Marco Antonio Villa acusa Tais Araújo de “picaretagem”

Destaque, Reportagem, Todos os posts

Após os comentários desastrosos do presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), Laerte Rimoli, sobre a atriz Taís Araújo, uma horda racista se levantou contra ela na internet. Esse tipo de ataque é estimulado por comentários como o que foi feito na quarta-feira 22 na Jovem Pan pelo comentarista Marco Antonio Villa.

Villa se referiu a comentário feito pela atriz no TEDxSão Paulo em agosto, no qual ela disse, em síntese, que, se o seu filho pequeno estiver saindo de um jogo de futebol todo sujo, sem camisa, e estiver em uma calçada de um bairro daqueles em que quase todo mundo é branco, as pessoas iriam atravessar para a outra calçada confundindo o garoto com um infrator.

Seguiu-se uma onda de ataques racistas a Taís estimulados por comentários inaceitáveis como o que proferiu o comentarista da Jovem Pan Marco Antonio villa sobre Taís. Os ataques foram tão intensos que a Polícia Civil do Rio de Janeiro, em nota, informou que o diretor do Departamento Geral da Polícia Especializada (DGPE), Ronaldo Oliveira, determinou à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) abertura de inquérito.

Nunca é demais lembrar que o racismo é crime no Brasil. Por lei, quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional pode ser condenado a reclusão de um a três anos, além de pagar multa.

As pessoas apostam na seletividade da aplicação da lei, ou na leniência, mas a sociedade brasileira está se levantando contra essa barbaridade que é o racismo em um país de maioria afrodescendente.

Foi nesse contexto que Villa proferiu o seguinte comentário sobre a fala de Taís Araújo no evento supracitado:

Eu vi, recentemente, uma atriz, aí, dizendo assim: ‘Quando eu caminho com meu filho, alguém vem, me vê com meu filho, atravessa a rua, vai pra outra calçada’. Ah, que que é isso? Ela tá imaginando que o Brasil é a África do Sul, é o Apartheid? Que isso? E uma atriz da classe dominante, que ganha ‘milhões’? Haja picaretagem!

Antes, para negar dissimuladamente o racismo (apesar de dizer que “reconhece” que exista no país), Villa tentou atacar os afrodescendentes pela suposta conduta de UM negro, Zumbi dos Palmares, de quem a data da morte, 20 de novembro, tornou-se o feriado nacional da “Consciência Negra”.

No vídeo abaixo, aos 24 segundos Villa afirma que Zumbi dos Palmares teria seus próprios “escravos” negros e, sobre a fala de Taís, aos 2minutos e 12 segundos chamou-a (a fala) de “picaretagem”.

Quero dar minha resposta a esse indivíduo.

Em primeiro lugar, sobre Zumbi dos Palmares, ele se refere a tese do escritor Leandro Narloch presente em seu livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, no qual afirma que Zumbi tinha seus próprios escravos no Quilombo dos Palmares.

Parece uma tese sólida para ser repetida assim, mas o fato é que o autor que fez Villa dar essa declaração sobre Zumbi dos Palmares, Leandro Narloch, reconhece que até hoje se sabe muito pouco sobre Zumbi, apenas que viveu no século XVII, e que faltam dados históricos e autores para sustentar essa tese.

Sabe de onde foi tirada a tese que um historiador como Villa espalhou como fato incontestável? De suposições de Narloch. Nada mais. A tese é absolutamente pífia para combater a escolha do dia da consciência negra. Mas o pior não é isso.

Villa chamou Taís de “picareta” por, supostamente, ela ter inventado que, no Brasil, as pessoas confundam negros com bandidos por conta da cor da pele. Eu poderia citar o caso do jovem ator negro que foi espancado por assaltantes próximo a uma estação de metrô de São Paulo porque os seguranças da estação o entregaram aos assaltantes após ele ir pedir ajuda porque os assaltantes eram brancos e o ator, negro.

Talvez ele devesse dar uma olhada nessa reportagem do portal R7.

Seja como for, chamo a atenção das pessoas para que Taís fique sabendo do insulto e da calúnia assacados por esse comentarista da Jovem Pan contra a sua honra, chamando-a de “picareta”, como se uma atriz tão bem-sucedida e tão respeitada precisasse inventar casos de racismo com alguma finalidade escusa…

O dicionário Houaiss define “picaretagem” como “expediente próprio de picareta (no sentido de ‘pessoa aproveitadora’); ação ardilosa, moralmente condenável, para a obtenção de compensações ou favores”.

A bola está com você, Taís. Não deixe barato. Não deixe que gente assim desqualifique a sua luta nobre contra a maior chaga nacional, o racismo. Muitos dependem do seu esforço, muitos negros precisam de que pessoas com a sua visibilidade lutem para denunciar o sofrimento da maioria esmagadora do povo  brasileiro, negra ou mestiça e discriminada.

Assista a reportagem do Blog da Cidadania

  • João Ferreira Bastos

    Esse “estoriador” é aquele que foi humilhado publicamente pelo Haddad

    • Blog da Cidadania

      lixo

    • Jimmy Cricket

      ☺ Não foi só o Fernando Haddad que humilhou esse indivíduo asqueroso. O jornalista Joseval
      Peixoto e o presidente do BNDES Paulo Rabello de Castro já fizeram a mesma coisa. Pena que não adianta; o verme continua se contorcendo e vomitando, apelando incontestavelmente para o que há de mais baixo no cérebro de algumas pessoas.

      Talvez este episódio com a Taís Araújo, resultando em um processo e condenação por injúria, calúnia e difamação, cale de uma vez por todas o fascista.

    • Robby Souza

      ESSE VILLA É O CUMULO DA ESTUPIDEZ

  • Miranda L José

    Parabéns, ficou ótima a matéria.
    Só não consegui ver a fala do referido indivíduo, pois causa nojo ouvir essa gente.
    Do talento e da influência da Taís Araújo nós precisamos muito.
    Desse senhor aí …. quem precisa de coisa inútil?

    • Blog da Cidadania

      nem fale

  • Oscar Müller

    Rapá!
    Os fascistas deram área mesmo?
    No sistema antigo parecia que faziam plantão à espera de uma nova matéria para fazer o primeiro comentário…

    • Blog da Cidadania

      Deram área

  • José Inaldo de França

    Essa gente, que adora seguir os norte americanos, esquece que o casos de racismo por lá é respondido com uma intransigência e violência que os deixaria atônitos.

  • Leon Dalaedovick

    Somente na cabeça do Villa que Taís Araújo pertence a “classe dominante”. Ou ele não sabe o que é “classe dominante” ou não sabe o que é “classe média” que vive do suor de seu próprio trabalho. Em ambos os casos ou falta-lhe conhecimentos sobre essas categorias sociológicas, apesar de ostentar o título de historiador, ou fala essas bobagens por má fé intelectual ou por despeito . Talvez ele tenha mesmo é raiva ao ver uma atriz negra bem sucedida na profissão, e mesmo assim se por do lado dos oprimidos. Ao contrário dele, Villa, que para sobreviver vive lambendo as botas da classe dominante, que lhe paga para fazer o serviço sujo de atacar o Lula, o PT, a Dilma, os negros, os índios, os sem terra, os sem teto..enfim, os oprimidos. Fora Villa! E leve junto o seu preconceito disfarçado de “imparcialidade”.

    • Blog da Cidadania

      Esse de “classe dominante” também foi demais. É cada uma…

      • Oscar Müller

        É porque a figura “se acha” classe dominante…

  • Adir Tavares

    Faz tempo que não ouço essa emissora de rádio, era referência, hoje é lixo!
    #Lula2018

  • Gilvan Saldanha

    Lamentável os comentários de Villa. Sustenta-se numa tese sem bases empíricas para desqualificar a importância de Zumbi dos Palmares para o movimento negro, de resistência à escravidão e de combate ao racismo é um absurdo para um historiador. Sobre Leandro Narloch, Olavo de Carvalho e Luiz Felipe Pondé coloca tudo num mesmo saco, porque não se aproveita nada.

    • Blog da Cidadania

      pseudo intelectuais

      • Eliane Castro

        Você é PhD em que?

        • Atineli

          Eliane, e você acha mesmo que todos os PhDs são autoridades isentas de ignorância, atitudes fascistas e racistas? Tua pergunta é de uma pessoa que foge da realidade. Carvalho/Ponde/Villa babam reacionarismo. Tem gente como você que talvez goste de embuste e manipulação; é um direito teu. Agora, perto deles o Edu tem sim PhD na veia. Ele pratica ação propositiva para construir e transformar as relações humanas com dignidade. Escolha teu caminho mas não pense que irá conseguir defender reacionários, racistas e fascistas nesse espaço.

        • Blog da Cidadania

          O que faz um intelectual não é um pedaço de papel, é o intelecto.

        • Robby Souza

          Eliane castro e voce idiota é phd em que?

    • Romanelli

      faz bem ler várias fontes

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Ganga_Zumba

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Zumbi_dos_Palmares

      algumas notas nestes textos:

      “..Alguns autores levantam a possibilidade de que Zumbi não tenha sido o verdadeiro herói do Quilombo dos Palmares e sim Ganga-Zumba: “Os escravos que se recusavam a fugir das fazendas e ir para os quilombos eram capturados e convertidos em cativos dos quilombos. A luta de Palmares não era contra a iniquidade desumanizadora da escravidão. Era apenas recusa da escravidão própria, mas não da escravidão alheia

      Apesar de ser vista por alguns movimentos e setores da sociedade como representantes da resistência à escravidão, muitos quilombos contavam com a escravidão internamente. Esta prática levou vários teóricos a interpretarem a prática dos quilombos como um conservadorismo africano, que mantinha as diversas classes sociais existentes na África, incluindo reis, generais e escravos.[7]
      Para alguns autores, no entanto, a escravidão nos quilombos em nada se assemelharia à escravidão dos brancos sobre os negros, sendo os escravos considerados como membros das casas dos senhores, aos quais deviam obediência e respeito.[8] Semelhante à escravidão entre brancos, comum na Europa na Alta Idade Média.[9] Para estes autores, a prática da escravidão teria dupla finalidade:[8] aculturar os escravos recém-libertos às práticas do quilombos, que consistiam em trabalho árduo para a subsistência da comunidade, já que muitos dos escravos libertos achavam que não teriam mais que trabalhar..”

      • Gilvan Saldanha

        Na verdade não há heróis. São representações históricas construídas para justificar o domínio de grupos sociais ou ideologias. Zumbi é resgatado do final do século XVII como a principal figura da resistência à escravidão, e não como herói. Essas outras versões da história do quilombo dos Palmares são reconstruções de caráter apelativo, simplesmente para justificar tamanha atrocidade.

  • paulo eduardo moura

    O mais incrível do Brasil de hoje é que surgiram alguns “mentecaptos” que são saudados por parte da sociedade.
    Quem apoiaria um mentecapto senão um outro.
    E o pior é que eles nem se dão conta de sua indigência intelectual.

  • Avelino Oliveira

    Não pretendo ouvir a voz desse personal traidor.
    É mais um, entre os muitos canalhas golpistas de plantão, a defender os seus.
    Saudações

  • Renata

    Assim como os fascistas saíram do armário, os racistas estão saindo também. Acho que vai levar séculos para atingirmos algum equilíbrio. Somos um país jovem, estava conversando sobre isso hoje com um amigo que conhece aqueles países antigos da Europa em que tudo funciona, rs.

  • Jimmy Cricket

    ☺ Tudo ponderado, acho que a Taís Araújo tem mesmo que processar o Sr. Marco Antonio Villa por injúria, calúnia e difamação. Talvez ela possa recorrer a alguma entidade de defesa da população negra que combata ativamente o racismo – surdo ou declarado – existente neste país.

    O assunto pode muito bem virar uma grande causa, dessas de mudar um pouco o comportamento das pessoas ou ao menos silenciar os mais atrevidos. É uma excelente oportunidade para isso, não importa quanto demore a sentença condenando o indigitado.

    Em tempo: curioso, comprei certa vez um Guia Politicamente Incorreto, não lembro mais sobre que assunto. Enojado com o texto, não passei da terceira página. Acho que esses “guias” apelam para os sentimentos mais vis das pessoas recalcadas que não sabem nem porque sofrem mas se sentem “vingadas” lendo lixo desse tipo.

  • Moisés Soares Biford

    E saber que ele é historiador…

    • Robby Souza

      MEDIOCRE MAS É, PRA VERGONHA TOTAL DA CATEGORIA, MAS É A ESCORIA DA CLASSE DOS HISTORIADORES

  • Luiz Mattos

    Salve Edu,só você pra me fazer retornar ao Disqus onde é possível interagir e debater.Feliz decisão. Abraços compa.

    • Blog da Cidadania

      Abração

  • Blog da Cidadania

    Negar o racismo é racismo. Assino em muitos países é racismo e é crime negar o holocausto

    • Luiz Mattos

      matou,mitou,trancou,queimou.

    • Nigro

      Errou.
      Negar o holocausto é negar um fato histórico consumado. É como negar que homem foi à Lua, ou o genicídio ucraniano.
      Aplicam a definição de “crime de ódio” sobre esse fato. A meu ver é apenas burrice.

      Racismo é um comportamento que existe em todo o mundo e está sendo combatido. Negá-lo de maneira genérica é burrice também. É como negar o antissemitismo.

      Mas o que Eduardo confunde é extrapolar qualque coisa como racismo, e ainda pior, chamar de racista qualquer um que discorde que esta ou aquela situação específica se configura racismo… ou que “ouse” discordar do discurso de araque de atrizes globais.

      Se eu disses aqui que o brasil não é antissemita, seria um crime também?

      • Blog da Cidadania

        É incrível. Vocês têm bloqueio mental. Eu publiquei aqui matéria da Folha mostrando que, no Brasil, já teve gente condenada pela lei contra o racismo, só que por Negar o holocausto. Negar o racismo é a forma mais perversa de racismo

  • Carlos Almeida

    Este assunto ja esgotou-se,

    • Blog da Cidadania

      Esse assunto só se esgotará quando não existir um racismo tão grande no Brasil

      • Carlos Almeida

        Penso que deveríamos nos concentrar nas eleições, é preciso cativar audiência

        • Atineli

          Se você continua surfando na superfície nunca chegará ao fundo da questão. “Cativar audiência” é marketing puro. Pense e reflita na tua intervenção. Penso que o jornalista em questão é quem escolhe suas pautas. Se o blog tem como meta a Cidadania é isso que ele se propõe a discutir. É acima de tudo questão de coerência e de prioridades. Eleições são definidas segundo valores que a sociedade deixa-se “cativar”, para utilizar tua expressão.

        • Robby Souza

          ESSE ASSUNTO SÓ SE ESGOTARA NO DIA QUE O BRASIL TIVER UMA EDUCAÇÃO QUE PRIVILEGIE O SER HUMANO EM SUA TOTALIDADE https://uploads.disquscdn.com/images/9c63ddfe529c99c7f53c58ccdd88059119a9906a2e785c542e2249f9736b948d.jpg

  • Luís CPPrudente

    Esse “historiador” Marco Antonio Villão faz tempo que mostra toda a sua picaretagem na ranzinza e esclerosada Jovem(?) Pan. Isto mostra que os detritos sólidos de maré baixa se atraem.

  • Ynutyl Ynutyl

    Vila: um dos maiores historiadores do Brasil. Não é por acaso que atua em uma grande emissora. Sua opinião deve ser respeitada.

    • Blog da Cidadania

      A gente deve medir as pessoas por suas ideias, não pelo emprego ou pelo salário que têm. E não existe amparo científico para a visão racista desse sujeito

    • Jones Santos

      Deve sim, mas para os seguidores do feudalismo, esse historiador mostrou que não têm conhecimento, e tenta desqualificar a luta dos negros. Villa é hipócrita.

    • Luiz Mattos

      PUTZ,Nada alem de um PUTZ.

    • Oscar Müller

      Um dos maiores historiadores do Brasil?
      Tá de gozação?

    • Robby Souza

      HAHAHA COITADO DO IDIOTA, TIVE TRÊS LIVRDOS DESSE BOSTA E SUA ANALISE É TOSCA E SUA DIDÁTICA RASA IGUAL UM PIRES, GRANDES HISTORIADORES SÃO SERGIO BUARQUE DE HOLANDA, CAIO PRADO JUNIOR, JOSE MURILO DE CARVALHO, SIDNEY CHALHOUB, ANTONIO CANDIDO, GILBERTO FREYRE.

  • Nigro

    Villa é mesmo péssimo. É o antípoda do jean wyllis.
    Nossa se chamar de picareta assim dá ganho em processo imaginem só quantos comentadores de blogue o Sérgio Moro precisaria processar.
    Ela usou um exemplo infeliz- a estória de cruzar a rua.
    Claro que há racismo no Brasil. Mas nem tudo é racismo.
    Acho interessante que muitos dos quererem reparar os danos aos negros com políticas populistas humilhantes são os mesmos que chamam os todos os judeus de “sionistas” e querem o fim de Israel

    • VR5

      Esse negócio do Estado de Israel realmente é muito polêmico… no post anterior do Eduardo eu explanei sobre isso…

    • Robby Souza

      NOSSA, QUANTOS JUDEUS VOCE CONHECE QUE MORAM NA MISERIA EM FAVELAS E PERIFERIAS DAS CIDADES BRASILEIRAS

      • Nigro

        Resposta desconexa. Dois pesos e duas medidas.

  • Nigro

    Sobre a mitificação do Quilombo… não seria surpresa na História do Brasil. Sobram “heróis” covardes e mentiras perpetuadas em livros ao longo de décadas. Deodoro, Pedro I e por aí vai. Heróis são importantes mas infelizmente temos poucos.

    • VR5

      Pelo que li acho que um dos verdadeiros patriotas que tivemos foi José Bonifácio de Andrada e Silva, a “eminência parda” atrás de Pedro I (antes de se desentender com ele)…

  • Eliane Castro

    Ver uma criança negra e alguém trocar de calçada nunca vi isso na minha vida foi exagero.

    • Blog da Cidadania

      Não é que você não viu, é que não quis e não quer ver

      • Romanelli

        O TODO ou a parte ..a maioria ou a exceção ?

        um pouco da minha periferia pra vc considerar ..periferia que é ampla maioria no território brasileiro

        Mudo de calçada qdo vejo alguém jogando água ..com cachorro sem focinheira ..com bosta no chão ..buraco, mato ou portão saindo do terreno e invadindo o espaço público ..quando é melhor subir em zig zag por causa da ladeira

        mudo quando tem carro e moto encima ..quando vem bêbado em minha direção ..ou bando de pessoas (de qq tipo, idade, cor ou crença) em que eu veja que não me darão passagem por estarem entretidos consigo mesmos

        Mudo quando os botecos, nunca fiscalizados, esparramam cadeiras de plástico e impedem a passagem com suas caixas de som (funk, sertanejo, baião ou rap é o normal de tocar)

        ..quando tem carrinho e mãe com bebê

        Nunca vi ninguém mudarem de calçada pq no caminho vinha algum preto ou parto, nordestino ou gay ..Juro por Deus

        ..aliás, até vi quando tem travesti e puta no muro

        Agora, se vc viu em algum bairro de bacana ou em condomínio fechado ?!

        ..convenhamos, é justo condenarmos o Brasil a este conceito, como se isso fosse corriqueiro ..ou seria o caso de se apontar aonde estes malucos estão vivendo, hein?

        • Jones Santos

          Você deve andar de carro e não conhece a realidade do lugar que vivi. Nada errado nisso, só acho que pra falar tem que pesquisar, escolhe dez negros e faz essa pergunta pra eles. Alguém já mudou de calçada porque ele viu em direção a ela? Alguém já se levantou da protona no ônibus porque você sentou do lada dela?

          • Blog da Cidadania

            O pior de tudo é que comentam os posts sem ler. Neste post tem uma reportagem mostrando que um policial negro denunciou que sentou-se ao lado de uma branca no metrô, ela segurou a bolsa, saiu apavorada e até mudou de vagão.

          • Romanelli

            e daí ? ..este e tantos outros casos nos definem como Nação brasileira ..ou faz parte duma minoria ?

            ..se em maioria, confesso, não leve a mal não, mas só se no ambiente que vc vive e frequenta ..e se sim, sugiro procurar outras companhias menos doentes

          • Atineli

            Bom dia Romanelli, percebe-se que você nao abre mão de sua visão formada através de um Brasil que nunca existiu e só existirá na luta e na reivindicação pelo direito e respeito à diferença. Esse universalismo tagarela que você defende é uma arma poderosa nas mãos da casa grande e de seus vassalos.

          • Romanelli

            Essa racificação odiosa que insiste é um vírus poderoso se inoculado no coração e na mente dos menos esclarecidos

            entenda ..eles estão vencendo ao nos dividi ..ao nos incutir o ódio

            Sou pela cidadania ..pela isonomia ..pelo que esta escrito no 5o artigo ..busco e almejo, defendo o certo ..sei que isso perturba a quem busca cortar caminho ..um culpado a ser escolhido por seus males e infortúnios

            vc não é nem será o primeiro a se encantar com diagnósticos simplistas ..eu
            te entendo

          • Blog da Cidadania

            Roma, sei que não te farei mudar de ideia, mas lhe garanto que seu comentário não combina com você. É um horror. É um comentário racista.

          • Romanelli

            Edu ..tenho origem portuguesa, italiana, e índígena ..sou paulistano

            ..tenho parentes negros, primos (diversos) e tias (diversos)

            Minha avó, lavadeira, 2 vezes viúva, criou 5 filhos e 5 dos outros desde a década de 30 ..a indígena

            era católica fervorosa ..foi criada e educada por freiras, ficou órfã cedo ..fã de Dom Paulo Arns me fez frequentar até procissão

            seu hobby na década de 60-70-80 era montar cestas pra distribuir aos pobres

            NUNCA vi tanta gente como no seu enterro (uma pessoa que não era famosa nem midiática) ..a fila de carros tinha mais de 1 km

            Desde pequeno ela me educou com o olhar ..sempre me disse, e eu aprendi, que ninguém é melhor do que ninguém, que todos somos iguais
            nela acreditei, entendi, aprendi e concordei ..nunca me arrependi

            ..e inclusive, anos depois, vi muitos dos seus melhores escritos contidos na nossa Carta ..o tal do 5o artigo

            ..carta que hoje grupelhos movidos pelo ódio e pela ânsia de se obterem melhor condições de existência, e explicações pras suas carências, insistem em atropelar e desconsiderar

            sei que vc tb é um cara plural ..como disse, acredito em métodos e meios diferentes dos teus ..conforta-me que nossos objetivos são iguais

            no mais, reitero, enquanto muitos ficarem com essa exaltação a diferenças BOBAS, tolas, estúpidas e em verdade inexistentes e/ou insignificantes (na anatomia) ..diferenças que só deveriam ser objeto de admiração e de contemplação ..infelizmente acho que vai ser isso mesmo ..muitos julgando pelo que conseguem ver no espelho, e não na alma do próximo

            Não existe racismo do bem ..não se defende o certo fazendo o errado ..e isso eu vou repetir até o último dos meus suspiros

            abraços sinceros

          • Blog da Cidadania

            bom, eu te avisei, Roma. Em qualquer lugar de pessoas sensatas e sérias você será visto como racista, mesmo que eu não acredite que seja

          • Oscar Müller

            E por qualquer canto que ande, também será tido como maluco, trocando de calçada assim a todo instante!

          • Robby Souza
          • VR5

            Romanelli, apesar de discordar de você em algumas coisa em outras eu concordo e te admiro pela sua firmeza de posições (e creio o Eduardo também). Até gostaria de discutir contigo algumas coisas, mas é o tipo de conversa que seria muito legal num barzinho, tomando um chopinho… quem sabe um dia? Abraços…

          • Robby Souza

            “QUE TEMPOS SÃO ESSES QUE TEMOS QUE DISCUTIR O OBVIO?” BERTHOLD BRECHT. RACISMO É CRIME AQUI E EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO, FATO. https://uploads.disquscdn.com/images/34d759a637f297129c20d493a3a06b51bc99a0fc00ccab4368809d4420fe7da3.png

          • Atineli

            O teu discurso é profundamente simplista, sem arestas, sem ambiguidades, sem subjetividade, sem contradição, sem questionamentos, ou seja, o tipico discurso autoritario. Seria o teu espelho? Você discursa e defende valores oriundos da ideologia da “democracia racial”, e condena e despreza fatos empíricos sobre a vida em sociedade. Já leu Arendt? Com ela você poderá aprender sobre a banalidade do mal. Depois tente Florestan Fernandes ou ainda Du Bois. Leia com atenção e reflita sobre o simplismo de suas premissas. Essa da avó religiosa e de sua celebridade não pode mesmo contar como exemplo de resistência pois parece mais subordinação ao status quo.Traga por favor estudos que possam apoiar tua posição. Tente ver a “diferença” e a “universalidade” como ideários interdependentes: um não existe sem o outro. Caso contrário você levará para o túmulo somente o lado mítico e simplista de tuas premissas. Isso fica parecendo balela.

            Eu não precisei que minha família me dissesse o que era correto em termos de racismo. Sempre pude empiricamente observa-lo e sempre tive vergonha da hipocrisia dos valores religiosos de dominação e inferiorização da diferença: aquela fora do centro do poder dominante. Sabe né?

          • Robby Souza

            RACIFICAÇÃO SIM, FRUTO DE SECULOS DE ESPOLIAÇÃO DOS INDÍGENAS E DOS NEGROS EM NOME DA RIQUEZA DOS BRANCOS, QUE NUNCA TINHA SUA ESCRAVIDÃO INDENIZADA, SEMPRE MARGINALIZADOS E MASSACRADOS EM NOME DA OPULÊNCIA ARIANA TUPINIQUIM, UM DIA A CONTA DA HISTORIA CHEGA, E ELA É BEM ALTA https://uploads.disquscdn.com/images/f5da4a782a0ec8d001b7667ef30f7c03379227743f92cf3395461f475bf3e20b.jpg

          • Robby Souza

            VOCE DEVE SER MUITO ALIENADO OU VIVER NUMA BOLHA PRA NÃO VER O RACISMO EVIDENTE NA SOCIEDADE BRASILEIRA. https://www.youtube.com/watch?v=OUzBGvNpI38

          • Romanelli

            Jones ..e por estes casos devemos definir o Brasil ?

            Vc acha mesmo que estes atos representam-nos em maioria ?

            tenho certeza que não

            diferente de dizermos que não somos um país racista (antes das cotas raciais) seria afirmar que não existem racistas entre nós (aqui sim uma mentira)

            e quanto a andar de carro ..ando sim, e tomo um cuidado danado pra não atropelar pedestre que anda no meio da rua sem nenhum cuidado ..só que o meu depoimento foi dado quando estou a pé

          • Luiz Mattos

            Romanelli na verdade é coxinha.

    • Jones Santos

      Eliane você é negra? se não fô, talvez você nunca tenha passado por isso, mas quem é negro sabe o tamanho do preconceito que sofre. E acredite o que Thais falou é verdade, sou vitima deste mesmo preconceito.

    • Robby Souza

      FOI EXAGERO UMA CRIANÇA SE HOSTILIZADA NUMA LOJA NOS JARDINS EM SÃO PAULO PORQUE ERA NEGRA??? https://www.revistaforum.com.br/2015/03/31/menino-negro-e-expulso-da-frente-de-loja-na-oscar-freire-em-sp/

    • Robby Souza

      OU VOCE É CEGA OU MAL CARATER?

  • Ana Virgilio

    Este fascista se acha no direito de querer discutir racismo no Brasil, ofendendo a quem já tenha vivido esse preconceito. Este senhor villa (em minúsculas mesmo, do tamanho de sua importância), se fazendo de “dono da verdade” fazendo média com alguns descerebrados que lhe dão palanque e IBOPE. Fosse eu ofendida por este senhor, o processaria, imediatamente.

  • Marcio Gaspar

    Picareta deve ser este sujeito como professor em uma Universidade pública que, normalmente, exige capacidade intelectual do sujeito que vai fazer parte da academia e domínio sobre o que irá ministrar. Quando ouço o sujeito fazer comentários vejo que são muito rasos, e de pouca bagagem intelectual, apesar de o sujeito inflar o currículo lattes , porém se mostra com um nível intelectual mediano. As vezes me pergunto se esses processos seletivos para entrar numa universidade pública são sérios, e os trabalhos acadêmicos para titulação foram feitos realmente ou foi um copi/cola. O que tem no currículo não corresponde com a mesma capacidade intelectual. É raso demais.

  • Renato Sambi Colotto

    Simples e fácil esse sistema novo anti-troll!!! Agora, quanto ao assunto em questão… Essa tal de rádio Jovem Pan devia se chamar Velho Carcomido Pan… E esse Villa é a cereja do bolo estragado dessa emissora asquerosa!

  • Rodrigo Coelho

    Eu mudo de calçada quando vejo o Villa, para conter meu ímpeto agressivo e manter a conduta civilizada. Canalha!

  • Romanelli

    Bom dia

    Não vou defender Thais, nem Marco Antonio Vila

    Acho sim que houve exagero nas considerações da atriz ..fruto, bem provável, desta paranoia criada nos anos recentes no BRASIL ..boa parte dela trazida por OBSERVADORES e formadores de opinião estrangeiros ..aonde a discussão por uma sociedade mais fraterna, isonômica e cidadã, deu lugar a grupos de minorias barulhentas, racistas e ignorantes que conseguiram ENVENENAR e turvar nossa visão do que é, e do que queríamos ter pruma sociedade mais humana e justa no Brasil.

    O uso desta racificação indiscriminada, sexualização, ou regionalização exageradas pra tentar explicar, mitigar e/ou curar a tudo quanto é problema de ordem sócio-econômica e cultural, histórica, secular, é a mãe de tanta insensatez e desconforto, terreno fértil pra todo tipo de achismos, de desencontros e de desentendimentos que estamos vendo e que, pelo desenrolar dos fatos, e da má vontade dos envolvidos no debate, ainda veremos por um bom tempo.

    Fanatismo, exploração política, é isso

    lamentável ..e aqui lembro dum paralelo ..da provocação feita por Maria do Rosário, documentada e filmada por equipe de TV, aonde Bolssossauro, ser reativo, bruto e truculento, comprou de pronto a provocação, e deu origem a um episódio marcante e deprimente no nosso Parlamento

  • Marcus Rodrigues

    A teoria dos dois Brasis, parece estar em voga, mais do que nunca.. Os fisicos-quanticos deveriam testar as suas teorias de universos paralelos, co-existindo, no Brasil, pois o Brasil é o campo de analise perfeito para eles provarem as suas teorias. Temos também, habitantes destes mundos paralelos, em constantes contatos e atritos uns com os outros. Nao é possivel, que o cara se ache jornalista e nao consegue fazer uma analise social correta, da sua naçao!

  • Fabiano Franca

    Villa não é historiador….é um achacador que usa uma.concessão publica

  • Sávio Costa

    Essa é mais um dos “grandes intelectuais” dos nazis. Pena que a punição nunca alcança criaturas como esta.

  • Orlando Fogaca Filho

    É um vilão!

  • Romanelli

    pensamento POSITIVO gente

    Hoje Mishell Temer fara cateterismo ..nunca se sabe, só a esperança é a ultima que morre

    https://www.youtube.com/watch?v=eYuk0tcuN2Y

  • Juliano Santos

    Villa é historiador formado na escolinha do professor Raimundo. Agora deixando essa mané para lá, voce já deve ter visto o vídeo em que o ator Pedro Cardoso abandona um programa da EBC ao vivo, né? Em protesto contra o tal Rimoli presidente da emissora. Estou contigo Edu, acho que é o momento de enfrentar de frente essa questão. Atitudes como o do Cardoso e da Taís são extremamente necessárias do Brasil de hoje

  • Adilton Jorge Ferreira Cruz

    Caro Edu,
    em toda a minha vida já li alguns milhares de livros, mas o tal de “guia politicamente incorreto da história do brasil” (em minúsculas, mesmo) foi o único que me recusei a ler até o fim. Não é só politicamente incorreto, mas historicamente duvidoso também!
    Concordo com você: tomara que haja processo!
    Grande abraço

    • Robby Souza

      NOSSA LEANDRO NARLOCH É UM LIXO EDITORIAL

      • Adilton Jorge Ferreira Cruz

        Pois é, Robby Souza.
        Comecei a ler o tal livro, anos atrás, por insistência de um senhor, amigo meu. Não passei de algumas páginas. Não deu para aguentar…
        Abraço.

  • Rose

    Eu estou farta de Taís Araújo, de Março Antônio Villa,de toda essa cortina de fumaça, que está disfarçando alguma manobra escusa. É claro que existe racismo no Brasil, no mundo todo, mas também não é dessa jeito. E desde quando, os estádios de futebol são redutos de classe alta? Tenham dó, os dois.

    • Robby Souza

      ESTADIOS DE FUTEBOL, SAMBÓDROMOS, RODAS DE CAPOEIRA, ESSA MANIFESTAÇÕES SEMPRE TEM OS NEGROS, MAS CADE ELES NAS UNIVERSIDADES, NOS TRIBUNAIS, DENTRO DOS HOSPITAIS COMO MEDICOS, CADE CIENTISTAS OU FISICOS NEGROS? TEM RACISMO NO BRASIL SIM E NEGAR É TAMPAR O SOL COM A PENEIRA

  • Carlos Darwin

    Haja democracia…

  • Viviane

    A picaretagem é do “estoriador” pois atribui a Tais Araújo frase que ela NÃO disse. Ela nunca disse que ela própria, andando com o filho, observava as pessoas mudarem de calçada – seria o contrário, as pessoas se aproximariam por ela ser uma atriz famosa. Ela disse que “a cor da pele do meu filho faz pessoas mudarem de calçada”. Ou seja, os milhões de crianças negras anônimas, que não são filhos da Taís Araújo, sofrem essa manifestação diária de racismo.
    Mas é bem revelador da cultura brasileira ela ter passado a ser “a chata” quando passa a defender a causa do antirracismo. Beyoncé faz o mesmo e todos continuam aplaudindo. Ah, mas ela é americana, aí pode, né?

    • Blog da Cidadania

      e ela contextualizou, disse que isso ocorreria se o garoto estivesse sujo, como saindo da aula de futebol, sem camisa…

    • Robby Souza

      EU MESMO JA TIVE SE TIPO DE REAÇÃO DE MUDAR DE CALÇADA QUANDO UM NEGRO DESCE POR ELA, POIS ACHAVA QUE SE TRATAVA DE UM MELIANTE OU MARGINAL, NEGAR ISSO É SER HIPÓCRITA

  • Robby Souza

    NEGAR O RACISMO ESCANCARADO NO BRASIL É DE UMA ESTUPIDEZ GIGANTESCA https://uploads.disquscdn.com/images/c1bef73fc964829f6a76c4c60b0dce7e020a2b8bd7615c65ea55d48a133c2275.jpg

  • Kleyton

    Sabemos muito pouco sobre o Zbi dos Palmares, e daí?

    Os negros africanos sempre escravização negros e além disso, traficavam os próprios negros. São fatos historicamente comprovados.

    Sobre o que Tais disse:

    Isso é algo que pode acontecer e acredito que deve acontecer por aí. Mas, isso não tem a Ver 100% com a Cor. E Sim, com o estereótipo consolidado dentro de nossa sociedade.

    Bem, na maioria dos lugares onde morei um negro correndo sem camisa – em quase 100% dos casos – era padrão. Isso n tem nada a Ver com a Cor. Mas, com o estereótipo dentro de nossa sociedade.

    Todo mundo sabe disso.

  • José Renato Lopes

    Só entrei para dizer que esse sujeito me embrulha o estômago. Passa por minha cabeça os instintos mais primitivos.

    • Blog da Cidadania

      rsrs

  • Trazibulo Meireles de Souza

    Como a vergonhosa imprensa corporativa alberga em seus quadros fascistas disfarçados, entretanto o grave é o alcance e repercussão através de rádio e televisão, setores que são descompromissados com a ética jornalística, simplesmente pela liberdade que gozam em razão da gritante omissão do estado brasileiro em impor regras.
    A grande cidadã brasileira, extraordinária e destacada artista Thais Araujo, para orgulho do povo negro, assume a sua negritude sem rodeios mesmo trabalhando num setor que a maioria é branca e que a empresa em presta serviços, a Globo, declaradamente revela-se contra os negros, eis o recente caso Waack (“coisa de preto”) e o livro do diretor de jornalismo da emissora.
    Thais Araujo só merece aplausos e deve com a sua coragem levar às barbas da justiça os canalhas fascistas que querem embranquecer o Brasil, de Zumbi de Palmares, de 300 anos de escravidão.

  • Maria DA Cruz Valini

    Thais Araújo se existe leis no Brasil processar esse tal de Marco Antonio Villa, pelas ofensivas públicas, não deixa barato não, denúncia até na ONU se preciso for, ninguém pediu pra nascer negro,os racistas que calem a boca