Campanhas lançadas pelo mercado publicitário na mesma semana falam de gênero

Ao censurar uma propaganda do Banco do Brasil protagonizada por atores que representam diversidade racial e sexual, Bolsonaro tira a instituição financeira de uma tendência já consolidada. As agências Young & Rubicam, Ogilvy e Almap BBDO soltaram peças que abordam violência contra transexuais, meninos brincando de boneca e presença de mulheres em profissões com baixa representatividade feminina

Gol do Timão em campanha inédita: “Não grite bicha, grite Corinthians!”

Em meio à paixão de uma disputa final, torcedores dão exemplo e lançam corajosa campanha contra homofobia. A maior torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel pediu para os sócios respeito nas cobranças de tiro de meta. Novos tempos, tempos de respeito. Timão já sai na frente nesta final. E o seu time, assume seus TODOS os seus torcedores?

Bolsonaro sequer passaria no Enem. Como vai fiscalizar?

É ridícula a informação divulgada pelo ridículo futuro ministro da Educação – aquele que quer celebrar a ditadura militar – de que Bolsonaro irá fiscalizar a prova do Enem antes que seja aplicada aos estudantes brasileiros. Afinal, o próprio Exército, que Bolsonaro tanto exalta, já demonstrou que ele sequer passaria na prova do Enem. Como poderia fiscalizá-la?