Uma exibição eloquente do padrão Veja de “jornalismo”

denúncia

Peço desculpas por conspurcar este espaço novamente com o que virá a seguir, mas não poderia deixar passar a exibição de desonestidade intelectual e de mau jornalismo que o blogueiro da revista Veja Reinaldo Azevedo protagonizou em matéria que pretendia “desmascarar” os que relatam os horrores ocorridos no Pinheirinho.

Na última quinta-feira, o portal Terra relatou que ONGs que atuam por lá haviam divulgado nomes de pessoas que, segundo as suas famílias, estavam desaparecidas. Nem na matéria doTerra nem nas outras que dela decorreram – inclusive na que este blog publicou – houve qualquer afirmação de que os desaparecidos estariam mortos.

Todavia, devido ao fato de que alguns veículos da dita “grande imprensa” não buscam informar seu público, mas manipulá-lo, o tal blogueiro da Veja acaba de fornecer uma das provas mais contundentes do tipo de “jornalismo” que seu empregador pratica e que ele mesmo adota por razões óbvias.

Se você, leitor, for a uma escola do ensino fundamental e perguntar a uma criança de dez anos qual é a diferença entre “desaparecido” e “morto”, ela saberá explicar. Provavelmente, esse blogueiro não deve ter freqüentado o ensino fundamental e tampouco deve haver dicionários na Veja.

Essa pessoa que teve denúncia de desaparecimento feito por parentes se chama Gilmara. Durante a última sexta-feira, até por conta do noticiário, ela acabou sendo localizada.

O blogueiro da Veja, então, ligou para Gilmara e fez o que chamou de “entrevista” visando contestar um dos desaparecimentos. A “entrevistada”, no áudio que esse blogueiro divulgou, além de tudo revela que a informação sobre seu desaparecimento foi dada por sua família, o que mostra que ninguém inventou nada.

Nem vamos tratar do fato de que ainda podem surgir outras listas de desaparecidos além dos que ainda não foram encontrados – até a sexta-feira, ainda havia pelo menos dois. Isso sem falar que o IML, após quase uma semana, ainda não liberou a lista dos mortos que deram entrada de domingo passado para cá, conforme informação do advogado das famílias.

No áudio em que aparece conversando com a mulher, o tal Azevedo pergunta se havia alguma taxa cobrada por sindicalistas e militantes de partidos e a “entrevistada” diz que contribuía com “dez reais por mês”, sim, mas que era uma contribuição espontânea, contrariando ilações sobre partidos e sindicalistas extorquirem aquela população.

Fica, assim, um desafio ao blogueiro da Veja: que ele diga, exatamente, onde foi que viu a afirmação de que a senhora Gilmara estaria morta, porque não consegui achar tal afirmação em outra parte que não na página desse mesmo blogueiro. Aliás, essa deve ser a razão pela qual a sua matéria não dá nomes aos bois, como sempre faço aqui.

37 comments

  • Caramba….

    A veja e seus funcionários estão se superando mesmo….

    Quando a gente pensa que já chegaram ao fim do poço no que diz respeito a jornalismo de baixa qualidade…

    Eles conseguem ainda se superar…

    O que me preocupa é que a linha entre a baixaria, a notícia tendenciosa e o crime, é uma linha tênue, muito tênue…

    Ainda bem Edu, que temos a internet, blogueiros progressistas e….

    A liberdade de escolher o que queremos que seja nossa fonte de informação!!!

    Mais uma vez deixo meus parabéns pela sua luta!!!

    Saudações!!!

  • Eduardo, não sei se você viu uma entrevista com a juíza que assinou a ordem de reintegração de Pinheirinho. Está no esquerdopata. Nenhum de nós que vive fora de São José dos Campos e, principalmente de São Paulo, tínhamos noção da situação até a invasão da PM naquele domingo. O que sabíamos é que havia uma negociação entre a prefeitura de SJC, o governo estadual e o governo federal, fato que foi divulgado uma ou duas semanas antes do ocorrido.. Surpreendeu-me logo no início dessa entrevista, a afirmação da juíza de que a invasão para reintegração foi preparada com mais de quatro meses de antecedência. Ela, a juíza, justifica tudo como uma ação de sucesso sem nenhuma baixa (a única vítima, segundo ela, estava fora da invasão). Mas, não demonstra, em nenhum momento preocupação com o destino dessas pessoas. Desmente o fato de que seria uma população de mais de 6000 pessoas (reduz para cerca de 3000). É preciso destacar a data da entrevista (de hoje ou de ontem?), porque vários dados já são conhecidos amplamente a essa altura e a sua justificativa estaria apoiada nisso. A precaução dela, na minha opinião, foi apenas técnica na medida em que promoveu reuniões com várias instâncias, incluindo o conselho tutelar da infância, para não haver maiores prejuízos humanos nem políticos. Faço essas considerações porque o que houve é mais grave do que supõe a frieza de uma avaliação judicial meramente técnica. E o que acontece depois? Não importa? Se não cabe a ela essa avaliação a posteriori, cabe á prefeitura, ao governo paulista e até ao governo federal. Segundo a juíza, a prefeitura parece ser a principal personagem da história, pois ao procurar saber se o governo federal estaria interessado na desapropriação, qual seria o montante de dinheiro que eles receberiam? Politicamente, todos perderam, inclusive a juíza (politicamente sim, ela faz parte de um dos três poderes da República).

  • Caro Eduardo
    Nessa nova cruzada da direita, o facabook e o twitter já estão sendo monitorados e sendo irados do ar, é uma nvoa censura sendo construída, nada que mobilize ou atualize o povo é bem visto pela elite local e internacional, fuzilei você por causa do RA, mas depois fui pensar melhor, se ele quises punição, que comece por ele, teremos muito pano para manga.
    A mídia tem um lado da trincheira.
    Saudações

  • Aqui não precisa de leis para censurar a internet,segundo Conceição Lemes do Viomundo,nos dias seguidos da “reintegração” não havia sinal de internet no local,afinal a concessão do serviço é privada(nos dois sentidos da palavra)esses fatos mostram bem ,à quem está atento, como o PSDB quer acabar com a pobreza no nosso País.

  • Acho impressionante como alguém é capaz de criticar quem denunciou os desaparecimentos e deu voz às flagelados pra denunciarem mortes, mas não critica a ação criminosa do Estado.

    Atirar, com bala de borracha ou não, contra multidões contendo de mulheres, idosos e crianças, muitas vezes pelas costas, é tentativa de homicídio. A chance de uma dessas armas “não letais” ferir alguém gravemente ou mesmo provocar a morte é grande demais pra não se evitar usá-las, exceto como último recurso.

    Esse uso indiscriminado dessas armas não demonstra apenas despreparo, mas o desprezo desses assassinos com aquelas pessoas. Eles serviram de alvos. Nos vídeos, víamos as pessoas gritando e fugindo, dizendo que havia ali crianças, e a PM continuava a disparar suas armas “não letais”.

    Se não for letal, pensam esses criminosos, então tudo bem, pode ferir a vontade. A imprensa, inclusive, aplaude.

    Mas se colocar algemas em rico, aí a imprensa – a mesma que aplaude o uso indiscriminado de armas “não letais” em populações pobres – reclama! Aí é atentado.

    Contra pobre, é cumprir a obrigação. É “punição merecida” na cabeça desses canalhas.

    Em vez de criticar os que atentam contra a vida dessas pessoas, quem lhes rouba todos os bens e a própria dignidade, quem lhes nega qualquer direito e ainda lhes amontoa em campos de concentração, impedindo-lhes até de ir e vir, essa imprensa calhorda, marrom, fétida e cúmplice critica quem tentou ajudá-los a se defender, quem denuncia os absusos, quem lhes dá voz.

    Isso, pra eles, é um crime inominável. Pobre não pode ter voz, não pode ser defendido, não pode ser protegido. Especialmente quando seu algoz é o representante dos ricos, parceiro de todas as horas, irmão de covardia e de preconceito.

    E essa sociedade podre que temos que não se levanta, que não exige respeito nem pra si mesma? O que dizer dela, que compartilha denúncias de crueldade contra animais, mas se cala e consente quando a crueldade é contra os marginalizados, os descamisados?

    Como esperar que essa sociedade, que tem vergonha de criticar aqueles a quem deu o poder e permite que dele abusem, produza um país melhor? O país deles é esse, o da higienização, o da violação dos direitos de quem ela não reconhece como “pessoas de bem”.

    Eles querem o país dos campos de concentração, da bomba de fumaça, dos tiros contra crianças. Um país que coloca os indesejados, os marginalizados “em seu lugar”.

    Todas as vezes que vejo alguém falar em “pessoas de bem” sinto náuseas, pois esse tipo de “raciocínio” é desumanizante e leva, necessariamente, ao que vemos em Pinheirinho. É a mais pura expressão dos preconceitos dessa gente que não se identifica com aquelas pessoas e não os considera humanos.

    Mas, ao fazê-lo, são eles, essas “pessoas de bem” que se declaram inumanos.

  • Não sei se alguém comentou sobre uma petição a ser encaminha à OEA, onde centenas de pessoas apóiam um manifesto pela denúncia do caso Pinheirinho à Comissão Interamericana de Direitos Humanos. No blog do jornalista Luiz Carlos Azenha (tópico “Juristas e entidades comprometidos com a democracia denunciam caso Pinheirinho à OEA”) há um link que encaminha as pessoas para Petições on-line.

    Parece que são necessárias 50 mil assinaturas, atualmente tem por volta de 3 mil assinaturas.

    Vamos denunciar este crime bárbaro que o governo tucano fez com os moradores de Pinheirinho para beneficiar o megaespeculador e sonegador Naji Nahas (amigo de Geraldo Alckimim e de outros tucanos).

  • Edu, este desclassificável e sua revista, cumpre o papel dado peo Civita a cumprir. O PRIMORDIAL DO BLOGUES É QUE NÃO SE PERCA no tiozinho. Houve pior que desapareccimento, uma brutal forma desta gente desqualificada para governar. Às vezes se entra no “joguinho” medíocre de palavra deste tiozinho e esquece-se que PINHEIRINHO FOI MASSACRADO em pleno século XXI. Massacra, o resto é desvio de conduta de pretensos “jornaleiros”.

  • Ele está aproveitando as brechas. Tem posição política e ideológica definidas e mistura verdades com mentiras a bel prazer. Bobo não é.

    A Globo Local (SJC) traz hoje a matéria “Reintegração de posse do Pinheirinho gera boatos sobre mortes e desaparecimentos “.

    No texto da matéria entretanto só se fala em “pessoas dadas como desaparecidas”.

    Obviamente uma matéria também tendenciosa porque não nomina afinal quem “deu por morto” alguém.
    Citam inclusive “Gilmara”.

    Joga a conta para as redes sociais (e aí nem digo nada porque rede social para mim nunca foi algo a ser levado a sério. No mínimo serviria para chamar atenção de algo mas como é “terra de ninguém” o problema é filtrar ) e em partidos políticos sem citar slglas.

    Para mim , particularmente, tudo isso é fruto de posições ambiguas e tímidas de alguns que ainda não sabem muito bem a quem devem “agradar”. Aí complica. O vale tudo impera. Quem não assume sem sombra de dúvidas de que lado está acaba gerando isso aí.

    Fazer o quê?

  • Reporter da Rede Record se emociona durante materia no Pinheirinho.Diante de tanta insensibilidade dos governos fascistas de São jos´´e dos Campos e do Estado de São paulo e da miseria a que foram jogados os milhares de moradores, não foi possivel conter a emoção.Canalhas fascistas…

  • Como a revista de esgoto já virou sinônimo de lixo (na Europa ainda amenizam o esgoto chamando de revista de

    fofocas), então nem vale a pena perder tempo com a ratazana. O lado legal é que eles estão entendendo

    que os blogs sujos estão fazendo toda a diferença, como comprova o seu trabalho investigativo, dinânmico,

    incansável, particularmente em relação a esse episódio do Pinheirinho, que nos faz lembrar do holocausto

    sendo praticado pelos judeus contra os palestinos, sob patrocínio made in usa!!!

  • Epa. No segundo post sobre o Pinheirinho você responde a um comentarista que o UOL apontava 7 mortes. Ou seja; você repercutiu a barriga do portal.

    • Repercuti denúncias que saíram primeiro em grandes portais. A fúria do Reinaldo Azevedo e a sua devem ser canalizadas ao UOL? Não, acho que não, porque este apenas repercutiu denúncias de moradores do Pìnheirinho. A matéria do UOL não endossou as denúncias como a Veja já fez com tantas denúncias que endossou e que jamais se comprovaram.

    • 6.000 pessoas escorraçadas de casa pela polícia, a mando de uma juíza. Operação executada sob o comando do governador e sob o aplauso da imprensa de programa. Os pobres foram desalojados na base da bomba, do tiro e do cassetete, levando só a roupa do corpo. Não tiveram tempo (nem permissão) sequer pra resgatar seus pertences, objetos de usso pessoal, móveis, instrumentos de trabalho etc.

      Tudo isso pra entregar a área limpinha, “desinfectada” ao seu “legítimo” dono: o megaespeculador Naji Nahas.

      Isso aí é uma pequena amostra do “choque de gestão” que os neoliberais querem extender para todo o Brasil.

      Não passarão de Resende.

  • Durante o periodo eleitoral, esses engomadinhos do psdb irão para o interiorzão do Nordeste pedir votos e prometer aquilo que jamais fariam.O melhor desse episodio nefasto é que a cara lisa do psdb apareceu nitidamente.Quanto mais eles se mexem, mais afundam nas próprias contradições e ideologia.Aqui em fortaleza, a Prefeitura municipal e o Governo estadual têm entregado milhares de moradias(apesar do êxodo rural) para pessoas em áreas de risco(Beira e varzeas de rios) pois ,aqui, não há encostas, já que a cidade é plana.O governo federal também contribui com o minha casa ,minha vida e os convênios com o gov. estadual.
    O social não é área do psdb(nem nunca foi).alguém sabe o nome do ministro do fhc do desenvolvimento social.Ninguém poderia saber, pois nunca existiu tal ministro…

  • A poucos dias teve um post “Tortura e mortes no Pinheirinho” não foi “tortura e desaparecidos no pinheirinho”.

    Mesmo pq pra bom entendedor pouca palavras são necessárias.

    • Não houve mortes, mas poderia ter havido, tal a violência e covardia das “forças da ordem” diante de famílias civis e desarmadas que exerciam o sagrado direito da legítima defesa.
      A direitona-burra brasileira defende a propriedade acima de tudo e a Família como instituição econômica. Mas só as dela, adquiridas em 500 anos de escravidão e super-exploração.
      Saiba o troll que as famílias do Pinheirinho só querem o que vocês consideram sagrado: a propriedade. Dá prá perceber a incoerência? Ou preciso desenhar?

  • Ao ver a emoção do repórter da TV Record que foi às lágrimas diante da criancinha de 2 anos, sentada em um tijolo, sob a chuva, no Pinheirinho onde era o seu lar, a sua casa agora totalmente destruída, o abrigo onde todos os dias podia esperar a repetição de receber o pouco que os seus tinham para lhe dar, inclusive o carinho que a sociedade lhe nega, recordo-me de uma frase de FHC que teria de ser lembrada pelos seus neo-liderados, os monstros da extrema direita brasileira, encarnados provisoriamente nos tucanos, os quais praticaram esta barbárie, em conluio com a autodenominada justiça brasileira. Eis o rasgo de lucidez, primeiro e único, efeagacista: “o Brasil é um país injusto”. O que tens a dizer agora, FHC? Por que te calas?
    Não é o fato de o Brasil ter uma extrema direita, hoje liderada pelo PSDB sem propostas, direita à qual aderiu uma parcela dos indivíduos que pensam diferentemente do que anseia a maioria do povo. É a qualidade deste pensamento de direita, extremamente retrógrado e estagnado ainda no escravismo do século dezenove que é de se lamentar.
    O juiz Walter Maierovitch perguntou, muito bem, em entrevista à Record: em qual país civilizado se praticaria semelhante barbárie? Independentemente de diferentes linhas de pensamento, de direita ou de esquerda, porque, caso contrário, sem elas não haveria democracia, esta vergonha nacional defendida contra os pobres por uma mídia cujo expoente é a Globo, a qual se apossou de um terreno público valiosíssimo, em São Paulo, e obteve a sua absurda legalização sob os auspícios de um governador ao qual se aliou, infelizmente uma imprensa onde jornalistas afirmam de público, aberta e impunemente, serem espiões a serviço de potências e nações estrangeiras, tenta justificar a utilização de uma força de homens-robôs que, se por um lado mostram-se indefesos, acovardados e inoperantes diante das armas mais poderosas do PCC, por outro investem com fúria brutal, como sedentos de sangue, contra homens, mulheres, crianças e velhos, desarmados, espancando-os e expulsando-os dos seus lares, sem nada que lhes fosse proporcionado para amenizar tanto sofrimento.
    O poder em São Paulo está nas mãos de desumanos, de bestas que defendem uma propriedade que deve ser, sim, protegida, mas com respeito acima de tudo a uma multidão de indefesos, vítimas desta sociedade injusta que, como disse FHC, fez do Brasil a sua Meca.

  • É inacreditável que ainda tenham pessoas ditas cultas que enxerguem alguma honestidade em figuras como Reinaldo Azevedo… Não é uma questão de partidarismo, mas de bom senso.

  • O governo Federal agiu dentro da legalidade e em conformidade com a Constituição.O que vejo nos Blogs principalmente de comentaristas da direita é uma cobrança exagerada do governo federal no caso. Sabemos que o PiG sempre tenta jogar qulaquer fato negativo nas costas do governo. Mas diante das cobranças já estou achando que a direita esperava muito mais dessa ação violenta no Pinheirinho. E que não envolve so a especulação imobiliária. Há algo de maquiavelico no conflito envolvendo as varias esferas da justiça – federal e estadual e policiais..O PiG passou o ano de 2011 tentando derrubar o governo Dilma, que ao contrario do esperado, teve sua popularidade elevada as alturas. Ou seja, deram com os burros n’agua. A ordem do desembargador, irmão de um procere do psdb, era que a PM paulista cumprisse a decisão mesmo que para isso fosse travada uma guerra com a Policia Federal, que estaria a defender decisão proferida pelo Justiça Federal de suspensão da reintegração após a Advocacia Geral da União a mando de Dilma demonstrar interesse na causa propondo acordo para solucionar pacificamente o conflito. Sera que a direita – PiG e cia – não agiu maquiavelicamente no sentido de provocar esse conflito armado entre a PM e PF para lançara culpa na intervenção indevida da União – Dilma – no Estado de São Paulo, quebrando o pacto federativo? Assim provocariam o impeachment de Dilma no Congresso. Ou então tirariam da pauta do Congresso a CPI da privataria tucana. Qual mais importante, a CPI da privataria ou o impeachment de uma presidenta que quebrou o pacto federativo causando um banho de sangue em uma comunidade de pobres.? A pergunta é: a direita seria capaz de arquitetar isso? Não resta a menor duvida para mim que ela no mundo é capaz de tudo. De matar e de provocar atentados terroristas como o da queda das torres gêmeas em Nova Iorque para atingir seus interesses.

  • Não morreu ninguém?Ainda bem,porque no que dependia da juiza,do governador e da PM,tanto fazia.POUCO SE-LHES DAVA!!!Talvez estivesse dentro do cálculo de risco,quem sabe…Não sendo com eles,sendo com o povo pobre que não tem voz,vez e ninguém por eles,quem se importa? Nem a justiça,nem o pseudo governador,que foi eleito para zelar pelo seu povo…e muito menos a PM,que é povinho,é ninguém….aos olhos de quem servem…mas nem isso percebem.Com um cassetete nas mãos,sentem-se poderosos.Coitados.São os mais coitados de todos.Levam nada,um soldo mísero,que o povo lhes paga,para ter esse tipo de tratamento.SER espancado.Sem hipocrisia,se senso crítico tivesse,Reinaldo Azevedo,faria o que qualquer ser humano faria.Sentiria vergonha pelo que cometeram contra seres desprotegidos,inocentes e cansados de políticos que enriquecem aos seus e seus capangas…que é o caso do Naji Nahas,capanga de FHC e SErra nas privatarias e nos esquemas espúrios.Desde quando delinquente vale mais que milhares de famílias pobres? DESDE QUE A JUSTIÇA PASSOU A SER Parcial e corrupta..Se isento fosse,tio Reim,unir-se-ia aos que combatem injustiças.Não ecoaria os injustos,não aceitaria trabalhar naquela revisteca, que usa até de invasão,para perseguir desafetos políticos.De mentiras,boatos e assemelhados,eles entendem bem.E de que lado estão, nós também sabemos…Cuide da sua consciência,se que tens uma.Porque quem defende esse tipo de ato,finge que vive,quando apenas conspira.

  • Urge que se esclareça de uma vez por todas essa estória de desaparecidos, mortos e torturados. Que os desparecidos e torturados sejam entrevistados e os mortos descobertos logo calar a boca dessa mídia fedorenta.
    Agora, se não ficar provado nada, pelo menos que saibam que qualquer desvio será sempre investigado, como o jornalismo deveria fazer de fato, e não ficar tentando encobrir desvios. Ou seja, saibam que os blogueiros progressista estão de olho!

  • Curiososo. Tem gente que vem aqui E solta pequeninas “criticas” na sanha de pegar o Edu em contradicao. Em outros espacos posa de, digamos assim, “critico democratico”‘ , defensor do debate e “liberdades individuais” e publica textos com defesa de suas ideias, ate mesmo debate. Mas, o mais curioso, e o que desencadeia o esforco de vir aqui e destilar o seu veneno. Desta vez uma critica ao blogueiro de Veja. Isto e muito significativo, pois demonstra verdadeiramente o que esta pessoa realmente pensa, mostra suas reais crencas politicas, acima do bla bla bla pseudo democratico que costuma desfilar por ai.

  • Reinaldo Azevedo! Se houverem razões para alguém chamá-lo de blogueiro, com certeza será por se caracterizar como defensor de obras de saneamento e esgoto, m*s com certeza das quais partilha em refeições e vende a seus vorazes consumidores.

    Fazer o que, se até hoje a coprofagia é veiculada em revistas como Veja.

  • O que se tem que fazer é colocar esse canalha na cadeia! Ele só aprenderá assim! A mídia alternativa, as ONG’s, movimentos sociais, sindicatos e organizações da Sociedade civil que o verme difamou devem processá-lo civil e criminalmente imediatamente. E nem adianta falar que o patraõ do “estranho”, e a classe dominante de quem ele lambe a bunda, pagarão as custas do processo e possíveis indenizações: é óbvio que pagarão! O que é importanmte é que o mundo inteiro saiba que existem jagunços engravatados na mídia direitista e golpista brasileira, capazes de cometer as maiores canalhices, atrocidades e baixezas para atenderem aos interesses de seus patrões, mas que a Sociedade brasileira está reagindo a isso, tanto pela tentativa de puní-los por seus crimes, como lutando para democratizar-se as comunicações no país. Não tenhamos medo desse lixo, vamos bater no capacho e nos coroneis com uma intensidade ainda maior do que a que eles usam.

  • Só o fato dele dispor de recursos para tentar “desmascarar” as ações executadas contra a comunidade do Pinheirinho já escancara qual é o senso de sociedade que ele tem. É triste!

  • A manipulação das informações praticada pela mídia é mais perigosa,porque quando um governo as manipula em detrimento do público e a mídia é mais forte,essa manipulação não se segura por muito tempo.Quando a própria mídia se afasta do papel crítico,não somente os governos deixam de prestar contas como os interesses e afiliações perniciosas da mídia e de seus donos permitem abusos abusos por parte de seus governantes.O exemplo mais claro foi a invasão do IRAQUE em 2003 alavancada pela mídia.———————-JULIAN ASSANGE.

  • agora o inútil defende a ditadura, afirmando que um regime que matou ”somente” 492 pessoas não pode ser chamado de tirano…bem feito pro governo…não coloca ordem nesses caras..acha que só o controle remoto vai dar jeito…

Deixe uma resposta