Vazamento de pesquisa para Bolsa é crime eleitoral e financeiro

Ativismo político

 

Na última sexta-feira (19), a presidente Dilma Rousseff convocou jornalistas para uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto. Quando um repórter a questionou sobre oscilações da Bolsa por conta de pesquisas de intenção de voto, ela declarou que “Está ficando ridículo. Especulação tem limites. Tem alguém ganhando com isso e não sou eu”.

Nos blogs e redes sociais, já se tornou comum internautas comentarem tendências de pesquisas eleitorais ainda não divulgadas com base na posição da bolsa de valores – quando a bolsa sobe é porque Dilma irá aparecer em queda na pesquisa a ser anunciada; quando a bolsa cai é porque a candidata à reeleição aparecerá em alta na nova pesquisa.

O arcabouço jurídico sobre abuso de poder econômico e sobre crimes contra o sistema financeiro é um tanto quanto omisso sobre esse tipo de manipulação eleitoral e econômica, o que facilita tais abusos. Mas a situação está chegando a um ponto em que vai ficando claro que os institutos de pesquisa só podem estar alimentando a boataria.

Tome-se como exemplo as recentes pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas, respectivamente, nos dias 16 e 19 de setembro. Nas duas oportunidades, o índice Ibovespa dos pregões da Bolsa imediatamente anteriores à divulgação das sondagens comportou-se de acordo com a expectativa a que o mercado foi induzido.

Na véspera da divulgação do Ibope, a bolsa subiu por conta da informação de que Dilma apareceria em queda; na véspera da divulgação do Datafolha, a bolsa caiu por conta de informação em sentido contrário.

Um site chamado “infomoney” tem se especializado em divulgar informações antecipadas sobre pesquisas. Essas informações terminam operando um fenômeno conhecido no sistema financeiro como profecia autorrealizável, ou seja, ao divulgar fato que o mercado financeiro considera bom ou mau essa divulgação influi no comportamento das ações das empresas mesmo que não se confirme

Tem razão a presidente Dilma: isso está ficando ridículo. Mas não só. Além de ridículo, isso está se tornando criminoso porque a queda ou a subida do valor das ações induzem setores da sociedade a encararem a candidatura da presidente da República à reeleição de forma negativa. E também porque investidores compram ou vendem ações com base nessas expectativas.

Esse prejuízo eleitoral para um dos candidatos a presidente advém de um claro abuso de poder econômico de quem produz e deixa vazar o resultado de pesquisas – só tendo um instituto de pesquisa para poder operar esse tipo de golpe.

Já no caso do crime contra o sistema financeiro, difundir boatos como esses – que, muitas vezes, são infundados – permite a certos grupos venderem caro ações baratas e venderem barato ações caras. Tais oscilações bruscas no preço das ações permitem a alguns enriquecerem rapidamente.

Em tese, cumpriria ao Ministério da Justiça, à Justiça Eleitoral ou ao Ministério Público Eleitoral desencadear uma investigação da Polícia Federal sobre esse fenômeno. Porém, tanto os candidatos e partidos afetados quanto qualquer cidadão ou organização podem provocar esses órgãos.

Essa investigação teria que começar pelos institutos de pesquisa. Se não deixassem vazar informações, não poderia haver boataria.

No caso do comportamento do mercado APÓS a divulgação oficial das pesquisas, não se pode fazer nada. Os investidores têm direito de gostarem ou não deste ou daquele candidato. Porém, o peso que a mídia vem dando ao comportamento desses investidores diante da realidade eleitoral constitui abuso de poder econômico na eleição.

Assim como televisão e rádio não podem emitir opiniões sobre os candidatos por serem concessões públicas, tampouco deveriam poder difundir opiniões sobre por que o mercado de ações reagiu desta ou daquela forma diante de uma pesquisa já divulgada ou a ser divulgada.

O ideal seria que as autoridades eleitorais se manifestassem sobre o assunto. Na falta dessa atitude, caberia à coligação de Dilma interpor uma representação ao Ministério Público Eleitoral. Porém, se nenhum desses atores agir, qualquer cidadão pode fazê-lo.

Se ninguém mais agir, este Blog, do qual surgiu a ONG Movimento dos Sem Mídia, poderá pedir, através da Organização, a abertura de investigação que, precipuamente, deveria ser conduzida pela Polícia Federal. E, como sabem os leitores mais antigos, esta página nunca se furtou a pôr o guizo no gato, se necessário.

  • Peixoto-Pres.Prudente/SP

    Essa é para os letores tucanalhas do Aécio e os leitores que votarão nO pessoal do Itaú/Natura, ops Marina Silva:
    Madame Margot, acaba de sair do elevador panorâmico de seu imponente prédio, no milionário bairro de Higienópolis, São Pauo, e aguarda a chegada do seu motorista Jarbas, com sua imponente BMW blindada, quando dá de cara com sua empregada doméstica, a Severina, que acaba de descer pelo elevador de SERVIÇO, é claro..e observa que um homem acena e espera por ela do outro lado da rua, num Voyage zerinhoe da-se o seguinte diálogo:
    -Severina, aquele é o seu marido Chico??
    -É sim, Dona Margot.ele veio me buscar para a gente ir na Faculdade buscar a minha filha Lucicleide…
    -Faculdade???? em qual faculdade sua filha estuda???
    -Na USP, Dona Margot…graças ao ENEM, do Lula e da DIlma, os pobres agora podem frequentar a Universidade, sem passar pelos “Cursinhos”…e depois vamos ao Shopping com ela e vamos reservar nossas passagens aéreas para nossas férias na Paraíba…tchau Dona Margot….
    E Dona Margot, furiiosa, fala ao motorista:
    Você ouviu, Jarbas????…..maldito Lula, maldita Dilma…agora essa gentalha estão comprando carro zero, viajando de avião, frequientando NOSSOS Shoppings os filhos estão estudando nas NOSSAS escolas/faculdades, isso não pode, não pode….Meu Deus, cadê as Brasílias, Chevetes, Corcel II, Fusquinha desse pessoal?????..o lugar dessa gente diferenciada é no Camelódromo, na Rodoviária…Oh Meu Deus, qua saudade dos tempos do Collor, do Fernando Henrique Cardoso/ Serra, tomara que o Aécio e o pessoal do Itaúe da Natura( ops, Marina Silva) ganhe essas eleições, senão estaremos perdidos….
    E o Jarbas, também nordestino, sorria disfarçadamente…..kkkk
    Compartilhem pessoal, esse texto é meu…

    • Rita

      hahah! Vou mandar pros amigos!
      Pois é….Ontem, um amigo me disse: meu companheiro de quarto da facul (são amigos há tempos!) disse que não ia votar, porque ele “já está na classe média”… Este meu amigo respondeu: “Pois você não era beeem classe média, certo?! Quer voltar a ser menos classe média? E outra: você só pensa em você? Então, sua mente é bem pequena mesmo….e nunca irá pra frente, meu amigo…. Que vergonha! Você me deixou com vergonha de ser seu amigo agora!”
      Sabe que o outro rapaz mudou? De atitude! Não de casa! haha!
      É assim: de grão em grão…

    • Audrey Schmidt

      Estou compartilhando. Vamos mandar para a campanha da Dilma, que tal?

    • Wilsoleaks Alves

      Belo texto, Jarb…, digo, Peixoto.
      Parabéns !!

      • Rita

        Olá, Alves!
        Jarb? Deixando escapar o nome aí? Ah! Alves! hehe
        Um abraço, companheiro!
        Mais uma maravilha do nosso amigo Eduardo, não é mesmo?
        Aqui em Minas, PT tá bombando!!

        • Wilsoleaks Alves

          Ritinha, quem mais poderia ser o narrador da história do Peixoto?

          O Jarbas, claro. Testemunha ocular da história.

        • Wilsoleaks Alves

          Cara Ritinha…

          Fico feliz que o PT esteja bombando aí em Minas Gerais, pena que aqui em Goiás a coisa não esteja nada boa.

          O Antonio Gomide, nosso candidato ao governo, é praticamente carta fora do baralho.

          Marina Santana, nossa candidata a senadora, também não decola e provavelmente não se elegerá.

          Marconi Perillo e Ronaldo Caiado já estão praticamente eleitos.

          Agora a esperança é Dilma, mas a direita aqui é muito forte, tanto que já tô pensando em pregar Marconi e Dilma pra ver se pelo menos garantimos a Presidência.

          Um grande abraço, querida amiga.

          • João Paulo Ferreira de Assis

            Meu sentimento de mineiridade voltou. Antes estava tão desiludido que critiquei o fato de os jogos da Copa terem sido realizados em Belo Horizonte, e disse que preferia que eles fossem no Nordeste, pois os nordestinos são mais brasileiros.

            Aécio está apanhando até no seu próprio reduto, a Mesorregião do Campo das Vertentes, que é dividida em três microrregiões: Lavras, São João del-Rei e Barbacena.

    • luiz mattos

      Valeu Peixoto!

    • Romanelli

      camarada, NÃO acredite no elogio fácil vindo de puxa saco, corrija antes de repassar

      A USP não se vale do ENEM no seu processo seletivo ..ela usa a FUVEST e presta contas ao governo de SP

      • Wilsoleaks Alves

        “BANANÉLLI – a banana que toca notícia”

      • Wilsoleaks Alves

        Bananélli, você saberia me dar notícia do Brinco?

        Tô com saudade daquele vira-latas.

    • Antonio

      Peixoto, procure Dna. Margot ao anoitecer do dia das eleições ou no dia seguinte.
      Pergunte a ela como vai fazer para tomar seu banho de sais e shampoos.

    • renato

      Gostei dos Chevetes, Brasilisa, fuscas e ford2..

  • Fabio Martins

    Bravo.Bravissimo, Eduardo Guimarães.
    Estimulate pra valer. Aliás sempre, o teu exemplo
    de Cidadania.

    • Rita

      Ele é o cara, não? Fico até espantada. Mas gosto de usar o termo “estarrecida”! haha! (Eduardo vai entender o “estarrecida”!)
      Vamos ajudá-lo no que precisar, Eduardo!

  • Claudionor Damasceno

    no ponto.
    abs,
    C.

    • anac

      http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2014/09/petrobras-e-vitima-de-ataque_20.html

      Petrobrás é vítima de ataque especulativo por parte da campanha de Marina

      O antro de especulação conhecido como Merril Lynch, adquirido pelo Bank of América depois de ter contribuído para quebrar instituições do mundo inteiro na crise de 2008, quando foi flagrado como um dos maiores distribuidores de títulos podres dos Estados Unidos (os famosos subprime), acaba de promover um criminoso ataque especulativo contra a Petrobrás, maior empresa brasileira.

      Para quem ainda não sabe, Bank of America Merrill Lynch, banco americano, tem se reunido com a candidata Marina Silva, inclusive, foi deles que Marina cobrou entre 100 e 200 mil reais por um jantar.

      Agora vejam que interessante: O coordenador de comunicação da campanha de Marina, o jornalista Alon Feuerwerker, usou sua conta no Twitter para, “dar dica”. Nada de mais se não fosse mais uma especulação com o intuito de prejudicar a Petrobras…

  • totiy

    Essa reivindicação é tão antiga Edu me lembro

  • totiy

    Essa pratica é tão antiga Edu , me lembro da finada Telesp oferecendo o então inédito serviço de videotexto ,entre outras “vantagens ” que oferecia uma delas era a posição das carteiras de ações uma hora antes do pregão abrir e isso em 1990 !

  • jose carlos lima

    O pais sofre bilhões de reais de prejuizo com estas eleições que deveriam ser algo a nosso favor mas servem ao Mercado,,e olha lá que ainda temos o segundo turno!

    EUA estão envolvidos com a morte de Campos, diz respeitado jornalista americano

    http://josecarloslima85.blogspot.com.br/2014/09/eua-estao-envolvidos-no-acidente-que.html

    • anac

      Os USA assassinam milhões e setores que matam até seus próprios presidentes, não seria surpreendente nem improvável que eles se dispusessem a matar candidatos a presidência de um país como o Brasil que se tornou uma grande pedra no sapato dos USA na manutenção de sua hegemonia como único império não só na America Latina -Mercosul – mas no mundo, ao se associar ao Brics, contrariando interesses do trio USA/Israel /Europa.

      • luiz mattos

        Grande anac.

    • Cristiana Castro

      E, eu só aprendi a linkar as pesquisas à Bolsa, esse ano, com um companheiro lá do blog do Nassif; impressionante como dá certinho. Realmente, tá ficando ridículo isso.

  • Primeiro, é preciso dizer que esses “investidores” são, na verdade, especuladores. Investidor DE VERDADE compra ações da empresa porque acredita nela, e não vende. Mantém-se como sócio da empresa por anos a fio.

    Esses “investidores” compram, hoje, ações de uma companhia de cigarros. Amanhã, trocam por ações de empresa que fabrica remédios contra o câncer de pulmões. Repito, eles não são investidores são especuladores.

    O que está a ocorrer é crime e, se tivéssemos uma Comissão de Valores Mobiliários (CVM) com um mínimo de vergonha na cara, esse crime seria punido.

  • Helena/S.André SP

    Eu apoio essa sua iniciativa de solicitar investigação sobre esse estranho vazamentos de pesquisas visando beneficiar, sabe-se lá quem, com esse jogo de subida e descida na Bolsa. Aproveitando, repararam como Aécio, espertamente, já está anunciando que revisará, se eleito, o fator previdenciário? Isso vem de encontro ao post que li no site http://www.independenciasulamericana.com.br intitulado “Oposição foge do discurso antipopular”. É, pessoal, tanto Marina quanto Aécio, já estão querendo pular fora da “canoa furada” que representa o discurso neoliberal. Esperteza?

  • Vera Delerue

    Conte comigo, estamos juntos.

  • Cláudio José

    Infelizmente no Brasil, os poderosos sempre tiveram informações de bastidores, que os pobres mortais nunca terão acesso.

  • Rita

    Exatamente! Exatamente! Teria que comentar parágrafo por parágrafo aqui. Acho que nem preciso.
    Eita, que, a cada dia, mais o admiro, Eduardo! Sua seriedade, competência e forma de colocar as coisas, de modo que qualquer pessoa entenda e, ainda assim, de forma quase poética…é simplesmente espetacular!
    Mande bala, amigo!
    Acho que você é que terá que fazer algo, viu? Infelizmente…Porque isso, meu amigo, é um absurdo e uma manipulação em muitos e muitos sentidos!

  • Mariana

    Você já deveria ter agido, Eduardo.

  • Roberto

    Onde está CVM, MP, POLICIA FEDERAL para por um basta nesta escandalosa manipulação e enriquecimento ilícito por insider dos institutos de pesquisas com os “analistas”, PIG e seus copiadores (infomoney é um deles) bancos, etc.? Onde e quando estamos vivendo para existir estes absurdos. Misericórdia, Nnossa Senhora do Socorrrrrrrrrooooo livrais-nos destes parasitas.

    • Luís CPPrudente

      A CVM está sob controle do Mercado. É o Mercado que fiscaliza a CVM.

  • André

    Edu, não só essa relação entre os resultados das pesquisas e seu reflexo na bolsa de valores deveria ser investigada, mas as próprias pesquisas deveriam ser investigadas. Esta mais do que na cara que estão manipulando essas pesquisas. Praticamente estão induzindo esses resultados. “A morte de Eduardo Campos vai alavancar Marina”. Dito e feito. Marina sobe. “A denúncia da Petrobras vai prejudicar Dilma”, pronto tá lá, Dilma desce. Parece que as pesquisas são feitas só para corroborar em o que os analistas desejam. Basta um a certinho aqui e outro ali nas margens de erro.

  • Valéria PE

    Edu ,mais uma vez parabéns pelo seu texto . Conte comigo para qualquer atitude que achar necessária .

  • ALEXANDRE JOSÉ MONNERAT

    Tem meu apoio.

  • Juliano Santos

    Edu, atente para as últimas pesquisas Ibope, principalmente. A penúltima que dava 39% para Dilma, destoava até dos trackings do PT, feitos pela Vox. Assim quando houve a última que deu 36%, o mesmo que a Vox, pôde se caracterizar a queda da Dilma, tendência que não está em nenhum Instituto. Quem comprou ação na subida da Dilma, se deu mal. E quem vendeu se deu bem, evidentemente.
    E é bom saber que o Ibope está sendo vendido para um grupo internacional. Ou seja, o Montenegro não está mais preocupado com a imagem do instituto.
    PS: Edu, não é possível fazer uma adendo ao inquérito já existente, incorporando agora a questão desses vazamentos? Ou terá que ser outro inquérito?

    • eduguim

      Ainda não falei com o advogado, Juliano, mas acho que dá

    • Jbmartins

      Isto é caso para a Policia Federal investigar.

  • reinaldo bordon carletti

    comissão de valores mobiliários, se não fosse vendida, agiria prontamente; banco central, tem todo o direito de verificar esses abusos pois, a maior parte do dinheiro especulativo, vem do exterior,; agora, falar em ministério da justiça ,esquece, a única coisa que não temos é um ministro da justiça pois se tivéssemos, a dona dilma não seria escrachada da forma que a imprensa de merda a trata.
    reinaldo carletti

  • Prezado Eduguim. Está mais que na cara, que os especuladores estão deitando e rolando nessa janela “legal”, especulativa. Seria o caso do Governo participar também, no mesmo esquema do mercado inclusive o do Dólar acabando com o tal” SWAP “, não sei se é assim que escreve, indo de vez para a regra do pau que dá em chico dá em francisco!

  • Adilton Jorge Ferreira Cruz

    Apoiado, caro Edu.
    Isso já está ficando perigoso, além de ridículo.
    Estamos juntos.
    Grande abraço.

    • eduguim

      Abraço

  • Thal Caló

    Apoio a iniciativa, conte comigo.

  • Elias

    A malignidade do capitalismo cria esses monstros especulativos capazes de transformar uma eleição presidencial em um cassino de Las Vegas. Não lembro de ter visto nada semelhante em eleições passadas. Estão usando Dilma em uma confusa e covarde moeda de troca. Dilma sobe nas pequisas, ações caem. Dilma cai nas pesquisas, ações sobem. Mas há um reverso nessa gangorra que não chega facilmente às conclusões do eleitorado. É o fato de que se Dilma sobe os trabalhadores também sobem e se Dilma cai, os trabalhadores também caem. Se o horário eleitoral passar essa mensagem, se os discursos de Dilma der esse recado, o povo (que não é bobo) vai captar a manipulação das pesquisas.

  • A bolsa de valores é um antro de especulação recheada de escroques. Aliás não só ela, o mercado financeiro como um todo. O atual sistema bancário mundial e os seus acessórios, ou seja, os capos e seus asseclas, geram instabilidade para se aproveitarem dos incautos que acreditam que esta grande máfia é importante para o funcionamento da economia. Nada mais errado. Qual o benefício para a sociedade gerado pelos especuladores? Nenhum.

    • Maria Antônia Ferreira Monteiro

      Bravo, senhor Rebolla!
      A lucidez de direita!?
      Maria Antônia

      • eduguim

        Rebolla é da direita decente

        • Wilsoleaks Alves

          Existe direita decente, Edu?
          Como pode ser decente alguém que privilegia o capital ao invés do ser humano?

          A direita não tem honra porque só se satisfaz com o poder e por este é capaz de qualquer coisa. Reacionários não possuem escrúpulos porque julgam que os meios sempre irão justificar os fins.

          Pergunte pra alguém que milita na direita o que é caráter e ele mostra a carteira.

          Um grande abraço, Eduardo Guimarães.

  • Daniel Cerqueira

    Edu

    Eu não aguento mais assistir aos programas do PT na televisão. São muito tecnicistas! Claro que é muito interessante saber de tudo o que está sendo feito no Brasil (os próximos quatro anos serão extraordinários), mas está faltando emoção!
    Nessas duas ultimas semanas a militância precisa ser chamada aos brios, encher os olhos de lágrimas de emoção e botar a faca no boca, como se diz no Sul. Porque o programa do PT não recupera algumas musicas do passado que nos emocionam e nos mandam pra rua, pra lutar, pra campanha?
    Escutem essa musica e entendam o que estou falando:

    https://www.youtube.com/watch?v=J9jWHVifSFs

  • Valdir-Ba

    Prezado Eduardo:
    “á no caso do crime contra o sistema financeiro, difundir boatos como esses – que, muitas vezes, são infundados – permite a certos grupos venderem caro ações baratas e venderem barato ações caras. Tais oscilações bruscas no preço das ações permitem a alguns enriquecerem rapidamente.”

    É a promessa de entrega de nossas riquezas aos governos estrangeiros e ONG”s financiadas por esses governos que faz essas oscilações sem sentido na bolsa de valores. É claro que o que caracteriza uma bolsa de valores ( entidade tipicamente capitalista ) é a chance de se ganhar dinheiro com valores de ações de empresas, mas, o que vem matando o capitalismo é exatamente a especulação ( vide 1929 e a mais recente a de 2008, sem falar nas crises intermediárias entre esses dois períodos). Essas oscilações na bolsa brasileira nada mais são do que ” quero ver o mar pegar fogo prá eu comer baleia assada”.
    É A AMAZÕNIA, ESTÚPIDO !

    A rápida ascensão de Marina Silva nas pesquisas eleitorais, que no momento a apontam como vencedora em um hipotético segundo turno com a presidente Dilma Rousseff, tem levado indivíduos e setores da sociedade geralmente refratários às suas ideias a apoiá-la, motivados pelo desejo de encerrar o reinado do PT no Palácio do Planalto. Embora muitos destes eleitores tenderiam, normalmente, a apoiar o candidato do PSDB, a ultrapassagem de Marina sobre o senador Aécio Neves – aparentemente, consolidada – os está conduzindo a uma opção pragmática em favor da ex-ministra do Meio Ambiente.

    Nesse contexto, vale enfatizar alguns aspectos potencialmente de grande importância sobre a trajetória política e os compromissos da ex-ministra com as agendas ambientalista e indigenista, fortemente marcadas por um componente internacionalista, cuja influência nas políticas setoriais brasileiras, nas últimas décadas, apresenta um saldo visivelmente negativo para os interesses maiores da sociedade nacional. Como a grande maioria dos adeptos de tais causas, Marina é uma internacionalista, no sentido de que a sua visão utópica da importância da proteção do meio ambiente e dos “povos da floresta” a situa entre os que consideram que as agendas de desenvolvimento socioeconômico devem ser fundamentalmente subordinadas à proteção ambiental e aos “direitos naturais” daquelas populações (geralmente, consideradas separadamente das sociedades nas quais se inserem), conforme os critérios determinados pelo aparato ambientalista-indigenista internacional. É um fato notório que toda a sua trajetória política se deu sob a proteção deste aparato de poder, encabeçado por organizações não-governamentais (ONGs) estadunidenses e britânicas, que a transformou em uma personalidade de grande visibilidade internacional, como se depreende das numerosas premiações internacionais recebidas por ela, bem como pela sua ruidosa participação na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, quando foi convidada para ser um dos porta-bandeiras do pavilhão olímpico (Alerta Científico e Ambiental, 28/08/2014).

    Com tais precedentes, uma presidente Marina tenderia a colocar uma ênfase desproporcional nos temas ambientais, na formulação da política externa, em especial, com a sua obsessão com os chamados objetivos de redução das emissões de carbono – item no qual poderá criar atritos com os parceiros do grupo BRICS. Em uma entrevista à revista EU&Fim de Semana do jornal Valor Econômico (5/09/2014), o coordenador do programa de governo de Marina, o ex-deputado federal Maurício Rands, deu uma pista desta perspectiva, afirmando: “Não é porque os países desenvolvidos têm maior responsabilidade com o estado de degradação a que chegou o planeta que os países em desenvolvimento podem ser desobrigados de cumprir metas.”

    A propósito, os poderes hegemônicos deverão pressionar uma presidente Marina em dois itens em que desejam esvaziar a posição e a influência do Brasil: a integração sul-americana, com um esvaziamento do Mercosul, intuído nas sugestões de assessores seus sobre uma “aproximação” com a Aliança do Pacífico (cujo PIB conjunto é inferior ao brasileiro), e a consolidação do grupo BRICS como um contraponto à hegemonia financeira do eixo anglo-americano.

    Por outro lado, Marina tem acenado que poderia fazer concessões contrárias às suas preferências em itens como a energia nuclear, os organismos geneticamente modificados (transgênicos) e outras, mas dificilmente se poderia esperar dela qualquer iniciativa contrária à meta principal da agenda ambientalista-indigenista – a conversão da Região Amazônica em uma virtual “zona de exclusão econômica”, com a obstaculização do seu pleno potencial de desenvolvimento socioeconômico, a partir da exploração dos seus vastos recursos naturais. Isto é o que espera dela a oligarquia transnacional que tem promovido a sua carreira – nada menos que a consolidação de um regime de “soberania restrita” sobre a Amazônia, preservando-a como uma “reserva de recursos naturais” para usufruto futuro dos seus interesses exclusivistas.

    Não é casual que assessores importantes de Marina, como o biólogo João Paulo Capobianco, considerado o seu braço direito, tenha utilizado o discurso que fez em nome da demissionária ministra, na posse de seu sucessor no Ministério do Meio Ambiente (MMA), Carlos Minc, para transmitir o que pensam esses radicais do ambientalismo: “A soberania do Brasil sobre a Amazônia é algo relativo, pois até a lei brasileira prevê que os pais percam a guarda dos filhos, no caso de não os tratarem condignamente (Hora do Povo, 4/06/2008).”

    Assim, o pragmatismo que tem percorrido o Centro-Sul do País, quanto às perspectivas eleitorais de Marina, deixa de lado todo o potencial de ameaça que um eventual governo seu representa para a integração plena do País, algo impossível sem uma política de desenvolvimento e modernização econômica para a Amazônia.

    Neste particular, é preciso ressaltar que nenhum presidente, desde o governo Collor, se atreveu a confrontar a agenda daquele aparato transnacional, mas, indiscutivelmente, foi na gestão de Marina no MMA (2003-2008) que a sua influência atingiu o auge – não por acaso, a pasta ganhou a alcunha de “Ministério das ONGs”.

    É um fato notório que o movimento ambientalista-indigenista é apoiado por grandes carteis transnacionais de alimentos e minérios, em especial, os que gravitam na órbita da aristocracia europeia – na qual a Casa de Windsor atua como uma espécie de primus inter pares. Não por acaso, as casas monárquicas do Velho Continente são grandes promotoras das causas ambientais, atuando por meio de ONGs como o Fundo Mundial para a Natureza (WWF) – que, em 2008, agraciou Marina Silva com a Medalha Duque de Edimburgo, entregue pessoalmente pelo próprio consorte da rainha Elisabeth II do Reino Unido.

    Sem qualquer concessão a “teorias conspiratórias”, a presença de Marina no Palácio do Planalto poderá conceder a esse aparato hegemônico uma influência ainda maior na formulação das políticas ambientais e indígenas do País. E, dificilmente, os brasileiros poderão esperar iniciativas e empreendimentos, inclusive, de infraestrutura, que signifiquem perspectivas de progresso para os habitantes da Amazônia.

    Por tudo isso, sempre é oportuno recordar o marqueteiro de Bill Clinton, criador do vitorioso mote que impulsionou a sua candidatura à Casa Branca – apenas, em vez de “economia”, podemos dizer: “É a Amazônia, estúpido!” [1]

    [1] Bill Clinton – é a Economia, estúpido!

    Baixe o Jornal Solidariedade Ibero-Americana completo.

  • Euler

    É um crime eleitoral o que a bolsa de valores vem fazendo para tentar chantagear os eleitores. Da mesma forma, a mídia tucana, que todo dia aparece com denúncias requentadas contra Dilma e o PT; da mesma forma, a rádio Itatiaia, de Minas, que é quase uma autarquia do governo de Minas, há 12 anos sob comando dos tucanos. Hoje, dia 20, pela manhã, tiveram a cara de pau de entrevistar um tal diretor da Sensus para falar sobre as tendências eleitorais. O sujeito citou o nome de Aécio Neves umas 20 vezes, pelo menos, sempre para dizer que a candidatura dele é a que mais cresce e surpreende nesta fase final da campanha. Fez algumas referências à candidatura Marina para dizer que ela cai nas pesquisas, e NEM UMA ÚNICA vez se referiu à presidenta Dilma, líder de todas as pesquisas. A chamada da Rádio Tucana Itatiaia foi mais ou menos assim: o segundo turno estava indefinido, ou seja, não era possível prever quais candidatos iriam para o segundo turno, e que apenas Aécio estaria crescendo e poderia surpreender. Uma canalhice, uma campanha descarada e sem vergonha em favor de um partido. Aécio é ó terceiro da fila, com Dilma bem na frente dos demais, com mais do que o dobro de Aécio, e eles ainda negam esta realidade? Se houver segundo turno, a briga para a segunda vaga está entre Marina e Aécio, simples assim. Mas, Dilma tem todas as chances de vencer já no primeiro turno.

  • Marcelo Pinto

    Como antecipei em comentário,o que agora felizmente se tornou assunto relevante, que deve coibir esta prática, Os vazamentos são reais e não boatos, a tendência das bolsas sempre reage da mesma forma:Pesquisa favorável a Dilma Bovespa cai, desfavorável Bovespa sobe Este movimento tem sido mais preciso do que a coerência do Ibope e Datafolha!

  • pereira

    Vou morrer sem entender isso! Como pode uma concessionária ter mais poder do que o próprio Estado. Quando estudamos noções de direito, estudamos essa bagaça toda mil vezes e não é isso que se aprende. Na prática, o concessionário de mídia tem mais poder que o governo, que horrorrrr!!!! Quer dizer que o governo libera concessão para esse concessionário o ferre sem parar. Não consigo entender isso…

  • luiz mattos

    Conte comigo Edu. para o que der e vier.

  • Belmiro Machado Filho

    Eduardo prepare a papelada, veja os custos e conte comigo. Esses vigaristas são muito folgados. Pau neles.

  • Luciano Bastiani

    Grande Eduguim, se me permite fazer uma pequena correção no sue texto:
    “…permite a certos grupos venderem caro ações baratas e comprarem barato ações caras.”

  • Eduardo Almeida

    Conte comigo!

  • Maria Antônia Ferreira Monteiro

    Caro Eduardo,
    Se você decidir por entrar com uma ação contra toda essa empulhação, pode e poderá sempre contar comigo para as custas do processo. Aquilo que não podemos combater sozinhos, combateremos juntos! E foi essa a maior razão pela qual me interessei por seu blog!
    Abraço
    Maria Antônia

  • Gabriel

    O que chamam de mercado financeiro são meia dúzia de escritórios e fundos situados no exterior, que controlam milhões de ações e que dão ordem de venda quando a Dilma sobe ou se estabiliza, gerando queda da Bolsa, para dias depois comprarem tudo de novo e voltarem a especular a tendência. Como têm muito dinheiro isso não faz diferença pra eles. Eles têm esse movimento amplificado pela ação da mídia, que divulga tudo de forma mistificada, “o mercado está irritado com a subida de Dilma”, que beira a infantilidade. Estão só tentando deixar claro que não querem Dilma. Se é crime eu não sei, mas é uma baita manipulação.

  • Antônio

    É isso aí – pau neles.
    Mas por outro lado, esses acionistas que caem nessa são muito bobos, não?

  • se Dilma eleita não fizer uma limpeza no Zé Eduardo e alguns do ministério dela que são tucanos disfarçado, nunca mais ela terá meu voto, ela faltou com o dever de casa neste sentido, principalmente lei de mídias

  • Romanelli

    Foi como o Loucatelli lembrou

    Mais um tiro no pé ..isso é que dá quando os “amigos” são bandidos . .ou INCOMPETENTES

    Que esta havendo facilitação e trafico de informação privilegiada ..manipulação ..disso ninguém duvida

    Problema é que o órgão que deveria se ANTECIPAR e zelar pelo interesse dos poupadores, dos investidores (ainda mais os modestos) é o GOVERNO – ministério da fazenda – via CVM ..e esse até agora tem feito cara de paisagem

    http://www.cvm.gov.br/

    http://www.youtube.com/watch?v=w_z6D1krnzs

    • Wilsoleaks Alves

      “BANANOREX” – Parece mas não é”

      • Luciano Bastiani

        Clube Militar = Bananas de Pijama

  • Jose Saguy

    Segunda as pesquisas hoje é sábado, mas dependendo da margem de erro pode ser sexta ou domingo, né não?

  • Roberto Ribeiro

    Esse leior do Blog da Cidadania se prontifica desde já a participar desta ação, até porque o candidato dono de uma candidatura foribunda vai acionar Dilma por conta do factóide midiático das correspondências eleitorais da candidata-presidenta.

  • Romu

    Postei uma reclamação no site da CVM (comissão de valores mobiliários): http://cvmweb.cvm.gov.br/swb/default.asp?sg_sistema=sac&dest=1 . É incrível como eles não tomam uma atitude com tamanha manipulação. Ah, citei o link desta matéria do blog da cidadania. É meio trabalhoso postar ali. Tem que se cadastrar como usuário e não hora de citar o link, o sistema deles rejeita caracteres como “/” (tive que escrever explicitamente barra). Mas ainda assim, acho que vale a pena todos fazermos o questionamento. Afinal, a CVM serve para quê?

  • Hildermes José Medeiros

    É uma questão que levanta com muita propriedade. Admira que esses movimentos sempre se dão sobre as ações das estatais, principalmente a Petrobras. São movimentos que não têm ligação com questões de mercado apenas, porque em muitas das vezes o mercado externo está em alta, a Petrobras anunciando números positivos, como uma descoberta, entrada de produção de um grande campo, bom balanço, nada disso importa. É uma especulação no sentido de influir nas questões eleitorais sem nenhuma dúvida. A Comissão de Valores Mobiliários nada tem a ver com isso? Não se preocupa com essa especulação atípica, não investiga os prejuízos que essa gente está dando a muitos investidores? Claro que há vazamentos do IBOPE e do DataFolha para elementos do mercado de ações, mas aqueles que podem provocar o efeito manada, que resulte na queda das cotações e da Bolsa. A Justiça e a Procuradoria Eleitorais não questionam? É normal esse tipo de procedimento, essa ligação pesquisa, especuladores da Bolsa, mídia (amplificando a notícia e fazendo suas análises impactando o Governo)? A CVM deve tomar alguma atitude para dar um basta nessa especulação com fins eleitorais e, se possível identificando e punindo os envolvidos.

  • Armando S Marangoni

    Edu, como sempre, esclarecedor. Estava na hora de escancarar a safadeza. Um detalhe: no nono parágrafo acho que uma palavra foi trocada no trecho “venderem caro ações baratas e comprarem barato ações caras”. Um abraço.

    • eduguim

      Outro abraço

  • Aleandro Chavez

    Caro Eduardo,
    O vazamento das pesquisas só influenciam o momento da queda ou da subida da bolsa.
    Digamos que a ação da Petrobrás caiu 7% por causa do vazamento de uma pesquisa favorável para Dilma. O que aconteceria se não houvesse o vazamento? Ia cair do mesmo jeito, só que no dia seguinte à pesquisa.
    Não é o vazamento que faz a ação da Petrobrás cair, mas sim a percepção do mercado de que um eventual segundo governo Dilma será ruim para os acionistas.
    Veja que falo ruim para os acionistas, e não necessariamente para o país.
    E não há qualquer mistério nisso: são os próprios petistas que acusam seus adversários de subirem o preço da gasolina caso eleitos.
    Pois é: segurar o preço da gasolina é obviamente ruim pra um acionista da empresa, e quem está fazendo isso é o governo Dilma. É uma questão factual.
    E não é só a Petrobrás – ocorre também no setor elétrico.

  • Sandro Reis

    Eduardo, que onda vermelha é essa que está tomando conta de MG??? O resultado da pesquisa (20/09/14) da DataTempo está deixando a Tucanada e os Marineiros tontos, eles não estão entendendo nada.

    • eduguim

      Hehehe.

  • Sergio Govea.

    Prezado Eduardo, boa noite.

    Peço-lhe que repercuta o assassinato do jovem Hiago ( 21 anos ) , ocorrido em Curitiba.

    O Hiago foi morto a facadas , quando militava pelo PT. Trata-se de explícita manifestação de ódio.

    Eu li a notícia há pouco no 247 e estou solicitando a todos que não deixem de repercutir.

    Saúde e paz a todos nós.

    Sergio Govea.

    ===============================================================

    • eduguim

      Vou ver

  • Carlos Henrique

    Ponha o guizo no gato o quanto antes, não espere um segundo turno que pode nem existir, antes que os ratos tentem devorar o gato. Afinal, tem muita gente ganhando dinheiro com isso, como também transformando “pesquisa” eleitoral e as “opiniões” desses merdas de Mercado(vermes que defendem os interesses dos patrões, centrados num neoliberalismo fracassado que gerou miséria, destruiu Economias e desempregou milhões em todo planeta)em Verdades indiscutíveis, capazes de serem mais uma das tantas armas políticas que a ditadura midiática usa na sua eterna tentativa de manipular a vontade eleitoral dos brasileiros. COMO A CVM BRASILEIRA É UMA VERDADEIRA RAINHA DA INGLATERRA, NÃO SERVE PARA MANDAR EM NADA, ESTÁ NA HORA DOS CIDADÃOS MOBILIZAREM-SE PARA QUE A POLÍCIA INVESTIGUE ESSA QUADRILHA, PESQUISAS, BOLSA E MÍDIA, EM SUA AÇÃO COORDENADA PARA GANHAR DINHEIRO E TENTAR MANIPULAR AS ELEIÇÕES BRASILEIRAS. esse tal de infomoney, uma organização terrorista travestida de site, já deveria estar fora do ar; do mesmo modo que os barões da mídia e seus lacaios analistas de Economia, já deveriam estar dando explicações sobre o terrorismo eleitoral que promovem, aliás não apenas com as “oscilações” da Bolsa, mas com todo o golpismo noticioso diário que a mídia usa para tentar desgastar o Governo. Volto a repetir que a situação irá piorar muito neste tempo curto que resta para as eleições, principalmente num momento em que Dilma está crescendo e ficará ainda mais difícil para os institutos conservadores esconderem esse crescimento, tanto devido à proximidade do pleito, como pela ameaça de finalmente a Sociedade civil recorre à Lei para enquadrar esses marginais. Vamos agir antes que o golpe, a bala de prata, surja, desta vez oriunda de algum lacaio das players da bolsa.

  • José Carlos Vieira Filho

    Isso se chama “insider information”. você cria um fato que sabe vai afetar uma cotação, faz sua posição depois divulga, e embolsa um monte de grana.

  • Cláudio

    Dilma vencerá logo no primeiro e único turno presidencial!!!!

    Com Dilma, a verdade vai vencer a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

  • “Assim como televisão e rádio não podem emitir opiniões sobre os candidatos por serem concessões públicas, tampouco deveriam poder difundir opiniões sobre por que o mercado de ações reagiu desta ou daquela forma diante de uma pesquisa já divulgada ou a ser divulgada.”
    Esse trecho do seu texto bate de frente com o que fazem emissoras de rádio e TV, sem qualquer respeito à lei, e zombando do Ministério Público Eleitoral, além das próprias leis de concessão de radiodifusão
    A Rádio Jovem Pan, por exemplo, tornou-se um serviço de alto-falantes amplificado do PSDB. Faz campanha eleitoral explícita e, se não pede votos para Aécio e outros candidatos da oposição, PEDE para que Não se vote em Dilma e nos petistas. Chama a presidenta de terrorista, petistas todos de ladrões, diz que o Brasil vai quebrar caso Dilma se reeleja, etc.
    Em hora hora daquela emissora, principalmente das 6 às 7 da tarde/noite, comete-se quase todos os crimes previstos no Código Eleitoral. Como o TRE nada faze contra os interesses de Alckmin, acho que o MSM precisa fazer uma homenagem à impunidade na calçada da Av. Paulista. urgente.

  • renato

    Como dizemos aqui no Paraná….
    Tacalhepau Guimaraes..

  • Flavio Lima

    E sabe que pod contar com a gente, se for preciso e se o tempo/prazo permitir.
    Abraço

    • eduguim

      abraço, grato

  • Armando S Marangoni

    Edu,
    Fui excluído?
    Fiz um comentário com uma correção que achei ser alicável no texto, mas nem o comentário foi publicado (apareceu a nota deizendo que estava aguardando moderação), nem a correção foi feita.
    Abraço,
    Armando.

    • eduguim

      Imagine, Armando! Não sei o que aconteceu.

      • Armando S Marangoni

        Tinha notado uma incorreção no nono parágrafo que, acho, prejudica o raciocínio na descrição do mecanismo do lucro fácil na Bolsa: os espertinhos e espertões vendem caro ações baratas e compram barato as ações caras. Um abraço.

        • eduguim

          outro

  • Pesquisas de intenção de voto ou Voto de Intenções das Pesquisas? Universos de 2 mil pesquisados, apenas, com distribuição geográfica questionável das áreas pesquisadas? (pesquisa-se, por exemplo, onde já se sabe que alguém tem maioria).

  • Oscar Müller

    Demorou, Edu!

    Para além da questão eleitoral, a prática faz trocar de mãos um montão de grana. É a sopa no mel para estes “espertos”, juntando a fome com vontade de comer.

    Aposto que um economista, na posse dos dados relevantes, poderia identificar estes movimentos, e ao trazer à tona esta informação, você também expõe
    quem faz quem de trouxa.

    Imagino como se sentirão estes investidores da bolsa, ao se darem conta de que foram usados como massa de manobra, e que seu rico dinheirinho tem saído de seus bolsos para endereço certo!

    Dinheiro não perdoa…