São Paulo sob terror e Alckmin segue blindado contra críticas

denúncia

A região metropolitana de São Paulo – capital e cidades do entorno – está sob um legítimo ataque terrorista. Muito mais grave, até, do que os que ocorrem no Oriente Médio.

A diferença é que as pessoas, na maioria das vezes, não são mortas por atacado, mas as mortes se prolongam por meses a fio e ocorrem todos os dias.

Nos últimos meses, porém, o problema se agravou além do suportável.

Quando cai a noite, na mesma periferia da capital que acaba de eleger Fernando Haddad essas mortes chegam – ou ultrapassam – uma dezena por dia.

Escolas, estabelecimentos comerciais e as populações desses bairros têm que obedecer a toque de recolher da facção criminosa PCC.

Policiais aterrorizados, ameaçados por execuções sumárias, contribuem para engrossar as estatísticas macabras atirando primeiro e perguntando depois.

A imprensa paulista se limita a relatar a situação e, pasme-se, a alardear “êxitos” do governo do Estado no combate aos criminosos. E não faz uma mísera crítica às autoridades locais.

Apesar de a Segurança Pública ser responsabilidade direta do governo do Estado, a questão é apresentada como de responsabilidade principal do governo federal.

No último domingo, no programa Domingo Espetacular, da Record, a cobertura discreta e sóbria sobre uma situação de virtual guerra civil foi apresentada de forma mais realista.

Todavia, o mais próximo que chegou de criticar o governo do Estado foi relatar um “acordo” entre esse governo e o PCC lá em 2006, quando o problema começou a se agravar.

Os colunistas dos jornais locais, sobretudo dos grandes – Folha de São Paulo e Estadão – ou das revistas semanais, todas sediadas na capital paulista, não fizeram, até aqui, uma só crítica ao governador Geraldo Alckmin.

Talvez a falta de críticas a autoridades se explique porque o problema (ainda) não chegou aos bairros do centro expandido da capital.

Nesse momento, vem à mente a cobertura do “caos aéreo”, anos atrás. Durante meses, todo santo dia o governo federal era trucidado em horário nobre e nas manchetes dos jornais. Os colunistas tinham ataques histéricos dia sim, outro também.

As centenas de mortes por execução sumária praticadas pela polícia ou por bandidos parecem ter muito menos importância do que voos atrasados e madames histéricas.

Detalhe: o governo do Estado comanda as polícias civil e militar e o sistema carcerário. O governo federal só pode agir diretamente com permissão de Geraldo Alckmin, que não autoriza para não passar recibo do seu fracasso na Segurança.

Agora, pressionado pelo desastre, Alckmin aceitou apenas colaboração em termos de “inteligência”, mas continua resistindo a tropas federais.

Aí a explicação para a vitória do PT na maior cidade do país, reduto do partido do governador. Vitória que ocorreu justamente por ação dessa periferia abandonada em plena guerra civil.

Para poupar o governo do Estado, nenhum nível de governo está sendo criticado pela mídia. Quando essa tragédia chegar aos bairros “nobres”, a culpa será jogada no governo federal.

A situação em São Paulo só chegou a esse ponto porque, desde que o problema se agravou lá em 2006, a imprensa paulista blindou os responsáveis, que deitaram sobre a moleza.

Assista, abaixo, à matéria da Record sobre a guerra civil paulista.

110 comments

  • A explosão de violencia na cidade de São Paulo so pode ter uma razão:o acordo PCC-PSDB.Um governo que faz o que o governo de SP fez em Pinheirinho espezinhando os mais basicos direitos da pessoa humana para atender aos interesses de um notorio bandido como Naji Nahas,certamente faz acordos com uma organização criminosa como o PCC.E não estou lançando uma hipotese,mas relatando um fato.

    • Os tucanos falam grosso com o povo do PINHEIRINHO e da CRACOLÂNDIA, com professores em greve e com manifestantes em geral, mas falam fininho com o PCC… Como diria Hebe: Eles são uma graxinha, não!?

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    • Quando esse acordo foi feito em 2006, eu daqui de SC já dizia: parou ‘por enquanto’.
      Muito inocente esta visão dos PSDbostas de que a chantagem iria parar ali, com a mera cessão de algumas tv’s pra galera nos presídios.
      Sim senhores! Chantagem!
      Se não for isto, o que é?

  • Edu, a situação é grave.
    Aqui no trabalho os garotos que fazem os serviços externos vem de regiões distantes da cidade e relatam que o toque de recolher impede qualquer um de estar na rua após as 22h.
    Em locais em que faltam opções de lazer os jovens precisam ficar dentro de casa no fim de semana, para não correrem riscos. Há o desespero das famílias na tentativa de proteger seus filhos dessa violência institucionalizada, mas como garanti-la? O descaso do governo estadual continua sendo solenemente ignorado pela mídia. Só quando o cerco se fechar sobre os mais ricos é que vão se manifestar?
    Abraços

    • Pois é, isso está acontecendo nos extremos da cidade. Enquanto não ocorrer situação semelhante nos bairros “nobres”, Alckmin não fará nada, pois governa para os ricos. O PCC, sabendo disso, evita ações violentas nos bairros “nobres”. Lá eles apenas fornecem drogas aos mauricinhos e patricinhas.

      A população pobre fica indefesa, enquanto os ricos mantêm seus seguranças particulares.

      Se não for tomada providência URGENTE, assistiremos à “mexicanização” de SP.

  • estou começando a torcer para que as próximas vítimas sejam , um frias (fsp), um mesquita(esp) ou um civita,mas bem estraçalhado, com 200 tiros na cara para que as coisas começem a mudar, pois esse governador não tem capacidade nenhuma para o cargo em que foi colocado, e notem bem, é a 3a. vez que esse sujeito está no palacio dos bandeirantes,já passou da hora de dar um basta nessa festa que eles não querem que tenha fim.
    reinaldo carletti

  • Isso ainda é TAMBÉM, consequência daquele acordo que o Serra quando assumiu o governo estadual de São Paulo, fez com o Marcola, indo inclusive até a penitenciaria onde estava o chefão para fazer o acordo.

  • Estão querendo o que?
    Daqui a pouco vão querer que o descarrilhamento do bondinho em Campos do Jordão seja tratado como o de Santa Teresa?
    Assim não dá!
    Assim não pode!
    Assim perdemos o estado de São Paulo, o Brasil acaba nos trilhos e o pior, dando certo.
    E aí, quem mantém a casa grande, a mídia do millenium e a Ordem jurídica?
    Pode não!!!

    • Bem observado, daria uma tese de jornalismo a diferença entre a cobertura do bondinho do RJ e o de campos de Jordão . Lamentável! Revoltante!

  • Pobre população paulistana,por causa de politicagem,do mais baixo nível,em que a vida humana não tem valor,desde que se preserve os seus capos,afilhados.lastimavel e revoltante.

  • infelizmente não é só policial que está sendo assassinado. muitos que faziam parte do PCC estão sendo executados por não optarem mais por essa vida de crime. quando uma pessoa se alia ao PCC ela vira refém pro resto da vida, pois o PCC determina que essa pessoa continue exercendo funções e obedecendo as leis da facção. sendo dentro ou fora da cadeia… quem for contra isso ou não obedecer, eles simplesmente matam… mesmo que a pessoa já tenha cumprido sua pena perante a justiça, eles não perdoam, mesmo que essa pessoa ao sair da cadeia tente uma vida normal, trabalhando honestamente e seguindo a vida de maneira decente, eles também não perdoam… infelizmente é assim. o crime organizado está cada vez mais forte e mais inteligente. precisamos já de um governo que trate a segurança publica com rigor, com seriedade e que combata o crime com autoridade e competência. o que estamos vendo é uma brincadeira de policia e ladrão…

  • O governador Alckmin, pelo que coloco abaixo tem responsabilidade sobre a morte de agentes da lei.
    Forçado a fazer a parceria, continua como responsável moral, ele, seu secretário de segurança, o comandante da pm e os delegados.
    Já verificaram as fichas funcionais dos mortos, ao que sei são todos policiais exemplares.
    Existem dúvidas quanto a dois outros que foram assassinados semana passada.
    Estão sendo mortos por vingança ou os criminosos para pressionar o governo, aproveitam e estão “limpando a área”.
    Não ocorreu nenhuma revista de prisão neste governo, nenhuma rebelião. Acordo com o governador?
    O NEM, lá da Rocinha contou que comprava drogas do tal do PCC.
    E?
    O que o governador e o secretário disseram sobre isto?
    Não é brincadeira, foi publicado na pg A10, coluna do Elio Gaspari de ontem, domingo.
    R$ 9,1 milhões para dispositivos de observação aérea radiocontrolados para controle ambiental; R$ 74,5 milhões para radios de comunicação; R$ 11,4 milhões para veículos blindados e seis canhões robot; R$ 348 mil para aparelhos de ginástica.
    Parcerias nas áreas de inteligência e policiamento preventivo, nehuma!
    Urge também exigir mudanças no código penal acabando com os benefícios para reincidentes.
    Classificação dos crimes por sua gravidade e todos os benefícios para os primários, na reinscidencia diminuem os benefícios, no terceiro crime, nenhum benefício.
    Cumprimento integral da pena.

  • Abre lá o blogue do Josias de Souza e vê sobre o que ele tá falando – mensalão (do PT, claro).
    Você acha que jornlistas da Folha, Veja, Estadão e Globo vão falar mal do governo de Geraldo Alckmin? São os tucanos que salvam os contracheques dessa gente; é a dinherama de assinaturas de revista e jornais, sem licitações, que mantêm essa gente calada.

    • E que por outro lado, esse ‘esquema’ é o que mantém essa gente falando mal do Governo Federal e do PT, os eternos culpados por todos os problemas de São Paulo…

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    • Seriamos justos se este incompetente dissimulado fosse submetido a um processo e deixasse o governo por ação dos deputados da AL.
      Fazer o que se os deputados eleitos por este estado estão preocupados em defender as concessões de estradas como faz João Caramez e seus companheiros da comissão de transportes e outros que nada mais fazem do que negócios.

  • Caro Eduardo, eu sempre vivi na periferia e tenho observado que a PM pinta e borda diante das classes sociais menos favorecidas, notadamente os negros e nordestinos. Eles achacam, certa vez abordaram um colega e tentaram levar seu pagamento, ficam procurando pontos de droga para exigir dinheiro do traficante em troca de liberdade, enfim, a PM tem muita culpa nesta situação que vem ocorrendo em SP. Certa vez eu estava num boteco próximo a uma favela quando então chegaram 4 PM’s , sendo que o líder deles parecia que estava drogado. Eles exigiam dinheiro da dona do bar por conta de uma máquina caça-níqueis para não prendê-la. Diante da insistência da dona do bar em não ceder ao pedido dos policias, eles foram embora.

  • Mesmo que essa violência chegue aos bairros “nobres”, Alckmin será poupado. Nesses bairros, os moradores contratam seguranças particulares que vigiam ruas e, em alguns casos, são contratados por uma só família. Eles não precisam do estado para nada, por isso são a favor do estado mínimo.

    Quanto ao acordo entre Alckmin e o PCC, ele perdurava até há pouco. Era um acordo do tipo: “vocês não entram nos bairros ‘nobres’ e nós não atrapalhamos os ‘negócios’ de vocês”. Só que alguma coisa aconteceu. Não sei se os “negócios” do PCC estão decaindo e eles precisaram fazer assaltos em bairros nobres. Ou talvez a PM, inadvertidamente, tenha entrado em confronto com membros do PCC. O fato é que a guerra entre as duas organizações (PCC e PM) está violenta. O povo da periferia está no meio do fogo cruzado.

    Há uma pressão para que Alckmin adote a política exitosa das UPPs em SP. Por mais que tenha havido erros, há de se reconhecer que o povo do RJ está satisfeito, em sua maioria. Só que há um problema: as UPPs eliminariam os incêndios criminosos em favelas, incêndios esses que interessam aos especuladores imobiliários pelo alto preço do m2 de várias favelas. Por uma incrível coincidência, Kassab é corretor de imóveis. Então, UPP em SP, nem pensar. A elite prefere a guerra. Afinal, os bairros “nobres” estão protegidos por seguranças particulares.

  • O improvável vai a júri popular hoje: Carla Cepollina será julgada pelo assassinato do Coronel Ubiratan. Nada impede que ela, de fato, seja a autora do homicídio e isso poderá ser comprovado. Por que, então, considero improvável que ela seja a autora? Primeiro não acredito que uma mulher na sua idade, advogada, vivendo em Sampa, fosse matar o coronel por ciúme. Elize Matsunaga matou o dono da Yoki por ciúme, mas, ela é uma provinciana – nasceu no interior do Paraná e lá as desavenças amorosas, muitas vezes, são resolvidas assim. Quem tinha mais motivos para matar o coronel? Basta lembrar que ele comandou a operação conhecida como massacre do Carandiru, que resultou na morte de 111 presos em 1992. Os fatos ocorridos posteriormente, em certa medida, lançam luz sobre o crime. O governo nega as ações do crime organizado. Não se reconhece oficialmente que estamos em estado de guerra.
    Os indícios que incriminariam Cepollina são débeis. A empregada diz que a suposta mancha de sangue em sua roupa era molho de tomate. Carla, como todo “oriundi”, ama um espaguete ao sugo. Qual a importância de saber a verdade nesse caso? Evitar mais um erro judiciário? Não apenas isso. É preciso esclarecer a origem do morticínio que ocorre atualmente. O governo estadual diz agora que aceita a ajuda federal. Que ajuda poderia ser essa? Colocar tropas na rua, desfilar com tanques de guerra pelas avenidas? Isso poderia ter um efeito paliativo, mas, é preciso ir às causas. O problema é complexo e, ao mesmo tempo, muito simples: violência gera violência. É preciso romper esse círculo vicioso. A forma de atuação da polícia tem de mudar. O sistema prisional, idem. Não conseguimos, ao menos, impedir que os presos se comuniquem com seus comparsas via celular. Aí é que poderia entrar a ajuda federal, contribuindo para a mudança de atitude da polícia e a reestruturação administrativa dos presídios. Depois de escrever essas linhas constatei que o portal Terra ouviu especialistas sobre o assunto. Eles opinam que o governo tenta encobrir a atuação do PCC: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI6272240-EI5030,00-SP+para+especialistas+negar+e+atacar+PCC+sao+metodos+ultrapassados.html

  • Edu, fico aqui pensando sobre essas chacinas do PCC na grande sao paulo (nos bairros pobres) (nos ricos nao podem, PCC recebem deles rss) se a população nao pode sair as ruas depois das 22 horas, significa que o estado (governo de sao paulo) nao tem mais comando nestas regiões, no entanto penso eu que se a população INTEIRA dessas regiões desobedecessem o toque de recolher a organização PCC-PSDBDEM metralharia toda as pessoas, fariam um banho de sangue? será que ja nao esta na hora de tentar ao menos conscientizar essa população de que o crime organizado está apenas tornando esse povo refem para os objetivos desta organização?
    acho que eles nao arriscariam dar um banho de sangue porque ai nem a midia que apóia essa organização ficaria no lado deles. ai sim o restante da população veria a verdadeira face deste governo demotucanos.
    abraços e bjs na Vitória!

  • Na Ilha da Fantasia tucana, também conhecida por CHUÍÇA, não existe corrupção, os policiais são extremamente educados e cidadãos, o povo toca piano no metrô de tanta felicidade, metrô aliás, que tem uma malha de mais de 400 KM atendendo com conforto seus milhões de usuários, os rios são cristalinos, de água mineral, não há tráfico de drogas e nem mendigos espalhados por ruas sujas numa cidade toda pixada e imunda. TRIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM….

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

  • O PIG só vai se manifestar quando o PT for governar o Estado, além da capital, é lógico, então todo o descaso acumulado durante o vinte anos de gestão Tucana será creditado ao PT e sua incompetência de “jestão”. Se o PT não corrigir em 24 horas uma situação “gestada” em vinte anos, será o grande culpado pela por este estado de coisas.

  • Edu

    Deixa ve se eu(esse burro) entendi. Cel Ubirajara comanda a tropa e como resultado 111 presos mortos e o dito cujo e absorvildo pelo TJ de sao paulo por falta de provas. O Dirceu e condenado sem provas pelo STF. Depois esses caras(juizes) nao sabem pq a populaqcao cada vez mais os odeia e eles passam a ter menos valor que o cidadao comum da periferia. Eles estao se enforcando com a propria corda. E eu que ter o prazer de apertar o no.
    Mexeu com Lula, mexeu comigo.
    Ja vivi muito. posso fazer esse sacrificio de enfrentar essa gente canalha(da direita radical, ainda que tenha qq cargo de relavancia no pais), pra mim e CANALHA e ponto final.

    abracos a vc e a todos nos dos blogs sujos e tudo de bom pra tua familia e em especial pra tua filha

    wilson

  • Os policiais estão com medo. Estando em meu veículo, parei em um posto policial para fazer uma pergunta e a policial que estava em frente imediatamente colocou a mão na empunhadura da arma sem retirar esta última do coldre e assim permaneceu durante toda a breve conversação.

  • É preciso dizer também sobre aqueles que estão sofrendo com os abusos da policia em Paraísopólis ou em outras comunidades…gente simples, honesta e inocente, estão pagando pela total incompetência do desgoverno…quem quiser, que leia artigo no site da Carta Maior, os relatos são de gelar a espinha…

  • Bom, em São José dos Campos fizeram o que fizeram e a população deu o troco nas eleições, seria muito bom que o mesmo acontecesse nas eleições para governador.

    Parece que parte da população está começando a compreender que a mídia brasileira tem partido, graças ao abuso e o descaso tucano, que já está além do limite.

  • Por que entrei na VEJA. E por que saí

    No final de 1997, após minha aventura espanhola –economizei um dinheirinho e fui estudar Literatura Espanhola e Hispanoamericana em Madri–, voltei ao Brasil para morar em São Paulo. Desempregada, fui convidada por uma grande amiga a fazer um frila para a revista Marie Claire, onde ela era editora: uma entrevista com o pré-candidato a presidente Ciro Gomes que acabou sendo um dos mais marcantes trabalhos da minha carreira. Ciro abriu a alma, talvez mais do que gostaria, e a matéria de uma revista feminina surpreendentemente repercutiu em todos os jornais.

    O sucesso foi tão grande que aquela entrevista, publicada na edição de janeiro do ano seguinte, foi a responsável por minha reinserção no mercado brasileiro após dois anos fora. Fui sondada por alguns veículos e acabei sendo convidada para voltar à Folha de S.Paulo, onde havia trabalhado na sucursal de Brasília, para ocupar uma vaga na editoria de Cotidiano. Meses depois, mudei para a Ilustrada, que almejava quando fui para a Espanha. (Qualquer hora tiro um tempinho para digitar a entrevista com o Ciro e postar aqui para vocês. É muito divertida.)

    Sete anos mais tarde, em maio de 2004, eu estava havia apenas três meses trabalhando no Estadão quando a mesma querida amiga me procurou para fazer um convite: iria assumir a editoria de Brasil da revista Veja e queria que eu fosse para lá fazer coisas bacanas, reportagens especiais, entrevistas. “Quem você gostaria de entrevistar?”, ela perguntou.

    Leia o artigo completo:
    http://www.socialistamorena.com.br/por-que-entrei-na-veja-e-por-que-sai/

  • Na Ilha da Fantasia não se pode falar o nome “PCC”. Alckmin proibiu. O certo é “facção criminosa que age dentro e fora dos presídios”. Inevitavelmente me lembro da série Harry Potter, na qual o nome do vilão nunca era mencionado. Para se referir a ele, todos diziam “você sabe quem” ou “aquele que não se diz o nome”.

  • O que é preciso entender é que, para os jornalistas, atrasos de aeronaves são muito mais importantes que as pessoas trucidadas em São Paulo, sejam elas policiais, ´suspeitos´, transeuntes ou crianças, como a menina de 10 anos que foi morta ontem, por uma bala perdida. Acho que o governador deveria ir ao enterro da criança e explicar à família que o número de homicídios por habitante, no Estado de São Paulo, é o menor do Brasil, como ele faz questão de falar na TV. Tenho certeza que deve ser um grande consolo para as famílias de todos esses mortos.

  • O PIG é um caso sério. O PCC deve ser o braço armado do PIG. Como Cachoeira era os olhos e os ouvidos do PIG. E a dupla PSDB-DEMo é o testa-de-ferro do braço político do PIG. Mas se o Brizola fosse o Governador de Simpaulo, como seria? Um Salve para o PIG…

  • Realmente a coisa esta assustadora ..dentre tantas versões corre uma que diz que o “destrato” entre PCC e governo do ESTADO ocorreu, 1o com a eleição de Alckimin que não seria tão contemplativo quanto o Serra Bolinha, e depois por uma facção de policiais, milicianos, que estariam adentrando ao mundo do jogo eletrônico e roubando mercado dos malacos.

    Verdade é que qq que seja a questão, NADA é suficiente pra explicarmos este conjunto de desações.

    CLARO, evidente, RETUMBANTE é a culpa do governo do estado de SP ..porém, no plano federal, penso que alguma coisa poderia ser feita tb.

    Por exemplo, AO INVÉS do ministério da Justiça ficar trabalhando com PLACEBOS do tipo DESARMAMENTO (mais um feito copiado de THC), que partisse do governo Federal e base a inciativa de se aprovar em regime de urgência urgentíssima LEIS que PUNISSEM de forma severa, SEM DIREITO A QQ TIPO DE BENEFÍCIO e/ou redução de pena (valeria os 30 anos mesmo) crimes que atentassem contra a vida e que partissem de terroristas, facções, quadrilhas, sequestros e/ou qq outro tipo de crime premeditado.

    Gente do céu, a VIDA precisa voltar a valer alguma coisa aqui nessa terra ?! ..e isto, com o endurecimento das penas, mesmo em caráter EDUCATIVO, vai levar uns 20 ou 30 anos pra voltarmos a ser o que deixamos de sê-lo há uns 30 ou 40 anos ao menos (quando a violência começou a correr solta com as drogas, anos 80)

    Infelizmente tenho ouvido que policiais, magistrados e militares querem que este rigor só seja adotado quando a vida deles for pro saco ..eu já penso diferente, acho que a vida de qq cidadão é importante, independente da patente ..e o mesmo valeria pra polícia que precisa deixar da MANIA de atirar pra matar.

    VERDADE mesmo é que com bandido não se negocia nem se faz acordo, se prende e se ALGEMA ..e que isso sirva de exemplo pra queles que gostam de passar a mão em delinquentes procurados/condenados enquanto valem-se destes pra momentaneamente terem seus interesses atendidos, nem que na forma de um falso armistício.

    Acordos e trégua só interessam a quem não tem pressa e quer ganhar tempo pra se fortalecer ..PAU NESTES covardes que PRESSIONADOS pelos chefões confinados em presídios, estão fazendo da vida em SP um INFERNO !!!

    • Roma, esqueceu que a polícia prende, e a justiça solta?
      A primeira coisa, no sentido de resolver o problema da criminalidade, e, eu não digo, nem, na cidade de São Paulo, mas, no Brasil, seria a criação de vagas no sistema penitenciário, e, para isso, a privatização do dito cujo urge.

        • É claro que tem que construir escolas, pois, só existe saída, na educação, o que não significa que, em se construindo escolas, a bandidagem, vai acabar.
          Também, desigualdades sociais, contribuem, mas, não formam argumentos definitivos, para se afirmar que a criminalidade existe, por causa dela.
          Fosse assim, poderíamos dizer que, todo pobre é um criminoso, em potencial, e todo rico está livre de se perder, no crime.
          Não sou especialista, mas, consigo enxergar que, o crime organizado funciona como uma empresa, com plano de carreira e tudo.
          Esse tipo de crime, a escola não resolve.

      • Neste ponto concordo com vc. Onde PSDB e DEM governam nada administrado por eles funciona. Por isso tiveram que privatizar todas as estatais que puderam, porque era tudo cabide de emprego para seus parentes, amigos, parentes dos amigos, amigos dos parentes etc, que roubavam tudo e devem roubar até hoje, nada sobrando para obras e serviços para a população. É o que acontece agora mesmo com os presídios, onde a corrupção corre solta, pois o uso de celulares pelos bandidos presos é sinal claríssimo de corrupção, do mesmo jeito que a própria mídia é corrompida por esses partidos e mais os dolares americanos..

    • Décio, me permita, não compartilho desta ideia.

      Sempre disse que nossa sociedade esta doente, e este tema “privatizar” ou não, faz parte do sintoma, da falta de identidade e de norte, da inexistência e/ou medo de nos encararmos pra pegarmos o touro a unha.

      A atividade que vc fala NÃO tem concorrência, é essencial à sociedade, NÃO respeita regras de mercado e NÃO existe nada em teoria que diga que se gerida por atividade privada, que vá melhorar ou deixar de gerar abusos.

      Se existem, e existem as PENCAS, funcionários públicos vagabundos e corruptos, isso faz parte dum problema que precisa ser encarado com proficiência (aqui é aquilo, se existe corrupto, existe CORRUPTOR tb)

      ..economicamente falando NÃO faz sentido se dar uma atividade BASE pra particular encarecê-la e ainda LUCRAR …Aliás, o mesmo digo pras CENTENAS de empresas de vigilância particular que “zelam” pela existência das milícias, o caixa dos partidos, bolso dos políticos e pelos BENS e imóveis PÚBLICOS – parques, museus, campus e escolas – que poderiam estar sendo feitos, de forma mais econômica, inclusive com melhor controle de armas, pelas Guardas Municipais e/ou militar.

      Alguns me dirão que o Estado não tem dinheiro pra construir presídio ..SE assim, continuará não tendo, aqui digo que é mais barato pra ele pagar o JUROS de LP pro banqueiro (mas com prazo certo) e construir, do que o LUCRO do privateiro em concessões que rumam ao infinitivo (vide estradas de SP) ..e ambos, financeiramente falando, remuneram o capital com seus ágios ..agora, tb tem aquilo, será que todo mundo que esta preso – tipo aviãozinho do trafico – deveria estar, naquelas condições, companhias e/ou por aquele tempo ..e como fica aqui o sistema de pena alternativa e monitoração eletrônica, ou a CASTRAÇÃO QUÍMICA pra estuprador ?

      Quanto a construir escolas x violência..

      Aqui é o velho papo do chapeuzinho vermelho ..desculpe, NÃO COLA, isso é furada, coisa de poeta ..verdade ESCANCARADA que muitos se negam a enxergar enquanto as estatísticas os desmentem no dia a dia, por décadas

      HOJE, e de mais de dez anos, o país cresce, se desenvolve, distribui renda, gera emprego mais do que consegue arcar, diminui o desemprego e aumenta a renda, educa e ASSISTE como NUNCA DANTES ..e a violência só faz crescer ..e isso pq, tal qual a poupança BAMERINDUS, o tempo passa, voa, e as coisas mudam numa boa, não são estáticas, novos fatores se amontoam (as drogas, a influência cultural trazida por filmes sanguinolentos que passam as 10 da manhã pra nossa garotada se sentir viril etc)..

      HOJE, com desarmamento PLACEBO e direito a se fazer coraçãozinho e pombinha com as mãos (que gracinha), hoje ainda matamos na faca, com inchada, paulada, serrote e/ou facão, ou mesmo com as mãos ..ou quando não, com PNEU incendiado por sobre o pescoço de algum coitado

      Se miséria e ignorância fossem culpadas pela violência humana a ÍNDIA seria o maior CARANDIRU das Galaxias

      Agora, SIM, sim e sim, tanto a boa gestão do sistema penitenciário como o de escolas fazem parte da equação que molda nossa sociedade..

      ..mas hoje? HOJE e duns 15 anos pra cá, NÃO, faltam SIM LEIS SEVERAS, as mesmas que permitem com que togados CARA DE PAU soltem malandros assassinos mais do que manjados ..e reitero, falo de casos que dizem respeito a CRIMES CONTRA A VIDA humana, esta que hoje, aqui, vale pouco mais que uma tv de 42 polegadas, se tanto

      http://www.youtube.com/watch?v=aAyP7mS1n6U

      • Bem, Roma, é preciso deixar bem claro, que eu defendo a privatização do sistema prisional, apenas do sistema prisional, ou seja, a parte de hotelaria.
        Quem continua julgando e prendendo, é o Estado, certo?

        E, eu não preciso falar da falência do dito cujo, isso é de conhecimento público.
        Ver a condição dos presos, seja em presídios, seja em celas de delegacias, não te incomoda?

        A lei brasileira não contempla a pena de morte, portanto, quando alguém comete um delito, a obrigação do Estado é separá-lo do convívio social, pelo tempo correspondente à gravidade do delito.
        Outra obrigação do Estado, durante esse período de encarceramento, é recuperá-lo.
        Tá, não estamos discutindo se tem gente passível de recuperação.

        Nesse sentido, a pergunta que não quer calar, é: o sistema prisional recupera alguém?

        • E, sobre a privatização de serviços essenciais, que, supostamente, teriam que estar nas mãos do Estado, não dá pra colocar as privatizações do Fernando Henrique, na mesma cesta?

          Cara, se um de seus questionamentos à privatização, diz dos custos aumentados, uma vez que estariam nas mãos de uma empresa privada, que irá embutir seus lucros, aos serviços, deixo a pergunta: quanto custa lutar contra o crime, do jeito que está?

  • E aquela revistinha de esgoto? Em vez de reportar causas reais, continua atentando contra o povo! E essa tentativa de boicote contra o ENEM? Quanta gente tinha ali infiltrada, equipada para vazar as questões nas redes sociais? Até quando essa publicação nojenta vai continuar golpeando nossas instituições, nosso povo, nossos jovens?

  • ora pensando adiante… Uma colega no trabalho me dissera em conversa ha uns 8 ou dez dias que, no bairro dela na ZL de SP, “nos pontos de onibus”, o povo estava dizendo que os bandidos ja diziam que ‘iriam começar a matar
    PMs mulher’ dali em diante tambem.
    Diante do que ja se viu, a pergunta entao é se os moradores da periferia pobre sabem ou nao muito mais que a P2
    (serviço reservado da PM) do inefavel desgovernador.

  • Edu,

    Cansei de ouvir dos tucanos: ” O PCC NÃO EXISTE” , e só no Rio tem traficante, só no Rio tem confusão e agora percebi que eles se referem ao Rio Tietê.
    Deus tenha pena dos paulistanos.

  • Quero deixar um recado para alguns IM BECIS INESCRUPULOSOS:

    Srs. ARNALDO JABOR, SILAS MALAFAIA, WILLIAN BONNER, ALEXANDRE GARCIA, RENATO MACHADO, BORIS CASOY, MERVAL PEREIRA, REYNALDO AZEVEDO E TODOS OS OUTROS “JORNALISTAS” E COMENTARISTAS VAGABUNDOS, vocês não farão nenhuma crítica ao que está acontecendo em SP ?
    Não soltarão seus comentários venenosos e inescrupulosos contra o Governador Alckmin ? Não falarão sobre a total ausência de política pública para a Segurança em SP ?

    Vocês todos são uns VAGABUNDOS a serviço da pior Quadrilha que existe no Brasil.

  • Todas essas mortes tem que estar na conta do consórcio máfio-mediático-tucano. O PIG acoberta a incompetência dos governantes tucanos há muito tempo. Infelizmente sómente em 2014 poderemos dar um basta nesse estado de coisa. A inépcia do governador chega as raias do deboche.

  • Quando o Haddad for o prefeito, qualquer coisinha vai ser culpa dele, mas eu acredito que tudo vai melhorar em São Paulo com o Haddad, porque só o PT para consertar São Paulo. Quando São Paulo tá melhorzinha, aí o povo resolve votar de novo no PSDB. Eles pegam São Paulo melhorada e devolvem detonada novamente para o PT e assim segue o ciclo vicioso. A não ser que acabe o anti-petismo em São Paulo, mas para isso acontecer, só com a regulação dessa mídia nefasta brasileira.

  • Para quem fica se preocupando em desqualificar os companheiros e/ou acha q isso é exagero, segue meu relato:

    Hoje fui a trabalho a Americanópolis e fui comer em um bar por volta do meio dia. Nisso entrou uma menina dizendo que ninguém podia entrar a escola (em Cidade Ademar) por ordens do PCC. Uma outra pessoa que estava do lado e dizendo-se mãe de outra aluna dessa escola, disse que na quinta à noite a diretora liberou todo mundo mais cedo por causa do PCC.

    Sei q existem mais umas dezenas de relatos como esse. Os que se dizem militantes deveriam se preocupar mais com questões realmente sérias como essa do que ficar brincando de desqualificar os outros apenas pq defendem suas opiniões.

    Enquanto uns ficam brincando de quem é o militante mais coerente do que o outro, tem gente realmente passando por apuros. Duvida? Saia do café no Conjunto Nacional, desligue o smartphone e vá conversar com as pessoas nas regiões que mais sofrem.

  • Enquanto o Pig blinda os demotucanos…A Veja quer condenar o Lula.Imagine se fosse o PT? O pig teria pedido intervenção para as Forças Armadas.Mas como é o Alckmin…tudo bem,o povo pode continuar morrendo.

  • Quinta, Sexta e sábado escrevi as seguintes troças no meu twitter:

    Ministro Mercadante teme que a exemplo do que acontece com a Polícia de São Paulo, o ENEM sofra ataques de criminosos.

    A Grande Imprensa ataca o ENEM e Lula, e o PCC ataca a Polícia.
    PCC e Grande Imprensa são criminosos hediondos.

    Criminosos são criminosos:
    Enquanto a Polícia recebe ataques do PCC. O ENEM sofre ataque da dita grande imprensa.

  • O que diria e o que faria o PIG diante dos ataques do PCC se desde 1995 o Estado de São Paulo estivesse sendo governado pelo PT?
    Respondo:
    Não esperaria por 2010, já teria derrubado o governador do PT já em 2006.
    Hoje cedo a rádio Jovem Pan, porta voz da Extrema Direita Brasileira usou, pasmem se forem capazes, a palavra “sucesso” ao falar da ação da Polícia Tucana em Paraisópolis.
    Em comparação ao PIG, o PCC é aprendiz de facção criminosa.

  • Hoje eu vi o jornal nacional (com minúsculas mesmo). Ali Kamel conseguiu falar de tudo sem citar um nome de um integrante do “governo do estado de sp” (com minúsculas mesmo). Nem governador, nem secretário de segurança, nada! E ainda conseguiu mostrar a proposta de segurança do “governo do estado de sp” (com minúsculas mesmo) que incluía oferecer parceria do “governo do estado de sp” (com minúsculas mesmo) com o Governo Federal na área de inteligência.

    As elites paulistas (com minúsculas mesmo) vão morrer afogadas na própria arrogância.

  • O PCC 2012 é a meningite dos anos 70.

    Se, SE chegar nos bairros nobres, o “milagre” paulista sofrerá algum abalo.

    Caso mantenha-se na periferia (onde os pretos pobres têm EXPECTATIVA de vida de 24 anos), apenas será surpresa para alguns inocentes curiosos nas ciências da sociedade…

    • pois é ..

      eu continuo acreditando que o mais factível é que ALCKIMIN mudou algumas práticas de SERRA (se pro bem e pra por ordem definitiva, ou se pra mamar do jeito dele eu não sei), e isso feriu interesses de gente GRANDE (trafico de drogas e armas, jogo clandestino etc)

      isso é coisa do crime organizado ..e se com estas regras, acho que o ESTADO e POLÍCIA não podem recuar ..tem que dar PAU

      vou te lembrar dum exemplo aqui em SP meio que paralelo..

      Quando Martha assumiu o transporte publico estava um caos ..era perueiro e lotação clandestina (sublocada) em todos os cantos ..perto de casa tem algumas praças de final de linha, e TODOS os dias tinha tiroteio, correria ..amigo, era o Vietnâ na porta de casa

      mas aí chegou Martha, depois da coisa esquentar mais ela falou com os “sindicatos” ..com alguns deputados de maior tato da sua base, ela FEZ SIM mudanças e propostas, acordos ..e dizem, houve muitos acertos, PARTILHAS veladas, de linhas e regiões

      ..FATO é que como por MILAGRE tudo cessou ..as peruas foram embora e surgiram micro-ônibus ..e o boato que alguns políticos e partidos lavaram a égua com o impasse, caos e depois “armistício” surgiu com força

      Hoje, consta, 75% da frota privatizada da cidade esta na mão de um EX-açougueiro, literalmente ..e a paz nesta FRANÇA ocupada corre solta

      http://www.youtube.com/watch?v=ItaYoMsassE&feature=fvst

  • Eu, apesar de ser um eleitor paulistano, moro aqui em Diadema e, como disse aqui neste espaço dias atrás, percebo uma guerra ocorrendo na porta de minha casa. Se a mídia em geral vinha ignorando o assunto ou fingindo não vê-lo, a polícia e a Secretaria de Segurança Pública seguiram a mesma cartilha. Houve cenas de vandalismo com ônibus e assassinatos a menos de dois quilômetros de minha casa e não se percebeu qualquer iniciativa para reforçar a segurança dos cidadãos na área mais diretamente afetada. O desgoverno Alckmin vem adotando a estratégia do avestruz: enterra a cabeça no buraco mais próximo e, assim, “elimina” o problema. Mas 2014 está chegando e espero que o estado de São Paulo também acorde; como fez sua capital…

  • Enquanto pobre polícia, pobre população e pobre bandido estiverem se matando, os tucanos não se sentirão nem um pouco incomodados. Afinal guerra de classe é isso mesmo rico versus pobre.

  • A burrice política dos paulistas; que só agora começa a dar sinais de moficação ao eleger Fernando Haddad na capital e os candidatos do PT nas cidades mais importante; mantém o PSDB há vinte anos no poder, o que levou seu estado a uma espiral acelerada de decadência num momento em que o Brasil vive um crescimento fantástico. A cumplicidade dos barões da comunicação com o PSDB já é mais do que conhecida(até hoje os tucanos não admitem a existência do PCC e essa esquisofrenia é sustentada pela máquina de lavagem cerebal midiática); portanto, apesar das limitações, cabe à mídia alternativa tentar não somente denunciar essa situação aos cidadãos, já que eles a vêem à sua frente, mas impedir que os barões midiáticos e seus “jornalistas” amestrados construam falsos culpados, ou seja, o Governo Dilma e amanhã Haddad; e escondam a responsabilidade única do PSDB na construção desse quadro caótico em décadas de exclusão e abandono da coisa pública. Quem sabe vocês consigam a colaboração de veículos que, ainda que de fato conservadores(como a Record), as vezes adquire algum perfil progressista, motivada provavelmente por sua disputa com a Globo, que já é a úinica queridinha no coração da direita; e com isso dêem uma abrangência maior a esse processo de conscientização dos cidadãos que precisa ocorrer rapidamente, para que vocês saibam de quem cobrar e como agir no futuro para varrer o PSDVB do poder nas próximas eleições estaduais.

  • O que é mais engraçado nisto tudo, é que aqui na Bahia, quando o governo Wagner do PT começou com a ofensiva em cima do narcotráfico, uma grande retaliação por parte dos bandidos começou, com ônibus incendiados. A grande mídia daqui e a nacional começaram a criticar ferrenhamente o governo. Dizia-se que o terror era fruto da incompetência, do descontrole, da forma errada de se fazer as coisas, enfim. Coisa que a polícia daqui conseguiu conter com muito suor e com uma luta incessante, sem acordos com criminosos, e que surtiu bons resultados quanto ao narcotráfico e quanto à criação de UPPs nos morros. Teve prisão de criminosos de alta periculosidade, que chefiavam o tráfico de drogas, como a prisão de “Ravengar”. Mas a grande mídia, daqui e a nacional, sempre meteram o pau em Wagner.

    Agora, quando se trata de Alckmin, a história é diferente. O cara, que vem de um partido que supostamente fez acordos com o PCC, é protegido e elogiado por “ir contra os criminosos”. A situação caótica já existente, que chegou a níveis “inescondíveis”, onde esta estampada a falta de políticas públicas deste desgoverno, e o PIG continua babando o ovo deste crápula.

    • Errata, não era “Ravengar” que eu queria dizer, mas “Peu” e “Camisinha”, o segundo foi morto pela polícia no confronto. “Ravengar” foi preso em 2004, na gestão de Paulo Souto do DEM. Mesmo assim, a ofensiva contra os traficantes foi maior no governo Wagner, prendeu-se “Beto Babão”, dentre outros. Instalaram-se UPPs nos locais “conquistados”.

  • Se fosse o PT que governasse o Estado de S. Paulo, nessa altura já teriam deposto o seu governador, mas é do psdb, então blinda. Cambada de safados!!!

  • O que estou vendo é que o PCC e os criminosos em geral sentiram que podem desafiar abertamente as forças de segurança do estado, e decidiram “pagar para ver”.

    E o estado está perdendo. Paulistas, melhor se armarem porquê o estado de vocês está caminhando para uma literal terra sem lei aonde manda quem tiver maior poder de fogo.

  • Enquanto os atingidos forem policiais e pobres, em muitos casos são os dois, nada será feito, no máximo um acordo renovado ($) entre os marginais do governo paulista e os do PCC.

  • Galera,

    Vamos com calma que esse pessoal da direita adora esses momentos extremos para mostrar a força, principalmente contra os mais desprovidos. Lembrem-se de Carandiru, Pinheirinhos, entre outros. Policiais sendo mortos por bandidos é muito ruim para a sociedade, além do que eles são trabalhadores como todos nós e tão vítimas quanto. Mas fustigar a direita para soltar os seus “cães” raivosos é bem pior…com consequências imprevisíveis. Aliás, chego a pensar que é isso mesmo que esses debilóides da direita querem: afrouxar ao máximo para, depois de um “clamor popular”, mostrar serviço e provar que o Estado de São Paulo tem um governo de pulso forte, criando-se o factóide necessário para a reeleição do governador.

    • colégüa ..95 PMs MORTOS ..centenas feridos (eu conheço DOIS) ..quase 10 policias CIVIS e carcereiros ..NÂO é a população que esta na rodinha compreende ?

      sua teoria conspiracionista esta furada

  • Pra você que já tinha perdido as esperanças? FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS da Justiça ameaçam fazer greve de fome

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,servidores-do-tj-do-acre-podem-entrar-em-greve-de-fome-coletiva,955915,0.htm

    ps – do que lembro, há casos de pessoas que resistiram até 200 dias sem comer ..portanto, o governo do ACRE tem que perseverar

    sugiro que a greve considere NÃO se beber nada, nem água ..aqui a resistência baixa pra 36 horas ..é vapt vupt, e o salário, ÒHHH !!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=9KYQGeNNS4A

    • Tem muita graça mesmo ver esse neoliberal “preocupado” com os funcionários públicos. Imagina quando sobrevier a “solução final” prometida (aliás, ameaçada) pelo Aécio. É só ver a entrevista dada pelo presidente eleito à Carta Capital. Vejam esse pequeno trecho:

      CC -Se o senhor fosse presidente, quais seriam suas prioridades?
      AN -Eficiência na gestão pública.

      “Eficência na gestão pública”: você sabe o que ele quis dizer com isso? Então dê uma olhadinha na Constituição Federal – Art. 41, § 1º, inciso III. A emenda 19/98 prevê MAIS UMA hipótese de exoneração dos servidores públicos, com base em insuficiência de desempenho, a ser apurada mediante avaliação periódica, na forma de lei complementar (que ainda não foi editada). ­Acontece que essa avaliação periódica de desempenho tem de ter algum parâmetro. E que parâmetro seria esse? Só pode ser metas. é que os funcionários de todos os níveis (federal, estadual e municipal, de todos os poderes – executivo, legislativo, judiciário e ministério público) vão ver o que é “bom” pra todos os male: trabalhar em cima de metas (sempre crescentes até se tornarem inatingíveis), pois quando não alcançar pelo menos uma das tais metas, serão exonerados, sem direito a nada, pra dar o lugar pros terceirizados. Isso faz parte do “Estado Mínimo”, esqueceu?

      Detalhe: a Emenda 19 foi aprovada em 1998. Quem era o presidente? FHC. Quem era o ministro do planejamento? Serra. E quem era o líder do PSDB no Congresso, que arrebanhava a cambada neoliberal pra aprovar a Emenda? Aécio.

  • Muito boa sua analise Edu, a comparação desta “guerra civil paulista” e a leniência da mídia com o fracasso do “choque de gestão tucano” no seu ninho e o “caos aéreo”, que resultou até num movimento golpista da elite branca, racista e separatista de São Paulo, o finado CANSEI .

    Não me esqueço dos reporteres da rede globo o dia todo de plantão nos aeroportos (!) checando as escalas de voos dos aviões para ver quantos haviam atrasado e anunciando com estardalhaço, olha o nível da preocupação deles na época.

    Fizeram tanto terror com o assunto do tal ” caosáereo ” que talvez até tenham provocado a queda do avião da TAM em Congonhas, pois colocaram um nível tão elevado de stress nas tripulações que não podiam atrasar mais voos, que as levaram a cometer aquele erro absurdo de voar com apenas um reverso funcionando para aterrisar um jato de passageiros e imediatamente acusaram o governo Lula de ter matado mais de 200 passageiros, foi o ápice da canalhice midiática e eles nunca passaram recibo da irresponsabilidade da falsa crise aérea que criaram para desgastar o governo Lula e das mortes que provocaram com a queda daquele avião.

    Mas alguma coisa muito estranha está ocorrendo nessa escalada da violência em São Paulo, o governo do Estado não informa o que detonou essa guerra em curso, mas com certeza eles sabem porque isso está ocorrendo, se não falam publicamente é porque o motivo é impublicável, e a sociedade fica refém dessa contenda, que já acumula vítimas civis, que não tem nada a ver com o problema.

    Hoje qualquer cidadão paulista pode ser vítima de alguma bala perdida nessa guerra que está ocorrendo, as autoridades e a mídia que os apóia tentaram tapar o sól com a peneira e deixaram o problema se agravar de tal forma que agora não sabem o que fazer para recolocar a situação de volta a normalidade e como sempre quem paga o pato são as pessoas que não moram nos palácios do governo e não tem guarda nem escolta para garantir sua segurança e integridade.

    E ainda os tucanos se orgulham em falar que seu “choque de gestão” é a solução para o Brasil, se em São Paulo que governam há 20 aos seguidos conseguiram produzir esse caos, imaginem esses politicos no comando do Brasil de novo, é porisso que desde 2002 o povo sempre tem negado seu voto a esses políticos presunçosos e incompetentes.

  • O medo impera. Nesta madrugada, mais mortes na guerra entre as duas facções (PCC e PM). Toda manhã o estado de SP faz o balanço das baixas de guerra.

    Essa situação é o resultado da total incompetência do governo Alckmin, somando-se com a blindagem política que o PIG (Partido da Imprensa Golpista) lhe dá.

    Enquanto isso, o PT de SP não age. Deveria fazer uma campanha nas ruas para que Alckmin aceite ajuda do gov. federal. Deveria atuar na periferia, organizando a autodefesa dos moradores contra o toque de recolher. Mas o PT paulista é apenas um departamento do PSDB.

  • A região metropolitana de São Paulo – capital e cidades do entorno – está sob um legítimo ataque terrorista. Legítimo? Estou à distância, acompanho pelo noticiário. A matéria não dá elementos para percebermos a discutível legitimidade desses atos criminosos. Seriam atos também das populações segregadas em guetos na periferia, com apoio desta? Mesmo nesses casos nada disso seria legitimado. Há algo mal colocado, não?

    • Quero crer que o Edu tenha se referido a um verdadeiro ataque terrorista , porém escreveu legítimo.
      Óbvio que não há nada de legítimo nesta bandalheira que está sendo cometida em SP.

  • Edu.É por estes motivos políticos e pela incompetência de pessoas como o secretário de segurança de São Paulo, que disse que tudo sempre esteve sob controle…..Coitado do Haddad vai pegar uma bomba na eminencia de explodir em suas mãos…

  • É Chuiça tucana, onde a imprensa podre paulista e os nobres querem passar a imagem que não existe problemas nesse Estado.
    Fora PSDB em 2014!!
    Chega de desgoverno.

    • Não sei não. O problema do Marcola é o poder público, o poder do Estado, o mesmo problema do Alckmin. Afinal o governador e seu partido sempre defenderam o “Estado mínimo”.

      Acabaram colocando São Paulo nas mãos do poder privado “oficial” e “paralelo”.

  • Nao é a populaçao, neste quesito, diretamente sr romanelli.
    É o pinoquio que a desprotege, manipula e desgoverna.
    O qual não se dá por achado.
    Porque tem grupos e interesses em jogo que ele nao ousa confrontar.
    E só mantem essa politica pela proteçao deslavada da midia.
    Uma das duas: ou o indigitado espera manter algo como está. Ou espera obter algo

  • A propósito da atuação da mídia conservadora.

    Regulação da mídia brasileira entra na pauta do PT.

    ….

    Artigo de Rui Falcão – Presidente Nacional do PT

    – publicado na Folha em 02/11/2012.

    O PT cresce e consolida seu projeto nacional

    Hora de debater financiamento público eleitoral e regulação da mídia, que não é censura.
    E não seremos vingativos ao julgarem a oposição por seus ‘mensalões’

    O veredito das urnas nas eleições municipais encheu de orgulho a todos os simpatizantes, militantes e dirigentes do Partido dos Trabalhadores. Nosso desafio agora é continuar a corresponder à confiança depositada no primeiro turno pelos 17,2 milhões de eleitores, número recorde em nossa história. Governaremos 635 municípios, com 27,6 milhões de eleitores, abrangendo 20% do eleitorado nacional.

    Se considerarmos os vices, aliados a outros partidos, estaremos representados nos executivos de mais de mil cidades. Mantivemos a força nos grandes centros e aumentamos a capilaridade, com mais prefeitos nos pequenos e médios municípios.

    Também ampliamos em 25% o nosso número de vereadores, saltando de 4.164 em 2008 para 5.191 em 2012. Foi a maior votação de legenda do país, com quase 1,5 milhão de votos no 13. Nossa base aliada também cresceu. Na realidade, nós e os partidos que apoiam o projeto dos governos Lula e Dilma vencemos em quase 80% dos municípios do país.

    Em muitas cidades, vencemos com nomes e ideias novas. Renovamos. Criamos novas lideranças que certamente irão fazer história. Estarão ao lado de outros petistas, como Lula e Dilma, que já têm os nomes gravados entre os maiores transformadores da história do país.

    Pela manifestação dos eleitores, avaliamos, com segurança, que está ocorrendo no Brasil uma consolidação do nosso projeto nacional, iniciado com o governo Lula em 2003 e com avanços do governo Dilma nos últimos dois anos. A aprovação do nosso projeto que se refletiu nas urnas de 2012. Isso faz crescer ainda mais nossa responsabilidade.

    Essa vitória ocorreu em meio a uma campanha terrível, muitas vezes de caráter fundamentalista, preconceituosa e injusta contra o PT e a imagem de Lula. Tentaram criminalizar nosso partido ao longo de todo o julgamento da ação penal 470.

    A força de um partido que vem transformando o Brasil, mesmo diante da crise mundial e de toda a campanha contrária, será mostrada pela nossa serenidade e principalmente pelo compromisso que temos com a democracia. Nos últimos dias, ressurgiram os rumores de que PT pretende retaliar os ataques infundados que sofreu propondo censura à mídia. Nada mais mentiroso.

    Não. O PT apenas quer debater na sociedade e no Congresso a necessária regulação da mídia, com o fito de alargar a liberdade de expressão e fortalecer a democracia.

    Igualmente importante é a campanha pela reforma política -priorizando o financiamento público das campanhas-, na mesma linha do relatório elaborado pelo deputado Henrique Fontana (PT-RS), que está na Câmara esperando votação.

    O PT continuará defendendo a ética e a democracia, a despeito daqueles que discordam desses valores. Não seremos vingativos com a oposição, mesmo quando chegar o seu tempo de ser julgada por seus “mensalões”. Agiremos, sim, com o coração e a cabeça, cada dia mais empenhados em responder à confiança popular, promovendo inclusão social, distribuição de renda e o desenvolvimento sustentável do Brasil.

    Nosso partido fará agora uma profunda avaliação sobre as injustiças de que tem sido alvo, em reunião do nosso diretório nacional ainda neste ano. Mas já entrará em 2013 empenhado numa reflexão, junto à sociedade, acerca da conformação das reformas estruturais que o Brasil necessita e das nossas gestões.

    Nosso empenho será de corresponder à confiança desse recorde de eleitores e pela consolidação do nosso projeto nacional. As próximas eleições hão de ser consequência.

    RUI FALCÃO, 68, é presidente nacional do PT e deputado estadual em São Paulo

  • Alguém já leu isso???

    Roberto Amaral: “PSB não é Viagra do PSDB”

    Compartilhe: Twitter Vice-presidente nacional do PSB, o ex-ministro Roberto Amaral não quer saber de vincular seu partido à oposição a Dilma Rousseff e rejeita qualquer aproximação com o PSDB.

    “Eles (o PSDB) passam por uma crise de impotência e querem nos usar como Viagra. Os tucanos e a grande mídia não devem contar conosco para quebrar a esquerda, não seremos joguete de ninguém”, dispara.

    Amaral não poupa os tucanos. Diz que o partido se confunde “com a figura lamentável” de José Serra, candidato derrotado à Prefeitura de São Paulo.

    “Trata-se um político velho, reacionário, atrasado e provocador”, classifica.

    Hihihih nem o golpe do rachismo vai vingar…

  • 1) O PCC, já há uns anos, tornou-se produtor de cocaína. Eles compraram, arrendaram ou associaram-se a um produtor boliviano de pasta base, e hoje já operam no atacado. PCC e FARC não cabem na mesma frase. Quem tem/tinha um esquema de troca de equipamento militar por droga com a FARC é o Fernandinho Beira-Mar;

    2) Tanto o PCC quanto o CV, há bastante tempo, vem preparando crianças e adolescentes para se tornarem juízes, promotores, delegados, policiais civis e federais, oficiais das FFAA e das PMs, e, quem sabe, oficiais de inteligência da ABIN;

    3) O narcotráfico já possui representantes em todos os legislativos do Brasil há mais de 20 anos, vide o caso do Jabes Rabelo. Aquela foi tentativa tosca de colocar um deles no parlamento. Hoje eles financiam campanhas e controlam políticos;

    4) A vida de um praça da PM vale R$ 850,00 hoje. É a mensalidade que deve ser paga ao PCC. Quem está devendo, e não tem dinheiro para pagar, tem a opção de matar um PM e ficar em dia com a mensalidade;

    5) Organização terrorista tem ideologia. Os atos de terror tem a finalidade de atingir um objetivo político, lato sensu. No caso de São Paulo, os ataques tem o objetivo de vingar a morte de membros do PCC. Portanto, não podem ser classificados como terroristas no sentido clássico do termo;

    6) Enquanto persistir a política de retaliar, não há a menor possibilidade de o estado vencer. O PCC pode perder centenas de membros. A polícia não pode perder um único homem. O governo de São Paulo só não foi impichado até agora, com 90 policiais mortos, porque é blindado pela midia, que esconde o quanto pode a encrenca, devido aos milhões que o governo paulista despeja em publicidade, assinatura de jornais e revistas e compra de material didático produzido pelas maiores empresas de comunicação do Brasil e mantém uma maioria absoluta na Assembléia Legislativa;

    7) Hoje, por fim, se tem uma notícia boa. Foi criada uma agência juntando União e Estado, e será desenvolvida uma política de combate ao PCC centrada na inteligência, no asfixiamento das fontes de financiamento e no isolamento total dos líderes da facção. Agora, finalmente, depois de 90 famílias de policiais estarem em luto, depois que todos os limites civilizados foram ultrapassados, quando a água bateu na bunda do governo de São Paulo, surgiu uma luz no fim do túnel. Mas não se enganem. Muitos policiais vão morrer ainda, antes que as nova medidas surtam efeito.

    Fonte: http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?showtopic=149735&st=270

  • Era de se esperar . No caso das mortes em São Paulo , estão colocando quase tudo na conta do PCC , mas não surtirá efeito pois o surto violento está sendo executado por Policiais que compõem o Esquadrão da Marte , cujo o ídolo é o Coronel Telhada , e estão morrendo em sua maioria inocentes ou doentes sociais viciados em crack, uma política higienista que pautou os 20 anos de administração Tucana, mas a época do Fleury e do Carandiru mais o tempo de Quércia, talvez quase sempre. São Paulo não liga muito e nunca ligou para Direitos Humanos das massas maginalizadas . Contato que as mortes não aconteçam nos Jardins, em Higienópolis ou PInheiros , tanto faz para eles . Como já ouvi dizer várias vezes de outras pessoas : “afinal tinha que morrer mesmo . Era viciado ou traficante, menos um nas cadeias que eu pago com meu dinheiro”. Paga é uma ova. Geralmente são altos sonegadores de impostos com caras assessorias Contábeis e Jurídicas para sonegar protegido da Lei . Quem paga imposto no Brasil é assalariado que desconta na fonte .

  • ESTOU ESTARRECIDA!!!!! HORRIVEL!!!! SERA QUE NINGUEM PODE FAZER NADA? AS AUTORIDADES DO ESTADO, DEVERIAM DEIXAR DE LADO O EGOISMO PESSOAL, O MEDO DE SE TORNAREM PARTICIPANTES COM O GOVERNO FEDERAL E ACEITAR A PROPOSTA DO GOVERNO DE SE ALIAREM CONTRA ESSA PRAGA..O ORGULHO TEM SIDO A CAUSA PARA QUE ESTES CRIMES ACONTECAM DA FORMA COMO TEMOS VISTO , SERA QUE O SR ALCKIMIN NAO VE ISSO? ELE NAO TEM FEITO NADA EM FAVOR DO ESTADO DE SAO PAULO!! DEVERIAMOS DEIXAR ESSA POLITICAGEM E ESSE CONCEITO ERRADO QUE TEMOS TIDO DURANTE TANTOS ANOS, INCLUSIVE CAUSADOS PELA PROPRIA MIDIA, QUE NAO TEM OUTRO INTERESSE A NAO SER O DE VER O CLIMA QUE EH PROPICIO PARA SUAS MANCHETES.
    ESTAMOS SATURADOS DE VER COMO UM GOVERNO QUE TEVE OPORTUNIDADES ( E MUITAS!) PARA FAZER A COISA CERTA E , CONTUDO, NAO TEM FEITO.

  • sera que tem gente morrendo nos bairros nobres de São Paulo??? O que é mais angustiante nesta situação alem das centenas de vidas que se perdem, é saber que os cidadãos que estão abandonados a própria sorte são aqueles que tem poder para eleger quem quer que seja. Lamentavelmente eles sempre acabam votando naqueles que querem vê-los pelas costas. Mas , parece que alguma coisa já mudou, esperamos que para sempre!!!!

  • Eu gostaria de entender porque toda a mídia protege com unhas e dentes esse Alckmin!
    Qual é a relação que esse (FDP!) tem com os meios de comunicação!
    Aparenta ser até uma relação de PROSTITUIÇÃO entre as partes (Governo Alckmin e Mídia)!

Deixe uma resposta