Grupo “Skank” usa política para se promover na mídia

Análise

 

Skank – também conhecido como skunk – é uma variedade de maconha (cannabis sativa) que, por ser cultivada em laboratório, produz um efeito concentrado. Não chega a ser uma substância transgênica porque a estrutura molecular de sua semente não é modificada. O que muda é o cultivo. É feito em estufa com tecnologia hidropônica — é plantada em água, como certas espécies de alface.

A diferença do skank para a maconha comum é a capacidade entorpecente. O princípio psicoativo é o tetra-hidro-canabinol (THC). A maconha comum tem uma concentração de THC em torno de 2,5%; no skank, chega a 17,5%. É uma espécie de supermaconha, portanto.

Este post, porém, não pretende fazer pregação contra a maconha, vale frisar. Até porque, este Blog defende sua liberação e, inclusive, a de todas as outras drogas, haja vista que o proibicionismo só serve para criar mercado para o crime organizado, que sofreria um duro golpe se, como em países nórdicos que liberaram as drogas, o Brasil parasse com essa tolice de permitir o uso de drogas pesadas como o álcool enquanto proíbe outras só para satisfazer preconceitos.

Mas por que, então, a explicação do que é a supermaconha skank? É só para contextualizar a jogada de marketing de um grupo musical que leva o nome da substância.

O grupo “Skank” é comandado pelo vocalista Samuel Rosa, que, em sua recente apresentação no Rock in Rio, de forma escancaradamente visível misturou a apologia que faz à maconha com política a fim de ganhar espaço na grande mídia que faz oposição ao PT. Espaço sobretudo na Globo, mas não só.

No último sábado, o grupo “Skank” fez uma apresentação no palco Mundo, no Rock in Rio. Antes de entoar seu sucesso “É uma Partida de Futebol”, o grupo exibiu no telão por trás de si imagens dos protestos que aconteceram no país em junho, mostrando os manifestantes gritando o famoso bordão “Vem pra rua”, com direito a integrantes do show vestirem a máscara característica do grupo oposicionista de direita “Anonymous”, que tentou armar um protesto nacional contra Dilma Rousseff no último dia 7 de setembro.

Eis que chega a hora de entoar a versão adaptada pelo “Skank” a partir do sucesso de Roberto e Erasmo Carlos “É Proibido Fumar”. Os reis da Jovem Guarda não compuseram a música nos anos 1960 pensando em maconha, mas, após a adaptação do “Skank”, nos shows deste grupo as plateias jovens passaram a adicionar a palavra “maconha” ao refrão.

“É proibido fumar”, canta o “Skank”. E o público completa: “maconha”.

Após começar a politizar o show, então, o vocalista e guitarrista Samuel Rosa teve uma sacada de gênio para ganhar mídia favorável. Gritou para o público:

— Maconha é proibido, mas mensalão pode fazer de novo, né?

Quem é que está “fazendo mensalão de novo”? O STF, segundo o músico…

Mas foi a conta. O show do “Skank” ganhou um super destaque no Jornal Nacional de sábado. Apesar de o telejornal ter dito que “A tarde deste sábado (21) no Rock In Rio foi de muita música brasileira”, o único grupo brasileiro que teve espaço na matéria de 3m44s foi o “Skank”, além de uma menção a Pepeu Gomes e a Moraes Moreira durante 3 ou 4 segundos.

A matéria começou com os preparativos do “Skank” para o show, mostrando o grupo fazendo “massagem para relaxar” e, em seguida, apresentando entrevista em que o vocalista Samuel Rosa fez apologia ao seu grupo musical, dominando a matéria quase inteirinha.

Já no domingo, a Folha de São Paulo pôs o “Skank” em sua primeira página, com uma foto de Samuel Rosa em grande destaque, sob a manchete “Dia do POP”. A matéria diz que o sábado, no Rock in Rio, teve “altos e baixos” entre os artistas que se apresentaram.

Os “baixos” ficaram por conta do norte-americano Phillip Phillips, segundo a matéria, que diz: “Desconhecido para quem não acompanha o programa de calouros da TV ‘American Idol’, no qual ele surgiu, Phillips fez uma mistura sem sal de rock, pop, folk e batidas dançantes”.

Adivinhe agora, leitor, por conta de quem ficaram os “altos”… Claro que por conta do novo herói “pop” da mídia partidarizada: o “Skank”.

O comportamento laudatório da grande mídia a Samuel Rosa e seu “Skank” tem ainda um outro componente: estimular artistas a faturarem mídia favorável dando declarações políticas que ajudem na interminável luta de meia dúzia de barões da mídia para elegerem algum tucano – ou, na pior das hipóteses, Marina Silva – no ano que vem.

Resta saber se fazer politicagem barata em um show em que os ingressos custam, em média, R$ 200 reais (fora o custo dos baseados), como o Rock in Rio, servirá para convencer quem não pode nem sonhar em gastar tanto dinheiro a votar em quem as famílias Marinho e Frias, entre outras, querem que seja eleito presidente da República.

257 comments

    • O Marat, pega leve. Com o club da esquina???? A bandinha já não existe, daí voce põem ao lado deles O Club da Esquina, viraram pó…. Depois, os babacas vem falar que foram maus entendidos, que não foi bem assim, a intenção não era essa, que eles pegaram um bagulho com o aócio e se perderam……….

    • As duas grafias “skunk” e “skank” são usadas para a variedade de maconha em questão. E o nome da banda foi escolhido em referência a essa droga. Evidentemente a referência é velada para evitar processos por apologia às drogas.

      O texto do Eduardo está corretíssimo e não adianta a trollagem ficar procurando pelo em ovo para atacar o texto dele, porque os leitores do Eduardo são perfeitamente capazes de cruzar as informações e perceber as jogadas medíocres da trollagem profissional que infesta o blog.

    • PEDRO,

      O Grupo do SKANK é tão
      de baixo nível cultural que
      começou errando ao não
      dar o nome de SKUNK,
      como, certamente, querendo
      despistar.
      Conheço bem aquela gente.

      • Quanto a usar um e não outro, normal. Possuem algumas músicas que gosto bastante outras que entendo como fracas, ruins mesmo. Assim o mesmo vale para Rita Lee. Não sei se fizeram isto por espaço, creio terem feito por pensarem assim mesmo e quem sabe, unir o útil ao agradável.

      • Gozado que o próprio grupo Skank usou o nome mais comum dessa variedade da droga. Vocês são ridículos. Não sabem discutir nada sem desqualificar. Fraquinhos. A droga é conhecida como skank ou como skunk. É uma cretinice. Nem pesquisam pra fazer a crítica. Há dezenas de textos repetindo, à exaustão, que as duas formas são válidas. Eis outra http://www.brasilescola.com/drogas/skank.htm Há muitas fontes. Qualquer um pode fazer a pesquisa. Estão é procurando pelo em ovo e nem são competentes para achar. Covardes, não usam os nomes, atacam família, difamam acobertados pelo anonimato. Mas sabe por que te dou espaço, pateta? Para desmoralizá-lo. Que tal debater o tema do post e não uma lateralidade que nem importaria? Enfim, agora chega. Já dei espaço. Agora jogo vocês no lixo. A tecla delete é fácil de apertar e dá muito prazer fazê-lo.

        • Ô minha galera, cês não perceberam que estes tais aí estão skankaradamente cheios de skank, (ou skenk, ou skink, skonk, skunk ou a merda que for), que saem a proferir asneiras prórpias de quem se encontra neste estado mental?
          Teve alguém aí que pediu pro Eduguim tosar estas coisas, mas pensando bem, se tornou divertido rir ás custas destes palhaços.
          Estejam eles com ou sem skank (ou será skunk….)

          • Isso é verdade Luciano.
            E eu até que ria aproveitar o ensejo pra pedir pro Eduardo liberar os possíveis comentários do General Azedo, do Lucas Pasquale Daniel e do Heil Celso.
            Tá certo que o Blog da Cidadania cumpre papel edificante na formação dos cidadãos e que temos que discutir as questões sociais com seriedade, mas um pouco de diversão e humor não fazem mal a ninguém.

        • Bobalhões como esse pululam na rede. Mas o principal defeito dessa SR é ser cruzeirense…rs
          Deixa ele prá, é mais um cheirosinho a encher o saco dos blogueiros sujos….Saúde e paz para vc Eduguim.
          Abs.

  • Meu caro Edu, o triste disso tudo, será mais tarde ver esse mané, Samuel Rosa, numa campanha publicitária do governo federal, como já o fez a musa do Cansei, Ivete Sangalo. O PT parece masoquista, gosta de apanhar.

  • Quem vai ao Rock in Rio?
    Pausa para um desabafo: Nada mais provinciano do que o IN
    Quem vai a essas apresentações são patricinhas e mauricinhos , os 1% ou no máximo 10% que não ditam mais as regras do jogo há mais de 10 anos .

    Eu tô fazendo que nem o Lula, quando um Caetano fala besteira ele vai lá e ouvi o Chico
    Eu quando leio, ouvir já é demais, essas besteiras desses grupinhos que foram arremessados para o estrelado graças a outros eu vou lá e tasco um QUE PAÍS É ESSE do Renato Russo

    E durmo super bem

    A maior droga é a ignorância, haja bolsa-MEC.

  • Nada além de uma jogada comercial para ganhar espaço na mídia. Um golpe publicitário. Os artisas que entram em decadência em geral procuram uma forma de cair nas boas graças da mídia corporativa e xingar o PT tem sido uma fórmula garantida para isso nos últimos dez anos.

    Só que pelo que eu saiba, até hoje nenhum artista decadente reverteu sua decadência usando essa fórmula.

  • Caro Eduardo, conheci o som do Skank através de um carro de som da CUT nos meus tempos de bancário nas greves da segunda metade dos anos 80. O hit da ocasião era “Indignação”, da então desconhecida banda. O Skank hoje não fez nada mais do que fizeram outras bandas e artistas indignadas daqueles tempos. Aqui, em Minas, sempre esteve a soldo da mídia e da elite conservadora, inclusive, com participação efetiva no que aqui foi chamado de Pimentécio e nas campanhas tucanas do nosso eterno playboy, Aécio. São hoje artistas de aluguel, como tantos outros.

  • Caro Eduardo,

    Tenha certeza que a culpa é do próprio PT. Creio que o PT tenha conhecimento de algo muito grave e que não possa se defender. Qualquer um hoje diz coisas terríveis e tentam envolver o partido.Incrível é que o partido não se defende. Nós que estamos nas ruas a defender o partido ficamos sem entender qual é a estratégia. Bem seja lá qual for creio que partido tenha uma. Quanto ao skank, todos nós sabemos que esta naquela fase dificil, onde não consegue criar um sucesso. Depende das grande mida para colocar uma musiquinha na novela e de uma reportagem amigo. Quanto ao talento perdido…..

  • Parte dos roqueiros brasileiros estão decadentes. A salvação é babar os ovos do PIG. Prefiro o “velho” ativista Bruce Springsteen. >>
    Bruce, em suas letras, deixa evidenciado seu patriotismo, e é uma espécie de porta-voz dos trabalhadores, muitas vezes mencionados em suas canções. O álbum Born to Run está na lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.1
    O artista também participou da música “We Are the World”, uma parceria de 45 cantores que tinha o objetivo de arrecadar fundos para o combate da fome na África, escrita por Michael Jackson e Lionel Richie. Os 45 astros formaram o grupo USA for Africa. Bruce já vendeu mais de 120 milhões de discos…
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Bruce_Springsteen

    Rio: Bruce Springsteen ensina como fazer um legítimo show de rock: http://t.co/LrrzG1tkmo

  • Edu, o público desses caras é restrito, então eles escolheram disputar a simpatia dos coxinhas. Devemos lembrar que o PIG detém muito poder de mídia neste país. Um artista qualquer pra tentar ser famoso precisa aparecer nestes jornalecos, pois é lá que muitos anunciantes ainda gastam seu dinheiro. O tal do BV ainda tá na mão da Globo Overseas. A democratização das comunicações pode ajudar a reverter esse quadro, mas quem vai meter a mão nesse vespeiro?. O governo Dilma parece não ter muito interesse em comprar essa briga.

  • Quem é Samuel Rosa?

    “Bono compara Lula a Mandela e pede Bolsa Família mundial”

    Para Bono, depois que o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela retirou-se da politica, por problemas de saúde, Lula se converteu no grande interlocutor mundial dos pobres. “Lula, você é o único interlocutor capaz de falar com capitalistas e socialistas, com dirigentes dos países ricos e com as lideranças do Terceiro Mundo”, disse o vocalista e ativista social.

    http://atarde.uol.com.br/chamegente/materias/1495645-bono-compara-lula-a-mandela-e-pede-bolsa-familia-mundial

  • Skank, Lobão, Carla Perez. É sempre a mesma jogada: artistas em decadência tentam agradar à mídia golpista para, quem sabe, faturar destaques nessa mesma mídia.

  • A declaração so Skank aumentou a indignação dos coxinhas, ou seja, nada mudou.
    Pra quem não está nem aí pra esta chatice midiática do mensalão, idem.
    Pra quem conhece a farsa do mentirão, o Sakank perdeu.
    Portanto: ganhou instantes na mídia, mas cavou a própria cova.

  • E tem mais, existem 3 tipos de cannabis, sativa, indica, ruderallis. Ruderallis e o canhamo, que serve p fazer tecido etc, mas n p fumar. Skunk e um hibrido de sativa c indica, predominantemente sativa. O mais perto que se passou do laboratorio foi p fazer o cruzamento de duas especies, como esta descrito n reportagem que eu postei sobre a historia da strain.

  • Não era você que era a favor da maconha até outro dia? Então por que usá-la para denegrir a imagem de uma banda? É ordem do partido denegrir todo mundo que tem opinião contrária? Como vocês fizeram com as atrizes da Globo? Outra coisa, desculpe, mas quem é que financia o blog? Não dá para entender. Você disse que vende peças ou sei lá o que, mas está todos os dias aqui no blog. Ou você é um gênio (coisa que não é) ou você trabalha no blog das 8h às 23h e vendendo peças das 23h às 8h do dia seguinte. Vai ver que é isso. Não dá para entender. Você lê todos os jornais, assiste todos os canais e sai procurando alguém que tenha publicado alguma coisa contrária a seu partido para denegrir essa pessoa. Isso deve consumir muito tempo. Não é possível. Outra coisa, reportagem de Veja acaba de mostrar que a inadimplência do minha casa minha vida é de 20% e que esse pessoal não vai pagar nem o governo vai cobrar nem tomar a casa. Este país é uma vergonha, um lixo. Depois do PT, o partido mais corrupto do Brasil, virou uma avacalhação geral. A corrupção em geral virou coisa normal da praxe do brasileiro. Mas a farra acaba em 2014 não tenho dúvida nenhuma. Outra coisa, com embargos infringentes ou não, nada muda. O julgamento não vai mudar o fato de que o PT comprou votos no Congresso. O Mensalão está provado e nada mudará isso e os marginais vão pegar presídio de qualquer jeito, nem que seja em regime semiaberto. 2014… Aguarde até 2014… Depois, todos esses parajornalistas vão perder a verbinha das estatais. Até a Record (a TV do PT) vai cair na real e mandar embora aquele monte de parajornalistas que tem lá…

    • Algumas ponderações, venerável conde:

      “Não era você que era a favor da maconha até outro dia?”

      Leu direito o texto? O terceiro parágrafo começa assim:
      “Este post, porém, não pretende fazer pregação contra a maconha, vale frisar. Até porque, este Blog defende sua liberação e, inclusive, a de todas as outras drogas…”
      Então, 1X0 pro Eduguim…

      “Ou você é um gênio (coisa que não é) ou você trabalha no blog das 8h às 23h e vendendo peças das 23h às 8h do dia seguinte”

      A vida particular do blogueiro é problema dele. Se ele deixa de dormir pra defender seus pontos de vista e paga pra isso, sorte ou azar dele. Do meu ponto de vista, sorte minha porque concordo com ele e tenho certeza de que o que ele faz tem muito mais valor do que ficar fazendo apologia da criminalização da política. Portanto, 2X0 pro Eduguim..

      “Outra coisa, reportagem de Veja acaba de mostrar que a inadimplência do minha casa minha vida é de 20% e que esse pessoal não vai pagar nem o governo vai cobrar nem tomar a casa. Este país é uma vergonha, um lixo.”

      Se ainda acredita no que tá escrito na veja, é porque está descolado do mundo real. Se a inadimplência fosse de 20%, ainda assim valeria à pena ver um monte de rentistas se fodendo com seus ‘valorosos’ imóveis pra alugar vazios e um monte ainda maior de cidadãos morando sem dar renda pra esses chupins. E se o país tá um lixo, os incomodados é que se mudam… Placar Eduguim 3X0 Conde …

      “Depois do PT, o partido mais corrupto do Brasil, virou uma avacalhação geral. A corrupção em geral virou coisa normal da praxe do brasileiro.”

      Isto significa que V.Sa. é um corrupto, assim como eu, o Eduguim, o Locatteli, o Ruy, o W A, o Juliano, a Ana Cruzzelli, a Maria Amélia, o Marat, o Lula, a Dilma, o Joaquim Batman, o Gilmar que só Mentes, o Paulo Henrique Amorim, o Luis Nassif, os filhos do Roberto Marinho (eles não tem nome), a Nathalia Timberg, A Regina Duarte, o William Bonner, o José Serra, o picolé de Chuchu, a Marina Silva, o Requião, o Pedro Táxi, o Suplicy e o…, o…., o…, a…., etc. etc. etc. etc. Diante desta sua falha, o placar aumentou: Eduguim 4X0 Conde….

      “O Mensalão está provado e nada mudará isso e os marginais vão pegar presídio de qualquer jeito, nem que seja em regime semiaberto”…

      É….o mensalão está tão provado quanto aquela teoria do boimate. Ah, também está provado que a globo pagou aquele papagaio de mais de um bilhão. Só não vimos o Darf.
      Lamento, mas….Eduguim 5X0 Conde…

      E chega, vai. Tô vendo que numa cabeça de abóbora como a sua não entra inteligência.

      Tchau, belo. Lembranças aí pro Décio de Atibaia, se vc o avistar.

      • Caro Luciano
        Também pensei em dizer umas poucas e boas pra esse tal de Conde de Bragança Jundiaí e Atibaia, mas dai pensei: eu, hein? Esse cara deve alguma figurinha carimbada lá do prof. Ariovaldo.
        Mas não é que o sem vergonha tava mesmo falando sério?
        Se a lata de lixo já não tivesse tão abarrotada eu iria pedir pro Edu colocar mais esse lá.

  • Boa resposta aqo cretino do pedro. Alem de cretino e burro e aqui nos nossos blogs sujos nao tem espaço pra cretino e burro ao mesmo tempo. Nao saber e caeitavel, desde que tenha a humildade pra aprender.
    abrcs
    Wilson

    • AVISO IMPORTANTE!
      Esse Wilson não sou eu. Eu sou o Wilson Alves, mas se alguém nos confundir não me importo nem um pouco e ainda fico bastante lisonjeado.

  • Artistas que se converteram a venus platinada: jota quest (sky tv) ivete s. Claudia leite. Daniel. Reparem que so aparecem la. Skank milton nascimento lo borges ja aparecetam em video campanha parsa o aecio em mg. Edu ele esta fzdo propag descarada em mg.kd o TSE?

  • Engraçado soube por meio desse post o significado da palavra SKANK, aliás, o referido grupo musical não poderia ter nome melhor; sempre achei essa bandinha uma DROGAAA.

  • Que blog idiota. Discussão medíocre. Ofensas, manipulação de informação, ambiguidades e opiniões rasteiras. Quem perde tempo lendo e discutindo esse tipo de texto. Fui!

  • O skank, como as black bruacas , lobão, carla perez, etc, sabem que falando contra a decisão do STF ( como “grandes conhecedores do Direito ” ) ganham espaço na mídia. Tome de aparecer notinhas elogiosos nos ancelmos e outras abomináveis colunículas da mídia suja.

  • Caro EduGuim,
    na verdade há uma diferença sim, entre skank e skunk.
    Skank vem de ska, um estilo, um ritmo de música da Jamaica, que inclusive nasceu antes do reggae: o reggae vem do ska.
    Ska seria o estilo, skank o ritmo, a dança. As duas palavras se fundem, se confundem.
    Já Skank, a banda, nascida em Belo Horizonte, adotou o reggae com seu fundamento, assim como Os Paralamas do Sucesso já havia feito antes.
    Mas a banda Skank foi perdendo sua “Indignação” (uma das suas poucas músicas mais políticas) e hoje em Minas defende e apoia políticos como Aécio Neves, o atual governador Anastasia, que era vice do neto de Tancredo (dizem alguns em Minas que Aécio é filho do avô), e o prefeito de BH – um dos piores de toda a história da cidade – Marcio Lacerda. Além de ter voltado sua indignação aos governos Lula/Dilma.
    — Voltando ao skunk. Primeiro: pronuncia-se quase como skank. Por isso as duas palavras se confundem e assim são admitidas como iguais, mas somente no Brasil.
    Skunk é gambá (Jaritataca): pelo cheiro forte da maconha de laboratório. Acho que desenvolvida na Holanda.
    A banda pode até ter misturado as duas coisas. Corruptela: skank + skank.
    Afinal, as duas coisas surgiram quase ao mesmo tempo no Brasil: banda e super maconha.
    Quando chegou aqui, havia pequenos cartazes pregados em postes em avenidas da Barra no Rio: Temos Skunk.
    Tanto que um juíz carioca iniciou um processo contra a banda por apologia. Não era. Era reggae/ska/skank..

    Nada disse absolve Samuel Rosa (e banda) da sua caretice política, que segue a linha conservadora de parte do Clube da Esquina (tancredistas e aecistas de carterinha)
    beijos,
    Lu Lucien

    →→→Recado a Eduardo Guimarães para NÃO SER PUBLICADO, caso você decida publicar meu grande comentário acima: Eu, Luciana, sou colaboradora e do conselho editorial do jornal O Cometa, de cultura, política, ideias e humor, que existe desde novembro de 1979. Portanto, tenho acesso ao email do Cometa, e por isso estou escrevendo usando este endereço eletrônico.

    • Independentemente de qualquer coisa, skank também é nome usado para skunk, e mais popular. E o grupo Skank faz apologia do uso de maconha, o que, pra mim, não representa problema algum, pois acho que a maconha deveria ser liberada, como todas as outras drogas. Essa é uma discussão lateral que tira o foco do tema principal. Uma perda de tempo. Com todo respeito.

  • Caro EduGuim,
    na verdade há uma diferença sim, entre skank e skunk.
    Skank vem de ska, um estilo, um ritmo de música da Jamaica, que inclusive nasceu antes do reggae: o reggae vem do ska.
    Ska seria o estilo, skank o ritmo, a dança. As duas palavras se fundem, se confundem.
    Já Skank, a banda, nascida em Belo Horizonte, adotou o reggae com seu fundamento, assim como Os Paralamas do Sucesso já havia feito antes.
    Mas a banda Skank foi perdendo sua “Indignação” (uma das suas poucas músicas mais políticas) e hoje em Minas defende e apoia políticos como Aécio Neves, o atual governador Anastasia, que era vice do neto de Tancredo (dizem alguns em Minas que Aécio é filho do avô), e o prefeito de BH – um dos piores de toda a história da cidade – Marcio Lacerda. Além de ter voltado sua indignação aos governos Lula/Dilma.
    — Voltando ao skunk. Primeiro: pronuncia-se quase como skank. Por isso as duas palavras se confundem e assim são admitidas como iguais, mas somente no Brasil.
    Skunk é gambá (Jaritataca): pelo cheiro forte da maconha de laboratório. Acho que desenvolvida na Holanda.
    A banda pode até ter misturado as duas coisas. Corruptela: skank + skank.
    Afinal, as duas coisas surgiram quase ao mesmo tempo no Brasil: banda e super maconha.
    Quando chegou aqui, havia pequenos cartazes pregados em postes em avenidas da Barra no Rio: Temos Skunk.
    Tanto que um juíz carioca iniciou um processo contra a banda por apologia. Não era. Era reggae/ska/skank..

    Nada disse absolve Samuel Rosa (e banda) da sua caretice política, que segue a linha conservadora de parte do Clube da Esquina (tancredistas e aecistas de carterinha)
    beijos,
    Lu Lucien – mais uma na luta pela liberação da maconha

    →→→Recado a Eduardo Guimarães para NÃO SER PUBLICADO, caso você decida publicar meu grande comentário acima: Eu, Luciana, sou colaboradora e do conselho editorial do jornal O Cometa, de cultura, política, ideias e humor, que existe desde novembro de 1979. Portanto, tenho acesso ao email do Cometa, e por isso estou escrevendo usando este endereço eletrônico.

  • Os réus precisam se juntar a nós, Edu. As maiores e melhores lideranças estão no banco e nós precisamos delas. JD qdo assumiu o comando de sua defesa, deu uma alavancada aqui na rede e, ao que parece, JPC vai conseguindo o mesmo. Nós precisamos deles, o julgamento é político, então os políticos tem que vir com a gente. Afinal, eles em imunidade parlamentar e nós não temos. Estamos contando com a sorte e com a boa vontade de magistrados que a qq momento pode meter um processo na gente.
    Vou colar minha postagem no Nassif acerca da manifestação de JPC:

    “Se ele quer disputar a opinião pública, que entre num partido e dispute eleição. Ele não pode ficar, da cadeira de presidente do Supremo, falando bobagem”, ( JPC s/ JB ).

    Sensacional, JPC! É isso! os réus do núcleo político precisam reagir como polítícos pq estão sendo condenados por ESSE crime. São políticos e políticos do PT; esse é o crime! Não existe defesa técnica possível, num julgamento político. Juntem-se todos a militância nas redes e vamos lutar pelo respeito a representação popular. O que o plenário do STF está fazendo é campanha política sem contraditório. É propaganda eleitoral dentro do STF nas barbas dos ministros e presidente do TSE que, não só fingem não ver como tomam parte na empreitada.

    Da mesma forma que o plenário do STF, tb as defesas, tanto técnica qto política cometeram erros e o mais grave, talvez tenha sido, não dispensar a devida atenção ao voto do Ministro Lewandowski que nos apresentou a Fábula do Elefante e os Cegos; estava dada ali, a senha para uma defesa mais efetiva. A maior parte dos que faziam a defesa política, entendeu o recado e partiu pra defesa conjunta; já a defesa técnica, em que pese a necessidade de contestação de pontos específicos nas acusações individuais, demorou muito para se dar conta que as condenações de seus clientes estavam vinculadas, não a denúncia mas a condenação de outros em fatias anteriores. Ou seja, o fundamento para as condenações era um decisão tomada em plenário, numa ” fatia”, anterior. Ou seja, para defender seu cliente, o advogado precisaria contestar a decisões do plenário nas fatias e não a denúncia. O “sucesso” desse julgamento, deve-se, portanto, a uma acordo onde os magistrados, figuraram como continuístas de uma novela. Os capítulos tinham que ter uma sequência lógica… A apresentação das defesas, foi protocolar e funcionou, apenas, como parte da introdução a novela e, portanto, ANTES, do início do espetáculo, propriamente dito. Obviamente as defesas vem antes do julgamento, assim como a acusação mas isso num julgamento comum, onde não cabe ao plenário fazer a costura para que a acusação faça sentido. Pelo princípio da isonomia, se a acusação teve a oportunidade de apresentar, em cadeia nacional, ao longo de todo o julgamento, os efeitos de uma estratégia que contou com a colaboração dos magistrados; tb as defesas, deveriam contar com apartes durante todo esse período. As acusações brotavam dos votos e não da denúncia que não trazia nada de efetivo. Como um advogado pode defender um cliente sem conhecer o teor da acusação, vou insistir, nascido dos votos?

    Passada a fase de sustentação, MPF e defesas saem de cena e os réus passam a ser ACUSADOS pelo plenário do STF, durante mais de 50 sessões, sem direito a qq tipo de defesa. O MPF, na verdade, nem acusou os réus, produziu uma peça vagabunda que, sem o empenho dos magistrados teria produzido resultado ZERO. E isso, foi dito pelo próprio PGR, pelo menos, em relação ao JD. Então como explicar o fato de um réu sair condenado de um colegiado, depois da acusação constatar que nada encontrou contra aquele réu e a defesa ter alegado sua inocência?

    Curiosamente, o réu que acusação e defesa, praticamente, excluiriam do julgamento, foi o mais massacrado e enxovalhado em plenário; foi sentenciado como o chefe de uma organização criminosa… Por quem? Quem, em que momento e por quais fundamentos ( não estavam na denúncia e, obviamente, não estavam da defesa ) entendeu que JD era o chefe de uma quadrilha? Ah pq minha avó me contou; meu vizinho viu o JD roubando carambola; um amigo dele me confidenciou; um pessoal do próprio PT me disse…??????

    Coube ao plenário do STF, em cadeia nacional, via TV Justiça e, agora, se entende pq, Globonews ( ninguém assiste TV Justiça, portanto, era necessário um veículo de amplo alcance ), acusar JD e fazer sua execração pública, amplificada pelos meios de comunicação, para dar suporte a suas decisões, já que a denúncia não trazia nada que pudesse justificá-la.

    Louvável, a atitude de JPC, bem como a de JD, antes da bisonha sessão que deliberou acerca do cabimento dos Infringentes, de tomar para si sua defesa. O plenário do STF colocou-se numa situação que não devemos compreender, respeitar ou acatar. O plenário deve ser DENUNCIADO, por tentativa de perseguição política; nesse caso está sozinho pq nem o MPF ofereceu qq prova do envolvimento dos réus; muito pelo contrário, fez questão de declarar em cadeia nacional, que NÃO HAVIA conseguido comprovar o envolvimento de, pelo menos, um deles. Os réus da AP 470 foram acusados, não pelo MPF mas pelo próprio plenário do STF.

    • Pois é Cristiana esse julgamento da AP 470 tá pra lá de Marrakech.
      Segundo o ministro Fux:
      “Muitas decorrências aqui não têm provas. O autor, o Ministério Público, prova o fato construtível de seu direito. Cabe a contraprova a quem deve provar a sua inocência”
      Ou seja: O acusado deve provar sua inocência trazendo a contraprova do que não foi provado pelo Ministério Público.
      Louco, né? Parece coisa de quem fumou muita marijuana (tô evitando usar termos polêmicos)
      O mais estranho é o réu precisar trazer contraprova antes mesmo do Ministério Publico, através do relator, fazer a acusação já que este só acusa depois da atuação defesa.
      Eita fuminho bão sô!

      • Para, para, para!
        Deu um nó aqui….
        Cumé?
        Tem que trazer a contraprova pra provar que o que não foi provado tá comprovado que não pode ser provado, ou pra provar que não se pode comprovar que a contraprova descomprova o improvável, ou que o improvável só vai ser comprovado depois de provado?

        (eu escrevi isso quase mijando de rir)

        quaquaquaquaquaquaquaqua

        • Tá bom Luciano.
          Se ria a vontade, mas não deixe de me explicar o que proferiu o “eminente” guitar-magistrado Luiz Fux:
          “Muitas decorrências aqui não têm provas. O autor, o Ministério Público, prova o fato construtível de seu direito. Cabe a contraprova a quem deve provar a sua inocência”.
          Explique-me, Luciano, como se quatro anos eu tivesse. Ou então sufoque seu riso e admita que a verdade é mesmo uma quimera. Qui merda!

  • Independentemente de o Skank ter seu nome originado da supermaconha ou do superreggae, incrível é a opinião cambiante acerca de drogas dos esquerdistas que comentam nesses e noutros blogs.Embora o EduGui teime em se se dizer a favor da liberação das drogas, não deixa de colocar um viés de censura em cima do Skank, pelo seu nome e pelo supremo pecado de ter uma opinião contrária à dele. A mesma coisa com o Aécio, quando o acusam de cheirador de pó e de gostar de umas biritas. Ora, se o cara curte um pó, tá em perfeita sintonia com aqueles que aqui não se incomodam com drogas, encarando o seu uso como o mais perfeito e acabado exemplo do exercício de uma liberdade individual, pois não? Assim, utilizar o consumo ou a apologia às drogas para desmerecer a opção política de alguns me parece de uma profunda hipocrisia… Mas, pelo visto, a coerência não é o que importa, né? E sim o meme que alguma característica ou postura pode gerar e o possível efeito deletério advindo desse “fazer a fama e deitar na cama”.

    • É revoltante como algumas pessoas sem caráter querem ficar colocando na boca dos outros coisas que não dizem. Não tem viés algum contra as drogas. Sou um conhecido defensor da liberação. Não defendo a apologia, claro, porque drogas fazem mal, tanto as legalizadas quanto as ilegais. Acho que drogas deveriam ser liberadas e, como o tabaco, deveriam ter publicidade proibida. Seu comentário é um lixo. Malicioso, desonesto, covarde

  • O skank, agora skankarou a mediocridade de uma alienação, de falta de isenção e de uma consciência política reles do chão.

    Que absurda a desinformação (prá mim é burrice) em detrimento da boa música.

    Que saudades do clube da esquina!

  • QUE DEUS ILUMINE CADA DIA MAIS O GOVERNO DE DILMA ROUSSEF; ASSIM COMO FOI COM LULA, INCLUINDO MILHÕES NA MERCADO DE CONSUMO. DISTRIBUINDO BOLSA FAMÍLIA, DISTRIBUINDO RENDA, BOLSA ESCOLA PARA QUEM QUER ESTUDAR, PRONAF, AUMENTANDO A ÁREA PLANTADA E A PRODUTIVIDADE!!!ENEM, PROUNI, PRONATEC, MINHA CASA MINHA VIDA(VIVER MELHOR) ENFIM EXPORTANDO CADA VEZ MAIS E AUMENTANDO A POUPANÇA INTERNA!!!! O BRASIL NOS ÚLTIMOS 11 ANOS E NOVE MESES SE DESTACOU E CONTINUA SE DESTACANDO NO CENÁRIO MUNDIAL!!!!!
    A OPOSIÇÃO PERDEU O MOTE DE CAMPANHA!!!! SÓ NÃO TRABALHA QUEM NÃO QUER!!!! SÓ NÃO ESTUDA QUEM NÃO QUER!!!! VAMOS BRASIL DAR CONTINUARMOS CRESCENDO COM DILMA PARA NÃO SAIRMOS DOS TRILHOS E PODER FAZER DESTE PAÍS UMA GRANDE NAÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • O que eu fico mais impressionado é que parece que todo mundo virou alienado da mídia…será possível que na classe artística do Brasil não existam mais pessoas com o mínimo de consciência política?? Praticamente todos os roqueiros do país são alienados….que coisa inacreditável…eu tenho penado em morar fora do país…não tenho aguentado a fata de interlocutor.

  • Nossa. Brincadeira.
    Quer dizer então que os artistas e cantores não podem se expressar livremente sobre política que também serão desqualificados pela rede da patrulha ideológica que defende mensaleiros?

    • Claro. Ponha lá o José de Abreu no Jornal Nacional falando mal do teu partido pra ver. Ainda me lembro da palhaçada que o Reinaldo Azevedo fez só porque o Bono Vox elogiou o Lula. Vocês são um bando de safados mesmo. Caras-de-pau… Só publico um lixo como você pra chutar sua bunda reacionária.

    • Expressar livremente sobre política!?

      Concordo, vamos lá então:

      – hoje fazem 15 anos, 2 meses e 22 dias que o herói da pátria/joaquim, quando ministro do STF, recebeu o relatório do mensalão tucano – CORRE O RISCO DE PRESCRIÇÃO – será que houve manifestação a respeito?

      – a compra de votos, a R$200.000,00 por voto, para a emenda da reelieção do fhc, será que houve alguma manifestação?

      – o propinoduto tucano/há 20 anos/PSDB/SP/covas/serra/alckmin, por que o silêncio ensurdecedor?

      – a Privataria Tucana, com provas cartorais, alguém se expressou livremente?

      – FHC, revista Piauí/agosto/2007/ disse COM TODAS AS LETRAS: “Eu traí os interesses da pátria” e ” É bom ser brasileiro que ninguém dá bola” – será que alguém se expressou livremente?

      – houve expressão livre a respeito da sonegação global?

      -etc…..

      Saia de trás do teu nome e seja mais expressivo realmente, não ‘skankare’ a sua burrice ideológica e tenha mais consciência política.

  • Edu,

    Você vou a entrevista do Gandras Martins para o Brasil 247?
    A verdade está aflorando e à mídia só restou seus marionetes ( viúvas do Chirico ou esposos da canabis)

  • Ao ridículo atroz skankarado, a minha repulsa.

    A canção tem poder – mas o grupelho skank está se esvaindo musicalmente e está envelhecendo com seu único público, assim como a mídia está cada vez mais com seu público vil.

    Como uma música afeta em tudo na nossa vida, sem nenhuma manifestação estúpida musical como a do skank:

    Para um amor em Recife – Paulinho da Viola

    “A razão por que mando um sorriso
    E não corro
    É que vou levando a vida
    Quase morto
    Quero fechar a ferida
    Quero estancar o sangue
    E sepultar bem longe
    O que restou da camisa
    Colorida que cobria minha dor
    Meu amor eu não esqueço
    Não se esqueça, por favor,
    Que voltarei depressa
    Tão logo a noite acabe
    Tão logo este tempo passe
    Para beijar você.”

    OBS.:esta é a música que confortou Dilma no presídio.

    É lamentável o skank!

  • Santa Ignorância batman…eles deram o nome de Skank como uma referência ao estio musical SKA, e não pq são drogados… Vocês não percebem o quanto estão ficando caretas querendo defender a todo custo o atual governo? Vocês não estavam no Woodstock, ou no Rock In Rio I contestando o governo americano, a ditadura militar no Brasil? Não acham minimamente saudável haver oposição? Ou acham que o certo é, assim como fizeram os militares, se perpetuarem no poder? Nunca fumaram unzinho, vão dizer?

    Esqueceram que faz parte da juventude os sonhos de contracultura, o desejo de mudança, mesmo que o atual governo seja democrático, e esteja tendo um razoável desempenho?

    Acham mesmo que o Skank precisa falar mal do governo pra se destacar na mídia? Sério, eles vão marcar muito mais shows por causa disso? Falaram só pra serem “simpáticos” aos “black blocs” cariocas? E

    Caras, vcs estão ficando muito caretas, chatos mesmo. Eu que os admirava na década de 90, e comprei o sonho do “Luis Inácio e os 300 picaretas”, não posso fechar os olhos e deixar de ver que continuam os 300 picaretas lá, independente de partido. Deixem os caras do Skank em paz, vamos discutir a carga tributária e a reforma partidária.

    • E, claro, votar no Aécio ou na Marina… hahahaha… Vocês são muito ridículos. Querem impedir os outros de defender suas posições políticas. Não vai rolar, nenê. Vocês batem daí que a gente bate daqui e vamos ver quem tem mais bala na agulha.

      • “Querem impedir os outros de defender suas posições políticas” É justamente o que vc fez ao tentar difamar o Skank!

        Vc me tratou como um azul, quando eu não sou nem azul nem vermelho nem verde, nem de cor partidária nenhuma. O debate político nesse país polarizou-se em dois lados, não há chance de ser simplesmente um brasileiro que está aqui comentando? Ou sou petralha ou sou reaça?

        É um discurso psicopata, uma paranóia atribuir aos outros determinadas posições, justificando assim o ataque. Exatamente como faz o Obama. Em nome da segurança nacional, espiona nosso governo.

        Vc não percebeu q sou simpático ao governo atual? Só não sou alienado, nem trato a oposição como um inimigo mortal. PSDB e PT tiveram a mesma base aliada, o PMDB de Renan e Sarney, portanto lamento dizer, vcs são só o outro lado da mesma moeda.

        Repito, vcs são uns chatos, perderam a linha ideológica marxista e estão nessa pelo e para o poder. Normal, o poder seduz, atrai, corrompe. Vcs são humanos, são suscetíveis aos encantos do poder. Só não precisavam serem chatos de galocha, poderia usar a inteligência para elevar o nível do debate e não ficar disputando infantilmente para ver quem tem mais “bala na agulha”. Lamentável.

        • Pobre Abduzido…
          Você quer passar a idéia de que seria apartidário e, portanto, estaria aquém das querelas políticas, mas a bem poucos conseguirá enganar.
          E isto porque não existe ninguém completamente apartidário e muito menos quem comenta com várias linhas escritas assim como você fez.
          Isto posto concluí-se facilmente que você é partidário sim e muito possivelmente de matiz azul e laranja.
          Na verdade você ser sectário tucano, demista ou psolista não nos interessa nem importa, aqui não falta gente de tudo que é vertente partidária, mas se tem algo que nos tira completamente do sério é a mentira.
          Então, num próximo comentário, se houver, não falte mais com a verdade porque se a dissimulação é encarada como natural no antro de onde você veio aqui no Blog da Cidadania é algo absolutamente inconcebível.

  • Agora cá entre nós. Independente de liberação e discriminação das drogas, até porque quem nunca deu “um tapinha” que fume a primeira pedra, mas que esse tal de Samuel Rosa tem cara de maconheiro, ah isso tem.

  • Edú, mais legal que as matérias que você publica no seu blog,

    que são excelentes, mesmo assim é muito gostoso, é um tesão,

    ler o sarro que você tira dos reaça, que não têm argumentos e

    mostram toda ignorância política, o quanto são imbecis.

    • Eu não sei qual o maior cancer para o Brasil, o Tucanos e FHC e sua turma ou a Midia Brasileira, chego a conclusão, se na epoca da Privatização, a midia estivesse do lado do Brasil, a entrega da Vale e Teles não teria acontecido, aconselho a todo o Brasileir a lerem O Principe da Privataria, e ou a Privataria Tucana. e uma afronta aos Brasileiros.

  • Eu não deveria me acostumar com uma bizarrice dessas, mas não tem jeito.

    Quem com a mídia faz coro, ganha favores.

    Vide Gilmar Mendes, Joaquim Barbosa, Roberto Gurgel, e tantos outros que moldam suas opiniões em troca de holofotes exclusivos.

    Quanto a Skank, eu nunca gostei.

    Mas se antes não tinha motivos pra detestar, agora eu tenho.

    Ninguém que receba elogios da mídia em uníssono merece ser respeitado.

    A única mídia que respeita as pessoas e neurônios é a RBS(Rede de Blogs Sujos)!!

  • Ééééé Skank,éééééé Samuel Rosa,perderam uma grande chance dae ficarem calados.Isto é mexer em vespeiro,cutucar a onça com o dedo,como as “viuvas globais”,isto vai ter repercussão,e negativa para a banda.A trolagem ja estya em ação para minimizar o efeito,mas não tem como segurar.

  • O ponto alto foi mesmo o show do Bruce Springsteen, por mais que seja americano, temos que tirar o chapéu. O cara não mistura as coisas, pelo menos. E também tem uma visão crítica. E fez um show excelente. Pra ver que não adianta ser brasileiro só na certidão.

  • Os Medinas-Marinhos e a bandinha,mais os patricinhos/patricinhas que foram ao rock/rio=são do lado de la!!
    contrarios anos que somos do lado e ca!!! dilma 2014*

  • Sempre considerei as músicas das bandas de pop rock brasileiras de excelente qualidade, mas, pra mim, quem fala asneiras MORREU e se esqueceu de deitar: Skank,pIvete, Bobão, caetano etc.NUnca mais!!!

    • Eu também gostava das musicas do Skank. Deletei. Parece ingenuo o ato. Mas banda de rock, pra mim precisa ter coerência. Não foi o que ouvi do Skank capitaneado pelo Samuel Rosa. Foi pra lixeira e de la pro limbo.

  • Tudo na folha de pagamentos da Da. Andrea, rebeldes a soldo, como aquele outro inútil aqui de Minas – franzino ou Belarmino, sei lá o nome direito, aquele que disse na Bahia que baiano e vagabundo.

  • Esse samuel rosa shocking repetiu falando o que as “amorosas à vida” fizeram fotografando-se: lambança de querer aproveitar a ocasião sem sabe onde a cobra pica.

  • Edu, hj em Uberaba tivemos um show do Cidade Negra promovido pela Universidade de Uberaba Uniube, aberto à comunidade, e fui divulgar um Forum: Novas políticas sobre drogas. É possível?!!! Que tem a realização da Universidade Popular Juvenal Arduini e a Uniube que contará com a presença de pessoas impotantes como Orlando Zacone, delegado do Rio de Janeiro e vou lhe mandar o programa via email. Mas em dado momento do show Tony Garrido começou um discurso qe a música que ele ia cantar representava todas as idades, e foi falando os números até os 90 anos ou mais, tocou Que país é esse? De Renato Russo e eu sabendo que o skank tinha tomado partido contra um lado de políticos e ministros fiquei só esperando alguma citação ccontra o mentirão, mas acho que ele não quis arriscar sendo tão direto, neste caso. Mas por ser negro sua trajetória artística não foi fácil e deve ter sofrido muita discriminação dessa burguesia que deseja manternos na escravidão pela desinformação e deturpação dos fatos. Abraço

  • Edu,
    vamos fazer uma simples comparação:

    Eles tem o SKANK (SAMUEL ROSA), nós temos o U2 (BONO VOX) que disse ser fã do LULA, o qual disse que o mesmo foi o maior estadista que o Brasil já teve.

    O Bono Vox debate sobre questões humanitárias, é participativo e contribui muito para combater as desigualdades pelo mundo afora. E agora eu te pergunto, e o outro ??? O que tem feito ???

    Dá pra comparar Edu ???

    Até nisso eles perdem.

    KKKKKKKKKKK !!!!!

  • Acho a postura desses “pop star’ da terra do Aécio pior do que das black blocs senis da Globo. Estas nunca posaram de ter discurso. Apenas acharam que era um tema unanime, tipo “sou contra a corrupção”, sem a menor noção das implicaçoes do caso.
    Esse cara aí do skank, assim como outros “pop stars”, são cheio de discurso. Querem posar de “referência para a juventude”. Acham que fazem parte daquele grupo de roqueiros contestadores “contra o sistema” e blabláblá. Patéticos.
    Engraçado que só se manisfestam quando o que tem a dizer agrada à mídia. São medíocres e sabem disso. Pelo talento, mais ou menos dentro da média, não se destacariam. Por isso o marketing é tão importante para figuras assim. Essa cambada infesta a arte brasileira e a nivela por baixo

  • Todos têm uma opinião formada, ainda que muitos deveriam se informar melhor para saber do que trata o assunto e embasar melhor a formação da sua opinião. O que não deveria acontecer é a tentativa de manipulação. Parece que o sucesso subiu mesmo à cabeça….será que eles não se lembram do que aconteceu com Ivete Sangalo? Só por aí valeria à pena ficarem caladinhos.

  • Skank é de Belo Horizonte, portanto, tudo a ver com Aécio Never, PSDB. Darão com os burros n’água com essa postura de aliados da mídia, só falta também gravar pela gravadora “som livre”, da globo.

  • Moro em Belo Horizonte e digo-lhes que boa parte dos cantores mineiros estão empenhados na eterna campanha de Aécinho malvadeza desde priscas eras. Nas campanhas anteriores estavam lá nas propagandas do PSDB e de quem seu aecio mandar. Não serei leviano de afirmar que barganham seu apoio por benesses não declaradas. Até creio que muitos apoio por convicção, mas é contraditório ver algumas pessoas criticarem no governo federal o que é prática corriqueira no governo estadual que apoiam. Não se ouve um artista mineiro criticando o Aécio ou Anastasia pelo tratamento que dispensaram e dispensam aos servidores públicos, aos professores, aos profissionais da saúde. Nenhuma indignação com os gastos indecentes com propaganda e, digo, propaganda, no mínimo suspeita. Lamento que as expressões culturais mineiras que têm maior visibilidade sejam aquelas que, por devoção ou por interesses não declaráveis, estão vinculadas ao projeto egocêntrico do neto de Tancredo.

  • Bueno, por ser integrado por músicos mineiros o Skank deve conhecer bem a história do “mensalão”. Será que eles não estavam se referindo ao “mensalão” do PSDB e estão preocupados que os possíveis crimes dos tucanos estão prescrevendo? Seria interessante perguntar aos “politizados” meninos do Skank…

  • Decepção total com Samuel Rosa, o cara é um provinciano que quis aparecer com toda a mídia que cobre o rock´in rio agradando a máfia midiática encabeçada pela rede globo.

    Além do mais, o repertório tocado pela banda tem no mínimo 20 anos de idade e já cheira a mofo, o rock brasileiro vive uma longa crise com bandas que nada criam e vocalistas coroas dando uma de adolescente.

  • Sr. Eduardo, infeliz essa idéia de misturar politica e musica quando não se tem estofo para tal empreitada; quanto a parte musical acho que não entendo tanto de musica quanto esses criticos, por que o que mais gostei foi do P. Philips, não fui muito com a cara do cheio- de- não-me- toques do J Mayer e fiquei acordado até tarde assistindo a aula do Boss, quanto ao escanqui, nem vi, mudei de canal.

  • Nunca imaginei que esse conjunto fosse descer tanto assim! Caras vcs estão incentivando os jovens a darem ré nos direitos do povo brasileiro, sugerindo indiretamente, seja a ‘droga’ do Aécio Neves ou o partido mais famigerado e entreguisyta do país: o PSDB. Não vou ouvir, assistir ou cantarolar qualquer de suas músicas. ACABOU! Vão se fud…

  • Fala Edú!
    Alguém já escreveu nos comentários acima e volto a reafirmar. É só fazer uma pesquisa nos contratos de shows do Governo de MG que talvez sejam encontradas muitas explicações….
    abraços
    Murilo

  • Skank sempre foi banda das elites, lembro que no ano2000 fui a um festival de rock nacional de uma rádio no Anhembi, e lá havia um setor de camarotes com os mauricinhos e patricinhas e uma multidão na pista, tocaram Titãs, Charlie Brown, Raimundos e a única banda vaiada pelo povão foi o Skank, na época não entendi pois gostava da banda, mas lembro que o povão os chamavam de banda de elite e a platéia dos camarotes os aplaudiam….

  • Eu tenho observado, que a maioria das bandas de rock brasileira são despolitizadas.
    Aliás, não fiz um levantamento sério, mas todos que tem se manifestado ultimamente são estilo “coxinha”.

    Será que estou generalizando demais?

    • Caro Salvador

      Li a reportagem, é mais uma manobra da direitona e Ives Gandra é pra lá de direita, pelo menos para mim, ele está usando o ZD como escudo. Já imaginou se o domínio do fato pega a Globo ou qualquer outro empresário??!! Como diz a música, “não sobra um meu irmão”.Ele defende os coleguinhas.

      Saudações

  • Samuel e Skank, que decepção!

    Eu gostava de vocês, curti muito o hino do Cruzeiro que vocês recriaram, em ritmo de rock.

    Infelizmente, com essa postura, vocês não se mostram progressistas, como bandas de rock deveriam ser; mostram-se pessimamente informados e oportunistas.

    Mal informados por que não perceberam que o mensalão do PT foi uma armação política. Como podem ser tão alienados? Tão bobalhões? E o mensalão do PSDB tucano, como é que fica? E a bandalheira do metrô de São Paulo? E tantos outros escândalos envolvendo o PSDB e o DEM?

    Vocês também se mostram oportunistas por usarem o tema para se promoverem, agradando políticos que não explicam seus patrimônios.

    A partir de hoje, não os ouvirei mais, vocês não são dignos do rock!…

  • Então Edu
    Postei na caixa de comentários da rede g+ do site do Skank o link deste Post.
    Não acho que vá despertar consciência nenhuma, mas fica o registro.
    O que me entristece, Edu, é que todos tem direito a uma opinião, mesmo que divergente da nossa, mas uma pessoa ou instituição do alcance de uma banda como Skank deveria ter um cuidado exponencial em expor um posicionamento imaturo, desinformado deste tipo.
    Num momento que o STF se realinha, Juristas de renome como Ives Gandra começam a despir o reinado de Barbosa, Gilmar, Fux e Marco Aurélio e a lucidez volta a pauta.
    São indiscutivelmente extremamente talentosos e não precisam galgar um lugar ao sol, então causa espécie essa vassalagem com o poder.
    Não faço juízo de valor sobre religião, mas resta pra mim tentar entender esse “link” entre alguma personalidades que desfilam brinquedos e modo de vida estratos da nossa elite e poderosos da mídia: São todos ou quase todos ligados pelo judaísmo, vide Luciano Huck, o próprio Samuel Rosa do Skank, coincidentemente os donos da “Globo”, os Marinhos, me parece um clube do Bolinha e a maioria dos nosso engajados banqueiros.
    Não há nada de errado nisso, mas seguramente eles são unidos e tem seus interesses, dominam ferramentas poderosas a serviço da direita, e seguramente este lado não é o meu.

  • “sou a favor da liberação das drogas ..países nórdicos ..diminuição do poder do crime…”

    VEM cá, vc tem certeza do que esta dizendo?

    ..ou será que tal qual a lei da latinha ..os corredores de ônibus OCIOSOS e sem qualidade ..a lei do desarmamento ..a liberação do ABORTO advindo do sexo irresponsável ..o FIM da reprovação/avaliação nas escolas ..a lei de COTAS RACISTAS vendidas como redentoras ..a maior tolerância a invasões urbanas ..a SELIC pra combater inflação estrutural ..ou tal qual tantas outras iniciativas DESASTROSAS e INÓCUAS, isso é mais um ACHISMO inconsequente da ala pogrecista experimentalista erundinista ?

    Será, será mesmo que se permitirmos com que os ZUMBIS andem livremente por entre nós, SEM terem chance de CURA e recuperação, será que então sossegaremos ?

    E quem pagará e dará ISO ao fornecimento ?

    E a hipótese do produto de 2a qualidade persistir, não existe ?

    E os corruptos pra se lambuzarem com esta nova 25 de março – inclusive os CORRUPTORES – estes deixarão de existir ?

    E o Estado, conta com clínicas e médicos suficientes em número e capacidade pra receitarem tal consumo?

    e os malefícios e CUSTOS pra saúde social, tb diminuirão ?

    Será que já não nos basta não sabermos o que fazer com o cigarro e o álcool ?

    Olha, dizer que a resposta é multidisciplinar, CARA, de difícil acerto, é uma coisa ..agora, fazer experiência pra depois medir o estrago ? ..convenhamos

    em tempo ..países europeus detectaram o surgimento das chamadas drogas paralelas, e com ela a corrupção e criminalidade que NUNCA deixaram de existir, fora o turismo deletério que não parou de crescer ..por isso, todos os países estão DESISTINDO, ou chegando a conclusão de que não era bem por ali..

    tá, já sei, por estes comentários já já poderá vir “alguenzinho” aqui comparar o poder alucinante e procrastinante destas drogas com a cafeína e a camomila..

    Não se engane, a solução continua na educação, na paternidade responsável, na formação do indivíduo com melhores valores que não os ditados pelos BBBs e pelo FUNK, numa sociedade mais atenta, humana e CONSEQUENTE (aliás, na mesma educação que hoje já NÃO nos fornece engenheiros nem médicos, ou mesmo práticos, em número suficiente)

    ah sim, só pra lembrar, o BRASIL não produz cocaína

    http://www.youtube.com/watch?v=pQgp0zQpBoE

  • IVES Gandra diz que J.Dirceu foi condenado sem provas

    Sei lá se este costureiro mantenedor do STATUS QUO deve ser usado de referência pro alguém, mas..

    O que se queria ? Confissão dum político ? Filmagem, gravação, assinatura ? Câmeras e imagens preservadas de dentro do palácio ?

    Será que não bastam os gravíssimos indícios ? A assunção e confissão pela liderança exercida ? O contato continuo, duradouro, próximo e cotidiano dele com TODOS os demais réus ?

    Aliás, a própria confissão de MUITOS dos outros condenados por CORRUPÇÃO PASSIVA ?

    ME diga, se não foi ele quem costurou, foi quem ? O diretório Central do PT ?

    Não, SEM duvida que não devemos massacrá-lo, pois ele não foi o 1o, não será o último, muito menos o pior ..longe disso ..agora, fazê-lo se passar como vítima indefesa, não

    Cá entre nós, desta atitude do Ives Gandra, pós tanto tempo de desgaste dos personagens, sinceramente eu começo a achar que tem grandes possibilidades da água pútrida também começar a bater na BUNDA dos clientes dele…

    tomará ..mas pena que ainda não consigo acreditar

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/09/1345627-dirceu-foi-condenado-sem-provas-diz-ives-gandra.shtml

    fosse seguir o raciocínio de muitos destes MELIANTES e a operação Mãos Limpas não teria acontecido

    ..isso, em que pese que ali, como aqui, por nossos valores latinos, que o germe da corrupção incutido no seio da própria sociedade sequer tenha sido ferido, continuando ativo até hoje como sempre esteve, livres, numa sociedade de maioria BANDIDA

  • É o que sempre se disse, apesar da POLITICAGEM ..pelo fato da denuncia ter entrado na pauta após o mensalão PTista, em 2014 o STF ensaia vir com o mensalão MINEIRO, do PSDB

    ..isso se prescrição por prazo e/ou idade dos meliantes deixarem ..visto que o PAGAMENTO A VISTA pra aprovação da releição por exemplo, este tenderá a cair em esquecimento impune já na próxima geração

    ..e isso também se estes ESCULACHOS jurídicos, tipo os infringentes PROTELATÓRIOS e atentatórios a uma corte SUPREMA e colegiada, permitirem

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-09-21/sob-risco-de-prescricao-stf-tenta-julgar-mensalao-mineiro-em-2014.html

    e também

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-09-22/decisao-do-supremo-no-mensalao-pode-adiar-outras-sentencas.html

  • Terminei a leitura do Livro “O Principe da Privataria”, muito bom, poderia virar um seriado, novela, coisa do genero do PIG, agora devo doar, sim, para todos ficarem sebendo quem entrega patria, gostaria de fazer isto ao Instituto Fernando Henrique Cardoso, alguem pode me informar como farei esta doação.

  • Esse retardado, que se diz “músico”, desse grupinho merda que não toca nada que preste e, pelo visto encontrou a “vocação” como bobo da corte dos barões da mídia(por que “Rosinha” não falou do trensalão do PSDB ou da sonegação da globo?), como tantos outros miquinhos amestrados da classe dominante que entoaram o mesmo puxa-saquismo, e outros que ainda o entoarão, só consegue atingir com sua imbecilidade ao 0,5% de “jovens”, os mauricinhos e patricinhas, que podem pagar uma fortuna para assistir a essa invasão colonizadora global, chamada de “rock in rio”. Aliás os mesmos 0,5%% de arruaceiros “fascistas” que, sob a desculpa do aumento das passagens dos ônibus que nunca pegaram e para “protestar” contra a corrupção dos outros(porque a que os papais e mamães praticam em suas empresas, sonegando o Fisco, ou a praticada pelos partidos dos papais….. ESSA POOOOOOOOOOOODE!) praticam vandalismo na rua com o objetivo de recriar o golpe de estado com que tanto sonham(aquele dos “bons tempos” dos vovôs), já que, em coerência profunda com a forma fascista com que foram criados, sabem que têm que se impor pela brutalidade, pois no debate democrático de ideias, eles, seus “papais” e vovôs” serão esmagados em 2014. Ah, esse bando de asneiras desse palhaço maconheiro também serve para inflar o “ego” dos “papais” e “vovôs” desses playboys(aliás, o “ego” é a única coisa neles que ainda cresce, já que o resto há muito está morto graças ao uísque e outras drogas). Por sinal, o próprio quadrúpede “Samuel Rosa”, e seus “Skankeiros”, não passam de exemplares desses mauricinhos e patricinhas sem nenhum talento que, graças às classe social em que nasceram(que lhes permitiu ter acesso aos “contatos” adequados)conseguiram sucesso no mundo da “música” pop, que de música não tem nada, caracterizando-se por ser um subproduto sórdido e de baixa qualidade, destinado somente a alienar a população brasileira de sua verdadeira música,e consequentemente de suas raízes, cuja riqueza e complexidade sempre assustaram aos donos do poder pela capacidade de conscientização e aprimoramento estético e intelectual que carrega e desafia aos mecanismos de controle dos dominadores. OU VOCÊS ACHAM QUE O FATO DA GLOBO PROMOVER UM “MERDA IN RIO”, AO INVÉS DOS MARAVILHOSOS FESTIVAIS DE MÚSICA BRASILEIRA QUE A RECORD PROMOVEU NOS ANOS 60(E DELES NASCERAM NOMES COMO CAETANO VELOSO – QUE JÁ FOI UM GRANDE ARTISTA -, GILBERTO GIL, CHICO BUARQUE, RITA LEE, ELIS REGINA)É GRATUITO!!!!????? HÁ UMA ÓBVIA INTENÇÃO POLÍTICA NISSO, DE DESESTRUTURAR A CULTURA(E CONSEQUENTEMENTE A CONSCIÊNCIA NACIONAL). NESSE PROCESSO DE DESESTRUTURAÇÃO ENTRAM TAMBÉM QUESTÕES MAIS “ESPECÍFICAS, COMO A POLITIZAÇÃO REACIONÁRIA DESSE BABACA. COMPROVAR-SE ESSA AFIRMAÇÃO É FACÍLIMO, BASTA UM PEQUENO EXERCÍCIO MENTAL : QUEM ACABOU COM OS FESTIVAIS DA MPB? A DITADURA(O AI-5, O GOLPE DENTRO DO GOLPE, DESTRUÍ-OS DEFINITIVAMENTE). E QUEM APOIOU A DITADURA, COM DIREITO A UMA HIPÓCRITA “MEA CULPA”? A GLOBO, AUTORA DA MEA CULPA CÍNICA , E O RESTANTE DOS BARÕES DA MÍDIA. E QUEM CRIOU O “ROCK IN RIO”, QUE DE FATO É ESTADUNIDENSE, JÁ QUE NADA MAIS É DO QUE UM PALANQUE PARA A PROPAGANDA DA PIOR MÚSICA DOS EUA, NO QUAL A “MÚSICA” BRASILEIRA NÃO ENTRA, POIS O QUE APARECE DE “BRASIL” NÃO PASSA DUMA PSEUDOMÚSICA NACIONAL, COMO O SKANK (SEM QUALQUER IDENTIFICAÇÃO REAL COM A MARAVILHA QUE É A MÚSICA BRASILEIRA); E ASSIM SUBSTITUIU OS FESTIVAIS DE MÚSICA E CULTURA BRASILEIRAS POR PALANQUES DESTINADOS A APOLOGIA DA PIOR MÚSICA DOS EUA? A GLOBO. BINGO!!!!!!!!! OS MESMOS, ROCK IN RIO E GLOBO, QUE SERVEM DE PALANQUE TAMBÉM PARA ESSE IDIOTA FAZER PROSELITISMO POLÍTICO DE DIREITA( E FASCISTA, QUANDO EXIGE A SUPRESSÃO DE DIREITOS CONSTITUCIONAIS DE CIDADÃOS)E COM ISSO TRABALHAM EM PROL DOS INTERESSES DOS QUE PROMOVERAM A DITADURA, INCLUINDO-SE OS EUA, QUE TUDO FAZEM HÁ DEZ ANOS PARA RETIRAR À FORÇA O PT DO PODER. Como vimos, a rede de dominação político-ideológica é gigantesca, e como toda rede inclui um batalhão de capachos e jagunços prontos para tudo fazer em prol dos patrões(tivemos duas demonstrações recentes disso, as peruas de luto e agora esse jumento que se diz cantor, e teremos muito mais). Desmontá-la vai exigir do Governo Dilma muito mais do que uma vitória eleitoral, principalmente vai exigir coragem política para no segundo mandato, já que nesse é ainda mais inimaginável que ainda o faça, promover a democratização dos meios de comunicação, necessária à retirada do controle da opinião e da informação das mãos de uma oligarquia de treze famílias da classe dominante; que as controlam de maneira ditatorial, impondo uma única visão do mundo e censurando o contraditório; e à conquista da pluralidade informativa, juntamente com toda as riquezas que ela traz, entre elas a diversificação artística, que existe mas não chega à mídia, com a promoção de artista e músicas verdadeiramente brasileiros, progressistas e talentosos.

      • Discordo, vocês precisam abrir a mente. Os EUA não produzem somente lixo musical, isso é preconceito de brasileiro, aliás, desculpem-me, mas acho até meio caipira da nossa parte. O rap e a cultura hip hop, por exemplo, vieram de lá, e todos aqui amam Racionais, por eles representarem a resistência do povo pobre e preto. O jazz também veio de lá, e não haveria bossa nova, e até Chico Buarque, sem o jazz. O rock é uma mistura de jazz, blues e country e não há como passar incólume pelo ritmo…

        O festival da Record foi na década de 60, vamos nos atualizar um pouco. O Rock In Rio abriu espaço para a cultura brasileira como nunca. Foram shows memoráveis, emocionantes, como o Olodum junto com uma moça da Nova Zelândia, o Sepultura com o Zé Ramalho, Ivan Lins, Lenine e muitos outros.

        O roqueiro pode se descerebrado, mas com um mínimo de força de vontade, ele chega a ser um cara progressista, com uma visão melhor das injustiças e do preconceito que existe na sociedade. O punk, o metaleiro, o gótico podem pagar pau para uma cultura que não é genuinamente brasileira, mas eles sentem na pele o que é ser um pária na sociedade. Isso já é uma resistência.

        Pensem nisso

        Parabéns, Eduardo, texto ótimo, com uma visão muito bacana da cultura e da atualidade.

        • Caro Rodrigo : Não costumo polemizar com ninguém, mas gostaria de fazer algumas pequenas ressalvas ao seu texto. Ninguém disse que os EUA produzem só lixo cultural, mas sim que apenas o LIXO CULTURAL DOS EUA CHEGA PARA AS MASSAS DO BRASIL. OU VOCÊ JÁ VIU OS “PROMOTORES” DA CULTURA POP DIVULGAREM O JAZZ. Seria engraçado, ouvir-se Jazz no Rock in Rio ou nas Rádio das “organizações” Globo. Eles jamais tocariam Jazz, exatamente porque é bom e não está associado a um esquema midiático mundial de imposição, como o Rock, principalmente o Pop Rock, que é o pior do Rock(também não ouvimos Pink Floyd nas Rádio Globais e em nenhuma outra rádio controlada pelas treze famílias midiáticas brasileiras). O Festival da Record foi sim nos anos 60, mas como arte não é tecnologia, ou seja, não se julga pela “atualização”, mas pela qualidade, se é boa ou má(do contrário os grandes compositores clássicos, alguns com obras compostas há trezentos anos atrás, deveriam ser esquecidos)ele deve ser LEMBRADO SIM COMO UM MOMENTO EM QUE SE OUVIA MÚSICA BRASILEIRA DE QUALIDADE, CAPAZ DE FAZER BRASILEIROS ENTENDEREM-SE E CONHECEREM-SE COMO BRASILEIROS. ISSO NÃO TEM QUALQUER RELAÇÃO COM FECHAR-SE AO QUE VEM DE FORA, DESDE QUE SEJA BOM, MAS A OUVÍ-LO DE MANEIRA IGUALITÁRIA, DEMOCRÁTICA, CONHECENDO PRIMEIRAMENTE O SEU(COMO FAZEM TODOS OS PAÍSES SAUDÁVEIS DO MUNDO. VÁ NA FRANÇA EXPOR ESSE SEU “COSMOPOLITISMO” FALSO)E NÃO RECEBENDO UMA IMPOSIÇÃO DE FORA, ENFIADA GOELA ABAIXO DE UMA POPULAÇÃO QUE DESCONHECE O QUE É SEU NÃO POR ASSIM DESEJAR, MAS POR SER-LHE NEGADO O ACESSO À SUA PRÓPRIA CULTURA! O buraco é mais embaixo do que pensam reles “pensamentos” pseudomodiernos”, mas verdadeiramente colonizados e submissos!

          • Brasileiro, ninguém precisa das rádios das famílias mais ricas para ouvir música de qualidade. Esse é o problema. Se a pessoa tem um mínimo de bom gosto, ela não fica esperando as rádios tocarem música de qualidade.

            E, sim, teve Jazz no Rock In Rio: o Ivan Lins tocou com uma lenda vida do gênero. E ainda teve blues de Portugal, que fez um dos shows mais lindos do festival.

            Agora, o gosto musical também não quer dizer absolutamente nada. Os reaças geralmente têm ótimo gosto.

        • Mais um que lê o texto e antes de procurar entender alguma coisa já vai escrevendo asneiras. Rodrigo, me mostra em que parte do comentário o autor diz que “Os EUA não produzem somente lixo musical,” como você afirma? Presta atenção antes de escrever meu chapa.

        • Rodrigo,

          pode explicar esse seu preconceito de dizer que o roqueiro “pode ser um descerebrado”.
          Não quero te criticar sem primeiro entender o que você quis dizer.
          É melhor você organizar suas idéias, porque ficou muito confuso de entender.
          Eu gosto de vários estilos musicais, jazz, blues, clássica, chorinho…mas me considero um roqueiro, e gosto, principalmente de heavy metal e hard rock, tenho muitos amigos roqueiros, todos com escolaridade de terceiro grau, alguns com mestrado e doutorado. Minha banda favorita é o Iron Maiden . Por isso e muito mais não entendi a sua opinião.

          • Eu estava tentando explicar para o Brasileiro que o roqueiro “pode parecer descerebrado”. O preconceito não é meu, as pessoas acham isso, sobretudo os intelectuais, de esquerda ou direita. O Rock In Rio mesmo, para ele, o Brasileiro, na nossa discussão, pelo que entendi, é um festival de cultura pop e trash, que não tem qualidade nenhuma. Por quê? Será que é por causa do nome? Será que é por causa da noite do metal? Será que é por causa da origem do rock (estadunidense?).

            E eu ainda acho que dois fatos, de o roqueiro ainda sofrer o preconceito e as vezes até se assumir como muito louco, já é um passo para a subversão, para o enfrentamento da injustiça do preconceito e dos pre- julgamentos. Eu defendi o rock como estilo musical que nasceu nos EUA; e defendi o roqueiro, até porque eu posso ser considerado um até hoje.

            Agora, como eu disse, isso tudo é uma discussão de gosto. A Inezita Barroso é a mulher da raiz brasileira, tem um programa na TV sobre isso, e, ainda assim, é reacionária. O Lobão é quase um nazista hoje em dia, e fazia rock de qualidade nos anos 80. O Nazi, do Ira! é roqueiro e filiado ao PCdoB. O Luciano, que faz dupla com o irmão Zezé, apoia a Dilma e o Lula, e faz uma música terrível. Conheço artistas de música eletrônica (tuts tuts mesmo) que são de esquerda. Não dá para misturar GOSTO musical com política. A gente até pode falar de pessoas reacionárias ou progressistas, mas não de música reaça ou progressista.

            E viva o rock!

    • Clap! clap! clap! Bravo Brasileiro! Parabéns, é exatamente isso uns bandos de alienados retardados, parecendo papagaios repetindo os interesses do barões midiáticos e cumprindo o desejo do Tio Sam.

      • Todos que entram nessa se ferram, conseguem ficar mal com os de cá, sem agradar os de lá. Ou o artista realmente é engajado e obtem respeito mesmo do lado contrário, ou não se mete em assunto que não domina.
        O Skank conseguiu 3 minutos de mídia, mais perdeu o respeito de muitos admiradores.

        • Perfeito. Eu acabei de quebrar o único CD que eu tinha dessa banda coxinha, pois não suporto quem tenha “opinião” balizada por circunstâncias. Isso se chama hipocrisia.

    • Tudo bem, mas você gosta do Renato Teixeira? Que eu saiba, é música brasileira autêntica, não? Pois procure saber a ideologia dele. Não misture a música, é perigoso, incorremos em vários erros fazendo isso. Concordo com você, mas não misture tanto as coisas. Encontraremos vários caras que fazem “boa música” com o mesmo tipo de comportamento do mineirim. Olho vivo, camarada!

      • Agradeço os elogios de Manoel R. Mello, Nádia e Cibele. Contudo, cara Cibele : Em nenhum momento eu disse que quem pratica boa música é obrigatoriamente progressista em matéria de política. Olho vivo, camarada! Eu jamais diria uma asneira dessas! O que disse foi somente que Samuel Rosinha e seus “skankeiros” são fascistas, e sua música é uma porcaria, como defeito complementar ao primeiro, mas não diretamente vinculado a ele. Afirmei também que o “Rock in Rio”, como também a música “roquizada” e ruim do Skank, correspondem a uma antiga postura da Globo, e da direita brasileira, que empenha-se em destruir nossas raízes e identidade cultural, tanto porque têm vergonha de serem brasileiros, como porque sabem que destruir-se a cultura de um povo é a primeira forma de dominá-lo. Aliás, os EUA sabem disso ao menos desde o início do Século XX quando, ao traçarem a estratégia de sua geopolítica, destinada a transformá-los na maior potência do planeta, entenderam que o cinema seria essencial para a imposição dos “valores” ianques. Entenda-se o péssimo(com honrosas exceções. Sei que há grandes cineastas no cinema dos EUA)cinema e os “valores” corresponde à ideologia e projeto político da classe dominante daquele país. Assim, é natural que se esse é o desejo do “patrão” da Globo(os EUA, que enchem os Marinho de dólares desde os famosos “acordos” ilegais de Roberto Marinho com o Grupo Time Life)seus súditos da família Marinho, e os lacaios dos súditos(como Rosinha e as peruas de luto)sigam os desejos do comandante maior. Nisso também está a causa da péssima música de Rosinha, além da principal justificativa que é a falta de talento. Contudo, se abríssemos espaço, e só a democratização da mídia o permitirá, para a verdadeira música brasileira, teríamos sim uma música progressista, ainda que seus autores tenham as posições políticas mais conservadoras. Renato Teixeira não é único músico brasileiro reacionário, vários outros, que produzem música BRASILEIRA e de qualidade também o são. No entanto, só o fato de produzirem música brasileira de verdade já é progressista. e te explico porque : além do imenso valor artístico, a importância que a música e a arte, e consequentemente a cultura, tem na construção do indivíduo é gigantesca, afinal é ela a responsável por sua identidade e, tendo identidade, o indivíduo está de fato livre para fazer, de maneira equilibrada, suas escolhas pessoais e coletivas, ou seja, políticas, ainda que essas escolhas sejam conservadoras,. No entanto, o que não se pode esperar é conscientização política e capacidade para uma livre escolha de projetos políticos/coletivos para o indivíduo que nasceu bombardeado por uma única visão e, o que é pior, que lhe retrata “sons”, “linguagens” e “identidade” que não têm nada a ver com ele. Desse indivíduo só poderemos esperar que seja-lhe imposto comportar-se como um macaco, imitando sem saber porque algo com que no fundo não se sente identificado, embora não compreenda isso. AFINAL, POR MAIS QUE SAMUEL E SUA TURMINHA DE CAPACHOS, JUNTAMENTE COM A GLOBO, “ROQUIZEM” O BRASIL, JAMAIS SEREMOS OS EUA(POR MILHÕES DE RAZÕES, PARA COMEÇAR LÁ NEVA E AQUI NÃO! ISSO É UMA METÁFORA, PARA QUE NÃO ME ENTENDAM MAL, SEM NOVAS DISTORÇÕES!), E AINDA BEM QUE JAMAIS SEREMOS ESTADUNIDENSES, POIS SOMOS ALGO MUITO MELHOR, MAIS BONITO, E SÓ A IDENTIFICAÇÃO COM NOSSOS VALORES, QUE CORRESPONDEM À NOSSA REALIDADE, POIS NASCERAM DA INTERAÇÃO COM ELA, NOS FARÁ INTEIROS E LIVRES.,

        • Caramba, Brasileiro, obrigada pela aula! Sei que o nível dos comentaristas daqui é muito alto, mas é bom que vocês continuem o debate, assim aprendemos mais. Quero dizer que sei da importância de valorizar a própria cultura para a formação de uma sociedade mais progressista, sem dúvida. Obviamente, a situação é muito grave. É que, fora daqui, deste mundo privilegiado do blog da Cidadania, a gente tem que saber lidar com os jovens e com o povo em geral que ainda estão naquela de “isto ou aquilo”. Eu AMO ciranda e já fui várias vezes aos shows da Lia de Itamaracá. Simplesmente emocionante, uma experiência muito rica. Costumava assistir a todos os shows de cultura popular que podia. Mas também ia aos shows de rock, além dos artistas que, naturalmente, também tinham influência de várias culturas. O que eu percebia? Que eu fazia parte de uns dois por cento do público. A maioria, dos dois lados, não queria conhecer o outro. Preconceito para dar e vender. Vi tanto isso que me cansei de ir a shows. Acho que o debate sobre cultura é, em geral, muito pobre e “empacado”, não sai do lugar comum. Deixa os caras com as declarações “ácidas” deles. Enquanto isso, fazemos nossa limonada. Abraços.

        • Caro Brasileiro,

          concordo com quase tudo, só discordo quando você diz que a Globo quer destruir as nossas raízes e a identidade cultural. A Globo é oportunista e só visa aos interesses econômicos, por isso acaba não dando valor às nossa cultura musical, quando esta não rende os frutos que ela deseja. Se não fosse isso o carnaval de Salvador e seus ícones não seriam tão valorizados por ela, nem o programa “esquenta ” da Regina Casé estaria no ar. Existem outros exemplos, mas vou me deter a esses. Não estou entrando no mérito da qualidade musical , apenas nos fatos. Eu me lembrei de outro exemplo, o programa Sarau do Chico Pinheiro, ele não é feito para as massas, mas é , talvez, mais jornalístico do que musical.
          E não é só na música que isso acontece, só como mais dois exemplos: sempre valorizou mais o Senna do que o Piquet; e no futebol valoriza mais os times de maior torcida do que os outros, afinal, tem que vender jornal…
          Eu sei , por experiência própria , que é difícil expressar toda a opinião dessa forma, se fosse pessoalmente, e falando, em vez de escrevendo, as ideias fluiriam melhor.

    • Muito bom o comentário do leitor Brasileiro…
      Concordo com tudo que disse!!
      Parabéns pela lucidez!!
      Um abraço!

      PS.: Cumprimentos ao Blog pelas sempre excelentes abordagens
      dos mais diversos assuntos!

  • O ÚNICO IMPÉRIO A SER CEGAMENTE SEGUIDO NO BRASIL, É O IMPÉRIO DA LEI!

    Art. 5o. da Constituição Federal de 1988

    Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes(*):

    Atenção aqui É CLÁUSULA PÉTREA(nosso) :

    SOBRE DROGAS E TERRORISTAS E QUEM SE OMITE, SOBRE DROGAS, EM NÃO COMBATE-LAS SÃO CRIMINOSOS(nosso).

    (*) XLIII – a lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou anistia a prática da tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o terrorismo e os definidos como crimes hediondos, por eles respondendo os mandantes, os executores e os que, podendo evitá-los, se omitirem;

  • Vejam que interessante : O Skank é fruto direto do tucanato de Minas . Pelo sobrenome de seu tecladista ( Henrique Portugal ) , imagino um parentesco direto ( seria filho ? ) com o braço direito ( e atual chefe de gabinete , José Henrique Portugal ) do ex governador das Gerais , Eduardo Azerêdo , hoje Deputado Federal, considerado o pai do mensalão tucano ( olha aí , STF ! Quando será o julgamento ? ) , em 1997 . Como está sendo comentado também nomeclaturas , há muito essa turma apóia abertamente essa droga chamada aecim.

  • No sábado 22/9/2013, após a presentação de Moraes Moreira e Pepeu Gomes, iniciou um tal Ivo Meireles, cujo nome nunca ouvi falar. O tal Ivo fez a mais deslavada apologia dos coxinhas, tocando o Hino Nacional com máscara ninja, enquanto membros de sua gang usavam máscaras do anônimus, uma tragédia. Era quase seis da tarde. Pensei: isso não vai estragar meu fim de semana. Desliguei a TV e fui passear com a família.

    https://www.youtube.com/watch?v=yYn93PJp084&feature=player_detailpage

    • O Ivo Meireles já foi presidente da Mangueira! Uma lástima, quase afundou a escola de Cartola. O cara apela mesmo para cavar um espaço midiático. Participou da Fazenda, o reality show da Record! Coitado do Cartola e do Nelson Cavaquinho

  • Gostaria de saber como um corrupto ensina seus filhos! Quais serão os valores que prioriza e os exemplos que dá? Será que os corruptos – os mensaleiros e seus defensores – fazem com que seus filhos estudem, trabalhem ou já os direcionam para a corrupção inscrevendo-os no PT, arrumando um emprego público e ensinando-os a roubarem o País? Como temos visto, os grandes objetivos dos corruptos se resumem na aquisição de bens sofisticados como iates, carros esportivos, grandes mansões e toda sorte de mordomias em detrimento de milhares de crianças, mulheres e velhos que passam fome no agreste norte/nordestino; esperam por meses nos postinhos e hospitais públicos por exames cruciais e de tantos outros desgraçados que vivem alijados da sociedade – os favelados das grandes cidades! Eis o círculo vicioso, trágico, pecaminoso que os corruptos – mensaleiros e seus caudatários – estão legando à Nação! Vide com que freqüência os escândalos estão se sucedendo!
    Eugênio José Alati
    23/09/2013

    • Esses ” mensaleiros” de que você fala roubaram quanto, Eugênio? Vamos ver se você está mesmo a par do processo 470 ou fala só por ter ouvido dizer e ser ideologicamente contra o PT.

      • Não alimente os trolls, José Eduardo. Esse Eugênio (ou seria Ingênuo) Alati é um troll que vez por outra se mete nos posts para falar contra o governo sem a mínima noção do que diz. Não tem base, não tem argumento.

    • Uai, Alati…
      Você como pai e corrupto, deveria dar aulas sobre o tema e não vir aqui simular oportuna ignorância.
      Pergunte pra sua filha qual é o sentimento de ser ligada, biologicamente – ô destino! – , a alguém como você. Ela ainda fala com você? Ainda mora na casa dela?
      E afinal, vai ou não contar pra gente das falcatruas com o dinheiro público na prefeitura de Campinas quando era vice prefeito na chapa do Quércia.
      Do Quércia, Alati! Do Quércia!
      Que chapa, hein? “Quércia Prefeito e Alati Vice!” Lembra? Ainda guarda algum santinho daquela época?
      Depois das eleições o pessoal dizia que tinha vencido “O crime apoiado pelo vício”. Pelo “vício”, Alati! Sabe quem era o “vício”?
      Conta aí que ele te chutou e você foi, por vingança, até Pedregulho ver “in loco” se era verdade que ele furtava os trilhos da Fepasa e os levava pra fazenda. Conta porque ele te chutou, Alati.
      Que ano era mesmo? 1968? !969?
      Conta aí, Alati.
      Recordar é viver.

      • Depois dessa, se esse vigarista tiver um pingo de vergonha na sua bela cara feia, nem aparece mais aqui!

        O vovô que lati, ruge, esperneia, ronca, mas que no fundo é muito mais calhorda do que aqueles que ele acusa.

        Pensamento do dia: “Quem não te conhece que te compre.”

    • Você, com essa está acusando os Marinho ? Será que eles são petistas e eu não sabia?
      Os Rockfeller também?
      E o Jorge Paulo Lehman, e o Chiquinho Scarpa? Ih! até o Luciano Huck é petista!

  • Patrulhamento total, absoluto e ditatorial.

    Nojo

    “….a promoção de artista e músicas verdadeiramente brasileiros, progressistas e talentosos.”……

    Musicas progressistas?

    Me lembra Mao Tse Tung, Stalin, Hitler e Fidel.

    Este “Brasileiro” é um escárnio

  • Edu, confesso que continuo bastante pessimista, a questão do mensalão se cristalizou de uma forma tamanha, que praticamente todo o histórico desconforto do brasileiro com os políticos consegue ser invocado por esta espécie de palavra mágica.

    Mas diferentemente do inocente Billy Batson, que incorporava as forças de seres mitológicos para se transformar no Capitão Marvel, nossos jovens nutridos por anos de desinformação e quase uma década de incapacidade do PT de enfrentar este assunto com a coragem necessária, passam a se tornar agentes do que pior existe dentro do nosso país.

    Mantendo a temática dos quadrinhos, pessoas como você são os verdadeiros heróis ao enfrentar incansavelmente estas forças se expondo a máquina de triturar reputações chamada grande mídia brasileira.

    E pessoas como eu já demonstram uma fadiga considerável, e nem ao menos tentam responder o fluxo impressionante de ódio,preconceito, burrice e desonestidade intelectual que compõem grande parte do lixo nas redes sociais…

    Finalizando, do alto do meu conhecimento de cientista social de fundo de quintal:

    Temo que nem mesmo o ex presidente Lula possa parar esta locomotiva nas próximas eleições…

    PS: Onde estava o Sr. Samuel Rosa no tempo do Massacre de Eldorado dos Carajás?

    Entende-se que crianças de 15 anos vão se expressar desta maneira generalista quanto a política, mas um cidadão com quase 40 anos, que nasceu na ditadura, viveu a redemocratização e só agora vem sair do armário e abraçar o transe do “mensaleiro” só pode estar se fazendo ou achando que somos todos idiotas…

  • Essa bandinha faz mau uso do nome skunk, com a intenção de se promover, até porque os integrantes tem cara e discurso de careta (apesar que no Brasil tem um monte de maconheiro de direita, vai entender?).

    Além do mais, por serem MINEIROS BRANCOS DE CLASSE MÉDIA, jamais fizeram apologia as drogas, até porque isso seria uma atitude corajosa de enfrentamento e embate político, coisa que esses coxinhas jamais fizeram.

    Deixa eles repetirem o discurso do patrão, assim eles se garantem mídia, e garantir sua fama entre os coxinhas. Por falar em coxinhas, tinha uma quantidade imensa nesse rockinrio, hein!

  • Foi o Samuel Rosa criticar o governo e pronto; o Skank não presta.
    Imagine se toda pessoa, antes de admitir ser fã de um artista, exigisse saber qual a orientação política dele.
    Antes que você argumente que ele estava lá para cantar e não fazer proselitismo político, permita-me lembrá-lo que todo brasileiro tem direito de livre expressar-se. Até o Carlos Henrique que agora resolveu usar o nickname “Brasileiro” para despejar o seu rol de insultos.

  • Este mesmo Grupo Skank, se não me falha a memória, nas eleições de 2010, pediram votos para Antônio Anastasia(PSDB), para o Governo de Minas e para Aécio Neves para o Senado, junto com Milton Nascimento. Chega a ser rídiculo, estes mauricinhos. São carne e unha com Aético Neve.

  • “Este post, porém, não pretende fazer pregação contra a maconha, vale frisar. Até porque, este Blog defende sua liberação e, inclusive, a de todas as outras drogas, haja vista que o proibicionismo só serve para criar mercado para o crime organizado, que sofreria um duro golpe se, como em países nórdicos que liberaram as drogas, o Brasil parasse com essa tolice de permitir o uso de drogas pesadas como o álcool enquanto proíbe outras só para satisfazer preconceitos”. Edu: gostaria de dar minha opinião sobre esse trecho do seu post. Esquerda, direita, PIG, FHC, todos querem a liberação das drogas. Dizer que o álcool é o mesmo que a maconha ou a cocaína eu discordo: tenho certa vivência na área e posso afirmar que é diferente. Tem cara que bebe a vida toda e vive bastante. Claro que o álcool é prejudicial, mas, nunca como a maconha, que afeta os pulmões. O “x” da questão, porém, não é esse. Estou interessado em outra colocação. A descriminalização das drogas acabaria com o tráfico? Curiosamente, o cientista político mexicano, Adalberto Santana, entrevistado pela Caros Amigos, diz que o tráfico só acabaria com o fim do capitalismo. Nem essa é a questão: quero saber se legalizando o aborto acabaria o tráfico de drogas abortivas, como o Citotec. Esse produto é vendido livremente pela internet. Quando o aborto não se consuma o bebê pode ter paralisia facial e outras sequelas. Por que, então, esse imenso grupo suprapartidário e midiático que defende a descriminalização das drogas não toca na questão do aborto?

  • O rolabostas da Veja esta usando uma clonagem do blog da Dilma para acusa-lo de racismo. Note-se que o endereço usado e que fez a clonagem já foi deletado e é blogdadilma/politica/4113-bb93y.html. Estou achando estranho é porque até agora o blog da Dilma não se pronunciou.

  • Não foi só ele não Eduardo,o babaca do j.quest quando da sua apresentação também disse que “estava de olho no mensalão”.Porque não citaram a corrupção tucana?Porque não citaram a corrupção em Minas?O canal multishow que mostrou o evento,só entrevistava artistas e funcionários da globo,desprezando os artistas de outras emissoras.Crápulas que se merecem.

  • ótimo texto no que diz respeito a banda skank! já o skunk precisa ser desmistificado:
    o nome skunk se refere a uma familia de variedades híbridas de maconha geralmente obtidas a partir da cruza de cepas latinas predominantemente sativas, como a colombia gold ou acapulco gold, e, cepas do tipo indica do oriente médio, geralmente afegãs, mais fáceis de cultivar que as sativas. São cultivadas desde os anos 70 e conhecidas pela potência, resistência a pragas e facilidade no plantio, motivo de serem bem populares entre os plantadores indoor. entretanto podem ser cultivadas outdoor sem problemas, inclusive com ótimos resultados.
    o nome também nada tem a ver com o meio de cultivo, que pode ser em solo, hidroponico ou misto.

    a idéia de que skunk é uma supermaconha plantada em laboratórios faz parte da mitologia proibicionista de que a potência (thc, cbd?) da maconha aumentou nos ultimos anos com o intuito de viciar as nossas crianças.

    http://www.semsemente.com/2013/variedades-a-historia-do-skunk1/

    assim como o skunk existem outras centenas e quem sabe milhares de variedades hibridas conhecidas e disponiveis no mercado de países onde o plantio e consumo são regulamentados, inclusive mais potentes que o skunk.

    https://www.youtube.com/watch?v=uI41d-bDjWk

    sendo assim não existe maconha normal, o que acontece é que no brasil grande parte da maconha consumida vem das famigeradas “roças” paraguaias, onde é cultivada sem quaquer tipo de seleção ou cuidado, ignorando inclusive convenções internacionais em relação ao uso de pesticidas, fertilizantes e mão de obra infantil.
    o resultado é um produto de baixa qualidade, contaminado por substâncias quimicas proibidas e fungos tóxicos e que já chega nas mãos do consumidor em avançado estagio de decomposição.

    https://www.youtube.com/watch?v=Qqe1FW6B-y0

    abraços,

    julio

  • Ih! além do Capital Inicial o Skank também, êta grupinhos de merda, vira lata, já não tinha música que preste, agora percebo o motivo, eles são merdas mesmo.

  • Olha Edu, você acertou na mosca. Talvez essa questão vá mais além do que você disse. Essa é a chamada repetição temática, o Mensalão é visível há 8 anos na mídia: jornais, canais de televisão, rádio e até em propagandas de alguns produtos. Dentro do marketing, existe o termo merchandising, uma estratégia norte americana utilizada em filmes, soap-operas(as novelas de lá) e até em livros (relógios de grife costumam aparecer em personagens famosos de romances de espionagem) para, de uma forma naturalista ou espontânea que é o contexto da cena de ficção ou não, penetrar na mente do consumidor sem que ele perceba. Outro conceito relevante é tie-in que significa amarrar dentro de um determinado contexto. Um show, por exemplo, ou melhor dizendo, um megaevento que reúne Garmir ou Garmier, o Twuiter e o canal da Globosat Multishow. Antes, vou falar do marketing social. Desde os anos 80 a Globo vem investindo no marketing social nas suas novelas, tem especialistas focados exclusivamente nessa abordagem com ênfase na agenda pública, na relevância social e audiência. O que isso quer dizer de fato: é a cidadania de mercado, disfarçada de estratégia social que gera lucros e dividendos subjetivos relacionados à construção de uma imagem corporativa mais positiva. E tenta reduzir o tamanho do Estado, segundo as idéias neoliberais. Como está relatado na tese de Giuliana Regina Amaral Reginatto, é ‘Globo e você, espetáculo cidadão’. O título da tese é longo:” MERCADO SOCIAL NA TV GLOBO. O outro espetáculo do horário nobre. Análise sobre a institucionalização do merchandising social na telenovela das 8″. Mas, a ousadia da Globo foi mais longe. Resolveu dar visibilidade à justiça de mercado (não é sua criação, vide os casos Simpson e MIchael Jackson) e fez do mensalão uma novela com capítulos, que alguns juristas já denunciam como obra de ficção,com linhas argumentativas por parte de alguns membros da corte, muitas vezes distantes dos autos. Com direito à tie-in, amarrando JB ao herói de HQ Batman, o justiceiro dentro de maior corte do país. O que, vamos combinar, não foi uma grande ideia. Agora, com o Skank ela quer fazer valer a tese de que as manifestações devem voltar, tal como afirmou o mediador Merval no ‘debate’ na Casa do Saber, noticiada no jornal O Globo no sábado passado. No mesmo dia que o Skank recebeu mais atenção no JN. Vale a pena ler a tese da Giuliana, sob orientação do Prof. Laurindo Leal Filho, para saber que o merchandizing social age em 3 esferas sociais: o poder econômico, o poder político e o poder civil. Na página 88 tem um episódio relatado pelo ex-coordenador da Pastoral da Criança, jornalista Elson Faxina, sobre as relações “solidárias” da Globo. Nada é inocente nem de graça nesse mundo capital.

    • Belíssima dica, Maria Rita! A tese da Reginatto é ótima e está disponível para download em pdf na internet: merece ser lida e relida por quem quiser aprofundar a compreensão de ‘fenômenos’ de estratégia política como esse tão bem apontado pelo Eduardo.

  • O RJ TV acaba de entrevistar dois participantes do Rock in Rio. Entre inúmeros musicos brasileiros, quem foi um dos convidados? Começa com S e termina com osa. Isso mesmo, será coincidência?

  • Me dá pena de ver pessoas vendendo a alma para ganhar um pouco de visibilidade. Como dizia meu falecido pai:”Esse vende a mãe para ir no baile dos órfãos”.
    Triste mesmo ver como certo segmento dos artistas deste nosso País perdeu todo o discernimento e a compostura para se entregar em troca de uns minutinhos no JN ou no Fantástico.
    Me deixa perplexo em ver esses mesmos artistas se calarem diante de tanta injustiça e sofrimento de nosso povo para se agarrar em divulgar mentiras e ódio.
    Mas não podemos fazer muito. O melhor é rezar pela alma deles, pois estão fedendo feito gambás(skunk).

  • a direita e a mídia ta ferrada com a sociedade vão jogar de tudo para se fazer recuperar votos para a direita, mas o grupo musical vai começar a morrer com essa maracutaias, porque o mensalão tucano ta ai 2014 e o príncipe da privataria, e o embargos infringentes vai provar as maracutaia do STF com Barbosa e o Mendes, eles vão morrer abraçadinhos no mesmo ninho tucanos, o grupo musical vai começar a cair vendas de CD S o povo não é mais bobo

  • saiu hoje no site TERRA, fuleiro e agora manjado sensacionalista uma materia que seria de origem do PNUD
    Dando conta dos 100 melhores municipios do pais em renda per capita e um lista dos piores.
    Dando na cabeça Sao caetano do sul (sp) dizia ali que a RPC foi de R$ 2043,00/mes.
    fazendo contas simples e usando uma taxa cambial de USD=2,30 vai dar uma renda RPC de sao caetano nas
    baixuras de USD 10659,00/ano.
    Deve haver algum erro monumental em algum lugar disso -porque a rpc do pais como um todo -mesmo com variaçoes de dolar – esta ao redor de USd 12500,00. Como entao o municipio de SCS, que indiscutivelmente está entre os tres primeiros em renda só consegue abaixo de onze mil? alguem explica o absurdo aparente?

  • Livre arbítrio, sempre!
    Oras oras, caetanos, chicos e assemelhados podiam e hoje não se pode criticar um governo, que os adeptos rodam a baiana?
    Democracia, sempre!

    • Ramiza, concordo. Democracia é a palavra.

      As soneguetes globais têm o direito de se apresentarem naquela foto horrorosa, e nós, democraticamente, de expor nossa singela opinião sobre a foto.

      Mas vamos combinar menina: como elas estão horrorosas na foto, hein? Sem falar no luto seletivo.

      Será que elas ficariam de luto pelo mensalão do PSDB mineiro, que somente será julgado em 2015?

      • Luiza, democracia sempre sim. Se as atrizes têm o direito de se expressar, os que pensam ao contrário também o tem, certo. O que eu não acho decente é usarem a foto para fazer campanha baixa, usando aquelas imagens da foto – achadas horrorosas ou não – para fazer lixo eletrônico. Você acha que o que fizeram depõe contra elas? Claro que não, não é mesmo, Luiza? Depõe contra quem as produziu e expõe o íntimo dos que as elaboraram. Lixo igual, mente podre. Abraços.

        • Discordo, Ramiza, totalmente do que você afirma.

          As gozações com as “soneguetes” não significam “ter mente pobre”. Significam ter bom humor, para combater o mau humor seletivo destilado nas fotos das atrizes. O luto delas é seletivo, pega somente uma parte da história e aquela que interessa à extrema direita brasileira.

          Infelizmente, as atrizes (algumas delas muito boas, como a Nathalia, a Suzana e a Rosamaria) deram uma “bola fora”, tentando agradar seu patrão “Rede Globo”, que aliás, deve mais de R$ 1 bi ao fisco, ou seja, ao povo brasileiro. Você sabia disso? É o que o jornalista Miguel do Rosário denunciou, em seu blog “O Cafezinho’.

          E por que as atrizes também não ficam de luto, por exemplo:

          1 – Pelo mensalão do PSDB mineiro, que é precursor e que até hoje não foi julgado? A verdade é dura: são dois mensalões, dois pesos e duas medidas. Para os amigos, tudo, para o PT, vale até passar por cima da lei. Por que não existem provas contra Zé Dirceu, conforme bem explicou o jurista Ives Gandra.

          2 – Pela roubalheira do metrô paulista? Segundo consta, vem desde o governo Mário Covas.

          3 – Pelos absurdos da era FHC? Segundo consta no livro “O Princípe da Privataria”, que bate recordes de venda, esse presidente criou uma entidade patrocinada pela CIA (CEBRAP), além de o seu governo ter lesado o Brasil em bilhões, bilhões!… É de estarrecer. Você devia ler, Ramiza.

          Portanto, as atrizes merecem, sim, as gozações. Lamentavelmente, deixaram-se levar pela alienação da atriz Bárbara Paz, que até é boa atriz, mas substancialmente alienada, pelo visto. Quem tem imagem pública tem que zelar pela mesma. não deveria ir na onda de qualquer proposta. As atrizes estão pagando pela sua falta de zelo com a sua própria imagem.

  • Talvez o rapaz seja um tucano de carteirinha, ou apenas um alienado que repete uma “palavra magica”, embora as duas coisas não se excluam. Apenas, como disse o o Diogo Vilela : ” a questão do mensalão se cristalizou de uma forma tamanha, que praticamente todo o histórico desconforto do brasileiro com os políticos consegue ser invocado por esta espécie de palavra mágica”. O uso desses bobos da corte que faz a midia poderosa é que é o problema, como disse a Maria Rita. Mas eu compartilho a observação do Vilela mas não seu pessimismo. Algumas coisas estão se colocando para a desconstrução dessa cristalização. A campanha eleitoral ja começou, e essa vai ser PORRADA!
    A qualidade da musica do Skank pra mim não vem absolutamente ao caso, e algumas considerações de alguns sobre isso, evocando visões xenofobo-culturais dos anos 60, eu passo; gosto de rock (não necessariamente do skank).

  • ninguem merece esse trio de pessimos instrumentistas tocando em festivais de grande porte, o skank, o capital inicial e o j quest são a nata da musica meia boca brasileira. e tem gente q paga caro pra ver essas porcarias.

  • Além das soneguetes (as “meninas-terror” da Globo), temos os skankinhas (os “meninos-da-herva” coxinhas).

    Que gente da pesada! Já imaginaram essa turminha no poder? Aconteceria o seguinte:

    1) O Brasil seria um “grande barato negro”.

    2) Seria decretada imediatamente a ampliação da sonegação (apenas para certa “tchuma”).

    3) Seria criado o “bolsa-herva”, para deixar todo mundo “ligadaço” na Globo.

    4) Seriam proibidos embargos infringentes ou de qualquer outro tipo. Exceto para os crimes cometidos pelos fans da patota, pela própria ou pelo PIG.

    5) O modelito “Joaquim Batman Barbosa” (capa preta) seria oficial em todos os eventos.

    Ainda bem que eles não estão se candidatando a nada (rsrsrsrsrsrsrs). E pensando bem, essa turma tem tudo a ver com nada.

  • Nao vi a apresentaçao do grupo Skank. Como todo cidadao brasileiro, qualquer artista tem o direito de se manifestar; sempre com o devido dicernimento e respeito. Ja falei que nao concordo com o resultado do julgamento…mas acato e aceito, é fundamental para a continuidade da democracia. Aos Magistrados lhes cabe aplicar a Lei e foi isso que fizeram. O Ministro Celso de Melo, nao inovou, nao inventou, nao desrespeitou, simplesmente aplicou a Lei. Nao cabe dentro de um Tribunal, o que se chama ou chamou “clamor das ruas”. Nao podemos cercear a defesa de quem seja.

  • Ele fez um comentário, Eduardo, e ele tem o direito. Não quer dizer que ele seja de direita, eu acho que não é, e pegou uma carona nesse lance de “jovens nas ruas”. O mais bizarro, na minha opinião, foi que o repórter da Globo era aquele que cobre os crimes no Rio de Janeiro. São dois que fazem isso, um de barba, e aquele naquele dia, que usa até um coletinho de jornalistas que cobrem guerras. É bizarro, porque a Globo diz representar a família brasileira e então ela botou a maconha na sala da “família brasileira” só porque somente dentro deste contexto o vocalista falou em mensalão. Se ele tivesse falado para legalizar o crack, ou tivesse ficado nu enquanto pronunciava a palavra “mensalão”, a Globo ia colocar a cena na “casa da família brasileira” para aproveitar isso. Ridículo, patético.

  • Eu fico observando esses artistas: as poderosas da novela da 9, o Dinho “Olho” Preto, o Skank. Ouço o que eles estão falando e é notório que eles não tem conhecimento algum do que estão falando. Apenas pegam aquelas frases feitas ditas por aqueles que estão sempre reclamando de tudo (mas nada fazem pela cidadania). Tipo Datena, Rezende, etc, etc.

  • Nunca gostei da música popinha deste grupo, não sabia que este cara além de um guitarrista medíocre e compositor nada além do ordinário é também um completo imbecil no campo político, que comparação mais idiota!! com certeza ele deve ter curtido unzinho com o Aécio la em MG e combinado tudo, sem querer ser comentarista musical que não é intenção deste blog mas o show do Pepeu e Moraes foi um milhão de vezes melhor que esta porcaria de banda e não teve repercussão nenhuma, é assim que os medíocres conseguem espaço na mídia, agradando o pig

  • Lula disse dias atrás sobre a reforma politica ser necessária pq do jeito que está pobre não se elege pq as campanhas são caras.
    Não achei no Google, alguém tem?
    Há video e entrevista
    Nesse Google a gente não acha certas coisas nem que a vaca tussa

  • Esse cara é cabo eleitoral do Aécio aqui em Minas Gerais….Nenhuma novidade quanto ao posicionamento político do Sr. Samuel Rosa….Gostaria de perguntar para ele: onde estão os quatro bilhões que o seu padrinho político, o Sr. Aécio Neves, desviou da saúde pública de MG quando era governador do nosso estado…..O povo mineiro quer saber o paradeiro desse dinheiro…..

  • Skank sempre foi lixo. Jogaram eles no dia do Pop, eles devem ter se mordido muito…uhauhauha! Detesto Skank e congêneres, e agora, com essa , detesto as pessoas, antes só detestava a musiquinha brega.

  • As músicas do Skank não empolgavam por sua baixa qualidade, agora afundou de vez, caíram definitivamente no chiqueiro do conservadorismo piguento e raivoso.

  • Nossa, não sabia da sua opinião sobre drogas. Apesar de nunca ter sequer fumado, eu tenho a mesma opinião sua. E digo mais, quem é o estado para decidir o que as pessoas fazem com suas próprias vidas?

    Sobre o comportamento do Samuel Rosa, não acho que ele seja direitista, ele só falou o que achou que pegaria legal. Ele deve acompanhar pouco política e acaba só se informando de relance pelo que aparece nos principais meios de comunicação. Isso não é demérito, essa é a realidade da maioria dos brasileiros, e a maior parte é por falta de opção.

    Portanto, não é justo julga-lo por isso, deve-se sim julgar a imprensa(Globo) que só dá destaque a escândalos relacionados ao PT.

    • De acordo com os amigos de Minas aqui, ele faz campanha para o Aécio. Eu também achava que eles eram neutros, ou não se misturavam. Mas também, dane-se, o som deles é bem ruim, é um Jota Quest mais ensaiado. Terrível.

  • Esses caras começaram como banda de baile e se tornaram banda de reggae quando a indústria cultural tentou criar um modismo de reggae no Brasil, mas logo pularam do barco quando o foco mudou. Às vésperas do lançamento do segundo disco deles, uma reportagem da Falha de SP descreveu como eles se orientavam por pesquisas de marketing da gravadora (na época, a Sony, se não me falha a memória) para compor e direcionar sua carreira. Em resumo: sempre foram uns ratos de laboratório, mercenários e sem nenhum compromisso a não ser com lucros e jabá. Uns vendidos.

  • Edu, decadência, é o que explica o comportamento estas bandas, supostamente, rebeldes, agirem com o oportunismo barato. O ouro de minas, também, já deve está sendo extraído dos cofres da viúva mineira. Quem sabe?

Deixe uma resposta