Dados macroeconômicos mostram que a crise não é econômica, é política

Além de estarmos exportando mais que importando, a dívida externa, que sob FHC batia em 118,03% do PIB, hoje – e só após as recentes altas do dólar -, está em 51,74% do PIB. O problema, basicamente, é crise de confiança por conta da situação política. Se o país equilibrar receita e despesa e puser fim a delírios golpistas, a economia tende a retomar o ritmo, com efeitos positivos emprego e valor dos salários. Trocando em miúdos: se pararem de sabotar o Brasil, tudo se ajeita.

PSDB mentiu para reeleger FHC; não pode acusar o PT de mentir

Há uma imensidão de registros históricos de que Fernando Henrique Cardoso e o PSDB mentiram durante a campanha eleitoral de 1998 ao dizerem que se conseguissem um segundo mandato não haveria desvalorização do real. Diante disso, o ex-presidente e seu partido esbofetearam um país inteiro na noite de terça-feira, 19 de maio. Qualquer brasileiro tem direito de questionar o discurso de Dilma Rousseff na campanha do ano passado, menos FHC e o PSDB.

Dilma já pode processar Veja por calúnia na véspera do 2º turno

Se Yousseff tivesse mesmo acusado Dilma e Lula, como disse Veja na véspera do 2º turno, o ex-presidente teria começado a ser investigado muito antes e a presidente teria aparecido na lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que o Supremo Tribunal Federal divulgou na noite desta sexta-feira, 6 de março. A presidente prometeu, em 24 de outubro do ano passado, processar Veja. Agora já pode cumprir a promessa.

Pedido tucano de recontagem de votos “venezueliza” a política brasileira

A recente eleição presidencial no Brasil terminou apertada como a da Venezuela em abril do ano passado, na qual Nicolás Maduro venceu Henrique Capriles. E agora, tal qual na Venezuela, a oposição tenta pôr sob suspeição o processo eleitoral com o objetivo claro, cristalino mesmo de deslegitimar a vitória incontestável de Dilma, por mais de 3 milhões de votos de diferença.