Deputado da “tatoo” mostra que golpistas superarão, hoje, circo de 2016

2 de agosto de 2017 tem tudo para reproduzir o infame 17 de abril de 2016, quando a Câmara, em votação patética que enojou o mundo, autorizou o Senado a iniciar processo de impeachment de Dilma Rousseff. Desta feita, os golpistas de ontem têm tudo para superar a si mesmos, a julgar pela palhaçada encenada pelo deputado que tatuou Temer no peito. Assista

“Paulinho da Força” quebra decoro com apoio a Cunha no Conselho sem Ética

Na manhã desta terça-feira (11/11), “Paulinho dá força” deu entrevista tão revoltante à Rádio Jovem Pan que até um antipetista fanático como o dublê de historiador Marco Antonio Villa (o entrevistador) se revoltou. “Paulinho” entrou no Conselho de ética pela porta dos fundos (através de farsa que você conferirá no post) e anuncia, a quem quiser ouvir, que poupará Cunha para “derrubar” Dilma. Ouça a entrevista (clique na imagem) e veja se esse sujeito não deu causa a que qualquer deputado peça sua expulsão da Câmara dos Deputados.

Quem elegeu Cunha que embale; não cobrem do PT sua cassação

O que a direita mais quer é que o PT invista com força contra Cunha para ele colocar o impeachment em pauta e transformar a governança do país em uma roleta. Não caia nessa, PT. Derrubar Cunha não é sua responsabilidade. Não o elegeu presidente da Câmara. Além disso, quem deve derrubá-lo em breve não é o Legislativo, mas o Judiciário, pois sua situação está ficando insustentável.

Conheça o único deputado tucano que não perdeu a vergonha na cara

Na madrugada de quarta-feira (23), a Câmara analisou os vetos da presidente Dilma às famigeradas “pautas-bomba” que haviam sido aprovadas meses antes. O PSDB – golpista, irresponsável, mau-caráter -votou até para acabar com políticas que introduziu quando governava, como o fator previdênciário. Dos 51 deputados tucanos que votaram, só um teve decência e pensou no país. E ainda condenou a irresponsabilidade dos colegas de partido.

Petistas avisam oposição: “não cutuquem a onça com vara curta”

Na terça-feira, na Câmara dos Deputados, manobra regimental do DEM deu início à aventura golpista da oposição ao governo Dilma – o líder do partido na Casa apresentou “questão de ordem” sobre o trâmite do impeachment. A reação dos deputados José Guimarães (PT-CE) e Paulo Pimenta foi duríssima. Disseram que a guerra está declarada, avisaram que Dilma não é Collor e convocaram a militância a reagir nas ruas. Confira vídeo produzido pelo blog mostrando os “melhores momentos” da reação do PT ao golpismo.

Diga não à homofobia legiferante da Câmara dos Deputados

Um projeto de lei nefasto dormita na Câmara dos Deputados desde o ano passado e pode ir a Plenário em uma Casa que vem enfiando o pé na jaca do reacionarismo galopante. A aberração é tanta que Câmara promove uma enquete em seu site que já dura quase um ano e meio e pergunta aos cidadãos se concordam com a definição de família como “núcleo formado a partir da união entre homem e mulher”, prevista no projeto de lei de um desocupado que cria o “Estatuto da Família”. Ajude a combater essa aberração.