Bolsonaro perde para Lula 1º e 2º confrontos de 2018

Este ano, o líder da verdadeira social-democracia brasileira, Lula, irá se confrontar eleitoralmente com o líder da extrema-direita, Jair Bolsonaro. Direta ou indiretamente. Ou seja: se Lula não for candidato, o confronto do candidato conservador será com o candidato escolhido pelo petista. Serão várias batalhas durante a guerra eleitoral de 2018. E Bolsonaro perdeu as duas primeiras…

Direita mirou em Lula e atirou no próprio pé

A extrema-direita e a mídia pretendiam passar uma mensagem de revolta popular contra Lula, mas, como o escorpião da fábula, perderam-se pela própria natureza. Em vez de manifestações democráticas, empreenderam uma caçada criminosa a ele, sob a tese de que têm direito de atacar fisicamente e até matar quem pensa diferente. Tornaram Lula um mártir. Deram um tiro de canhão no próprio pé.

Para Reinaldo Azevedo, ataque a Lula fez da Caravana “um sucesso”

O jornalista Reinaldo Azevedo, criador do termo “petralha”, antipetista “de raiz”, viu o tiro no pé dado pelos energúmenos que cercaram de violência o exercício dos direitos constitucionais de liberdade de expressão e de ir e vir do ex-presidente e de sua comitiva. O golpe de 2016 ficou mais evidente diante do mundo, sobretudo por conta da atitude das autoridades e da mídia brasileiras.

Quem atirou contra caravana de Lula também matou Marielle

Esses dois crimes – contra Lula, e dezenas de pessoas de sua comitiva, e contra Marielle – são apenas os primeiros. Que não se tenha dúvida de que, daqui até outubro, atentados contra políticos e, provavelmente, contra militantes de esquerda se tornarão parte da paisagem, acobertados e até incentivados por fascistas como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e relativizados pela mídia