado um segundo filme, continuação do primeiro, chamado Zeitgeist: Addendum, no qual se tratam temas como aglobalização, a manipulação do homem pelas grandes corporações e instituições financeiras, e aborda a atual insustentabilidade material e moral dahumanidade, apresentando o Projeto Vênus como solução para o problema.

(By Wikipedia)

—–

Graças a dica do leitor Joelson, apresentarei, a seguir, a terceira parte da trilogia (até aqui) Zeitgeist : “Moving forward”, ou “O Futuro é Agora”.  Foi lançada em outubro do ano passado com embargo para difusão livre na internet até 25 de janeiro deste ano. Julguei melhor apresentar o documentário em 12 partes, de forma que não ficasse muito pesado. Faça o que fizer, leitor, não deixe de assistir.

—–

Parte 1 /12

Parte 2 /12

Parte 3 /12

Parte 4 /12

Parte 5 /12

Parte 6 /12

Parte 7 /12

Parte 8 /12

Parte 9 /12

Parte 10 /12

Parte 11 /12

Parte 12 /12

49 comments

  • Edu,
    passei minha vida procurando algo que não sabia o que era. Um dia, descobri que o que procurava estava comigo, o tempo todo, só não teve oportunidade de se manifestar.
    Manifestou-se.
    Obrigado, cara.
    Depois vem a sensação engrandecedora de saber que nós, brasileiros, somos esse povo alegre que gera grandes pessoas. Como você.
    A palavra desalento, quando citada, me lembrará pelos anos aquilo que você sabe.

      • “Qual a necessidade de atacar o cristianismo?”:

        O cristianismo eh uma farsa. O cristianismo eh arsenal de guerra. O cristianismo discrimina. O cristianismo eh podre. O cristianismo depende do cadaver de Jesus pra sobreviver. O cristianismo fala com a biblia por nao ter nem força nem vida proprias.

        Quer que eu continue? O cristianismo eh uma desgraca.

      • São uns dogmáticos cegos, muito mais cegos que os crentes que tanto querem humilhar.

        Mas estranho é ignorarem que o PT, do qual muitos tem empatia, foi formado, em grande parte, por cristãos defensores da teologia da libertação. Ignorarem a ineficiência dos regimes comunistas em acabar com as igrejas locais, deveria ser mais fácil se a pretensão única do povo fosse o bem-estar momentâneo como advogam.

        Felizmente houve alguns teóricos da esquerda que enxergaram além e vez de repetir a velha cartilha.

      • meu amigo o problema não são os ensinamentos atribuídos a jesus “o cristo” o problema é a politização dos ensinamentos, da filosofia a ele atribuída. no filme alguem comenta a idéia de cristo ao que o entrevistado diz “quando é que vão por em prática” ou te julgas verdadeiramente um “cristão”, já deste da tua comida a quem tinha fome? tiraste teu cobertor em um dia de frio e deste a teu próximo? bem, então faça o que cristo pregou e aí não teremos nada a te ensinar…

  • Edu, gostei muito da sua entrevista no rádio. Parabéns! Sobre Zeitgest, eu assisti o primeiro, mas fiquei meio desconfiado porque uma amigo meu disse que tem muita coisa errada na hora que ele fala do cristianismo. E olha que esse meu amigo é ateu. Mas parece que a parte em que ele fala do sistema financeiro está correta. Gostaria de aproveitar para divulgar o meu novo post.

    COMO ACABOU O ANALFABETISMO NA CHINA

    http://www.comunistas.spruz.com/pt/Como-acabou-o-analfabetismo-na-China/blog.htm

    Leia e veja que exemplo para nosso país.

  • Ola Edu.

    então está em formação um avançado movimento no Brasil chamado ZEITGEIST,
    o Projeto Venuz, em São Paulo está tendo diversos encontros com debates calorosos, agora o que mais me impressiona são os integrantes, estive em uma reunião no Centro Cultural, aí na Capital, e vi, foram mais de 200 pessoas entre
    jovens e adolescentes, um negócio impressionante, olha vc precisar conhecer
    esse pessoal, tenho certeza que ficará muito feliz em participar dessa revolução
    juvenil, até porque vc ainda é um menino e muito sabido.

  • Edu, semanas atrás assisti esse filme e fiquei feliz por saber que esse tipo de informação é acessível na internet. Pena que nenhum canal aberto disponibilizará tais verdades ao povão. A abordagem multidisciplinar esclarece que o capitalismo é o caminho para o fim da civilização e coloca a solução em espécie de comunismo, sem porém citar essa palavra que, após um século de campanha difamatória, desperta preconceitos na maioria das pessoas. As consequências desastrosas do consumo irracional e desenfreado, incentivado em campanhas publicitárias milionárias, que só é necessário para manter a roda do capitalismo girando e portanto o bolso dos milionários cheios, estão chegando ao ponto crítico, de onde talvez não haja mais volta. Isso tudo cabe naquela máxima: “Socialismo ou barbárie”. Será necessária uma catástrofe ecológico-climática ou uma grerra nuclear para que a humanidade acorde?
    Vimos recentemente o dispêndio (dos governos) de trilhões de dólares para salvar bancos e o sistema capitalista, esse mesmo sistema que nos leva para o precipício. Precisamos urgentemente de uma revolução mundial que dê novo rumo para a humanidade, que nos tire da beira do precipício histórico onde nos encontramos agora. Sei que muitas pessoas não apoiariam uma revolução e diriam que tudo isso está nas escrituras, que o apocalipse virá, que está previsto, que Cristo virá nos salvar, etc…Essa paralisia de presa frente ao predador é um mal que as crenças religiosas trazem em si.

    • Anunciação; estamos ouvindo a voz de um anjo sussurando em nossos ouvidos “America Latina, berço de uma nova civilização” Essa profecia passa pela reunião hoje no sindicato dos bancarios.

  • A humanidade em decadência? Não consigo ver assim. Desde do inicio dos tempos tudo foi melhorando. Estamos longe do perfeito mas, liberdade e igualdade se ampliam dia a dia. Hoje se discute o que nunca se discutiu, hoje se denuncia o que sempre se ocultou, as minorias estão ganhando voz.
    Esse pessimismo me parece uma ingratidão com pessoas que, como você faz hoje, foram levantando bandeiras que deixaram o mundo melhor.

  • Prezado Eduardo: Não ví o documentário, mas hoje à tarde ou amanhã procurarei vê-lo. No entanto, pelo que você disse no seu comentário creio que dois livros importantes (pelo mesmo para mim) esclarece com certeza e de maneira bem clara esta crise, estas guerras, este consumo de drogas e o destino sem rumo que a humanidade está seguindo.Tudo isto é manipulado por um conjunto de forças poderosas que definem o destino da humanidade.São pessoas que fazem(não os combatentes) guerras,quebram paises, fabricam armas atômicas, fabricam drogas LSD, fabricam gas Zyclon B (aquele que foi usado nas câmaras de gas de Adolf Hitler.) Estas pessoas e essas corporações são citadas nominalmente e estão vivinhas da silva, mas fazem parte de sociedades secretas que existem há mais de mil anos e que seus herdeiros vão assumindo postos quando os mais velhos morrem.De príncipes, reis, papas e presidentes todos eles constam no livro O PODER SECRETO, de Armindo Abreu, Ed. Kranion e tambem no livro A VERDADEIRA HISTORIA DO CLUBE BILDERBERG, de Daniel Estulin, Ed. Planeta. O primeiro livro
    detalha bem as forças ocultas que estão por traz de todo este jogo. Na realidade nada mais somos do que marionetes e simples números para essa gente.OBS: aqueles que se sentem cristãos e tem pouca fé, cuidado com o capítulo XV do livro de Armindo Abreu.

  • Pouco antes de começar a assistir essa série de vídeos (ainda não terminei) nesta manhã, estava lendo uma entrevista com Tom Zé na Carta Capital nº167/2011 desse mês. E ele diz que na sua infância o papel da criança de 0 a 2 anos era permanecer quieta no berço. O berço era seu playground. E diz mais:

    “Um berço e a criança lá. Ninguém ia aporrinhar, ninguém dava brinquedo. Não tinha porra de brinquedo nenhum. Criança era futuro investimento da família para trabalhar, não era consumidor de brinquedo.”

  • Em tempo: o que o Zeitgeist desconstrói é o “Jesus-Apolo” da ICAR (Igreja Católica) e algumas vertentes Pentecostais. A figura histórico-filosófica de Jesus, ou Yeshua Ben Yousseff (seu nome “real”) fica intocada.

  • Edu,

    Não sei se vc conhece o blog docverdade.blogspot.com.
    Uma amiga baixou 1 dos Zeitgeist de lá, e eu assisti.
    Na página inicial do blog, a frase”Documentários por um mundo mais justo” já dá uma idéia do que podemos encontrar. Uma infinidade de documentários restritos a poucos espaços culturais e alguns festivais de cinema. Há também os mais conhecidos, como os do Michael Moore.
    O acervo é enorme, e dá para baixar pela web.
    Se vc já o conhece, vale divulgá-lo!

  • O primeiro Zeitgeist eu achei muito interessante e esclarecedor. Já o segundo achei muito massante.

    Este terceiro está bem melhor que o segundo, e os primeiros 40 minutos deste são perturbadores, para dizer o mínimo! O próprio Jacques Fresco falou de forma mais “humanística” neste.

  • A MENTIRA E SUAS PERNAS CURTAS

    É incrível, prezado(a) leitor(a), mas a tucanagem não tem limites. Depois de mais uma derrota na eleição presidencial do ano passado, os “doutores” neoliberais da “social democracia” tupiniquim retornam à baixaria iniciada no período eleitoral e reativam, hoje, o site “Gente que mente” (a informação é da liderança tucana no senado). Seria uma homenagem a eles mesmos? Não. O site tem por finalidade acusar o atual governo e os oito anos de Lula de mentirosos.

    Lá é possível se verificar algumas pérolas como a fixação dos “doutores” nessa coisa chamada currículo ou formação acadêmica. Alguns vídeos, dentre outros, mostram Mercadante e Dilma em programas de tv afirmando, segundo o site, mentiras sobre as suas formações profissionais. É hilário ver que essa “tchurma” tão capacitada, com tantos papéis pendurados na parede e com inúmeros canudos em gavetas parou no tempo. Eles ainda vivem na época em que ser doutor era fundamental para alguma coisa. Vivemos o avesso disso (vide a eleição e reeleição de Lula e como o país melhorou sob o comando de um torneiro mecânico de formação). É mais hilário ainda ver FHC com toda a sua vaidade inconformado com essa situação. Logo ele, um “doutor sociólogo” foi colocado à margem da história por um semianalfabeto (termo utilizado pelos engravatados que o cercam ao se referirem a Lula).

    Mas o pior ainda está por vir. O patético site foi ao ar pela primeira vez no ano de 2009 e desde sempre com o mesmo perfil mas, à época, a informação oficial daquele espaço virtual e dos tucanos era de que não havia qualquer vínculo com o PSDB tratando-se apenas de um grupo de “simpatizantes da legenda”.

    Essa gente é a que mente!

    http://midiacaricata.blogspot.com/2011/02/mentira-e-suas-pernas-curtas.html

  • Não existe somente uma coisa errada, quando se fala do cristianismo. Existem inúmeras. Não nos deixemos levar pelo canto da sereia. Devemos respeitar todas as crenças e as religiões, inclusive quem não as tem. Mas devemos respeitar a crença dos cristãos, pois são a maioria no país, contando todas as sua divisões. Aliás, não vejo nenhum mal em qualquer pessoa ser cristã e progressista ou de esquerda. Conheço diversos padres e pastores que o são. Embora vivamos numa sociedade laica, somos protegidos, em nossas crenças, pela constituição. A fé religiosa é pessoal. E para os que creem ela é mais exercitada nos momentos de maior aflição, de maior angústia, de uma doença grave, de uma tragédia, de um passamento de uma familiar querido, enfim, ela tem uma força e um valor que homem algum consegue substituir.

    • Prezado Carlos
      Corroborando o que você disse, eu, por exemplo. sou cristão e católico. Herdei dos meus pais.
      Mas meu pai era também socialista e de esquerda. Isso eu herdei dele também.
      Será que existe aí alguma incompatibilidade? É duro para mim aceitar práticas como o aborto e a liberalidade existente nos tempos atuais com relação ao homossexualismo, mas isso é um problema de foro íntimo. Não vou criticar ou desrespeitar os direitos de ninguém por causa disso.
      A vida de Jesus Cristo foi um exemplo de amor aos pobres e humildes. A Igreja progressista sempre defendeu o pensamento de esquerda. Fala-se tanto em preconceitos e, nessa hora, julga-se o todo pelo comportamento de alguns.
      Repito, é hora de somar e não de subtrair.
      O nosso inimigo comum é outro.

      • Pedro,

        Nasci no mato. Semiário baiano, como disse Tom Zé,
        me criei no berço. Na infânica, brinquedos só aqueles
        moldados no barro em tempo de chuva. (não tinha água
        para desperdiçar molhando a terra).

        Sou critão católico primeiro por tradição e hoja por convicção.
        A eesquerda veio pela curiosidade nos tempos de estudante
        secundarista.

        Por isso mesmo, quero pedir licença para subscrever seu
        post.

  • Acho que cabe aqui neste post.

    King Crimson – 21st Century Schizoid Man

    http://www.youtube.com/watch?v=KFsKV6VSLNI

    Pata de gato garra de ferro
    Neuro cirurgiões gritam por mais
    Na porta da poção paranóica
    Século vinte e um homem esquizóide

    Nuvens de sangue arame farpado
    Pira funerária dos políticos
    Inocentes estorquidos com o fogo de bombas encendiárias
    Século vinte e um homem esquizóide

    Século vinte e um
    Século vinte e um
    Século vinte e um
    Século vinte e um home esquizóide

    Semente da morte ganância de um homem
    Fome do poeta criança sangrenta
    Nada que ele tem ele realmente precisa
    Século vinte e um homem esquizóide

    Século vinte e um
    Século vinte e um homem esquizóide
    Século vinte e um homem esquizóide

  • Eu assisti o filme.

    Ja havia assistido os outros dois. Um outro documentario que me chamou muito a atenção foi OS DONOS DO DINHEIRO.
    O que nós podemos fazer para começar essa revolução? Isso o filme fica nos devendo.
    No seu caso Edu, e de tantos outros comerciantes, e no meu caso, trabalho em seguradora, o método atual de vida está ligado as peças que terão que ser substituidas, porque se forem eternas, voce não terá para quem vender reposições. No meu caso sem a violencia e os desastres, o mercado segurador nem mais existiria.
    Sempre achei que os recursos deveriam ser destinados a todos os seres humanos, pois hoje tem gente que ganha diariamente dinheiro de milhares de refeições e outros que passam fome sempre. A humanindade precisa evoluir, mas os ricos nem querem ouvir falar de distribuição de direitos. A tal da liberdade e o tal do mercado são as bandeiras da nossa civilização. As pessoas sonham em ser ricas, por isso não conseguem perceber que isso não pode ser o objetivo, pois a maioria não o atingirá, é impossível. Para os recursos finitos de nosso planeta é impossível continuar nesse caminho sem tudo ruir.

    Vou procurar o projeto Venuz.

  • É preciso diferenciar o que é a hierarquia da Igreja e o que é a Igreja. A hierarquia erra e muito. Possui também homens cheios de maldades e defeitos que merecem ser punidos. A Igreja não muda, continua sempre pregando a mesma coisa, ou seja, o plano de salvação. O presidente Lula, por exemplo, é cristão- católico. Aliás, o “g1 do pig” tem hoje uma matéria que fala sobre a devoção que ele tem por um crucifixo de Jesus, e mais ainda: Lula nunca negou a existência de Deus. Falou até no final, que o sucesso do seu governo, tinha o dedo de Deus. Quando houve a campanha sórdida da mídia e setores cristãos contra a atual presidente, não foi a maioria. a MAIORIA votou na candidata apoiada por Lula. Volto a afirmar que gente só procura aceitar a crença quando aparece um “cancerzinho”, a morte de um filho querido e vai por aí adiante. Aliás, o fanatismo está dentro das religiões e dentro das ideologias políticas também. PS: Aliás, quando escrevi o primeiro comentário, não me referi a nenhum comentário, porque foi um esclarecimento. Agradeço ao Pedro, porque entendeu a mensagem.

  • Boa tarde;

    Eduardo, acompanho este blog desde 2008, portanto não sei se em 2007 a entrevista de Pach Adams ao Roda Viva da TV Cultura teve alguma repercussão neste espaço.
    De todos os documentários e entrevistas que assisti, posso dizer que este homem possui um dos discursos mais eloqüentes, envolventes e emocionantes! Simplesmente imperdível.
    Consegui comprar o DVD com a entrevista neste endereço : “http://artmosfera.webstorelw.com.br/products?keywords=pach+adams”, mas à links disponíveis na internet, para assistir on-line.
    Mesmo que já tenha repercutido em seu blog, acho importante traze-lo de volta para que mais pessoas tenham acesso a esta relíquia que está perdida na grande rede, eu mesmo achei por acaso. A entrevista não traz nenhuma informação nova, mas faz uma crítica clara e direta ao sistema, nos obrigando a repensar nossos próprios valores sociais, geralmente impostos pela minoria dominante.

    Fica a sugestão!

    Um grande abraço.

    Alcides Luiz Egewarth
    Palhoça – SC

  • Vi a primeira parte de zeitgeist (religião) a uns meses atrás, por indicação de um amigo. A segunda (torres gêmeas) já havia visto o ano passado, disponível no blog do Mello. Agora estou baixando essa terceira parte que vou ver com tempo. Tendo como referência as duas primeiras, vale a pena, mesmo!

  • Eduardo, estou tocado. Esse terceiro filme, cuja existencia eu nao sabia, eh tao excitante como o primeiro e o segundo, e ainda repete mil coisas que eu ja falei, falo, ou poderia facilmente ter falado.

    O sistema financeiro mundial esta levando aa populacao mundial a ruina porque as elites mandaram todo mundo passar fome.

    Isso tem que acabar permanentemente.

  • Olá Edu,

    É com imensa alegria que acabo de ler seu post sobre os filmes do Movimento Zeitgeist!
    Depois de terem sido tão difamados pelos críticos do cinema, cheguei até a pensar que toda a informação por trás da estética, da fotografia e edição não pudessem exercer seu papel fundamental de sétima arte – comover, emocionar, estimular e conscientizar os mais diferentes indivíduos.

    Confesso que a maioria das pessoas a quem apresentei os filmes, e demais informações sobre o movimento (teses de doutorado, artigos, pesquisas, papers, etc) se revelaram um tanto empoeiradas e cegas pela informações alienadas das mídias PIGS, e que preferem rotular todo pensamento Zeitgeist em mais uma “teoria de conspiração”!

    Ah, e não termina por aqui, querido amigo do mundo virtual!
    Somos muitas vezes agredidos qdo comparados a extremistas de fé burra, como os seguidores de teorias de mkt relegioso e político propagados pelo comunismo, consumismo, socialismo, catolicismo, marxismo, judaísmo, etc ismos que emburrecem seus fiéis, enriquecendo-os de informações muiiiiiito “esclarecedoras”.

    Edu, faço parte do movimento no Brasil (http://movimentozeitgeist.com.br/) que surgiu depois do site do movimento glogal (http://www.thezeitgeistmovement.com/) e que reúne “fiéis” ao redor do globo!

    Seria uma enorme conquista se pudesse lhe apresentar o projeto que tenho para divulgação de nosso pensamento, abrasileirando os conceitos do movimento, e traduzindo-os para a realidade PIG. O que acha?

    Aguardo ansiosa por seu contato!
    Beijo, e muito obrigada por compartilhar seus pensamentos na rede!

  • O filme é bem interessante para desconstruir a naturalização do capitalismo, vendido pela ideologia dominante como único modo possível de organização humana em grandes sociedades. No documentário a alternativa proposta para o capitalismo é a planificação (planejamento) de toda a economia, pensada em termos de utilidade e sustentabilidade, com o objetivo maior de atender às necessidades humanas. Com ajustes, isso não difere muito da crítica e das propostas marxianas clássicas para superação do capitalismo, apenas dá outro nome para a coisa toda. A crença na superioridade da racionalidade científica sobre a “podridão da política”, entretanto, aproxima a proposta do Zi…. de uma espécie de positivismo para o século XXI. Por essa razão, apesar de crítico, o filme cai na armadilha que considero bastante comum nos chamados movimentos radicais dos países centrais do capitalismo: não apresenta uma via, uma forma de intervenção concreta, uma forma de sair do estado atual de coisas para chegar ao mundo desejado, um “outro mundo possível e urgente”. Dizer que é uma questão de “racionalidade científica”, não ajuda muito.
    Na verdade o filme dá duas vias, porém bem pouco razoáveis, para a transformação “racionalista” do modo de vida humano. A primeira é que consideremos a hipótese de encontrar uma réplica da Terra que não tivesse seres humanos, mas que pudéssemos habitar e organizar a partir do zero. Bom, está é uma ótima forma didática de tentar convencer o expectador que a proposta de planificação da economia é não só viável como também superior ao modelo capitalista financeiro atual. Mesmo assim, não podemos esperar e obviamente o filme não propõe isto, encontrar uma “nova Terra” para fugirmos do capitalismo da “velha Terra”.
    Então o que o filme propõe? No encerramento, apenas a partir de imagens, surge a velha forma “espontaneista”, em que cidadãos e cidadãs por todo o globo e em massa passam a se insurgir pacificamente contra as autoridades, motivadas/os por sua conscientização de que o sistema dominante não serva ao seu bem-estar. Parece-me que esta possibilidade é tão pouco razoável quanto encontrarmos outro planeta para habitarmos.
    Onde quero chegar com esta crítica? Indo ao ponto, simplesmente acho que o filme incorre no grande equívoco de desconsiderar a ação política, a organização da sociedade para sua transformação, ficando na formula do “ativista individual”. Mostrar que a política não é apenas a política institucional ou dominante, ao invés de dizer que toda a política é “adaptada” e “corrupta” é tão ou mais difícil que demonstrar a irracionalidade do capitalismo, de um ponto de vista utilitário e pragmático não só para a vida humana, mas também para toda vida na Terra. Entretanto, esta concepção ampliada da política é fundamental, pois sem ela como instrumento ficaremos nos diagnósticos e não organizaremos os tratamentos.

  • Eu bem vejo de que o mundo necessitava sempre de uma reeducação. Vitimas da cultura é o que nós somos.

    Pessoas que acreditam nos factos científicos e nos factos políticos, estão-se gabando para a TVP e TZM porque vêm uma evolução insignificante no progresso por dinheiro. E eles gostam dessa insignificância, porque ela não é quase nada na verdade. Apenas vêm as coisas em paço de caracol. Mas elas querem. É uma mentalidade completamente diferente da verdade que necessita de ser estudada de maneira a bloqueá-la. Isto significa que não existe nada que possa culpar o movimento, aliás, Peter Josehp deu um video desmentindo tudo acerca das falsidades feitas pelas pessoas que parecem não saber o que significa uma vida melhor do que esta. Foi o melhor video, aliás eu também nem tinha reparado à primeira da maneira como ele falava, mas ele foi bom. As pessoas que querem arruinar o trabalho do movimeno zeitgeist e do projecto venus, façam o favor de pensarem com quem se estão a meter antes de porem falsidades. Qual é o seu facto de querer continuar continuar numa vida destas? Onde podem até serem incriminados sem sequer terem feito nada de mal. Onde a pobreza reina em África, porque tem que ser sempre o dinheiro como única fonte de sustento, porque não outra fonte? É necessário começar a ensinar. Eu não vim aqui para dizer como o futuro vai terminar, vim aqui para dizer como vai começar. Até agora, todos vós estão por vossa conta. Apoie hoje.

  • A religião percebida como um instrumento político é bem diferente de quando é percebida como um instrumento de aperfeiçoamento moral. A tendência é que ela seja apreciada preferencialmente pela segunda possibilidade. No entanto, é sob o ponto de vista secular que faço essa reflexão a respeito da origem do cristianismo. Conheça um pouco mais a respeito da maior farsa histórica de todos os tempos. Visite a página do livro A Origem do Cristianismo em Reflexão, no Facebook:
    https://www.facebook.com/aorigemdocristianismoemreflexao?ref_type=bookmark
    E adquira o seu exemplar em:
    http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=1702&idProduto=1734
    http://www.editoramultifoco.com.br/loja/

Deixe uma resposta