Globo News exibe debate bizarro sobre Yoani Sánchez

Análise

Pena que não tenho como reproduzir aqui o vídeo do último programa “Entre Aspas”, da Globo News, em que a apresentadora Monica Waldvogel recebeu os jornalistas Sandro Vaia, ex-diretor do Estadão, e Breno Altman, editor do site Opera Mundi, a fim de debaterem os fatos que marcaram a visita da blogueira cubana Yoani Sánchez. É divertidíssimo.

Mas você, leitor, não ficará sem assistir. Pode conferir a íntegra do programa por aqui ou, se quiser, pode apenas ler este post. A escolha é do freguês.

Sobre o programa, um de seus méritos foi o de revelar quão desvirtuado vem sendo esse debate, pois a discussão que ali se viu girou, em grande parte do tempo, em torno das manifestações contra a blogueira.

Apesar de ser elogiável a coragem de Monica em convidar um divergente “fera” como Altman, este deve ser eximido de culpa pelo desvirtuamento do debate. Foram ela e Vaia que o desvirtuaram ao tentarem impedir o rumo que tomava entoando um mantra sobre os protestos de que Yoani foi alvo.

Muito nervosos, Vaia e Monica agiram em dupla pondo Altman sob fogo cruzado. Todavia, este conseguiu manter a linha de pensamento. Antevendo que perderiam o debate se o deixassem falar – a cada vez que abria a boca, estremeciam –, recorreram ao velho recurso de quem não tem argumentos.

Vaia começou a comparar os protestos contra Yoani a movimentos do nazismo e do fascismo que, na aurora da ascensão daqueles regimes na primeira metade do século XX, espancavam pelas ruas da Europa os que pensavam diferente e ousavam dizer de público o que pensavam.

As expressões de incredulidade que se estampavam no rosto de Altman eram talvez mais demolidoras do que sua eloquente argumentação. Apontou a Vaia o “pequeno” detalhe de que os contrários de Yoani só exerceram o direito constitucional à liberdade de expressão em locais públicos e que não houve violência, ainda que possa ter faltado critério.

Aliás, vale explicar que se os protestos contra Yoani tivessem tido o menor resquício de violência – conforme tentaram vender Vaia e Monica – os manifestantes teriam sido reprimidos pela polícia, inclusive no último evento de que a blogueira participou, na Livraria Cultura, em São Paulo, no qual ocorreram novos incidentes e onde abundaram policiais.

Mesmo estendendo uma discussão menor e atuando de forma injusta, na base do dois contra um, Vaia e Monica ficaram vendidos. A apresentadora, acuada, decidiu fazer uso do poder de condução do programa e cassou a palavra de Altman em favor do outro entrevistado. E fez isso por mais de uma vez.

Quem assistiu ou vier a assistir ao programa constatará que Monica prejudicou um dos debatedores. Inclusive como é costume dela fazer nesse tipo de debate que promove, posicionando-se ao lado de um deles e, assim, reduzindo a possibilidade de argumentação do outro.

O mais interessante é que Vaia, sempre entoando mantra que comparava a garotada que vaiou (ops!) Yoani a vários movimentos autoritários europeus, em nenhum momento, ao falar naquelas ações autoritárias e antidemocráticas, citou as que mais fazem sentido aos brasileiros: as ações golpistas de 1964.

O entusiasta da “Revolução” tupiniquim fez isso porque a parte da direita que ele integra envolveu-se até os ossos com o estupro da democracia do país no século passado, razão pela qual foge de discutir aquele período de trevas. Assim, qualquer menção à única ditadura que todos conhecemos é logo respondida com frases pré-fabricadas sobre Cuba.

Esse escapismo do debate, porém, vai ficando cada vez mais frágil, sobretudo com uma Comissão da Verdade se preparando para contar ao Brasil uma história que já provoca suor frio e tremedeira nos adeptos de ontem e de hoje daquele regime de horror.

Não houve, então, uma parte interessante no programa? Houve, sim. E foi cortesia do editor do Opera Mundi.

Altman descartou que Yoani seja “agente da CIA”. Em sua opinião, é só uma ativista de perfil light que foi “abraçada” pelo conjunto de forças político-ideológicas que faz propaganda negativa contra o regime cubano e que viu nela oportunidade de “aggiornamento” da própria imagem pública, desde sempre identificada por uma face de ultradireita.

Além disso, o grande serviço que o jornalista progressista prestou à verdade foi o de desmontar a distorção que tentaram fazer de reunião em que o embaixador cubano ofereceu ao governo brasileiro material contendo a sua versão dos fatos e a sua visão sobre a natureza das ações de Yoani.

Monica tentou contrabandear insinuação descabida de que o governo brasileiro teria organizado os protestos contra a cubana, mas Altman a interpelou, de forma incisiva, cobrando explicações sobre a quem se referia, pois foi uma acusação velada.

O editor do Opera Mundi quis saber por que o governo cubano não poderia oferecer sua visão sobre a sua detratora e onde estaria a evidencia de que o governo brasileiro organizara os protestos contra ela. Monica abandonou a linha de argumentação em seguida devido à boa e velha falta de argumentos.

Não se pode deixar de reconhecer, entretanto, que a apresentadora prestou um serviço a esse debate mesmo dando espaço menor à opinião divergente. Afinal, apesar de ter tentado cassar a palavra de um entrevistado, o que ele conseguiu dizer por certo fez muita gente refletir que a blogueira de pés de barro tem excelente$ razõe$ para falar mal de seu país.

Altman deu, no ar, informação que a mídia nunca dá quando exalta Yoani: ela recebe fortunas de corporações – inclusive de mídia – que se opõem ferozmente ao regime cubano. Assim, sendo ou não agente da CIA, suas posições políticas a recompensam muito bem financeiramente, além da fama e da exaltação que as mesmas corporações fazem de si.

E o que é melhor: Yoani ganha tudo isso sem correr risco algum de retaliação pelo alvo de tanto ideali$mo, a terrível “ditadura” que a deixa sair pelo mundo detratando-a e que, em Cuba, nada faz para impedi-la.

Muito estranha a “ditadura” cubana, não? Se a tal Yoani fosse viva nos idos de 1964 e divergisse da “ditabranda” brasileira (by Folha de São Paulo) como diverge do regime cubano, a esta altura estaria vendo capim crescer pela raiz. Afinal, ditadura que é ditadura não permite uma palavra de quem diverge. Quanto mais verborragia como a dessa mocinha.

112 comments

    • Era o livro “Os últimos soldados da guerra fria”, do Fernando Morais.
      E, falando em livro sobre Cuba, aproveito para recomendar “Cuba Sem Bloqueio: a Revolução Cubana e seu futuro, sem as manipulações da midia dominante”, de Hideyo Saito e Antonio Gabriel Haddad. Cheguei a ele por meio de uma resenha de internet. Muito bom, a melhor coisa que li sobre a ilha nos últimos anos.

      • Muito bem lembrado. Também li o “Cuba Sem Bloqueio”. Livro excelente e sem repercussão alguma na grande imprensa. Depois dizem que há liberdade de informação no Brasil. Taí a visita da blogueira pra mostrar a farsa: a imprensa é uma simples porta-voz da moça. Repetem o que ela diz, sem crítica, sem contestação.

        • Recomendo “Os intelectuais cubanos: e a política cultural da Revolução 1916-1975″….. quando um cubano defender os estados unidos se preocupe….

    • Excelente:

      ” NO DIA 15 DE MAIO DE 1964, NA DELEGACIA DE POLICIA DA
      CIDADE DE JUNDIAI, COMPARECEU O JORNALISTA
      SANDRO ANGELO VAIA, QUE FEZ GRAVES
      ACUSACOES CONTRA SCHENKEL, ANTONIO GALDINO
      E OUTROS, ESCLARECENDO QUE ESSES
      ELEMENTOS PROMOVIAM EM VARIAS RESIDENCIAS NO
      BAIRRO DA PONTE DE SÃO JOÃO, REUNIÕES
      «SUBVERSIVAS, ONDE SE PROPAGAM IDEIAS
      MARXISTAS E, DE FATO, SE REORGANIZAVAM UMA DAS
      CELULAS DO PARTIDO COMUNISTA. DE PRONTO A
      AUTORIDADE POLICIAL DETERMINOU BUSCA E
      APREENSÃO DE LIVROS, PANFLETOS E OUTROS ESCRITOS NA RESIDÊNCIA…”

      Beleza, hein?
      Os canalhas demoram a morrer…

    • Para quem estiver com dificuldades de acessar a página, segue trecho relevante sobre o jornalista alcaguete:

      “NO DIA 15 DE MAIO DE 1964, NA DELEGACIA DE POLICIA DA CIDADE DE JUNDIAI, COMPARECEU O JORNALISTA SANDRO ANGELO VAIA, QUE FEZ GRAVES ACUSACOES CONTRA SCHENKEL ANTONIO GALDINO E OUTROS, ESCLARECENDO QUE ESTES ELEMENTOS PROMOVIAM EM VARIAS RESIDENCIAS NO BAIRRO DA PONTE DE SAO JOAO, REUNIOES SUBVERSIVAS, ONDE SE PROPAGAM IDEIAS MARXISTAS E, DE FATO, SE ORGANIZAVA UMA DAS CELULAS DO PARTIDO COMUNISTA. DE PRONTO A
      AUTORIDADE POLICIAL DETERMINOU BUSCA E APREENSAO”.

      Dá para entender agora seu discurso ultrapassado, que relembra os tempos do macartismo. O cara ainda está em plena Guerra Fria. Combina com a Globo, saudosista dos tempos em que se enriqueceu graças à ditadura militar.

  • Prezado Eduardo, repasso-lhe um trecho de uma nota que recebi num e-mail: “(…) visita de Estado (o general Medici ficou hospedado na Blair House, o que jamais ocorrera antes com um Presidente brasileiro), remete-nos a um dos primeiros e raríssimos protestos contra o regime de exceção em que vivíamos. Tudo se deu no plenário da OEA, quando um brasileiro gritou “Abaixo a ditadura, fora Me…”. Agentes de segurança (brasileiros e estadunidenses) prontamente agarraram o manifestante, tapando-lhe a boca e levando-o ao xilindró. Se ainda vivo, convém que a Comissão da Verdade, que, em nome da História, não deve cuidar apenas de assassinatos políticos e torturas, mas de prisões, perdas de emprego (público e privado), maus tratos, difamações, negação de documentos (inclusive os de identificação), delações, tanta coisa! Vivo esteja, o que bradou em Washington deveria ser conhecido, ouvido e homenageado. (…) Muitos “democratas de hoje” colaboravam ostensivamente com o regime de então. A fraqueza, inclusive a de caráter, é um problema humano com que os formadores de opinião, se não acanalhados de todo, deveriam publicar comentários e explanações críticas aos nossos leitores, radiouvintes e telespectadores, a fim de, ao menos, descrever-lhes as mazelas históricas com que lidamos.

  • -claro que o “acolhimento” que a blogueira recebe por parte de empresas/instituições estrangeiras é mais do que suspeito.

    -claro tb que muitas de suas posições carecem de mérito (sobre a Baia dos Porcos, o não enfrentamento, verdadeiro, à questão de Guantanamo, ao embargo americano, ou mesmo deixar de tocar os pontos positivos conquistados pelo regime frente a seus antecessores, ou mesmo diante de outras nações mais desenvolvidas e ditas “democráticas etc)

    Mas devo confessar que vi SIM por pate dos que protestavam uma tentativa de cerceamento, uma tentativa de calá-la nem que pelo grito, na marra ..uma tentativa NÃO de ouvi-la e desmistificá-la como o fez o JORNALISTA que nos expôs muitas das suas incoerências e fraquezas, mas sim o de não permitir com que ela se expressasse no que pensa e defende (aliás, o que ela defende mesmo ? ..pra mim não esta claro)

    Não, realmente assim como NÃO concordo com as passeatas que paralisam o transito, ou doutras que INVADEM e depredam, que queimam e incitam, sem duvida que não posso concordar com estas havidas contra a moça que sequer pode nos expor seu filme pra podermos INCLUSIVE discordar e/ou criticar com mais firmeza.

    ps 1 – sem me sentir confortável com os “argumentos” do Vaia e/ou com as justificativas “forçadas” do Breno, confesso, não vi por parte da Monica nada que a desabone, mesmo pq em parte do “embate” era impossível visualizarmos o que estaria ocorrendo no entorno e nos bastidores.

    ps 2 – em todos estes AMBIENTES por onde a moça passeou, na BH, Congresso e em SP por ex., por acaso NÃO havia policiais para colocarem ordem no GALINHEIRO ..para fazerem respeitar o DIREITO de seus organizadores exibirem o tal filme ? ..esquisito, parece até que tem gente neste enrosco querendo nos produzir dum MÁRTIR, não ?

    http://www.youtube.com/watch?v=rFuDiasVX4w

    • Concordo com o Romanelli,

      não houve cassação da palavra pela Waldwogel, tampouco privilégio para quaisquer dos debatedores. Certamente que ela ficou incomodada com a postura do Altman, bastante incisiva (e ele tinha suas razões), até porque – e isso até o mundo mineral sabe -, a GloboNews, que emprega a apresentadora, tem um pensamento alinhado com o do Sandro Vaia. Neste ponto é interessante notar que TODOS os apresentadores desta empresa mostram-se desconfortáveis com situações em que a discussão se torna acalorada e pontos contrários à posição da Globo se sobressaem. A reação da Mônica foi trazer o Vaia para o debate, uma vez que o mesmo parecia, em alguns momentos, desinteressado em contrapor o Breno. Na realidade ele não tinha como contrapor sem fugir dos lugares-comuns e clichês contra a “esquerda stalinista e ditadora”.
      Mas cassação, não houve. Acredito até que o Altman falou mais que o outro debatedor. Se não a sua eloqüência se sobrepôs ao outro.
      O ápice do desconforto se deu quando o Altman citou um texto do Estadão, escrito pelo próprio Vaia, e que chamava os manifestantes contrários à blogueira cubana de vagabundos. Foi aí que o outro mostrou todo o seu reacionarismo e perdeu o prumo (no final o articulista do Estadão desdenhou do presente que o Altman lhe ofereceu e a apresentadora não concedeu alguns segundinhos para que fosse oferecido no ar, sob o pretexto de “não haver mais tempo”) . A Mônica teve que ir em socorro do cara. No mais, debate quente como só poderia acontecer quando o assunto envolve Cuba e a hipocrisia da mídia tupiniquim.

      • Se o apresentador se unir a um de dois debatedores, mandando o que ficou sozinho se calar na sua vez de falar (por mais de uma vez), fazendo um debate que deveria ser em igualdade de condições ficar na base do “dois contra um” não desabona esse apresentador, não sei o que desabona. O que ela teria que fazer para ser enxergada sua atitude facciosa, amordaçar Altman?

        • bem, difícil, tudo é tão relativo ..agora, cronometrado, eu cheguei nos seguintes dados:

          de 1427 segundos, entre abertura e perguntas ou pequenas pontuações MONICA falou por 469 deles

          Vaia, embora sendo incisivo e de ter tido o privilégio de falar na abertura e encerramento, mesmo socorrido para ter a palavra em dado momento, conseguiu falar por 350 segundos

          e Breno Altman, do Opera, conseguiu se expor (defender e atacar) em 608 segundos

          …e a menina cubana alguns poderiam refletir ? ..bem, essa não conseguiu nem no programa e nem nas visitas, pois se ameaçava tentar dizer alguma coisa (tipo, posso ir ao banheiro ?), logo tomava vaia e cala boca de todos os lados.

          o ponto alto de confluência entre Vaia e Monica é que ambos defendiam que a Cubana era convidada e poderia se fazer de vítima ..pra Vaia, enquanto ela era calada por Fascistas, pelo “germe” que esta por vir – fazendo alusão a regulação da mídia -, Monica tentava dizer que era sagrado constitucionalmente alguém poder se expressar pra reivindicar e/ou se defender.

          Já o colega do Opera achava TIPO assim ..achava que ..interrupção- CALA BOCA !!!! ..achava que ..interrupção – FICA QUIETO demente !!! ..ele achava que ..nova interrupção – VAI EMBORA , uhhhHHHHHHHHHH …bem, o Breno achava que ..outra interrompida – PORRA Romanelli ? ..bem, o cara do Opera, o Breno, ele pensava que ..NÃO INTERESSA a tua opinião, porta da rua serventia da casa cumpadi, HuuuuuUUUUUUuuuuuuuUU !!!!!
          .
          .
          bem, sério, o Breno defendia que se a moça tivesse o que dizer ou mostrar, independente das interrupções, se ela quisesse ela conseguiria ..e eu já penso que não

          http://www.youtube.com/watch?v=wV4vAtPn5-Q

      • Eu espero que fique sempre do lado de fora. E esses comentários reticentes são de encher o saco. Talvez ele ache que criando um suspense com tres pontinhos, o texto fique melhor e exprima alguma coisa que valha a pena ser lida. Patético. Muito dificil eu perder tempo com esse sujeito escreve, passo ao largo tornando-o invisivel.

      • Esse tal de Romanelli é figurinha conhecida, inclusive adora fazer acusações e se ausentar em seguida…estou esperando até hj resposta que pedi a ele por insinuação feito no site do PHA, ele alega que o mesmo bloqueou seu comentário por se tratar de um imbróglio entre Edir Macedo e Silvio Santos. Já o questionei em vários outros sites e ele finge não ser com ele. Então, como eu disse, figurinha manjada na net.

        • Ronaldo, brilha muito no curintia

          1o Vc NUNCA me questionou em “outros” sites ..do que lembro vc me perguntou recentemente sobre o teu Bispo no blog do Azenha, e só ..e lá eu te dei retorno

          2o O PHA me censurou sim qdo eu questionei a VENDA da Record do Silvio p/o Edir que, ele mesmo, o bispo da mão em formato de garra, afiançava em livro que tudo fora uma grande jogada ..ato feito e questionável até pela fragilidade da nossa legislação (Sílvio não poderia ter 2 emissoras) que, no caso, nem sequer se tratava de venda cruzada, mas sim de venda casada, de carta marcada.

          Por discordar do radicalismo em inúmeros posicionamentos do PHA (pra mim ele é o Reinaldo Azevedo das “esquerdas”) acabei por desistir de tentar contrapô-lo.

          Alias, outro blog que não frequento por ter sido expulso é do recém premiado com direito de RESPOSTA contra a VEJA, o do NASSIF …justo este que de mim não só retirou o direito de resposta, como após me ofender e APAGAR em conteúdo escrito de quase CINCO anos, tb me tirou o direito à PERGUNTA ..vê se pode ..perguntar ofende pra quem não tem explicação, né não ?

          TRISTE do homem que coloca a sua solvência acima da sua consciência ..delenda com eles

          http://www.youtube.com/watch?v=Fox-sjS64Ro

  • “Viva Yoani Sanchez, símbolo da liberdade cubana de viajar e criticar seu país no exterior”.

    A figura tem tanta liberdade que tem a ousadia de vir aqui criticar e dar pitaco sobre o Governo brasileiro. Algum outro cubano pode livremente ir aos EUA criticar e dar pitaco sobre o governo norte-americano?

    Qual perseguido político pela ditadura brasileira teve a liberdade que essa mulher desfruta? Qual perseguido pela ditadura brasileira girava o mundo e voltava criticando o regime?

    José Dirceu e Genoíno acabaram de ser condenados por vingança ainda daquela época.

  • a garota propaganda martir magrinha bonitinha me lembrou sonia seganfredo
    alertando nos anos 60 contra o COMUNISMO ATEU no livro
    UNE – INSTRUMENTO DE SUBVERSÃO
    como alunos do ita discutiam filiar-se à une
    um avião MILITAR levou graciosamente
    a yoani deles pro cta
    pregar democracia aos que queriam se desgarrar
    depois foi o que se viu
    a ditadura MILITAR assumiu
    e sua garota propaganda
    pelo menos até hoje
    SUMIU

  • Parece que convidaram o Altman por engano. É impressionante a argumentação falaciosa desse representante da direita. A blogueira tem todo o direito de atacar Cuba, mas Cuba não tem o direito de se defender.

    A Mônica teve a cara de pau de dizer que não deixaram a blogueira falar. Ora, a Globo deixa a esquerda falar no Brasil?

  • Edu,

    Não sei porque, quando vejo essa criatura traço um paralelo com Fulgencio Batista (fugiste, fulgencio, fujão), el dictador.
    Aquele que está correndo até hoje, no inferno, de medo dos Castros e Tche.
    A Grobu adora ditadores sanguinários e que odeiem o povo..

  • Isso tudo tem sido de grande aprendizado político, para o povo brasileiro, que não era politizado, exatamente pela interrupção da ditadura no debate. Deus tem abençoado muito o povo brasileiro, ter um Lula e logo em seguida Dilma que também é fera algo de maravilhoso, a história dará conta disso, a Blogosfera também tem que ser citada, a grande novidade. Parabéns Eduardo.

  • E a Blogueira, que por 80 dias vai fazer um tour pelo mundo, ainda deixou filhinho em Creche pública do “perigoso” governo cubano. Fosse no brasil da ditadura e esta criança despareceria ou no mínimo tomaria uns choques eletricos. Yoane é uma grande farsa, como farsa é a mídia tupiniquim. Por isto perde audiência.

  • A falta de gentileza da apresentadora ao não permitir que Breno Altman presenteasse Sandro Vaia, que muito deselegantemente desdenhou do presente, com o livro de Fernando Morais, ilustra bem como o descontrole apresentado por Monica Waldvogel, em sua vã tentativa de calar Breno Altman, foi um tiro no pé para os defensores ideológicos, e anacrônicos, da sra. Yoani Sanchéz, já desmascarada em entrevista ao jornalista francês Salim Lamrani, e do embargo criminoso perpetrado pelos EUA contra Cuba.

    • Ela teve o mérito de convidá-lo, mas perdeu o controle e nitidamente resolveu opinar e não mais escutá-lo. É irônico porque é guarda semelhança com a atitude dos estudantes. Também não dá para engolir associar a manifestação a uma orquestração de um partido, isto precisa de provas!

    • Piores são os policiais presentes aos eventos em que houve protestos contra a picareta cubana e que, vendo um “atentado à democracia”, não fizeram nada. Vou lhe contar um segredinho, ó papagaio do Reinaldo Azevedo: a Constituição Federal garante o que vocês, amantes da “ditabranda”, dizem ser “atentado à democracia”.

    • Democracia? Democracia?!! E você sabe lá o que é isto. Estou para acreditar que a maioria do povo brasileiro ainda não sabe o que é Democracia. E sabe por que? Porque a Rede Glogo, esta aí do programa “Entre Aspas”, detém quase o monopólio da comunicação no Brasil e faz uso disto para:

      1 – Eidtorial de O GLOBO – 2 de abril de 1964

      “Ressurge a Democracia”

      Vive a Nação dias gloriosos. (…) Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos.

      2 – A manipulação do debate Collor x Lula confessada pelo Boni

      3 – A Bolinha de papel do Serra

      Como se isto já não bastasse, segue vídeo mostrando a “Democracia da Globo”. É nesta hora que se separa a vida inteligente dos idiotas que acreditam na boa fé dela:

      https://www.youtube.com/watch?v=VD9f8DgA1iU

    • Democracia? Democracia?!! E você sabe lá o que é isto? Estou para acreditar que a maioria do povo brasileiro ainda não sabe o que é Democracia. E sabe por que? Porque a Rede Glogo, esta aí do programa “Entre Aspas”, detém quase o monopólio da comunicação no Brasil e faz uso disto para:

      1 – Eidtorial de O GLOBO – 2 de abril de 1964

      “Ressurge a Democracia”

      Vive a Nação dias gloriosos. (…) Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos.

      2 – A manipulação do debate Collor x Lula confessada pelo Boni

      3 – A Bolinha de papel do Serra

      Como se isto já não bastasse, segue vídeo mostrando a “Democracia da Globo”. É nesta hora que se separa a vida inteligente dos idiotas que acreditam na boa fé dela:

      https://www.youtube.com/watch?v=VD9f8DgA1iU

  • De Cuba Lançando, Entre Raspas e Restos

    René Amaral

    Ontem a noite teve mais um daqueles programinhas de bosta, destinado a calar quem se manifesta na direção contrária aos interesses GROBAIS, um Entre Raspas (e Restos). Os convidados eram o representante do Opera Mundi, Breno Altman e Sandro Vaia (nome bem apropriado) ex diretor de redação do ‘jornal’ Estado de São Paulo (só podia né?).

    Para variar um pouco, dessa vez tinha a voz do contraditório (em geral ausente nos programas da MôniKa) o Breno. Mas pra manter a tradição, a entrevada entrevistadora fez um joguinho de ping ping (sem o pong) tentando sempre calar a voz do contraditório. Como de praxe, bastava que o interlocutor contrário começasse a desenvolver um raciocínio lógico e fundamentado, para ser grosseiramente interrompido, ora pela PaudFoguel, ora pelo Vaia (buuuuu).

    Quando se comentou as manifestações, democráticas e pacíficas, contra a presença da traíra, agente da CIA e queridinha da SIP, insistiu-se que os protestos eram terroristas!

    Caralho! Só porque surgiu de movimentos sociais e organizações de classe de esquerda, os dois representantes do PIG insistiam que era tudo organizado pelo PT, e que eram terroristas sim, apesar de não ter havido violência ou ataques físicos à queridinha da América.

    Será que houve uma pontinha de inveja, por que os protestos contra a que veio de Cuba lançando, reuniram muito mais gente, de maneira espontânea e popular, que os protestos do grupo dos 20 contra Lula???

    Ela foi classificada como uma convidada do país!

    Opa!!!

    Quem convidou???

    A Dilma???

    O Congresso??

    Autoridades do Itamaraty???

    Não!!!!

    Foi o Instituto MilÂnus (em homenagem aos bundões que lá militam) que também paga, junto com a CIA e a SIP as despesas milionárias da viagem debut; que na realidade, não é a primeira, já que a mocinha de longas madeixas já morou na Suíça (com autorização de quem??) onde provavelmente foi recrutada pela CIA. Oficialmente ela é uma turista comum, sem nenhum privilégio diplomático, já que também não representa seu país, oficial, ou extra oficialmente.

    Há propostas tukanas de que ela tenha a segurança feita pela PF!!!

    De novo, CARALHO!!!

    Essa tucanalha é muito sem noção, como é que pode uma turistinha de bosta ser escoltada pela PF só pra não ter que ouvir os protestos justos e legítimos de gente que compreende que, se Cuba vive sob leis de exceção, quem impõe o maior dano à pequena ilha são os gigantes Estadunidenses e seu bloqueio comercial de mais de 50 anos.

    Enfim, na realidade acho mesmo que é inveja do PÊNIS da parte do PIG, afinal, suas manifestações ‘espontâneas’ geralmente reúnem algo em torno de 20 gatos pingados, enquanto a esquerda está de ombros juntos e fazendo barulho, ensurdecedor, contra os desmandos da direita fascista.

  • excelente matéria!
    me chocou ver um jornalista pensar de tal forma (Vaia).
    então, lendo os comentários, fui buscar no link postado pelo Michel no seu comentário.
    DELATOR! DEDO DURO! pessoas (erradas ou certas) morreram graças a este tipo de gente.
    Patricia (tbm comentou o post do Michel), concordo com Você!

    • graldo, eu tb fui la e FIQUEI CHOCADO. Ta la no Diario Oficial. E esse cara ainda da entrevistas e posa de domocrata a c*agar regras? Me desculpem os termos, mas é um absurdo.

      A quem for verificar, se encontra na coluna esquerda o nome do “democrata”.

  • Mais uma vendida ,Monica me dá engulhos Tenho uma amiga que estudou com ela e afirmou categóricamente que Monica é ótima .Olhei pasma para minha amiga e disse : ACORDA !!!!

  • Edu uma grande amiga de nossa causa e grande conhecedora de Cuba é a Maria Leite no Facebook.
    Ela tem promovido ótimos debate na comunidade socialismo e em suas postagens sobre o tema.
    Conhece bem a vida da blogueira e de seus familiares, familiares que a mesma sustenta com a grana
    que os opositores do regime Cubano lhe proporciona.
    https://www.facebook.com/maria.leite.5?fref=ts

  • Sandro Ângelo Vaia, não apenas por uma questão de coerência com o próprio sobrenome, merece todas as manifestações de desagrado, desprezo, escárnio ou desaprovação que possa receber… É um macaco velho da mídia descaradamente direitista que há neste país. Está sempre a serviço das forças econômicas e políticas conservadoras, que detêm o direito quase que exclusivo de manifestação nos grandes meios de comunicação brasileiros. Quem se der ao trabalho de examinar o que esse senhor escreve, antes de concluir a leitura das primeiras dez linhas, já terá uma clara ideia do seu posicionamento político reacionário e de favorecimento evidente dos interesses das elites. Eu assisti ao vídeo e, na minha opinião, Breno Altman passou como um rolo compressor, não só sobre o velho Vaia, como sobre essa Mônica Waldvogel, que é mera “office-girl” da famigerada Vênus Platinada…

  • Permita-me comentar um aspecto do seu post;

    “Antevendo que perderiam o debate se o deixassem falar – a cada vez que abria a boca, estremeciam –, recorreram ao velho recurso de quem não tem argumentos.”

    Mas não está sendo esta estratégia que um grupo contrárioà Yoani está usando ?

  • só peço uma reflexão, compare cuba com os USA em tudo depois volte ao debate ou melhor pergunte porque quase 20% da população cubana fugiu para os USA????
    Compare Havana com Los Angeles ou com Houston e logo a seguir pergunte se qual o sistema que deu certo.

    • Faça o seguinte: compare qualquer país latino-americano com os “USA” e terá o mesmo resultado. Sua proposta é absolutamente ridícula, absurda, estapafúrdia, sem pé nem cabeça, abilolada etc., etc., etc.

    • Os EUA são o que se chama de país vampiro. O “desenvolvimento” deles se deu às custas da colonização da América Latina e das guerras pelo petróleo. Foi só a América Latina se libertar parcialmente e, pronto… EUA estão na beira do abismo (e não é só “abismo fiscal”, como a mídia de lá tenta fazer parecer).

      Mas podemos comparar, sim, Cuba com os EUA.

      – A blogueira cubana viaja pelo mundo fazendo suas “denúncias” contra o governo de seu país. Ela entra e sai de Cuba livremente, quando bem quer.

      – O jornalista AUSTRALIANO Julian Assange denunciou, COM PROVAS, crimes cometidos pelo governo dos eua. Está a meses cercado pela polícia na embaixada do Equador em Londres. Se os eua o prenderem, ele pode ser condenado à morte por “atividades antiamericanas”.

      – Bradley Manning corajosamente ajudou o Wikileaks entregando provas de assassinatos de civis cometidos pelos EUA em suas guerras por petróleo barato. Está preso em confinamento solitário HÁ DOIS ANOS (o que é proibido pelas convenções internacionais) e pode ser condenado à morte por “atividades antiamericanas”.

      – Os eua mantém, ilegalmente, uma base e uma prisão em Guantánamo (Cuba). Muitos dos presos nunca foram formalmente acusados de crime algum, exceto “atividades antiamericanas”.

      Aliás, os aviões robôs (drones) que os eua lançam pelo mundo afora podem matar qualquer um que exerça “atividades antiamericanas” em qualquer parte do mundo.

      Mas os direitosos (que também são robôs dos eua) repetem, hipnoticamente, que o governo de Cuba é ditadura e que o governo dos eua é super-bacana.

      • É isto aí Locatelli. E o sujeito ainda me vem com a idéia de comparar Cuba com EUA?!

        Se fosse um pouco inteligente, sugeriria comparar com Nicarágua, Guatemala, Honduras ou Haiti.

        O que mais dói é um bando de idiotas aqui no Brasil ficar “pagando pau”, babando ovo de americano porque eles nos vendem vistos para irmos fazer compras em Nova York sem saber que da riquesa deles, a cada US$ 2,00 de riquesa deles, US$ 1,00 é roubado do resto mundo sobre tributação em cima dos petrodólares. Assim até eu consigo vender tenis Nike a R$100,00.

        • Pois é Frank.

          E olha que eu nem falei que os eua proibem cidadãos estadunidenses de viajar para Cuba. Ué, mas não seria educativo ver ao vivo aquele inferno, aquele horror, aquela ditadura assustadora?

          Os cidadãos dos eua, não podendo ir a Cuba, são “informados” sobre a Ilha pela Fox News e CNN.

  • Esse Sandro Vaia forma com Lya Luft, Maria Helena Rubinato, Danuza Leão e Ego Motta o time dos CANSADOS mofados. Mas desmoralizado mesmo está o tal de Marco Antonio Villa. Depois de todas as sandices sobre as eleições de 2012, ditas pelo sociólogo de botequim, só restou para lhe fazer companhia o Augusto bafo de gala Nunes e o Reinaldo rola-bosta Azevedo. Se alguém mais além da gangue dos Civita se interessar pelos palpites deste pateta será por pura culpa de o mercado de opiniões estar cheio de Mervais.

  • Quero saber se os deputados do PSDB vão devolver pros cofres públicos o dinheiro, que obrigaram a câmara dos deputados gastar,comprando as passagens de avião pra cubana fazer turismo ideológico em Brasilia?

    Isto foi um tapa na cara do contribuinte!

  • Olá a todos.

    Gostaria de fazer uma pergunta, já que este assunto é bem interessante. Por
    que o governo de Cuba não permite, ou não permitia, a saída de pessoas do pais?

  • Foi impagável o momento em que Altman questionou a jornalista(??), quando esta insinuou que os manifestantes estavariam lá a mando de terceiros, sem no entanto dar nome aos bois. Altman a interpelou de imediato “a mando de quem Mônica?”, e a “Entre Caspas”, pensando que a gracinha passaria despercebida, começou a gaguejar…

  • Essa bloqueira aí deveria ser ignorada por todos da esquerda. Sabemos que ela está aqui falando em nome do Capitalismo, ou seja, dos Estados Unidos. Essa direita desse país é uma vergonha, uma entreguista, uma lesa-pátria, em nome do egoísmo apoia até o diabo se necessário for. O melhor é ignorar essa blogueirazinha. Para mim ela não tem a menor importância. O que não dá para entender é o que ela está fazendo no Brasil, se os países envolvidos no caso são Cuba e Estados Unidos. Mas umas vaias para ela são benvidas, para ver se ela não vem mais aqui.

  • Não considero que esta cibermercenária mereça que lhe dediquemos muito tempo. Na verdade, eu gostaria de chamar a atenção de todos para algumas verdades sobre Cuba que as máfias midiáticas se esforçam por ocultar. Portanto, recomendo vivamente que vejam e ajudem a difundir os seguintes documentários:

    O Bloqueio: A guerra contra Cuba

    http://www.youtube.com/watch?v=kTKWT60LouI

    Os direitos humanos em Cuba: Fatos, não palavras

    http://www.youtube.com/watch?v=nGwQnKj3CW8

  • E o que tem o livre trânsito para o exterior haver com atentados terroristas? Quero dizer, o problema não seriam os que entram, ao invés dos que saem. Além do mais, este tipo de política não é eficaz (contra o terrorismo) e ainda cerceia o cidadão de bem. Vocês não concordam?

    Grande abraço a todos.

  • Desculpe a todos, o texto anterior ficou mal escrito.

    E o que tem o livre trânsito para o exterior haver com atentados terroristas? Quero dizer, o problema não seria os que entram, ao invés dos que saem? Além do mais, este tipo de política não é eficaz (contra o terrorismo) e ainda cerceia o cidadão de bem. Vocês não concordam?

    Grande abraço a todos.

    • Marco Antonio, o problema é que os que saem, depois voltam.

      A CIA já tentou matar Fidel com charutos envenenados, graxa de sapatos com gás venenoso, só para citar algumas das tentativas de assassinato.

      No entanto, a solução adotada atualmente pelo governo cubano, aparentemente, é redobrar a segurança nos aeroportos e portos. É uma solução.

      Por outro lado, o governo dos eua PROÍBE seus cidadãos de ir a Cuba, exceto se tiverem parentes “diretos” lá. Por parentes “diretos” eles entendem: pai, mãe ou filho(s). Tio não vale, nem irmão. Então, está proibido aos cidadãos dos eua visitar Cuba e ver, COM SEUS PRÓPRIOS OLHOS, o que a carcomídia de lá esconde. Eles são obrigados a acreditar na Fox News e na CNN: Cuba é o inferno e ponto final. O que será que a blogueira acha disso?

  • Outra questão que considero importante é este absurdo embargo contra Cuba.

    O que pode ser feito para acabar com este que considero um dos maiores crimes contra a humanidade, e principalmente contra os cidadão de Cuba?

    E qual é a justificativa dada pelos EUA para este absurdo? Porque o objetivo é claro: derrubar o atual regime cubano.

    Grande abraço a todos.

    • Marco Antônio, os eua encalharam na década de 60 e não saíram mais de lá. Só isso explica manter a prisão de Guantánamo e o bloqueio econômico.

      O principal problema do bloqueio é que quem fizer negócio com Cuba não poderá fazer negócio com os EUA. No entanto, esse bloqueio começa a fazer água. Por exemplo: a Construtora Odebrecht tem obras gigantescas em Cuba. Empresários venezuelanos também. Tio sam está perdendo o bonde por teimosia ideológica.

      Os eua encalharam na década de 60, mas o mundo segue em frente.

      • Roberto, agradeço suas respostas.

        Esta questão é muito complexa. E me desculpe, mas o que fica é a seguinte questão: ou Cuba é o inferno ou é o paraíso. E, honestamente, não acredito nem em uma coisa nem em outra. Não conheço Cuba, mas não acredito num país perfeito, onde tudo é maravilhosamente certo, onde o governo é perfeito. Mas conhecemos o que existe de bom lá. Preferia ver como Cuba seria sem esse embargo absurdo. No final não há como saber…

        Assim com tenho discernimento de entender que os EUA, que se dizem defensores da liberdade e agem como a polícia do mundo (embora façam vista grossa para os crimes cometidos em países africanos, por exemplo), estão “apenas” defendendo seus interesses, e usam toda a sua força para isso.

        A mídia é um poder, e acredito que os dois lados a utilizam para mostrar o seu lado da história. E nós é que temos que procurar a verdade. E onde está a verdade? Em todos os lados, ou em nenhum deles.

        No final das contas, os cidadãos, as pessoas, são prejudicadas. E isso vale para os dois lados.

        Eu, por exemplo, acho estranho o fato de que não haja eleições em Cuba. A democracia é algo ruim, afinal? E a China? Ela é comunista e não se posiciona?

        Grande abraço a todos.

        • Gosto do Blog Cidadania porque há debate.

          Marco Antônio, na minha opinião a China é um país capitalista. O fato de o partido no governo se declarar “comunista” é só fachada. É um país com muita pobreza e miséria. O PIB per capita no Brasil é de cerca de U$ 12.000,00. Na China é de cerca de U$ 4.000,00, sendo que há enorme concentração de renda.

          Quanto a Cuba, é claro que não é o governo perfeito, pois não há nada perfeito neste mundo. Mas há eleições, sim, acompanhadas por observadores internacionais. O sistema eleitoral é completamente diferente: todos os cidadãos podem votar E SER VOTADOS. Mas atenção, os eleitores também podem destituir o eleito a qualquer momento, caso seu desempenho não esteja a contento.

          Há debates em cada bairro, por todo o país. Sabe aquele debate looongo sobre futebol que alguns brasileiros travam, tomando cerveja? Os cubanos preferem investir esse tempo em debate político, pois acham mais importante. Só depois desses debates é que a votação acontece.

          O Partido Comunista não participa como partido. Os candidatos podem ser ou não membros do partido. Em geral, não são. É realmente muito diferente. Mais detalhes você encontra, por exemplo, no site Sul21:
          http://www.sul21.com.br/jornal/2012/10/eleicoes-em-cuba-quem-indica-os-candidatos-e-o-povo/

          • Mais uma vez agradeço sua resposta, Roberto.

            Quero deixar claro que não tenho uma posição contra ou a favor do governo de Cuba. Mas sou a a favor das pessoas, do povo cubano.

            E, no fundo, o que existe de verdadeiro é o embargo econômico. O povo cubano sofre com isso. E o que existe de bom e ruim em Cuba ficará mascarado por esta “distorção” (para não chamar de loucura absurda, entre outros adjetivos).

            E fica claro também que a comunidade internacional é impotente ou omissa, para fazer algo a respeito. Quanto aos EUA, só o poder interessa. Estou falando do establishment estadunidense, claro, não dos cidadãos de lá.

            Grande abraço a todos.

  • Outra questão que considero importante é este absurdo embargo contra Cuba.

    O que pode ser feito para acabar com este que considero um dos maiores crimes contra a humanidade e, principalmente, contra os cidadãos de Cuba?

    E qual é a justificativa dada pelos EUA para este absurdo? Porque o objetivo é claro: derrubar o atual regime cubano.

    Grande abraço a todos.

    P.S.: Peço desculpas ao Sr. Moderador e solicito desconsiderar a mensagem anterior, pois está mal escrita, assim como retirar este “P.S.” do corpo do texto. Obrigado.

    • Em 1960, Cuba confiscou e estatizou empresas norte americanas, sem a devida indenizacao, isso e’ contra a lei internacional.

      E’ bom frisar que E’ LEGAL que governos encampem empresas estrangeiras, POREM tem que haver indenizacao.

      Quando Cuba indenizar os EUA, o embargo devera’ ser suspenso. Enquanto nao o fizerem, os cubanos continuaraom sendo apenas e simplesmente LADROES.

  • Eduardo,
    Discordo do Breno Altman quanto a Yaoni não ser agente da CIA, tecnicamente ela é.
    A blogueira recebe financiamento e participa de projetos finaciados pela Sina( seção de interesses americanos- semi embaixada em Havana) ou por institutos e tink-tanks ligados ao governo dos EUA. Tais instituições fazem, segundo os EUA,às claras, o trabalho que cabia à Agência fazer, incubertamente, nos anos 70. Algumas destas instituições são: NED, IRI, Os objetivos de tais finaciamentos e instituições é fomentar no mundo inteiro o apoio aos interesses dos EUA e derrubar adversários.

    Yaoni é uma mercenária do Tio Sam, e portanto agente incuberta da Cia. Así de sencillo.

  • Mônica: deselegante. Não deixou o Breno dar um presente ao Sandro.
    Sandro Vaia: merece o sobrenome.
    Yoane: em breve será esquecida.
    Breno Altman: Lúcido, claro, inteligente. Não tem ranço. Valeu, Breno.

  • Eduardo, uma sugestão: uma campanha pelas redes sociais, tuitaço, enfim para saber qual o presente que o Breno queria dar ao Vaia e foi impedido pela Mônica. Não sei como fazer essas coisas. Será que seria interessante?

  • O mais engraçado é a oposição no Congresso dando boas vindas e espaço à blogueira “zero à esquerda”.

    Já pensaram?

    Isso é que é apelação (kkkkkkkk). Absoluta falta de ter o que usar para aparecer…

  • A Monica, vamos reconhecer, está defendendo o seu salário: o patrãomanda, ela obedece. Sua opinião pessoal não existe. Quanto ao Sandro, tão somente merece o que o seu sobrenome define. Educadamente, é claro, da nossa parte.

  • “Apontou a Vaia o “pequeno” detalhe de que os contrários de Yoani só exerceram o direito constitucional à liberdade de expressão em locais públicos e que não houve violência, ainda que possa ter faltado critério”

    Curioso, eles exerceram seu “direito constitucional à liberdade de expressão” impedindo outra pessoa de exercer este mesmo direito. Muito coerente, não?

    • Claro que não. E este blog disse isso várias vezes. Acho que erraram. Contudo, direito de manifestação é constitucional. Como disse Altman, nada impediria que partidários de Yoani fossem lá defendê-la. Ou ela poderia ter feito um evento fechado em que só entrassem apoiadores. Se o público de um show não gosta do que vê, vaia o artista e nem por isso vamos jogar esse público numa masmorra. Gente como você preferia a ditadura, quando apareceriam policiais espancando quem se manifestou. Repito: acho que os manifestantes se equivocaram, mas foi um equívoco a que tinham direito.

  • Qual a ameaça que Cuba representa para os Est.Unidos? Nenhuma. Ou então são os charutos cubanos. Os usamericanos poõe um homem na Lua mas não fazem charutos tão bons como os cubanos. Só pode ser isso.

    • À época a ameaça era do tipo “se deixar vai virar moda e farra, com qq paiséco subdesenvolvido querendo tomar conta da sua pátria”

      Viva a nossa CIA gritavam os gringos ..melhor dizendo, viva as nossas “companhias” de capital esperto

  • Não vi e não quero ver nada que venha da Globo News. Só sei que esta tal blogueira, paga pelo governo norte-americano, saracoteia livremente dentro e fora de Cuba.

  • Breno Altman, você arrasou!!! Foi a transparência e coerência do Altman contra a truculência do outro entrevistado, combinada com o nervosismo e a visível dificuldade de argumentação daquela que teria o papel de mediar o debate. Nao sobrou pra ninguém, só deu Breno Altman. A platéia da Globonews ganhou um presentão!

    • Eduardo,

      Fiz mais do que sugeriu. Li todo o texto que você postou, com a “sua” interpretação, e assisti o vídeo. Sem fazer nenhuma defesa da Mônica – porque não tenho procuração para fazê-lo, não concordo muito com a interpretação que você fez.

      O Breno, um orador bem articulado, inteligente e bem informado, cometeu um pecado capital ao insistir que os protestos contra a Yoani foram democráticos (e, de fato, foram) e que os manifestantes não praticaram nenhum tipo de violência. Aí, sendo tão bem informado como é, sou obrigado a acreditar que ele agiu de má-fé (ou pensou que somos todos idiotas incultos e ignorantes).

      Existem muitos tipos de violência (física, moral, psicológica, verbal, sexual, negligência, e outras) e nenhuma delas é admissível em uma democracia.

      Cassar a palavra e o direito de uma pessoa dizer o que pensa, seja lá o que for que pense, é, a meu ver, a forma de violência mais abjeta, deplorável e repugnante.

      É a antessala das ditaduras.

  • Quero saber por que meus comentários postados no dia 22/02 não foram aceitos. Não ofendi ninguém, não disse palavrões, apenas as minhas ideias são contrárias as suas. Onde está a democracia? Onde ficou a cidadania? Onde está o lugar para o contraditório? Vocês esquecem que estamos no Brasil, em pleno estado de direito ? É lamentável e triste. Tenho minhas preocupações quanto ao futuro do nosso País, em relação à democracia! Há comentários medíocres e oriundos da desinformação , postados nesse blog.

  • Eu discordo.

    Os protestos passaram o limite do razoável. Tanto é que, durante o debate, foi demonstrado a impossibilidade da blogueira mostrar um vídeo num espaço público devido à arruaça que os protestantes estavam causando.

    Os manifestantes tentaram, é muitas vezes conseguiram, impedir o direito de Yoani de se manifestar. Uma maneira vulgar, autoritária e podemos considerar em diversos pontos como constrangimento ilegal, a forma com que tentaram impedí-la.

    E além do mais, o achincalhe saiu pela culatra, pois ficou claríssimo a todos que acompanharam os acontecimentos que a Yoani tinha argumentos enquanto os protestantes tinham apenas gritos.

  • Incrível como caiu a qualidade dos dissidentes do regime cubano, que saudade do Cabrera Infante ou do Reinaldo Areias. Antigamente os dissidentes eram escritores, artistas hoje uma blogueira que não oferece um argumento, uma ideia, só ecoa o que é dito alhures. Que pobreza. Será isso um sinal da decadência da educação cubana? Tomara que não. Acho que o problema são as pessoas que não entenderiam um Cabrera porque tem que ler um livro inteiro, blog é facinho, curtinho, nem precisa pensar é só repetir e pronto, já tá culto.

  • Assisti o debate e a impressão que tive foi que o jornalista Sandro Vaia, tentava conter uma raiva descomunal ao ver seus argumentos serem prontamente desmoronados de forma bastante lúcida pelo editor do site opera mundi, e bem observado por este blogueiro o fato da direita atrasada deste país sempre comparar movimentos de esquerda com nazistas, fascistas, etc mas nunca com a “nossa” ditadura na qual foram decisivos para o sucesso do golpe de 1964, ou seja, acusam movimentos de esquerda de anti-democráticos mas quem ajudou a implantar um golpe autoritário e sanguinário foram eles.

  • Fazia tempo em que não assistia a um debate em que um dos debatedores deu um show de capacidade de argumentar e dizimar os adversários, sem perder a esportiva ou agredir ninguém. Não conhecia este cidadão, Breno Altman do site Opera Mundi, o qual é dos bons, em termos de debate, ora, ora. O programa que o PHA sarcasticamente denomina de “Entre ‘c” Aspas” é mais um dos múltiplos programas das “organizações” mafiomidiáticas Globo, com um só objetivo, qual seja, o de perpetuar a fortuna quase incalculável da famiglia marinho, gente (?) bem nascida que de forma oportunista e antipatriótica aliou-se aos poderosos imperialistas de fora, a espionarem para eles de forma impune, ao mesmo tempo em que internamente pratica a ditadura das comunicações, escondendo do povo brasileiro o que este deveria saber sobre os seus aliados da mídia piguenta e maximizando, em alguns casos muito além da mentira, da calúnia e da difamação, os defeitos daqueles que ousam se interpor e dar um basta em seu histórico de golpes e devastação contra a formidável senzala que as famiglias dos 6 Berlusconis buscam perpetuar em nosso país.
    A Globo ao que tudo indica mandava no Brasil, do futebol à política externa, e ainda usa de métodos pouco convencionais ou pouco lícitos para se libertar de dívidas com entidades governamentais, como as outrora estatais (vide o exemplar da Privataria Tucana já em mãos do Jô Gorgulhogel sem que se fale sobre a data para início das investigações), Têm, os marinhos, através dos seus prepostos e alugados, regiamente pagos para fazerem “a cabeça” das massas, um formidável banco de dados digital com recursos de última geração, para trazer à tona, a qualquer hora, o fruto da espionagem contra políticos, juízes, quaisquer cidadãos, com o objetivo de chantagem, para impor aos governos os seus ungidos submissos aos seus caprichos e interesses, muitas vezes crápulas transvestidos de beatos, como no caso do “vote em um careca e leve dois”.
    Breno Altman me fez lembrar de outro cidadão que eu mal conhecia e que massacrou os seus interlocutores em termos de argumentação em um debate no Roda Viva da ex-TV Cultura, agora uma espécie de sucursal tucana da Folha; refiro-me ao José Dirceu, hoje um condenado político, pelo que se diz, a mando do PIG – Partido da Imprensa Golpista, sem que a sua defesa fosse sequer considerada. José Dirceu reduziu Augusto Nunes, na TV Cultura, a dimensões nanométricas.
    Acredito que este excelente Breno Altman, seguramente, jamais será chamado novamente para o “entre caspas” ou qualquer outro programa sob o comando do Ratzinger – Rotweiller dos marinhos-21-bi.

  • Geraldo Filho, não sei se vc está fazendo alusão ao que postei, acredito que sim. Caso seja esse o fato, eu estava fazendo referência a um comentário anterior que não foi editado pelo blog, porque entrava em choque com as ideias postadas pela maioria. Foi pena, pois cassaram a minha opinião. Vc , infelizmente , não tomou conhecimento do conteúdo. Não sabe o que perdeu, a pura verdade, pesquise sobre Cuba ,sobre as atrocidades que foram cometidas naquela Ilha.

Deixe uma resposta