Governistas e oposicionistas se unem para abafar escândalos

Opinião do blog

Em dezembro do ano passado, imensa mobilização nas redes sociais converteu o livro A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Júnior, no maior best-seller político do século XXI no Brasil, com mais de cem mil exemplares vendidos – até a última divulgação da tiragem, feita há mais ou menos um mês. Esse êxito editorial foi logrado sem a menor participação da grande imprensa.

O livro apresentou provas irrefutáveis de que o ex-governador José Serra, parentes e amigos receberam verdadeiras fortunas do exterior, dinheiro que jamais teve comprovação de origem. Diante disso, o deputado comunista Protógenes Queiroz (SP) formulou um requerimento de CPI que obteve mais assinaturas do que o mínimo exigido. Esperava-se que fosse instalada logo após o fim do recesso parlamentar de fim de ano.

À época, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), dera declarações ambíguas sobre a instalação da CPI e, na volta dos trabalhos do Congresso, continuou na mesma toada. O tempo foi passando, já vai para um mês que o Congresso retomou seus trabalhos e a CPI da Privataria vai tendo o mesmo destino da CPI do Banestado, em 2003: o abafamento.

Ninguém nega que aquela CPI foi abafada por governistas e oposicionistas. O máximo que os governistas dizem é que estávamos no primeiro ano do governo Lula, quando o país vivia uma crise econômica muito séria após o desastre FHC e o governo ainda estava sendo ”testado” pela comunidade financeira internacional, de maneira que não seria interesse do país estabelecer uma “guerra política”.

Agora, como não há desculpa para não instalar a CPI da Privataria, no Congresso não se fala mais do assunto. Só o autor do requerimento de investigação e alguns raros deputados ainda tentam manter o assunto vivo.

Durante a semana que finda, mais um acordão de impunidade uniu petistas, tucanos, demos e companhia limitada. Veio à tona que o senador pelo DEM goiano, Demóstenes Torres, durante seis meses do ano passado conversou por telefone duas vezes por dia, todo dia, com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, mais conhecido como Carlinhos Cachoeira, além de ter sido presenteado pelo contraventor com uma cozinha importada no valor de 30 mil dólares.

O nome de Carlinhos Cachoeira ganhou repercussão nacional em 2004, após a divulgação de um vídeo que o flagrou oferecendo propina a Waldomiro Diniz, o que gerou a CPI dos Correios, que seria o começo do ataque da imprensa ao governo Lula, que duraria até o fim do seu segundo mandato.

Em 29 de fevereiro deste ano, Cachoeira foi preso pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo, que desarticulou organização que explorava máquinas de caça-níqueis no Estado de Goiás. A notícia de que o bicheiro conversava duas vezes por dia, todo dia, com o senador do DEM goiano foi minimizada ou ocultada pela mídia oposicionista (Veja, Folha, Estadão e Globo).

Não satisfeito com o acobertamento da mídia, Demóstenes, “indignado” por acharem estranho que um senador, durante longo período, conversasse por telefone duas vezes ao dia, todo dia, com um criminoso e recebesse dele presentes caros, foi à tribuna do Senado manifestar a sua “indignação”. A reação esperável de seus pares seria que o interrogassem duramente, mas nem mesmo os seus adversários fizeram isso.

O pronunciamento de Demóstenes recebeu 44 apartes de representantes de todas as bancadas, do DEM ao PT. Os senadores Pedro Simon, Jarbas Vasconcelos, Romero Jucá, Lobão Filho, Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira, Alfredo Nascimento, Eduardo Suplicy e Marta Suplicy, entre muitos outros, derramaram-se em elogios ao colega e o disseram “injustiçado”.

A conclusão que se impõe é a de que governistas e oposicionistas podem ter feito um acordo de leniência mútua, explicável, em parte, pelo ano eleitoral. A CPI da Privataria, por exemplo, parece que ficará como uma carta na manga dos governistas caso a oposição decida explorar o julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal, que deverá ocorrer ainda neste semestre.

O mais interessante, para usar um eufemismo, é que simpatizantes do governo e da oposição se engalfinham na internet todo dia e, enquanto isso, os políticos das duas vertentes se lambem, protegem-se, elogiam-se, acobertam-se mutuamente. Para os que temos simpatias políticas e nada mais, talvez seja hora de começarmos a entender que estamos fazendo papéis de idiotas.

180 comments

    • Era o que eu temia meu caro Eduardo Guimarães!
      Lamentavelmente quem defende o governo somos nós,
      brasileiros e idiotas, que torcem pelo futuro desta nação.
      Quanto aos políticos, ainda estão longe de receber os nossos
      elogios, seja situação ou oposição, tudo indica que já estão
      contemplados para o resto da vida.
      Um abraço.

        • É por essas e outras que eu já estou no batidão do Pôncio Pilatos: lavando as mãos.

          O trouxa aqui comprou 5 exemplares dA Privataria Tucana.

          O trouxa aqui perdeu matérias na faculdade porque acreditava num Plano Nacional de Banda Larga, na Regulação do mercado de Comunicação…

          Enquanto isso… esse PT à lá Palocci tomando cafezinho com o PIG e PSDB…

          Tô fora. No Brasil não adianta nada você estar com a razão e/ou comprovar um fato. O livro comprovou lavagem de dinheiro. Não adiantou nada.

          O PT obamizou. Tá preocupado demais em não ferir o PSDB, em agradar a quem lhe bate com taco de beisebol (o monopólio de mídia)… e sequer disse à população a verdade: que foi comprovada a propinização das privatizações (no caso do PSDB)… e que existe um oligopólio da palavra no Brasil. Em 10 anos, o PT não disse a verdade, no caso do mercado de mídia no Brasil. Acho que estão esperando uma edição especial da VEJA onde a capa informa o quão concentrada são as comunicações no país.

          E tem uma parte da militância que acha que “temos que ir às ruas”. Meu Deus… quem tem a caneta, manda! Foi o que o FHC fez quando tinha a caneta, mandou (a seu modo). Esse lance de “ir às ruas” é coisa de ONG, coisa de quem não está no poder.

          • Prezado, você fez muito bem em comprar o livro e divulgá-lo. O “Privataria Tucana” serviu até mesmo para isso, para mostrar que o PT é um partido centrista. O mesmo com o PSOL, que posa de esquerda. Quanto ao PCdoB, também não está fazendo a mínima força para a CPI sair. O Protógenes é uma voz solitária. Mas também acho que ele não perdeu nada ao batalhar pela CPI.

            Se nós, aqui embaixo, ficarmos quietinhos, os políticos oportunistas acharão ótimo.

  • Não querendo ser chato e anti ético mas dessa vez vou ter que escrever: “Eu avisei que ia dar nisso.”

    Por mais estranha, radical e briguenta, cada vez mais a real esquerda no país vem se caracterizando como a única força que se coloca a favor do povo acima de qualquer acordo, interesse comercial e entreguismo.

    Algum dia, esse país deixará de ser conservador deixando de fazer jus a frase atribuída a Tim Maia “Este país não pode dar certo. Aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia e pobre é de direita.” (com adaptações)

  • Nada mais certo do que este texto que mostra a verdadeira quadrilha que habita o Congresso Nacional, cujos políticos, de todas as siglas, unem-se contra o povo brasileiro na roubalheira, na corrupção, na maracutaia e nos conchavos. Claro que há raríssimas exceções.
    O PT, que era esperança, tornou-se o partido da roubalheira que sempre criticou. O mensalão nada mais foi do que a união entre políticos calejados no roubo (PSDB e DEM que eram situação) com os parlamentares do PT que tomavam nas mãos o poder maior da nação. Tudo acertado, vamos à manutenção daquilo que já havia. O mensalão tucano em união com o petista foi a prova cabal da participação de muitos parlamentares do PT nas desviança de dinheiro. O mensalão, inclusive, contava com dinheiro de empresas privadas e depositados nas mesmas contas dos “empréstimos” que deram origem ao mensalão petista. O dinheiro dessas empresas serviria para pagar parlamentares da oposição na defesa de interesses dessas empresas nas casa de leis. (Por isso que assuntos de interesse nacional não ganham destaque nem são cotados para irem a voto). A mídia corrupta esconderia – como escondeu – os depósitos das empresas privadas – dos R$ 55 milhões, R$ 25 milhões foram empréstimos petistas; os outros R$ 30 milhões seriam das empresas privadas -, mas daria espaço quilométrico aos empréstimos petistas.
    Como canalhas que são, políticos do PSDB e DEM viram a chance de, junto com a mídia corrupta, derrubar Lula e ascender ao poder sem voto. Para isso, contaram com a participação por trás das cortinas da politicalha do PT. Agindo nas sombras, a politicalha petista – estão todos aí ainda – chegou a propor a Lula a renúncia como uma forma de “acalmar” as vozes dissonantes da oposição/mídia.
    Há muito que perdi a esperança com essa cambada que infesta os quadros do PT, principalmente em SP. A oportunidade de defenestrar toda essa cambada de ladrões ocorreu nas eleições internas de 2009. Não fizeram a renovação e mantiveram as mesmas figura carimbadas no poder do PT paulista e, pior, anistiaram comparsas que puseram a cara nos “empréstimos do PT” – Delúbio Soares e Zé Dirceu.
    Edu, só o povo nas ruas. Mas isso é impossível tal a idiotia desinformativa que reina nas mentes brasileiras.
    Isso dá nojo.

    • Infelizmente,Marcos, tenho que concordar com você.Não há outra explicação.Agora, os suspeitos de leniencia com essas práticas não devem mais receber o nosso voto.Ouviram isso, PT paulista…
      Obs: isto não quer dizer que votarei em tucanalhas….jamais faria isso…

  • Eduardo Guimarães,
    O PiG faz exaustiva campanha para que o cidadão comum – como eu, desacredite na política. Querem que deixemos de formar, expressar opiniões e fazermos nossas escolhas com critério e consciência. E se isso vier a acontecer, e deixarmos os destinos da nação na mão dos donos do poder, jamais conseguiremos eleger novamente um governo progressista. Que em 11 anos proporcionou uma vida mais dígna a mais de 40 milhões de Brasileiros. Vamos abdicar disso? Vamos legitimar a tese deles de que são todos farinha do mesmo saco, estão f***-se.
    Creio que este tema foi lançado em um momento de esmorecimento. Todos nós passamos por isso. Força Eduardo, hoje temos meios de expressar opiniões, e estamos buscando formas eficientes de militar. Aqui é um espaço, onde se debate e cada um de nós expressa suas convicções. E isso tem sim influência na construção de uma sociedade mais justa.
    Os acordões não representam a vontade soberana do povo, mas nem por isso vou deixar de acreditar em um Brasil melhor.
    Não me sinto um palhaço idiota trouxa neste momento que estou escrevendo e participando da discussão.

    • Em termos econômicos e sociais o Brasil vai bem. Mas vale lembrar que na ditadura o Brasil chegou a ir bem em termos econômicos (embora não em termos sociais). Então, qual o diferencial da Democracia? Os avanços políticos: a discussão sobre a necessidade de criar regras para uma Comunicação plural, a necessidade de se criar uma sistema tributário progressivo, mobilizar a população em prol de um Plano Nacional de Banda Larga, etc. Enfim, coisas que exigem mobilização por parte de quem está no poder e um diálogo com a sociedade, num processo em que – depois de passado – a sociedade subiu um degrau em termos de desenvolvimento político e civilização. Ou seja: não basta (pelo menos para quem já vai para 10 anos no poder) tirar 40 milhões da faixa da miséria. É algo importantíssimo, mas controlar o Estado não pode se reduzir a melhorar a economia e fazer as pessoas comerem. Aliás, se se resumir a isso, em breve o PT vai ser vítima de um Efeito Berlusconi.

      • Na blogsfera eu procuro o debate sobre os fatos mais relevantes da sociedade. Os pares convergem e criam uma corrente, uma massa crítica, formam um egrégora que tem vida e se desenvolve. A descrença que a grande mídia propaga exaustivamente é para que o cidadão comum, como eu, se afaste desse assunto “podre” que é a política. Quanto maior a omissão mais fácil a manipulação.
        Creio que deva ser exaltada as diferenças entre autênticos e vendilhões, e não colocá-los como farinha de um mesmo saco. As pequenas diferenças resultam em enormes diferenças.
        Se não existem as diferenças, continuar se empenhando na formação da opinião e construindo um debate é inútil, não é mesmo?

        Pois é pra que…

        http://www.youtube.com/watch?v=SAG-VvMnX0Y

        O automóvel corre
        A lembrança morre
        O suor escorre
        E molha a calçada
        A verdade na rua
        A verdade no povo
        A mulher toda nua
        Mas nada de novo
        A revolta latente
        Que ninguém vê
        E nem sabe se sente
        Pois é, prá que?

        O imposto, a conta
        O bazar barato
        O relógio aponta
        O momento exato
        Da morte incerta
        A gravata enforca
        O sapato aperta
        O país exporta
        E na minha porta
        Ninguém quer ver
        Uma sombra morta
        Pois é, prá que?

        Que rapaz é esse?
        Que estranho canto
        Seu rosto é santo
        Seu canto é tudo
        Saiu do nada
        Da dor fingida
        Desceu a estrada
        Subiu na vida
        A menina aflita
        Ele não quer ver
        A guitarra excita
        Pois é, prá que?

        A fome, a doença
        O esporte, a gincana
        A praia compensa
        O trabalho a semana
        O chopp, o cinema
        O amor que atenua
        Um tiro no peito
        O sangue na rua
        A fome, a doença
        Não sei mais porque
        Que noite, que lua
        Meu bem, prá que?

        O patrão sustenta
        O café, o almoço
        O jornal comenta
        Um rapaz tão moço
        O calor aumenta
        A família cresce
        O cientista inventa
        Uma flor que parece
        A razão mais segura
        Prá ninguém saber
        De outra flor
        Que tortura…

        No fim do mundo
        Tem um tesouro
        Quem for primeiro
        Carrega o ouro
        A vida passa no meu cigarro
        Quem tem mais pressa
        Que arranje um carro
        Prá andar ligeiro
        Sem ter porque
        Sem ter prá onde
        Pois é, prá que?
        Pois é, prá que?
        Pois é!

  • Caro Eduardo,

    Desilusão e decepção, é isso que venho sentindo a respeito da política brasileira.
    A CPI do Banestado foi engavetado com a ajuda do PT.
    O presidente do PT é contra a instalação da CPI.
    O Marco Maia prometeu a instalação da CPI ao Delegado Protégenes, e agora se faz de morto.
    Os maiores interessados na investigação dos malfeitos de José Serra com ajuda do Banestado são também os maiores interessados em que a CPI do Priivataria não prossiga.
    O é que isso significa?
    Juntando mais pedaços espalhados por aí, parece que não é só o jogo do bicho que os governantes toleram, o caixa 2 dos grandes partidos também fica por isso mesmo. O escândalo dos mensalões atinge, pelo que se divulga, o PT, o PSDB e o DEM. O PMDB deve ter outros jeitos de se financiar ilegalmente também, mas como está em todos os governos, não vai ser fácil pegá-lo.
    Esses esquemas estão bem tramados. Tenho conhecimento de advogados em Belo Horizonte que fazem parte de alguns deles, falam abertamente sobre as suas artimanhas e até se regozijam.
    Diz-se que a corrupção é inerente à política, mas conheço políticos que não se envolvem com ela.
    Não tenho mais dúvidas que estamos querendo corrigir o sistema de governo atacando exatamente os alvos colocados para dissimular a rede criminosa, e quando chegamos perto do problema real, o desvio de recursos públicos, há uma grande movimentação de disparates para desviar nossa atenção, levada a cabo pelos jornalões e seus acessórios.
    Uma lei de “medios” junto com o financiamento público de campanha resolveria um bocado desses problemas, não acha?

    Um abraço,

  • Caro Edu, comentando com atraso o artigo sobre o processo do “mensalão”, o qual não passa de um caixa dois, usado por toda a classe política em qualquer esquina em época de eleições, devo dizer que há vários entraves que impedem que esse processo do dito “mensalão” vá a julgamento neste ano. Então vejamos : 1 – A ministra Rosa Weber não terá tempo suficiente para proferir seu voto sem antes pedir vista ao autos, pois como ela conseguiria tempo para tomar consciência de um processo que tem 49 mil páginas, 233 volumes, 495 apensos e 650 testemunhas ? E um pedido de vista, voce sabe, às vezes demora meses ou anos.
    2 – O ministro Cézar Peluso, que deixa de ser presidente em abril, deverá encerrar sua carreira na corte em setembro de 2012, compulsoriamente.
    3 – O ministro Ayres Brito tomará o seu lugar como presidente, porém só até setembro de 2012, mês que o mesmo também se aposentará de maneira compulsória.
    4 – Peluso já deixou a entender que não votará depois do recesso do meio do ano.
    5 – Com a vacância dos dois ministros é lógico que o governo vai cozinhar os seus sucessores o máximo possível.
    6 – Existe também o ministro Barbosa. Que corre o risco de ser aposentado por problemas de saúde.
    Resumindo, mesmo com o esforço da mídia para destruir o governo LULA/DILMA e o PT através desse pseudo “mensalão”, eu acho que esse processo deve ir para as calendas.

  • O livro do Amaury, infelizmente, não prova a relação com do dinheiro depositado em contas da Verônica Serra com as Privatizações. Ele não prova essa relação. Sobre o Senador Demostenes Torres (ele é do DEM e não do PSDB), até agora não se sabe o conteúdo da conversar, enquanto não sabemos o que ambos conversavam não podemos afirmar nada.

    • Henrique, vc deve ser daqueles que olha pelo buraco da fechadura mas disse que não viu nada pq na hora H o cara jogou a cueca e tapou o buraco da fechadura. Sei não viu…

      • Trollar não vale Vânia. Me dê argumentos contudentes, do tipo: “Olhe na página número tal do livro, isso prova que o dinheiro da Veronica Serra veio da privatização”. Se o livro tivesse fatos que comprovassem isso, com certeza a CPI seria instalada. Como não tem, a PRIVATARIA TUCANA tá mais para uma obra de ficção!!!!

  • Eu disse a um ferrenho inimigo do Lula que essa corja toma champagne e divide mulheres em Paris, independentemente da posição partidária e a pessoa ficou revoltada comigo. A única coisa que divide uns de outros é que uma vertente tem caráter mais popular e a outra um visão mais elitista sobre quem favorecer na gestão pública.

  • Eu não conseguia entender a covardia do PT, principalmente a do PT paulista, o mais influente. Mas, vivendo e aprendendo. O post e o comentário do Marcos Simões são claros como água limpa. O comportamento dos senadores diante do senador D.Torres foi algo asqueroso.

  • Edu,
    Há dias venho pensando sobre tudo que vc escreveu e só chego a mesma conclusão: estamos fazendo papel de palhaços, literalmente. Ficou muito cômodo para os parlamentares governistas a defesa que a gente vive fazendo nas redes sociais, e eles já se deram conta da força disso.
    Ou eles “cortam na carne” os membros que os fazem reféns da sociedade e principalmente da imprensa, ou perderão a militância.

  • “Não mexe comigo que não mexo contigo”. Simples assim. Privataria para cá e Mensalão para lá.

    O problema é que a troca está injusta, por que a Privataria tem a ver com bilhões, e o Mensalão … (virou poeira perto da Privataria). Pelo menos, a barganha deveria ser melhor.

  • Infelizmente eu já saquei isso há muito tempo. Briguei por Dilma nas eleições, arrisquei minha vida social e como militante sinto-me ultrajada desde que Dilma foi bajular a Folha.
    De lá pra cá é só falsidade. Afagos ao adversário FHC e outras coisas.

    Eles estão todos de rabo preso uns com os outros.
    É acordo de “cavalheiros”.
    Somos realmente idiotas.

    Nomes de destaque no jornalismo de esquerda já pularam fora do barco há muito tempo.

  • Edu, a leitura diária de seus artigos, por nós, minha e do meu filho Lucas Bolognani, se tornou obrigatória. Parabéns pela sua retidão de caráter.

  • Eu acho que os blogs progressistas deviam mudar de postura e começar a cobrar do governo coerência e atitude. Ficar aplaudindo tudo não dá mais.

    Tem que começar a cobrar pra valer. Só assim eles sentirão o drama.
    Enquanto os blogs sujos continuarem defendendo o indefensável eles não tomam jeito.

    É só cuspir na nossa cara. Temos que mudar de aplausos para cobranças severas.

  • Edu, a leitura diária de seus artigos passou ser obrigatória por nós. Eu e meu filho Lucas Bolognani curtimos, todos os dias, a lucidez naquilo que escreve. Parabéns.

  • E o pior, Eduardo, é que nesse tipo de “negociação” os governistas se esqueceram de combinar com o PIG.
    Deixem aparecer a mais mínima suspeita sobre algum membro do governo para ver como eles vão cair em cima com toda a virulência.
    Ou seja, além de coniventes os governistas estão sendo otários.

  • Sim, está se desenhando um grande acordão no horizonte, o que era o temor de nós, otimistas, e a certeza dos incrédulos.
    Mas uma coisa me chama a atenção, caro Edu, e muito. Que acordos são esses entre o PT/governo e a oposição em que estes últimos são sempre poupados e os primeiros não se beneficiam em nada?
    Sim, porque a gente não vê arrefecer nem um milímetro a sanha moralista em cima do governo e do PT. Por acaso alguém acredita que quando for o caso de um senador petista estar no lugar do Demóstenes, parlamentares da oposição vão hipotecar solidariedade?
    E o próximo ministro a ser alvejado? O senador Demo vai deixar de aparecer indignado no JN?
    Que acordo é esse em que o mensalão petista vai ser julgado pelo Supremo com a faca no pescoço e que a privataria tucana vai ser jogada para baixo do tapete?
    E mais, dá para fazer acordo com a oposição sem combinar com o pig?
    Não sei se o PT é corrupto. Mas otário, com certeza é

  • BINGO!!! (3) (4) (5) AD ETERNUM!!!

    Continua o ser humano impenitente dentro de sua confortável caverna, conforme ancestral costume se contentando com meras imagens da verdade. PSDB, PT, PSTU, PSOL, PDT, PCdoB, qualquer destas siglas e tantas outras, representam o arcaico democrático fisiologista; delegativo, estacionário e reprodutor contumaz de uma política maniqueísta. Onde seus pares menores perpetuam os vícios dos maiores, sem se dar conta que estes, sejam eles do salão “direito” ou do “esquerdo”, se regozijam numa grande patuscada em nome duma tal “governabilidade”. O retrato histórico é o mesmo, o ciclo é o mesmo, só os otários é que são outros…

    SEM LEY DE MEDIOS NÃO HÁ DEMOCRACIA!
    SEM REFORMA AGRÁRIA NÃO HÁ DEMOCRACIA!

    E ESTAS JAMAIS SERÃO DISCUTIDAS, MUITO MENOS IMPLANTADAS POR TAIS REPRESENTANTES DO NOSSO VOTO.

    • E mais uma nota Eduardo. Não tive tempo de escrever para sua postagem sobre Jerome Valcke, Veja e Dilma. Foi pueril, superficial e maniqueista; serviu só para reafirmar um falso valor de soberania, que passa longe da voraz batalha tríade pela lavanderia Copa do Mundo.

  • Embora tenha defendido sempre o governo do PT, não uma boa parte de seus políticos, estou ficando decepcionado. Ao que parece é tudo “farinha do mesmo saco”.

    Enviei um email tanto para o dep. Marco Maia e o dep. Protógenes indangando sobre a instalação da CPI. Até hoje não obtive respostas. Se fossem políticos de verdade estaria preocupados em dar uma satisfação, mesmo que seja para um simples eleitor.

    Recentemente, o dep. Protógenes entrou com outro pedido de CPI, será que é para esquecermos a o pedido da CPI da Privataria?

    Ao que tudo indica é. Pois, ainda tratam o brasileiro como o William Bonner trata os telespectadores, da família Simpsons.

    Até quando o povo vai tolerar políticos que defendem só os seus interesses?

    Nós precisamos reagir.

    • Marcos
      Enviei mensagens solicitando empenho para a instauração a CPI da Privataria para 165 deputados federais, em grupos de 10 em 10, sempre com cópia para o Marcos Maia. Não recebi e nem esperava receber resposta. Se preciso envio de novo e para todos os deputados. Depois de novo e depois de novo. Sou um idiota, palhaço, trouxa? Que seja. Só não vou aceitar a tese doutrinatória do PiG que política é um assunto podre, onde só há malfeito, e por isso para proteger “minha esperteza” vou ficar omisso. Isso é o que querem, que desistamos, para devolver o poder aos donos seculares desta terra. Sei que há muita sujeira, mas quando vejo que em 9 anos, 40 milhões de Brasileiros migraram para a classe C, continuo sendo um idiota, trouxa, palhaço e vou continuar combatendo os neoliberais e apoiando os progressistas.
      E discordo de todos que gritaram BINGO, como se tivesses ganho um prêmio.

      • Concordo e aplaudo sua posição caro Gilson, que também é a minha!
        Recentemente obtivemos uma vitória com a aprovação estrondosa na Câmara, da PEC que restitui direitos dos servidores públicos aposentados por invalidez, graças – dito por muitos deputados em plenário – à mobilização nas redes sociais.
        É trabalho de formiguinha porém sabemos o que elas, as formiguinhas conseguem não é?
        Um abraço companheiro/camarada

  • Somente uma reforma política profunda poderá acabar com essa verdadeira suruba(desculpem o termo) que se tornou a política partidária brasileira. Todas as nossas mazelas, direta ou indiretamente, derivam dessa justaposição de interesses nada republicanos da nossa classe política em função da estrutura viciada e viciante posta à disposição deles, a exemplo do financiamento privado de campanhas e um sistema presidencialista travestido de parlamentarista.

  • Edu,
    Não tinha vindo ao seu blog ainda, quando enviei um e-mail ao líder do PT, no Senado, Sr. Walter Pinheiro, falando exatamente isso que vc escreveu!!! Acho que todos deveríamos encher suas caixas de e-mails, puxando-lhes as orelhas!!!

  • E, nós ficamos perdendo tempo aqui, vamos falar do Corinthias, é mais saudável,
    pois, é bem melhor perde a Libertadores do que, ter que encontrar com os espanhóis.

    um abç a todos.

  • Este texto me tirou o ânimo de defender o PT.
    Sou leitor assíduo do blog do José Dirceu e de uma vez ou outra posto a minha indignação em relação ao PT.
    José Dirceu não é presidente do PT, mas da influência dele muitas posições são assumidas pelo partido.
    O Eduardo foi bem claro a CPI do Banestado não foi em frente por que o PT não quis e teve no seu representante José Mentor a cumplicidade para abafar o desvio demais de 120 bilhões.
    Era tanta gente graúda envolvida que foi melhor deixar assim.
    Não tenho dúvidas que pessoas ligadas ao PT tiveram participação naquelas remessas.
    Quanto á CPI da Privataria Tucana, morreuuuuuuuuuuu.
    Repetindo um postador, qual a opção, para não votarmos no PT. PSTU, PCO, PCB, enfim estamos lascados.
    Parabéns pela sua indignação, mas enquanto tivermos politicos do PT ligados a Daniel Dantas (tens eles no bolso) não vamos ter embates para desmascarar , serras e demostenes.

    • Que opção que existiam no início da redemocratização?

      Opções se criam…o PT, nos anos 80, foi criado justamente para se “ter uma opção”, que não fossem as oferecidas, pois nenhuma delas respondiam aos anseios reais de um a esquerda democrática.

      Pois bem, agora é a mesma coisa. O PT deixou de ser uma opção viável, com sua estrutura de caciques políticos carcomida.

      Tal como na década de 80, precisamos criar uma nova opção.

      Pode ser uma refundação do PT, pois dentro do PT tem milhares de pessoas de bem e engajadas com o processo democrático, muito diferentes de seus caciques safados…ou podemos simplemeste criar um novo partido. Ou ainda, criar um novo partido, com os elementos de bem que ainda estão dentro do PT.

      O PHA, o Azenha, o próprio Eduardo, entre outros, estão sempre destacando o “poder” da blogosfera. Eu particularmente sempre tive (e tenho) um pé atrás com esse “poder” (não o considero tão grande quanto se pensa que ele é, mas enfim…)…sempre achei que participação política se faz na esfera pública real e concreta, e não na virtual. A blogosfera serviu muito bem (e é um fator positivo) para divulgar o livro do Amauri…mas não teve força alguma para implementar a CPI (milhares de pessoas nas portas do Congresso Nacional implementaria a CPI, pois colocaria “uma faca” no peito do Marco Maia e dificilmente ele poderia recuar….comentários em blogs ou emails enviados, não causaram efeito algum neste quesito e nem nunca terão essa força)

      No entanto, acho que a internet pode servir pra alguma coisa neste momento, além de ser o tradicional espaço para lamúrias e indignações pessoais…ela pode servir para reorganizar, ou organizar, um partido político…um novo partido político. Claro que esse partido político precisa ser real e não virtual…mas como todo partido político nasce de discussões prévias…então a internet pode servir eficazmente para isso.

      E mais que isso, podemos juntar as forças progressitas que estão espalhadas e bloqueadas (sem voz efetiva) em vários partidos, inclusive (ou principalmente) dentro do PT. Não precisamos começar do zero…penso que seria mais uma questão de reordenamento de forças….e desde que as pessoas não se portem como torcedoras de times de futebol, isso é, pessoas que se apegam mais a camisa e ao escudo (tipo: estrelinha do PT), que aos valores propriamente ditos.

      Existe muito mais em comum entre o Brizola Neto e a Dilma, que entre a Dilma e o Zé Cardoso, por exemplo.

      Dilma e o Zé Cardoso estão no PT e o Brizola Neto no PDT…mas ao meu ver, Dilma e Brizola Neto poderiam estar num mesmo partido…e o Zé Cardoso, num outro partido…pois, Dilma e Zé Cardoso defendem valores e princípios muito diferentes. A Dilma chora, como chorou, pra trocar o Ministro da Pesca, trocar um companheiro efetivo por um banana qualquer, pastor não sei das quantas…ela ainda tem dignidade…faz o que é obrigada, pois ela sabe o que jogo que joga está além de suas forças e seu partido de sustentação (o PT) é um partido covarde e já há muito tempo um partido do poder pelo poder…já o Zé Cardoso faria isso na maior cara de pau e sem o menor remorso. Valores completamente diferentes. Essas coisas não podem continuar mais.

      enfim, estou divagando aqui…

      abraços

      • Sempre há que fazer esta pergunta: comparado com o que? Se for com o poder do PIG, é óbvio que o da blogosfera é infinitamente menor; se for com o que a esquerda tinha antes de surgir a internet e a própria blogosfera, hoje estamos anos-luz da situação anterior e o poder dos blogs, portanto, pode ser considerado imenso. Você é que não entendeu quando a gente fala do poder da blogosfera. Deveria saber que não são tontos que estão falando, mas gente que conhece profundamente a comunicação.

        • Eduardo,

          eu acho que tenho um problema de me expressar aqui no blog, talvez pela pressa ou pela informalidade como escrevo…enfim, me desculpe.

          Não entendi as suas objeções (ao menos entendi como sendo objeções).

          Não disse que vc, o PHA, o Azenha etc, não saibam do que estão falando. No entanto, isso não impede que eu julgue o poder da blogosfera ser superestimado em alguns casos, e dei o exemplo da CPI da Privataria (que mesmo com todo o alarido, importante, feito pela blogosfera, não conseguiu fazer pressão o suficiente para implementá-la, e seu texto no post reafirma o que eu disse, ou não?!). Além disso, existem mil maneiras de se ver e de se entender a comunicação: a prática de jornalista, seja de um jornalista de profissão ou não, é apenas uma das maneiras de se ver a questão, trata-se de um enfoque, de um ponto de vista. Mas, evidentemente, e vcs sabem perfeitamente disso, esse ponto de vista não esgota o conhecimento sobre a área. Não é a palavra final, certo?

          Não precisamos ser jornalistas para discutirmos a comunicação. A comunicação no mundo contemporâneo é sempre bem complexa, envolve não apenas o comunicador, mas também o meio, aqueles que detem o controle sobre esse meio, a sociedade na qual se dá essa comunicação, o receptor etc…e como receptor, além de pesquisador da área, também tenho algo a dizer, e foi o que eu fiz. E nisso a blogosfera é importante. Dá voz ao receptor também, que por um dado momento, deixa de ser mero receptor…mas enfim…

          Seja como for, não comparei o poder da blogosfera ao PIG, creio que neste caso vc entedeu mal o que eu escrevi. Comparei-o à ação política “das ruas”. Ao meu ver, a ação política das ruas tem um poder de pressão política maior, e bem maior, que o da Blogosfera. A blogosfera pode (disse pode) contribuir para destacar ou mesmo canalizar o poder da ação política real e concreta, mas nunca substituí-lo.

          Aonde poderíamos pensar o PIG nesta questão? talvez como um inibidor da ação política concreta? Pode ser…mas existe uma outra questão, ao meu ver, mais problemática. O descolamento dos partidos políticos de esquerda de suas bases sociais, a começar pelo PT (os partidos de esquerda que viraram ou já nasceram como seitas religiosas prefiro nem comentar. O PT, apesar dos pesares, ainda entendo como o partido mais avançado que temos…embora esteja numa draga danada, precisa urgente de uma faxina geral interna ). Explico-me melhor: o PT, ao longo de sua jornada, quebrou no meio a espinha dorsal de sua militância e se afastou da maioria de suas bases sociais e pior, se ligou com partes muito podres da políticas brasileira (ficou com o rabo preso, vamos dizer assim). Com PIG ou sem PIG, se a militância do PT fosse a mesma de tempos atrás, já teríamos tido mil passeatas em todos os lugares a favor da CPI da Privataria…já teríamos tido milhares de pessoas nas portas do Congresso Nacional, desde o dia da publicação do livro do Amaury…mas, não é bem isso que observamos. A Rede Globo e demais filhotes do PIG não nasceram hoje e nem as lutas sociasi começaram com o advento da Internet…os filhotes do PIG já existiam, e existiam bem forte, desde os tempos das Diretas Já, das lutas das mulheres por seus direitos, da criação do MST etc….mas não foram fortes para impedir nada disso. Ainda temos muito o que lutar. Mas nas ruas, de preferência. A internet é um meio de comunicação, mas a ação política ainda se faz nas ruas, e o mundo árabe mostrou isso (não foi passando email aos seus líderes depostos que a primavera árabe se deu de fato). Entendo que o PIG tem um poder muito grande, e que não é fácil derrotá-lo, mas a ação política organizada e concreta tem condições de enfrentar o PIG…e dependendo do grau de organização e participação política da sociedade, pode eventualmente até derrotá-lo de fato.

          um abração meu caro

          • Eduardo,

            traduzindo em miúdos o que eu estava querendo dizer desde o início e sendo mais objetivo: vamos usar a blogosfera para organizar uma passeata, ou algo assim, em Brasília, para exigir a CPI da Privataria. A privataria foi o maior roubo já feito neste país, não dá pra deixar passar batido isso…não podemos simplesmente nos conformar com isso…isso precisa ser apurado, custe o que custar, doa a quem doer…

            Dane-se o Marco Maia!

            Se queremos mesmo, e eu quero, essa CPI, precisamos de pressão política, gente na rua, na porta do Congresso, na Av. Paulista ou sei lá aonde. E o PT que se vire depois pra arrumar suas desculpas, caso não queira apoiar…

            E creio que nisso a blogosfera, especialmente o Blog da Cidadania, o Conversa Afiada, o Blog do Azenha, o Cloaca etc. podem contribuir muito.

            Será que não tinha como articular, via esses blogs todos, a organização de uma grande manifestação a favor da CPI da Privataria? Pra exigir a CPI.

            é uma pergunta mesmo, não sei se é possível ou não, se os blogs podem agir de forma articulada ou não…enfim…o que vc acha?

            abração de novo

          • Eduardo, entendi o que o Adriano quis dizer e concordo com ele. A blogosfera é fundamental, é um marco, uma mudança, mais nada vai substituir o povo nas ruas, nada. sempre foi assim e sempre será. Quanto ao texto concordo com voce, ando meio sumido justamente em função disto. Um grande abraço

  • Aí eu pergunto: PRECISAMOS DE POLÍTICOS DESSE NAIPE?Realmente precisamos desses duas caras,que correm em socorro de corruptos e ilícitos?Talvez no cenário de barganhas,que tanto os favorece,isso seja normal.Mas para nós,que buscamos a verdade dos fatos, isso é CRIMINOSO.Esquecem-se esses vendidos e comprados,que é através de nós que chegam aos seus cargos? Esquecem-se que é a nós que devem dar satisfações? Agem como a mídia que tanto combatemos.Negociam sem nosso aval.Passam por cima daquilo que se disseram dispostos a combater.ANOTEM OS NOMES!Coloquem o nome do deputado MAIA…aquele que está a cozinhar em banho-maria, a CPI da PRIVATARIA… Sugiro aos paulistas,mineiros,gaúchos,brasileiros,que não comungam com essa prática nojenta,que esperavam atuação ilibada e não panos quentes…que atuemos corajosamente,para que NUNCA MAIS CONSIGAM SER ELEITOS,uma vez que não honram seus eleitores.ÉTICA, senhores,não se vende e tampouco se compra.Se não sabem disso,é porque não a tem.

  • Seria um erro crasso, pois o PT teme o PIG, mas pelo jeito ainda não entendeu muito bem quem deve realmente temer; ou seja, os seus simpatizantes, a sua millitância mais ideologizada, e mais aguerrida, e sobretudo, a sua militância da web. A comunidade “Apoiamos Lula, agora Dilma” do Orkut, com seus mais de 100.000 membros, entre outras comunidaes, não nescessariamente virtual, estão de olho. Todos os que compraram a “privataria” estão de olho, e o PT pelo jeito está olhando apenas as aparências na superfície enquanto o seu interio, a coisa está em plena ebulição. Se isso realmente acontecer, será certamente um dos maiores erros estratégicos do maior partido de esquerda que o país já teve. Cadê o psolistas mais aguerridos? onde estão a Luciana Genro, a Heloísa Helena e o Plínio velho de guerra?

  • O problema é que nós queremos sempre que nossos representantes partam, ao primeiro ímpeto, pra esganar o adversário.

    Isso é muito arriscado, por que o momento do ímpeto geralmente não é o melhor momento. Poderemos sofrer um contra-ataque fulminante, tomar uma bola nas costas, cair em alguma cilada etc etc etc. Até mesmo no mundo natural, os animais que investem atabalhoadamente, sem avaliar o momento mais favorável, acabam sucumbindo às leis da selva. Exemplo: um búfalo selvagem que ataca um bando de leões que já estão de tocaia, fatalmente virará almoço dos felinos.

    Portanto, vamos aguardar, pois o momento certo seguramente não é esse.

  • Não sei não, mas o livro do Amaury já fez efeito, tirou o Serrote da campanha eleitoral para presidente de 2014, assim as denúncias ficam restritas ao ambiente municipal. A Folha e muito paulista podem não achar, mas o resto do Brasil está se lixando com o que acontece na cidade de São Paulo.

  • Infelizmente,compartilho da mesma decepção dos demais comentaristas,prque não da mesmo para ficar tapando o sol com a peneira,primeiro porque não tenho rabo preso com partido algum,apesar de ser filiado a um partido de esquerda(que não é o PT),segundo porque sou livre e responsavel para emitir minhas opiniões sem ferir o decoro pertinente a uma arena de debates como esta,terceiro porque já ha uma percepção cristalizada em grande parcela da opinião pública de que nenhum politico rasga nota de cem reais,muitos deles inclusive apenas atendem a reclamos pontuais das regiões em que foram eleitos e as inumeras emendas aos orçamentos anualmente não me deixam mentir.Pode ser que uma CPI da Privataria em ano eleitoral fosse esvaziada a partir de determinado momento.Eu disse que pode ser e talvez possa estar enganado.Mas conhecendo um pouco a indole de nossos politicos,talvez não esteja.Mas de qualquer modo ja virou rotina ver essas condutas tipicas do mais ferrenho corporativismo nos tres poderes da República,a ponto de se ter cunhado uma frase emblematica:¨lobo não come lobo¨.

  • Hoje saiu nos jornais de Goias, que um deputado federal do PT foi flagrado recebendo dinheiro para caixa dois, do mesmo criminoso que deu a cozinha para o senador ex-ético.

    • Pois é. O blogueiro “esqueceu” de juntar essa informação. Estava muito ocupado atacando Demostenes.
      Depois quer posar de imparcial.

      • Acho Sr Orlando que o Sr tem uma certa dificuldade de leitura, pois o texto do Eduardo critica mais o PT. Alias esta é uma dificuldade de voces, nós ou bem ou mal fazemos criticas, ja voces NUNCA, eu disse NUNCA admitem nada de errado com os queridinhos de voces. Deve ser porque voce só sabe ler da forma que lhe interessa ou não sabe. Ah!!! os textos da veja são mais simples de entender, pois são feitos para pessoas com carencia de neuronios.

  • É, aquele partido fundado em fevereiro de 1980, já deu boas lambuzadas no “mel”. Sempre leva porretadas da mídia à qual bajula apesar dela ser “biliosamente” fascista.
    Hoje em dia a cúpula do PT não precisa mais da militância que foi transformada e deixou-se transformar em cabo eleitoral de conveniência em época de eleição.
    O PT “necessita” do dinheiro do Capital para disputar eleições e aí “prende o rabo”. Vide: “concessão” dos aeroportos, Eike Batista no Pré-Sal, etc, etc, etc, etc, ….
    A única diferença, por ora, é que diferentemente dos demotucanos, o Partido Nazista da Imprensa (a menos que se sinta acuada como no caso do Livro a Privataria Tucana), a mídia sempre deixa a nudez petista à mostra.

  • Prezado Eduardo: Conhecí e ainda conheço dois adversários políticos ferrenhos,ambos candidatos a prefeito.Um pela ARENA e outro pelo MDB.No palanque só não valia xingar a mãe; quanto ao resto, tudo era permitido.Não é que no dia da eleição, após o fechamento das urnas(não existia nem se imaginava em voto eletrônico), lá prás 10:00 horas da noite, alguns militantes de ambos os partidos resolveram jantar num restaurante da cidade e chegando lá se depararam com os dois candidatos , juntos na mesma mesa, tomando uisque, felizes da vida e contando piadas sobre a burrice dos eleitores e do pessoal da militância.Isso foi no final dos anos 70. Posteriormente o candidato da ARENA veio a se tornar deputado estadual e o candidato do PMDB continua com a sua profissão de advogado.

  • Sempre voto nos candidatos progressistas, mas essa notícia me deixa profundamente desanimado. Isso me faz crer que o telhado do lado dos governistas é de vidro.
    Dilma passa ilesa por tudo isso, mas seus assessores estão morendo de medo de começarem uma CPI e a imprensa golpista virar o jogo e encontrar provas também contra a esqueda. Decepcionante, porque o livro escancara tudo e entrega com detalhes o que foi o governo tucano.

  • Uma pena se essa CPI não acontecer…

    Mas não adianta sair atacando o PT. Ruim com ele, pior com o PSDB lá.

    Lula saiu fazendo alianças em 2002, e esse, foi o motivo pra não ocorrer o “Efeito Collor”exatamente 2 anos após sua posse com o episódio do mensalão, exatamente igual ao Collor em 92.

    O problema é que essas alianças que Lula fez, as vezes abrangia todo tipo de partidos e politicos bizarros, prova disso é o Sarney lá.

    Vejo que Dilma não quer briga. Questionou ministro, afasta, e pronto. Vamos tirar o nordeste da miséria, expandir a banda larga, esse ta sendo o lema.

    2012 ja está sendo caloroso com esses militares de pijamas contra a comissão da verdade, se voce instala uma CPI dessa agora, só aumentaria a pressão.

  • O PT corre o risco de se tornar o maior vexame da política do Brasil e um dos maiores do mundo. Por ganância de algumas dúzias de canalhas, jogarão o partido na mesma cova do DEM e do PSDB. Mas, quero acreditar, que a maioria dos integrantes do PT não pertençam a essa quadrilha. Quero acreditar que promoverão uma revolução interna para por o PT novamente nos trilhos que nos leva para um Brasil grande, democrático, humano e feliz.
    Esses carrapatos deverão ser eliminados.

    O Lula fez um governo surpreendente. Do seu jeito, procurando contornar e dialogar para evitar atritos. Saiu com uma aprovação avassaladora de 85%. Mas os “carrapatos” que existem em todos os partidos se alojaram no PT.

    Ainda há tempo, se for bem aproveitado, para os verdadeiros brasileiros do PT fazerem essa grande revolução. Do jeito que está, o partido vai se tornando, cada vez mais, um estorvo para o governo da Dilma, que está demonstrando uma competência acima de tudo que poderíamos sonhar.

    A apatia e a omissão de todos os integrantes do partido nos permite deduzir que são todos cúmplices. Ou não?

    Não podemos aceitar e permitir que o mal vença novamente.

  • Pois é, Eduardo… Essa é uma constatação triste, mas absolutamente verdadeira: nós, cidadãos politizados e politicamente participantes (ou que pensamos ser participantes), para “eles”, os políticos profissionais, seja de que partido forem, não passamos de “massa de manobra”. Uma legião de bobocas que, inocentemente, ainda acreditamos em ideais e princípios e, diante dessa nossa “fraqueza”, somos usados por “eles” sempre que conveniente, das mais diversas maneiras. Essa é a crua realidade. Se nós, povo, quisermos mudança ou revolução, a bola está conosco; nós é que devemos fazê-la, caso contrário…

  • Edu,

    Sou seu leitor diário e seus textos me ajudaram a compreender melhor o nosso país. Você teve uma coragem e clarividência excepcional quando da defesa das teses de Lula quando a “marolinha” da primeira crise econômica eclodiu. Você parecia possuir uma “bola de cristal”, enquando, por mais que apoiávamos o governo, ficamos amedrontados com o que poderia acontecer.

    Sua postagem de hoje, coincide com uma entrevista exclusiva da nossa Presidenta, publicada no blog do Nassif.

    A par de toda a postura estadista de Dilma ao longo da entrevista, algumas assertivas merecem nossa mais profunda reflexão. Entre elas destaco:

    “Ninguém aqui pode durante muito tempo só defender seus interesses específicos sem que haja reação da parte da sociedade” e

    “Esse é aspecto importante da nossa democracia e explica também porque, mesmo tendo eleições bastante atritadas, em alguns casos até duras, logo depois da eleiçao há como uma pacificação geral”

    Ora, todos sabemos que não houve esta trégua, esta pacificação geral – acredito que isto foi um recado de quem vê o futuro e de quem compreende que ainda estamos muito longe de ter que dispensar uma “negociação” – é uma chamada à razão, dentro desta correlação de forças que influenciam a governância do país.

    Nunca é demais lembrar que o próprio Lula, após a posse de Dilma, comentou que chegou a cogitar em conclamar a nação, caso a tentativa de golpe por trás do mensalão prosperasse.

    Dilma está sendo profética e a par da sua correta postura na defesa dos nossos interesses maiores no plano internacional, não se afasta dos compromissos sociais internos na inclusão e reparação das nossas dívidas com os desafortunados.

    Entendo a entrevista de Dilma revela um antigo ditado de que a política é “a arte do possível”.

    Preocupa-me bastante o seu texto: ou você está sendo novamente profético e julga ser a hora de investirmos frontalmente contra toda a podridão que sempre assolou nosso povo, ou você acaba de prestar um grande desserviço ao nosso povo, na contramão de toda a sua obra, que tanto admiramos, agradecemos e aplaudimos.

    Torço para que mais uma vez você esteja certo e que suas palavras resultem em ações que permitam continuar nosso aprimoramento e nosso crescimento como nação igualitária e desenvolvida.

    Porém, se errado e persistir neste erro, suas palavras irão virar manchetes no PIG, e irão contribuir, para consolidar o sentimento que este PIG cria ao dizer que tudo é farinha do mesmo saco – quando sabemos que isto não é verdade. Lula e Dilma não estão no mesmo saco de Serra e FHC. O PT, por mais que se encontre “aloprados” e mesmo oportunistas em seu meio, não está no mesmo saco da UDN/ARENA/PFL/DECORATAS e nem do atual PDT, PMDB ou qualquer um.

    Boa sorte para todos nós.

    • Svibra,
      Concordo com a sua análise. Principalmente com o ante-penúltimo parágrafo.
      Acho que a análise do Eduardo foi um pouco simplista.(Desculpe-me Eduardo por não concordar com você)
      A arte da política, principalmente no sistema presidencialista brasileiro, exige de nós eleitores uma compreensão maior, muito além daquilo que esperamos e até exigimos dos nossos representantes. Um exemplo é a ainda não instalação da CPI da Privataria. A Câmara Federal tem regulamento. Já existem 3 (três) CPIs a serem implantadas e as seguintes só poderão ter curso após as primeiras 3 tomarem seus cursos. Além disso, engano pensar que o Presidente da Câmara pode assinar CPI ou antecipar qualquer uma. O PT governa com aliados, portanto, esses aliados têm voz e poder também. Demoramos muito tempo para chegar até aqui e, é inegável o quanto o País e a população estão em situação MUITO MELHOR. Problemas sempre haverão, mas, NÃO ME JULGO PALHAÇA ante aqueles a quem ajudei a eleger, pois tenho acredito que nossos princípios são os mesmos e me orgulho deles. O que eu NÃO QUERO é após tanta batalha, voltar às eras de outrora, aliás, de muito pouco tempo atrás e que, por ignorância ou influência de qualquer meio de comunicação(PIG), possamos ser enganados. É exatamente o que eles querem.
      Desculpe-me Eduardo, mas acho que você está enganado.
      Abraços

      • Svibra e Maria Olímpia, entendo a posição de vocês se antepondo ao que diz o Eduardo, como uma afirmação, muito sensata aliás, de que não podemos desprezar tudo que foi obtido até aqui; não podemos simplesmente dizer: “Não brinco mais!”… Está claro que não dispomos dessa opção, a menos que decidamos nos transformar em eremitas no mais profundo recôndito da Amazônia… Entretanto, me parece mais que óbvia a existência de um claro corporativismo entre aqueles que nos representam, seja no plano federal, seja no estadual ou municipal… Políticos se entendem entre si, sempre, antes de dar qualquer satisfação ao povo que os elegeu. E fazem isto, no sentido de manter os próprios privilégios; que como vocês certamente sabem, não são poucos… A classe política, ao longo da história e com raríssimas exceções, tem se comportado como tal: um tipo de “Classe Social” à parte, altamente privilegiada e que não se submete nem aos ditames, muito menos às agruras às quais o resto da sociedade (entenda-se; o povo) está submetido. Essa “Classe Social” especial composta pelos políticos, é claro, vai sempre titubear e se compor com a classe dominante, no sentido de evitar que o “circo pegue fogo”; e isto por uma pura e simples razão: nesse circo, eles, os políticos, junto com os altos funcionários do Estado e o resto da classe dominante, ocupam os melhores lugares; assistem ao espetáculo de camarote e não enfrentam filas – enquanto o resto da sociedade se mata por um saquinho de pipocas… Assim, em defesa do dito pelo Eduardo, na minha opinião é necessário sim, sempre e sempre, mantermos um “pé atrás” com todo e qualquer político, seja ele de situação ou de oposição, em qualquer nível de governo. Políticos não são confiáveis; por natureza. Parafraseando Geraldo Vandré, “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” (e nem que os políticos a façam, em benefício de outrem que não eles mesmos…).

        • Fabio, obrigado pelos seus comentários.

          Apesar deles continuo discordando da postagem do Edu. Tenho um enorme respeito e carinho por ele, mas ele pisou feito na bola.

          Não há como “fazer a hora, não esperar acontecer” na democracia. Tudo se passa através dos votos, dos partidos políticos e da das atuações de cada poder independente. CPI é coisa para oposição aparecer. No estado de direito os problemas levantados pelo Amaury deve ser tratados na esfera policial, quando muito na Procuradoria Pública. O “mensalão” só deu CPI pela oposição. Governo nenhum pede CPI.

          Nós, apoiadores dos blogs sujos, fizemos um importante papel e temos mérito nisto. Porém o grande eleitor de Dilma não fomo nós – chama-se Lula, com seus programas de inclusão social e do que representou de esperança para a maioria absoluta dos eleitores de Dilma. Acesso à internet, não quer dizer acesso aos blogs sujos. A maioria nem sabe que existimos. Veja como não conseguimos mobilizar a opinião pública por mais que somos conclamados pelos Edus. Pode ser que um dia a Internet irá ter este poder, mas ainda estamos muito longe disto.

          A participação ativa precisa ser partidária. Temos, pouquíssimos é verdade, partidos democráticos que permitem uma discussão interna e, através de intensa filtragem e composições chegar às suas lideranças. A maioria dos partidos é dominada por caciques que mandam e enfiam goela abaixo suas necessidades – substituíram os coroneis dos sertões.

          Vamos para mais uma batalha importante, com boas chances – a prefeitura de São Paulo. Achar que Lula está se compactuando com grupelhos para tomar de assalto os cofres deste maior município do país é não acreditar na sua luta pela justiça social.

          O PIG fez um enorme esforço no “mensalão” com seus se tanto, 50 milhões nunca provados, envolvendo uma coalizão partidária, para igualar o PT e somente ele, aos zilhões de desmandos. Muita gente acreditou e é uma pena que o Eduardo Guimarães tenha colaborado com isto, neste momento.

          Compreendo o desespero do Edu. É também o meu e da maioria dos que frequentam este espaço. Queremos voar na jugular desta cambada de safados. Mas como? Diga-me como fazer a hora. Mostre-me como neste imenso país continental, com toda sorte de privilegiados enraiados há séculos, décadas, na máquina do Estado, protegidos por leis que eles mesmos criaram e defendem pode-se alterar o curso, que não seja o método Lula e Dilma.

          Precisamos que o povo compreenda o processo e deixem de ser enganado tão facilmente. Pare de assistir esta maldita TV e participe, das reuniões do seu condomínio, das reuniões dos alunos da escola dos seus filhos, das reuniões partidárias; tenha interesse no que diz e faz o seu síndico, o professor, o seu político. E vote com convicção.

          Ainda hoje, depois de tanta discussão ainda vejo gente muito instruída, afirmar que não acredita em partido e vota em pessoas, independentemente a que partido pertence. Uma terrível aberração no nosso sistema democrático baseado em partidos políticos. Não é a toa que estes partidos virem grupelhos que cooptam importantes órgãos administrativos. Aliem-se a juízes mercenários, dando e recebendo garantias de impunidades.

          A luta ainda é partidária. Quem quiser outro tipo de luta clama por sangue e não poderá se queixar quando o vir derramado, muito provavelmente em sí próprio e em sua família.

          Em “O discurso do Rei”, retrata fatos históricos quanto a importância da proclamação dos Ingleses de guerra à Alemanha é tratado no seu simbologismo maior com grande pertinência. Um discurso gago seria algo como desfraldar uma bandeira esgarçada. O beijo que a nossa Presidenta deu na Bandeira do Brasil, no dia de sua posse, parece não ter sido compreendida por Edu quanto coloca esta mesma bandeira atrás de uma palhaço. Entendo o protesto do Edu, mas protesto pelo uso inadequado do símbolo do que deveria ser o nosso maior valor.

          Não podemos e não devemos nos igualar a quem faz isto.

          • Caro Svibra, entendo e respeito muito o que você coloca aqui. É pena que minha fé na luta desenvolvida no plano político, já não tenha tanto vigor e confiança como a sua… Talvez seja uma diferença de idade, não sei… Mas o que sinto, quando penso na meta hercúlea de fazer com que o “povo compreenda o processo e deixe de ser enganado tão facilmente”, como você diz, é que esse objetivo corresponde mais ou menos, a tentar segurar as ondas do mar numa praia, usando apenas um rodinho… Quanto ao “outro tipo de luta”, ele às vezes se faz necessário e a história prova isso; mas com toda certeza, o Brasil não passa por uma situação onde o mesmo possa ser aplicado. Então, é renovar as energias e continuar adiante, tendo claro que ao olhar para trás, para os últimos trinta e poucos anos, é inegável que este país mudou e mudou muito… E isso, graças ao PT. Vamos, então, tentar preservá-lo e manter sua firmeza de propósitos; já que não há para nós outro caminho. Parabéns, Svibra, por sua fé inabalável!

    • E a presidente nessa história? E o presidente Lula nessa história? Srs presidentes, receberam nas 3 últimas eleições os votos do povo mais pobre e humilde, povo esse que deveria ser aniquilado na vi$ão fascista da caricatura de governo da direita que surrupiou várias riquezas do povo brasileiro. Sei que os srs fizeram bem mais por este povo que nos 500 anos anteriores. Mas a vossa conivência em não estartar essa CPIDAPRIVATARIAafronta as vítimas da “maior roubalheira em privatizações da AL” nas palavras do autor do livro., o povo. Usar os crimes só pra chantagear adversários, sem levar a cabo as punições manchara inapelavelmente suas vidas políticas. Além de sujeitar esse povo que os colocou presidentes na possibilidade de voltar a ser alvo de fa$cista$. A CPI não sai enquanto os srs presidentes não mandarem. E se não mandarem, é rabo preso com a corja. Como disse um dos comentaristas abaixo quero dizer que o meu único voto que não foi do PT, foi para o honrado delegado @Protogenesq e que vem me orgulhando demais do meu voto. Então, fora do PT há bons políticos honestos e que querem fazer mais pelo Brasil, mais pelo povo. Então vamos a busca de bons políticos honestos e honrados indiferentemente de partidos. Srs presidentes, não se manchem, não se enlameiem. José Dirceu, cadê você?

  • Passo mal cada vez que pego o livro Pirataria Tucana. Meu estômago embrulha mas bravamente continuo lendo. Com muito esforço estou na página 188 e já vi roubalheira demais, grilagem do primo espanhol do Serra e troca de gentilezas entre os dois grupos que saquearam o Brasil, como na página 72 onde a turma de Ricardo Sergio e de Mendonça de Barros se chamavam de RATAIADA ou TELEGUANGE. Mas lendo este seu post atual, acho que vou desistir de continuar o livro. Para que saber como se saqueou este país se o PT está em conluio com o PSDB? Quando da SATYAGRAHA, eu decepcionei com o Lula por deixar o Protógenes ser jogados a fera da mídia e do congresso e o diretor da PF ser exilado em Portugal. Vou preferir ser um ignorante feliz que um consciente com úlcera. Triste fim da esquerda Brasileira

    • Caro Ulisses
      Há uma coincidência desta reação comigo. Esperei com ansiedade o lançamento do livro e agora que está na mão, cada vez que pego para ler e começo, fico num estado de agitação que não consigo ler, sem contar a raiva que fico curtindo. Pelo menos não estou sozinho nesta situação.

    • Muito bem Ulisses. Temos aqui no Pìuai um Senador Ptista de dupla face. No Piaui é Homem, fora nos vira as costa. Conhece Wellingtn Dias. E esse triste fim do PT. Esta rastreado da mesma laia Psdebista.

  • Svibra, parabéns pela lucidez. Voce tem razão. Só acreditarei que o PT é igual aos demotucanos quando o PIG deixar de investir bilhões pra derrotar os candidatos do PT, quando o PIG tornar-se imparcial divulgando tanto o suposto mensalão do PT quanto as privatarias tucanas. Porque o PIG gastaria bilhões pra evitar a eleição do Joaquim e favorecer a candidatura do Manoel, se são iguais ? Acham que o PIG é louco pra rasgar notas de cem ? Enquanto esse dia não chega, continuo votando no PT de olhos fechados. E aconselho a todos do blog, inclusive o dono, a fazerem o mesmo. Por enquanto está mais fácil acreditar que o Blog da Cidadania é igual ao blog do Reinaldo Azevedo, que, diga-se de passagem, não conheco e faço questão de não conhecer. Ótimo fim de semana a todos.

    • Ah…tá….
      Tomando como exemplo o tráfico no morro: O ladrão de um bando não briga com o outro ladrão do outro bando? A briga não muda nada.Os dois são iguais: ladrões.
      Fala sério Cervantes!

  • Segundo relatos, até mesmo o senador do PSOL, Randolfo Rodrigues, participou desse generoso desagravo ao nobre colega Demóstenes.

    Votei no deputado Protógenes, meio ressabiado, pois discordo de diversas posições do PCdoB. Mas Protógenes honrou os votos recebidos, propondo a CPI e recolhendo as assinaturas.

    Quanto aos senadores do PT, PSOL e outros partidos, que teceram lacrimosas loas em defesa do senador Demóstenes, só cabe o sentimento de decepção.

    Se algum membro do PSUV – Partido Socialista Unido da Venezuela, do qual o Presidente Chávez é membro – fizesse algo semelhante, seria imediatamente excluído do partido.

    Que inveja da Venezuela…

    • Que inveja da Venezuela…
      Concordo com você Locatelli,e também da Argentina,da Bolívia,do Equador,todos varrendo seus países,não varrendo a sujeira pra debaixo do tapete.

    • Roberto, o meu candidato a deputado sempre foi Chico Alencar, depois da posição do PSOL votando com DEM e PSDB contra o governo Lula, deixei de votar nele.
      O ex-casal Suplicy tb babou esse Demostenes.
      Nas próximas eleições, vou votar em que partido, estou sem opção.

      • Vote no menos pior.

        A democracia burguesa opera (impera) na totalidade da Europa, na América do Norte, em grande parte da Central e em toda a América do Sul, na Oceania, em parte da Ásia e da África.

        A meu juízo, a despeito de portar algumas qualidades, seu funcionamento exige obediência a vários limites:

        A influência do capital sobre o voto é imensa, como se sabe. A lista de temas-tabus só faz aumentar, tornando os governos quase que reféns dos grupos de interesses que virtualmente interditam o debate.

        A governabilidade passa a gozar então do status de “palavra de ordem”, da própria ordem existente, iníqua e excludente.

        O esgotamento da fórmula democrática burguesa a cada hora evidencia-se, mas talvez não queiramos vê-lo.

        No caso do artigo, o abafamento de iniciativas de caráter investigatório é sintomático, pedagógico até, da limitação da democracia “realmente existente” (já que sempre se falou de um “socialismo realmente existente”, por que não uma democracia do gênero?).

        Também me aborreço com essas coisas que estão acontecendo, mas paro e me pergunto se realmente todo o aparente cinismo que o episódio parece revelar não seria uma espécie de preço que teríamos de pagar para o governo continuar existindo (e com ele algumas importantes mudanças em curso continuarem).

        Mas que é duro de aguentar, apesar de tudo o que acabei de escrever, lá isso é duro mesmo.

  • O “amaciamento” que deram no caso do senador demo Demóstenes é de deixar qualquer cidadão honesto de queixo caído, estarrecido mesmo.

    O pior é que Demóstenes é ex-procurador do estado de Goiás e ex-secretário de segurança publica desse mesmo estado da federação !!

    Quer dizer, não pode dizer juridicamente que não sabe que é muito perigoso manter relações tão próximas, diria íntimas até, com um contraventor do jogo do bicho da fama do Cachoeira.

    Nestas horas acho que o Brasil não muda mesmo, a começar pela leniência do governo federal em regular minimamente os meios de comunicação, que torcem e distorcem fatos dia e noite contra o Brasil e pela podridão que viceja na política nacional.

  • O PT como todos os partidos de esquerda quando chegam ao poder sua tendência é deslocar para o centro.
    Nós não podemos nos iludir que outro partido como PSOL, PSTU, PCO entre outros não vão pelo mesmo caminho, aliás se formos analisar todos estes partidos têm seus pés sujos.

    O Caminho é tentar eleger políticos que sejam honrados independente de partido. Por mais que contestamos isso, existem pessoas honradas que estão participando deste processo para tentar contribuir para que os maus não prevaleçam em tudo.

    Porém, estes políticos honrados não são a maioria e acaba prevalencendo em muitos casos a posição dos maus.

    É processo que teremos de aprender a lidar e aperfeiçõar para que os maus sejam afastados da política.

    Temos de denunciar estes políticos sejam de que partido for. Acho que é a única forma de tentar minimizar os danos causados ao país e ao povo.

  • Infelizmente para se fazer política é necessário que hajam partidos e movimentos organizados.
    Se os atuais partidos e movimentos políticos não correspondem mais aos nossos anseios, tentemos convencer os poucos políticos confiáveis a que se agrupem num novo partido,que novos brasileiros e brasileiras dignos se disponham a ingressar na vida política e sigamos em frente.
    Cair em posições desesperadas é dar vitória às forças fascistas,a direita ligada aos interesses imperialistas.
    Todo esse quadro descrito,que segue o mesmo entra década , sai década, é fruto, em grande parte ,de uma realidade social,onde a educação formal e a mídia só entorpecem a consciência crítica da população. E nos falta a mais que urgente Reforma Política,a Regulamentação da Mídia e a melhoria da qualidade do ensino público e do SUS.
    É preciso criticar com justeza,como é feito nesse texto. É preciso reconhecer que o Congresso não melhorou em nada. Parece até que está pior.
    Mas não há como deixar de continuar na luta pelo que é necessário e urgente.

  • Esse PT é um partido masoquista, só pode. Quem mais apanha tanto de senhores como esse Demóstenes e depois vai lá e defende o sujeito? Detalhe: o mesmo sujeito que se prestou a participar daquele episódio fraudulento do grampo com o Gilmar Mendes – que não serviu pra outra coisa senão para enterrar a Satriagraha. Que justificativa há pra enterrarem a CPI da Privataria? Esse pessoal deve ter as costas quentes mesmo. Deve haver algo que não sabemos muito pior do que o mensalão. Que justificativa há para nos fazermos de palhaço de uma maneira tão escancarada. Dá vontade de não votar nesse partido nunca mais. Nojo.

  • Abordagem precisa, a sua, Eduardo.
    É exatamente assim que tenho me sentido, como palhaço. A gente fica aqui, e nos contatos pessoais, defendendo as posições, a política do governo, contra os constantes ataques da oposição, da midia picareta, dos entreguistas e daqueles que governavam para 20% da população, tentando justificar as dificuldades do governo de centro-esquerda para manobrar num pais cuja história é de exploração burra das classes mais necessitadas, e que possui uma oligarquia atrasada, que não admite ceder nada de seus burros privilégios, que prefere se manter como caolha em terra de cegos, e nos deparamos com uma situação desanimadora como a que estamos vendo.
    Não há interesse em esclarecer os descalabros da privataria, não há interesse em regular a midia, não há interesse na reforma política (eleitoral), não vemos interesse em moralizar o Judiciário (honrosa exceção da Ministra Eliana Calmon, que me parece sem apoio), que seria essencial uma vez que o Judiciário é a última instância, e quem, no frigir dos ovos, é bem pago e goza de regalias negadas aos outros mortais, exatamente para cuidar e fazer valerem as leis e a justiça necessárias para um bom resultado.
    Há pouco, ou nenhum interesse, do governo em se comunicar com os cidadãos, ou dar satisfações de seus atos, mas muito interesse em satisfazer aos anseios da midia e seus representados.
    Enfim, apesar de boas políticas sociais para os miseráveis e um razoável rumo econômico (que se arrisca na borda do precipício com a desindustrialização provocada pelo câmbio), o quadro está desanimador para quem sempre apostou nos atuais integrantes do poder.
    Esperava mais mudanças, pelo menos um pouco mais de ousadia. Que não fosse muita, mas pelo menos mais do que se vê na reestruturação política, econômica, judicial, moral, desse país, com foco na valorização do sentimento de nação.

  • As eleições de quatro em quatro anos são ótimas pois podemos rever nossos votos baseado no comportamento dos quatro anos anteriores. Dificilmente repetirei o meu voto, pois esses pactos de acobertamentos já passam dos limites.

  • Estimado Eduardo,
    Infelizmente a política sempre foi assim: enquanto os partidários dos políticos se engalfinham, eles vivem aos abraços. Eu me lembro de quando criança o papai contar dos coronéis que dominavam a política em minha cidade. Os partidários deles chegavam às vias de fato no período eleitoral e eles se visitavam e ainda riam dos que brigavam por eles enquanto eles ficavam nos conchavos e abraços.
    Sempre votei no PT, mas ando meio decepcionado, pois o Odair Cunha em quem votei para deputado, até hoje não respondeu ao meu e-mail cobrando-o por não ter assinado o pedido de CPI da Privataria. E o Marco Desmaia e o Vagareza será que estão com medo dos demotucanalhas? Está ficando horrivel esta postura do PT.
    Abraços para você e sua família.

  • Num tenho muito o q ‘dizer’ -n há explicação possível p/ apartes solidários de senadores do PT.N queriam/podiam cair sobre demóstenes,então q ficassem calados!

  • Caro Eduardo.
    Não tenho conhecimento dos trâmites da justiça, pois não sou advogado, porém acho que é dever do ministério público, através do promotor denunciar qualquer crime. Neste caso do livro A privataria tucana, não se trata de uma denúncia que automaticamente o ministério público tenha que denunciar e tomar as providencias de investigação? Se isto não acontece naturalmente e se a CPI não é instalada, ignorando um suposto crime de lesa pátria, uma socidade organizada não poderia entrar com uma ação? Não haveria alguma entidade socialmente constituida, interessada em cobrar isto judicialmente? ….ou, vamos esquecer tudo isto e deixar debaixo do tapete, onde foi colocado e a justiça simplesmente ignorou.

  • Está dando um desânimo danado. Parece que não adianta muitoa militância verter sangue nas trincheiras da luta política e na blogosfera e nossos parlamentares e dirigentes confraternizando e contemporizando com o inimigo. Acho uma falta de respeito.

  • Está nas nossas mãos mudar o Brasil. E já estamos mudando. Se não fosse a Blogosfera, o livro nem mesmo teria sido notado.

    Como dizem os cartazes do movimento Occuppy (que está se organizando cada vez mais): “Nós, o povo”.

    Estamos ficando mais fortes. Eles que façam desagravos enquanto podem.

  • Existe um conto do grande escritor americano Charles Bukowski cujo título nunca cheguei a compreender exatamente o que significa, mas sobre o qual às vezes tenho a nítida sensação de que deva representar de fato a mais pura verdade, seja ela qual for: “Política é o mesmo que foder cú de gato.”

    • .
      .
      No caso concreto, melhor se aplicaria o ditado:

      “Quem tem cú de gato tem medo”.
      .
      .
      Se fosse quebrado o sigilo fiscal e telefônico

      de todos os detentores de mandato eleitoral,

      não sobraria um gato pra contar a história.
      .
      .

  • Como já postei outras vezes, o PT tem que levar um susto, um chacoalhão, foi muito para o centro tanto que já esta caindo para direita!

  • Eu estou muito desapontado com isso, mas só trocarei o PT caso apareça uma opção melhor. Mas é revoltante essa fraqueza do governo e o do partido em querer levantar essas questoes. Não sei se estão comprometidos ou se há alguma estratégia, mas seja qual for, caso a CPI seja enterrada pelo proprio partido haverá uma grande decepção para militância e muitos deputados petistas vão pagar por isso (a começar pelo próprio Marcos Maia).

  • Sr Eduardo,

    Peço suas providências para retirar o símbolo maior da nossa nação, da imagem do seu post.

    Foi debaixo de porrada que resgatamos este símbolo dos seus usurpadores e neste momento você não o usa para consagrar a nossa soberania , muito ao contrário.

    Acredito que foi um ato de desespero que levou-o a esta inserção e conto com sua compreensão para os nossos sentimentos maiores.

    Agradeço antecipadamente.

  • Já passou da hora de acabar com esse Senado que não passa de um bando de bandidos travestidos de políticos.
    Só dão despesas e pactuam roubos e malversações.
    O lucro com sua extinção será enorme para o país.
    Unicameral já.

  • A democracia é um regime que se organiza através das instituições políticas ,sociais ,jurídicas,etc.

    Cabe sempre as organizações sociais manifestarem-se perantes fatos ,principalmente quando são ataques diretos e comprovados as instituições democráticas.

    Precisamos criar uma maneira definitiva de chamamrmos os políticos que elegemos à responsabilidade do cargo recebido (tipo recall).

    nesta hora a democracia representativa se efetiva com força popular e a midia que faça a propaganda que achar melhor visto ser empresa essencialmente comercial,ou seja ,quer vender o que para quem?

  • Antonio… me identifiquei com o seu comentário pq é exatamente assim que me sinto. Decepcionada com o PT dum jeito que nunca senti antes. O deputado que votei foi o Zeca Dirceu e ele tb não respondeu o e-mail onde eu questionava a omissão da assinatura no requerimento da CPI da Privataria. Aliás, nenhum dos deputados respondeu. Mas ainda assim restava a esperança, juntamente com a certeza, que no retorno dos deputados à casa, assistiríamos, extasiados, o desenrolar da CPI. O tempo está passando e o que conseguimos ver é essa “aliança” espúria com a direita mais retrógrada, em defesa do indefensável Demóstenes. Estou desencantada e decepcionada com as atitudes dos parlamentares do PT, tanto que parei de ler o livro do Amaury pq não quero ficar mais irritada do que já estou. Se o PT enterrar essa CPI não terei mais motivos para continuar filiada. Vou jogar 25 anos de filiação partidária no lixo pq não vou ser conivente com a falta de respeito do PT aos seus filiados, militantes e simpatizantes.

    • É Dalva, nós que militamos no PT que tinha transparência total estamos a cada dia mais decepcionados. O que será que está levando os nossos deputados a tanta omissão? Será que foram comprados pelos grandes empresários ou esqueceram que estão no PT e que não precisarão mais dos nossos votos?
      Mas diante de tudo isto ainda tenho esperança que o PT ainda sairá deste marasmo.
      Um abraço.

  • Que Vergonha dessa esquerda!!!!!!….o Brasil deveria se tornar uma provincia ou departamento Venezuelano ou Argentino…só assim para a verdadeira esquerda dessa terra ser Vingada!!!!

  • O irônico nessa história é que o tal de Demóstenes Torres desde há muito sonhava em ser protagonista de histórias envolvendo grampos telefônicos, tanto que participou daquela “brincadeira” com Gilmar Mendes, sob os auspícios da “Veja”, no famoso caso do grampo sem áudio. Agora, finalmente ele é pego num grampo com áudio. Deve estar se sentindo realizado!
    E vamos falar a verdade. A armação em conluio com a Veja, naquela história do grampo sem áudio, talvez trouxe mais males para o País do que essa história da proximidade com o tal do Cachoeira. O grande objetivo daquele caso que envolveu Gilmar Mendes era justamente o de intimidar órgãos de investigação e controle, bem naquele período da Satiagraha e num momento em que a sociedade fazia alguns tentos contra grupos de poderosos habituados a saquear o País.
    O resultado daquela pantomima foi tirar o Paulo Lacerda da PF e matar um pouco do republicanismo que vinha, naqueles tempos, enobrecendo a instituição.
    Eis outra ironia: o grampo que não existiu – envolvendo Demóstenes e Gilmar – pode ter sido mais maléfico para o País do que o existente, envolvendo Demóstenes e Cachoeira.

  • Estou no AR, caro Deputado , Presidente da Câmara, que é do PT, o Sr. Carlos Maia, Deputado do Rio Grande do SUL, IGNORE a PRIVATARIA TUCANA, inclusive, só ele que pode dizer NÃO, vamos ver a que chegamos na REPÙBLICA. Esses Senhores são Pagos regiamento, para defender o INTERESSE do POVO, caso A CPI DA PRIVATARIA TUCANA, pelo visto, o ESTADO BRASILEIRO, É UMA MÀFIA, no sentido IPSIS LITERIS, a oficiliação da BANDIDAGEM. O Livro PRIVATARIA TUCANA, do Amaury, já chega a 200 mil exemplares, a menos de 3 meses do lançamento, sem o APOIO DO PIG, e o mesmo fora CENSURADO, pelo PIG,mesmo assim, na área do Livro do AMAURY, é UM BEST , quer mais? Vamos exigir do GAUCHO, qual seu papel na história do PAÌS, a menos que seja DEM/PPS/PV….e outros Penduricalhos….., Era Fevereiro, agora é MARÇO….está nos fazendo de IDIOTAS, não nos afronte a TANTO. Sabemos sobre MAQUIAVEL, o PT assume, ou sua Excelência Presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, só Vossa Excelência pode dizer SIM ou NÂO, aí temos que questionar sua estatura MORAL, pouco importa acordos OBTSUSOS…..O POVO EXIGE A CPI DA PRIVATARIA TUCANA, e Já! CHEGA de FALÀCIAS! Irei ao INFERNO para denunciar um GAUCHO COVARDE e MEDROSO! de Belo Horizonte.

  • Esse post é importantíssimo e nos coloca uma questão: como agir?

    Acho que, por ora, temos que criticar quando ele falhar, como agora, com essa atitude absolutamente errada que o PT e outros partidos tomaram no Senado. Mas, ao mesmo tempo, temos que apoiar esse Governo quando ele tiver atitudes corretas e positivas.

    Mas é hora de pensar em fortalecer as organizações da sociedade – movimentos, sindicatos, Blogosfera – para agir DE MANEIRA UNIFICADA e pressionar o Governo Dilma a avançar.

    • Caro Locatelli, Claro que temos que apoiar a Presidenta DILMA, a discusão, se dá no Congresso, que sobre a CPI DA PRIVATARIA TUCANA, está IMPEDIDA. Ou o GAUCHO está facilitando?

        • Foi por isso que critiquei o José Dieceu em seu blogfe até presente momento não vi a minha postagem.
          José irceu não é presidente do PT, mas sua influência é enorme.
          O que o José Mentor fez na CPI do Banestado, não foi explicado aos petistas, Ele compactuou com a fraude de 120 bilhões.
          Quem do PT estava envolvido, para dar seguimento a essa roubalheira?
          Não se iludam, a CPI da Privataria não vai ser instalada, o PT não quer e o Marco Maia tb não.
          Gauchos 2014 tem eleições, não reconduzir esse traíra dos petistas a um novo mandato, deivem-no em casa.

    • Pelo visto é aristotestico na Forma e na Forma, pelo visto é mais Platônico. Apenas olhei e Gostei, deve mostrar sua cidade, sem medo de ser Feliz! de Belo Horizonte.

  • Bom mesmo é o modo como o Estadão deu a prisão de Carlos Cachoeira.

    Não diz nenhum nome dos políticos envolvidos, porque não tiveram seus nomes revelados por terem foro especial – segundo o jornal – mas aponta as relações de alto funcionário do governo federal e caso Waldomiro Diniz e claro, José Dirceu.

    No facebook há uma versão de o PT recebeu propina de bicheiros.

    Em nenhum momento aparecem os nomes de Perillo e Desmóstenes.

  • O PT já era há algum tempo. Isso é mais uma pá de cal.
    A outra é o tratamento que está dando aos funcionarios publicos e a politica trabalhista do Governo Dilma.

  • “O mais interessante, para usar um eufemismo, é que simpatizantes do governo e da oposição se engalfinham na internet todo dia e, enquanto isso, os políticos das duas vertentes se lambem, protegem-se, elogiam-se, acobertam-se mutuamente. Para os que temos simpatias políticas e nada mais, talvez seja hora de começarmos a entender que estamos fazendo papéis de idiotas.”
    Agora é que o senhor viu isso?!

  • Caro Eduardo, as questões de fundo que alteram realmente pra valer nosso país, não são implementadas.
    Se quisermos mesmo mudar com a urgência que o nação exige, questões como: Reforma Política com o fim do caixa dois, Democratização dos meios de Comunicação e Reforma do Judiciário teriam que estar sendo encaminhadas. Porque isso não ocorre? Pelo simples fato de que não temos condições políticas para isso. Arimeticamente é impossível passarem estas reformas no Congress Brasileiro e pelo STF.

    Pensar que com o lançamento do livro do grande jornalista seria o suficiente para implantar uma CPI no Congresso é não entender o que está em jogo no Brasil!

    O livro escancara o Brasil e coloca os protagonistas mais influentes no foco! Só para apontar um dos problemas, o financiamento público das campanhas esta ou não está balizando este enfrentamento?

    Em que pese eu considerar importante que tenhamos olhos atentos no papel que os parlamentares seja de esquerda ou de direita estão realizando em relação a essa tema, mais o esforço de levarmos essa tema em debates, não são suficientes para que possamos implantar uma CPI.
    Considero fundamental se quisermos mesmo alterar o quadro que esta pintando a mobilização de ESTUDANTES, TRABALHADORES, DONAS DE CASA, APOSENTADOS. Sem isso, não colocaremos esse assunto na pauta de nosso Congresso.

    Se temos dificuldade até de punir uns milicos de pijama que rasgaram a nossa Constituição por terem torturado, assassinado e ocultados cadáveres usando dinheiro e espaços públicos, que dirá mexer
    em gente graúda?

    Vamos a luta, senão…

  • Ou entedermos as verdadeiras relações que estão acima das políticas : as relaçoes de classe. E assim podermos nos mobilizar, sem pensar em siglas, contra essas relações que garantem a sustentação da mesma oligarquia no controle da Sociedade. Já falei muito neste espaço que o verdadeiro poder, o econômico, continua nas mãos da classe dominante, e que as forças populares têm no máximo uma pequena parcela do controle do Estado. Pois bem, apesar ou exatamente por isso, nem esse controle é exercido de forma purista, ou seja, os supostos membros das forças populares têm relações e interesses que ultrapassam siglas ou pseudoideologias e incluem-se nas formas de poder que garantem que uma minoria explore e domine a maioria da população. É contra essas relações, e sua mal disfarça expressão intrapartidária, que temos que nos manifestar, não apenas sob protesto, embora ele seja muito importante, mas defendendo um projeto que claramente destrua os veículos de dominação calssista, o qual pode começar através das reformas miiática, agrária e da liobertação do Brasil de sua inserção subalterna na economia internacional.

  • Sei que este papo já esta pra lá…
    Mas nossa unica chance é a lei da mídia e uma puta reforma no judiciário!!!

    E que o PT não se engane porque se fosse o Marco Maia o amigo do cachoeira veria-mos de cabo a rabo a velha mídia e toda a oposição e principalmente o sr paladino demó e o botox alvaro posando na globo!!!

    Mais uma vez o PT afina corre do pau!!!

  • Talvez não seja exatamente idiotas. Mais uma coisa é certa: estamos todos manietados, emparedados, obrigados a engolir essa coalizão do PT mais leniente com partidos que apoiaram o Governo de Fernando Henrique até seus últimos dias, caso de grande parte do PMDB e do PP, que continuam tocando uma economia neoliberal, onde o trabalhismo passa ao largo e a renda só vem se desconcentrando entrre os mais pobres e as classes médias mais baixas (o rídiculo do que chamam classe “C”), já que os ricos assalariados, que tocam essa economia manipuladora e extorsiva, têm ficado mais ricos e os ricos de fato caminham para se tornarem bilionários (já são 30, donos de cerca de US$ 115 bilhões, algo como R$ 200 bilhões, que dá para pagar cerca de quatro meses de salários para os 66 milhões mais pobres, que ganham o mínimo). Sem contar, claro, a renda que está indo para o exterior, derivada da ocupação de nossos mercados por multinacionais. E o pior: as linhas políticas que romperam com esse esquema, quase todos aliaram-se à direita mais furibunda, que ajudaram a instalar e conduziram a ditadura iniciada em 1964, deixando sem opção quem já percebe o que vem acontecendo: o neoliberalismo continua, só que numa atuação menos agressiva, estando seus pressupostos econômicos e políticos mantidos, com uma outra linguagem e roupagem. Há um conluio, inclusive com a mídia que posa de aposicionista e ataca e rebaixa muitas ações do Governo, mas mantém a grande massa alienada politicamente, já que não há interesse em sua participação, porque fica óbvio que estão sendo seguidas diretrizes que interessam, não ao povo, ao trabalhador, mas ao grande capital, que essa mesma mídia defende. Estão enganando o povão até que a economia melhore lá fora. Nossas riquezas, entre as quais o pré-sal, não estão a salvo, com esse esquema. Não há definições, porque estamos no aguardo. Há algo como uma quarentena.

  • Olá ,sei que não está na pauta mas acho que vale apena comenta:Senadores empregam fantasmas:Gostaria muito de ver publicado o nome de cada um dostes Senadores que mantem funcionários fantamas em seus gabinetes. Afunal é com nosso dinheiro que eles fazem a safadeza.Tenho certeza que o Blog da Cidadania vai corre atrás desta informação!

  • É exatamente por isso que não ‘idolatro’ partidos e muito, muito menos, pessoas.
    O que está podre é o sistema.
    E algumas cabeças doutrinadas.
    É claro que defenderam o Demóstenes. Tinham um rabão muito preso também. No vídeo seguinte apareceu quem conversando com o Cachoeira??
    Está todo mundo envolvido. Falam falam nas tribunas e depois vão todos tomar um cafezinho para relaxar.
    O que querem é seu dinheiro no bolso assegurado todo final do mês para trabalharem pela continuidade dos mandatos e possível reeleição.
    Todos passam (graças ao bom Deus) e o país fica.

  • “Uma matéria publicada no jornal “O Globo” sobre funcionários fantasmas em gabinetes de políticos traz denúncias contra os senadores José Agripino (DEM) e Paulo Davim (PV). Segundo a notícia, o presidente do Democratas emprega em seu gabinete a estudante de medicina Gleika de Araújo Maia com um salário de R$ 4 mil, mas a mulher não trabalha no local, pois realiza um estágio na Espanha desde agosto de 2011.

    Gleika Maia é sobrinha do deputado João Maia (PR) e do ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia, demitido por manter escondidos os atos de nomeações e benefícios de pessoas protegidas pelos senadores. O jornal afirma que depois de ser procurado pela reportagem, Agripino demitiu a funcionária”

    Notícia de hoje no jornal Tribuna do Norte

  • O Congresso Nacional é um local que:

    se gradear vira um zoológico;
    se colocar uma lona em cima vira um circo;
    se colocar lanternar vermelhas vira prostíbulo;
    se der descarga não sobra ninguém.

  • Os simpatizantes do governo e da oposição se engalfinham na internet todo dia e, enquanto isso, os políticos das duas vertentes se lambem, protegem-se, elogiam-se, acobertam-se mutuamente. Sábias palavras Eduardo
    Guimarães! Parabéns pelo belo texto.

  • O que acontece é o seguinte:

    Já vi o DEM/PSBD entrar com fogo firme e duro contra o PT/ALIADOS como nunca vi, com muita força e rigor na época do mensalão. Comandado pela grande mídia de direita, Globo, Veja, Época, etc… entraram com chumbo grosso em cima do PT. Porém, como o governo Lula havia sido infinitamente melhor para o povo do que o governo ultradireitista de FHC, e não se conseguiu envolver Lula aos escândalos, então o povão pensou da seguinte forma: “No governo de FHC a gente só fazia se ferrar e a imprensa dizia que estava tudo bem, que não havia ladrões no governo e nem se falava de corrupção como se fala agora, então algo deve estar errado, com Lula, com mais corrupção informada pela mídia, e estamos progredindo. Será que o que a grande mídia fala é verdade?”

    O PT por sua vez, hoje em dia, não entra em choque pesado com a direita, prefere esconder os fatos criminosos da direita. Acho que é algum tipo de tática, do tipo, fale de mim que entrarei pesado em vcs. Mas pode ser algo do tipo: “Os caras da direita tem a mídia aliada a eles, se formos em cima vão dizer que estamos sendo injustos, que somo xiitas, que fabricamos dossiês, etc… e o PT não pode como a mídia”

  • Milagre em Brasília…divulguem, espalhem, pulverizem, disseminem!!!!
    O deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF), que foi proporcionalmente o mais bem votado do país com 266.465 votos, com 18,95% dos votos válidos do DF, estreou na Câmara dos Deputados fazendo barulho. De uma tacada só, protocolou vários ofícios na Diretoria-Geral da Casa. Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás. Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para R$ 4.600. Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões (isso mesmo R$ 2.300.000,000) nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 BIlhão. “A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário. Quantos poderiam seguir este exemplo??

  • Prezado Eduardo,

    Para quem trabalha duramente dia após dia, para sustentar famílias e honrar seus compromissos dentro de limites éticos, acaba procurando na via política algo que acolha e esteja em harmonia com essa forma de ganhar a vida. Partidos, políticos, agentes influenciadores da sociedade e vários outros representantes que escolhemos como espelhos.

    Queremos que os atores da vida/mundo político e consequentemente os reflexos das decisões destes, façam o mundo ser mais justo, honesto e honrado, como procuramos ser nosso cotidiano. Este é o problema que volta-e-meia nos faz cai na desilusão.

    Partidos políticos são instituições que gravitam em torno do poder. Vez em quando são captados pela órbita de algum astro-rei eleito e se deliciam. Dentro dos partidos há pessoas que se embriagam pelo poder.

    Essas pessoas jamais pensam em fazer justiça, fomentar a honestidade e muito menos em destacar o honra, são apenas movimentos egoísticos para manter as aparências. As vezes falando aquilo que queremos ouvir (o como somos tentados s sermos enganados), outras vezes fazendo conchaves com seus pares para manter o “status quo”. Isto existe desde a antiguidade e sempre existirá.

    Infelizmente não há partidos, há (quantidade rara) pessoas bem intencionadas e com valores morais, mas que precisam estar nos partidos para fazer política, ai então voltamos a estaca zero deste estória.

    Um abraço,
    Matosalém

  • Estou deixando de fazer qualquer comentário no seu blog. O considero interessante, só que você nunca publica qualquer comentário meu.
    Na verdade não perderei muito. Estou cansada de ler e não ver concretizar nada.
    Obrigada por sua consideração.

  • È uma pena que os deputados…ainda…não tenham descoberto o poder da internet. Ficou amiguinho,fez acordinho,ficou em cima do muro…vai levar! Com um dedinho na urna ,a turma, dos tarto, vão perder o rumo.CPI,JÁ!

  • Continuarei a votar no PT enquanto não surgir algum outro partido que me faça crer que serei ao menos representado nos poderes legislativo e executivo.
    O governo federal está deixando a desejar, pricipalmente quando se alinha aos ratos velhos da política deixando de lado os eleitores que acreditam num Brasi mais justo. Li em algum lugar que: “as eleições só fazem é revezar os partidos no topo do poder”, e sinceramente estou começando a acreditar nisso.
    O Presidente Lula pelo menos falava ao e com o Brasileiro, muitas vezes colocando alguns detratores em seu devido lugar, já a Presidente Dilma parece afastada da População Brasileira e muito, mas muito próxima de alguns que adorariam ver o Brasil voltar a era da privataria. Ainda dou meu voto de confiança, mas as eleições são nossa “arma” para mudar isso. Abraços.

  • O PT virou um PMDB.

    A partir destas eleições municipais o PT não conta mais com meu voto.

    Vamos para o PSOL. Até que ele vire um PT.

    E assim, iremos atrás do menos ruim, enquanto ele não vira de todo ruim. E isso sucessivamente, por toda a eternidade… Que sina!

  • Edu,

    Não sei se é o navegador que uso, uso o Firefox, mas a indignação da Conceição tem certa pertinência, pois quase todos os dias entro no seu blog, faço comentários e algumas vezes não vejo meu comentário publicado. Te garanto que não é por questão do moderador, eis que utilizo este espaço conforme as regras estabelecidas.

    No que diz respeito ao acordão, que tal começarmos por aqui, você liderando um abaixo-assinado para forçar o parlamento abrir a CPI contra o paladino da justiça e dos bons costumes Demóstenes, assim como, obrigar por meio da iniciativa popular o parlamento instalar a CPI da privataria tucana?

  • Faz tempo que estão todos se parecendo mais! A única vantagem que o PT mostrou foi não ter mergulhado na onda do pensamento único neoliberal, e ter feito um governo com mais preocupações sociais que o PSDB, pois de resto a safadeza geral está cada vez mais clara… Estão perdendo a vergonha.
    Um abraço.

  • O Diabo são os detalhes. O Marcos Maia tá murcho, nem toca no assunto CPI da Privataria. Tá todo mundo “cozinhando o Galo”. Parece que há mesmo um acordo por debaixo dos pano “Eu lhe apoio agora e você me apoia depois” e ficamos numa boa.
    Ma,s e o povo?
    Han! O Povo que vá comer brioche!

  • “A notícia de que o bicheiro conversava duas vezes por dia, todo dia, com o senador do DEM goiano foi minimizada ou ocultada pela mídia oposicionista (Veja, Folha, Estadão e Globo).”
    A not[icia pode ter sido minimizada mas não ocultada, já que eu fiquei sabendo do fato pela Globo e li detalhes na Folha e Estadão.

  • Edu
    Se essa CPI não sair, é o caso de sair eu do PT. Se os companheiros pensam que dando mole hoje vão ter moleza com a tucanagem adiante, vão levar chumbo, grosso e cínico. E estão dando a direita o falso argumento de que “nem o PT investigou ou denunciou”, taxando de coisa requentada (o “mensalão é o que?). SE mais adiante o PT levar ferro, com a continuidade da campanha midiatica de enlamear o paretido… ai começamos (começam) a merecer.
    PQP!

  • Sinceramente, se não sair esta CPI DA PRIVATARIA, não voto em mais nenhum destes políticos canalhas e farei de tudo para que todos que eu conheço façam o mesmo, estou de saco cheio destes canalhas. Edu, não seria o caso de união e tentar algum meio jurídico para prender estes patifes lesa pátria, colocarem estes canalhas na prisão e repatriar todo o patrimônio público dilapidado e o dinheiro desviados com juros e correção monetária.

    abraços

  • Infelizmente, o CORPORATIVISMO prevalece em detrimento do povo brasileiro e, isso ocorre, também, no Executivo, no Judiciário, nos Conselhos Profissionais, na Polícia, na Mídia e em tantos mais.
    A espécie humana é individualista e não sabe viver em comunidade, mas tem pavor de viver sozinho.

  • Muito boa a sua colocação caro Edu, para definir melhor esta situação vou usar um termo popular da gíria : TÁ TUDO DOMINADO! Abraços amigo,

  • A CPI da Privataria não vai sair porque o PT mamou demais pós privatização. Quem não lembra da medida provisoria criada só para a Oi. Quem não lembra dos milhões recebidos pelo filho de Lula. Enfim, nó pós privataria tucana, veio a mamação petista. #Fato. Entenderam pq não vai sair…

  • Estou de pleno acordo Edu, só tenho a acrescentar sobre essa sua frase: “…que seria o começo do ataque da imprensa ao governo Lula, que duraria até o fim do seu segundo mandato.”
    Esses ataques ainda perduram até hoje. Mas por outro lado é bem feito para essa turma do PT que se junta aos tucanalhas/demos para não investigar nada.

Deixe uma resposta