No Brasil é crime negar o Holocausto, mas não o racismo

Destaque, Reportagem, Todos os posts

TED é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias. A atriz Taís Araújo fez sua primeira participação no TEDxSão Paulo em 12 de agosto.

 

Ela recebeu o convite por ser uma figura importante no “empoderamento” negro feminino, além de ser a primeira atriz negra a ser protagonista na televisão brasileira (Xica da Silva, em 1996) e usar suas redes sociais para propagar indagações necessárias nos dias de hoje.

Seu discurso falou sobre a criação de seus filhos sabendo o que eles provavelmente enfrentarão na vida por serem negros, divulgou suas ideias sobre a maior herança da sociedade, que é a desigualdade, e deixou uma mensagem que o que nos falta e deveríamos ter de sobra é o afeto.

Na última seguna-feira, 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, Laerte Rimoli, presidente da EBC (Empresa Brasileira de Comunicação), publicou postagens racistas em seu perfil no Facebook comentando a fala de Taís Araújo sobre seus filhos.

Tai havia dito que “a cor de seu filho é a cor que faz com que as pessoas mudem de calçada, escondam suas bolsas e que blindem seus carros”

Abaixo, algumas das postagens

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) afirmou que entrará com uma representação no Ministério Público Federal para apurar crime de racismo e também avalia uma representação perante o Comitê de Ética Pública da Presidência da República, ao qual membros da administração estão submetidos, pedindo o afastamento do presidente da EBC.

Amedrontado pela repercussão, Rimoli, rapidamente, se retratou, mas recebeu uma chuva de comentários indignados.

O sentido da fala de Laerte Rimoli foi no sentido de negar o racismo. Essa prática deveria ser criminalizada, assim como em vários países do mundo é crime negar o Holocausto.

A Áustria é um dos dez países europeus que possuem leis criminalizando a negação do Holocausto judeu perpetrado pela Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial (1939-45).

País vizinho da Alemanha, a Áustria tem procurado mostrar severidade contra a negação do Holocausto, em parte porque um número significativo de líderes nazistas, inclusive o próprio Adolf Hitler, veio desse país.

A Áustria já foi acusada de não lidar com o seu passado mesmo décadas depois do fim do conflito. O presidente Kurt Waldheim (1986-92) admitiu esconder sua colaboração com os nazistas alemães durante a Segunda Guerra e foi considerado uma pessoa indesejável em vários países.

Além da Áustria, também criminalizam a negação do Holocausto a Bélgica, a República Tcheca, a França, a Alemanha, Israel, a Lituânia, a Polônia, a Romênia a Eslováquia e a Suíça.

No Brasil, o Supremo Tribunal Federal negou habeas corpus ao editor gaúcho Siegfried Ellwanger, em setembro de 2003. Ele escreveu e publicou obras em que negava o Holocausto judaico, motivo pelo qual havia sido condenado por racismo.

Por oito votos a três, os magistrados do STF consideraram que Ellwanger avançou além dos limites sob os quais estaria protegido pelo princípio da liberdade de expressão.

No Brasil, negar o Holocausto (o extermínio de judeus pelo nazismo) é considerado crime de racismo (lei 7716/89) e já gerou condenação criminal, mas não é crime negar o racismo contra negros, que acontece cotidianamente pelo país afora o tempo todo, como todos têm visto.

Isso porque, segundo o IBGE, 54% dos brasileiros são afrodescendentes. Ainda assim, os negros brasileiros têm menos respeito das autoridades do que pessoas de origem judaica, que, frequentemente, são brancas e de classe média para cima.

O racismo é um crime hediondo contra negros, contra judeus, contra orientais, contra qualquer ser humano. Crime que tem que ser punido com dureza para que extirpemos essa praga do nosso país e para que concedamos respeito à maioria do povo brasileiro, que é negra.

 

  • Viviane

    Vou ter de ressaltar, mesmo sabendo (e querendo acreditar) que 99% dos judeus repudiam o racismo: Bolsonaro falou, diante de uma plateia na Hebraica-RJ, que negros quilombolas pesavam “arrobas”.
    Mobilizar-se contra o racismo, como nosso nobre Edu vem fazendo nos últimos dias, é para poucos…

    • Blog da Cidadania

      É UM ANIMAL

      • Roberto E.

        respeito aos animais, por favor…

    • Aliança Nacional Libertadora

      Nas mau-infestações dos coxinhas da paulista presenciei judeus próximos a racistas pedindo o golpe….Como diria um velho sábio judeu Brasileiro….”O Brasil é um paraíso…..pra qualquer branco….aqui judeus, arianos, árabes, napolitanos são todos iguais…..brancos……o lixo de lá é luxo aqui….diferentes dos que aqui estavam ou pra cá foram sequestrados”.

    • lando carlos

      NÃO ACREDITE EM 99% E BEM MENOS DO QUE VOCÊ POSSA IMAGINAR,E LEI OBEDEÇO MAS NÃO CONCORDO

  • já estou cansada e de saco cheio de tanto falarem em racismo,por avor vamis virar o disco,pois já está furado de tanto rodar esse assunto, eu cansei, n falo + nada, deve ter assuntos melhores do q este.

    • Blog da Cidadania

      Sugestão: mud3 de blog

      • Jimmy Cricket

        ☺ Na mosca, Edu; ou melhor, no furico da macróbia…

      • Jimmy Cricket

        ☺ Fui pesquisar e descobri que essa cocoroca Pias gosta mesmo é de decoração de
        cozinhas e de pendurar quadros – daqueles de caboclo picando fumo, palhaço
        triste e garotinho chorando.
        Sinceramente, acho que ela entrou aqui por engano, clicando com a seta em
        cima do “favorito” errado; só pode ter acontecido isso.

        • Atineli

          Desculpe a ignorância, mas qual é o significado de “Pias” ?

          • Jimmy Cricket

            ☺ “Pias” é o sobrenome da baranga que caiu neste blog por acaso – leia o último parágrafo do meu comentário – dizendo que estava de saco cheio de ver o debate sobre o racismo. Se ela tem saco, deve ser do consolo que usa para se entreter…

          • Atineli

            Sim, entendi que a madame sem “saco” (hehe) é a tal “Pias”, seu sobrenome. Mas acabei olhando na Internet e achei uma explicação não muito precisa : uma expressão do Nordeste, algo como “Veja isso” ou “Nossa”. Essa era minha pergunta ? Ja vi outras pessoas usando essa expressão. Será que a madame tem algo a ver com a expressão? rsrsrsrs

    • Atineli

      Heloíza, do que você gostaria de falar? Qual é a tua posição em relação ao racismo estrutural que condena metada da população brasileira à exclusão e negação de cidadania plena? Você acha mesmo não ter nada a dizer? Por que escrever então, para ofender? Para minimizar questão assim primordial para toda a nação brasileira? Fiquei pasmo com teu comentário.

      Edu, força nessa luta incansável e tão bem conduzida por você. O retrato do Brasil está sendo gravado nas redes sociais e é muito salutar ver racistas desavergonhados ter que pedir desculpas como esse indivíduo do vídeo. Longo caminho para civilizar seres assim primitivos, não?

    • Mauro

      Se você fosse negra e sofresse preconceito você diria: estou cansada de sofrer preconceito, e não que está de saco cheio de falarem de racismo

      • Blog da Cidadania

        É muito revoltante

    • Jimmy Cricket

      ☺ Tá. Do que você quer falar? Marcas de batom: De tintura para cabelo? Receitas de bolo?
      Vá tricotar a vida alheia com suas comadres, cocoroca…

    • Ruy Acquaviva

      Se você está cansada desse assunto por que comentou neste tópico? Era mais fácil nem ler o texto e muito menos comentar. E ridículo uma pessoa ler um texto sobre um assunto (se é que leu) e fazer um comentário dizendo que não quer comentar e nem lar nada a respeito.
      Deve ter assuntos melhores que este. Faça seu próprio blog, escreva sobre esses assuntos e abra seu próprio debate. Ou então procure quem está discutindo um assunto que lhe agrade. Até parece que o Eduardo tem que escrever sobre o que você quer e nós não podemos debater só porque você “cansou” do assunto.
      Que ridículo!!!

    • João Alberto Preto

      Que chato isso, estão incomodando a senhora Heloiza com esse assunto. Falemos sobre novela, futebol, o novo corte de cabelo do Neymar, quem esta saindo com a Fátima Bernardes, puxa tanto assunto legal pra discutir com ela e ficam ai falando de negros, podres, tortura, desigualdade social, tenham dó. Assim ela vai acabar indo de novo na varanda gourmet e bater as panelas outra vez.

  • Luís CPPrudente

    Esse Laerte Rimoli é funcionário do governo do bandido Temer, então ele expressa o que o governo do bandido Temer pensa sobre os negros. Por isto esse canalha chamado Laerte praticou racismo contra a atriz Tais Araújo, ou seja, ele segue as práticas racistas desse governo do bandido Temer. Governo bandido que promove práticas racistas contra o povo brasileiro.

  • Eduardo Apolinario Gomes

    Eduardo, só no brasil existe a jaboticaba criada pelo “chudissiário pilantra e racista” da injuria racial. Podem procurar, não existe.

  • Flavio Silvano Santos

    Caro Eduardo, você , que é um grande defensor da moral e dos bons costumes, o que achou do fato de o petista e suplente de senador Wilmar Lacerda, de 57 anos, obter sexo , em troca de lanche, com uma menor de dezessete anos ?

    • Guilherme

      Estou pensado se você será o primeiro bloqueado aqui no Cidadania?

    • Ruy Acquaviva

      Pura trollagem. Já respondi esse comentário e agora vejo logo abaixo a repetição da mesma frase, ou seja, esse cara não quer debater coisa nenhuma, está fazendo molecagem. Será que é um racista tentando desviar o assunto em discussão? Tudo indica que sim.

  • NVTRGLP

    A gente aprende desde criança a achar que é superior a outros brasileiros diferentes. Nas piadas, nas brincadeirinhas…na tv..
    Na verdade morremos de medo e nojo de pobre.
    Nem de onibus andamos. Vivemos em outro mundo. Outro breziil.

    E assim temos opinião formada sobre tudo. Que somos mais inteligentes…
    Afinal temos quatro rodas! Somos gente!
    Então é tudo muito natural…agora vêm rotular a brincadeirinha, a piada…
    – Racistas? Mamãe e papai e vovó nunca disseram isso.

  • Flavio Silvano Santos

    Caro Eduardo, você , que é um grande defensor da moral e dos bons
    costumes, o que achou do fato de o petista e suplente de senador
    Wilmar Lacerda, de 57 anos, obter sexo , em troca de lanche, com uma
    menor de dezessete anos ?

    • Blog da Cidadania

      Não estou a par

    • Marcus Rodrigues

      Lula presidente do Brasil 2018, a despeito dos desajustados, que por ora haja dentro do P T e que serao banidos. Uma coisa nao deve influenciar a outra.

    • Ruy Acquaviva

      Nunca ví o Eduardo se arrogando a ser defensor da “moral de bons costumes”, mas sim da cidadania, justiça social, humanismo e democracia.Inclusive por trás do termo “moral e bons costumes” muitas vezes se escondem preconceitos que o Eduardo sempre denuciou e se posicionou contra.
      É estranho você usar este espaço para pegar um fato qualquer que você cita sem referências e completamente fora do assunto em discussão e cobrar um posicionamento dele. Será que o Eduardo tem que emitir opinião sobre qualquer fato que um sujeito inconformado com o assunto em discussão puxe da manga para desviar o assunto em debate?
      O certo o Flavio colocar um post no blog dele discorrendo sobre o assunto, colocando fontes, links e recortes, dando sua opinião e deixando claro seu posicionamento, como o Eduardo fez com o assunto em pauta, e convidar o Eduardo a entrar no seu blog e comentar lá.
      Nada contra se citar um assunto off-topic que seja curioso e útil, mas não é o caso, trata-se de outra polêmica, que suscita outro debate e o Flavio deveria desenvolver isso em seu próprio blog. Jogar um assunto off-topic aqui e cobrar um posicionamento do Eduardo como se ele tivesse que dar satisfação é uma atitude reprovável.

  • SOLANGE

    RACISMO É UM CÂNCER CULTURAL…..
    ISSO PORQUE O BRASIL É UM PAÍS MESTIÇO, HEIN. ALGUÉM DIRIA QUE ESSE HOMEM É BRANCO ” PURO “? SE É QUE EXISTE ISSO. CERTA VEZ FIZERAM O TESTE DE GENÉTICA – TEM UM NOME ESPECÍFICO PARA ISSO MAS ESQUECI – PARA VERIFICAR A ORIGEM DE UM SUPREMACISTA AMERICANO EM UM PROGRAMA DE TV. VERIFICOU-SE QUE ELE TEM 14% EM SEU MAPA GENÉTICO DE ORIGEM AFRICANA DA ETIÓPIA. ISSO PORQUE O HOMEM É UM AMERICANO. E AMERICANO, OS DITO BRANCO, NÃO MISTURARAM OS POVOS COMO O BRASILEIRO. A DIREITA DO BRASIL É BURRA, EGOÍSTA, ESNOBE……….E TODOS OS ADJETIVOS NEGATIVOS QUE LHES CABEM.

  • Jimmy Cricket

    ☺ E essa coisa é presidente da Empresa Brasileira de Comunicação! Tem que ferrar o boca-mole, no mínimo com a demissão e, havendo gente que se disponha a fazer isso, com uma intimação e um processo legal.
    É muita ignorância! Muita desfaçatez! Esse palhaço sem graça tem que servir ao menos como exemplo de que ainda são respeitadas e impostas algumas leis neste país…

  • Carlo Ponti

    Bolsonaro ter tido autorização pra falar na Hebraica, foi um tiro no coração dos que sofreram com o sofrimento e a história do sofrimento dos judeus, foi para mim a 2a Cristal Nigth, estes judeus que lhe deram voz na Hebraica, não mereciam e não merecem estar ali. Confesso que nunca pensei que viveria pata um dia ver isto, confesso que nunca pensei que veria o Brasil tão careta. Antes fazíamos pilhérias maliciosas com os gays e trans, mas mesmo que de mal gosto eram apenas gozações. Hoje vemos ódio, ataques físicos, Não pense os membros da Hebraica que daqui uns dias os Savonarolas brasileiros não se voltarão contra eles.

  • Roberto E.
    • Blog da Cidadania

      Meu conselho é nunca generalizar o defeito de uma etnia, porque isso é racismo

      • Roberto E.

        Um bom conselho, sem dúvida.

    • lando carlos

      VERDADE

  • Neto

    O racismo está entranhado na cultura em geral, é preciso disciplina e vigilância constante para eliminar essa injusta discriminação.

  • Elaine Cohen

    Sou judia, as pessoas não entram no mesmo elevador que eu e meu esposo judeu ortodoxo, mudam de fila no supermercado, e não estamos chorando ou lamentando por isso… Choramos sim pelo holocausto… Por nossos antepassados mortos de maneira cruel… Agora, comparar o racismo no Brasil, onde a maior parte da população tem pele parda, com o holocausto… Já é demais… É gostar e muito de se fazer de vítima!

    • Blog da Cidadania

      O Holocausto não durou nem uma década. O racismo durou séculos. O racismo torturou e assassinou milhões. Hoje, mais da metade de um povo vive na pobreza por conta do racismo. Comparar o holocausto com o racismo é um absurdo. E crua afirmação sobre discriminação de judeus é mentirosa. Judeus são quase sempre brancos e ricos. Não há discriminação.

      • VR5

        Eduardo, li já em alguns lugares que muitos povos da África na época incentivavam a escravidão e até comercializavam escravos com os europeus. Li também que Zumbi (dos Palmares) na época do quilombo dele também tinha seus escravos… essas histórias procedem? Quero crer que não!

        • Blog da Cidadania
        • Hermes Sanchez

          Praticamente todos os escravos vindos da África eram vendidos por chefes locais (negros obviamente), que os mantinham por serem inimigos ou criminosos capturados, ou revendidos. Não dá para julgar a escravidão da época com olhar de hoje, repudiada e inaceitável que é, mas há que se entender que por séculos ela foi tida como não condenável, e tão normal socialmente que negros que enriqueciam e se libertavam tinham escravos; em Minas, quando o ouro abundava, cerca de 30% de escravos eram propriedade de negros forros. Daí que não é em nada estranho que um lider, como Zumbi, tambem os tivesse. (FAUSTO, BORIS. in História do Brasil, 14a ed, EDUSP)

          • Blog da Cidadania

            mentira

    • Atineli

      Eliana, você deveria agradecer o Brasil não te discriminar. Na Europa, como na França, por exemplo, você seria de fato menos bem-vinda, principalmente na periferia de Paris. Mas você considera que o Holocausto não é comparável à 380 anos de escravidão, chicote, morte, tortura, e depois 120 anos de abandono e de cidadania negada? Acorda e por favor não seja indigna da sua cidadania brasileira. Olha bem para esse país e agradeça, mas não esqueça daqueles que construíram e ainda constroem esse país com seu sangue e sua alma. É a eles que você precisa agradecer e depois se indignar por eles, pela condição de abandono que ainda se encontram. Também não acredito muito nessa história do supermercado. Mas, vá lá que possa acontecer. Alguém ja viu? Eu nunca vi.

      • Blog da Cidadania

        Conversa mole

    • Igor Nicolau Mello

      Elaine, como judia, vc mais do que outros deveria entender! Vc diz que não chora ou lamenta o preconceito que sofre, se fosse verdade, vc nem se lembraria que existem pessoas que não entram no mesmo elevador que vcs ou mudam de fila no supermercado, logo vc se ressente SIM do preconceito, não minta para si mesma e nem para nós, por outro lado se seus pais ou avós receberam um NÚMERO no braço durante o holocausto e isto me sensibiliza e me choca até hoje, toda vez que falo disso, (me solidarizo com seu povo) os meus avós e bisavós receberam CORRENTES em seus pés e pescoços, foram sequestrados, vendidos, chicoteados, torturados, postos para trabalhar até à morte, nada diferente do HOLOCAUSTO, só que por um período muito mais longo. e envolvendo muito mais seres humanos. Se vc como judia não se sensibiliza com a causa de um outro povo que sofreu e sofre os mesmos problemas que o seu e acha que está se fazendo de vítima, isso dá liberdade para um louco chegar bem perto de vc e falar: Heil Hitler!

    • Jimmy Cricket

      ☺ Sendo uma Cohen, você (ou o seu marido) é “defensora do Templo”. Como tal, seria de se esperar um pouco mais de inteligência da sua parte. Mas não faz mal; conheço judeus burros e inteligentes, assim como negros, asiáticos etc. idem. A origem étnica não determina o QI do indivíduo.
      Admiro e respeito o povo judeu, bem como todos os povos; só não tolero é uma ignorância crassa como a sua…

    • Roberto E.

      Holocausto foi dos negros!

    • lando carlos

      MINHA SENHORA NÃO ACREDITO NISTO VAMOS PARAR DE SE FAZER DE COITADINHOS VOCÊS DOMINAM PELO MENOS 90% DA MÍDIA MUNDIAL,VOCÊS DOMINAM OS BANCOS ISRAEL MASSACRA A PALESTINA ETC,NÃO RESPEITO O JUDEU SIONISTAS A MINORIA QUE NÃO E EU RESPEITO

  • Marcus Rodrigues

    E é baiano o canalha.. como pode isso, né?

  • Juliano Santos

    E essa coisa de ser racista se fazendo de engraçadinho torna a coisa ainda mais abjeta. Creio, Edu, que é preciso cortar as azinhas desses “comediantes” que em nome da ‘liberdade de fazer piada” ofendem as pessoas.
    Como por exemplo, aquele boçal do Gentile que disse que a senadora negra Regina Souza (PT-PI) parecia a tiazinha do café e não uma parlamentar do senado. Isso supostamente seria uma piada.
    São “piadas” desse tipo que fazem com que um negro assaltado vire assaltante e seja devidamente linchado. Claro se uma senhora negra é copeira um jovem negro só pode ser pivete.

  • Ruy Acquaviva

    O episódio se reveste de especial importância por se tratar do presidente da EBC, ou seja, um dos principais responsáveis (se não o principal) pela comunicação social do governo. Não apenas ele menosprezou e ridicularizou o preconceito racial que é inegável na sociedade brasileira, como o fez de forma chula e agredindo uma cidadã.
    Em tempos de democracia ele seria imediatamente retirado do cargo por não ter mais condições mínimas para conduzir a comunicação social do governo federal, mas como estamos vivendo emuma ditadura muito mal disfarçada, que não dá a mínima para a opinião pública, para os direitos humanos e nem ao menos para as leis, não vai acontecer nada com esse racista canalha.

  • Carlos Santos

    teste

  • Dio

    O racismo a brasileira é tão danoso, além de tudo, por causa da influência forte do colorismo.
    Aqui o racismo não é de origem, é fenótipico. Por isso é fácil entender o motivo do branco aqui ser o latino na Europa.
    Tais é uma negra clara dentro da faixa de aceitação para atuar nas artes brasileiras, porém como toda mulher negra, não tem direito de levantar um debate. Muito menos assumir o lugar de fala numa palestra internacional. Logo, os de sempre vão lhe atirar pedras.
    Por isso é necessário lutar por todo espaço de poder, vão criar empecilhos, obstáculos, mas só assumindo esses espaços é possível combater o racismo. Porque o racista não tem interesse em se convencer q o racismo é errado – isso ele já sabe, e nem convencer os outros de q ele não é racista – na verdade ele só tenta a convencer a si, mas se não conseguir, tudo bem.
    Porém ainda é importante o trabalho de conscientização, tem muita gente q não sabe q é racista e quer deixar de ser.
    De todo modo, parabéns pelo trabalho, edu

  • João Ferreira Bastos

    O incrível caso do país que não tem pena perpétua, mas não absolve a pessoa nem depois de morta.

  • VR5

    Que pena, tive uma postagem minha não liberada… e era somente uma dúvida histórica que eu tinha… que pena… mas bola pra frente…

    • Blog da Cidadania

      Não é nada disso, interrompi a liberação de comentários por um telefonema. Eis a resposta https://www.geledes.org.br/zumbi-e-o-revisionismo-nada-historico/

      • VR5

        Beleza! Obrigado pela resposta e pela educação, amigo Eduardo!

        • Blog da Cidadania

          valeu, companheiro. Ah, instalei um sistema que quando você entra no Blog te pergunta se você quer receber notificação das postagens, mas acho que só funciona no Google Chrome,

  • Hermes Sanchez

    Quando um tal “blog da Dilma” publicou há tempos a imagem de Joaquim Barbosa associada a de um macaco, ninguém falou em crime de racismo.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/escalada-da-violencia-e-racismo-asqueroso-blog-da-dilma-8221-ataca-joaquim-barbosa-e-associa-imagem-do-presidente-do-supremo-a-de-um-macaco-a-imagem-esta-no-ar-ha-quatro-dias-tanto-o-planalto-como-os/

    O Che Guevara segue sendo ícone da esquerda, em que pese suas permanentes manifestações racistas
    http://nacaomestica.org/blog4/?p=8456
    O PHA,condenado (não acusado) por racismo, goza de condescendência com a qual William Waack nunca contou, nem depois de pedir perdão.

  • VR5

    Particularmente, apesar de condenar veementemente o holocausto (e o racismo, claro!) tenho algumas ressalvas quanto a criação, por exemplo, do Estado de Israel… foi uma decisão acertada? Não seria possível um Estado “misto” onde judeus e os palestinos (que habitaram a região por séculos depois da diáspora dos primeiros pelos romanos no século I) vivessem em harmonia? Essa “imposição na marra” do Estado de Israel (provocado por uma certa “urgência histórica & moral” que o holocausto provocou) no final das contas fez mais bem ou mais mal para a região? Para os EUA foi excelente, que dali por diante sempre tiveram um aliado num local estratégico economicamente (petróleo) para eles como o Oriente Médio… mas claro que esse tema se levantado assim sempre levanta acusações de anti-semitismo, intolerância, etc.

  • Risão Coutinho
  • Carlos Santos

    teste

  • Valdir-Ba

    Testando o novo sistema contra o fascismo

  • Valdir-Ba

    Racismo é coisa de gente imbecil, portanto, temos que combatê-lo.

  • Claudio J S Salgueirosa

    Sou católico, de esquerda e não sou anti semita. Sei o que este povo sofreu em sua história, mas não foram os únicos. A escravidão foi uma barbárie, no meu entender, igual ou até pior que que o holocausto,apesar que barbárie é barbárie é não devemos mensurar e sim repudiar. O que não entendo é a proteção que os judeus hoje possuem. Ter uma atitude anti semita, o que é repudiavel , tem uma repercussão muito maior que as manifestações racistas que ocorrem com maior freqüência. Para mim, isto é preconceito sobre o tipo de preconceito. Você não pode ser anti semita de forma alguma, mas racista parece que é mais tolerável. Repito, acho um absurdo.