Derrota do golpe ensinou aos brasileiros o valor da democracia

Opinião do blog

democracia

 

Houve um momento, no ano passado, em que a derrubada da presidente Dilma Rousseff parecia iminente e inevitável. Assanhada, essa ultradireita asquerosa que emergiu no cenário político há cerca de dois anos já dava o golpe “constitucional” como favas contadas. Não deu bola aos avisos dos democratas de que os fascistas não passariam.

Apesar de todo o prejuízo que a ofensiva golpista causou à economia, há, sim, um lado positivo no processo oportunista que a oposição radical de direita desencadeou assim que se confirmou que o Brasil sofreu mais do que se imaginava os efeitos da crise internacional.

Mas o que pode advir de bom da ameaça à democracia que o país experimentou em 2015? É muito simples: basta ver os índices de aprovação que a derrubada de Dilma chegou a ter, segundo as pesquisas. Cerca de 2/3 do eleitorado flertaram com o golpe simplesmente porque embarcaram na mentira que a sabotagem da economia pela oposição e pela mídia tornaram verossímil, a de que a presidente teria praticado “estelionato eleitoral”.

Quem tem conhecimentos mínimos de economia e prestou atenção na campanha eleitoral sabe muito bem que a então candidata Dilma Rousseff reconheceu, em 2014, que o país tinha problemas econômicos e que um ajuste se faria necessário na economia. Porém, ela disse que não faria um ajuste do nível que o PSDB faria se chegasse ao poder.

Claro que como a grande maioria da população pouco acompanha os debates eleitorais, muitos não sabem até hoje que Dilma avisou que a economia se ressentira da crise econômica e que algumas medidas teriam que ser tomadas.

Porém, uma série de fatores conspiraram para fermentar a crise econômica. Todos fatores políticos. A transformação da Operação Lava Jato em espetáculo, com prisões espetaculosas dos donos das maiores empreiteiras, paralisou o setor da construção pesada, o setor que mais fatura no país, o que teve efeitos óbvios sobre o PIB.

Não chega a surpreender que parcela tão expressiva dos brasileiros não valorize a democracia e, assim, tenha condescendido com uma tentativa de golpe encabeçada pelo gangster Eduardo Cunha, pelo PSDB em peso, por boa parte do PMDB (inclusive com cumplicidade do presidente do partido, o vice-presidente da República, Michel Temer) e, óbvio, pela mídia antipetista.

O Brasil contemporâneo é um país que perdeu a memória até sobre o passado recente – o nível trágico de vida que os brasileiros tinham até o início dos anos 2000, com desemprego e inflação muito maiores, desigualdade nas alturas, pobreza, fome. Assim, se não lembramos nem do que ocorria há uma década e pouco, tampouco nos lembraríamos do apagão democrático que o país viveu entre 1964 e 1985.

A maioria que chegou a flertar com o impeachment sem causa certamente não entende que o direito que tem hoje de reclamar do governo – frequentemente, de forma abusiva e imoral – deriva da mesma democraica que um golpe “constitucional” macularia.

Além disso, o impeachment-relâmpago de Collor, no início dos anos 1990, fez crer a muitos que nada aconteceria se, quase um quarto de século depois, o país repetisse a dose. A maioria absoluta certamente não guarda memória de como e por que Collor foi derrubado. E de que seu processo foi célere simplesmente porque ele renunciou.

Teria sido um desastre para o país se em 29 de dezembro de 1992 Fernando Collor de Mello não tivesse renunciado. Os problemas econômicos dramáticos de então se agravariam sobremaneira.

Seja como for, porém, havia elementos, à época, para derrubar Collor. Dinheiro do esquema PC Farias foi encontrando circulando pelas mãos do ex-presidente. O crime de responsabilidade era claro. Erros processuais que impediram a condenação de Collor pelo STF não mudam o fato de que ele estava envolvido até o pescoço no esquema de corrupção que o derrubou.

A tentativa de golpe contra Dilma Rousseff é muito diferente. Até hoje não surgiu uma mísera evidência de que ela tenha tido qualquer tipo de aproximação com o esquema de corrupção na Petrobrás que, após décadas de existência, foi desbaratado justamente pela total liberdade que Lula e depois Dilma concederam aos órgãos de controle para investigarem qualquer coisa, inclusive a si mesmos, se fosse o caso.

Nem os adversários mais ferrenhos de Dilma Rousseff ousam acusá-la de qualquer envolvimento com o antiquíssimo esquema de corrupção na Petrobrás, que atravessou décadas e décadas sem jamais ter sido investigado justamente porque os antecessores de Dilma e Lula não deixavam investigações “incômodas” avançarem.

De posse de todas essas informações é que vale a pena comemorar o que praticamente todos os analistas políticos – inclusive os antipetistas – já reconhecem, que o impeachment subiu no telhado porque não haverá número, na Câmara dos Deputados, para aprovar o início do processo.

Os brasileiros que flertaram com o impeachment devem estar surpresos, mas, aos poucos, irão entender por que se formou uma muralha democrática contra a tentativa da mídia, do PSDB e de parte do PMDB de tirar Dilma do cargo através de uma desculpa esfarrapada qualquer.

A solidez de qualquer democracia se baseia no respeito reverencial e absoluto ao voto popular. Se a maioria dos brasileiros decidiu, em 2014, que Dilma continuaria no cargo, ela tem que continuar no cargo até o último dia de seu segundo mandato, a menos que surja alguma prova INCONTESTÁVEL de que usou esse cargo para fins não respeitáveis.

Isso jamais aconteceu e, particularmente, esta página não acredita que acontecerá.

Os brasileiros estão sendo instruídos sobre o que é democracia e que mudar de opinião sobre o próprio voto não é motivo suficiente para violar uma eleição legítima. Aliás, votar e depois se arrepender é um motivo a mais que está sendo dado a essa parcela dos brasileiros para pensarem muito, informarem-se muito antes de votar.

Não que isso pudesse ter mudado o voto que a maioria deu a Dilma em 2014. Esse voto não foi dado com base nas promessas da presidente, mas com base em 11 anos de melhora do padrão de vida de TODOS os brasileiros.

Ou seja: ninguém reelegeu a presidente por seus belos olhos. Ela foi reeleita porque a maioria sabia que a vida dos brasileiros havia melhorado muito desde que o PT chegou ao poder. Quem venceu a eleição presidencial de 2014 não foram Dilma ou mesmo Lula, mas a memória dos brasileiros, a ciência da maioria de que a vida no país melhorou.

Até por isso o PT é recordista absoluto de tempo no poder. Nunca antes na história deste país um grupo político se manteve no poder por tanto tempo via voto popular.

O que os inimigos do PT, de Lula, de Dilma não entendem é que esse grupo políticos cumprirá ao menos 16 anos no poder, através de quatro eleições seguidas, porque entregou, sim, o que prometeu aos brasileiros.

Em momentos de comoção, muita gente não pensa com a cabeça e, sim, com o fígado. A necessidade de ajustes na economia tirou a racionalidade dessa gente. Mas quando essa poeira baixar as pessoas vão refletir sobre por que votaram quatro vezes no PT ao longo de 12 anos.

Claro que, até 2018, o golpismo não deixará de tentar seduzir corações e mentes. Até porque, a economia continua sendo sabotada para que as pessoas não possam ter calma para refletir. Contudo, as instituições já deram mostras de que, no Brasil contemporâneo, não há mais espaço para aventuras antidemocráticas.

Nesse aspecto, tudo que os aventureiros contra a democracia estão conseguindo é macularem suas biografias. Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso, Marina Silva etc., são só alguns dos que serão inscritos nos livros de história como oportunistas que não hesitaram em atacar a democracia para conseguirem alguns anos no poder.

O único efeito duradouro do golpismo que se alevantou no ano passado, e que se recusa a repousar no opróbrio eterno, pois, será inscrição nos livros de história dos nomes daqueles que jogaram suas biografias no lixo por estarem embriagados por uma ânsia desmedida de poder. Que a história os condene.

  • Savio Maciel

    Brilhante. Assino embaixo. Abraço.

    • eduguim

      Abraço, Savio

  • Savio Maciel

    A foto que ilustra o post me traz amargas recordações. É que comemorei, como muitos, a criação do PSDB, acreditando que o partido seria a alternativa progressista ao PT, um aliado natural que proporcionaria um revezamento democrático que fortaleceria a centro esquerda, isolando os extremos da direita e da esquerda. Fernando Henrique e Franco Montoro ao lado de Lula eram o retrato da força política da esquerda naquela época. Quem poderia dizer, vendo essa foto, que o PSDB se tornaria o que se tornou?

    • Christiano Almeida

      Com o devido respeito, discordo de sua opinião. Um partido político não se traduz pela liderança-mor, mas, o seu todo. O PT, ao nascer, em comparação com o ‘vir’ do PSDB, são antagônicos. O PT tinha e tem, atrás de si um cabedal gigantesco do movimento social, sindical, popular, intelectual e tais. O PSDB, dissidência do PMDB, elitista, com base na classe média e média alta, com viés de centro-esquerda, não dispunha e nem dispõe de base popular. Daí, a meu ver, que o segundo jamais seria ou será contraponto a direita/fascista brasileiros (instituições). E, mais uma vez, peço desculpas, mais “isolar” a centro-esquerda faria, faz ou fará sala a quem, cara-pálida? A meu ver, a quem sempre mandou: o 1% que não se combate!

      • Renata

        Concordo. Como eu fazia política de bairro e cruzei com José Serra (aff desde o início) e com o manipulador Alberto Goldman, tive outra impressão do PSDB, partido que se formou no gabinete, digamos assim, a partir de um grupo que não tinha a veia, nem de longe, da luta popular do PT. O apoio que o PSDB recebe dos paneleiros da classe média não me causa nenhuma surpresa.

        Se o PSDB tinha boas intenções – como a missão social-democrata descrita no site do partido dá a entender – elas agonizaram nos governos FHC e foram enterradas agora através dos golpes contra a democracia, o país e os brasileiros. Apoiou Eduardo Cunha, desestabilizou a economia, ainda quer ser financiado por empresas.

        O PT, como disse o Lula nessa entrevista aos blogueiros, terá que se rever, reerguer e reconquistar a confiança. Mas, convenhamos, o PSDB pretendeu roubar o voto popular, passar por cima da minha escolha e da de milhões de brasileiros, ele traiu a democracia, é um partido vil.

      • Savio Maciel

        Não emiti uma opinião. Se bem leram o que escrevi, verão que apenas revelei o pensamento pueril e ingênuo do jovem que fui. Ninguém ignorava a origem do PSDB, mas alguns achavam, como eu, que poderia sim, vingar um partido social democrata de respeito. Ingenuidade pura. Os anos e a história são professores implacáveis e se encarregaram de, muito cedo, desfazer qualquer ilusão. De outro lado, não falei em isolar a “centro esquerda”, cara pálida. Falei em isolar os extemos da esquerda e da direita que, afinal, acabam se encontrando. Só lamento que voces tenham sido também tão implacáveis com a opinião daquele jovem que hoje só existe em minhas memórias.

        • Joaquim Vaz

          Valeu, muito boa a sua manifestação como também a do Cristiano e a da Renata.

    • Vinicius

      E o PT se tornou o que?

  • Romanelli

    Antes de tudo, penso que a maioria que elegeu Dilma foi pq acreditou nela ..e foram TRAÍDOS, esta é a verdade ..o resto é tentar reescrever a história.

    Impeach é um instrumento legal que, sem duvida, deve ter amparo factual ..NÃO há democracia que progrida se tiver que conviver com tamanha desfaçatez e hipocrisia.

    Se hoje, por suas faltas, DILMA VANA não for de alguma forma contida e/ou PUNIDA, o RISCO de que outros aventureiros, e de que os mesmos erros e praticas infames se repitam e perpetuem, é ENORME.

    DILMA traiu a confiança da Nação SIM, e por mais de uma vez

    ..traiu por exemplo ao esconder gastos equivalentes a TRÊS Bolsas família em PEDALADAS que NÃO haviam sido permitidas e que foram inseridas de forma delituosa e casuística nas contas do país (R$ 76 bi)

    ..DILMA SABIA ..sabia e traiu nossa confiança ao, já em 2012, ter demitido 3 diretores HOJE pegos “por acaso” pela Lava Jato (só em 2014) e ter escondido os reais motivos do seu ato ao país (P.R.Costa, Renato Duque e Jorge Zelada ..isso enquanto Cerveró era transferido pra BR distribuidora)

    ..DILMA traiu a confiança do país ao “oficialmente” dizer, ter se apresentado como capacitada, e NÃO ter conseguido conter e/ou denunciar – apesar de todos os instrumentos e equipe de que dispunha – toda esta BANDALHEIRA de BILHÕES de US$ que cercaram os PACs, a Petrobrás e demais Estatais (quer como ministra das Minas e Energia, da Casa Civil, membro e presidente do Conselho, ou mesmo PRESIDENTE da REPUBLICA)

    ..DILMA traiu a confiança do BRASIL ao vender a ideia de que o Estado estava altivo e saudável e a economia nos eixos, isso enquanto, pouco tempo após ser eleita, verificarmos que o mesmo havia sido sabotado, dilapidado, mau conduzido, fragilizado e novamente de JOELHOS, refém dos ventos e do mercado.

    Sinceramente, é um direito seu acreditar na lisura, boa fé e capacidade técnica desta sra, mas pra mim, confesso, pra mim JÁ DEU, não convenceu

    em tempo – pela decrepitude moral que afeta hoje toda classe Política e o Congresso, sinceramente não vejo com bons olhos este nível de gente destituir um dos seus pares (mesmo que motivos existam, como os Crimes de responsabilidade)

    ..minha esperança se renovaria com o TSE fazendo cumprir a LEI, e na hipótese de conseguirmos realizar NOVAS eleições com outros personagens que NÃO Aócio e Marina (que fatalmente nos levariam a outros impasses brevemente)

    ..problema é o tempo e o momento em que isso ocorre, com o país desordenado e necessitando URGENTEMENTE de medidas corretivas que ajudem-nos a voltar aos trilhos do crescimento, desenvolvimento, estabilidade econômica e geração de emprego.

    • Cesar

      Rapaz, pelo que você escreveu a impressão que me deu foi que o Brasil está de novo com pires nas mãos batendo a porta do FMI sem crédito nenhum. Achei muito negativista e ressentido por bobagem. Há uma crise, sim, mas essa crise vem se alastrando pelo mundo a fora a muito tempo. O Governo tentou, e muito, segurar para que o povo não sofresse, tivemos diversos benefícios que, infelizmente, não podiam mais adiados frente a situação mundial. Agora, tenha paciência e vamos torcer para voltarmos ao trilho. Não é ficar aí na sarjeta ou meio-fio reclamando que negaram o pirulito, a bicicleta Caloi, ou o soldadinho de chumbo. Levante a cabeça e seja produtivo.

  • Vinicius

    O texto é muito bom, se a intenção é a comédia.

    O governo demoniza o Cunha e abraça o Renan (tão ruim ou pior que o Cunha), se os coxinhas são todos Cunha, os mortadela são todos Renan?

    Dilma mentiu na eleição (nem que a vaca tussa..), mentiu antes da eleição (a conta de energia vai diminuir)…

    Se não sabia dessa roubalheira sem tamanho na Petrobrás, da qual seu partido o PT é protagonista, ela é muito tapada. Se sabia era omissa ou conivente, qualquer uma dessas situações a desqualifica para presidir o Brasil.

    Pelo menos o Collor teve a grandeza de renunciar ao mandato, nem isso a Dilma tem.

    Quanto a memória, o Brasil atravessa a pior crise econômica de sua história, é só olhar os números.

    Que democracia é essa em que se chama de “legitimamente eleita” uma presidente eleita com dinheiro oriundo de corrupção? Um STF onde um ministro faz uma chicana como o ministro Barroso fez?

    • Sandro

      Se o Brasil vive a pior crise econômica e basta ver os números para ver isso, poste os números por favor e poste também os de 1999, 2000, 2001 e 2002 pra vermos se em algum desses anos o Brasil estava em melhor situação que agora. E quanto ao dinheiro que elegeu o PT, fale-me do dinheiro que elegeu todos os políticos no país, e dos que não foram eleitos também.

      • Vinicius

        Para os números acesse http://www.google.com

        Aproveite e procure qual foi o Presidente que mais privatizou ativos públicos no Brasil.

        Só não considere os números que do IBGE que são manipulados pelo governo, o governo do PT gerou tanta ou mais desigualdades do que os anteriores, só os parâmetros foram mudados para não mostrar isso.

        Como no caso da microcefalia, onde o governo mudou o parâmetro da circunferência da cabeça de recém nascidos para diminuir o número de casos.

        Quanto ao dinheiro de campanha de outros políticos… Bem, diferente de vc, eu não estou defendo nenhum deles aqui.

        • eduguim

          Nào considere números do IBGE, considere os inventados por um sujeito que usa nome e email falso e que não se sabe quem é

          • Vinicius

            Boa Eduguim,

            Agora o Google é um site que usa nome e email falsos?

            Meu nome é verdadeiro, se não quero dividir meu email com vc e outros mavs é uma prerrogativa minha.

            Como é prerrogativa sua não publicar o que escrevo, na maioria das vezes escrevo para vc sem interesse de discutir com a massa de manobra que é maioria aqui.

          • eduguim

            Rscreve pra que, então? Acha que chamar de “mavs” já justifica sua covardia? Quem comete violências são vcs. Pra mim seu email não importa. Vc só não informa porque tem medo de ser identificado e processado quando passa dos limites

    • Cleusa

      Ah! Tá! Dinheiro de corrupção? Se for assim o seu candidato Aécio que teve reprovadas suas contas no TSE por 23 irregularidades que ele não tem como comprovar. A Dilma comprovou todas. Se o dinheiro que a Dilma recebeu, em sua maioria de Bancos e não de empreiteiras foram de corrupção, o que dizer então do.Aécio que arrecadou mais dinheiro de empreiteiras envolvidas na lava jato? Levando-se em conta que essa Operação é presidida por um juiz parcial e sua equipe de tucanos, que não estão nem aí para o Brasil!

      • Vinicius

        Quem te falou que o Aécio é meu candidato?

        Criticar o governo é defender o Aécio?

        Criticar a Dilma é defender o Cunha?

        Vc apoia o PT e a Dilma então vc também apoia Collor, Lula, Sarney, Renan, Maluf?

        Abra sua cabeça

        • eduguim

          Essa de se dizer isento é velha

          • Vinicius

            Essa é velha pq se vcs não tiveram quem atacar fica impossível defender esse governo.

            Todas as respostas aqui, comparam o governo atual com outros governos que os PTistas mesmo dizem corruptos.

            Outra alternativa dica por contra das verdades absolutas dos PTistas:

            Culpa da mídia golpista;
            Influência da CIA;
            Culpa do racismo/homofobia/machismo;
            Medo de encontrar o porteiro em Paris, ou a empregada no aeroporto…

    • Sávio Valença

      “O texto é muito bom, se a intenção é a comédia.”

      Piada é o que estou a ler neste comentário, e de mau gosto.

      “O governo demoniza o Cunha e abraça o Renan (tão ruim ou pior que o Cunha), se os coxinhas são todos Cunha, os mortadela são todos Renan?”

      Ninguém aqui fez cartaz dizendo que “Somo todos Renan”. Ao contrário de vcs, sabemos muito bem quem é Renan e garanto que a maioria politizada daqui jamais votou e votaria nele. Agora, venhamos e convenhamos, Cunha é comprovadamente pior que Renan.

      “Dilma mentiu na eleição (nem que a vaca tussa..), mentiu antes da eleição (a conta de energia vai diminuir)…”

      Dilma não mentiu, pois quem mente agora é vc e seus queridinhos do PSDB quando cometeram o verdadeiro estelionato eleitoral em 1999, quando FHC disse que Lula desvalorizaria o Real. Eu vi Dilma dizendo que a economia tinha problemas e que precisava de ajustes. Quanto à energia, Dilma não mentiu e nem falou que a energia diminuiria. Inclusive, em 2012 a energia diminuiu de fato, em torno de 20%, depois aumentou por causa das termoelétricas, mas pelo menos o governo sinalizou que se puder, ele diminui.

      “Se não sabia dessa roubalheira sem tamanho na Petrobrás, da qual seu partido o PT é protagonista, ela é muito tapada. Se sabia era omissa ou conivente, qualquer uma dessas situações a desqualifica para presidir o Brasil.”

      Lá vem vc repetir o que o bandido do Aécio fala sem propriedade alguma. Dilma não foi nem omissa e nem conivente, coisa que seu candidato foi. Veja os desvios e roubos praticados por ele e pelo PSDB. Nunca se roubou tão pouco neste país, diz assim um tucano de carteirinha.

      Dilma sancionou a lei anti corrupção, coisa que foi bem diferente do que fez FHC, que abriu a porteira para o roubo na Petrobrás ao mudar a forma de licitar, e que também extinguiu uma comissão que apurava corrupção via decreto, que colocou um engavetar na PGR, que colocou um diretor da PF que era seu parente. Veja o número de ações da PF na era FHC e veja na era Lula e Dilma. Além do mais, o partido que mais recebeu das empreiteiras envolvidas na Lava Jato foi o PSDB.

      Apesar de todo vazamento visando atacar somente o PT e seus aliados, a Lava Jato não conseguiu esconder a roubalheira do PSDB, porque, no caso do PSDB, apareceu delação de propina de fato, vide Aécio, que aparece três vezes, com menções a Furnas e outras propinas, vide Aloysio, que apareceu com uma propina de R$ 300 mil não declarada, vide o falecido Sérgio Guerra, que recebeu R$ 10 milhões, vide FHC, com propinas que R$ 100 milhões, que só apareceu por acaso. Se esta Lava Jato fosse séria, não tivesse uma PF com delegados tucanos, um procurador tucano e um juiz tucano, muita coisa do PSDB apareceria. Depois vc vem aqui dizer que o PT é o protagonista, onde até agora, tirando o Delcídio do Amaral, nada foi comprovado, pois as doações ao PT foram caixa 1, devidamente registradas no TSE. Vai procurar uma r… .

      “Pelo menos o Collor teve a grandeza de renunciar ao mandato, nem isso a Dilma tem.”

      Dilma não tem que renunciar de forma alguma. E seu FHC, deveria ter a grandeza de ter renunciado quando era presidente. Contra este se pesou muita coisa que foi abafada por ele e pela mídia. Inclusive ele escreveu um livro que praticamente confessava que sabia dos ilícitos.

      “Quanto a memória, o Brasil atravessa a pior crise econômica de sua história, é só olhar os números.”

      Vc mente descaradamente, a crise atual, que é provocada por uma sabotagem e que acontece num momento da maior crise mundial de todos os tempos, ainda é bem menor que a que passamos no segundo mandato de FHC, que não teve sabotagem e que se passou num momento de algumas “crisetas”, que não chegam nem perto da crise de agora. Mesmo assim, os governos de Lula e de Dilma reduziram a pobreza como nunca havia ocorrido neste país.

      “Que democracia é essa em que se chama de “legitimamente eleita” uma presidente eleita com dinheiro oriundo de corrupção? Um STF onde um ministro faz uma chicana como o ministro Barroso fez?”

      O dinheiro do PT veio do mesmo lugar que o dinheiro do PSDB, e menos. Como vc fala que o dinheiro do PT que veio das empresas é corrupção e vc defende o financiamento de campanhas por empresas, que se constatou que é a base para todo este problema da Lava Jato? Ahhhhh, já sei, é porque o dinheiro doado ao PSDB é santificado e o PSDB não rouba na Petrobrás e nem no Trensalão. Vai procurar um r…, tucaninho.

      Ahhh, a decisão do STF, que segue a Constituição, é uma chicana para vc, só porque não te agrada, só porque vc não queria o golpe. Na época do maior julgamento de exceção, criticado por vários juristas de peso, vc não dizia a mesma coisa. Mais uma vez, vai procurar um r…, tucaninho.

      Seu comentário é uma afronta, uma agressão. Vai comentar no blog do tio rei, assim vc pode vomitar estas baboseiras.

  • Jorge Vieira

    Eduardo: gostaria que refletisse sobre a proposta seguinte:

    Estava aqui pensando com meus botões sobre a atitude do Chico Buarque em processar um falso jornalista desconhecido, um tal de João Pedrosa, devido a declarações públicas ofensivas do meliante contra ele e sua família.
    A atitude do Chico visa punir o autor de injúria, difamação e/ou calúnia contra ele e os seus familiares mas, também, inibir outros meliantes que pretendam cometer os mesmos crimes.
    Como, então punir e impedir os vazamentos criminosos da operação Lava-jato à mídia oligárquica ?
    Todos percebem que as investigações sobre os vazamentos determinadas pelo Ministério da Justiça não passam de manobras visando enxugar gelo ou rolar o lero e, quem sabe, até inocentar os óbvios vazadores, similares às investigações sobre escutas ilegais, através de equipamentos colocados clandestinamente na cela de Youssef, sem autorização judicial..
    Ora, os procuradores e o juiz encarregados da operação já afirmaram publicamente, por meio de papers, artigos e entrevistas que precisam da mídia para, através dela, obter o apoio da opinião pública para as ações operacionais da Lava-jato (busca e apreensão, prisões preventivas ilegais, torturas psicológicas, delações premiadas, etc) e condenações sem provas que bem caracterizam o Estado de Exceção que se instalou na República do Paraná. (Obviamente, não estou aqui a defender corruptos e corruptores. Estou a defender que as investigações e processos judiciais ocorram observando a Constituição Brasileira)
    Aqui, parece claro, que cabe a pergunta da famosa escritora inglesa de estórias policiais, Agatha Cristhie : a quem interessam os vazamentos criminosos da operação Lava-jato ?
    É óbvio, meu caro Watson, a resposta é: em primeiro lugar, ao juiz e aos procuradores, caso contrário, os próprios, e não o Ministro da Justiça, já teriam determinado a abertura de investigações para descobrir os delinquentes que toda sexta-feira vazam os conteúdos de delações, às vezes falsos, para a imprensa de São Paulo e do Rio de Janeiro.
    Existe aí caracterizada uma articulação clara entre a vara de justiça federal do Paraná, a procuradoria federal, a PF e a mídia para implementar uma estratégia de publicização das operações da Lava-jato com um viés seletivo, através de trechos selecionados de depoimentos, com a finalidade de atingir lideranças políticas do governo e aliados.
    O objetivo é enxovalhar reputações e gerar manchetes e capas de revistas para beneficiar a oposição em futuras eleições e criminalizar e extirpar do cenário político nacional líderes trabalhistas como Lula e Dilma.
    Se os procuradores não pedem ao juiz autorização para investigar e determinar à PF que investigue os crimes de vazamento que ocorrem no nariz deles, eles estão, claramente, se omitindo perante um fato criminoso evidente.
    Ora, parece-me que qualquer cidadão pode questionar na justiça ou no MPF a atitude dos procuradores e solicitar que sejam investigados, não só os crimes de vazamentos, mas a omissão dos procuradores da força-tarefa.
    Não basta argumentar que o Ministro da Justiça já determinou a investigação dos vazamentos.
    A iniciativa, se os procuradores agem de boa fé, tem que ser da Procuradoria. Se não o fazem, agem criminosamente.
    Eduardo: Sei que você já encabeçou algumas iniciativas do tipo, algumas das quais eu aderi.
    Por isto, a minha proposta (não sou advogado, portanto, não sei se é viável) é que entremos (você encabeçando a ação) com uma denúncia de crime de vazamento da operação Lava-jato na Justiça Federal, solicitando a investigação e identificação dos responsáveis (abertura de um processo criminal), intimando os procuradores e delegados da PF a depor como testemunhas ou investigados e exigindo a punição dos culpados.

    • Maria Libia

      Se qualquer cidadão pode entrar com esse pedido, pode indicar o meu nome. Não sei como iniciar, mas topo azer.

      • Jorge Vieira

        Maria Libia:
        Se o Eduardo não respondeu é porque ele ainda está refletindo sobre a proposta.
        Vamos aguardar um pouco.

  • Sidnei Brito

    A foto que ilustra o texto é sensacional.

    • eduguim

      Né?

  • Fabio SP

    Aos brasileiros? A uma parte da classe média e dos mais instruídos da classe baixa (sim, existem pessoas instruídas por lá). O resto, ora o resto…

  • seba

    Como assim:
    “prejuízo que a ofensiva golpista causou à economia”?
    “sabotagem da economia pela oposição e pela mídia”?
    Vocês ainda estão nessa de colocar os erros do governo (que levaram a essa profunda recessão) no colo da oposição e da mídia? Pô, fala sério.
    Enquanto isso o Maduro faz coisa mais radical lá na Venezuela. Põe a culpa de tudo de ruim que é óbvio que iria acontecer nos empresários que “sabotam o país escondendo produtos”. E agora coloca soldados até dentro dos supermercados para tentar manter as prateleiras cheias na marra…
    O que o pessoal da esquerda tem que entender é que quando o dinheiro acaba não dá pra continuar a extrair dinheiro do nada. Querer revogar os princípios mais básicos da economia (como lei da oferta e da procura ou receita = ou > despesa) é como revogar a lei da gravidade e depois pôr a culpa em alguém porque as coisas continuam a cair com a mesma aceleração igual a “g”…

    • Cleusa

      Vcs cochinhas não enxergam além do próprio umbigo. O dinheiro não acabou. Está concentrado nas mãos dos poderosos que querem derrubar a Dilma. No meu entendimento, o objetivo principal de tudo que ocorre e entregar nossas riquezas como o Pré-sal e outros, privatidoar tudo para poucos, acabar com, todos os direitos dos trabalhadores escravizando-os. Lembre-se que 1% da população tem em riquezas o equivalente aos outros 99% do qual vc tbm faz parte.

  • Vivaldo A. Casari

    Belo texto Edu. Aos poucos as coisas vão se ajeitando e vai ficando pior para os derrotistas, golpistas, urubólogos, calunistas et caterva.

    • eduguim

      Grato, Vivaldo

  • cezar

    A democracia é fundamental..Precisamos recitar isso sempre…

    • eduguim

      É a única alternativa

  • Leonardo POA

    O golpismo faz parte do DNA da elite medieval brasileira, a direita é ruim de voto no Brasil e com a decadência da mídia tradicional a coisa ficou pior ainda.

    Lembrem-se um trabalhador só vota num candidato conservador porque a mídia faz a catequese diária afinal ninguém é louco de eleger um político que vai ferrá-lo.

    O interessante na história das conhecidas e recorrentes viradas de mesa na política nacional é que a compra de votos para a reeleição de FHC nos anos 80 não é computado como mais um golpe de estado e sim como uma manobra política do boca de sovaco.

    Infelizmente, teremos que conviver com o golpismo por mais algum tempo, quanto mais longe da chave do cofre mais radical fica a direita mas é preciso saudar sim a higidez das instituições, notadamente, do STF em garantir o nascer do sol democrático no Brasil.

  • ROMUALDO VIEIRA

    Como diz Pablo Milanés:
    La historia lleva en su carro y a mucho los montará
    Por encima pasará de aquél que quiera negarlo

    • eduguim

      Muy bueno

  • Roberto Agnaldo

    Que a história os condene e as urnas também. A cada dia que passa torna-se mais patente o oportunismo dos que semeiam o caos e a desesperança para colherem voto.

  • Edna Baker

    Amém.

  • Jader Oliveira Simm

    E os progressistas resolveram que o “golpe” acabou. Não se fala mais em pedaladas. E a economia vai mal graças aos golpistas.e à lava jato.
    Amanhã, num passe de mágica, a popularidade de Dilma voltará ater 60%. e a inflação cai a 4%.

    • Joaquim Vaz

      Com certeza…..

  • Mauricio Gomes

    Bravo Eduardo, é isso aí. Mesmo os que têm críticas ao governo Dilma estão pensando num bem muito maior e duradouro, que é a democracia. Os demotucanos e assemelhados espumam de ódio porque não conseguem ganhar no VOTO, ou seja, não possuem a simpatia e nem a confiança da maioria do povo brasileiro. E isso os revolta ao ponto de tentarem “melar o campeonato”, isto é atacar a democracia e a soberania popular. Quanto aos citados, nenhuma surpresa pela atitude golpista. Inclusive da Sra. Marina, que deve estar fazendo o Chico Mendes se remoer no túmulo de tanta vergonha.

    • eduguim

      Valeu, Mauricio

  • Valdir – Ba

    Prezado Eduardo:
    PSDB,DEM,PPS, mídia querem o golpe para que possam assumir o poder e terminar o trabalho de entreguismo que não deu tempo de terminar nos dois governos do Fernando Henrique Cardoso.
    1.Excluiu a Petrobrás da obrigação de cumprir a lei n° 8.666 que trata de licitação pública( e Gilmar Mendes teve grande participação nesta obra). Aí abriu uma brecha para a corrupção se instalar na Petrobras.

    2.Criou as Agências reguladoras , burocratizando ainda mais a administração pública e dando poder às raposas para tomarem conta do galinheiro.

    3.Acabou com a regra que estabelecia o conceito de empresa brasileira de capital nacional

    4.Acabou com o monopólio estatal do petróleo e hoje querem vender a Petrobras e entregar o pré-sal.

    5.Criou legislação para que empresas estrangeiras possam explorar as riquezas minerais brasileiras.

    6.Vendeu o sistema de telecomunicações ao empresário mexicano inclusive os segredos militares do Brasil.
    7.Tentou mais não deu tempo de entregar a base de lançamento de satélites, em Alcântara, no Maranhão.

    8.Comprou o sistema SIVAM de uma empresa americana( embora quem tenha ganho a concorrência tenha sido uma empresa francesa ) e os dados antes de passarem pelo Brasil passa pelos EUA.

    • eduguim

      Perfeito, Valdir

    • Mauro D

      Valeu pelas informações.
      Você precisa escrever mais, se as tiver.
      Vou copiar, OK?

    • Mauro D

      FHC já pediu para esquecer o que ele escreveu.

      Mas não dá para esquecer as denúncias de corrupção que mancharam o seu triste reinado. O ex-presidente não tem moral para exigir punição de qualquer suspeito de irregularidades. Desde que foi desalojado do Palácio do Planalto, o rejeitado ex-presidente tenta se travestir de paladino da ética com objetivos meramente políticos e eleitoreiros. Ela agora explora oportunisticamente o julgamento no STF para impulsionar e animar as campanhas dos demotucanos às eleições de outubro.

      A lista dos crimes tucanos

      Se um dia houver, de fato, Justiça no país, FHC é que será julgado e punido por seus crimes. Listo abaixo alguns que merecem rigoroso julgamento da história:
      *****
      Denúncias abafadas: Já no início do seu primeiro mandato, em 19 de janeiro de 1995, FHC fincou o marco que mostraria a sua conivência com a corrupção. Ele extinguiu, por decreto, a Comissão Especial de Investigação, criada por Itamar Franco e formada por representantes da sociedade civil, que visava combater o desvio de recursos públicos. Em 2001, fustigado pela ameaça de uma CPI da Corrupção, ele criou a Controladoria-Geral da União, mas este órgão se notabilizou exatamente por abafar denúncias.
      Caso Sivam. Também no início do seu primeiro mandato, surgiram denúncias de tráfico de influência e corrupção no contrato de execução do Sistema de Vigilância e Proteção da Amazônia (Sivam/Sipam). O escândalo derrubou o brigadeiro Mauro Gandra e serviu para FHC “punir” o embaixador Júlio César dos Santos com uma promoção. Ele foi nomeado embaixador junto à FAO, em Roma, “um exílio dourado”. A empresa ESCA, encarregada de incorporar a tecnologia da estadunidense Raytheon, foi extinta por fraude comprovada contra a Previdência. Não houve CPI sobre o assunto. FHC bloqueou.
      Pasta Rosa. Em fevereiro de 1996, a Procuradoria-Geral da República resolveu arquivar definitivamente os processos da pasta rosa. Era uma alusão à pasta com documentos citando doações ilegais de banqueiros para campanhas eleitorais de políticos da base de sustentação do governo. Naquele tempo, o procurador-geral, Geraldo Brindeiro, ficou conhecido pela alcunha de “engavetador-geral da República”.
      Compra de votos. A reeleição de FHC custou caro ao país. Para mudar a Constituição, houve um pesado esquema para a compra de voto, conforme inúmeras denúncias feitas à época. Gravações revelaram que os deputados Ronivon Santiago e João Maia, do PFL do Acre, ganharam R$ 200 mil para votar a favor do projeto. Eles foram expulsos do partido e renunciaram aos mandatos. Outros três deputados acusados de vender o voto, Chicão Brígido, Osmir Lima e Zila Bezerra, foram absolvidos pelo plenário da Câmara. Como sempre, FHC resolveu o problema abafando-o e impedido a constituição de uma CPI.
      Vale do Rio Doce. Apesar da mobilização da sociedade em defesa da CVRD, a empresa foi vendida num leilão por apenas R$ 3,3 bilhões, enquanto especialistas estimavam seu preço em ao menos R$ 30 bilhões. Foi um crime de lesa-pátria, pois a empresa era lucrativa e estratégica para os interesses nacionais. Ela detinha, além de enormes jazidas, uma gigantesca infra-estrutura acumulada ao longo de mais de 50 anos, com navios, portos e ferrovias. Um ano depois da privatização, seus novos donos anunciaram um lucro de R$ 1 bilhão. O preço pago pela empresa equivale hoje ao lucro trimestral da CVRD.
      Privatização da Telebras. O jogo de cartas marcadas da privatização do sistema de telecomunicações envolveu diretamente o nome de FHC, citado em inúmeras gravações divulgadas pela imprensa. Vários “grampos” comprovaram o envolvimento de lobistas com autoridades tucanas. As fitas mostraram que informações privilegiadas foram repassadas aos “queridinhos” de FHC. O mais grave foi o preço que as empresas privadas pagaram pelo sistema Telebrás, cerca de R$ 22 bilhões. O detalhe é que nos dois anos e meio anteriores à “venda”, o governo investiu na infra-estrutura do setor mais de R$ 21 bilhões. Pior ainda, o BNDES ainda financiou metade dos R$ 8 bilhões dados como entrada neste meganegócio. Uma verdadeira rapinagem contra o Brasil e que o governo FHC impediu que fosse investigada.
      Ex-caixa de FHC. A privatização do sistema Telebrás foi marcada pela suspeição. Ricardo Sérgio de Oliveira, ex-caixa das campanhas de FHC e do senador José Serra e ex-diretor do Banco do Brasil, foi acusado de cobrar R$ 90 milhões para ajudar na montagem do consórcio Telemar. Grampos do BNDES também flagraram conversas de Luiz Carlos Mendonça de Barros, então ministro das Comunicações, e André Lara Resende, então presidente do banco, articulando o apoio da Previ para beneficiar o consórcio do Opportunity, que tinha como um dos donos o economista Pérsio Arida, amigo de Mendonça de Barros e de Lara Resende. Até FHC entrou na história, autorizando o uso de seu nome para pressionar o fundo de pensão. Além de “vender” o patrimônio público, o BNDES destinou cerca de 10 bilhões de reais para socorrer empresas que assumiram o controle das estatais privatizadas. Em uma das diversas operações, ele injetou 686,8 milhões de reais na Telemar, assumindo 25% do controle acionário da empresa.
      Juiz Lalau. A escandalosa construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo levou para o ralo R$ 169 milhões. O caso surgiu em 1998, mas os nomes dos envolvidos só apareceram em 2000. A CPI do Judiciário contribuiu para levar à cadeia o juiz Nicolau dos Santos Neto, ex-presidente do TRT, e para cassar o mandato do senador Luiz Estevão, dois dos principais envolvidos no caso. Num dos maiores escândalos da era FHC, vários nomes ligados ao governo surgiram no emaranhado das denúncias. O pior é que FHC, ao ser questionado por que liberara as verbas para uma obra que o Tribunal de Contas já alertara que tinha irregularidades, respondeu de forma irresponsável: “assinei sem ver”.
      Farra do Proer. O Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro Nacional (Proer) demonstrou, já em sua gênese, no final de 1995, como seriam as relações do governo FHC com o sistema financeiro. Para ele, o custo do programa ao Tesouro Nacional foi de 1% do PIB. Para os ex-presidentes do BC, Gustavo Loyola e Gustavo Franco, atingiu 3% do PIB. Mas para economistas da Cepal, os gastos chegaram a 12,3% do PIB, ou R$ 111,3 bilhões, incluindo a recapitalização do Banco do Brasil, da CEF e o socorro aos bancos estaduais. Vale lembrar que um dos socorridos foi o Banco Nacional, da família Magalhães Pinto, a qual tinha como agregado um dos filhos de FHC.
      Desvalorização do real. De forma eleitoreira, FHC segurou a paridade entre o real e o dólar apenas para assegurar a sua reeleição em 1998, mesmo às custas da queima de bilhões de dólares das reservas do país. Comprovou-se o vazamento de informações do Banco Central. O PT divulgou uma lista com o nome de 24 bancos que lucraram com a mudança e de outros quatro que registraram movimentação especulativa suspeita às vésperas do anúncio das medidas. Há indícios da existência de um esquema dentro do BC para a venda de informações privilegiadas sobre câmbio e juros a determinados bancos ligados à turma de FHC. No bojo da desvalorização cambial, surgiu o escandaloso caso dos bancos Marka e FonteCindam, “graciosamente” socorridos pelo Banco Central com 1,6 bilhão de reais. Houve favorecimento descarado, com empréstimos em dólar a preços mais baixos do que os praticados pelo mercado.
      Sudam e Sudene. De 1994 a 1999, houve uma orgia de fraudes na Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), ultrapassando R$ 2 bilhões. Ao invés de desbaratar a corrupção e pôr os culpados na cadeia, FHC extinguiu o órgão. Já na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), a farra também foi grande, com a apuração de desvios de R$ 1,4 bilhão. A prática consistia na emissão de notas fiscais frias para a comprovação de que os recursos do Fundo de Investimentos do Nordeste foram aplicados. Como fez com a Sudam, FHC extinguiu a Sudene, em vez de colocar os culpados na cadeia.

  • O FELHA FHC E AÉCIO, AMBOS, ESTÃO BONITO NA FITA DA HISTÓRIA. UM SOCIÓLOGO DE CARTEIRA GOLPISTA E O OUTRO NETO DE UM ESTADISTA QUE NEM O TANCREDO NEVES (HOMEM DE CÚRRICULO SOCIALISTA) TRIPUDIAR DA PÁTRIA COMO FEZ: COM SEU GOLPISMO EXTREMO. QUERO VER COMO FICA SUAS BARRAS DAQUI 20/30 ANOS?!

    • eduguim

      O que não faz a ânsia desmedida por poder

  • Douglas Otaviani Tôrres

    A todos que derrotaram o golpe :
    A blogosfera suja
    Os movimentos sociais
    Os sindicatos
    Os estudantes (em especial a turma que ocupou as escolas em sampa)
    Os deputados do PC do B e esta mulher maravilhosa Jandira Feghali
    Todos nos cidadãos anônimos que contribuímos na s batalhas da informação nas redes e na resistência nas ruas.
    Na firmeza implacável da presidente Dilma,que resistiu na trincheira que poucos homens conseguiram.
    Uma vitória que entra para a historia.E apesar de termos mais batalhas a frente,uma pausa para comemorar.

    • eduguim

      Eles não vão desistir, Dougkas. Mas já perceberam que não será tão fácil

  • Jose Saguy
  • maria libia

    Não esqueçamos do TEMER. ue vergonha para quem tem.

  • O PREÇO DA DEMOCRACIA É A ETERNA VIGILANCIA

    O quê? Não, não convém afrouxar a vigilância! Embora o golpe lulpetista e bolivariano, de viés comunofascista, perpetrado, sucessivamente, por meio do mensalão e do petrolão, tenha sido temporariamente frustrado pela Lava Jato, ainda há muito o que fazer para derrotá-lo definitivamente.

    A prova disso é que o monstrengo ainda esperneia, como vimos no caso da aprovação do financiamento público de campanha,que beneficia os petralhas, a mudança na Lei Anticorrupção, que favorece os petralhas, o acordo de leniência que permite que as empreiteiras do petrolão, envolvidas com os petralhas, continuem tomando dinheiro público, e a decisão do STF de anular o andamento que o processo de impeachment tivera na Câmara, adiando o colapso final do desgoverno petralha.

    Como podem ver, não há como arrefecer a vigilância, pois o golpismo lulopetralha continua ativo. Só vai para depois que forem presos todos os mandantes dos crimes e o partido for cassado e condenado a pagar as centenas de milhões de reais que surrupiou dos cofres publicos, em prejuízo dos pobres,dos famintos, dos doentes, das viúvas, das crianças e dos velhinhos deste país!

    • Scan

      Por que será que me ocorreu o refrão “Chora tucanalha; tucanalha chora”?
      Dá pro batedor de carteiras aí falar com o chefe, o Bouche d’Aisselle, e pedir pra ele devolver os 100 bilhões de dólares da privataria?
      Corrigidos, se nos faz favor…
      Até lá, cale-se.

  • Pedro Accioli

    Falou bonito Edu! Dilma foi eleita democraticamente pela maioria dos votos válidos, não existem provas contra ela para justificar impeachmente e ela tem todo o direito de governar até o final de 2018. O PT dificilmente continuará no poder depois de 2018, e a democracia no país tem que prevalecer, quem for entrar depois, que governe até o fim!

    Grato!

  • MAAR

    Bravo. Excelente leitura, precisa e didática. Tranqüiliza, ao tempo em que alerta para que não baixemos a guarda. Saudações.

    • eduguim

      Grato

  • Mauricio

    Edu,

    Você esqueceu de colocar no seu texto que o Lula mentiu quando disse que a Dilma, de fato, acusou o Aécio de fazer o que ela acabou fazendo. E Lula disse isto criticando com veemência a presidente. Quanto à crise internacional, pergunto: por que tendo recebido uma herança melhor que todos os outras países conseguiu, nossa governanta, transforma-lá nos 3 piores anos -2014, 2105 e 2016- de nossa história. A previsão, é só ver os números, acarretara, nos seus 8 anos de governo, um PIB PRÓXIMO DE ZERO. E vocês ainda não fazem qualquer crítica desta situação?

  • Carlos Henrique

    Algumas considerações : primeiro meu total apoio à prevalência da Democracia como algo que precisamos não somente sustentar, mas ampliar através de instrumentos como a democracia direta, a democracia econômica e a democratização dos meios de comunicação. Segundo, minha discordância sobre a isenção que você tenta dar ao erro tático de Dilma. Não se trata de discutir sobre se ela praticou ou não “estelionato eleitoral”. Se nos pegarmos ao aspecto estritamente semântico do termo, ela não praticou, pois sem dúvida Dilma fez citações sobre a necessidade de um ajuste, ainda que de forma superficial, mas seria essa a maneira dela referir-se ao assunto numa campanha política, já que um aprofundamento sobre tema tão complexo seria deturpado pela oposição e pela mídia, uma vez que a desproporção de exposição entre as campanhas é abissal. Enquanto Dilma tinha apena o horário eleitoral, Aécio e Marina contavam com o beneplácito midiático, que os apoiava escandalosamente, e jamais é controlado pelas regrinhas babacas do TSE, com sua falsa garantia de equidade sustentada pela cronometragem dos tempos de exposição na mídia. Contudo, VOLTO A REPETIR QUE O ERRO ABISSAL DE DILMA FOI NA FORMA COMO FEZ O TAL “AJUSTE”. SEM POLÍTICA, SEM DIÁLOGO COM QUEM ACABARA DE SAIR DE UMA BATALHA DE VIDA OU MORTE PARA REELEGÊ-LA E SEM CONTRABALANÇAR O “AJUSTE” COM MEDIDAS PROGRESSISTAS, QUE MOSTRASSEM AOS QUE A REELEGERAM QUE ESTAVA DO LADO DELES., COMO FEZ LULA EM 2003. Não se faz política através de metáforas ou hipérboles. Tem que ser explícito, até mesmo para conseguir a legitimação dos líderes dos movimentos sociais que a apoiaram, os quais precisam mostrar ações diretas, claras, explícitas para os seus liderados e assim justificar a eles o motivo para mobilizarem-se em defesa do Governo. Desacreditar disso é ser ingênuo ou não conhecer política. Pessoalmente sou contra o “ajuste”, mas compreendo sua realização devido à correlação de forças. Só discordo veementemente da incompetência política do Governo ao apresentar o “ajuste” da pior maneira possível. Outro aspecto a ser ressaltado é que o golpismo, embora na UTI, não morreu totalmente. Primeiro porque embora esteja quase morto no parlamento, sustenta-se, ainda que sem a mesma força aparentemente, no TSE, onde a dupla Gilmar Mendes, e seu fiel escudeiro Toffolli, tentarão tudo para impugnar a chapa Dilma/Temer, com o beneplácito da PSDB(Aécio já desembarcou do golpe no Congresso para embarcar no golpe judicial no TSE), da mídia, da “operação” Lava Jato(Golpe a Jato), que a mim JAMAIS enganou, ao contrário deste blog, pois sempre enxerguei nela um golpe jurídico destinado a atingir o Governo e a Economia nacional(com o claro objetivo de destruir a Petrobrás e entregar o Pré-Sal aos EUA); do MP, outro obketo de ilusão sua, que chegou até ao cúmulo de chamar o MP de “republicano”(seria risível, se não fosse triste)e da PF. Sobre a PF, uma consideração que remete a outro que você comete. NÃO CONFUNDA DEIXAR INVESTIGAR COM SER REFÉM DA POLÍCIA FEDERAL. O GOVERNO DILMA É HOJE REFÉM DE UMA POLÍCIA FEDERAL POLITIZADA AO EXTREMO, TRANSFORMADA EM POLÍCIA POLÍTICA DA OPOSIÇÃO. A POLÍCIA FEDERAL NÃO INVESTIGA “TODO MUNDO”. ELA INVESTIGA O GOVERNO, O PT, LULA E DILMA, MAIS DO QUE INVESTIGA, ELA TENTA FABRICAR INCRIMINAÇÕES CONTRA ELES DE QUALQUER FORMA, EXISTINDO OU NÃO, TENTANDO O DESTRUI-LOS.. PARA ISSO, VAZA SELETIVAMENTE TRECHOS DE INVESTIGAÇÕES QUE PERMITAM ATINGIR O GOVERNO E O PT(ALGUNS SEQUER EXISTENTES, COMO O “DEPOIMENTO” EM QUE CERVERÓ CITAVA LULA E DILMA, DESMENTIDO PELO PRÓPRIO CERVERÓ LOGO APÓS O “VAZAMENTO” CHEGAR À MÍDIA; ENQUANTO ABAFA QUALQUER COISA QUE POSSA ATINGIR AÉCIO NEVES, FHC E O PSDB. Dilma perdeu o controle da PF, aliás nunca teve, começando o erro da Presidenta desde o seu primeiro mandato, ao nomear UM BOSTA para ser Ministro da Justiça;. Fui ao site de campanha de Dilma, na eleição de 2010, e pedi que se livrasse de Pallocci, José Eduardo Cardozo e José Eduardo Dutra. Dos três, Dilma preserva Cardozo com uma atitude que parece suicida. Mas seria ingênuo achar que essa genuflexão do Governo à PF é culpa apenas dele. É óbvio que algo força a Presidenta a aceitar essa condição. Esse algo só pode ser a LUTA DE CLASSES. É evidente que forças sociais poderosas são as costas quentes de delegados e agentes que, além de não serem punidos ao atacar o Governo, em investigações ou mesmo fazendo piadas na INTERNET, chegam a ser premiados por fazê-lo, como um ex-superintendente da PF de São Paulo que, segundo a Carta Capital, após anos como ferrenho inimigo do Governo, ganhou como prêmio uma sinecura numa embaixada europeia, como adido policial, algo que é o sonho de carreira de um membro da PF. OU SEJA, A CLASSE DOMINANTE GARANTE A ESSES MERDAS PRÊMIOS POR FERRAREM O GOVERNO QUE DEVERIA COMANDÁ-LOS.. É ISO QUE TEM QUE PARAR E SÓ PARARÁ QUANDO DILMA COMPRAR ESSA BRIGA, NÃO APENAS DEMITINDO CARDOZO, MAS PASSANDO A MANDAR NA PF E ACABAR COM ESSA FARRA GOLPISTA QUE DIRIGE A POLÍCIA FEDERAL, SEM PERDER TEMPO COM BABAQUICES COMO “REPUBLICANISMO”, ANÁTEMA USADO PELO PT PARA SUAVIZAR A SUBMISSÃO DO PARTIDO A UMA INSTITUIÇÃO GOLPISTA. Essa é a principal chave de combate ao golpismo, como também devemos enfrentar esse mesmo golpismo na Lava Jato. Se contra Moro o Governo não pode agir diretamente, o PT pode fazê-lo denunciando nas ruas as ações golpistas desse aspirante a déspota, que usa sua “operação” para derrubar o Governo e destruir nossa Economia.

    • Mauricio

      Carlos Henrique

      Você está propondo uma DITADURA?: Acabar com a “BABAQUICES DO REPUBLICANISMO”! Será que o desespero dos petistas chegam a tanto? Você deveria propor aos petistas para irem para a rua para acabar com a corrupção, recuperar a quase quebrada Petrobras, salvar a 7 Brasil, parar de pedir dinheiro do contribuinte para a Eletrobrás, afinal quem fez toda a burrada foi a Dilma, controlar a inflação, melhorar a segurança, melhorar a educação, recuperar os hospitais, e para que tudo isto aconteça é necessário tirar o Brasil da recessão, a maior da nossa história. É só isso.

  • Nigro

    Democracia? golpe? ditadura? Blablabla… Sentimentalismo barato. Musiquinha de MPB metida a revolucionária ao fundo….. Que saco.

    Isso é passado. Dilma poderia sim cair- seria justo. Mas a concorrência para o prêmio do ano seria dura com as alternativas.

    “Oscar” de mais mentiroso, corrupto, burro… Páreo duro.

    E a Petrobrax? Hoje foi pessimo. Que acham? Compro agora ou espero cair mais?

  • Adilson S Lima

    A democracia venceu o golpe, mas o país precisa retomar os trilhos do crescimento, para que possamos voltar a gerar empregos e renda.
    O Ministro da Fazenda precisa urgentemente começar a trabalhar e também esperamos que Eduardo Cunha não passe deste semestre, para não continuar boicotando a presidenta Dilma.

  • Marcio Ramos

    Valeu.
    Bom não esquecer e lembrar os esquecidos.

  • os companheiros de viagem do romancelli até que iam ‘indo bem’ ate agosto/2015 por ai.
    Foi entao que os caras, as entidades de classe patronais, e uma gama de politicos oportunistas viram que o terrorismo economico tinha sido vitorioso.E até demais. Que o pais iria patinar na recessão, e maior do que pensavam. Viram que os estrangeiros iriam comprar as empresas e/ou tomar o mercado dos nossos empreendedores, os mesmos empreendedores que haviam optado por uma greve de investimentos contra Dilma…
    Ai era tarde e eles mudaram o tom. Mas mudaram o tom apenas do terrorismo economico mas prosseguiram com a chantagem politico-juridica.
    Ate que o momento do ataque hidrofóbico de Cunha ao mandato da presidenta.a decisao ritualistica do STF e o impulso golpista suicida de Temer puseram tudo a perder. Foi ai que o golpe subiu no telhado.
    A bola politica nao esta mais no campo do golpe, o qual so vai usar a midiatica que detem.

  • Carlo-s

    excelente artigo escrito por um delegado da PF sobre a famigerada lava-jato:
    http://www.robertoalmeidacsc.blogspot.com.br/2016/01/pra-nao-dizer-que-nao-falei-de-moro.html#comment-form

  • Vera Lucia

    Parabéns Eduardo. Mais um texto de excelência que consegue costurar e arrematar o contexto, de forma didática, com brilhantismo. Gostaria, entretanto, de enfatizar um aspecto que não tem sido considerado por ninguém. A queda da popularidade da Presidenta Dilma nunca foi real, ela foi instigada pela mídia . Quem mudou o voto do povo foi a mídia. Acho interessante como ficou no esquecimento a queda da aprovação de 57 para 30%, literalmente de um dia para o outro, como se isto fosse possível. Ninguém sabia explicar o porquê dessa desaprovação, mas nós sabíamos que tudo era obra da mídia, reforçada pela inflação, que também foi agravada graças às propagandas diabólicas da oposição. Quem não se lembra da figura diabólica do Roberto Freire falando de uma inflação que ainda nem se notava?

  • Jimmy Cricket™

    浪 Comento aqui, porque aquela bosta da Falha só permite comentar se eu assinar o “jornal”. O “antiquário e jornalista” que chamou o Chico Buarque de ladrão, na página da filha do Chico, enviou carta ao compositor se desdizendo e pedindo desculpa; a “colonista” Monica Bérgamo apressou-se a divulgar a carta na íntegra.
    “Antiquário e jornalista” já diz tudo, mas eu gostaria de saber se o verme autor do insulto e da carta é mesmo jornalista e de que jornal. Houve época onde qualquer mequetrefe podia se intitular jornalista; hoje, a profissão é regulamentada e o salame não pode se arrogar o título a seu bel prazer.
    O Chico está processando o bunda-suja “antiquário” e eu espero que o mesmo seja obrigado a pagar uma gorda indenização, que o compositor sem dúvida irá doar a alguma obra merencória. Aguardo no entanto que a ABI e o sindicato dos jornalistas também se manifestem contra o pulha e o remetam à sentina de onde ergueu a nauseabunda cabeça…

  • Sávio Valença

    Disse tudo!

  • seba

    Xiii pessoal, olha essa ai, a Vovó Mafalda que já tá em cana há 2 meses ta perdendo a paciência e ameaça contar tudo na delação premiada:

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2016/01/1730899-delcidio-do-amaral-volta-a-se-irritar-com-o-governo.shtml

  • Neto

    Eduardo, não se pode esquecer também que a Dilma, em plena campanha eleitoral, anunciou a saída do ministro Mantega, indicando com isso as necessárias mudanças na condução da economia.

    • eduguim

      Boa, Neto

  • Maria

    Caro Eduardo,

    Tudo que se discute aqui tem sido importante. No momento penso que enquanto na capital o povo é mais atento, no interior ou nas instancias menores as cobras vão sendo criadas.

    Não há um trabalho das esquerdas no interior de São Paulo.
    O voto é conservador e ignorante. De cabresto mesmo.

    Basta a direita assobiar e elege um prefeito. Se cada prefeito assobiar elege um governador.

    Explicando: o sudeste é populoso e dá voto. O sudeste é direitista. A pobreza nas cidades medias é pulverizada e pouca. Não ha sindicatos em geral. Se há são pelegos.

    Em Mogi Guaçu o PT se uniu à direita contra um candidato bom e reelegeu a direita afastada do poder por anos. Foi uma catástrofe e esta sendo. Dengue, sujeira, e outras mazelas.

    O que devemos fazer para criar uma cultura de competição politica no estado que mais dá voto, e até elege ditador?

  • jose carlos lima

    frustrados que foram, agora usam o Judiciario….o pig conseguiu a proeza de transformar a operação zelotes em compra de medidas provisórias aprovadas pelo psdb, pode?

    uma boa medida ainti-corrupçao q deveria ser defendida pela força-tarefa tucana da Lava Jato deveria ser a retirada da prerrogativa que tem o procurador Janot de arquivar a robalheira praticada por aliados da midia e cia.

    Definitivamente a Lava Jato nao tem a ver com combate a corrupçao, tanto que o sistema midiatico penal wue sustenta a farsa nao se opos ao fim do financiamento de campanhas eleitorais por partidos politicos, o psdb q recebeu milhoes de empresas da Lava Jato goza de imunidade penal, q lindo..,ha caminhoes de provas da roubalheira de Aecio e tudo eh barrado por Janot, pide Arnaldo….

    So cego nao ve que a Republica do Parana eh uma Republica do Galeao piorada, enquanto esta durou poucos meses e provocou o suicidio de Vargas sem no entanto impedir o golpe q foi apenas adiado, a Lava Jato pretende destroçar a economia para assim esvaziar o Tesouro e implodir o estado social..,..a zelite zelote tupiniquim jamais vai aceitar a divisao do bolo e a justica social….como sabemos, esses golpistas que se apoderaram das Instituiçoes tem longo knhow em uso de processos judiciais para golpes, isso é fato

  • Lenita

    Legal Edu esse texto ponderado e lucido. As forcas progressistas se mobilizaram diante dessa tentativa perigosa de golpe e a democracia venceu. Vida longa aos blogs sujos e que todos brasileiros lucidos e de boa fe continuem atentos na defesa de um pais inclusivo e justo. Nao ha espaco para baixar a guarda, a luta deve continuar.

    • eduguim

      Grato, Lenita

  • Heidi Maria

    Edú,

    Quando eu era criança, o sonho de todo fascista de Sampa era ter cidadania italiana. Agora, na época do meu neto, o sonho é ser miamianta. Tem uma camada da população, os de benz que nunca aceitarão ser brasileiros. Preferem limpar latrina nos EEUU. Gentalha, gentalha, gentalha

  • Leo F.

    Acho que, sinceramente, devemos comemorar com muita cautela.

    De todos os meios jurídicos “alternativos” que se possa esperar, vão tentar emplacar o impeachment.

    Vide notícia recente sobre a pressão exercida pelo bloco político-midiático de oposição, para que o processo via TSE avance contra a chapa presidencial eleita legitimamente em 2014.

    E se não der certo por esse caminho, vão investir todas as fichas nas delações e vazamentos seletivos da Lava-Jato, de forma a tentar envolver criminalmente a Presidência.
    Afinal, como já disse um dos Procuradores Federais do Paraná, a operação vai durar por “mais 3 anos”.

    Convenientemente, é claro.

  • Joel Miranda

    Edu, você foi nos pontos que eu creio corretíssimos!
    Doze anos, com a possibilidade de legitimamente chegar a 16, não foram conquistados por mero acidente, foram conquistados por força do trabalho e das conquistas alcançadas pelo PT!
    2015 foi um ano espetacular, exatamente por vencermos os golpistas, bem ou mal, nossa democracia está se firmando!
    Uma vitória a mais neste ano que se passou, foi se acabar com o financiamento privado das campanhas políticas, germe da corrupção, e que era uma bandeira da esquerda!
    Outra vitória mais foi se aprovar o direito de resposta, ferramenta importante para enfrentar o PIG!
    Espero que os brasileiros tenham aprendido o valor da democracia e dos valores sociais, pois só assim poderemos enfrentar este capitalismo selvagem, em que 1% tem mais valor que 99%!
    Este cenário é o maior perigo que paira sobre a sociedade e sobre a democracia mundial!

  • Guimarães Roberto

    Eu até que gostei da tentativa de golpe. Além de perderem, a oposição nos revelou quem são os reais inimigos dos governos progressistas. Nos permitiu, também, identificar os ditadores “em potencial” que convivem com a gente. Os prepotentes e fascistas colocaram a cara para fora do armário. Agora é só vigiá-los e não deixar que tentem outro golpe no futuro. Aprendemos a combatê-los e isso foi bom.

  • Roberto Locatelli

    Sim, o golpe foi derrotado, neste momento.
    Mas a elite não se cansa, pois precisa MUITO que a direita retome o governo federal.
    O que estamos vendo é que os golpistas apostam todas as suas fichas no “juiz” Moro. É bem provável que ele seja candidato em 2018. Perto dele, Collor é um esquerdista.

  • Carlos Frederico

    É hora de blogueiros unirem esforços pela aprovação da CPMF. O governador Marconi Perillo, antigo inimigo de Lula, mas que hoje tem bom relacionamento com Dilma, é uma peça chave para convencer o PSDB e a oposição a votar a favor da CPMF – imposto que não vai doer tanto assim no bolso do trabalhador (diferentemente da não revisão da alíquota do IPTU). Digo sempre e repito, não votei na Dilma na última eleição, mas votei nela no primeiro mandato. Porém, as perspectivas da economia brasileira é de chegar ao fim do poço e de ter até mesmo guerra civil. O foco é a CPMF e tentar fazer alguns remendos pra economia não cair mais.

  • David

    Edu

    Concordo com o que você escreveu.
    Concordo que o golpe, por ora foi derrotado.
    Mas, a presidenta Dilma precisa mudar a sua postura. Ela tem que ir para o enfrentamento. Ela precisa ocupar semanalmente ou mensalmente a TV para conversar com a população. Tenho certeza de que ela seria compreendida pela população.
    Essa postura que ela assumiu até agora, de não enfrentar seu opositores, passa uma sensação de fraqueza.
    Ela precisa mostrar que exerce a presidência dentro dos princípios democráticos, mas, com autoridade.
    Um bom começo, seria ela tomar uma providência a respeito do que acontece dentro da PF que participa das tentativas de golpe abastecendo a imprensa golpista com vazamentos. a PF é totalmente subordinada ao executivo, portanto, tem toda as condições para apurar os abusos ocorridos.
    O MP não é um poder independente, portanto, a presidenta tem autoridade de convocar e exigir do procurador geral uma providência contra a parcialidade nas investigações da lava jato.
    Ela precisa mudar de postura ou os golpistas continuarão assanhadíssimos.
    Vamos a luta.

  • Hermes Sanchez

    A taxa de desemprego foi > 8% em 2015 e é projetada para > 10% em 2016, podendo ser maior em vista da falta de crescimento. Em 2015 as vagas ofertadas para trabalho cairam 32%. A inflação supera 2 dígitos.
    Em 2001-2002 houve descontrole dos índices negativos por força da queda de investimentos e fuga de capitais diante da ameaça de eleição do Lula. O governo FHC reduziu drasticamente a inflação após o caos provocado pelos anos Sarney/Collor. Em suma, dizer que a vida dos brasileiros melhorou com o PT é sofisma, já que o partido deu continuidade à política econômica anterior, aproveitou a bonança propiciada pelo crescimento chines, até chegar na crise atual, para a qual não se vislumbra nenhum arrefecimento a curto prazo.

    Quanto a não haver motivo para pedido de impeachement da Dilma, houve fraude à lei sobre responsabilidade orçamentária, prosseguida durante o 2o mandato. Alem disso, múltiplas delações premiadas dão conta de que sua campanha foi movida a dinheiro roubado. Bastaria isso para que o pedido de impedimento fosse aceito.

    • eduguim

      Se quiser mesmo os fatos, vá ao arquivo de um jornal, veja em que siruaçào estava o paìs quando FHC deixou o poder. E pare de espalhar mentiras. O PT venceu 4 eleições seguidas porque a vida do povo melhorou

  • Maria

    A TV mi nutro do metrô não deu que o PIB de 2015 é 7 tri. Nem deu a evolução do PIB comparado co o PIB dos States nem respectivas evoluções quanto ao PIB mundial. Nem o PIB brasileiro do FH comparado com o do PT. Quem quiser PIB 62% maior em SP não vote no PSDB.Simples Assim.

  • Maria

    Muito interessante estudar o PIB. Ex. São Paulo é ? d economia brasileira? Se cai 4% vai influenciar em ? Sobre o PIB brasileiro? Qual setor derrubou mais o PIB paulista?
    O que produz o estado de São Paulo? Como gasta?
    Quem fica com quanto?
    Cadê o orçamento participativo ? O povo influência nos gastos governamentais?

  • manoel

    O golpe foi derrotado, por hora, mas o sangramento de um governo que não reage segue.
    Como já disse o empresário do shopping. “Deixe ela aí. Três anos de sofrimento não é nada, depois nós voltamos”.
    Ou a Dilma reage e percebe que não deve só combater o golpismo, mas tem que refazer o Brasil, dar esperança aos milhões de brasileiros que estão sem emprego ou na iminência de, ou o poder será entregue de bandeja logo logo. Isso é golpe. E esta sendo operado com a total leniência de quem esta no poder a quase 14 anos.

    • Wilsoleaks Alves

      Mané !

  • O JUIZ

    Creio que muitas das celebridades que reagiram ao golpe, causaram espanto à direita, à elite, aos fascistas e à própria imprensa golpista.
    Na oposição isso ficou evidente.
    Chico é uma celebridade, mas com ele muitos outros artistas, intelectuais, mostraram a cara.
    Lembraram dos tempos do fanfarrão FHC e sua falsa sociologia.
    Essas celebridades deram peso no combate ao golpe.
    A própria Famíglia Marinho, que se mudou para Miami às pressas, viu vários de seus “funcionários” reagirem às tentativas de golpe, comandadas por um PlayBoy acéfalo e aventureiro.
    Bela reflexão Eduardo.
    São nessas trincheiras que nos amparamos para combater o fascismo.
    Vivas à blogosfera.

  • eduardo de paula barreto

    .

    DESESTABILIZAÇÃO

    Quem tem na Televisão
    A única fonte de informação
    Torna-se vítima cativa
    Dos jornalistas e políticos
    Que afirmam ser fatos verídicos
    As suas verdades subjetivas.

    Assim determinam como será
    A maneira de pensar
    Dos telespectadores
    Que absorvem como reais
    As pautas que os telejornais
    Manipulam nos bastidores.

    É claro que existe uma crise
    Que o mundo inteiro aflige
    Nós temos que ser realistas
    Mas além da crise internacional
    Existe uma crise nacional
    Produzida pelos golpistas.

    Tais golpistas criam o caos
    Dizendo que tudo vai mal
    E que a nossa Pátria faliu
    E assim tentam nos convencer
    De que a melhor coisa a fazer
    É vender o nosso Brasil.

    Quebram as nossas empreiteiras
    Para que empresas estrangeiras
    Se instalem em nossa Terra
    Portanto é a desestabilização
    Que municia o invisível canhão
    Dessa nossa invisível guerra.

    Eduardo de Paula Barreto

    • Nelson Muniz Barretto

      Gostei e com ou sem rima a ansálise é correta.

  • Nelson Menezes

    O golpe ainda não morreu,esta em estado de imbernação,mas a direita brasileira já esta mexendo os pauzinhos para lançar o seu candidato nas eleições em 2018, um Macri muito mais reacionário do que a versão Argentina,quem adivinhar ganha um docê.

  • jose carlos lima

    O golpismo da zelite zelote tupiniquim: da Republica do Galeão a Republica de Curitiba…com a diferença de que a do Galeão demorou apenas 3 meses e mesmo assim provou o suicidio de Vargas e não suspendeu o golpe. A republica do Parana quer eternizar um processo partidarizado até derrubar esse governo trabalhista. Essa zelite podre não aceita politicas de inclusão social,isso tá na historia

    http://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/Vargas-suicidado/31660

  • Aninha Comentarista

    MEUS PARABÉNS EDU! FOI UM DOS MELHORES TEXTOS QUE LI ATÉ HOJE! FALOU A MAIS PURA VERDADE, A MAIORIA DOS BRASILEIROS ESTÃO DEIXANDO SE LEVAR POR UMA MÍDIA ALIENADORA, ESTÃO DEIXANDO DE VER O ÓBVIO.