Rodrigo Janot e Joaquim Barbosa dizem que não vai ter golpe

Foi com surpresa que entusiastas e adversários da derrubada de Dilma receberam a recusa do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a investigar as contas de campanha da presidente a pedido de Gilmar Mendes. Porém, mais surpreendente é que o carrasco-mor do PT, Joaquim Barbosa, acaba de declarar que não vai – e não deve – ter golpe nem no TCU nem no TSE. E que querer derrubar Dilma seria “Um abalo sísmico nas instituições”. Confira os efeitos práticos da decisão do procurador-geral da República, segundo juristas e constitucionalistas consultados pelo Blog.

Gilmar deve usar Vaccari contra contas de Dilma

A tese de Gilmar contra as contas de campanha de Dilma se fará acompanhar daqueles discursos grandiloquentes e inflamados que o ministro do PSDB no STF e no TSE costuma fazer em suas decisões invariavelmente contrárias ao partido e a qualquer um de seus membros. Entre outras acusações, ele dirá ser impossível aprovar as contas dela no momento em que o tesoureiro de seu partido é alvo de acusações de envolvidos na Operação Lava Jato.

Crônica do golpe: o cerco a Tóffoli e a tática do “Tira bom, tira mau”

A fonte mais do que fidedigna me procura e dispara: “Estão ‘seduzindo’ o Tóffoli por conta das contas de campanha no TSE”. Diante de Tóffoli está sendo colocada uma “escolha de Sofia”. Ele pode escolher entre o céu e o inferno, ou seja, entre não endossar uma artimanha qualquer de Gilmar para rejeitar (total ou parcialmente) as contas de campanha de Dilma e virar alvo da mídia ou endossar e virar um novo Joaquim Barbosa, sendo aplaudido em aviões e restaurantes chiques.

Como o ódio de Noblat por Toffoli virou amor

A entrega da análise das contas de campanha da presidente Dilma Rousseff para o ministro do STF e do TSE Gilmar Mendes acaba de ganhar um novo – e interessante – capítulo. O blogueiro Ricardo Noblat acaba de entregar o jogo sobre a estratégia da Globo para legitimar o golpe que se desenha contra a presidente da República no Tribunal encarregado de arbitrar processos eleitorais no Brasil