No governo, Bolsonaro pode fazer economia do Brasil regredir 100 anos

O país que Bolsonaro assumiu em 2019 detém apenas 85% da produção manufatureira registrada em 2013, quando o peso da indústria de transformação no PIB era a metade da registrada em 1985, o primeiro ano da retomada democrática. O corte atual dos ministérios da Indústria e do Trabalho, símbolos do exitoso ciclo da industrialização nacional iniciado na década de 1930, enuncia perspectiva econômica ao largo da produção manufatureira.

Equipe de Guedes está cotando defensor da tese do nazismo de esquerda para constituí-la

Começaram a vazar nomes de possíveis assessores do “superministro” Paulo Guedes, o futuro czar da economia. Aparece no topo da lista Adolfo Sachsida, funcionário do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e integrante do Instituto Liberal. No início da campanha presidencial, Sachsida figurava entre os conselheiros mais ouvidos por Jair Bolsonaro nos temas econômicos.